Consolas que tinham tudo para ser um sucesso… e falharam

Hoje trazemos 10 consolas que poderiam ter sido um sucesso, mas que por motivos diversos, acabaram por ser flops.

SEGA DREAMCAST

Muitos consideraram a Dreamcast como um consola à frente do seu tempo, e isto devido às extraordinárias capacidades para uma consola de 1998. Era uma das poucas consolas com CD, das primeiras consolas 128 bits e a primeira com online.
Mesmo assim, a consola não convenceu o público, mesmo sendo a primeira a permitir mandar e-mails e a surfar a net.

VIRTUAL BOY

O primeiro salto da Nintendo para o 3D, poderia ter sido um sucesso não fossem os seus atalhos. Apenas havia um punhado de jogos com as personagens icónicas da Nintendo, o que tirou muito do interesse na consola. O seu preço elevado era demasiado para a altura e também não ajudou nada.

Curiosamente emuladores em dispositivos actuais de realidade virtual permitem agora desfrutar dos jogos criados para esta consola tal como a original deveria ter permitido. Mas a má implementação do hardware original foi um dos motivos pelo qual falhou miseravelmente.



ATARI JAGUAR

De uma das empresas mais populares da sua época, eis que surge o Atari Jaguar, uma consola para a altura tecnicamente impressionante. Mas com competidores como a Sega Genesis e a Super Nintendo, o jaguar tinha uma tarefa árdua. Ao contrário do que se pensava esta era uma consola 32 bits, e o marketing dos 64 bits dizia apenas respeito à RAM, mas o seu processador era 32 bits. O motivo é que na altura resoluções e fps eram secundários face à bitagem.

O insucesso da Jaguar ditou também o fim da Atari como produtor de consolas.

N-GAGE

A certa altura a Nokia entrou também no mercado das consolas com o seu Ngage. Era basicamente um smartphone com ergonomia dedicada a jogos. Era revolucionário na altura, mas apareceu numa altura onde os smartphones não eram ainda um standard, e se calhar esse foi o motivo porque falhou.

PHILIPS CD-I

A CD-I era umpressionante e possuia extras como um modem para ligação à web. O seu maior problema poderá ter sido o marketing que definia a CD-I como um aparelho destinado a entretenimento e não como uma consola. Curiosamente os seus jogos tinham personagens Nintendo como o Mário e a Zelda, e não se pense que de baixa qualidade. Um dos seus jogos, denominado Hotel Mario poderia ter sido um sucesso se a consola não tivesse falhado como falhou!



NEO GEO CD

Sem uma pad directional, o controlador da NEO GEO CD era inferior ao de outras consolas. Apesar de os seus jogos não terem sido terriveis, eram claramente inferiores aos de outtras consolas, impedindo a consola de atingir o seu potencial. Vendeu abaixo das 600 mil unidades, e foi um flop.

OUYA

A consola mais recente da lista. Lançada em 2013 foi cancelada depois por uma carrada de motivos. Acima de tudo o principal era o ter poucos jogos originais, e num mercado competitivo como o actual, isso ditou a morte da OUYA. O seu controlador também não agradava, e a competição, Xbox 360 and PlayStation 3, era muito feroz.

64DD

Não confundindo esta consola com a Nintendo 64, o 64 DD era um periférico que transformava a Nintendo 64 numa consola com um leitor de discos. Foi uma catástrofe pois limitava o tempo de jogo, algo que na altura era inédito.  O seu online possuía um plano de subscrição que os clientes não se mostravam dispostos a pagar.

WII U

Custa a perceber como é que uma consola com jogos como Super Mario 3D WorldMario Kart 8, The Legend of Zelda: The Wind Waker HD, The Legend of Zelda: Breath of the Wild e outros, foi um falhanço. Mas foi!
O controlador era enorme, e não agradou, e a performance face à competição era fraca. Apesar de ter vendido quase 15 milhões, a consola foi considerada um flop dados o sucesso anterior da Wii. Acima de tudo o marketing foi um dos grandes motivos do flop, uma vez que o nome WiiU dava a ideia de uma Wii melhorada na qual não valia a pena investir.

