E o jogo do ano para os leitores PCmanias é…

Horizon: Zero Dawn… Um exclusivo Sony Playstation.

O top 3 dos melhores jogos 2017 foi ocupado por dois exclusivos, Horizon: Zero Dawn que, na opinião dos nossos leitores, foi o melhor jogo do ano, e que ficou com o primeiro lugar, Zelda: Breath of the wild, um exclusivo Nintendo, disponível na Switch e Wii U, e que ocupou o segundo lugar, e Call Of Duty: WWII, um multiplataforma, que ficou em terceiro com 7%.

Apesar da vitória de Horizon Zero Dawn, que levou 28% dos votos, Zelda: Breath of the wild conquistou o segundo com uns respeitáveis 19%, e isso quer dizer que, fosse a base de leitores utilizadores desta consola maior (e recorde-se que a Switch, a consola mais activa das duas da Nintendo, apenas tem cerca de 10 meses de vida), provavelmente este teria sido o vencedor.

Mas a nossa votação baseia-se no bruto de votos, sem olhar a esses parâmetros, e nesse sentido, Zelda apenas ficou com o segundo lugar!

Outros jogos que merecem destaque:



Forza Motorsport 7, que só não conseguiu o terceiro lugar por um punhado de votos, e que empatou em percentagem com Resident Evil 7, ambos com 6%.

Logo de seguida aparece-nos um trio de jogos de grande qualidade, CupheadHellblade: Senua’s Sacrifice, e Assassins Creed: Origins. Este último, revelo desde já, levou o meu voto, tendo sido, para mim, uma das mais agradáveis surpresas de 2017.

Jogos que tiveram igualmente votos capazes de serem representativos foram:

Uncharted: Lost legacy, GT Sports, Nier automata, Nioh, Super Mário Odissey, Destiny 2, Battlefront II, Project Cars II, Persona 5, Fortnite e Final Fantasy XIV.

 



Posts Relacionados

Readers Comments (55)

  1. Desculpe a indelicadeza de começar os comentários com um “off topic”.
    Tenho a acompanhado a novela aqui na PCMANIAS chamada “Mário in fanboys world” e isto tem feito com que eu releia os artigos mais antigos deste site, questiono tem com ter acesso aos comentários mais antigos?

  2. Vi outras listas de melhores do ano em alguns sítios e praticamente primeiro e segundo é resumido em HZD e Zelda respectivamente. Infelizmente só no TGA que o HZD não foi bem.

  3. Horizon Zero Dawn foi muito bom. Em vários aspectos, como não joguei Zelda não tem como dizer.

    Espero que esse ano tenha melhores ainda.

    Tô bastante curioso por exemplo, com God of War…

  4. Então sou novo na comunidade PS e ja veio ele de brinde no meu PS4 olha sinceramente to com uma hora de jogo e já apaixonado.

    Primeiramente pelos gráficos são absurdamente incríveis os CGs são quase reis curti demais e opção de escolher sua personalidade de acordo com decisões tomadas no dialogo top demais.

    Merecido assim que eu zerar vou comprar a expansão

  5. Não concordo com o resultado,mas isto é opnião pessoal,acho que o Zelda é muito superior na qualidade total,pois como já relatei aqui achei o HZD muito repetitivo e exaustivo,mas como a massa jogou e gostou,paciência.
    Lembro de um user ter relatado aqui na época sobre o Last Guardian e elogiando bastante o game e estou a jogar já faz um tempo e o que tenho pegado é que a movimentação do menino é arcaica devido ser a mesma movimentação do Wander de um jogo de mais de 10 anos e a movimentação da camera as vezes( as vezes não,direto)te atrapalha muito tirando de você o campo a ser seguido.
    Acho que estou ficando velho e rabugento ou buscando aquilo que jamais teremos,pois falar de um game de Fumito Ueda.

    • Estas velho e rabugento 😉
      Deixa lá… eu tambem estou!
      Mas olha que com excepção do movimento da personagem, o resto achei bastante interessante e que contribuía para a personalidade do Trico.

    • Muita gente reclamava que dava ordens ao Trico e ele não obedecia, comigo foi diferente onde o que pedia ele fazia.

      Sempre gostei de animais, principalmente cachorro e pássaros, Trico é a mistura dos 2, no jogo sempre fazia um agrado ou carinho no Trico, assim como faço nos meus animais(ou de familiares) na vida real. Depois foi noticiado que estes tipos de agrado faziam com que o Trico fosse mais obediente e que gostasse do garoto, a exemplo da vida real.

    • Bem, eu o Zelda não joguei por isso não posso dizer se é melhor ou pior, embora reconheça que, até pela crítica, isso é muito capaz de ser verdade.

      Eu adoro single player e jogo jogos pela história. Talvez por isso sempre me tenha mantido cliente Sony desde a PS2.

      Adquiri Horizon em Dezembro e posso dizer que o estou a adorar. É líndissimo, a história é fascinante, criando um universo com muito o que explorar à semelhança de Avatar e fico boquiaberto com os gráficos daquilo. Não são perfeitos, não, mas ainda assim está fenomenal. O melhor que foi feito até agora. Curiosamente, e tendo já atravessado Assassins Creed, AC II, AC Brotherhood, Infamous 1,2,Second Son e a série Batman, não estou nada a achar o jogo repetitivo ou exaustivo. Pelo contrário, acho que o jogo oferece variedade q.b., quer nas criaturas quer no que temos que fazer. Em qualquer jogo singleplayer há sempre elementos repetitivos que fazer e este jogo também os tem, mas tendo em conta a variedade de inimigos e a quantidade de equipamento que nos é dada para os combater de diferentes formas (havendo até missões no jogo que obrigam a caçar certos tipos de inimigos e competições e desafios para conseguir caçar certas criaturas usando determinadas técnicas), estou a divertir-me.

      Acho, por exemplo, um jogo como Destiny muito mais exaustivo e aborrecidamente repetitivo que H ZD.

      Eu sinceramente não estou a ver o que mais de diferente poderia a Guerrilla ter feito para melhorar o jogo. Talvez acrescentar minijogos em certas secções e puzzles à la Tomb Raider? Ainda não me deparei com Puzzle nenhum. Mas de resto o jogo tem de tudo: diferentes crituras, uma enormidade de armas diferentes que afectam o combate e a necessidade de criar uma estratégia antes de cada combate. Neste aspeto, não estou a ver o que poderia ser mudado. Posso dizer até, que todas as missóes com que me deparei são, em Natureza muito diferentes entre si. Infamous, por exemplo, era muito repetitivo neste aspeto e mesmo AC também o é e muito mais.

      Acho que muito depende da velocidade com que as pessoas querem que as coisas aconteçam. Dado que jogo entre 1 a 2 horas por dia, avaçando devagarinho, talvez por isso não me aborreça. Num dia faço uma tarefa, noutro, outra e vou avaçando. Neste momento estou num das missões principais da história e como quero saber o que está a acontecer estou a exagerar um bocadinho no tempo que passo no jogo. Mas mal termine esta tarefa passo às secundárias que vou fazendo ao meu ritmo.

      Talvez seja por isso. Se eu jogasse 5 horas seguidas, provavelmente ficaria saturado, mas aí a culpa é do excesso de horas que jogo, não do jogo em si.

      Acho que ninguém aqui no site alguma vez elogiou The Last Guardian por ser a 8º maravilha do mundo. O jogo tem falhas sim. E sim, em termos de controlo, vai buscar muito a um jogo que saiu na PS2. Mas nesse aspeto, até Halo vai buscar a um jogo que saiu há 10 anos e mesmo Uncharted TLL ou AC Origins tem elementos do seu controlo de jogos que já saíram há 10 anos (TR: Legend), nomeadamente no controlo de plataformas. Mas aí, que jogo não tem? Muitos dos esquemas modernos de controlo de personagens começaram a ser construidos na geração PS2 e desde essa altura até hoje, pouco ou nada mudou.

