Caixa de Ghost of Tsushima alterada remove termos “Playstation Only”

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

Será mais um jogo que se prepara para ser lançado no PC?

Se tal será em breve ou mais tarde, não se sabe, mas a Sony parece determinada a colocar os seus exclusivos no PC quando estes já não estiverem a render na Playstation. E nesse sentido o manter os termos “Only on Playstation” pode ser problemático pois os fans podem-se sentir enganados e tentados a processar a Sony.

E neste caso diga-se com toda a total razão!

Talvez por isso mesmo, a empresa Nipónica está a retirar desde já os dizeres “Playstation Only” do jogo Ghost of Tsushima. Tal não só demonstra a realidade atual da Sony e a preparação da passagem do jogo, mas precavê, antecipadamente a situação de fans desencantados.

Pela parte que nos toca, e sem discutir a questão sobre ventagens e/ou desvantagens destas passagens, achamos que este “limpar” dos textos na realidade não invalida nada. A Sony quando anunciou que os jogos estavam apenas na Playstation não tinha qualquer intenção de colocar o jogo no PC, e nem eram pública qualquer declaração que desse a entender essa intenção. E daí que os fans que compraram o jogo entenderem sempre a exclusividade como permanente.



Nesse sentido a Sony pode estar a tentar lavar a cara… mas a pintura sai sempre borrada!

Fonte



5 3 votes
Avalie o nosso artigo
23 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Felipe Horvath
Felipe Horvath
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acho que não adianta mais a gente tentar frear o futuro , os jogos vão pro PC a partir de agora e só nos resta aceitar.

Lucas
Lucas
1 mês atrás

Uma observação,é que o PlayStation only foi substituído por PlayStation studios na capa a algum tempo. E outro, cedo ou tarde esses jogos irão vir para o PC, até mesmo os mais “pesados” como TLOU,Uncharted,e GOW

José Galvão
José Galvão
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acho que é preferível ter a pintura borrada do que não ter tela onde aplicar a pintura, a Microsoft não está para brincadeiras, como referiste noutro artigo, eles estão “all-in”, e como tal acho preferivel irritar uma fatia muito pequena da sua base de clientes, do que permanecer fechada numa bolha sob a ameaça de um gigante que recentemente foi avaliado em 3 triliões de dólares.

A Sony está a fazer o que pode para se adaptar a esta nova realidade, e se isso implica que se remova o “Only on PlayStation”, das capas dos seus exclusivos porque um dia podem vir para o PC depois de esgotado o potencial de vendas, então que assim seja.

Acho que a Sony está a ver o desenvolvimento do gamepass, o quão consegue penetrar no mercado, se de facto tive um sucesso galopante, acredito que a Sony integre o PS Now no Plus, isso seria um golpe tremendo no gamepass.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Golpe tremendos no game pass, José? Como? A Sony vai assumir seus exclusivos day one na ps now???

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Mário, a diferença do game pass é ter jogos day one, sejam eles exclusivos, indies e um ou outro AA ou AAA multiplataforma, algo que o now não tem!

Shin
Shin
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

O gamepass gera uma certa confusão aos jogadores, a razão para o serviço da Microsoft ter jogos Dayone é porque estes jogos foram feitos e planejados para o sistema de distribuição gamepass. Como funciona o Gamepass? Microsoft precisa de uma dúzia de títulos que te atraia mesmo que isso não gere lucro, porque o lucro do serviço está atrelado a seu pagamento mensal, então eles precisam de um convite que te coloque dentro do serviço. Quando você já está dentro do serviço, eles precisam continuar te mantendo dentro, então eles precisam fazer acordos com thirdparty onde pagarão a elas o custo de você acessar um número determinado de jogos por um certo tempo. Estes jogos Thirdparty tem alguns jogos das melhores empresas, aqueles que você espera jogar e outros das piores, onde você irá encontrar jogos indies. Como a idéia é te manter dentro eles precisam gerar espectativa de abundância por isso a tendência é que sejam os jogos mais baratos ou antigos que eles vão reciclando no serviço enquanto os jogos mais esperado geralmente são jogos online pois você pode passar mais tempo jogando ao ponto de você virar o mês.

