Artigo “Os jogos não dão prejuizo. Os programadores é que ganham demais”. Solicitação de novos dados.

O artigo original e publicado pelo “The Inquirer” e onde nos baseamos para o artigo com o título “Os jogos não dão prejuizo. Os programadores é que ganham demais” tem vindo a ser alvo de uma inundação de comentários que alegam que o artigo se encontra cheio de situações que não correspondem à verdade.

Naturalmente, e tendo sido o nosso artigo baseado no artigo original do “The Inquirer” não temos dados para comprovar ou desmentir a veracidade desses factos, e quando um grande amigo, programador me alertou para que poderia estar a cometer uma injustiça ao publicar um artigo baseado em dados incorrectos, ponderamos a retirada do artigo.

No entanto, uma pesquisa no goggle sobre o salário médio de um programador de videojogos parece confirmar os dados do artigo. Eis as fontes em questã0:

http://www.payscale.com/research/US/Job=Computer_Programmer/Salary



http://wiki.answers.com/Q/How_much_money_does_a_computer_programmer_earn

http://money.usnews.com/careers/best-jobs/computer-programmer/salary

http://www.gamecareerguide.com/features/980/game_developer_salary_survey_.php

Desta forma, gostávamos que nos apontassem dados concretos, caso os possuam, que  nos indiquem as eventuais situações que possam estar incorrectas no artigo, pois como compreenderão, não temos qualquer gosto em manter dados incorrectos online. No entanto, dada a nossa pesquisa que parece confirmar os dados ali presentes, para já manteremos o artigo online.



Posts Relacionados