      Se formos a ver bem, The Last Guardian no seu esquema de controlo até é bastante diferenciador no que diz respeito a esse aspeto e no que o grosso dos jogos faz. Ele é tão arcaico como muitos títulos recentes de hoje.

  6. Mas exclusivos não vendem consoles http://www.eurogamer.pt/articles/2018-01-15-amy-hennig-diz-que-as-pessoas-nao-compram-jogos-single-player
    Máterias como essa jamais terá no Pc Manias até porque o site induz querer dizer que exclusivos vendem consoles, e single player vendem iguais multiplayer, só que não.

    • Uncharted – 4.97 m

      Uncharted 2 – 6.74 m

      Uncharted 3 – 6.84 m

      Uncharted 4 – 9.76 m

      Para comparação:

      Destiny – 5.74 m

      Ainda continuas a dizer que não vende consolas?

      Mais!

      Esta é fresca para ti:

      Horizon Zero Dawn – 4 milhões no VG Chartz, até 25 de Novembro (significa que estará agora perto dos 5 milhões, até porque em Dezembro foi lançada a edição completa.)

      http://www.vgchartz.com/article/271204/horizon-zero-dawn-tops-an-estimated-4-million-units-sold-worldwide-at-retail/

      Nada mau para uma nova IP de jogos que não vendem nada.

    • @Gabriel deixa de ser escravo mano, Microsoft nem sabe da sua existência pra vc ficar aqui dia após dia defendendo ela com unhas e dentes, e o pior não é defender ela, mas sim vir criticar políticas de concorrentes sem sequer meditar o sentido do que é referido, vc não recebe nada pra passar tamanho constrangimento, cresça, aproveite as plataformas e o que elas podem lhe oferecer, deixe de ser fanboy, não faça parte dessa mediocridade chamada “comunidade tóxica”.

      Fique com Deus e boa noite.

      PS: Não pense que o que vc defende atinge alguém, este tipo de manifestação minha na verdade demonstra a pena que tenho de gente que age igual a vc.

    • Mais um fanboy que entrou já em ataques e usos de palavras menos próprias em outros comentários que se seguiram.
      Enfim.
      Quanto ao artigo em causa.
      1 – Ele não toca nos exclusivos venderem ou não venderem consolas.
      2 – A senhora ignora que a PS4 vendeu 73.6 milhões de consolas apoiada em exclusivos Single.
      3 – A senhora ignora que os exclusivos PS4 e Nintendo são maioritariamente single, e que essas são as consolas que estão a vender.
      4 – A senhora ignora que os melhores jogos do ano, Horizon e Zelda, são single.
      5 – A senhora ignora que Zelda vendeu mais cópias do que havia consolas.
      6 – A senhora ignora que chegou onde chegou a escrever roteiros e histórias, algo que nos multi quase não existe, ou comparativamente não presta.
      7 – A senhora esquece que o jogo single no qual ela foi despedida, Uncharted 4, foi o jogo mais vendido dos exclusivos PS4.
      8- A treta da senhora sobre os youtubers é paleio do mais puro. Desde quando é que ver um filme no youtube é igual a jogar? E isso não vale também para os multi?
      Basicamente a senhora parece, tal como muitas pessoas ligadas à industria, doutrinada na questão do custo, e nem vê que o que diz lhe retira trabalho uma vez que o que ela faz na vida, e que a tornou famosa, é escrever histórias para jogos single.
      Mas enfim… é uma opinião!
      Pessoalmente acho que esta é uma cantiga que nos vão impingir durante muito tempo devido a dois motivos:
      1- maior custo dos single
      2- menor possibilidade de rentabilização em lootboxes e outros.
      A industria não sabe para que lado se virar para aumentar os lucros, e isto é o que eles fazem.
      Talvez por estas ideias a senhora tenha sido despedida da Naughty Dog… quem sabe?
      Seja como for é uma opinião. A dela!

      O resto que o leitor diz… é de quem não lê o site!

      Quanto aos multi… eu nem os compro, por isso sei que há pelo menos uma pessoa que prefere singles e que se eles não existirem não vai comprar os multi!

      • O que você é uma coisa, pessoas que desenvolvem jogos dizem diferente.
        A questão é acreditar em um site que tenta empurrar que exclusivos vendem consoles e single vende mais do que multi, ou acreditar em pessoas que fazem os jogos em si, fico com a segunda opção.

        • A questão é que tu só colocas uma hipotese: “Comer”
          Ou “como isto”, ou “como aquilo”.
          Se pensasses por ti, percebias a realidade das coisas, e percebias que aqui ninguem te está a querer fazer “comer” nada. Apenas a tentar que abras os olhos!
          Olha para o mercado… vês o que se está a passar?
          Que padrão vês?
          Os exclusivos não vendem consolas – Switch e PS4 vendem como pães quentes e tem exclusivos. A Switch já tem metade da base de utilizadores da Xbox, a PS4 só em 2017 vendeu mais de metade da base de utilizadores da Xbox. Surpresa – A Xbox não tem exclusivos.

          Não sei o que te diga… podia fazer-te a vontade. Mas não adiantava de nada! Os exclusivos continuam a ser um ponto forte de vendas. Eu sei-o, tu sabe-lo, a Sony sabe, a Microsoft sabe!
          É por isso que eles gastam milhões e milhões neles!
          Mas há quem ache que gastam porque gostam de estourar o dinheiro!

    • Sabem o que era bom???

      Dado que os exclusivos não vendem consolas… uma consola sem exclusivos!
      Dado que os multi é que vendem bem… uma consola que apostasse nos multi.
      Dado que o Cross Play é que interessa… Uma consola que suportasse o Cross Play.
      Dado que serviços como o EA Access é que são fixes… uma consola que o tivesse.

      Hummm… espera! Essa consola já existe! É a que está a vender menos!

  7. Pro meu gosto pessoal, o melhor jogo do Ano foi Horizon Zero Dawn, o achei mais divertido e menos massante que Zelda Breath of the Wild, não que este ultimo seja um mau jogo, mas a repetitividade de situações que tens de fazer no jogo são dificeis de aceitar além é claro do combate do jogo que nem de longe esta entre os melhores do mercado, a história já é batida, como joguei a versão do Wii u os gráficos e performance deixam a desejar, enfim não digo que horizon não seja repetitivo, mas seu combate é viciante, derrotar as máquinas mais poderosas está entre os grandes prazeres deste game.

  8. Os únicos jogos capazes de fazer vender consolas são o da Nintendo, pra mim DK, Star Fox, Mario é muito superior a qualquer jogo de playstation e Xbox, por isso eles vendem para uma base grande, zelda foi o jogo mais vendido dos EUA porque não foi Horizon.

    As pessoas compram playstation porque nasceram jogando play, muitos amigos só jogam fifa, e isso não faz dessa pessoa menos gamer, juro tenho um amigo que tem ps4 que joga fifa todo dia, e somente esse jogo mais nenhum outro, ele se diverte assim e como jogo todo dia aproveita muito mais o console do que muitos que compram de tudo e não jogam nada….

    Então playstation vende pelo nome, não por exclusivos, se fosse por exclusivos não venderia somente 4 milhões chega ser patetico comparar 4 milhões com quase 80 milhões de consoles.

    Querer falar que o jogo é um sucesso em criticas, etc beleza pode até ser mas dizer que ele faz vender consoles com 4 milhões lol…

    Vou te dar um Exemplo no Brasil Cavaleiros do Zodiaco é aclamado, mas quem entende de mangá sabe que o Masami Kurumada desenhava mal pra caramba o roteiro tem muitas falhas e mesmo assim fez puta sucesso.
    30 anos depois está sendo lançado a versão Kanzenban por 64,90 e as pessoas continuam comprando, um dos mangás mais vendidos do Brasil mesmo tendo esse preço 64,90 e ao total será 22 volumes, vende por causa da nostalgia, mas qualquer pessoa que entende sabe que é muito rasa a historia e o manga.