SEGA SATURN

A Saturn released foi criada para competir com a Sony PlayStation. Era uma consola 32 bits e com mais capacidade de processamento que a Playstation. Mas uma má gestão e a dificuldade em se programar jogos para os seus dois CPUs, levava a que os jogos que deveriam ser superiores aos da Playstation, acabassem piores. Foi por isso um flop



newest oldest
Notify of
Alexandre Oliveira
Visitante
Alexandre Oliveira

Sega Saturn a primeira consola que os meus pais me ofereceram nova.(ocasionalmente ainda a ligo, minha filha gosta de jogar 😀 e eu aproveito e mato saudades)
As que tinha tido até então eram usadas 😀

Alexandre Oliveira
Visitante
Alexandre Oliveira

Mario uma pergunta off topic 😀

Sou forte adepto de desporto automovel e como tal estou seriamente a pensar adquirir um
Volante T300 para Ps4,

Ora uma vez k a ps5 sai para o ano e vai ser compra day one (porque é na ps que estão os exclusivos preferidos e que acompanho a bons anos).

Pergunto qual a probabilidade uma vez que a Ps5 também é arquitectura pc de o T 300 ser compatível com a mesma?

O mais provável será as marcas aproveitarem e lançarem novos modelos ao invés de atualizar o software,certo?🤔🤔

Livio
Visitante
Livio

Isso ainda é uma incógnita. Tenho G29 e espero que o PS5 tenha suporte para ele

Sephirot
Visitante
Sephirot

Até hoje eu fico me perguntando onde o Dreamcast falhou. O console tinha tudo, poder de processamento acima dos rivais, um catalogo de jogos incriveis como Sonic Adventure, Shemue, Crazy Taxi, Jet Set Radio, tinha um ótimo controle, eu tive um quando criança e foi um dos consoles mais memoraveis que já tive, foi realmente uma pena.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

O grande problema do Dreamcast foi um só: Playstation 2

By-mission
Visitante
By-mission

Na verdade além de uma árdua competição com a PS2 também tinha alguns graves erros como loadings que passavam de 5 minutos (não é Anthen) crash erros e uma falta de jogos para se poder comprar…
Sim para piorar tinham vários jogos eram dividos e vários discos perdias um perdias o jogo todo.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Discordo de voce da falta de jogos pra comprar, o problema do Dream nunca foi jogos, o que acabou com a vida do console foi mesmo o Play 2, do anuncio do console ao seu lançamento quase todo mundo achou melhor guardar o dinheiro pro Play 2 do que comprar o console da Sega, além do PS2 ser o leitor de DVD mais em conta do mercado, e no Japão só um anuncio já acabou com as chances da Sega: Metal Gear Solid 2

Aqui um video bem legal dos primórdios até a queda do Dreamcast em 3 partes

https://www.youtube.com/watch?v=TviDNDFYb4g

bruno
Visitante
bruno

Curiosamente, a DreamCast teve imenso sucesso no Japao. O que a lixou foi o resto do mundo.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Acho que o Saturn fez mais sucesso que ele no Japão

Sephirot
Visitante
Sephirot

A concorrencia com o PS2 sem dúvida fez o seu estrago, porém não acho que tenha sido determinante, tendo visto que o Game Cube “sobreviveu” ao embate contra o PS2, a Sega tomou diversas escolhas erradas.

bruno
Visitante
bruno

Foi pela velha historia de que uma consola nao vende pelo que e, mas tb pelo que foi.

A Sega ja vinha queimada da Saturn (que foi a minha primeira consola). Um hardware complicado e os developers a terem melhores condicoes (licencas mais baratas, melhores ferramentas, e menor tempo de producao de unidades fisicas que davam maior Liberdade aos Produtores para satisfazer encomendas) na PS. Pior, aquando do lancamento, a Sega pegou uma rasteira a grandes retalhistas enviando unidades preferencialmente para uns, o que levou outros a nao comprarem o produto e nao vende-lo. Isto porque quis um lancamento surpresa, a custa de ter um bom catalogo. Para piorar a situacao, a PS foi lancada a 299$ e a Saturn a 399$. E logo ai a Sega foi esmagada pela PS1. Depois foram sucessivas catastrofes, desde o fechar de estudios a perder talento para equipas da concorrencia ou a fazer jogos para a concorrencia. A PS pura e simplesmente tinha uma catalogo com mais titulos e mais variado..\

A DreamCast foi uma consola pensada para suplantar a PS1 e corrigir os erros das anteriores com produtos off-the-shelf. NO entanto foi carissima a desenvolver. Chegou ao Mercado quando esta ja tinha 4 anos (5 em alguns mercados) e recebido classicos de forma exclusiva como Final Fantasy VII, TR II ou Gran Turismo. Pura e simplesmente nao conseguiu concorrer com isso. Alias, o unico TR que recebeu foi o Chronicles se nao estou em erro.

