As razões pelas quais a Xbox One S ainda conta como escolha, mesmo contra a PS4 Pro.

Xbox_One_S

Perante a realidade de mercado, com as soluções da Microsoft a serem as menos potentes do mercado, a Xbox One parece ter sido relegada para um segundo plano até final de 2017. Mas na realidade a Xbox One S possui argumentos para poder ainda ser a escolha de muitos face à concorrência.

Nota: Texto introdutório do artigo alterado para se tentar evitar interpretações paralelas.

Uma consola é feita para jogar… e na perspectiva de máquinas de jogos que são, o fator decisório na escolha da mesma deve sempre ser os jogos, e isso acima de tudo o resto.

Nesse aspecto a Xbox é uma plataforma que, tal como todas as outras, conta com jogos exclusivos e que apenas podem ser jogados na mesma. E esses exclusivos, mais do que tudo o resto, são o que mais conta normalmente numa escolha!

Daí que para o fan informado, aquele que sabe o que quer, e quais as suas preferências a nível de jogos, a escolha de uma consola face à concorrência nunca fica em causa.

Mas para aqueles que não são verdadeiramente fans de nenhuma marca, a Xbox One S irá aparecer como a mais desfavorecida a nível de performances. No entanto, mesmo sendo assim, eis alguns pontos que abonam a favor da Xbox One S face à Playstation 4 Slim ou mesmo Pro. Note-se porém que, apesar de alguns artigos estrangeiros abordarem este tema com outros pontos, vamos apenas tocar naqueles que se adaptam à realidade Portuguesa.

  • Retrocompatibilidade com jogos da Xbox 360 – Esta é uma característica que não se pode ignorar dado que esta consola pode correr grande parte da lista de jogos existente para a Xbox 360, com a lista de jogos suportados a aumentar todos os meses. A Xbox 360 possui uma livraria de jogos gigantesca, com jogos de enorme qualidade e que podem agora ser adquiridos a preços tão baixos como 2 ou 3 euros. Este é por isso um ponto tremendamente forte a favor da consola, e que a concorrência não oferece.
  • Suporte para Mods – Torna-se difícil de dizer se este será ou não um ponto interessante para todos, até porque a abertura dos jogos ao público em geral para o acréscimo de alterações, poderá trazer problemas de estabilidade aos jogos, assim como problemas de segurança da consola. E problemas que advenham destas situações podem depois passar uma imagem, aos menos informados, de problemas na consola em si. Esse é o motivo pelo qual os criadores de jogos não são todos a favor de Mods!
    Nesse sentido a Sony proibiu o uso de Mods nas suas consolas, mas a Microsoft permitiu os mesmos.
    No entanto, se para ti os chamados MODSs são relevantes, a XBox One S suporta-os.
  • O preço face à PS4 Pro – Apesar de esta vantagem não se aplicar face à PS4 Slim que é vendida ao mesmo preço, face à PS4 Pro a Xbox One S é 100 euros mais barata. Naturalmente aqui temos de clarificar que o que a Xbox One S e a PS4 Pro oferecem está longe de ser a mesma coisa, com a PS4 Pro a ser mais de 3x mais potente graficamente do que a Xbox One S. No entanto para quem está apertado de dinheiro, as versões base de ambas as consolas, XBox One S a PS4 Slim, são as consolas a ponderar.
  • O output a 4K – Apesar de que não podemos confundir as capacidades 4K da One S e da PS4 Pro (veja este artigo para perceber as grandes diferenças), a S pode re-escalar os jogos Xbox para TVs 4K, algo que a versão anterior não fazia. É assim, uma vantagem face à versão anterior, e mesmo face à PS4 Slim que não possui esta capacidade.
  • O leitor de Blu-Ray capaz de ler filmes 4K – Se és um fan de cinema e usas o formato físico como preferencial, a Xbox One S é a única consola no mercado capaz de ler os Blu-Ray com filmes Ultra HD. A PS4 Slim, pela sua incapacidade de re-escalar para 4K, não pode visualizar estes filmes, nem mesmo por Stream, tendo de se ficar pelas versões 1080p. A PS4 Pro pode no entanto reproduzir estes filmes, mas apenas por Stream uma vez que o leu leitor não suporta o formato.
  • O HDR – Atualmente, com excepção da Xbox One original, todas as consolas de mesa do mercado suportam HDR. A PS4 original e a Slim receberam o suporte graças a uma atualização do seu firmware! No entanto, numa vantagem apenas face à PS4 original e à PS4 Slim, o HDR da Xbox One S funciona em filmes e em jogos. Já na PS4 e PS4 Slim o suporte estende-se apenas a jogos. O motivo é simples, o HDR está associado aos filmes 4K, e a ausência de suporte a esta resolução nestas duas consolas (apesar de teoricamente ambas poderem apresentar 4K a 24 fps), fazem com que o suporte da S a este formato se revele superior. Já no que toca à PS4 Pro, o suporte é idêntico ao da Xbox One S.

Como vemos, estes são pontos que contam a favor da Xbox One S. Podem ser ou não considerados importantes, dependendo da relevância dada a cada um, mas isso não invalida que sejam pontos únicos e a seu favor. Daí que uma coisa é certa, argumentos a Xbox One S possui!


Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (115)

  1. A PS4 PRO têm como principais vantagens o VR que a ONE S não têm e os exclusivos da SONY, que diga-se que tirando o uncharted e o bloodborne, todos os outros para mim não são motivos para comprar uma play…mas se o VR se tornar popular a PS4 PRO vai ser a opção mais barata para se entrar nesta renascida técnica de entretenimento…vamos ver

    • The Last of Us, GT, God of War e os mais novos Horizon e Days Gone + estes que vc citou são grandes jogos e que levam as pessoas a comprarem as plataformas Playstation, mas mais do que isso o que faz com que as pessoas apoiarem o PLaystation (pelo menos na minha visão) é seu conteudo váriado e exclusivo e a tradição de sempre ter uma vasta biblioteca de jogos para todos os gostos, o PS sempre vai estar na frente do Xbox pois está em mais mercados, o japão não existe no Xbox e muita gente gosta de jogos japoneses, o Xbox foca mais em Shuters e isso atrai os americanos.
      Como vc assumiu sua opinião acima, eu aqui digo que prefiro o PS, mas sempre compro Xbox pois gosto de jogos e apesar de gostar bem mais das franquias da Sony e sempre que possivel aproveito as da Microsoft, felizmente nessa geração assim como na anterior tive condições de comprar ambos consoles, portanto descordo que seja só os jogos que vc citou que levam as pessoas a comprar o PS, mas respeito sua opinião.

  2. “Para o Fan informado,aquele que sabe o que quer… a escolha de uma Xbox S face á concorrência nunca fica em causa.”

    Quer dizer que quem compra uma Pro é um Fan desinformado e não sabe o que quer?
    Essa é forte…
    Eu cá acho perfeitamente normal um Fan informado e que sabe o que quer preferir a PS Pro mesmo não sendo o melhor negocio…ora por preferir os exclusivos Sony, ora pela vantagem gráfica ou mesmo pela fidelização á marca ou mesmo a politica da mesma (existe pessoas que ainda não esqueceram o kinectic 🙂 )…
    Tal como aconteceu com a One standard quase todos tinham conhecimento do rumo “estranho” que a consola da MS levava,e que era a consola menos potente,(trazia um pisa papeis bem caro !) era na altura o pior negocio e ainda assim compraram.. não por estarem desinformados ou não saberem o que querem mas por gostarem mais dos exclusivos, fidelização á marca ou outra razão qualquer…

    Resumindo é possível estarmos muito bem informados e sabermos bem o que queremos e ainda assim escolher o pior negocio.. nem k seja por causa de um exclusivo…esse tem muito peso na hora de escolher uma consola ou até por estarmos descontentes com a marca concorrente.
    Mesmo estando bem informados podemos sempre saber o que queremos e como disse pode não ser o melhor negocio! 🙂

    • Ena, ena, onde isso já vai.
      Para começar essa frase enquadra-se num contexto que já vem de trás. Dái que o termo fan se refere a fan da Xbox, aqueles que preferem os jogos da Microsoft, e não é algo genérico!
      Mas mesmo que fosse genérico, para o fan informado a compra de uma Xbox One S face à concorrência tambem não ficava em causa. Porque o fan informado que escolhe a Xbox One S já ponderou o que existe, e achou que deveria ir para a S. Assim como não fica em causa a escolha de outra consola qualquer. A questão é que o artigo não é sobre as outras consolas, é sobre a S!

      Basicamente a tua conclusão e as frases que usas não estão escritas em parte nenhuma do artigo. São palavras totalmente tuas!

      E como tuas que são… todo o comentário é despropositado pois estás a comentar o que tu próprio disseste e não o que o artigo diz!

