As especificações da Xbox série X analisadas

A Microsoft revelou uma série de novos dados sobre a Xbox série X. Vamos ver a analisar o que foi revelado.

CPU

Núcleos: 8
Arquitectura: Zen 2
Velocidade: 3,8 Ghz (3.6 Ghz com SMT).

O CPU confirma-se, conforme os rumores, que corre a 3.6 Ghz com SMT ou 3.8 Ghz sem ele. O SMT ou Simultaneous MultiThreading é basicamente algo muito vantajoso para os jogos modernos pelo que os 3.8 Ghz sem SMT deverão ser rapidamente abandonados. No entanto, dado que a actual geração não conta com SMT, a medida de ausência do seu suporte soa a algo interessante, pelo menos numa fase de transição.

Um CPU muito bem pensado e que se espera ser de topo (falta saber-se se teve cortes nas caches).

GPU

Performance: 12.14 Tflops
Compute Units: 52
Velocidade de relógio: 1825 Mhz



Por aqui vemos que nem os valores de compute units, nem a velocidade de relógio batem certo com o leak do Github, que indicava 56 Compute Units activas  a 1675 Mhz.

Os valores indicados revelam que a consola possui na realidade 12,14 Tflops, e não os meros 12 que foram indiciados, e indicados apenas por arredondamento. Por outras palavras, o GPU é excelente e superior ao indicado.

O ponto principal do que e revelado é que o RT será executado de forma completamente paralela ao GPU. Basicamente, nesta solução estilo Nvidia, a Microsoft afirma que o GPU manterá muita da sua performance, ao mesmo tempo que o RT é executado. O RT por sua vez é indicado como tendo a performance que seria conseguida por um GPU de 13 Tflops, o que quer dizer que ao correr paralelamente na execução de Ray Tracing, e somando as duas performances,  a Xbox apresenta uma performance total de 25 Tflops (Não confundir com 25 Tflops reais dado que 13 deles são exclusivamente dedicados a estas operações, e os 12 restantes levarão sempre algum impacto ma performance ao se usar o RT. Esta é uma questão que a Eurogamer deixa clara no seu video, ao indicar que o uso do RT tem na mesma impacto nos shaders do GPU, não sendo por isso esta uma solução livre de peso no mesmo.)

Independentemente da nota anterior, esta é uma situação diga de registo. Talvez mesmo a mais importante de todas. É uma solução paralela, que nunca tinha sido referenciada como standard nos GPUs AMD, que funciona estilo a da Nvidia, mas sem o uso de processadores de função fixa, e como tal bem mais versátil.

Seja como for, há uma questão que fica no ar… Vamos analisar o referido para percebermos o porquê:

A questão surge da frase usada e na qual é referido que a capacidade do RT seria equivalente a 13 Tflops. O problema é que este valor é indicado como sendo a performance que um GPU que usasse os seus shaders para calcular o RT teria de possuir para fazer algo igual.



Ou seja, basicamente Microsoft aponta-nos para uma comparação com um caso onde teríamos um GPU a calcular o RT usando a sua capacidade genérica de computação, e com 13 Tflops. E é exactamente essa comparação que nos deixa algumas dúvidas quanto à real performance deste Ray Tracing.

A questão é que já tivemos GPUs com capacidades do género a calcular RT. E os resultados… não eram famosos. O exemplo mais aproximado surge com um GPU da concorrência, a Titan X com 10,93 Tflops, que foi mostrada a correr algum software calculando o RT no seu GPGPU, E o que vimos foi que este GPU não conseguia muito mais do que uma RTX 2060 com hardware dedicado.

Ora apesar de aqui não estarmos a lidar com hardware da Nvidia, a realidade é que por esta comparação, estes 13 Tflops equivaler-se-iam a uma performance com RT entre o obtido pela RTX 2060 e a RTX 2070. E tal seria preocupante dado que nenhuma Nvidia, nem mesmo a RTX 2080 se mostram capazes de Raytracing a 4K.
Daí que nos ficam questões sobre a performance do RT.
No entanto a solução da AMD é diferente da da Nvidia, e acima de tudo muito mais versátil, pelo que esta comparação poderá não ser válida, mas no entanto não podemos deixar de fazer aqui esta nota de uma dúvida que a Microsoft não ajuda a remover ao usar o Minecraft como demonstração do Ray Tracing.

Mas nesta fase, sem conhecimento da arquitectura da AMD não temos dados para podermos concluir, e dessa forma não vamos especular. Vamos dizer apenas que certamente no futuro teremos mais dados que nos permitam esclarecer esta situação.

