Comparando com a Xbox One X como corre Forza 7 num PC topo de gama?

Se a Xbox One X corre Forza 7 a 4K 60 fps com nível de detalhe em Ultra e ainda consegue, segundo a Microsoft, ter 30% de GPU por usar, o que consegue um PC topo de gama?

Sabendo-se que a Xbos One X é basicamente uma Xbox One 4K melhorada, o que pode então fazer um PC topo de gama a correr os mesmos jogos?

A resposta pode parecer complexa, mas acaba por ser simples!

Imaginemos um PC com um i7 4790K e uma Geforce 1080 Ti. Um topo de gama, bastante mais caro que uma Xbox One X!

Se a Xbox One X consegue 4K 60 fps com nível de detalhe em Ultra e ainda consegue ter 30% de performance por usar, o que consegue este PC?



Começemos por ver as diferenças teórias considerando apenas o hardware (ignoremos optimizações e outras situações, para vermos apenas o que o hardware indica, e isto sem overclock):

CPU

Jaguar Xbox One X

Velocidade de relógio: 2,3 Ghz

Núcleos: 8

Informação técnica da AMD sobre o jaguar

AMD Jaguar:

  • 3 DP FLOPs/cycle: 4-wide AVX addition every other cycle + 4-wide AVX multiplication in four cycles
  • 8 SP FLOPs/cycle: 8-wide AVX addition every other cycle + 8-wide AVX multiplication every other cycle

Cálculo de performance:

2300 Mhz * 8 * 8 = 147 200 flops ou 147,2 Gflops.

Vamos, apenas por uma questão de descargo de consciência, dado que a Microsoft refere alguns ganhos adicionais na revisão que fez ao Jaguar da X, considerar um extra adicional de 30% para prever eventuais melhorias na Xbox One X. Isso daria 191,36 Gflops! Arredondemos para os 200 Gflops para não dizerem que somos maus!

Intel Haswell:

Velocidade de relógio: 4 Ghz

Núcleos: 4

Informação técnica da Intel sobre os Haswell:

Intel Haswell/Broadwell/Skylake:

  • 16 DP FLOPs/cycle: two 4-wide FMA (fused multiply-add) instructions
  • 32 SP FLOPs/cycle: two 8-wide FMA (fused multiply-add) instructions

Cálculo de performance:

4000 Mhz*32*4= 512 000 flops ou 512 Gflops.

Comparação de CPUs

Basicamente, mesmo com todas as benesses dadas ao CPU da Xbox One X, este não consegue sequer ter metade da performance do i7 do PC topo de gama aqui referido.

GPU

Aqui no GPU a comparação é muito mais simples. A Microsoft anuncia 6 Tflops na Xbox One X, a Nvidia anuncia 11,3 Tflops na 1080 Ti.

A 1080 Ti possui 88% mais performance do que o GPU da Xbox One X!

Na prática esta diferença é superior, e poderá mesmo atingir os 100%. Porque?



Qualquer utilizador PC sabe que comparando Flop por Flop, as placas Nvidia possuem performance superior às AMD. Ou seja, para igualar as performances de uma Nvidia a AMD precisa de uma placa com uma performance teórica bruta bastante superior.

Mas fiquemos pelos números oficiais… 88%!

Vamos então ver o que este PC pode fazer:

Como certamente já perceberam, aqui tanto o CPU como o GPU estão em overclock e refrigerados a água, algo comum nestes sistemas topo de gama. Mas com eles o jogo está a correr a 4K 60 fps com uma escala de resolução em 200%. Isto quer dizer que o jogo irá correr a 4K 60 fps, mas processar a 8K 60 fps. Isto é basicamente um supersampling idêntico ao que a X faz nas TVs 1080p, pois a imagem acaba por ser novamente re-escalada para 4K, até porque monitores 8K ainda não estão disponíveis.

Mesmo assim, a ocupação média do GPU é de 60% a 65% nas pistas normais, e 70% a 75% nas pistas de chuva!

O CPU raramente passa os 30% (média), não fosse pelo facto que apenas 2 núcleos do mesmo superam sozinhos toda a performance de cálculo do CPU da Xbox One X

Basicamente este sistema está a correr o mesmo jogo, com o mesmo nível de detalhe, mas com um cálculo de pixels 4x superior (8K=4x4K) à Xbox One X. É uma performance quadrupla!

Num sistema sem o mesmo overclock, como facilmente percebemos pela ocupação do CPU, esta até seria dispensável (há um overclock de 600 Mhz face à velocidade standar de 4 Ghz deste CPU, ou seja 15%).

