E se a Sony impedir os jogos da Scorpio de serem superiores aos da PS4 Pro?

Por muito pouco correcto que a situação possa parecer (e seria mesmo), a Sony poderia impedir os jogos de saírem melhores na Scorpio do que na PS4 Pro. Mas essa atitude seria, na nossa opinião, das mais baixas alguma vez vistas neste mercado.

Nota: este é um artigo especulativo, baseado em rumores não comprovados que circulam.

São neste momento 23:14 da noite, e estou a alinhavar este pequeno artigo ponderando uma situação que, apesar de ser meramente teórica, tem algum fundamento lógico e, segundo alguns, alguma aplicação já prática.

Sinceramente a haver alguma veracidade nesta situação nem sei bem como a definir. Fui apanhado de surpresa pela notícia, e apesar de a mesma não me parecer nada correcta (e até a considerar baixa), para com a comunidade Gamer, a realidade é que percebo que actualmente a Sony tem essa capacidade na mão, e é mesmo um direito que lhe assiste.

Mas já me estou adiantar sem que diga do que estou a falar, e por isso vamos antes do mais ver o que se passou!

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Foi anunciado recentemente que Destiny 2 correrá a 4K no PC com fotogramas desbloqueados, podendo atingir até 144 fps nos sistemas mais potentes.

No entanto a Bungee veio anunciar que Destiny 2 correrá a 30 fps nas consolas uma vez que estas não possuem capacidade suficiente para poderem alcançar mais do que isso. Nada que seja verdadeiramente preocupante uma vez que o primeiro jogo já corria com esses fotogramas e isso em nada era diminuidor da sua qualidade.

No entanto a Bungee acrescentou algo mais… referiu que a PS4 Pro correria a 4K mas a 30 fps uma vez que também não possui capacidade para alcançar os 60 fps.

Já sobre a futura Scorpio nada foi referido, sendo que a Bungee resolveu remeter mais informação sobre esta consola apenas para a E3 2017.

E foi aqui que começaram as especulações, com muitas pessoas a dizerem que a Scorpio, ao ser mais potente, certamente correria o jogo a 60 fps, até porque a Microsoft não possui, ao contrário da Sony, uma clausula de paridade que fixe a Scorpio nos mesmos fps da Xbox One.

Ora perante a ideia de que a Scorpio consegue acompanhar melhor os PCs do que a PS4 Pro, a insistência sobre os fotogramas do jogo na Scorpio foi tão grande que um terceiro, neste caso Ryan McCaffrey , Director executivo da IGN. resolveu meter uma colherada. E o que ele referiu, apesar de não se saber se é ou não verdade, levantou muita polémica.

Segundo ele, a Sony teria acordado com a Bungee que este jogo não poderia ser melhor em qualquer outra consola do que é na PS4 Pro. Num tweet entretanto apagado, este referiu que a Bungee/Activision iriam querer paridade nas consolas, especialmente à luz do seu acordo de marketing com a Sony.

“Correct. No chance Scorpio gets 60fps. Bungie/Activision will want console parity, especially in light of their marketing deal with Sony.”

Naturalmente isto é clara especulação… Nada nos garante que Ryan saiba sequer o que está a dizer… mas no entanto a situação dá o que pensar. E daí a criação deste artigo!

Diga-se no entanto que a paridade não é algo estranho para a Activision, e não seria de admirar que, sem qualquer pressão de ninguém, a empresa até pudesse optar por isso. Daí que, independentemente do resultado final, sem mais dados não se conseguem tirar quaisquer conclusões.

Mas voltando a uma possível (teórica) pressão da Sony, a realidade é que analisando os relatórios e contas das principais empresas de videojogos, vemos que entre 40 a 50% dos seus lucros totais derivam das consolas da Sony, com a Xbox a gerar uma fatia consideravelmente inferior, apesar de igualmente digna de registo (20 a 30%). Tal deve-se a um mercado de 60 milhões de consolas PS4 contra um mercado que ainda não atinge os 30 milhões na Xbox One.

Ora esta situação coloca a Sony numa posição predominante, e dado que os jogos requerem licença do fabricante da consola para serem publicados na mesma, a Sony, tal como a Microsoft, está no seu direito de negar a publicação de qualquer jogo no seu sistema.

A questão é que com uma fatia tão grande nos lucros das empresas, estas certamente não estarão muito interessadas em desagradar a Sony, especialmente quando se fala de meras melhorias para uma versão para consolas de meio de geração cujas vendas, pelo menos no que foi visto na PS4 Pro, são muito pouco significativas face às vendas da consolas base.

E isto quer dizer que caso haja pressão da Sony, ou mesmo que não a haja, a simples possibilidade de as empresas não quererem arriscar um conflito com a Sony, leva a uma probabilidade bem real de as empresas optarem mesmo por paridade nas consolas de topo. Esta é uma possibilidade que não se pode descartar, especialmente quando há acordos monetários por detrás.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Infelizmente a única hipótese de a Microsoft contrariar isto seria o pagar às empresas para contrariar a situação, mas caso a Sony negasse o lançamento na sua consola, este pagamento teria de subir para um pagamento de exclusividade, e nesse caso a comparação com a consola da Sony deixaria de existir.

A questão é que se a Microsoft pode adquirir um ou outro exclusivo a menor custo graças a uma situação de pressão da Sony, o certo é que pagar para todos os jogos serem exclusivos é algo fora de hipótese, e mais ainda, ser forçado a se pagar por um exclusivo apenas para se aumentar as vendas de uma consola de meio de geração não parece muito lógico pois os ganhos não parecem ser compensadores das despesas dado o valor a pagar para se compensar as perdas de vendas do outro lado, especialmente considerando que durante algum tempo a base instalada de utilizadores da Scorpio será bastante baixa (comparativamente).