Mas voltando às coisas boas, o GPU suporta FP 16, Int 8 e Int 4, sendo que nessa precisão mais baixa o GPU pode alcançar 97 Tops. Não confundir com Tflops, que são operações de virgula flutuante (Floating point operations). Aqui são operações simplificadas com inteiros ou meras operations. Estamos assim com 97 Tera Ops.



Estas serão operações muito úteis para IA e reconstrução de imagem.

Outra novidade é o uso de Mesh Shaders, algo que as actuais consolas não suportam. Mas sobre isto poderemos falar melhor no futuro, num artigo dedicado. Diga-se apenas que os mesh shaders são o futuro, e que ouvimos indicações que a Xbox os implementa de uma maneira ainda não suportada nos actuais GPUs de PC.

APU

Tamanho da matriz: 360,45 mm2
Processo de fabrico: TSMC 7nm Enhanced

Contrariando tudo o que foi dito que indicava este APU como na ordem dos 400 mm2, o APU é ainda mais pequeno que o da Xbox One X, que ocupa 366,94 mm2.

Tal deve-se ao processo de fabrico que é um 7nm Enhanced, uma tecnologia que permite melhores performances e menores consumos.



Memória

Capacidade: 16 GB
Largura de banda: 10 GB a 560 GB/s e 6 GB a 336 GB/s

A memória da consola está dividida em 10+6 GB. E estas memórias possuem larguras de banda diferentes. Tal situação não se revelará relevante a não ser que a Microsoft destinasse os 6 GB aos sistema operativo e 10 GB aos jogos. Mas o anunciado não foi isso. Segundo o anunciado, os 6 GB tambem podem ser acedido em 3.5 GB pelos jogos, sendo os restantes 2.5 GB destinados ao OS. Se a diferente largura de banda poderá afectar a performance, não é algo que nos pareça ser problemático. A memória é igualmente rápida, e como sabemos nem toda a RAM necessita efectivamente de ter a largura de banda total, sendo que a maior parte da RAM se dedica a armazenar dados,  não requerendo por isso velocidades de transferência tão elevadas.

Armazenamento

Capacidade: 1 TB
Tipo de armazenamento: SSD NVMe
Velocidade de transferência: 2.4 GB/s, 4.8 GB/s com compressão de dados.
Expansões: Suporte de discos por USB 3.2

Aqui temos coisas boas e coisas menos boas.

O disco não é verdadeiramente grande. 1 TB não é algo que se possa considerar como uma boa capacidade, especialmente dada a retro compatibilidade. Isso quer dizer que somente a colecção de jogos da actual Xbox poderá saturar este disco, que até se pode revelar insuficiente. Mas a consola ainda tem uma geração pela frente, pelo que 1 TB será certamente pouco.



A velocidade de transferência acaba por ser igualmente um pouco decepcionante. 2.4 GB/s é um bom SSD, mas não do que de melhor há actualmente, e certamente não uma velocidade super rápida para tudo o que a Microsoft anunciou que usará o disco (memória virtual, streaming, carregamentos, etc). Será certamente bem superior ao que a actual geração apresenta, mas sinceramente, pelo controlador presente, esperava bastante mais. Pelo menos os 3 ou 3.2 GB/s.

A Microsoft refere uma unidade de compressão dedicada que pode aumentar a velocidade teoricamente até 6 GB/s (apesar de tal o valor colocado na tabela pela Eurogamer foi 4.8 GB/s). Esta é uma performance de compressão comparada ao que se obteria dedicando 3 dos núcleos Zen da consola a essa tarefa. São dados super interessantes mas que não deixam de levantar uma nova dúvida relativa à latência que a mesma compressão poderá causar em jogos que se sirvam da performance do disco para situações de streaming, uma vez que nem mesmo 3 núcleos zen comprimem e descomprimem 2.4 GB/s em tempo real. Uma compressão de 50% de dados poderá mostrar-se muito útil para diminuir tempos de carga, e para poupar armazenamento, mas em situações de streaming, dado que eles tem de ser descomprimidos imediatamente para serem apresentados no ecrã, a questão da latência surge.

Mesmo assim, a drive é uma evolução muito grande face ao que existia antes, e o que teremos a nível de tempos de carga é o seguinte:

Finalmente a capacidade de expansão por USB 3.2. Na realidade isto não é uma expansão livre. A expansão será feita por intermédio de cartões/discos proprietários da Microsoft que terão de ser adquiridos.