      Seja como for, para que se evite mais mal entendidos, vou verificar o texto.

      • O meu comentário refere-se apenas á frase utilizada no artigo, que tal como está não se percebe (pelo menos eu não percebi) que estavas a falar da base de Fans Xbox (desculpa se interpretei mal mas que lá está escrito está, dai o meu comentário á frase do artigo !)até porque no inicio mencionas que a Xbox S tem argumentos para puder ainda ser a escolha de muitos face á concorrência.

        Claro que o comentário é meu e as frases são minhas é a minha interpretação da frase escrita no teu artigo. 🙂

      • Tá mas quando se fala no ultra super, hiper, mega… Suporte a vídeos e jogos a 4k da Xbox S, muitos dirão que é azia, mas a todos que queiram saber este é pior que o upscale da própria televisão que possua a 4k. Então um pouco mais de justiça nessa questão, pois a maioria vai deixar o setings 1080p e TV que faça o resto…
        “It’s something I’ll have to return to later, but in the meantime, I banked a bunch of Xbox One S footage with the game running via 4K upscaling, mostly because of an email I received a while back, pointing me to this German blog, which paints a highly unpleasant picture of the new console’s 4K upscaler. We noted that our Panasonic 4K TV did a better job of upscaling than the Xbox One S in our hardware review, but I’ve been spending a fair amount of time behind the scenes working on our HDMI 2.0 4K capture workflow, so this seemed like as good a time as any to put the kit through its paces. ”

        http://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-2016-forza-horizon-3-at-4k60-is-breathtaking

        • Interessante, por um lado tem quase todos as analises da Web dizendo que o conversor de resolução do Xbox One S é ótimo, e depois tem a Digital Foundry dizendo que a experiencia foi ruim ligando o console numa… Panasonic de linha inferior… Sério Digital Foundry?
          Escolhem uma das piores TVs HDR do mercado pra testar?
          Mesmo dentro das panasonic, a série DX700 é uma linha de baixo custo e os reviews dizem que o HDR carece de qualidade.
          Enquanto isso, quandoo assunto é Xbox, a Digital Foundry dá um jeito de carecer de credibilidade.

          • É uma TV… Que muita gente tem. Tem tanto direito a ser usada como qualquer outra.
            O teste, para ser teste, e perfeitamente util, deveria usar mais do que uma TV, mas isso não invalida os resultados, especialmente se eles usam essa TV com outras consolas.

      • O meu comentário acaba por não ser despropositado já que melhoraste o texto! (afinal até ajudei a evitar futuras más interpretações hehe)!

    • Eu diria que sim, pois se escolheu Playstation porque é fã e é informado, nunca na vida compraria ou a Scorpio ou a Pro, pois são os maiores atentados aos jogadores de que já se teve notícia.

  3. Como gosto dos exclusivos Sony a preferência seria o Pro, mas, não tenho nenhum intuito de comprar consoles meio de geração, por melhor negócio que seja. Prefiro esperar o PS5 ou o que vier depois. Na presente data, eu compraria um PS4 normal, e isso parece até um negócio ruim perante a pouca diferença de preço e as vantagens do Pro, mas não me sinto nem um pouco à vontade alimentando esse conceito. Talvez no futuro eu me adapte, mas agora está difícil. Talvez chegue o dia de aceitar aquele conselho; “aceita que dói menos” 😂

  4. Mário e demais leitores, eu tenho uma pergunta que gostaria de dirigir a alguém que conheça bem esse mercado, eu possuo um Xbox One standard (Fat) você(s) acredita(m) que ele ainda tenha um caminho razoável pela frente? Ou será meio que deixado de lado em pouco tempo, tenho a sensação de que ele é o membro mais suscetível a prejuizo nessa nova ordem mundial dos consoles. Tenho como exemplo o PS3 que com o lançamento do PS4 recebeu ainda jogos mas, o FIFA por exemplo não suportava a nova engine etc, a questão é, quanto tempo ainda deve restar pro One Fat apresentar resultados que podem ser considerados atuais, sem ficar pra trás em questão de qualidade? Espero ter sido claro, desde já agradeço.

    • A Xbox One vai ter suporte até finais de 2017, altura em que a Scorpio sairá! Dado que a Microsoft não impede que se façam jogos a 1080p para a Scorpio isso quer dizer que haverão jogos que não suportarão a One. Daí que nessa fase o suporte da consola poderá decair.
      Mas até lá… do lado da Microsoft, a One é o que há!

      • Hum. Mais um ano e três meses é um período razoável. O ruim é que a essa altura não haverá nada da Sony a não ser o Pro… 🙁 Valeu.

        • Aposto no mínimo em 2 anos e meio, somente no final de 2018 é que veremos o posicionamento MS em relação ao One.

          Até porque a MS vai fazer a política de troca do One/One S para quem quiser adquirir o Scorpio. Se a procura for alta nessa política ela irá mudar os conceitos de suporte ao hardware antigo.

          • Mas que política?
            A One está neste momento a ser vendida nova em alguns locais a 226 euros com jogo, o que indicia um preço de 180 euros para a consola.
            Quando a One estava a 350 euros, elas eram adquiridas usadas por 180 euros. Com elas a custarem agora este valor, quanto te dão por ela? 100 euros?
            E daqui a um ano? 60?
            Grande troca! Mais vale vende-la diretamente a terceiros!

          • Vou dizer o que acho em relação a essa questão:
            Em território brasileiro o único console que está sendo vendido é o one s, pelo que eu já pude ver o play s ainda não, mas logo deverá sair também. Como devem saber nossos mercados (europeu) são muito diferentes, e o play s vindo pra cá deverá jogar o preço da fat lá para baixo, sendo que a nível de hardware a fat é tão boa quanto, quiçá melhor… entendido, ou não?
            Agora a nível de one s, o hardware está um passo a frente, sabem os motivos, então por tabela deverá custar se não igual ao valor da tabela atual, um pouco mais caro, mas não inibe o one fat de manter os preços atuais pois estamos falando de um mesmo produto, com a diferença de alguns specs a favor da slim. Ora, já tive proposta na minha one por R$1.300,00 (sem kinect), sendo que comprei por R$ 1.800,00 com o Kinect. Vejam a diferença!
            No Mercado a One Slim consigo por R$2.300,00, e se esperar mais um pouco consigo um valor abaixo deste! Por isso escrevi em outro post, que vou ficar com meu play fat e vendo o one fat para comprar a slim, com um adendo a Microsoft vai estimular a permuta como parte do pagamento, isso já está acontecendo com a geração atual! O play pro deve chegar no Brasil perto dos R$3.500,00, depois baixa um pouco, mas não tanto devido o play slim. Ou seja, é osso eu trocar minha Play agora para ficar com uma opção, para mim pior, ou mesmo trocar pelo pro, sendo que o meu play é duas “gerações” atrasado, devido a slim e a pro! Entederam ?

          • Daniel por meios não oficiais estão o One S e já tem reserva do PS4 Slim a R$1600,00 aqui no Ceará, ou seja o Slim está praticamente no mesmo preço do PS4 fat.

      • É a partir desse momento (lançamento do Scorpio) é que saberemos se estamos perante a uma nova geração ou não. Se o suporte ao One original continuar firme e forte estaremos ainda na oitava geração de consoles.

        • Pois é Lívio, sua perspectiva é bem otimista, tomara hein?! Eu como leigo acho que depois do Scorpio as coisas fiquem bem ruins pro One nos meses seguintes, seja como for, ainda resta um pouco de proveito do meu arcaico One kk
          Espero conseguir vende-lo ano que vem…

  5. Acho que o texto tem um pequeno erro no trecho : “a pro pode re-escalar os jogos Xbox para TVs 4K, algo que a versão anterior não fazia.”

    Creio que deveria ser: “O One Slim pode re-escalar……”

  6. Bom, como eu vejo essa questão dos “exclusivos da Sony” aplicada ao ps4 muito mais como uma figura de linguagem criada e endossada na internet, no qual os jogos a se ancorar são perspectivas de jogos que nem sequer data tem. Embora ressalte que há jogos até razoáveis na line up do mesmo, ainda não faz jus à fábula criada.

    Olhando ponto a ponto, de maneira técnica e objetiva, o Xbox One S realmente se mostra uma oferta mais interessante para o jogador, a não ser que este jogador realmente tenha uma preferência muito forte por marca.

    Em teoria, o ps4 deveria estar transbordando de games japoneses (este poderia ser um ponto favorável face ao S, dependendo do jogador), mas boa parte deles não lançou ou depende de localização para o ocidente.

    • Eu não acho que a S se mostre mais interessante para o jogador. Porque é na parte relativa a jogos (a performance) que ela peca face às outras. Agora considero sim que ela tem uma oferta global muito interessante e que pode ser uma mais valia para alguns. Daí o artigo.

