Mai 152012
 

Rede no MovieMaker

No artigo de hoje vamos começar por responder a uma questão que, curiosamente, se nos tem sido colocada ultimamente por algumas vezes: É possível colocar o Windows Live MovieMaker a importar ficheiros que se encontram num outro computador da mesma rede?

Pois bem, a verdade é que tal não é possível uma vez que a opção para tal não existe. Mas não desesperem, há uma solução.

Esta é uma situação que na realidade não se enquadra totalmente nesta sequência de dados sobre o windows 7 uma vez que não se trata de uma característica, mas sim de um truque, uma artimanha, para dar a volta a essa situação.

Mas ao ser uma situação que se revelará útil a várias pessoas, e por ser possível a mesma existir no windows 7, vamos aqui explica-la. Fique porém claro que esta é uma situação que envolve mexer no registo do windows, e que como tal deverá ser evitada por quem não sabe o que está a fazer. É que um erro aqui poderá ser fatal para o sistema.

Mas para quem o quiser fazer, há que alterar então o registo do windows, e para isso há que se escrever na linha de pesquisa/comandos do windows 7 o texto REGEDIT.

Com o programa em questão aberto há que navegar até HKEY_CURRENT_USER\Software\Microsoft\Windows Live\Movie Maker.

Agora vamos acrescentar uma DWORD com um nome AllowNetworkFiles, e à qual vamos dar o valor 1. A partir deste momento o Windows Live MovieMaker passa a possuir suporte de rede.

Recuperar aplicações bloqueadas

Mas mudando de temática, vamos falar de aplicações bloqueadas. Algo que infelizmente acontece frequentemente, e que apesar de não nos bloquear o acesso ao Windows, impede o acesso à aplicação que se encontra “congelada”.

Pois bem, antes do windows 7 uma situação deste género apenas era resolvida recorrendo a pedidos divinos para que a aplicação “descongelasse”. Mas se tal não acontecesse, a perda do trabalho ali contido era algo de inevitável.

Mas com o Windows 7 tal não necessita de ser assim, apesar de a maior parte dos utilizadores desconhecerem esse facto.

Quando possuímos uma aplicação bloqueada podemos fazer o seguinte:

Na linha de pesquisa/comandos do Windows 7 há que teclar RESMON e arrancar com o RESMON.EXE encontrado. Trata-se do monitor de recursos do Windows 7.

Agora na tab CPU há que encontrar o processo congelado, e que até deve estar a vermelho. Há que lhe fazer um clique com o botão direito do rato e escolher para Analisar a cadeia de espera.

Caso tenham escolhido um processo congelado irão na nova janela ver um mínimo de dois processos relacionados na lista, sendo que o de baixo de todos é o que se encontra a congelar o programa. Caso o mesmo não seja um componente critico do Windows, o mesmo pode ser fechado retomando-se assim o controlo sobre a aplicação. Recomenda-se porém a que salvem o trabalho aberto em outras aplicações pois caso fechem componentes partilhados podem fechar outras aplicações.

Seja como for, esta situação permite muitas vezes recuperar-se um programa congelado e salvar o trabalho nele contido, e isso é algo que não existe nos outros windows, e que certamente desconhecias existir no Windows 7.

Percepção de local

Sabias que o Windows 7 possui uma percepção de redes e que essa situação te pode ser benéfica?

Imagina que possuis uma impressora na tua rede que definiste como a impressora por defeito. No entanto, e de forma regular, ligas o teu portátil a outras redes onde essa impressora nem sequer existe. E tens por isso de alterar a impressora sempre que imprimes  de acordo com a rede em que estás ligado, sendo que até nem te recordas bem de que impressoras existem em que redes, pelo que se torna confusa a escolha.

Pois bem, o Windows 7 resolve-te esse problema ao permitir que a impressora definida por defeito seja diferente consoante a rede a que o computador está ligado. Assim, ao mudares de rede a impressão é sempre directa.

Para definires essas impressoras necessitas de fazer o seguinte:

Na linha de pesquisa do Windows 7 escreve dispositivos e na lista de valores retornados arranca o Dispositivos e Impressoras.

Agora escolhe uma impressora e escolhe a opção Gerir Impressoras predefinidas (atenção que não vais ver isso no teu PC de secretária, pois esta opção apenas aparece em portáteis).

Agora há que escolher a opção “Alterar a impressora predefinida quando mudar de rede“, e nas opções de baixo escolher para cada uma das redes uma impressora clicando-se no final no botão Adicionar.

Agora sempre que mudas de rede a impressora está pronta a funcionar.

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.