E nesta fase, não há dados sobre preços desses componentes.

Drives normais USB serão igualmente suportadas, mas não poderão conter jogos da série X mas apenas jogos das consolas anteriores.

Audio

Não me vou alongar muito aqui. Mas apenas dizer que o audio será calculado como se fosse Ray Tracing, equivalendo-se assim à solução anunciada pela Sony.

Drive optica

Drive UHD 4K

Basicamente uma drive com as mesmas características da da Xbox One X e Xbox One S. Nada é referido sobre potenciais ganhos na velocidade de leitura.



Conclusões
Não há muito a dizer… a consola podia ser melhor em alguns pontos, mas certamente tal teria como penalização o preço. Daí que vamos resumir o comentário ao seguinte:EU QUERO UM BICHO DESTES!

Naturalmente desconhecemos as especificações da consola da Sony. Mas o certo é que pelo conhecido da Xbox, a Sony tem aqui uma adversária imponente que poderá e deverá ser um osso muito, muito duro de se roer.



71 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Quando falas no suporte a FP 16, FP 8 e FP 4 deves corrigir para Int 8 e Int 4. Aliás daí usares o TOPS e não TFOPs.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

A mais “rapida” nao a mais “poderosa”… temos que ver.

Edson
Edson
6 meses atrás

Só pela demonstração do Spiderman do ps4 rodando no ps5 com aquele loading praticamente inexistente, já dá uma ideia que o ps5 realmente será mais rápido! Com relação a poder, teremos que ver, mas creio que a Sony deverá mostrar algo do ps5 por agora. A MS mostrará mais do series X dia 18, quem sabe até jogos novos. Só o que não curti no xbox o fato do controle ter pilha novamente.

bruno
bruno
Responder a  Edson
6 meses atrás

Essa escapou-me.

bruno
bruno
6 meses atrás

Provavelmente o que vou escrever sera controverso, mas…

Fiquei desapontado. 12 Tflops era o intervalo que se esperava como normal para a proxma geracao.

Mas quando aquele design foi revelado, ficou-se na duvida se seria algo mais, uma consola com excelente refrigeracao devido a chip que quebrava barreiras..

E no fim o que temos e que o formato da caixa ate poderia ter sido normal sem fugir a regra. Poderia ate ter sido a caixa da ONE X, que nao teria feito diferenca. N

Aquele formato nao foi escolhido por nada a nao ser, possivelmente, reducao de custos.

Continuo a achar o design diferente, claro, mas esperava-se mais, sobretudo quando as estimativas iniciais apontavam o chip como tendo em volta dos 400 mm2 – curiosamente alguem conseguiu,calcular de forma errada a area do chip e espalhar essa informacao.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

O Livio abordou, mas baseado apenas no design. Seja como for, se esta aberto a futuros upgrades, tornar-se-a num PC, evitando talvez os problemas com drivers, mas nao impedindo que o que ocorreu com a ONE e ONE S nesta geracao torne a ocorrer no futuro. E utilizando o exemplo que tu deste sobre FH4, as consolas base tem uma versao radicalmente diferente do jogo.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

O que ira potencialmente falhar sera a optimizacao ao hardware, algo que desde ja podemos questionar considerando o parco suporte que a ONE recebeu internamente, e mesmo as diferencas abismais entre titulos ONE S e ONE X.

Mas mesmo que internamente a MS suporte com capacidade, o que dizer dos estudios terceiros?

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Abordei isso ontem ao citar a imagem do console com a parte traseira aberta, até citei que o Phil está aplicando algo que defendeu meses atrás, a modularidade, indo para a filosofia PC

Livio
Livio
Responder a  Livio
6 meses atrás

Antes de ver os vídeos (inclusive aquele que linkei) percebi que no XSX tinham 2 placas separadas conectadas como módulo

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  bruno
6 meses atrás

12tflops era o qie se esperava como normal no padrão GCN dentro a arquitetura AMD. Após a RDNA, que aproximou as metrucas de Tflops da AMD da Nvidia, esperava que entre 9-10 tflops estivesse dentro da expectativa. 12,15 tflops excede bastante por que isso é praticamente 15-16 tflops GCN. Com o RT, é facilmente o desempenho de mundo real equivalente a bem mais.
É obvio que o design escolhido foi para economizar custos e facilitar a dissipação de calor, eles ainda precisam que as pessoas comprem, não que seja só uma peça de desejos caríssima ao estilo Apple.