      • Sim, mas aí vai de jogador pra jogador. Justamente esses pontos explicitados pelo artigo é que diluem a performance do ps4 pro como argumento definitivo de compra, então acaba ficando dentro de um pacote global a ser considerado.

        Além de que a performance do PRO não tem se mostrado assim tão superior a ponto de criar um outro patamar de experiência.

        Antigamente, ao saltar de um console para o outro, havia-se um salto de EXPERIÊNCIA também, e esse salto era claríssimo nos jogos. Hoje eu já não sinto tanto isso, parece que o intuito é oferecer melhorias em doses homeopáticas, para poderem arrancar mais $ dos jogadores

        • Jairo,

          Sabe por que temos a sensação que não houve salto? Porque o único incremento que tem havido ultimamente diz respeito a performance! Fica aquela sensação de que estão nos enganando geral!!! Não sou trouxa, e analisando o aspecto de benesses vs incremento fico com as benesses, com o X One S. Simples assim, é a plataforma que no geral tem se mostrado mais completa na minha opinião, quanto ao mercado veremos ano que vem. Uma coisa é certa… Se no geral o tio Phil estiver enganado e a PS4 tiver exito ai brother acabou o mercado de consoles como imaginamos ou queremos, pensem nisso!

        • Exactamente. É isso mesmo que eu vejo. As tuas palavras inicias tocam no ponto.

        • Não há salto. O hardware é capaz de ou rodar os jogos no 4K fake criados por interpolação numa resolução que segundo os forun que estou lendo é renderizado em 1600×1800, metade das linhas verticais da resolução 1800p, que no “mundo do 4K” seria o equivalente ao que é o 900p em um padrão fullHD.
          Ou a potência é utilizada para aumentar algum efeito gráfico, tipo sombras, anti aliasing e outras coisas que muitas vezes não se nota sem uma comparação lado a lado.
          Mesmo 60fps são uma tarefa difícil para o PS4 Pro por causa da CPU inclusive o Call of Duty testado pela Digital Foundry está rodando em 40fps.
          Então nesse momento, a troca de um PS4 por um Pro, seria mais justificada para quem está com curiosidade de ver como seria um jogo em 4K (fake) por que tem uma TV dessas em casa.
          Como pessoas geralmente não seguram o ímpeto consumista se tiverem o dinheiro em mãos, muitos vão adquirir esse PS4 Pro pra ligar na TV Full HD de 40 polegadas pra ganhar uma sombrinha, poeirinha ou fumacinha a mais nos jogos.

          • Uma curiosidade Fernando, pq o termo fake?
            eu sei que fake é pq não vai 4k nativo,
            mas geralmente usam termo upscaling.

          • Mesmo Upscaling não é o termo correcto. Mas vai ser o que vai ser usado pelo que não vale a pena combater o seu uso.

          • Luciano S. Carvalho 26 de Setembro de 2016 @ 23:59

            Dinheiro jogado fora!

          • Não vou comentar a questão da resolução pois não sei exactamente do que falas. Podes indicar a fonte?
            Espero que não te estejas a referir ao Beyond 3D, pois o Globalisateur deixou bem claro com o termo “I’m assuming”, que estava a pressupor. Mas mais ainda ele estava a referir-se a uma teórica resolução mínima de 3200×1800 criada com uma densidade de pixels equivalente aos 2x 1600×1800, suportada pelo método e não a dizer que isso seria o standard que é os frames criados com uma densidade de pixels equivalente aos 2x 1920*2160 para uma resolução de 3840×2160.
            Quando ao hdr, a PS4 apenas os pode usar em jogos e numa tv 4k uma vez que só elas possuem hdr.
            É limitado sim, mas é melhor do que nada para quem tem uma TV 4K.
            Mas a questão do lag é o mínimo. Apesar de o que dizes ser uma realidade, olha estes valores de exemplo de uma TV 4K:
            1080p 60hz – 19.1 ms – Excelente
            4k 60 hz – 19.2 ms – Excelente
            4k 60 hz + HDR – 63.2 ms – Terrível

            Apesar de tudo, como se vê, os 1080p re-escalados são lidados melhor do que os 4K nativos.
            No entanto os 1080p HDR devem andar acima dos 4K 60 Hz uma vez que o hdr é um efeito criado por um filtro de cinema das TVs. E vai disparar nesta TV para algo perto do que tens nos 4K +HDR. Talvez não tanto porque os pixels a tratar pelo filtro são menos.

            Mas nesta TV

            1080p 60hz – 26.9 ms – Bom
            4k 60 hz – 33.8 ms – Médio
            4k 60 hz + HDR – 62.4 ms – Terrível

            Os 1080p, mesmo estando re-escalados, compensam face aos 4K nativos. Mas os 1080p com HDR vai ser pior que os 4K pois mais uma vez tens de aplicar o filtro.

          • Fake por que não é upscaling, mas também não é 4K nativos. Assim como o 1080p de quamtum break, ou Raibow Six siege, ou multiplayer de killzone SF.
            Nenhum deles é nativo, mas nenhum deles é upscaling, todos são criado sobre reconstrução de imagem.
            Sobre o 1600×1800, pode ser um erro de dedução, mas a propria Digital foundry e a Sony disseram que a tecnica do xadrez está utilizando uma resolução próxima de 1080p e não de 1440p.
            1600×1800 é apenas 38% acima de 1080p.
            Seria mais interessante a sony revelar de uma vez como ela chega nos 4K reconstruidos, mas é de costume não revelar informações que podem afetar o marketing, por exemplo, eles não revelaram as especificações finais do CPU do Pro, pq provavelmente é só uma leve melhora, assim como a Microsoft não está contando que também vai ai usar 8GB de memória no Scorpio num barramento de 256bits Gddr5X, 10Gbps, por que 8GB não parece memória suficiente para dividir entre CPU e GPU e fazer 4K nativos.
            As vezes eles não precisam dizer para advinharmos, é só ligar os pontos.
            A DF diz que o Call of Duty esta apresentando artefatos fantasmas nas imagens, uma indicação de que estão usando is mesmos conceitos de reconstrução adotados em jogos anteriores e que sofrem quando ocorrem perdas de fotogramas. Não existe milagre, e por mais bonito que a Sony queira chamar a tecnica de reconstrução temporal deles, a imagem será provavelmente inferior a upscaling de 1800p, igual os games atuais reconstruídos tem imagem inferior à 900p reescalados.

          • Voltamos à velha história.
            1×1080 é 1080p. 1600×1080 é 1080p. Mas a resolução vulgarmente definida como 1080p é 1920×1080.

          • Não é melhor dizer que é fake porque não é 4K nativo? Do que dizer que é fake porque não é upscaling bem como não é 4k nativo.

            Ou é 0 ou é 1. Upscaling também não é 4k.

          • Não acho que isso seria a maneira correta. A reconstrução apresenta uma imagem na resolução completa e não precisa de upscaling, mas é criada a partir da junção de imagens de menor resolução. O upscaling é feito pelo hardware dedicado a reescalonamento, pois o jogo entrega a imagem na resolução real em que foi renderizado.
            Tem uma grande diferença nisso.
            Independente do metodo utilizado para chegar na resolução, é correto quando afirmam que ela é completa. Por exemplo, o correto é dizer que Quantum Break é 1080p, e não 720p como muita gente cansou de dizer. Assim como o Killzone SF no muktiplayer também é 1080p.
            A forma como chegam na resolução na importa, tanto é que acho que aquele processo sobre a Sony nrm deu em nada.
            Por isso o adjetivo “Fake” para ilustrar.

      • Luciano S. Carvalho 27 de Setembro de 2016 @ 0:11

        É, tudo é muito bonito na teoria, mas na prática não estamos vendo toda esta superioridade de performance que os números fazem acreditar.
        E tirando a “performance” esse ano o One está bem servido de jogos, já o PS4 está muito fraco, em jogos exclusivos AAA pior ainda, nem vale a pena comentar.
        Se o que importa para o jogador são os jogos, fica bem claro quem leva vantagem neste momento.

        • Como podes dizer isso dessa forma?
          Estás a avaliar o ano pelo período que resta quando durante o resto do ano a coisa foi ao contrário.
          Sim, é certo que para o final do ano a Xbox está melhor, mas até agora, no ano todo a situação foi ao contrário. Daí que a referires algo deves estudar o ano todo e não apenas o período que falta.

          • Sempre é assim, ano passado foi também. A MS concentra seus lançamentos para praticamente o último trimestre do ano, aí começam a comentar que a Sony não tem nada porque vai lançar poucos jogos no mesmo período. Entretanto nunca lembram dos outros 3 trimestres anteriores em que a situação foi inversa.