Como já vimos o CPU possui normalmente 512 Gflops, mas com o overclock este possui 4600*4*32 = 588,8 Gflops. Como a ocupação está a 52%, isto quer dizer que este só usa em média 294,4 Gflops, o que confirma que o overclock poderia ser dispensado.

Já no GPU o Overclock é de 392 Mhz, pois ele corre a 1974 Mhz face aos habituais 1582 Mhz obtidos pelos modos boost standard que os fabricantes oferecem (um ganho de 24,7%).

Dado que o GPU em média atinge no pior dos casos os 75% de ocupação, estes 24,7% encaixam aqui certinho. Uma placa sem overclock conseguiria o mesmo, mas ficava sem qualquer margem para os picos de uso, o que quer dizer que, apesar de correr nas mesmas condições, teria quebras nos fps sempre que a ocupação fosse acima da média.

Agora tambem há que ser dito: ser Gamer e ter um PC destes sem gastar mais uns euros em equipamento para lhe fazer um overclock… seria um Gamer fraquinho… afinal a refrigeração a agua é atualmente algo banal e comum nos PCs.



Posts Relacionados

Readers Comments (29)

  1. Mérito a Turn 10. Poucos jogos se vão aos 8k. Ainda mais em uma única placa de vídeo e a 60 fps ouch…
    Lembro lá em 2014 um cara fazia tremendo sucesso em tirar prints de jogos a 8k sendo que nessa resolução os jogos não passavam de 3 fps…
    O que gostaria mesmo era saber qual PC que estando nos mesmo assets da One X e seu preço.

    https://www.extremetech.com/gaming/181849-crysis-3-hacked-to-run-at-8k-gives-us-a-beautiful-glimpse-of-gaming-in-the-future

  2. Não sou muito fã de simulador como já referi aqui(mas vou dar uma chance a Forza 7 e Gran GT) mas o que me impressiona é a 1080 atingir um pico de no máximo 60% da capacidade teórica com esta qualidade gráfica.
    O que será que nos aguarda daqui a 3 anos em potência de CPU e GPU,pois no final desta gen a qualidade dos jogos esta amadurecendo muito,mas muito mesmo.

    • 60% a 1080p? De que falas?
      Mesmo sem saber acrescente desde já que uma afirmação dessas não pode acontecer gratuitamente. É preciso contextualizar… em que situação isso acontece?
      Se tens GPU livre mas o CPU ocupado, tens limites naquilo que podes usar os recursos. Daí que se dizer que há GPU só por si não indica nada.
      Por exemplo, se tens o GPU a 10% e o CPU a 100% não podes subir resoluções ou fps. Apenas podes acrescentar efeitos visuais estéticos no ecrã. Isto porque alterações na geometria, resoluções ou fps teriam de ser acompanhadas de maior uso do CPU.
      Daí que qualquer referência ao poder livre do GPU só é completa se acompanhada de dados sobre a ocupação do CPU.

      • Desculpe-me não acresci que o referido era sobre a GPU 1080 e não resolução e teclei errado também sobre a porcentagem de uso que fica na maior parte do tempo em 60 e 70%,salvo nos momentos de maior partículas na tela,desculpe o transtorno.
        Mas mostra como estamos em matéria de GPU e CPU nos dias atuais.Impressionante.

        • E como tenho falado,neste teste realizado fica nítido que este jogo puxa mais pelo GPU,onde a X brilha,assim como a GPU da Pro onde os gargalos do CPU são minimizados.Mas como foi testado com GPU Nvidia e CPU Intel a tecnologia Gpgpu pode maximizar ainda mais o jogo nas placas AMD.

  3. Ué tenho certeza que haviam mais comentários por aqui 🤔

    • Os artigos sobre Forza ainda não acabaram… e vai haver mais um… Sobre aquilo que os utilizadores PC chamam de sabotagem à sua máquina. Mas sobre isso falaremos depois!
      Se AC Origins, um jgo patrocinado Microsoft, fizer o mesmo é a prova provada daquilo que os utilizadores se estão a queixar. Que a Microsoft está a sabotar o PC para vender consolas!