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
6 meses atrás

Pouco para o intervalo espectavel para os 7nm, o qual pode potencialmente ir ate aos 30 Tflops e ja ha dados concretos de GPUs da nova Ampere a chegarem a esses valores e rumores de Navi a chegar com 18 Tflops. Neste sentido, em breve os 12 Tflops vao equivaler aos 1,3 Tflops de 2013.

O problema e que ate agora as pessoas apenas se basearam no preco/performance de placas nos 12/16 nm e fizeram estimativas, altamente erradas na minha opiniao, com base nisso. Sem avaliarem corretamente ganhos de area, e consumo.

No caso da AMD esta empresa ja nos 14 nm podia ter entregue um GPU com 128 CU, potencialmente chegando aos 17 Tflops, e no entanto ficou-se pelos 64 CUs nos 400 mm2. (baseio-me nos dados da Fury X) Alias, apos ter colocado 64 Cus, nos 28nm, num GPU a ocupar 595 mm2, a empresa conseguiu, nem chegar metade da area e desenhar um GPU com features desactivadas a consumir imenso sem ultrapassar o limite de 64 CU.

A Navi 10, tem o GPU a ocupar pouco mais de metade da area do chip, com o resto a ser IO. Isso ocorre porque os 7nm da Navi 10, pelo que tenho entendio, ainda usam IO a 12 nm e sao altamente incompletos. Por outro lado, e apenas com revisao da arquitetura e evolucao do nodo, a AMD pode chegar a entregar ganhos de 65% sobre a RDNA1, 115% sobre a GCN de acordo com a estimativa da empresa. Isto so demonstra que efectivamente havia ineficiencias muito grande no chip anterior, como eu alias o suspeitava, dado a empresa ter perdido uma excelente oportunidade de enterrar a nVidia na altura.

Oficialmente, em termos de consumo energetico, a AMD teria um ganho entre 15 a 20% devido ao nodo. Se transformou isto em 50% entao havia enormes problemas nao relacionados com o nodo no chip.

Alias, tendo em conta timmings e o que esta na Navi, cada vez mais acredito que efectivamente a Sony teve um papel muito grande no desenho da arquitetura. A coisa mais inexpicavel nisto e a RDNA ter chegado so agora e ter chegado como chegou.

Carlos
Carlos
Responder a  bruno
6 meses atrás

Desapontado? Se tivesse 13 você iria querer 14! Se tivesse 14 iria querer 15!

Não importa o que tivesse lá dentro, as pessoas sempre iriam querer mais mas sem querer pagar a diferença por isso.

bruno
bruno
Responder a  Carlos
6 meses atrás

Na realidade, tendo em conta que contamos com uma base de 1,84 Tflops nesta geracao para 1080p 30 fos, seria uma base de 18.4 Tfops para 4k 60 fps.

Nao 13 ou 14.
12 Tflops foram a estimativa mais realista, so estou a dizer tendo em conta o design tao diferente e o facto de o mesmo ja ter sido utilizado para armazenar um core i9 e uma 2080Ti em PCs que poderiamos estar perante algo que quebrasse as barrerias do expectavel.

Mas no fim, podias ter aquele chip numa caixa de formato tradicional.

Rafael
Rafael
Responder a  bruno
6 meses atrás

Tem idéia do preço final de um console neste padrao? Sou entusiasta e gostaria que tivesse o maximo desempenho possivel, visto que sempre entregam mais desempenho do que o valor cobrado pelo hardware. A maioria dos consumidores não estão dispostos a pagar caro em um console… tem o exemplo do PS3 e PS4 e os precos cobrados de cada um…

bruno
bruno
Responder a  Rafael
6 meses atrás

Ninguem tem porque nao tens ainda GPUs desse calibre no mercado. Mas para tua informacao, a nVidia esta com GPUs nos 30 Tflops em testes – e isto ja foi confirmado, e o preco para ja e de 999$ Ao publico pode ate chegar aos 2000 euros, mas a 30 TfLOPS. Indo para as gamas mais baixas o preco muda.

Rui
Rui
6 meses atrás

Falta o preço, as pessoas as vezes sonham demasiado alto ainda por cima no contexto que vivemos, esta máquina é fabulosa.

E nao me parece barata em nenhum sector atencao a isto.

Ponto negativo para mim a duas rams velocidades diferentes e 1 tb de disco apenas.

Agora sendo realista esta máquina é uma besta e aliado a exelente equipa de retro da Microsoft se for a 500 euros que mais se pode pedir? 12 tf 16gb, zen 2, ssd.