    Foi lançado cavaleiros saintia sho mas não faz tanto sucesso porque são mulheres que são as cavaleiras, mas a historia é infinitamente melhor, o desenho do mangá muito melhor e as pessoas tem preconceito em comprar por ser de mulheres, e se passa no mesmo periodo da saga classica dos cavaleiros de bronze….

    Então playstation é assim está nas pessoas, cresceram com ele, e tem outra coisa diferente, é um excelente produto.

    Xbox pode ter um milhão de exclusivos que vai continuar vendendo menos, https://www.gamevicio.com/noticias/2018/01/remedy-single-players-aaa-tradicionais-sao-muito-caros-para-se-desenvolver/

    E não adianta se for para fazer algo tem que ser multiplayer pelo menos no XBox a base do xbox não quer ficar vendo historia, entre uma galinha e um menino, a base que explodir predios matar atirar online

    • Exclusivos:

      Bem… os exclusivos vendem ou não vendem consolas?
      Isto não é ao gosto do freguês! Vendem na Nintendo porque te interessa (gostas e não é competidora directa com as outras consolas), não vendem na Xbox porque te interessa (tens uma e não há exclusivos), e não vendem na PS4 porque também te interessa (porque há muitos exclusivos e não se quer reconhecer o valor deles)?

      Ou vendem ou não vendem… isto não varia conforme os gostos e apetites.

      Mário:

      Os jogos Mário não são superiores a qualquer outro jogo! Mário e um bom jogo, um grande jogo, mas não é um jogo que agrade a todos, e como tal não é superior para todos! Daí que essas frases podem enquadrar o jogo dentro daquilo que é o universo Nintendo, não o enquadram no universo geral. Há muita gente que olhando para o jogo o acha “apenas para miúdos”.
      Pessoalmente gosto. Conheço quem se recuse a olhar para aquilo!

      Zelda:

      Zelda vendeu mais do que Horizon por dois motivos:

      1- É muito, muito bom!
      2- Quando saiu o resto da livraria Switch não era assim tão boa como isso!

      Playstation

      Quanto a à Playstation vender pelo nome… pode ser para ti ou para outro no qual o nome conta! Para quem compra uma consola pelos jogos, chamar-se Playstation ou Xbox é indiferente! Isso de se ligar a uma marca e comprar apenas porque tem a marca é o que se chama de fanboy! Doente ou não, é fanboy! Se tu vais a um café e pedes “uma cola”, não ligas a marcas. Se pedes “uma coca cola”, estás a pedir uma marca, e no fundo é isso que queres. Logo estás a escolher baseado numa marca que gostas, de que és fan!

      Se as pessoas são ou não fanboys… não sei! Pessoalmente comprar uma consola Nintendo, Sega, Microsoft, Sony, etc, é-me igual! Compro a que tiver os jogos que gostar mais! E como normalmente gosto de vários jogos distribuídos pelas várias consolas, tento adquirir o máximo de consolas que puder.

      Comprar pelo nome:

      Pode ser… certamente há quem faça isso! Como há quem compre a Xbox pelo passado. Vocês aí no Brasil gostam muito da Xbox porque a 360 era menos penalizada a nível fiscal do que a PS3, e fácil de piratear, e como tal compraram-na a magotes. Agora gostam dela!

      Pessoalmente, já tentei jogar com “o nome” da consola, e não me diverti nada! Divirto-me muito mais com os exclusivos.

      Na geração passada tive uma PS3 só por causa deles. Agora tenho uma Xbox só por causa deles. Ou melhor tinha! Não só agora eles não existem, como saem para PC, pelo que já questionei várias vezes se vale mesmo a pena manter a consola. E não fosse pela livraria de jogos e por exclusivos que se mantêm e que adoro, como o Halo 5, já tinha ido!

      Isto não é ser fanboy, ou não gostar da Xbox, ou outra coisa qualquer. É apenas uma realidade! Ter duas consolas iguais não justifica, apenas justifica se ela tiver algo que a distinga das outras. Só por aí já vês que exclusivos vendem!

      Masami Kurumada:

      Masami Kurumada: falar mal do que considero um dos maiores mangakas de todos os tempos é algo que não vou fazer! Porque se ele desenhava mal, eu não sei dizer, uma vez que não desenho sequer metade do que ele desenha, e como tal tenho vergonha de fazer uma afirmação assim tão peremptória.
      Saint Seya, por exemplo, pode ser criticável pelos tons e usos de anatomias fora de proporções, descuidos no desenho (como falta de partes do corpo) e combates algo estáticos, mas uma série que se aguenta 30 anos… tem de ser boa! E só por aí não posso, não me atrevo, a criticar!

      Exclusivos na Xbox:

      Quanto ao milhão de exclusivos, vamos tentar inicialmente apenas um ou dois AAA, ok? E sim, esses jogos podem ser caros de prouzir, a Remedy pode não os querer fazer! Mas a Sony faz e não se queixa, pelo contrário, quer continuar a fazer porque eles dão lucro!
      Quem gosta deles, parece não ter outra alternativa senão Sony, pois tudo o resto está a fugir deles!

      Diferenças entre o menino e galinha e destruir prédios:

      E sim, há uma diferença entre os jogos com a história da galinha e do menino e os de destruir edifícios. A história do menino e da galinha requer compreensão, apreço pela arte, e pela história. E certamente requer um pouco mais de uso do intelecto para isso do que o mero explodir prédios e matar online. É um pouco mais… cultural!
      Talvez não seja para todos… e muito menos para quem só quer explodir edifícios!

      • Realmente não é para todos, por isso é mais um jogo que fracassou em vendas, lindamente.
        As pessoas preferiram explodir coisas em call of duty, jogo muito vendido, do que um jogo de cultura da galinha voadora, 10 anos para lançar, flop em vendas

        • Porque te preocupas com as vendas deste jogo? O jogo toca-te de alguma forma?
          Porque não comparas os custos deste jogo, com os de Quantum Break, e aí comparas as vendas! Perceberás que QB foi um flop bem pior!

        • O jogo vendeu quase 1 milhão em 1 mês e foi o mais vendido alguma vez feito por essa equipa. Se se pagou a si mesmo, consideras fracasso porquê?

    • Eita Gabriel(jogo do menino e a galinha)você citou o game Last Guardian neste sentido.
      Olha o jogo tem seus defeitos e até apontei aqui,mas dirigir o assunto para este lado é fechar o olho para um grande game amigo,palavra de quem tem um Xone(curto demais o Halo)um Ps4 Pro e o meu querido Wiiu(terminando Zelda).
      Qual estilo de jogo tu prefere,pelo seu comentário você gosta mais de BF e CoD.Mas gosto não se discuti,mas se você tiver a oportunidade de jogar o game Shadow of The Colossus e depois pegar o Last Guardian acho que tu pode mudar de idea.
      Pois para mim Fumito Ueda criador deste jogo só fica abaixo de Shigeru Miyamoto
      O cara é muito bom.

    • De que adianta um console vender pelo nome e não ter jogos expressivos?

      Se fosse assim o One deveria estar vendendo mais ou equivalente ao PS, pois na geração passada o nome Xbox 360 era mais falado que PlayStation 3.

      Porque que Horizon vendeu mais que Zelda? Você chegou a pensar que Zelda é uma franquia de quase 32 anos (21/02/1986) e Horizon uma nova IP? E novas IPs não conseguem tanta confiança em relação a franquias já consagradas.

      Se PS vendesse pelo nome a Sony não teria amargado prejuízo no início da vida do PS3, já que muitos comprariam pelo nome independente de preço e jogos disponibilizados para o sistema.