      • Falas do HDR de Tomb Raider? É realmente curioso, nem me refiro a versão PS mas qual o entrave de adicionar o HDR ao jogo no PC sendo já ouve demonstrações do HDR no PC.. 🙁

        • Todos os jogos patrocinados Microsoft tem cortes na versão PC face à X. O PC suporta HDR como qualquer outro sistema AMD, e se é verdade que quase não há monitores HDR, os PCs também se ligam a TVs… Eu tenho o meu ligado a uma!
          Os gamers PC não andam a dormir e estão a perceber toda esta situação. Jogos na X a suportar isto e aquilo, optimizados ao máximo, etc, etc, e no PC, com máquinas com o dobro do GPU e o quadruplo do CPU… correm mal!
          Naturalmente os comentários são de sabotagem da Microsoft para poderem passar uma imagem de performances da X que não existe na realidade, e vender consolas.
          E perante os factos torna-se difícil de argumentar contra eles.
          Se com a Xbox One isso mesmo que acontecesse permitia que a potência bruta do PC criasse sempre um fosso, agora com a X temos casos como Tomb Raider com características não usadas no PC, temos Assassins Creed Origins que supostamente corre melhor na X do que no PC, e temos Forza 7 que apesar de os PCs topo de gama baterem e bem a X, carrega no uso do primeiro núcleo do CPU levando-o a 100%, e impedindo processadores bem mais potentes do que o da X, como alguns i5, de correrem o jogo em condições e dando a ideia que a X é mais potente que sistemas equipados com esses processadores.
          E quando um núcleo de um i7 de topo tem mais de 60% de toda a performance dos 8 núcleos da X, a coisa é caricata!
          O que há em comum em todos? Estão todos ligados, de uma forma ou de outra, à Microsoft!
          O que se pode argumentar perante estas realidades?

          • E bom mais uma análise de Tomb Raider, aquela de que as texturas estavam melhor que o PC tiveram que fazer outra..

            “Mais ainda, a versão Gamescom na Xbox One X não apresentava campo de profundidade, dando a ilusão de maior detalhe na cena, mesmo sendo um efeito importante na cadência pós-processamento que foi removido (pelo menos por enquanto). Ao compararmos os resultados da X com o PC sem o efeito, temos uma grande proximidade em detalhe, confirmando os assets de maior qualidade na nova consola. É estranho não ver o efeito, pois está presente na Xbox One original.

            Mas olhem lá não é que está lá os True 4k 21fps..

            “A Nixxes demonstra ambição com o modo 4K nativa, mas a versão Gamescom ainda estava instável. A versão PS4 usa triple-buffering numa experiência sem rasgos de ecrã, enquanto a Xbox One – e a X – usam uma tecnologia adaptável de sincronização, permitindo que os fotogramas que ultrapassem o orçamento tenham uma margem de manobra, manifestando-se como rasgos visíveis no topo do ecrã. A maioria da demo corre a 30fps, mas pode baixar em cenas intensas – um pouco preocupante tendo em conta que este nível é um dos mais tranquilos do jogo.”

      • Isso espanta-me bastante.

        Ou a Micrososft cada vez menos sabe o que quer, ou a ver vamos se essas melhorias vão parar à loja do Windows, exclusivamente.

  4. “Se temos estes problemas neste nível, poderá ser pior mais adiante – mas esta é uma demo antiga e a Nixxes já é conhecida por melhorar o seu trabalho. Mesmo que os problemas persistam, tens o modo 4K Enriquecida.

    Já foram confirmados 130 jogos com melhorias na Xbox One X, será um final de ano intenso. Jogos como Doom, The Witcher 3, Titanfall 2 e Forza Horizon 3 são demonstrações de tecnologia com o potencial para espantarem num ecrã 4K. Mas com o seu suporte para rácios de fotogramas superiores, melhor resolução ou efeitos melhorados, Rise of the Tomb Raider tornou-se em mais do que um jogo, tornou-se num teste tecnológico para as actuais consolas. Estamos ansiosos pela versão final.”

    Tudo tem dois lados!

    http://www.eurogamer.pt/articles/digitalfoundry-2017-rise-of-the-tomb-raider-analise-xbox-one-x-completa

    • Tudo tem dois lados…
      Um é 4k e o outro é 21fps!

      https://youtu.be/0qG9-DrKSvQ

      #True4k
      #Monster

      • Um é 1440p e o outro 2160p.

        Tenta colocar 4K no Pro que vai virar slideshow.😏

        • Para sermos correctos, dado que não há qualquer re-escalamento de imagem, ambos são 4K. A One X é nativo, o outro é reconstruido de resoluções base diversas com predominância dos 1440p, mas ambas possuem um output de 2160p sem re-escalamento.
          Com excepção dos jogos da Naughty Dog que preferem outputs nativos, não tens muitos jogos com frame buffers finais de 1440p na Pro.
          Como curiosidade, a X tambem possui esse modo de reconstrução em Tomb Raider, sendo o recomendado pela DF para se jogar sem quedas de fps.
          Se leste os nossos artigos sobre como funciona o checkerboard sabes perfeitamente que o resultado não tem nada a ver com re-escalamentos

          • Não é nativo e ponto final.
            A crítica foi a respeito da queda para 21fps ter ocorrido no modo 4K Nativos em uma demo que ainda se encontra em fase pré-alpha.
            4K checkerboarding não é a mesma coisa que 4K nativos.
            Querem comparar alho com bugalhos. Por isso disse que se fosse possível e tentassem rodar Tomb Raider em 4K NATIVOS no PS4 Pro o mesmo se tornaria um slideshow.