É um colosso face ao monstro chamado one X.

Eu perante isto tudo nao acredito que a ps5 esteja perto, mas ca estarei para comentar e falta a series S.

bruno
bruno
Responder a  Rui
6 meses atrás

As duas RAMs a velocidades diferentes ate podem nem ser problema nenhum devido ao HBCC. A questao e que ate agora nao vi referencia disso na rdna, mas nao prestei muito atencao no white paper, pelo que ate pode estar presente.

o HBCC implementado na Vega permitiria, teoricamente, tratar memorias a velocidades diferentes como uma unica pool e de forma automatica gerir a memoria combase na importancia dos dados que tem que ser colocados em memoria. Foi baseado e e uma evolucao dos move engines do chip da ONE. Acredito piamente que esteja implementado na Xbox series X, dado que o novo sistema nem permite trocar o disco interno. E isto tem uma razao muito obvia, o SSD present e funciona nao so como armazenamento interno, mas como complemente a RAM devido a este sistema. E um game changer enorme mesmo face aos PCs atuais.

De resto dizes bem, no contexto que vivemos, algo que numa questao de poucos meses pode ser completamente alterado.

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Os a AMD encheu de elogios a One Series X maaaaaas as palavras que usaram… Acho vem bomba aí…

“a Xbox Series X e o maior salto geracional em design de SoC e API que já fizemos com a Microsoft”

Eles não disseram que “já fizeram” e sim “já fizeram com a Microsoft”

bruno
bruno
Responder a  By-mission
6 meses atrás

Pode ser… pode nao ser.

Seja como for entre uma a 12 e outra a 13, ninguem sai verdadeiramente vencedor. E uma questao de semantica porque a diferenca real entre os dois sistemas nao se traduz em nada e a performance deixa de ser problema. Alias, entre uma a 12 e outra a 14, se for esse caso, nao e algo verdadeiramente que diga que a X e “pior consola ou tem problemas.” Sao 2 Tflops de diferenca em 12! Irrisorio.

Ambas estao no mesmo nivel.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Aproveito para pedir desculpa a todos pelos erros ortograficos nos meus comments. Estou a ter problemas com o meu teclado.

Felipe Leite
Felipe Leite
6 meses atrás

Mário, agora que as specs foram entregues…
O Tommy Fisher acertou nas CUS, clock e tflops.

Será que é possível ter acertado na ps5 também?
Será que foi apenas “sorte”?

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
6 meses atrás

Vou responder aqui para não esticar o outro tópico.
O que foi armazenado no Github nunca teve dados de relógio para o Xbox Series X, o soc nomeado Arden. Todas as informações sobre clock foram deduções de quem leu a documentação. Os testes armazenados eram testes do PS5 que davam pistas sobre o Xbox, não era completo para as duas plataformas.
O número de 56CU não é errado. O hardware tem examente isso com 4 desabilitados para redundancia do fabrico. Não é novidade na Microsoft. O Devkit do Xbox One X tem 44CU ativos e 6,6tlfops enquanto a versão de varejo tem 40 ativos e 4 desativados pelo mesmo motivo do fabrico.
O github até hoje é a unica pista concreta vazada de uma fonte oficial sobre o que esperar do PS5, as outras pistas são os insiders aleatórios que não são capazes de falar alguma coisa direta e estão sempre falando em códigos.
O único vazamento desses de forum que se tornou acertivo até o momento foi o reddit em janeiro de 2019, acertou o Series X nomeado como anaconda em quase 100%.
Esse foi o vazamento que dizia PS5 8Tflops e foi antes de começar as notícias sobre GPU com clock de 2GHz.
Vai doer bastante, na Sony se a diferença de potência estiver a favor do Xbox de novo de forma significativa igual é entre PS4 Pro e One X? Provavelmente não, o Playstation se vende só por ser Playstation. Mas dessa vez, a batalha não vai se decidir antes de começar. Provavelmente são os tempos de PS3 e X360 de volta, e isso é ótimo para o mercado.

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
6 meses atrás

Varias assumpcoes erradas que fazes;

1 – A leak do Github tem dados de varios chips. So se relacionou um dos chips com a PS5 devido a velocidade de relogio, (800, 911 e 2000 mhz).

Logo, daqui tb foram deducoes, porque nao tens la nada a dizer “ESTE E O CHIP DA PS5” e portanto se desconsideras esta prova para a Xbox e o Arden, tb deves desconsiderar, pelos mesmos motivos para a ps5. Sobretudo porque nem se sabe como o chip estava a correr, qual o numero total de CUs e porque em testes, os chips sofrerem imensas revisoes dessa altura. Ou seja, e em conclusao, nao da para ver isto so para Xbox porque te interessa e ignorar o resto para a ps.