      Patético é ficar hypando jogo e no final não compram. Forza 7 com super campanha, trocentos carros e tem uma estimativa de 710 mil cópias físicas vendidas, enquanto o fracassado GT Sport lançado 14 dias depois conta com estimativa de 2,10 milhões de cópias físicas vendidas, vendendo 3x mais em um cenário onde o PS4 vende 2x mais que o One( Infelizmente nem dá para usar a base do PS4 como desculpa).

      • Gran turismo vendeu pouco também o maior jogo de playstation vender 3 milhões sendo que é o primeiro dessa geração para uma base de 80 milhões fracasso total, comparar com forza você só pode estar de brincadeira, forza lança todo ano, e cada ano vende menos, mas microsoft é retardada fazer o que deixa eles perderem dinheiro, mas chega ser piada comparar um jogo fracassado, com outro mais fracassado ainda, mas uma prova que exclusivos não vendem não importa o console, se não for Nintendo o flop é certo

        • E não vou aprovar mais mensagens! Com esta é a quarta que mandas a repetir a mesma historia, e ainda tinhas mais! Paleio diferente, mesmas conclusão! SPAM!
          Não vendem pois não! Ok tu lá sabes!

          MALTA… A PARTIR DE AGORA OS JOGOS EXCLUSIVOS NÂO VENDEM CONSOLAS!

          Pá.. não adianta… as pessoas continuam a comprar a PS4 para jogar os exclusivos… e agora?

          • O engraçado, como já vi em várias respostas de defensores de Xbox, é a criação de novas regras. Não poder comparar GTS com FM7 só porque a série Forza é anual e cada vez vende menos????

            Comparar a quantidade de carros, pista ou campanha pode.

            Comparar a qualidade gráfica não porque “por GTS ter pouco conteúdo influencia na questão gráfica”. Sério já vi isso em sites afora.

            O ruim que não sei qual jogo é fracassado e o que é mais fracassado ainda. Logo Forza, chamar de fracassado?

            Sei não.

          • ( ) Exclusivos vendem consoles
            ( ) Exclusivos não vendem consoles
            ( ) As respostas anteriores estão corretas
            (X) Todas as respostas anteriores estão corretas e incorretas, dependendo da opinião do fanboy, pois um não vai convencer o outro e essa discussão é um loop

        • Alexandre Oliveira 16 de Janeiro de 2018 @ 17:52

          Gabriel para além de seres um fanboy completamente cego tens problemas graves, és um tipo de gamer completamente tóxico que pelos vistos prefere destruir prédios e matar online vezes sem conta..tipo zombie em frente à tv..que experienciar uma boa história e todas as emoções que a mesma trás…
          Vê se à distância que não és apreciador de jogos és sim viciado em marcas e com isso estás a perder o que existe de melhor nesta industria…
          Paz à tua alma que não sabes o que dizes!!

      • Eita Lívio,ai você apelou,como assim o Xbox não tem jogos expressivos.
        O console tem o melhor Shoter First Person,o melhor game de corrida(arcade)e outros gêneros que são muito,mas muito bons,dizer isto é fechar os olhos e abrir somente para uma direção.
        A melhor coisa do homem é saber distinguir as coisas boas das ruins e separar aquilo que te faz bem,mas dizer tal coisa é negar o óbivio.

        • Não quis dizer no sentido de que o One não tem jogos expressivos, sei que há mais alguns além do triunvirato mais famoso deles.

          A minha intenção foi debater que o console não se vende pelo nome e sim pelo que há de mais importante na essência de um console, que são os jogos.

          Até porque tenho um One fat e só o comprei devido os exclusivos da época que eram o Forza 6 e Quantum Break. Infelizmente meu One está sem ser ligado por mais de 3 meses, estou querendo pegar Cuphead, mas versão digital não é a minha praia.

          • O Cuphead não gostei,acho que estou ficando cada vez mais chato no sentido de games(muito detalhista em todos os detalhes)e isso é péssimo.
            Isso é culpa dos 35 anos jogando games.Ou não.

    • Pois isto é bastante claro. O problema é que a base do Xbox de que falas são aqueles que agora têm a consola. Onde estão os restantes 50 milhões? Ah sim, estão na consola que disponibiliza os jogos com histórias…

  9. Bom dia estou pelo celular desculpem os error ortográfico.
    Eu não sou nenhum muleque tenho 34 anos, tenho playstation, xbox tive por pouco tempo o 360 e acabei vendendo.
    Acompanho o PC Manias algum tempo, p que ando vendo aqui tipo uma panela se uma pessoa que tem uma opinião diferente voces vou ate citar nomes Mario, Livio, Bruno, Neto .
    Qualquer pessoa que pensa diferente voces acusam a pessoa de fanboy, escravo, tóxico, eu vejo isso direto me desculpem mas aqui esta um monopolio com regras a ser seguida caso contrario a pessoa é tóxica.
    Se quiserem eu passo minha id sem problemas tenho ela 9 anos.
    Muitos exclusivos eu não comprei, The last Guardian è um jogo que não me agrada como nao agradou muitos por isso não vendeu bastante e eu tenho Ps4, Uncharted Adorei Gran turismo jogo desde lancamento..
    Mas posso dizer que 80% dos jogos meus sao multi e eu não trocaria meu ps4 por xbox base, s ou X não gosto do console.
    Mas tem quem gosta e pode ser como eu que joga 80% multi e não liga para exclusivos, mas a pessoa não tem direito de dizer isso ou falar que não gosta de tal jogo..
    Se não tiver um resposta que essa tal panela aue eu disse a pessoa passa swr tóxica ou fanboy, acho que vocês gostam tanto de uma plataforma que nem percebem o que fazem…