          • O engraçado dessa afirmação é que até agora, antes da X, não acredito que fosses capaz de a fazer!
            Mas sim, nativo é uma coisa, checkerboard é outra!
            Agora Checkerboard não é o mesmo que re-escalado. Nem sequer tem nada a ver… nem de perto, nem de longe!
            No re-escalado limitas-te a calcular a cor dos pixels intermédios por interpolação bilinear. No checkerboard calculas duas imagens em padrão de tabuleiro de xadrez (com cálculo efectivo de apenas metade dos pixels), em que ambas quando sobrepostas criam uma imagem normal a 4K. Dado que as imagens são desfasadas temporalmente crias uma correcção aos pixels da imagem mais antiga por cálculo vectorial de movimento, corrigindo assim a sua posição.
            O resultado não é igual ao nativo, mas não há aqui apenas um cálculo bilinear onde o detalhe de algo que não está lá nunca pode aparecer. Aqui o detalhe está lá todo, apenas que a imagem não tem a mesma acuidade!
            E muito sinceramente já vi Tvs mal configuradas e nas quais a imagem reproduzida perde mais do que o perdido com este tipo de cálculo.
            Agora o que importa aqui referir é que nativo não é! Isso não vale a pena negar!
            É uma metodologia muito boa, recomendada mesmo por muitos programadores, e à qual a X tambem recorre em alguns jogos, mas não é nativo…
            Diga-mos que é uma metodologia que apresenta resultados semelhantes, não iguais, mas que fica 160 euros mais barata. Talvez mais na altura em que a X for lançada!
            Não há aqui enganos… Não é igual, tem menos qualidade, mas é mais barata e há um ano de diferença entre as tecnologias. Não há aqui nem méritos, nem nada de anormal! São duas ofertas diferentes que se distinguem a nível de performance, a nível de custo, e a nível de suporte de exclusivos.
            Não há nada a dizer aqui.
            Cada consola sabe enquadrar-se perfeitamente no seu segmento! Ao contrário do caso dos 900p vs 1080p onde os 900p eram 100 euros mais caros! E esse sim foi o caso aberrante!

          • Tendo em conta que da última vez que se viu o jogo, isto é, na gamescom no inicio deste mês isso estava a 21 fps, eu acho que, neste momento até na X o jogo está a 4k e em slideshow…

    • Intenso?! Igor… são 130 jogos que, na sua maioria, já estão no mercado há meses ou anos! Jogos que as pessoas já jogaram e se fartaram de jogar.

      Além disso ainda falta ver até onde vão as melhorias – como estamos a reparar, a ONE X oferece mais melhorias que o acréscimo de resolução, no próprio jogo, em RoTR. Resta ver se isso se mantém para os outros títulos dessa lista.

      Isso não tem nada de intenso.

      Veremos é se a ONE X se vende sem novidades e apenas se apoiando na reciclagem, quando há consolas muito mais baratas, e que para além de entregarem os mesmos jogos, ainda tem muitas novidades já há porta nos primeiros meses de 2018.

      • Os que falam de jogos já lançados, velhos são os mesmos que babam ovo nos incontáveis e sucessivos remasters lançados pela Sony, os mesmos que pagam pelo mesmo jogo a cada geração de console lançado, são os mesmos que continuarão recomprando esses mesmos jogos no PS5, PS6 e assim sucessivamente.
        A Sony sim é PhD em reciclagem.

        • Sabes que ninguém é obrigado a comprar, não sabes?
          Seja como for, isto é um artigo comparativo de Forza 7 na X e no PC… Se tiverem mais alguma coisa dizer quanto a isso, digam-no. De resto estão offtopic e não quero cá conversas de chacha!
          Para isso vão para um forum de treta qualquer. Os comentários são para se discutir os artigos e isto está a descambar mais do que nunca e ainda vou ter de começar a cortar a torto e a direito!

  5. Sim é 4k sim e 21fps!

    https://youtu.be/0qG9-DrKSvQ

    #True4k
    #Monster

Os comentarios estao fechados.