2 – O numero de 56 e errado na medida em que se refere aos 56 que podem ser usados pelo sistema. A series X nao tem isso, tem 52 que podem ser usados pelo sistema de um total de 56, sendo que 4 estao desactivados e nao podem ser usados.

3- Tens razao. Sabes qual o problema? Nao se sabe qual a fonte desse rumor. E curiosamente queres saber quem andava a falar desses valores ainda antes desse reddit surgir? Albert Penello.

By-mission
By-mission
6 meses atrás

Off Topic:
Amanhã o próprio Mark Cerny fará uma apresentação da PS5…

https://m.facebook.com/SonyPlaystation/photos/a.170742032951800/4278685122157450/?type=3&source=48

andrio
andrio
Responder a  By-mission
6 meses atrás

Ia postar agorinha… Agora da verdade 😎

By-mission
By-mission
Responder a  andrio
6 meses atrás

@Andrio saiu faz uns 2 min tamo junto kkk…

daniel
daniel
Responder a  By-mission
6 meses atrás

Excelente notícia. E o melhor; torcemos para a Sony já chegar com o pé na porta, inclusive com jogos e compra de novos estúdios. Isso forçará a Microsoft mostrar algo além do forza da Turn 10 na apresentação que acontecerá posteriormente, como a nova IP da Playground.

bruno
bruno
Responder a  By-mission
6 meses atrás

Falando de reactividade.

Lucas
Lucas
6 meses atrás

Oque seria esse “Velocity Architecture” ?

https://twitter.com/majornelson/status/1239636270105546752

Lucas
Lucas
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Interessante… então mario no titulo do seu artigo esta Xbox “One” X

Livio
Livio
6 meses atrás
nETTo
nETTo
Responder a  Livio
6 meses atrás

Pega fogo no cabaré kkkk

Amanhã vai ter choro, ranger de dentes, passadaço de pano, estado de negação etc… pra um dos lados kkk

nETTo
nETTo
6 meses atrás

Legal, informativo, pegando cada componente e contextualizando.

Senti falta do novo controle, que de todas as novidades é a que traz features mais modestas, diria que a Microsoft foi conservadora neste ponto pois botão share e Usb-c o Dualshock já tinha desde 2013, praticamente de novidade somente o input leg melhorado além das dimensões menores do controle.

A, o controle ainda virá com 2 pilhas da duracell, o que pra mim é um absurdo em 2020.

Vejam, na contra quem curte usar pilhas, não é disso que falo. Mas obrigar seu cliente a ir buscar uma solução pra essa questão depois do mesmo ter adquerido o console por altos custos é bizarro, quem comprar o Series X em 2020 para além do console que vai custar o preço de um rim ainda terá de abrir a carteira para adquerir um bom kit de carregador+pilhas de qualidade pra assim curtir o console por toda a geração ou mesmo adquerir a bateria oficial da Microsoft, está que poderia muito bem vir acompanhando o console mas né, a Microsoft gosta mesmo de monetizar

Rui
Rui
Responder a  nETTo
6 meses atrás

Percebo a crítica mas eu próprio uso pilhas recarregáveis ha 7 anos as mesmas e sem problemas e sem fios e custou me 12 euros…

Mas pode haver quem nao goste para mim é perfeito.

A sony finalmente vai falar estou para ver.

bruno
bruno
Responder a  nETTo
6 meses atrás

A parte das pilhas e algo que eu sinceramente nao apoio, mas percebo que a Microsoft o continue a suportar quando tens fas a dizer que e “uma grande liberdade para o jogador”. Em formula vencedora nao se mexe. E se o feedback dos fas e esse, o logico e nao mexer. O problema aqui sao os fas e nao a empresa, porque a empresa faz o correto, melhora o que deve ser melhorado.

Eu acho que se a Microsoft arranjasse maneira de lhes reduzir a conta bancaria a zeros todos os meses eles continuariam a agradecer e a continuar a gritar que e tudo muito bom e e um “grande servico ao jogador”.

Rodrigo Silveira
Rodrigo Silveira
Responder a  nETTo
6 meses atrás

Tudo sobre o novo controle do XB está no link abaixo. Ainda bem que permance a opção de utilizar pilhas recarregáveis e/ou bateria original da Microsoft, que é humilhantemente melhor que a que vem de padrão no controle do PS.
https://news.xbox.com/en-us/2020/03/16/xbox-series-x-controller/

bruno
bruno
Responder a  Rodrigo Silveira
6 meses atrás

Eu nao sei se falas da bateria ou da opcao de colocar pilhas.