    • Não Jorge…
      Antes do mais, bem vindo!
      Seja como for, não é nada do que dizes… Percebes mal a coisa!
      Uma coisa é ter-se opiniões diferentes, outra é tentar-se passar situações como realidades, quando elas não são! É isso que define um fanboy, e é nesses casos que se responde. Presta bem atenção às perguntas e respostas e verifica isso!
      Não há uma única resposta dada por mim em que não se comprove o que digo. Ao contrário das afirmações nas perguntas que são feitas de forma gratuita.
      Eu tenho uma Xbox One. Adoro a consola como adoro qualquer outra. Nunca disse mal dela, mas sim, enquadro a mesma na realidade que é o mercado.
      Vou-te dar exemplos:
      Vir dizer (e desculpa se os termos não forem exactamente estes): “Se os exclusivos vendessem consolas, em 2014 e 2015 a Xbox tinha ganho de rajada.”. Isto é falso! Nunca a Xbox teve mais exclusivos que a PS4.
      Vir dizer: “A PS4 vendeu pela maior potência”. Pode ter vendido parcialmente por isso… Mas e o resto? As polémicas da Microsoft, do Always online, do não poder trocar usados, do marketing da Cloud, do DX 12, ´do preço devido à imposição do Kinect, ignoramos isso? A Xbox tem os mesmos jogos da PS4. Mais pixel, menos pixel… é irrelevante, os jogos são iguais! Deixo passar isso?
      Vir dizer: “A resolução dantes importava, agora já não importa”. Mas que raio de hipocrisia? Quem disse que se jogam os jogos e não as resoluções? E como é que alguém diz que não notava a diferente (que existe) entre os 900p e os 1080p, mas nota a diferença (que tambem existe) entre 2160p e 1800p? Pela lógica e coerência, dada a densidade de pixels no ecrã, o primeiro nota-se mais do que o segundo. Eu noto a diferença entre os 2160p e os 1800p, não nego o que é real, como não neguei dos 900p para os 1080p. Quem o nega é quem diz isso agora mas antes não via nada!
      Vir dizer: “A Xbox One X é uma besta. Esmaga a PS4 Pro”. Não é hipocrisia? A Xbox One X efectivamente, a nível de consolas é a mais potente de todas, até concordo que nesse campo é “uma besta”. Mas tenta-se passar essa imagem para o PC, onde a Xbox One X é apenas um sistema mediano. E pior ainda! Como se compara a X com a PS4 Pro e se esquece a One?
      Eu aqui sempre disse mal da Pro, assim como digo da X. Acompanho as consolas desde que apareceram e nunca vi esta divisão interna. A Pro, a meu ver, felizmente não oferece muito mais. É mais uma consola para refinar a experiência PS4 do que outra coisa, mas não é radicalmente diferente. E só custa mais 50 euros que uma PS4 com disco igual. Já a X, é um salto do caraças! A diferença entre a X e a One é maior do que a One e a 360. E a diferença de preço é de 280 euros. Fico feliz com esta consola sendo possuidor de uma One? Fico muito menos do que com a existência da Pro.
      Mas os fans Xbox quando se falou de uma PS4 4K e a base PS4 criticou e alguns até diziam que se a consola saisse deixavam de comprar Sony, apoiaram isso tudo. Tinha lá algum jeito dividir a base, criar uma disparidade dentro da mesma consola. Era coerente. Não tem mesmo jeito nenhum!
      Agora ver essa coerência desaparecer quando a X é anunciada e se revela superior, é que não entendo. E esperas que não diga nada?
      Não é gostar de uma plataforma ou não! Eu gosto de jogos, eu compro as plataformas todas que posso. Agora não sou cego ao ponto de distorcer a realidade. De ver o que não existe ou esquecer as coisas por conveniência!
      Ainda recentemente mostrei fotos dos meus sistemas todos. E não tenho problema nenhum em dizer que a Xbox é a consola que mais tenho parada atualmente. A consola é em tudo igual à PS4. Os mesmos jogos, os mesmos serviços, o mesmo mercado alvo. É em tudo semelhante como foi a PS3 e a Xbox 360. A diferença é que se na geração anterior eu tinha a 360 como a minha consola preferencial mas mantinha com agrado a PS3 pois ela tinha imensos exclusivos que me justificavam o dinheiro gasto e a mantinham em uso (os multi eram todos adquiridos para a Xbox 360), nesta geração não posso dizer o mesmo! A Xbox One não tem tido verdadeiramente nada de interesse (e não sou peremptório porque há uma ou outra coisa), mas nada ao ponto de com duas consolas a oferecer os mesmos jogos, justificar a consola.
      Isto não é gostar ou deixar de gostar de uma plataforma. É constatar uma realidade!
      E não ser claro quando a isso seria ser hipócrita.
      De resto, o que os restantes leitores respondem é lá com eles. Eu só respondo pelo que eu digo!

      Espero ter esclarecido! Mas o certo é que convêm mesmo leres o que é dito e o que é respondido! Porque reconheço que às vezes sou um bocado curto e grosso, mas após ter escrito a mesma coisa 500 vezes, de ter mostrado por A+B que não é assim, ver os argumentos ignorados, sem sequer tomados em consideração ou rebatidos (a base de uma discussão sadia), continuando a haver insistência no mesmo, enerva.

    • Seja bem vindo!

      …tipo uma panela se uma pessoa que tem uma opinião diferente voces vou ate citar nomes … Livio,…Qualquer pessoa que pensa diferente voces acusam a pessoa de fanboy, escravo, tóxico…

      Peço que me responda, onde vistes eu chamar uma pessoa de fanboy, escravo e tóxica?

      Caso ache favor me diga onde está e valido a sua resposta, eu prezo pelo respeito e não saio xingando usuários afora por terem opiniões contrárias pois este tipo de atitude atesta que não tenho mais argumentações na conversa.

      Só por um exemplo dias atrás na Eurogamer um usuário me chamou de burro e cego pq em um gráfico informava que o Xbox valia 11% do valor total da MS, pacientemente o respondi afirmando que os 11% referiam-se a receita de 2016, informação que estava logo acima do gráfico e ainda o complementei com 2 links de relatórios oficiais da MS (2016,2017) e nenhum deles fala qual a verdadeira fatia do Xbox em relação a MS.

      É mais fácil você achar comentários de pessoas me chamando de fanboy.

      ..um monopolio com regras a ser seguida…

      Aqui ninguém sai bajulando outros users, já fui contra opiniões do Mário e vice versa, bem como de outros usuários com opinião parecidas com a minha.

      Muitos exclusivos eu não comprei….Mas posso dizer que 80% dos jogos meus sao multi…

      Sobre a questão de exclusivos sempre faço a pergunta do PS3, faço comparação da situação do PS3 e One(que são bem semelhantes) e pergunto o porquê do One não ter tido uma recuperação semelhante ao PS3, nunca me responderam, só vejo “exclusivos não vendem consoles”. Mesmo assim você ainda tem 20% de exclusivos, não foram estes que te decidiram a comprar um PS4 ao invés do One? tenho um One também e o comprei devido jogar o que não posso jogar no PS4 e naão poderia jogar no PC(na época QB e FM6 não estavam no PC).

      …e eu tenho Ps4…Se quiserem eu passo minha id sem problemas tenho ela 9 anos

      Informação irrelevante para mim, e creio para os demais também. O sítio é aberto e receptível a todos. Entretanto é de bom senso comentar com os pés no chão e não vir com comentários que não refletem a realidade. “PSN cai a todo momento”, “Não dá para trocar o HD interno do PS3/PS4”, “PS4 não é multitarefa”, “Os jogos são filminhos”… são tipos de comentários que serão rebatidos.

      Já vi muita gente vir aqui dizendo que tem PS4 há tanto tempo, que irá dizer a ID e não passa 1 semana e muda 180° no teor dos comentários.

      Eu não sou nenhum muleque tenho 34 anos…

      Infelizmente com o que você escreveu logo após chamando alguns de panelinha e afirmando que passará a ID não reflete com o que disse acima. Terei a sua idade na metade de 2018 e não chego nos sites fazendo o que você fez.

    • Jorge, vou-te citar um trecho do filme “Negação” sobre o confronto de dois historiadores, uma que estudava o holocausto outro que pretendia que o holocausto nunca existiu.

      Quando a personagem principal era questionada do porquê nunca ter contactado com o outro que negava o holocausto, para iniciar um debate, a resposta foi simples: “Eu estou aberta a discutir o holocausto, não estou aberta a discutir se o holocausto existiu porque aí não há lugar a qualquer discussão. Factos não são discutíveis.”.

      Fazendo um paralelismo para o que aqui se passa (que é bem menos sério e importante), discutir pode-se discutir opiniões. Se o comando A ou B fica melhor na minha mão, se a consola X tem melhor ou pior serviço, se eu gosto de jogo A ou B.

      Factos não se discutem. Infelizmente há pessoas que pensam que podem dar uma opinião onde afirmam que os factos já provados não são assim. Não podem. E quando há respostas a essas pessoas, não se está a negar o direito à sua opinião, está se a repor a verdade.

      Vou passar a exemplos para ver se compreendes.

      As pessoas vêm para aqui dizem:

      “Eu jogo maioritariamente multi – esses jogos não me interessam.” Tudo, bem, cada um é como cada qual.

      “Eu jogo maioritariamente multi – esses jogos não me interessam. As PS4 só tem jogo de choradinho, historinha emocional, de jogador único cinemático, o jogo é quase filme interativo, não vende nada.” Aqui é que não está nada bem. Isto não é uma opinião – é um ataque provocatório e sobretudo, falso. Tenta ridicularizar jogos com histórias interativas reduzindo-os a segundo plano, como se fossem inferiores (é um estilo diferente e há quem goste desse estilo – e a prova é que há um estúdio que só faz esses títulos e está ativo há mais de vinte anos). Tenta passar a imagem que esses jogos são apenas lixo para dizer que o catálogo está mais completo. Infelizmente para essas pessoas, temos hoje companhias como a TellTale que só fazem jogos nesse estilo e por isso se tornaram populares. Pior, depois ver essas pessoas elogiarem um título que se apoia e muito na historinha interativa que tanto ridicularizaram só prova que falaram por falar (falo de Quantum Break – onde até uma série de TV tinhas incluida).