            Para alguns é melhor ter uma oferta de 4 jogos de uma só vez(visto que não vai jogar todos de uma vez), do que ter ofertas separadas por tempo e vc tem a possibilidade de zerar um jogo, jogar novamente quase queira pegar todos os troféus/conquistas e assim partir para outro lançamento.

        • Quanto a melhorias face aos 1080p ainda não se sabe grande coisa. É o que eu estou a esperar para ver pois aí é que poderemos ver se a coisa vele a pena ou não. Mas de resto, os 4K tem estado lá, e isso é o que vale a pena na Pro. É uma PS4 a 4K.

          • Luciano S. Carvalho 27 de Setembro de 2016 @ 9:14

            Mas não é um verdadeiro 4k. Pode até ser bom, mas não é nativo.

          • Continuo a dizer… e os programadores dizem o mesmo! 4K nativo é um desperdício de performance.
            O método de chequered board é excelente e dá resultados muito bons, quase imperceptíveis a olho nú. Mas no outro dia li sobre um novo método chamado neural network que dizem será perfeito. Infelizmente requer um bom bocado do uso do GPGPU.

          • Esse Neural Network vai render uma matéria Mário? Fiquei curioso pra saber a respeito hehe

          • Se souber mais detalhes sobre ele, quem sabe. No entanto, nesta fase o processo ainda está complexo demais para eu perceber.
            Podes ver aqui:
            https://www.ais.uni-bonn.de/behnke/papers/ijcai01.pdf
            A metodologia permite obter detalhe em imagens de baixa resolução e a criação de super resoluções. Mas o seu funcionamento é complexo demais para se explicar e requer bastante processamento que seria feito pelo GPGPU. Felizmente a precisão requerida é de apenas 16 bits!

          • Ok, se você ainda a está a estudar, eu nem me arrisco.. hehe. Mas irei ver o que dizem, é bastante interessante, obrigado.

          • A metodologia parece que está actualmente a ser usada em medicina e em investigação criminal para aumentar a resolução de imagens de baixa resolução.
            Eis exemplos dos resultados:
            http://i.imgur.com/oOpOEHf.jpg
            http://i.imgur.com/GwJ2M6o.jpg
            O artigo que se segue fala de aumentos de resolução a partir de uma única imagem, obtendo melhores resultados do que a interpolação. Mas no caso a solução usada para as consolas passaria pelo uso de vários fotogramas, o que melhora radicalmente os resultados.
            https://arxiv.org/pdf/1501.00092.pdf

  7. Acho que maior vantagem do Xbox one é a retrocompatibilidade que segundo os sites especializados os games inclusive melhoraram face ao X360. Eu ainda possuo o PS3 e PS4, porém quero me desfazer do PS3 e tenho uma biblioteca grande de jogos aqui que poderiam ser aproveitados no PS4 caso fosse possível.

  8. Tem outra coisa, o Xbox One é o player 4K mais barato do mercado. O reprodutor mais barato, custa 100 dolares a mais, e claro, não roda jogos.
    Esse HDR no playstation 4 é realmente uma coisa louca. A Sony fez um bom marketing de lançar algo que não pode ser testado. Vejam só:

    1 – Não existem jogos que utilizam HDR no Playstation 4.

    2 – O PlayStation 4 não pode rodar conteudo HDR do Netflix por que eles estão associados à resolução 4k, que o console não suporta.

    3 – O PS4 não tem leitor de Blue-Ray UHD, que é onde estão os filmes com HDR.

    4 – Existem apenas TVs 4K com suporte HDR no mercado, logo o PS4 não faz o Upscaling para essa resolução, o que significa que quando houver algum conteúdo com esse supore, a TV ficará encarregada de fazer o upscaling também. Isso significa LAG.

    • Luciano S. Carvalho 26 de Setembro de 2016 @ 23:57

      Espertinhos eles hein, por tabela burrinhos os consumidores não?

    • Resumindo só usa quem tem TV 4K, o mesmo se aplica a quem for usar as mesmas características do One Slim

      • O que digo é que para grande parte dos jogadores brasileiros as vantagens do One Slim sobre o 4K e HDR nem valerão a pena porque nem todos tem sequer uma TV FullHD, imagine uma 4K.

        Para todos, seja One S ou PS4 Pro, só valerá a pena se tiver uma TV compatível, que no Brasil uma de boa qualidade só acha perto ou acima dos R$3.000,00.

        Um investimento bem alto pegar um One S a R$2300,00 (Como o Daniel falou) + R$2.754,00 na LG 49UH6100(sem adicionar o valor do frete, fabricação 2016) que tem 33ms de inputlag(fonte: http://www.displaylag.com/display-database/).

        PS: Nem sei se esse modelo da LG é um dos melhores para 4K e HDR, visto que sua concorrente direta, a Samsung tem como modelo mais próximo o 48JU6700(input 27ms, fabricação 2015) custa 500 reais a mais(sem o valor do frete).

        • 33 ms em 4K… Um valor médio.
          Mas e em 4K+HDR? É bom que saibas isso, sob pena de uma desagradável surpresa!

          Vais dizer… ahhh, mas no site eles dizem que 33 é Great (BOM). Porque referes que é um valor médio?

          Pensa desta forma para perceberes realmente o que são bons valores.

          O input lag é o tempo que demora entre o pressionares um comando, e o veres a coisa a acontecer no ecrã.

          O input lag medido por estes senhores é exclusivamente o da TV, mas na realidade há igualmente outros tempos de espera como a comunicação do comando com a consola e os tempos internos da consola. No fundo o que vais ter é sempre mais do que isso.
          Mas esquecendo isso para já, pensa desta forma.

          Um jogo a 30 fps processa cada um a cada 33 ms. A 60 fps, processa cada um a 16.6 ms.

          Ora esse website considera Great (Bom) até aos 41 ms, sendo que depois, com 42 ms, já diz que é apenas Ok…
          Naturalmente a diferença entre 41 e 42 não é notória. Daí que os 41 terão de ter uma justificação. Porquê 41 e não 42? Tenho dificuldade em perceber o porquê desse valor pois ele parece tirado do ar!

          Pessoalmente acho que um bom input lag é medido até aos 33 ms, ou seja, afectando apenas um fotograma a 30 fps. Ou seja o Médio deveria começar a partir dos 33 e não nos 41! Claro que isto é discutível, mas creio que concordarás melhor comigo quando fores ver até onde é que o Médio, ou OK, vai nesse website, e ele vai até aos 62 ms.
          62 mssão 2 fotogramas a 30 fps, mas 4 fotogramas a 60 fps. Sinceramente, para mim, é demais para algo que se considere como OK, especialmente no caso dos 60 fps.

          É por esse motivo que considero uma TV com um input lag médio aquela que tiver um valor que ronde os 33 ms! Até porque depois tens de somar o input lag do resto do hardware.

          Pelo mesmo motivo, excelente é para mim uma TV com um input lag que ronde os 16 ms.

          Mas isto para quem é exigente, pois já vi pessoal a jogar com input lag extremamente elevado e nem se queixava.

          Por exemplo, eu a jogar Driveclub por Remote play (um input lag alto)… passo a vida a espetar-me. Porque puxo nas curvas e o input lag obriga-me a reagir mais cedo, algo que não tenho o hábito de fazer.

          • Não considero uma boa resposta de input lag, só informei a LG e a Samsung devido a disponibilidade dos modelos no país, além de pesquiar somente por display 4K e por tamanhos de tela entre 40 e 55 polegadas.

            Seguindo esses quesitos são retornados somente 4 modelos LG e a mais barata em relação a concorrência nos mesmos quesitos foi a LG 49UH6100. Tem ate o modelo de 43 polegadas, mas a Samsung não tem.

            Segundo o mesmo site a minha TV FullHD de 2014 tem 22ms e também é “great”.

            Finalizando citei as TVs somente para obter o menor preço caso alguém queira pegar o One S ou PS4 Pro e seja obrigado a trocar de TV para usufruir do “4K” e HDR de ambos consoles.

          • 22 ms é bom… excelentes são raras. As minhas duas tambem são na ordem dos 20 e tal ms.

  9. Mário , uma das piores coisas nessa geração em termos de gráficos , foi a constante falta de anisotropic filtering , é ridículo ver jogos tão lindos no ps4 e xone mas acaba sendo estragado pela falta de AF , deixando tudo bugado. Chegava a ser vergonhoso estarmos em 2016 e ainda alguns jogos usarem trillinear filtering.

    Na análise de COD Infinity Warfare no ps4 pro , o jogo ainda tem AF de baixa qualidade. Acho que a sony deveria forçar o 16xAF

    • Segundo se sabe, esse problema na PS4 deve-se a uma diferença na implementação face ao habitual, existente no API da PS4. Vários jogos tiveram problemas, sendo que a maior parte teve patches que corrigiram isso.
      Porque motivo isso ainda acontece é que não sei.