Para mim, a opcao da Sony, em termos de escolha e melhor, tao simplesmente porque: nao tenho que andar a usar pilhas, nao tenho que as trocar e posso colocar a consola em standby que o comando carrega. E melhor para mim nao gasto dinheiro em pilhas e melhor para o ambiente.

Espero que a Sony nao va pela via da MS.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
6 meses atrás

O ponto mais positivo é que esse hardware é realmente interessante, diferente do que foi no lançamento do One que me deixou um tanto “decepcionado” pois o CPU e mesmo GPU me pareciam fracos (até ultrapassado a altura), estando satisfeito com a quantidade de memória.
Agora não, o CPU é bom e o GPU é razoável, a memória esperava um pouco mais.
A refrigeração parece muito boa, assim como foi nos One.

Só não fico animado com esse console, pois me parece mais interessante um PC nesse momento, mesmo que menos capaz, pela versatilidade que posso ter lá (inclusive nos jogos com mods etc) e o console é, basicamente pra “jogos no médio” e não tem exclusivos que só rodem lá. O Playstation está indo pelo mesmo caminho de certa forma então pra toda a gente parece ser empolgante mas pra mim está bem morno pois, o PC não me saí da cabeça ultimamente, e reforçado depois de HZD no PC.

Mas enquanto console é algo realmente bom e sem pontos fracos, a excessão de que eu não acho RT muito viável (nesse tempo) e sim o investimento poderia ter ido pra IA (e até mais GPU) invés disso, o RT da 2080Ti que vi não me interessou e seria algo que eu desligaria certamente, dúvido que essses consoles façam melhor. Mas, se está lá então vamos usar.

Edit: achei muito bacana o design interno das peças do Series X. Especialmente aquele “módulo” em que fica a APU.

bruno
bruno
Responder a  Carlos Zidane
6 meses atrás

Ok, vamos clarificar as coisas para entendermos o hardware com que estamos a lidar. Eu acho que as tantas nao me tenho exprimido bem nos meus comentarios.

O CPU parece ser equivalente ao Ryzen 3700x em termos de velocidade de relogio e numero de cores. Contudo ha um ponto importante revelado… o formato do Ryzen normal nao e o mesmo seguido na APU. eles separaram os dois CCX e nao se sabe que implicacoes isto tem na performance. Acreditando que nenhumas, este CPU esta em linha com o Core i7 de 2019 e chega a ultrapassar o core i9 em alguns testes. Ou seja, e quase topo de gama da intel em termos de performance. Por core equivale a um i7, multithread pode chegar a ultrapassar o i9. Ou seja o CPU e excelente!

O GPU tem 12 Tflops. A Titan tem 13 Tfops e a 2080 super anda pelos 11 Tflops. Ou seja este GPU equivale ao topo de gama nVidia.

O que tenho tentado dizer e isto. As placas graficas atuais tem sofrido avancos reticentes em termos de performance bruta. Andamos ainda nos limites dos 28 nm e estamos a chegar ao nodo que faz o mesmo num quarto da area, teoricamente. Logo, so por isto, deviamos estar muito mais longe. E nao estamos. A causa e so uma – a mineracao de criptomoeda que levou a venda de imensos GPUs e levou a que nao se tenha avancado nem puxado os limites dos nodos. Algo que agora comecou novamente a ser feito com a Titan X que ocupa 800mm2,

O que tenho tentado exprimir e isto. Ainda ha muitas incognitas sobre os ganhos de arquitetura e o que reserva o futuro do PC em termos de processadores e estamos a ser introduzidos nos 7 nm. Com estes atrasos devido a corona virus e nao sei que mais, acho que lancar nesta altura e demasiado permaturo para ambas as fabricantes porque estamos a olhar para potencialmente um salto brutal de performances nos GPUs PC nos proximos tempos, devido sobretudo ao nodo. Este salto deveu-se ao facto as empresas nao terem lancado nos 14 GPUs que quebrassem as barreiras dos 28 nm (creio mais uma vez devido a criptomoeda).

E isto e um rumor, mas suspeita-se que estaremos a entrar na era em que 10 Tflops sejam as placas de gama baixa ou media baixa nos GPUs PC. Isto com base em benchmarks e rumores sobre novos produtos a chegar ao mercado quer de uma quer de outra.