      “PS4 só tem joguinho de calculadora”. Isto quando se compara a nível de exclusivos. E a referir-se a jogos como Gravity Rush, Soma, The Vanishin of Ethan Carter. Isto das mesmas pessoas que defendem a Xbox com dentes cerrados a mesma empresa que se tem baseados só nesse tipo de jogos nas últimas conferências. Mais uma vez, isto não é uma opinião, isto é um ataque e tentam reduzir a lixo jogos muito elogiados pela crítica especializada. E claro, falso.

      “The Last Guardian não é uma obra prima, é um joginho com gráfico de PS3.” mais uma vez, isto não é uma opinião. Há fundamentos para alguém dizer isto para além do ataque cerrado? Não. Quem diz isto só quer provocar discussão. Que não se goste do jogo, tudo bem. mas quando há muita gente a elogiar um jogo pela sua IA, classificada como inovadora, incluindo pessoas que trabalham na produção de jogos e sabem claramente do que falam, para além de ser um jogo que prima pela diferença de conceito e história face ao grosso do mercado… Pá, que não gostem tudo bem, que digam mal só para atacar tenham lá paciencia.

      “A PS4 perdeu em exclusivos em 2014 e 2015 e na altura não importava, agora importa?” Mentira descarada. Como aqui já se provou e com dados concretos a PS4 nesses dois anos teve mais exclusivos que a Xbox. O que acontece é que a Sony divide o lançamento ao longo de 12 meses enquanto que a Xbox até 2016/2017 só se lembrava de lançar jogos no Outono.

      “As conferências da E3 da Sony é só Hype, só trailer mentiroso de CGI, com jogos que só vão lançar daqui a anos”. Isto era o que muita gente dizia aqui, para denegrir jogos como Uncharted 4, e reduzir os restantes anuncios a nada a não ser mentiras (falo de God of War, H ZD e Days Gone). Quando tens um jogo que quando é lançado estabelece um novo standard gráfico sendo um sucesso crítico e comercial, e centras todo o teu discurso num só ponto negativo, como se todo o jogo se resumisse a isso, achas que isto é ter uma opinião?

      “A PS4 Pro foi lançada, começou a nova geração a base será esquecida.” “Agora que confiança se pode ter nos trailers mostados na E3 da Sony” “A Sony terminou com uma geração de 3 anos”

      isto veio da mesma pessoa que também afirmou isto posteriormente

      “O facto de os jogos Xbox irem também para o PC não tem impacto nenhuma na Xbox ONE” “A Xbox ONE X esmaga a PS4 Pro” “A Xbox ONE não será abandonada devido à ONE X”

      Isto é ter uma opinião que deva ser respeitada? Aqui o que vejo é uma pessoa andar ao sabor da maré a tentar provocar e denegrir conforme lhe convém. Isto não merece respeito nenhum e é precisamente a isto que tens assistido.

  10. “Ahh vendeu 5 milhões num jogo de PS3 com remasterização para PS4, cadê a base? Exclusivos não vendem”
    “http://www.eurogamer.pt/articles/2018-01-19-heavy-rain-ja-vendeu-mais-de-5-milhoes”

    Muitos não percebem que os exclusivos são importantes para definir a compra de um console e estes não tem a obrigação de vender para 50%, sua obrigação é cobrir os gastos e se possível gerar lucros.

    Heavy Rain com orçamento de 42 milhões gerou 102 milhões(não se sabe se foram receitas ou o lucro em si). O jogo se pagou e abriu a oportunidade para que Beyond fosse produzido.

    Interessante ver que Detroit terá um orçamento menor(30 milhões) e este aparenta estar no nível de Heavy Rain.

    PS: Lembrando que inicialmente Heavy Rain foi apresentado a MS e esta negou o jogo, então a Qunatic Dreams procurou a Sony, o resto já sabem…

    • Os únicos jogos que vendem 50% da base instalada são em consolas que são fracassos comerciais, como a Xbox original ou a Wii-U, ou então se o jogo for lançado numa consola cujo catálogo seja somente exclusivos.

      Quando não há mais nada que jogar toda a gente compra o mesmo.

      Nada mau para um joginho historinha interativa.

  11. Como citei nome de varias pessoas obtigado por responderem seus ponto de vista.
    Mas meu unico questionamento foi sobre jogos nao graficos e poder se x mais forte do que y.

    O xbox 360 vendeu quase a mesma coosa do que playstation 3 tendo bem menos jogos exclusivos, sempre era esses mesmo gears forza halo e ficou equilibrado, exclusivos nao era um fator determinante para vender consolas, não foi agora que mudou.

    Quantum Break vendeu pouco, foi um fator para p xbox vender mais nao!

    Gears of War um jogo que eu nunca joguei porem muito aclamado pela critica foi um fator determinante para vender consolas não ate pprque vendeu pouco.

    Recore vendeu pouco, Forza cada ano vende menos e Horizon passou ser qual galera mais gosta porém vende pouco mesmo assim e não faz vender consoles..

    Então não vao ser exclusivos que vai fazer vender consolas.

    Exclusivos não foi um fator determinante para o sucesso do xbox 360, exclusivos não é determinante para as poucas vendas do xbox one..

    Me desculpem mas falar de poder, resolução, holocausto, filosofia e exemplos filosoficos não tem nada ver com jogos..

    Vendo pelo lado de jogos somente quem tem Xbox aparentemente não quer exclusivos, afinal se quisessem venderia bem, eu ñ joguei mas aparentemente tem bons jogos lá.

    So acho que muita gente reclama de jogos sem ao menos jogar apenas querem jogos para fazer listinha e tentar falar que playstation vende mais porque tem mais jogos na listinha….

    Playstation também não vende bem por causa de exclusivos, Gran Turismo é um baita jogo, yakuza, Nioh, venderam pouco também, se exclusivos fizesse tanto sucesso esses jogos venderiam muito mais…

    Então no meu ponto de vista play4 não vende mais por causa de exclusivos xbox one nao vende menos ppr causa que tem menos exclusivos…

    Não é atoa que muitas empresas andam falar que single player não da mais tanto dinheiro…

    Fica bem claro que não estou julgando qualidade de seus jogos apenas mostrando a realidade…

    Serà que essas pessoas reclamam de exclusivos compraram Quanto Break, Dead Rising , Recore, Halo , Forza eu acho que não ate porque se metade do que reclamava tivesse comprado os jogos que o xbox one tem seria um sucesso…

    As baixas vendas de jogos do playstation são disfarçada de altas vendas de console e ate pior esses mesmo jogos que não vende 5% da base dizem ser o responsavel pelo console vender tanto…

    Obrigado a todos que responderam sem ser ofensivos..
    Um debate sempre legal.

    • Estás a ver mal a coisa Jorge.
      Não foi a 360 que vendeu igual à PS3 sem exclusivos. A PS3 é que se safou graças aos exclusivos. É ao contrário.
      A 360 era mais fácil de programar, tinha os melhore multi. A Ps3 era mais cara. Saiu um ano depois.
      Sem os exclusivos, a Ps3 seria um flop! Eu por exemplo, na geração passada só jogava nela os exclusivos pois de resto a 360 revelou-se sempre mais vantajosa.
      Quanto aos single não venderem. Em breve terei uma análise sobre esse assunto, bem como sobre a questão das percentagens da base que referes, motivo pelo qual deixarei, para já, que sejam outros a abordar o assunto.