Assim chega ao ponto que passado alguns meses ou anos, você não está jogando mais no mesmo ritmo como antes mas continua pagando, eles não oferecem exatamente o mesmo ritmo de jogos mais sim tem temporadas melhores que outras exatamente para diminuir gastos e alimentar receita.

O PSNow está se movendo muito lentamente para o modelo gamepass apesar de ser mais antigo. No PSNow era muito sobre jogos velhos, jogos que se pagaram pois ele é um subnegocio da PSN, então eles te oferece aquele pacote com volume e muitos jogos. Porém dificilmente a intenção do jogador é esperar novos jogosa maioria vai atrás de jogos que não estão na PSN ou no caso dos PCs, jogos que não foram distribuídos no PC. Assim a tendência é que os usuários fique alguns meses no PSNow e depois saia, a princípio essa rotatividade era boa pois a Sony não tinha tantos servidores, já que a PSnow é um modelo Streaming então se tiver cheia, isso cria filas de esperas. Porém hoje a Sony deseja que o cliente passe mais tempo na PSNow e a tendência é melhorarem isso ao ponto de tornar o sistema deles parecido com o da Microsoft.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

Não necessáriamente, pode muito bem continuar a ter os seus jogos AAA a full price e ter um serviço tipo gamepass em simultâneo sem esses mesmos AAA.

O maior atrativo do gamepass é o de ter exclusivos day one, e claro tem cerca de 300 jogos, o PS Now tem quase 4x este numero de jogos, e o que interessa mais para as massas é a ”gordura” dos numeros, as pessoas escolhem uma camera fotografica pelo numero de megapixels, da mesma forma que escolhem o serviço que não só tem muito mais jogos, como ainda tem a opção de comprar os melhores jogos do mercado, isto caso a Sony integre o Now no Plus, o que acredito que venha a fazer porque o gamepass está a crescer e vai crescer ainda mais quando as aquisições da Microsoft começarem a dar fruto.

Acredito piamente que a Sony está à espera do efeito Bethesda e afins no gamepass e do consequente crescimento do serviço, e quando acharem oportuno, vão fundir os serviços com alterações de fundo como por exemplo permitir jogar localmente os jogos de PS2 e PS3 e inclusive, adicionar tudo o que puder da era PS1.

Quando a Sony fizer algo nestes moldes, pressionada pela crescente ameaça da Microsoft, é o ”adeus, boa noite”…

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
1 mês atrás

Ghost of Tsushima foi um jogo que platinei na época do lançamento e gostei bastante. Alguns meses depois lançaram o multiplayer e ainda não conferi. Preciso revisitar o game e curtir esse modo que deve estar bem divertido.

Shin
Shin
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Não é como se a Sony estivesse deixando de fazer exclusivos ou o mercado de games está mudando, ocorre e que desde o PS3 os custos para desenvolver jogos e o aparato aumentaram e para fazer jogos grandes eles precisam de mais que o console.

O pessoal não entende que jogo indie não existe de fato, pois indie no seu sentido original significa jogo independente e ninguém está fazendo jogo independente, sempre tem a tutela de um grupo ou empresa mãe, e o que a empresa mãe quer é que o produto que eles estão investindo seja rentável não importando a magnitude. Jogos na magnitude que a Sony produz são muito caros e o tempo de vida comercial e curto, então a Sony põe este jogo no PC para aumentar o tempo de vida comercial e gerar mais lucro.

Isso significa que todo jogo será multi? Não. Jogos menores podem permanecer exclusivos ou porque ele agrega valor ou porque não é rentável fazer um port sobre ele. É por isso que provavelmente você não verá The Order 1886 chegando aos PCs mas Ghost of Tsushima é um bom candidato.

Quanto a futuro? A tendência é que a Sony lance certos jogos Dayone nos PCs, porque esperar 1 ou 2 anos para levar esses jogos ao PC deprecia seu valor. Faça o lançamento PS5 + PC e ganhe dobrado. E por quê não veremos isso agora? Porque a Sony não está preparada. Nos últimos 20 anos Sony só produziu jogos para 1 console e mesmo nos dias do PSP, lançamentos PSP não eram simultâneos ao do PS2 e 3. Então é algo que vai ter que mudar na cultura da empresa ainda mais agora que existe alguns gestores que vieram de empresas multi sistema. Diferentemente do passado não existe um limite tecnológico entre transitar um título PC/PS5, o limite é que nos consoles as empresas desenvolve no limite dos bugs, e muitas vezes algo não precisa ser solucionado para funcionar em uma plataforma específica enquanto nos PCs o game tem que funcionar de Intel a RTX Titan. Quando a Sony adquirir a cultura multi sistema veremos jogos PS5 e PC simultâneos.