  10. Luciano S. Carvalho 26 de Setembro de 2016 @ 23:46

    Queria saber onde estão os 4.2 TFlops do PS4 Pro.
    Segundo essa matéria – http://wccftech.com/call-duty-infinite-warfare-ps4-pro-enhancements-focus-resolution-performance-drops-noticeable-ps4/?utm_source=wccftechtwitterfeed&utm_medium=wccftechtwitter&utm_campaign=Feed%3A%20Wccftechcom%20(WCCFtech.com – Call of Duty Infinite Warfare está com uma performance melhor na PS4 original do que na Pro.
    Se a intenção era competir com o PC, alguma coisa deu muita errada.

    • Como eu sempre disse, a PRO é uma PS4. Uma análise ao hardware mostra que esta tem as mesmas fraquezas e gargalos da 4, o que a torna efectivamente numa PS4.
      De acordo com o artigo os problemas são com as transparências, ou seja, um limite do GPU. O da PS4 Pro é mais rápido, mas está usado para lidar com mais pixeis, e isso significa que na prática os limites acabam por ser semelhantes, mas a resoluções diferentes.
      Seja como for, isso deverá poder ser resolvido com um patch.

      • Luciano S. Carvalho 27 de Setembro de 2016 @ 9:24

        É como já disse antes, esse negócio de usar todo esse poder para aumentar resolução é um absurdo e um desperdício sem nenhuma lógica. E pelo jeito o Scorpio vai pelo mesmo caminho, por isso não tenho a intenção de adquirir nenhum deles.
        Para somente ter mais do mesmo, fico com o que tenho.

  11. Luciano S. Carvalho 27 de Setembro de 2016 @ 4:51

    Mais uma matéria demonstrando a atual situação dos consoles em termos do quanto eles são interessantes para os jogadores, demonstrado pelo tempo que os mesmos ficam entretidos por estes.
    https://www.globalwebindex.net/blog/xbox-one-users-spend-the-most-time-gaming?utm_campaign=Chart
    Interessante!
    Também, com os frequentes e sucessivos adiamentos e uma rede inferior ao da concorrência, fica difícil mesmo.

    • Curiosamente, nos últimos tempos, graças às diferenças nas ofertas gratuitas nos serviços pagos, posso dizer que quase nem tenho ido à PS4, sendo que tenho passado o maior tempo que tenha estado nas consolas, na Xbox. Daí que nesta fase isso não me admira.
      Mas o inquérito levanta-me várias questões, e como tal seria algo que nunca publicaria na PCManias.
      Qual foi o universo de utilizadores inquirido? As percentagens para cada consola respeitaram as percentagens de vendas?
      É que o que me admira ali é ver a WiiU em segundo lugar… uma consola que não tem jogos e nem ofertas mensais! E apesar de não querer duvidar do que ali está, estas questões, associadas ao resultado, deixam-me sérias dúvidas sobre a qualidade do estudo.

      • Ja percebeu que no segundo semestre de cada ano tem sido un costume gastar mais tempo jogando no Xbox One do que no PS4?
        Tem coisaa muito estranhas na estratégia da Sony.
        Até o ano passado, a Microsoft deixava tudo para o segundo semestre, mas esse ano sinto que foi bem balanceado, c Quantum Break no primeiro semestre, Forza Horizon 3 e Gears of War no segundo, e um recore vendido a pouco mais de 60% do preço de um AAA.

        • E qual a diferença de um ser mais jogado em um semestre e o outro console no outro? Só porque a MS pega o período natalino, onde as vendas são um pouco maiores sendo que nos anos anteriores o PS4 mesmo assim vendeu mais?

          Bem balanceado com:
          1 jogo no 1° semestre (Quantum Break)
          3 jogos no segundo (FH3, GoW, Recore)

          Contra:
          3 jogos no 1° semestre (Street Fighter5, Uncharted 4, Ratchet & Clank)
          2 jogos no 2° semestre (No mans Sky, The Last Guardian)

          • Teve a terceira temporada de Kilker Instinct também se é pra citar Street Fighter 5 e Rachet é um remake. Tudo bem conta como jogo, mas não é uma interação verdadeiramente nova. Porém, se a Sony espalha os jogos pelo ano, ela geralmente sempre deixa os piores para o segundo semestre, baata ver tod fim de ano.
            O saldo para a Microsoft acaba sendo bom, com mais games de peso na epoca de maiores vendas, e consequentemente um maior lucro com venda de software.

          • Engraçado como você gosta de incluir/remover ao seu gosto para favorecer um lado.

            Street Fighter 5 lançado em 2016 não é diferente de um jogo de 3ª temporada que é um complemento ao 1° Killer Instinct lançado no One? Ou seja é necessário ter a versão base para ter a 3ª temporada, você acha justa essa sua comparação?

            Se você não aceita Ratchet então remova da comparação, ficando 2 jogos no 1º semestre e 2 no 2°. Para você 2×2 não é mais equilibrado do que 1×3?

          • Luciano S. Carvalho 27 de Setembro de 2016 @ 20:28

            The Last Guardian ainda não passa de uma promessa que já vem desde 2009 e é um jogo de PS3, pelo menos deveria ter sido.
            E antes que diga que Gears ainda não foi lançado, pode contar como certo já que o mesmo foi até adiantado e não adiado como já virou tradição do lado da Sony.
            No Man’s Sky sem comentário.

          • The Last Guardian se tiver metade da qualidade de ICO ou Shadow of The Colossus será mais um dos jogos marcantes do mercado. Estou pura e simplesmente ansioso por ele, e o facto de ser da PS3 não preocupa pois o estilo gráfico usado e que vem de ICO não precisa de mais.

          • Porque o lado verde da força gosta de aplicar uma regra para o seu lado e para o outro não serve?

            Um veio dizer que a 3ª temporada do jogo, que no final da história é o mesmo que uma atualização, pode ser considerado como lançamento de jogo.

            Se The Last Guardian ainda é promessa então Luciano o Gears também pode ser considerado, ambos ainda não foram lançados. TLG estava com data para outubro e de última hora foi adiado. O mesmo pode acontecer com o Gears, já que o mesmo foi adiantado.

            Esse lado verde da força tá cheio de vidente.

          • Luciano S. Carvalho 27 de Setembro de 2016 @ 23:20

            LIVIO, TLG está sendo adiado desde 2009, quanto ao Gears 4 basta esperar para ver, só faltam duas semanas.
            Quanto a TLG, depois de tanto tempo e inúmeros adiamentos, só Deus sabe!
            Não entendi o motivo de rotular, isso é para tentar desqualificar uma opnião/pensamento diferente do seu.

          • Luciano, atingiste um racio de posts aprovados que permite que percas a moderação.
            Agora… porta-te bem, porque para perder… é mais fácil do que ganhar! 😉

          • É sempre assim, parece aquele filme, MIB – Homens de Preto.

            Chegou setembro, vamos apagar o resto do ano e começar a contar a partir de agora!

            https://static.cineclick.com.br/sites/adm/uploads/banco_imagens/31/602x0_519ede8e5bbc2.jpg

          • Luciano, não é desqualificar, veja nas respostas anteriores como aplicam a regra para um e não aplicam para o outro. A antiga frase: 2 pesos e 2 medidas.

            Ambos os jogos ainda não foram lançados então porque para um é certo inseri-lo na lista e para o outro não? Pelo simples motivo de que era para ser um jogo de 2009 para PS3 e teve sucessivos adiamentos nesses 7 anos? Se pelo menos TLG não tivesse data eu concordaria, mas ainda está marcado para ser lançado em dezembro 2016.

            Seja sincero, você acha justo esse tratamento diferenciado?

            Você acha certo pegar um jogo que está na 3ª temporada que para utilizá-lo você deve pegar a versão base de 2013 e julgá-lo como um jogo lançamento?

            Você acha certo dizer que um console é 4K fake porque a reconstrução não é upscaling e também não é 4K nativo? Porém imagem 4K obtida por upscaling não é 4K fake, mas upscaling também não é 4K nativo. São 2 técnicas com o objetivo de se obter o 4K, porém julgam uma como fake(justamente a que oferece mais detalhes na imagem) e a outra não.

            Pode ver que nas minhas respostas não beneficio a plataforma ao qual mais utilizo e respondo para dizer qua as coisas não são assim como falam.