      • Bom dia Mario!
        Eu não sei por link e não sei se voce permite, e não é uma afronta é apenas para defender minha opinião.
        Saiu NPD os jogos mais vendidos de Dezembro do play 4 apenas Horizon zero ficou em décimo.
        Gran Turismo que é o jogo de carro mais famoso de todos os tempos não pegou top 10, será que eu que estou louco ou gosto das pessoas estao mudando.
        Se pegar jogoa de todas plataformas ai não tem nenhum jogo entre os 10, se pegar top 10 do ano de mais vendido também não tem…

        A Nintendo tem a única que vende por seus exclusivos…

        As pessoas estao mudando Pugb esta numa versão beta parecendo jogo de play 2 no xbox e esta vendendo bastante por um jogo bem feio no estado atual, e esta vendendo assim porque é multiplayer…

        Se meu pensamento estivesse errado teria mais jogoa exclusivos de mais vendido..

        Coloca a link pra mim se puder..

        E desculpa insistir tanto nesse assunto,na minha casa tenho dois playstation 4 fica no meu quarto e um ps4 pro fica na sala na minha tv 4k ..

        Obs: ps4 pro eu ganhei naqueles sorteio de mercado agora no final do ano, comprei tv 4k iria comprar somente ps5 que deve ser 4k tbm quando lançar mas por primeira vez na vida ganhei um sorteio 🙂

        • Coloca o link… eu aprovo!
          Mas reafirmo. Um exclusivo não tem de estar no top 10 para vender consolas. Tem apenas de existir e marcar a diferença para as outras. Quando uma TV compra em exclusivo um jogo de futebol, eu posso querer ver a novela. E a novela pode ter mais audiência. Mas ali conquistou-se publico.

        • Diz-me Jorge e reparaste nos jogos mais vendidos de 2017? Na PS4 em nº 5 tinhas Horizon Zero Dawn.

          • É irrelevante Bruno… Podia não ter nenhum exclusivo. Estes jogos existem para fazer a diferença, não para venderem por si. São um investimento como é a publicidade. Servem para ajudar a vender consolas.

    • Jorge, antes do mais peço desculpa por não ter respondido na linha do que querias ter dito, mas a verdade é que não foste muito claro. Começaste por dizer que aqui não se aceitam opiniões contrárias, e depois disseste que no teu caso tinhas PS e 80 % dos teus jogos eram multi. Eu nunca entendi isto como uma discussão sobre exclusivos, mas uma discussão sobre a defesa de opiniões contrárias à linha de conversa que se tem tido aqui. Mais propriamente sobre a atitude que aqui se tem ao lidar com certas opiniões (que não são bem opiniões, porque factos não são discutíveis). Foi nesse sentido que te respondi antes, e por isso dei o exemplo do filme, porque pensei que estávamos a falar sobre o que são opiniões ou se aceitam opiniões e não sobre o tema dos exclusivos. Tens que ser mais claro no que escreves e peço desculpa pelo meu equivoco. Vou tentar também ser mais claro, uma vez que não percebeste o exemplo que te dei.

      Assim, sendo e agora que te explicaste melhor, passemos aos exclusivos.

      “O Xbox 360 vendeu quase a mesma coisa do que o PS3 tendo bem menos jogos exclusivos sempre era esses mesmo gears halo forza e ficou equilibrado, exclusivos não era um fator determinante para vender consolas, não foi agora que mudou.”

      Nada do que disseste aqui é verdade, excepto o facto da 360 ter vendido tanto como a PS3.

      Há quanto tempo consultas o site Jorge? Pergunto porque se tens estado atento, já se falou sobre isto muitas vezes e já se mostrou que não foi assim. E não, não foi uma opinião, foram factos mesmo.

      A Xbox 360 teve sim muitos exclusivos sobretudo no inicio da geração passada. Agora falas de Gears como uma coisa banal, mas não te podes esquecer que a franquia começou e ganhou popularidade precisamente nessa consola com o primeiro jogo a ser lançado em 2006 e a ser uma revoluçao como muitos utilizadores da 360 a te poderem confirmar isso. Para além de Gears tiveste Perfect Dark, Fable, Mass Effect e Dead Rising a sair na Xbox nos primeiros anos. Isto são tudo novas IPs ou algumas que já vinham da Xbox original. A coisa começou a perder em variedade a partir de 2010, em que a Sony estava como louca a lançar e anunciar jogos e novas IPs ( Uncharted 3, God of War III, Little Big Planet etc) e a MS só apostou no que se pagava a si mesmo, sem inovar muito.

      Agora repara nisto. De acordo contigo só os multi vendem consolas, só eles é que importam. Mas na geração passada a MS tinha o live, muito superior na opinião de muita gente à PSN, e os multi tinham vantagem nessa consola. Além disso a consola era muito, mas mesmo muito mais barata que a PS3 (599 vs 299).

      Assim sendo o surpreendente nem é a Xbox ter vendido tanto como a PS3, mas a PS3, que chegou um ano mais tarde ao mercado ter vendido tanto como a 360! É esta a questão que te deves fazer. Porque a 360 foi a consola a iniciar a geração, com melhor desempenho e a rede com melhor suporte. Tudo o que tu dizes que realmente importa. Como, então, é que a PS3 conseguiu fazer frente a essa consola?

      “Quantum Break vendeu pouco, foi um fator para Xbox vender mais não” “Gears of War um jogo que eu nunca joguei porem muito aclamado pela critica foi um fator determinante nao atte porque vendeu pouco””Recore vendeu pouco, Forza todo o ano vende menos, Horizon (…) vende pouco (…) ”

      Para te explicar isto vou recorrer ao The Last Guardian, jogo que classificaste como flop. Esse jogo vendeu 1.22 milhões de unidades, número que consideras decepcionante, mas o que ignoras é que, dos jogos desse estúdio seguindo a mesma temática até foi aquele que vendeu mais. Shadow of The Collossus vendeu uns miseros 1.14 milhões e ICo nem chegou ao milhão de vendas. E repara estes dois jogos chegaram na PS2.

      O facto é que a Sony fez duas remastirizações destes dois títulos na PS3, e o remake do Shadow of the Collossus chega em Fevereiro para a PS4. Portanto, temos 3 jogos, todos flops e a Sony a continuar a gastar dinheiro neles… ou estão todos tolos no Japão, ou algo se te está a escapar Jorge…

      E sem duvida que algo te está escapar.

      É que mesmo sem venderem muito, esses dois jogos, elogiadíssimos pela crítica, chegaram a estatuto de culto. Como aqueles filmes, que não se saem bem na bilheteira e depois acabam por adquirir uma legião de fãs. Foi o mesmo que se passou aqui.

      É certo que The Last Guardian ainda assim só tem registadas, no VG Chartz, 1.22 milhões. Mas atenção que 1 milhão de vendas foi conseguido praticamente no primeiro mes. Isto indica uma coisa: que pelo menos 1 milhão de clientes queria ter o jogo só para si logo no primeiro mes. Isto é, que há fãs que mal podiam esperar para poder jogar o jogo.

      E é isto que te está a escapar: não importa que sejam poucos, importa que só possam ser jogados ali e que haja quem goste deles. E pelo menos aquele milhão que comprou o jogo garantidamente comprou PS4.

      É certo que neste jogo só é um milhão. mas com Uncharted foram quase 10 milhões, e com Heavy Rain são 5 milhões e assim sucessivamente.

      E é precisamente isto, não tem que chegar a toda a gente, mas se houver variedade no catálogo então terás clientes de todos os tipos. Por isso, mesmo o jogo tendo vendido pouco, não podes afirmar que não vendeu consolas. Porque se calhar até vendeu.

      E sobre o jogo ter sido um flop. Não sabes isso. Mesmo tendo vendido o que vendeu, se se pagou e gerou lucro, foi um sucesso. HellBlade só vendeu meio-milhão, mas pagou-se e gerou retorno ao estúdio sendo um sucesso. E o criador já está a colocar imagens que apontam para um próximo projeto.