Acabou exclusivos? Não. Novamente digo, tem jogo que não vale apena fazer multi. O dito indie hoje em dia são games menores mas hoje um game indie pode custar milhares de dólares exatamente porque envolve dúzias de companhias terceiras garantindo a qualidade para vários sistemas. No passado existia uma vantagem tecnológica de fazer exclusivo, hoje não, hoje existe uma vantagem econômica.

É exatamente esta vantagem que mantém a Nintendo fazendo exclusivos sem nem mesmo enxergar a existência dos PCs. A Nintendo tem a vantagem de que seus títulos são de baixo custo e vende por anos, então a Nintendo pode ficar desenvolvendo determinado game por 5 anos em uma equipe média e isso pode ser altamente rentável pois o game venderá nos próximos 5 anos.

Shin
Shin
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Só porque a Sony tem um negócio de licenciamento não significa que ela pode ou quer absorver um negócio de desenvolvimento de software. Embora todos saiam do PlayStation uma coisa tem nada com a outra.

O objetivo da Sony em lançar no PC é aumentar o lucro, porque o negócio de jogos é sobre vender jogos, o software. Ninguém lucra com hardware.

Sobre a questão Dayone a questão está puramente atrelada a produtividade. Se tu lançastes o jogo 2 anos depois nos PCs, 2 anos depois você começa a lucrar com ele. O hiato apenas faz com que este produto venda menos do que poderia, e vender menos significa menos lucro. Melhor produtividade, significa Dayone no PC e Console como toda Thirdparty faz a mais de 20 anos e isso nunca resultou em perdas.

Então a influência da Microsoft nesse sentido é que ela está muito mais adiantada nisso, Microsoft se preparou para produzir para multiplas plataformas desde o desenvolvimento do XO. A Sony só começou a se mexer agora de 2019 pra cá. Quando a Sony ver a Microsoft adicionando uma escalada de 50% de seus lucros por trimestre e eles caindo ( por causa dos lucros decrescentes de final de geração), a Sony começa a se mover também.

Mas aonde eles querem chegar? Não podemos confundir ações da Microsoft com ações da Sony. A Sony ela está investindo em fontes que lhe traga lucros imediatos, como uma contrareação ao declínio desde 2019, então se tem meios conhecidos para torna-los mais lucrativos, eles adotarão.

Shin
Shin
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

O negócio de licenciamento é sobre permitir que um terceiro hospede e use a marca PlayStation para promover seu jogo, para isso a marca já é um anfitrião de sucesso. O que abala o sucesso desse tipo de negócio é a própria capacidade de manter ele ativo, com o modelo digital manter licenças ficou mais barato. Basta olhar o PSvita, ele é o maior fracasso em termos de venda de produto todavia, o negócio de licenciamento ainda permanece muito ativo forçando até mesmo a Sony a adiar o encerramento da plataforma.

Ou seja, colocar jogos no PC não é motivo suficiente para provocar uma quebra desse tipo de negócios. Outro ponto é o próprio hábito dos usuários, a maioria dos usuários de consoles compram consoles em lojas que não são especializadas em computadores, porque a maioria enxerga consoles como um aparelho de diversão, ou um brinquedo. Não é como simplesmente essas pessoas olhassem para Uncharted 5 PC e achassem mais vantagem adquirir esta versão que a versão Uncharted 5 PS5 apenas por questão de desempenho. É por isso que milhares de jogos multi sistema continuam vendendo mais em consoles.

Portanto, isso significa que a Sony não perde qualquer intenção de compra de determinado software se ele é distribuído multiplataforma, muito pelo contrário. Todo software produzido por eles ao ser lançados tem uma procura que move também usuários de PC. Se Marvel Spiderman ou o novo Ratchet & Clack estivessem no PS5 e PC, o número de vendas seriam ainda mais alto. Basta ver como Daysgone mesmo saindo depois de 2 anos teve uma ótima recepção nos PCs.