            É como a política brasileira, os 2 principais partidos receberam dinheiro de corrupção, mas o dinheiro é sujo somente para o partido que ganhou a eleição, para o perdedor o dinheiro é legítimo

          • O TLG não foi adiado. Ele basicamente foi cancelado. A PS3 não tinha capacidades para a fisica do jogo e as quebras de fps eram enormes.
            Daí que o iogo foi colocado basicamente em stand by.
            Com a PS4 a hipotese de se retomar o jogo apareceu, mas isso não arrancou logo dado que havia outros projectos.
            Felizmente para os fans o jogo acabou por não morrer e vai agora sair. É dos jogos mais esperados para mim.

          • Sobre a minha comparação com política não é para pensarem que digo que o PS4(Sony) é vencedora e o One(MS) é a perdedora, a mensagem ali é dizer o tratamento diferenciado de atores que receberam a mesma coisa.

          • Livio, o que eu disse são duas coisas simples, a SOny deixa seus piores jogos para o segundo semestre, a parte do ano mais agitada e geralmente lança seus melhores jogos na parte morna do ano, quando as vendas estão baixas. Chore a vontade, mas isso é fato.

            Seguindo a lógica do seu raciocínio, Quantum Break é 1080p e isso nunca deverá ser questionado, afinal a qualidade de imagem é melhor do que upscaling do 720p.

            Por que o upscaling não é fake?

            Por que você sabe que está em menor resolução e que a imagem está sendo convertida.

            Por que o 4K da Sony é fake?

            Por que o jogo não está sendo renderizado em 4K, mas a Sony não diz como estão fazendo, apenas falam termos e nomes bonitos para os fans.

            Mas é muito interessante a mudança de mentalidade.

            Antes do Playstation Pro:

            “Quantum Break é 720P!!!”

            Após Playstation 4 Pro:

            “Por que o 4K é fake se a imagem tem melhor qualidade que o upscaling?”

          • Fernando você interpreta errado, e gosta de levar a discussão para coisas que não o indaguei. Eu o indaguei pela sua afirmação de equilíbrio de 1×3 em laçamentos por semestre, que equilíbrio é esse?

            Respondi que a parte contrária teve 3×2 e se tirarmos o Ratchet, que você não concorda como lançamento, ficamos 2×2 por parte da Sony, isso sim é equilíbrio.

            Não indaguei sobre jogos mais fracos lançados em uma parte do ano.

            Se você quer ser uma pessoa justa então aplique as mesmas coisas para os 2, ou então pela sua decisão o Mário pode deletar os 2 artigos da semana passada, pois upscaling é 4K.

            Nem sempre seus argumentos são a última palavra, aprenda a reconhecer quando você também está errado, que quando geralmente você está começa a escrever coisas como “jogos fracos lançados”, “ahh mas vendeu pouco perante a base”, “sabe que está em menor resolução, mas está sendo convertida ” sempre tem uma desculpa para querer se sair.

          • Upscaling para 4K não é 4K. É reproduzir a 4K uma resolução inferior usando interpolação para os pixels em falta! Na realidade o GPU da consola só calcula os pixels da resolução base, e o resto do cálculo de pixels é feito por interpolação básica pelo chip de re-escalamento. Basicamente preenches os pixels todos, mas com uma informação que não é a dos 4K, mas sim a da resolução base..

            Reconstrução temporal é 4K. Não é nativo, mas há informação de todos os pixels presentes no ecrã, calculados pelo GPU da consola. Não é um processamento feito de forma idêntica ao nativo, usando-se uma metodologia complexa, mas mais leve no processamento, do que o cálculo standard de todos os pixels, mas não deixa de ser 4K pois todos os pixels são calculados pelo sistema e há informação real para todos eles.

            4K nativo é o mais perfeito que se pode ter. No entanto é um desperdício de potência. Se me dessem uma placa gráfica capaz de 4K 30 fps em Ultra, ou em 1080p 60 fps acima de Ultra, qual acham que eu preferia??

      • Não sei a veracidade deste estudo mas o WIIU pode não ter lançamentos de peso como Sony ou Mic mas curto bastante Mario Kart 8(jogo muito louco)Pikmim 3 e o novo Zelda que me parece que promete muito mas muito mesmo fora o Zelda Wind Waker(jogo mais que fenomenal)mas a Mic esta fazendo sua parte com jogos muito bons nestes dois últimos anos,estamos bem servidos pela Mic.

        • Ewerton… A PS Vita vende mais que a WiiU… isso, no mínimo, dá o que pensar!

          O estudo não pode, de forma alguma, ter sido representativo do mercado. Independentemente de os seus resultados serem ou não representativos de alguma realidade no que toca às outras consolas, a parte da wiiU deixa muitas dúvidas!

  12. Não cara, Xbox One S ainda é uma escolha perante um Pro? Vc é inteligente, não faça isso com vc mesmo.

    A compra de um S nem deveria ser cogitada com o Pro no mercado.

    • Depende… e é por isso que o artigo existe. Quem quer uma consola e é verdadeiramente fan delas provavelmente já tem uma. Quem vai comprar nesta fase não será bem assim.
      A performance contará certamente, pois a meu ver conta sempre, mas as funções disponíveis podem agora contar mais do que nunca. Nesse aspecto a S tem um HDR mais completo que a PS4 base ou a Slim, tem a saida a 4K, que apesar de inferior à da PS4 é uma mais valia face à PS4 base e à Slim, e tem o leitor UHD que mais nenhuma tem.
      Isto não invalida que as outras consolas atmbem tenham pontos a favor delas que a S não possui. Mas a realidade é que a S tem os seus argumentos.

    • Luciano S. Carvalho 28 de Setembro de 2016 @ 14:10

      Você vai pelo mesmo caminho da DFC Intelligence e veja no que deu. Inteligência só no nome mesmo.
      “Não faça isso com vc mesmo”.

      • O condicionalismo criado à Xbox One S pelo anuncio da Scorpio foi algo real. Algo que acontece com todos os produtos, independentemente de serem consolas ou outra coisa qualquer.

        O mercado não fica indiferente à realidade do anuncio de um produto melhor e num curto espaço de tempo, na altura do lançamento de outro produto. Isso é algo que se estuda em marketing, mas que na realidade não passa de bom senso e lógica.

        A Microsoft está a pedir às pessoas que gastem 300 euros numa consola que daqui a um ano estará obsoleta com um produto que é 4.6 vezes melhor. E naturalmente, não nascendo o dinheiro em árvores, há muitas, mas mesmo muitas pessoas que ficaram condicionadas na compra preferindo aguardar pelo novo produto.

        Reconheço no entanto que o uso do termo usado, “matar a S”, é um pouco exagerado se interpretado à letra, e aí, por muito que se queira desculpa, a empresa não esteve minimamente bem, dando-te toda a razão para que a critiques.

        • Luciano S. Carvalho 29 de Setembro de 2016 @ 16:14

          Mário, olha o estado de saúde do console que estava morto no lançamento.
          http://www.eurogamer.pt/articles/2016-09-29-xbox-one-s-aumentou-em-1000-percent-as-vendas-da-consola-no-reino-unido
          Porque será que agora mais ninguém ouve falar da tal empresa da análise de mercado, porque ela não vem a público reconhecer que cometeu uma tremenda asneira em sua análise? Porque será!?
          E ainda tem gente que acha que o Xbox One S não tem atrativos suficientes e a sua compra nem deveria ser cogitada.

          • Parabéns a MS e ao sucesso de vendas do One S, porém é algo citado meses atrás, porque não divulgam números reais de venda?

            Outro fato é estudar quais períodos foram comparados, como foram as vendas do One 6 meses atrás? Foram boas ou foram baixas.

            Aumento de 1000% resume-se que vendeu 10x mais e a notícia não diz que foram somente One Slim e sim que aumentou perante a família One.

            “e que revela um aumento de 989% nas vendas da consola Xbox One em termos semanais”

            Olha aí no vgcharts a estimativa de vendas do One para abril/maio. Só falta divulgarem em qual mês compararam: http://www.vgchartz.com/tools/hw_yoy.php?reg=Europe&start_year=2013&end_year=2016&console=XOne

          • Correção. Li semestrais no lugar de semanais. Desculpas!

            O gráfico seria esse então: http://www.vgchartz.com/tools/hw_date.php?reg=Europe&ending=Weekly

            Porém como citado na resposta anterior o aumento das vendas não cita como somente do One Slim e sim como do console Xbox One, ou seja fat e slim contribuiram.

          • Tu estás obcecado por isso. Não falas de outra coisa!

            No reino Unido desde o lançamento das consolas que o racio de vendas tem sido de 1.5:1 a favor da PS4, e nesse sentido esta situação não pode deixar de ser assinalada. É sinal de que a consola realmente agradou!