Vejo muita gente elogiar a Dreamcast mas a verdade e que esse hardware foi um erro enorme. A producao de processadores tinha uma baixa taxa de rendimento (muitos nao eram bons ao sair da linha de producao), o que tornou as coisas piores. Era mais poderoso que a PS1 (4 anos antes), mas foi suplantado logo a seguir pela PS2 (acho que ainda hoje ninguem sabe qual era o mais poderoso). Para piorar as coisas a PS2 e anunciada antes da DreamCast chegar ao Mercado Europeu, Australia ou America do Sul e o DVD torna-se o padrao para visualizar filmes. E logo apos a PS2 tens a Nintendo com a GameCube, MS com a Xbox, e a EA a recusar fazer titulos para o Sistema. Pior ainda, a Sega continuous a perder dinheiro e em 2001 nao teve outra hipotese a nao ser deixar de fabricar a consola.

José Galvão
Membro

De todas essas consolas, para mim, as maiores injustiças foi mesmo para com a Saturn e a Dreamcast, curiosamente ambas da SEGA e ambas com um catálogo recheado de grandes jogos, muitos deles desconhecidos da maioria, são consolas que representam o conceito basilar de ”hidden gem”.

bruno
Visitante
bruno

Hidden gem sim.. injustica? Nem por isso.

A Saturn foi um produto de uma Sega que estava fechada no Mercado japones, falhou em ouvir o Mercado occidental e lixou-se por isso. A Sony quando entrou, a primeira coisa que fez foi garantir parcerias e oferecer boas condicoes aos Produtores. A Sega sofreu de imensas divisoes internas, em que o lado americano e japones andavam as turras na tomada de decisoes, e ainda perdeu imensos devs. Depois foram decisoes estupidas umas atras das outras, com a EA a retirar-se publicamente de fazer jogos para a empresa (e a culpa aqui foi da EA).

Os catalogos foram solidos para essas consolas, sim, mas a PS One nao teve o sucesso de mao beijada por nada,e construiu tb um catalogo solido. relembro que desde 1993 a 1997 tiveste TRII, Final Fantasy VII, Metal Gear Solid e muitos outros.

A DreamCast foi um produto muito mal planeado. Sofreu com fabrico de processadores e altos custos de producao apesar de ser off-the-shelf.

Pior, chega a grande parte do mundo depois do anuncio do Play 2 e ai nem teve hipotese.

José Galvão
Membro

Quando digo injustiça refiro-me ás consolas em si e seus respectivos catálogos pois são mesmo de grande qualidade e apenas não vingaram devido à estratégia da SEGA que recordo começou a formar a sua ruína ainda antes da Saturn.

Ewertom
Visitante
Ewertom

A dificuldade de programação éra tão grande assim?pois nem os studios internos conseguiram tirar proveito do hardware,Nights éra um game excelente,mas em quesito gráfico ficava aquém dos mostrados no Ps,fora Sonic R,que eu curtia demais,fora House of The Dead e Panzer Dragon.Boas lembranças.

Edson
Visitante
Edson

Sim! Kalinske já apontava que o Saturn seria um fracasso comercial. Kalinske só não foi para a Sony, pq teve ética e disse que o comandante afunda com o navio.

nETTo
Visitante
bruno
Visitante
bruno

A questao e que esse pode nao ser o multiplayer do The last of Us part II e sim algo diferente.

O que a nota diz e que a ND esta apostada em trazer uma experiencia multiplayer, baseada no modo factions presente no TLoU part I, mas que sera disponibilizada em separado.

Talvez, e isto e um achismo meu, a Sony esteja finalmente a recuperar os seus multijogador colocando-os, como experiencias a parte incluidas no Plus, em vez de serem incluidos em jogos singleplayer.

Para mim esta e a coisa mais logica a fazer.

Curiosamente, a Guerrilha tb esta a fazer algo multijogador e ha pessoas que esperam que seja Killzone.