E como eu disse os lançamentos retardados não é uma estratégia, não é como se eles estivessem escolhendo o que portar aos PCs a dedo. Basta ver como lançaram Horizon Zero Dawn cheio de Bugs para depois corrigi-lo com diversos updates. A Sony hoje não pode simplesmente pegar um projeto PS4/5 e lançar ele Dayone por isso eles pegam jogos que já foram lançados e que possui desenvolvedores ativos para fazer esses ports. A medida que o ritmo de trabalho melhorar nesse sentido a tendência é que o tempo entre um lançamento e o port se encurte até que seus estúdios possa trabalhar em títulos simultâneos.

Deto
Deto
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

queria fazer uma observação, já que o assunto é vender consoles e exclusivos.

os dados do Xbox SX estão “contaminados” pela pandemia, a gente não sabe como ele venderia sem

  • a escassez de GPUs no PC
  • pandemia

imagine que o xbox está vendendo metade do PS5, sendo que ninguém consegue montar um PC e está todo mundo sem poder sair de casa.

infelizmente não tem como verificar o impacto que “todos os jogos day one no PC” no xbox estão causando, não em 2021.

em 2022 nos veremos, com novas GPUs e CPU muito mais poderosas que dos consoles e com mais produção.

Ninguém está comentando isso e a propria MS previa que iria flopar, pq antes da Pandemia eles anunciaram que iriam parar de divulgar até os “usuários ativos”

pandemia e desastre no mercado de GPUs salvaram o xbox.

E agora imagine que a MS tem capacidade para produzir menos da metade de APUs da Sony e ainda vai usar uma boa parte para xcloud.

A minha opinião é que o xbox vai dar uma flopada violenta em 2022, ai a MS vai inflar o xcloud dando de graça e arrotar que “vender consoles é anti consumidor”

Daniel
Daniel
Responder a  Deto
1 mês atrás

A pandemia salvou o Xbox? Estás de brincadeira né? Quanto ao Series S, ok, mas tanto o Series X quanto o PS5 estão sendo prejudicados também pela pandemia. Não há oferta desses consoles no mercado, e os que aparecem, desaparecem em no máximo algumas horas, impossibilitando boa parte em os adquirirem no preço oficial. No meu ponto de vista, o Series X passa a ser interessante justamente em 2022, quando começam a aparecer os primeiros full next gen do console, como Redfall, Starfield, o temporário Stalker 2, The Outer Worlds 2, Forza Motorsport, Contraband, Hellblade 2, etc. Concordo com você de que a Microsoft não colocou tanta fé no console, e segundo rumores, não encomendou tantos igual a Sony, mas opinar que o console irá flopar, justamente quando ele passa a ser interessante não me parece o correto.

Andrio
Andrio
Responder a  Daniel
1 mês atrás

Foi confirmado hellblade 2 para 2022? Até onde eu vi ele ta em fase inicial…..

Deto
Deto
Responder a  Daniel
1 mês atrás

E como vc sabe que saem em 2022?
Não tem data.

Eu queria te perguntar, onde vem tanta fé na entrega da MS?

Depois do Halo Infinito, o que vc espera do Chefe de divisão que entregou aquilo e ainda apostou em “má publicidade” dobrando a aposta nos Memes do Macaco Craig?

Ou do Tod Haward que entregou Fallout 76 com aquele monte de mentiras de “16x mais detalhes”?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel
1 mês atrás

Eu estou no mercado de videogames e posso te dizer que em vários lotes o SX demorou uma tarde para vender nas lojas de amigos donos, e o pior, chegaram em torno de 6 unidades por lote, em 3 lojas de conhecidos. Enquanto o ps5 não fica 10 minutos em estoque e a oferta é maior, representando em torno de 50 consoles para cada um desses varejistas de médio porte. Quanto tempo será que o SX ficaria em estoque se chegassem os mesmos 50 do Ps5? Provavelmente uns 2 ou 3 dias.

Quanto às suas expectativas de games com lançamento para 2022, creio que sua decepção vai ser vem grande pelo que está esperando. Se algum desses jogos saírem mesmo em 2022, não espere algo grande, exceto Starfield.

error: Conteúdo protegido