            Mas também não deixa de ser realidade que estamos a falar de Setembro, que junto com o mês de Agosto são os meses de menores vendas de jogos e hardware, e que nesta notícia estamos a falar de resultados de apenas uma semana, sendo que não é referido o número de vendas pelo que apesar de as percentagens serem elevadas não conseguimos traduzir isso em números reais. E 1000% de 10 são 100, mas 100% de 1000 já são 10 mil, sendo que naturalmente o segundo caso é mais significativo que o primeiro.

            Para além do mais, é um caso de uma semana, e como sabemos, quanto mais pequeno for o intervalo, menos representativo ele é!
            Por exemplo, se for ver agora a Amazon UK e os mais vendidos, o que vejo não é essa realidade.
            https://www.amazon.co.uk/Best-Sellers-PC-Video-Games-Consoles/zgbs/videogames/676171011
            Aquilo que vejo no top 10, no momento em que olho, e coloco link com captura para comprovar (https://cld.pt/dl/download/0370fcc8-7e48-4a4c-8d52-c7770f6092bc/2016-09-29.png) é a PS4 em nº 1, nº 2, nº6, nº7, nº 9 e nº 10.
            No top 10 One S aparece apenas em 3º.
            Esta tabela parece colocar a PS5 num rácio esmagador no país. Mas não! É que um minuto não é a realidade, uma hora não é a realidade, um dia não é a realidade, uma semana não é a realidade, e mesmo um mês não é a realidade. A realidade é o ano, a comparação com os anos anteriores, e com os valores da concorrência.
            Daí que não comentes situações baseados em dados pontuais. O que esses senhores disseram só pode ser avaliado perante as vendas face à PS4 durante o final de 2016 e o ano de 2017. E nessa altura sim, caso a S tenha invertido a situação, terás razões para criticar. Até lá não te precipites e acalma-te lá com a DFC.

          • Seja como for, a situação parece ter deixado a Sony preocupada. A PS4 original desceu o seu preço oficialmente para 173 euros na Inglaterra.
            É bom ver o mercado a mexer dos dois lados. Os clientes ganham com isso!

          • Há varios prováveis motivos para essa recuperação do Xbox no reino unido mas eu acho que é uma junção de fatores. A Sony fez de tudo para matar o PS4, mesmo que nao tenha sido a intenção. O console não ganhou nenhum recurso, na verdade ele até perdeu na versão slim e nem uma saída 4K foi adicionada.
            Depois, o Playstation 4 Pro está muito perto e custa pouco a mais por desempenho muito melhor. Em um mercado onde a situação economica é estável e a qualidade de vida das pessoas é uma das mais altas, é de esperar que os clientes estejam aguardando o novo console e não o Slim. Situação semelhante certamente ocorrerá no mercado da america do norte.
            Outro ponto é a oferta de games para o período. A Microsoft tem dois jogos que são exatamente o que agrada os dois mercados. Games de corrida de carros são muito populares no UK e tanto jogos Forza quanto Driveclub aparecem constantemente entre os mais vendidos. Para ajudar, FH3 é apontado como o melhor game do gênero nessa geração, até o presente momento.
            O outro game é o que agrada a América, shooter. Gears of War 4 deve fazer sucesso. Vejam a pagina abaixo sobre vendas de games em uma semana de Setembro no mercado USA:

            http://www.vgchartz.com/weekly/42624/USA/

            Gears of War UE, um jogo que está fazendo um ano de lançamento vende praticamente 3x mais do que Uncharted 4, assim como Halo 5 vende o dobro.
            O Xbox One deve continuar popular nesse mercado e tende a vender mais até novembro. Após o PS4 Pro, veremos o que acontece.

            Outro fator, a ignorância daqueles que não tem percepção sobre hardware não deve ser ignorada. Não duvidem que muita gente pensa que o S de Xbox One S significa “Scorpio” e que esse console está rodando os jogos 4K e as coisas são feitas de forma automática.
            Pode parecer absurdo, mas as informações que saem na imprensa podem ser muito confusas para o consumidor comum, que nunca teve nenhum contato com hardware.
            Por exemplo, eu não entendo nada de fisica quântica, e apenas lendo notícias na web, me parece que a humanidade está prestes a viajar por buracos de minhoca e criar motores de dobra espacial, como nos filmes, mas eu não faço a menor ideia de como isso seria feito.
            Também existem aqueles clientes que já possuem PS4 desde 2013 e se atrairam pelo modelo Slim do Xbox One.

            E é normal que a Sony tome alguma ação para melhorar vendas. Nos dois países mais importantes de vendas nos games (considerando o reino unido como uma coisa só), a vantagem nunca foi semelhante ao global e um deslize pode significar perder o mercado até o fim da geração.

          • Bom comentário, com muitos dados válidos e interessantes.
            Só alteraria a comparação das vendas para outros jogos pois estamos a falar de dois jogos atualmente vendidos no retalho com uma diferença média de preços superior a 50 euros.

          • Luciano S. Carvalho 30 de Setembro de 2016 @ 9:00

            Só quero ver quando sair uma notícia semelhante a essa em relação ao PS4, se os argumentos se manterão os mesmos.

          • Acima de tudo deves ter cuidado com as insinuações. Mas de resto uma consola vender mais do que a outra em uma semana nunca foi aqui motivo de notícia.

            Mas dado que não és atento, apesar de um mês também não significar grande coisa, podes ler ir lendo estas notícias para te entreteres.
            Vitória mensal da Xbox One devido a descidas de preços.
            http://www.pcmanias.com/xbox-one-bateu-a-ps4-em-novembro-mas-a-que-custo/
            Vitória mensal da Xbox One pelo segundo mês consecutivo, devido a descidas de preços
            http://www.pcmanias.com/xbox-vende-novamente-mais-nos-eua-ps4-lidera-a-nivel-mundial-e-xbox-desce-oficialmente-de-preco/
            Vitória mensal da Xbox One por puro mérito.
            http://www.pcmanias.com/xbox-one-bateu-a-ps4-nos-eua-em-abril/

            Por isso, tem mais cuidado com as acusações pois pelo que se percebe quando as coisas não te agradam colocas em causa a honestidade de seja de quem for!

          • Torcedor de plataforma???

          • Luciano S. Carvalho 30 de Setembro de 2016 @ 23:28

            Eu não estou colocando em causa a honestidade de ninguém, somente coloquei o link de uma matéria falando sobre as vendas do Xbox One S. Se tem alguém que parece que não se agradou com isso não foi eu.
            Achei interessante essa notícia não pelas vendas em si, mas sim pelo fato de que para um console que supostamente havia nascido morto o mesmo está vendendo muito bem, agora, se são mil ou um milhão de unidades vendidas, se foi em uma semana ou em um mês, não me interessa.
            Resumindo, se estava morto não era para estar vendendo.
            E se fosse o contrário, uma empresa de análise de mercado tivesse dito que o PS4 Slim havia nascido morto por causa do PS4 Pro, que seria lançado não daqui a um ano e provavelmente por um valor bem maior, mas sim dali a somente dois meses e com uma diferença de preço bem interessante. O que vocês achariam disso?
            E aí Netto, já que você apareceu, aproveita e responde a pergunta que fiz para você a várias semanas atrás e que até agora você não respondeu, não sei o porque mas você deve ter tido os seus motivos.
            Se puder responder agora eu agradeço, lá vai:
            Você já tendo o PS4 Fat, compraria o Slim sabendo que em menos de dois meses o Pro estaria sendo lançado? E caso ainda não tivesse um PS4, compraria o Slim ou o Pro?

          • Eles não disseram que a consola nasceu morta. Eles disseram que a Scorpio matou a S à partida.
            Basicamente, nunca te tirei a razão, eles usaram frases muito fortes e despropositadas. Foram ridiculos. Mas o que eles queriam dizer foi apenas que o que foi feito não se faz, que condicionou vendas e que as consequências poderiam ser muitas.
            Felizmente não foram assim tão grandes, mas o certo é que esse fator não é controlável, pelo que a Microsoft correu um risco.
            Agora, depois de tudo o que se passou, eu acho que o risco compensou. A Microsoft está neste momento com o produto com menores performances do mercado, com diferenças de 50% e 312%, e acredito que o condicionalismo colocado acaba por pesar para ambos os lados, sendo que a Sony tambem sofre com ele, especialmente na Slim, e acredito que mais do que a Microsoft, pois a boa notícia não é a Xbox ter vendido mais que a PS4 em um local específico durante uma semana. Isso é algo ridículo! O que viria a seguir? Vender mais que a PS4 numa hora?
            E nem sequer é o facto de ter vendido mais do que a PS4 em agosto num país qualquer.
            É o facto de Agosto deste ano ter sido o melhor a nível de vendas desde 2011 a nível mundial, para a Xbox. E isso sim, é o que demonstra que, condicionada ou não, a Xbox está a vender bem.