Ou seja e em conclusao, a series X para 2019 e para ja, e topo de gama e um excelente hardware. Mas na minha opiniao, nao se deve olhar para o hardware apenas para o que o PC apresenta agora, mas como hardware que deve suportar um novo standard grafico, como as consolas sempre o fizeram. E neste aspeto, considerando as potencialidades do nodo e da nova arquitetura e, na minha opiniao, arriscado para cada uma das fabricantes lancar agora.

Zidane, nao estou a dizer nada contra o teu comentario, so achei que devia clarificar isto e aproveitei o teu comentario.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  bruno
6 meses atrás

Sim, concordo com você Bruno. E também já imaginava algo muito parecido ao que diz. Só não me importo que eles lancem agora pois já desde 2013 tenho a sensação de estar com aparelhos fracos. Agora ao menos a partida me parece mais “animador”.

Carlos
Carlos
Responder a  Carlos Zidane
6 meses atrás

GPU razoável?
12tf sendo que a mais forte do mercado tem 13 é ser razoável pra você?

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Carlos
6 meses atrás

Sim. Em vista do que o PC será nos próximos tempos. Não sou como a maioria das pessoas que só pensa no hoje.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Sinceramente, estou mais interessado em saber o que a nVidia tem preparado na gama Ampere, a primeira nos 7 nm.

bruno
bruno
Responder a  Rodrigo Silveira
6 meses atrás

Obrigado por partilhares os links Rodrigo. Uma leitura muito interessante.

Devo dizer, desde ja o segunite: a Microsoft esta a fazer um excelente trabalho ao passar a mensagem sobre esta consola. Informacoes detalhadas, bastantate abertos sobre a tecnologia e videos promocionais excelentes a revelarem os pontos fortes da nova maquina relativamente as restantes, sobretudo as melhorias da reotrocompatibilidade e do Raytracing. Tudo centrado nos jogos.

Isto e o completo oposto do desastre enorme de 2013.

So falta ver e o resto – jogos. Em termos de funcionalidades, esta excelente, em termos de hardware e do melhor que se pode fazer neste momento (veremos no futuro, mas sobre isso ja falei).

Rodrigo
Rodrigo
6 meses atrás

Ótima análise. Uma nova geração de verdade está se concretizando. Parabéns a Microsoft por montar uma máquina com o que tem de melhor no momento, não como foi em 2013, onde a Microsoft e a Sony não quiseram investir em um hardware de ponta, por receio de ter que enfrentar os Tablets e os smartphones. Os rumores a respeito da configuração do Xbox séries X quase se confirmaram 100%. Ainda não existe nada no mercado equivalente a essa nova arquitetura RDNA 2, que pudesse ser testado. Falta a Sony apresentar sua máquina de nova geração. Eu sei que você Mário não acredita de maneira nenhuma naqueles rumores da GPU da PS5 de 9,2 teraflops de Gonzalo e Oberon. Amanhã vamos obter a confirmação, ou não, por parte da Sony. Os rumores a respeito do Xbox séries X foram quase 100% certeiros.

By-mission
By-mission
6 meses atrás

Gears 5 está rodando com mais 100 dos:

“Rayner também compartilhou que o jogo já está rodando mais de 100 FPS e que a equipe está investigando a implementação de uma jogabilidade de 120 FPS para os modos multiplayer, oferecendo aos jogadores uma experiência nunca vista nos consoles. Mais impressionante de todas? O fato de a equipe conseguir colocar tudo isso em funcionamento em questão de semanas.”

Boa leitura a todos…

https://news.xbox.com/en-us/2020/03/16/xbox-series-x-tech/

Deto
Deto
Responder a  By-mission
6 meses atrás

pelo destaque q eles estão dando para um jogo que nem Partida MP vc encontra mais devido ao FLOP, da geração passada que não é 90+, não vendeu +10M de copias e não indicação ao GOTY levou; já indica que a MS vai continuar nos jogos fracos para MP de microtransação, Indies e AA com ou sem MP para produzir em grande quantidade e inflar o catalogo do GP.

bruno
bruno
6 meses atrás

OFF-TOPIC (quase):

https://wccftech.com/microsoft-xbox-game-studios-16-first-parties/

Acho que a Microsoft adquiriu mais estudios. Se nao estou em erro, eram 14 os conhecidos correto?

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Exacto. E acho que hoje saberemos finalmente qual o projecto tao espetacular da Bluepoint.

error: Conteúdo protegido