      E depois repara: se sabes que há esses IPs na consola, mesmo que não compres imediatamente, continuarás a comprar a consola da fabricante. Sobretudo porque sabes o que há e tens segurança no que está por vir.

      “Entao no meu ponto de vista play4 nao vende mais por causa de exclusivos e xbox nao vende menos ppr causa que tem menos exclusivos”

      Ok… e então, no teu ponto de vista, porque é que as vendas estão como estão? Por causa do aspeto dos multi? Preço?

      Eu noto uma coisa muito curiosa quando comento neste site. Que há um grande número de vozes que diz que os exclusivos PS não têm importância mas são essas sempre as primeiras a estarem muito atentas às conferências da E3 da Sony e aos anuncios que ela lá coloca.

      Outra coisa. Ganhaste a PS4 num sorteio. Tiveste a 360, porque não vendeste a PS4 e compraste a Xbox ONE?

    • Dos jogos do Xone que vc citou no final, eu comprei:
      Killer
      Halo MCC
      Halo Spartan Assault
      Halo 5
      Sunset Overdrive
      Quantum Break
      Ryse
      DeadRising 3
      DeadRising 4 (deixou de ser exclusivo)
      State of Decay
      Gears Ultimate
      Gears 4
      Recore
      Forza 5
      Forza Horion 1,2,3
      Rise of the tomb raider (deixou de ser exclusivo)
      Max Curse of the brotherhood (deixou de ser exclusivo)

      Além destes em comprei alguns jogos de X360 pra jogar no One pela retro como:
      Série toda Gears
      Alan Wake

      Então, vi que vc me citou no seu comentário, eu nem quero discorrer um debate com vc pois seus argumentos pelo menos pra mim não se sustentam, exemplo, vc usa o X360 como sucesso perante o Ps3 mas esqueci de citar que o X360 nasceu 1 ano antes do PS3, vendeu 10 milhões até o PS3 aparecer e o PS3 apareceu daquele jeito, carissimo, haardware de dificil programação, multis piores enfim, este tipo de analise superficial que vc fez nem vale o debate, acho que vc só quer causar mesmo acusando os outros, respeitar a opinião dos outros é legal, eu não concordo com muitas das coisas que vc disse mas não me encomodo com a sua opinião.

      Seja bem vindo ao PCManias, pra terminar eu nem conheço e acho que nem vou conhecer o moderador daqui pessoalmente e por este motivo não tenho quaisquer amarras a ele pra defende-lo, mas posso te dizer que de todos os foruns e blogs de games que eu frequento sem duvida nenhuma o PCmanias é um dos únicos em que se pode dialogar de forma sensata, existe ainda alguns fans por aqui também, mas no geral o papo aqui é sussinto e geralmente baseado em fatos e não em achismo e mentiras.

  12. @Jorge bem vindo..

    Acho que percebeste mal situação e por isso ainda há quem o tente explicar, então vamos ao que interessa…

    A PS3 foi nas devidas proporções um caso muito parecido com o que é a Xbox One é hoje…

    Como vc citou, “…a Xbox 360 com menos exclusivos vendeu quase o mesmo que a PS3…”

    Só esqueceste que no início da Xbox 360 era esta que possuía mais exclusivos que a PS3, talvez não se lembre mas até meados de 201O sempre as duas consoles tiveram uma boa disputa com surgimento de muitas franquias de renome na
    Xbox 360, como Gears of War, Mass Effect, Forza Horizon, Alan Wake… Não é atoa que o console favorito do dono do site seja a Xbox 360… Além dos exclusivos, o preço e a melhor performance sempre estiveram ao lado da Xbox 360…

    Olhando para trás posso dizer que a PS3 teve tudo para ser um imenso flop, tanto que até as produtoras diziam isso.

    Adivinhe lá o que salvou a PS3…

    Pense com calma e finalmente entenderá por que sim, exclusivos vendem consoles… Talvez não sabias mas toda a biblioteca de programação da PS3 foi produzida pela Guerrilha, um estúdio first party, que além da biblioteca ajudava os estúdios com problemas a arrancarem performance da PS3…

    Só por esse pequenino detalhe já devias entender porque exclusivos vendem consoles… Sendo a Guerrilha um estúdio First Party trabalhando em Killzone 2, forneceu as ferramentas de programação a maioria dos jogos da PS3… Então se há alguma cópia do jogo na PS3 podes saber que usam sua biblioteca sendo por tanto exclusivo a PS3…

    Voltando para a PS4 e Xbox One, exclusivos vendem consoles, e como vendem…. Não foi por outro motivo 2017 ser melhor ano na história da PS4 além dos muitos exclusivos, e os que estão preparados para este ano 2018 já condiciona a recordes de vendas, Days Gone, Spyderman e God of War…

    Antes que digas que é apenas uma listinha estes três são mais do que compra certa, são obrigatórios.

    • Não adianta argumentar, as pessoas vão ter suas opiniões sejam elas realidade ou engano, e não irão mudar de idéia.
      Quantas vezes o Mário explicou praticamente desenhando e mesmo assim, continua a mesma coisa…

      Cada um gosta do que gosta, pensa o que pensa e dificilmente vai mudar de opinião por conta de esclarecimentos.
      É uma era de contestação da própria realidade.

      Acho louvável vossa paciência, mas, é enxugar gelo, com todo o respeito do mundo.

      • E complicado… Enquanto houver diálogo há uma esperança. Aqui ninguém quer converter as pessoas pelo contrário, há muitas pessoas que possuem a Xbox como console principal que admiro, não só como vêem a plataforma mas como também tem bom senso e discernimento a respeito das plataformas que estes não possuem… O que se faz aqui é esclarecer os fatos independente da plataforma… Fatos são fatos e isso não há volta que dar, há muitos users que vivem em um mundo aparte, e a estes já nem respondo, não que esteja certo, mas o diálogo leva a solução, eu mesmo tinha a Live como uma rede perfeita, mas conhecendo alguns users da live, o fato é que as vezes esta também sofre como a PSN.

        É dialogando que se aprende..

        • Ok. Mas diálogo só é possível quando há 2 pessoas no mínimo interessadas, percebam o que esses fanboys estão fazendo são ataques, exatamente, isso, ataques, não dialogando, acho que o intuito deles é desgastar realmente o Mário e o site porquê acreditam ser um
          ” “inimigo” ” entre várias aspas, que está queimando o filme da plataforma deles, levando informações desconcertantes.

          Não estão afim de dialogar.

          Mas não desanimem de levar a informação correta, acredito que é o o que essas pessoas realmente querem. Só queria apontar essa hipótese.

          • Agradeço Carlos… e digo-te que estão a consegui-lo porque estou pelas orelhas.
            A questão é que para eles isto tambem deve ser frustrante. Porque eles querem ouvir histórias sobre o arco iris e só ouvem de tempestade. Daí que acusam de ser fanboy! O que eles não percebem e que depois a tempestade acontece mesmo, e que a culpa não é minha, que apenas referi o que aí vinha.
            É a história: Tens dois mensageiros, um para boas notícias, outro para más! Ambos fazem apenas a mesma coisa, relatam aquilo que veem, mas tens dúvidas que p mensageiro das boas é bem amado, e o outro é mal?
            Aqui trago as noticias de forma geral, mas infelizmente a Microsoft só tem dado tiros nos pés.. e daí que passo pelo mensageiro da desgraça porque em vez de me calar… falo delas!
            Mas não falar é pior… é censura! Um regime que atenta contra a democracia onde vivo!

      • Neste caso Carlos o José está aberto a discussão, e nesse sentido acho que ele está receptivo a ouvir. Sinceramente não pretendo faze-lo mudar de ideias, mas espero que pelo menos perceba que as pessoas aqui se baseiam em mais do que “acho que” ou “é porque é” para dizerem o que dizem.

Os comentarios estao fechados.