          • Luciano… eu já te respondi a isso.
            A PS4 slim condiciona a Pro, e a Pro condiciona a Slim.
            Isso são factos pois poucas ou nenhumas pessoas compram as duas, ou é uma ou é outra. Isso chama-se de produtos que se auto canibalizam.
            Mas a questão é que canibalizando-se ou não, ambos existem. São duas ofertas da mesma marca e algo que existe aos pontapés no mercado, seja com 2 ou 50 ofertas. E a venda de A ou B é uma receita para a Sony.
            Aliás essa subida de 1000% que nem sequer sabemos em quantas consolas se traduziu, é consequência disso. As pessoas não compram a PS4 porque se estão a guardar para a Pro. Daí a descida de preços da PS4 original para ver se a Sony mantêm vendas.
            No caso da Microsoft foi diferente pois os produtos foram anunciados, condicionando-se, mas apenas um foi lançado. E isso quer dizer que tens duas ofertas pendentes, mas apenas uma é real, e que quem quer a Scorpio não te vai trazer receita nenhuma para já, quando muito vai trazer para o ano. Mas daqui até lá muito pode acontecer.

          • Sim compraria, meu PS4 é do lote Day One e aquele bastante além de fazer bastante barulho, fora o consumo que é grande, esses itens foram resolvidos no Slim, um console menor que gasta menos energia e ainda faz menos barulho, bom já que vc queria a resposta aí está ela, sobre o Pro já relatei que não vou comprar assim como o Scorpio, independente do preço vou esperar os próximos Next Gens, espero ter tirado a sua dúvida.

            OFFTOPIC: Para concluir,
            gostaria do seu comentário Luciano sobre a versão Steam DirectX11 de Quantum Break que roda melhor que a versão directx 12, não era está a API definitiva?

          • @Netto

            Neta pagina você encontra todas as respostas para sua questão nos dois posts do Sebbbi da Redlinx/Ubisoft, e isso deve ser suficiente para não colocar em dúvida o Directx 12, ele precisa ser usado da forma que foi pensado para ser usado e não existe nenhum motor AAA no mercado pensado para ele desde o início. E no caso, o Quantum Break foi desenvolvido em DX11 e portado no último mes para DX12.

            https://forum.beyond3d.com/threads/no-dx12-software-is-suitable-for-benchmarking-spawn.58013/page-25#post-1943155

          • Caso não procure ou perca, esse é o post mais importante para tirar as duvidas sobre DX11 vs DX12.

            https://forum.beyond3d.com/threads/no-dx12-software-is-suitable-for-benchmarking-spawn.58013/page-25#post-1943145

            O Sebbbi é o mais aberto e acessível de todos os desenvolvedores e acompanhar os posts dele pode ser uma bela fonte de conhecimento e curiosidades.

            Por exemplo, através dele fiquei sabendo que os consoles da geração passada seguraram o desenvolvimento dos games por 4 anos pois todos os desenvolvedores foram obrigados a apoiar Directx 9 até 2013 por que Xbox 360 e PS3 não suportariam nada acima disso.
            Os unicos jogos com motores Directx 11 começaram em a partir do lançamento de PS4 e Xbox One.
            Agora que o PS4 não tem um API compatível com Directx 12, apenas Directx 11, provavelmente poucos desenvolvedores multiplataforma irão reescrever seu motores totalmente e vão apenas adicionar patches, simplesmente por que um motor 100% DX12 não funcionaria no PS4 e precisaria haver uma versão GNM e só aí já estamos falando de trabalho dobrado.
            Acho que se alguém quiser ver Directx 12 nativo nessa geração, provavelmente será com os jogos exclusivos pós Scorpio, apesar de que Gears 4 e Forza Horizon 3 provavelmente já estão utilizando bibliotecas muito mais avançadas da API dado a grande evolução visual.

          • E também refere uma coisa muito importante: que o Windows 7 é ainda extensivamente utilizado e que por isso não há ainda muita vontade de o adotar a 100% (i. e. reescrever os motores de jogo com o DX12 como base) tão cedo. Coisa que já foi aqui referida e que se comprova como uma das principais causas para que a API não esteja a ser adotada extensivamente.

            Acho dificil que a PS4 seja o problema agora porque basicamente, a nível de hardware suporta tudo o que a Xbox ONE suporta e mais ainda. Se ainda não há compatibilidade com o DX 12 é simples e é algo que o Sebbi também afirma: provavelmente é porque o Vulkan, que suporta vários sistemas operativos incluindo o Windows 7, será a aposta segura para os próximos tempos.

            Algo que também já foi referido aqui nos artigos do site.

          • Sabes o que acho curioso Fernando? É que acompanho esse thread desde o seu início. Assim como acompanho muitos outros do género em outros locais.
            E em nenhum deles, salvo desatenção minha que não vou dizer que não possa ter existido, nunca sequer li nada onde alguém dissesse algo remotamente semelhante ao que referes de que a PS4 esteja a reter o DX 12.
            Daí que gostava que apontasses para o local onde isso é dito (ou mesmo indiciado), e que te levou a pensares assim, pois o que tenho lido não é que a PS4 esteja a reter o DX 12, é que o DX 11 e o DX 12 estão a reter a PS4, pois o GNMX é mais baixo nível e capaz que qualquer um deles (versões PC, não da Xbox One que deve ser bem semelhante).

          • Luciano S. Carvalho 2 de Outubro de 2016 @ 14:04

            Netto,

            Sobre o desempenho de Quantum Break no DX12 só posso dizer uma coisa: má otimização!

          • É mais do que isso Luciano! Como se entende que com DX 12 se consiga as performances que se obtiveram com um hardware como o da Xbox One, mas com o mesmo jogo não se consigam optimizações de jeito no PC?
            Aquilo que normalmente são as causas de má optimização, o motor concebido para DX 9 ou 11, que apenas receb um wrapper DX 12 não se aplica aqui.
            Tenho enorme dificuldade em perceber as optimizações da Xbox One que não passam depois para o PC! O mesmo código, o mesmo API, só mudam as optimizações que de um lado são mais específicas e de outro mais genéricas.
            E isso pode fazer a diferença… mas não TANTA diferença!

  13. Luciano S. Carvalho 28 de Setembro de 2016 @ 16:09

    Mário, eu também prefiro mil vezes 1080p/60fps com tudo acima do ultra. Fico só imaginando que espetáculo seria.
    Se lançassem um console com essa característica, não pensaria nem uma vez para comprar um desses.

    • Estivessemos a falar de 720p vs 1080p, a resposta já não seria a mesma.
      Mas com 1080p atinge-se um patamar de qualidade que é já excelente.
      Daí que para cima de 1080p acho um desperdício de performance o cálculo de mais pixels, preferindo mil vezes que se mantenham os 1080p mas se aumente a qualidade gráfica e os fps.

    • Também concordo. Essas novas potências voltadas ao 1080p seria a verdadeira evolução. Mas vamos dar uma pausa pra aumentar a tal resolução. 🙁

  14. Mário , a microsoft deve estar tendo um grande lucro com cada unidade do xone s porquê se em 2014 o xone custava 399 sem kinect , e agora 2 anos depois , os custos diminuiram e o console ainda passou pra 14nm , deixando mais barato ainda . Prevejo que a microsoft irá parar a fabricaçao do xone fat em breve.

    Não consigo ver qual a dificuldade de entender que as vendas do xone s foram condicionadas pelo scorpio , por mais que tenha aumentado 1000% ou 300% , se o scorpio não fosse anunciado , as vendas seriam certamente maiores.

    • Acredito que tens razão pois a diminuição do processo de fabrico tem essa virtude. No entanto a S introduziu componentes novos que podem alterar essa realidade, nomeadamente o leitor UHD, o HDMI 2.0 e a fonte interna. Daí que apesar de a Microsoft certamente ter garantido o lucro com os 299 euros, não é fácil dizer com que margens.
      Quanto à S, sim está condicionada. Mas não te esqueças que todas as outras consolas tambem. Quem ficou em standby por causa da Scorpio não foi apenas quem pretendia uma Xbox mais pequena, mas igualmente todos os restantes. Apesar que quem ficou mais condicionado foi certamente aquele que já tendo uma One iria trocar pela S só por ser mais pequena e bonita.

  15. Mário , acho que esse foi o artigo da pcmanias que mais vi comentários.

    • Mas um artigo justificado. A S tem bons argumentos que justificam a sua compra e que vale a pena dar a conhecer.
      Não te esqueças que só há bom mercado havendo concorrência, e um monopólio não seria nunca algo de bom. Daí que convem enaltecer a S, mesmo sendo a menos potente de todas, porque ela tem argumentos e alguns deles são de qualidade e mesmo únicos e as pessoas perante a performance podem esquecer-se deles.

Os comentarios estao fechados.