Antes de avançar mais, convêm não esquecer que este artigo apenas teoriza numa situação que teria realmente força para acontecer, mas que não há qualquer indicação de ser verdadeira. Dai que de forma alguma se pretende que o mesmo seja uma arma de arremesso contra a Sony numa fase onde a acusação não tem sequer uma base sólida para tal.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Diga-se no entanto que caso fosse verdade, tal seria uma jogada que consideraria como extremamente baixa e lamentável e que certamente levaria a uma quebra gigantesca do respeito pela Sony pela parte de muitos utilizadores (pessoalmente sei que me incluiria aí). As empresas possuem o direito de se defenderem, mas o cliente é livre de decidir o que quer, e a imposição de cortes na concorrência exercendo um poder de dominância, seria uma espécie de uma ditadura inaceitável. Se a Sony queria realmente os jogos melhores na sua consola, não lançava a Pro e aguardava. É tão simples como isso!

Agora a realidade é que, nesta fase, sem comprovativos reais dessa intenção, tudo isto é especulação, e sem mais dados, convêm não embandeirar em arco como faz Fidget Spinner, ligado à Microsoft, que alega á boca cheia, e sem dados para o confirmar, a possibilidade da existência de pagamentos para paridade, esquecendo que, MHz por MHz, o CPU da Scorpio não é muito superior ao da PS4 Pro, e que nestes jogos não é só o GPU que conta.

Para além do mais, qualquer diferença mais radical entre CPUS que exista requer optimização que a Bungee pode perfeitamente não ter efectuado, quer porque não quer, quer porque não teve tempo, quer porque acha que não vale a pena, quer porque não quer mesmo hostilizar partes do mercado. E isto nada tem a ver com a Sony ou acordos de publicidade existentes, mas apenas e meramente com políticas da empresa.

Acima de tudo convêm não esquecer que estas consolas de meio de geração apostaram forte nas melhorias do GPU para atingir os 4K, mas não tão forte no CPU onde os ganhos são mais reduzidos, e mesmo na Scorpio, onde os ganhos são maiores, um jogo atingir os 60 fps quando corre a 30 na sua base, não é algo garantido à partida.

Para além do mais, na sua acusação este senhor parece esquecer que no primeiro Destiny a Ubisoft optou igualmente por uma paridade entre as consolas, optando por cortar na fidelidade gráfica para que o jogo corresse tanto na Xbox One como na PS4, a 1080p 30 fps em vez dos tradicionais 1080p/900p. E nessa altura ninguém falou em pagamentos da Microsoft, apesar de já nessa altura haver um acordo de marketing com a Sony!

Seja como for, esta é uma situação a acompanhar, até porque seria lamentável que uma empresa exercesse pressões usando a sua vantagem de mercado. Isso seria basicamente Um atentado à livre concorrência inaceitável, uma situação que abomino e um dos motivos pelos quais sempre defendi uma concorrência sadia ao nível do que aconteceu na geração passada.

Vamos aguardar para ver o que sai daqui, mas Phil Spencer acabou de publicar o seguinte tweet.

https://mobile.twitter.com/XboxP3/status/867050680149606400

E ele refere:

I’m very confident, from what we are seeing and hearing, Scorpio will be the very best console version of games this year..

E caso nada disto se venha a verificar, diga-se que tambem é vergonhoso ver pessoas ligadas a publicações de renome e mesmo à Microsoft, a atirarem acusações detes género para o ar.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (42)

  1. Ennio Rafael Costa Lima 24 de Maio de 2017 @ 8:50

    Preocupante, mas acredito que no Scorpion se manterá 4k/30fps para compartilhar a base de jogadores com a do One. Como acredito que este deva ser o motivo de no PS 4 pro se manter em 30 fps.

    Agora sobre a Sony forçar uma paridade, já aprendemos aqui nos comentário que ela é a empresa do “bem, que não visa lucros, apenas a satisfação dos gamers”, então nunca tomaria a atitude de prejudicar os jogadores de outras plataformas (ironic detect).

    Só o tempo dirá.

    • Quem??? Esse tipo e empresas não existe! Se um dia houve uma que pensava assim, certamente já foi à falência.

      Naturalmente que dar ao mercado algo próximo daquilo que ele quer, e não impingir as suas ideias, faz toda a diferença. Mas nunca em caso algum uma empresa age em defesa do consumidor. Elas agem em defesa dos seus interesses. Sejam elas quais forem…

      As empresas existem para ganhar dinheiro, não para satisfazer ninguem!

  2. Acho que Scorpio tambem deve ficar pelos 30 fps, ainda tem que respeitar os usuarios da One que nao vao gostar nada de enfrentar jogadores que estao a 60 no PVP.

    Porem irei ficar com muita duvida caso a digital foundry em seus artigos venha dizer que Destiny 2 roda igual nas duas consolas sem nenhuma vantagem da scorpio em outras areas como resoluçao (nativa), efeitos, iluminaçao etc..

  3. Algo normal pelo andar da Carruagem e igualmente abominável!

    • Eu não acredito que a Sony faça isso, mas se o fizer, garanto-te que lhes vou cair em cima… É algo que considero desleal.
      Já o achei quando no inicio da geração se falava em paridade entre a One a a PS4, e acho-o agora igualmente.
      Os programadores devem explorar cada sistema ao máximo das suas capacidades, e só assim um comprador tem realmente acesso ao que pagou.

      Mas ao que tudo indica isto não passaram de bocas foleiras, e Destiny 2 terá melhorias na Scorpio. Se será 60 fps é outra coisa, pois 30 fps vs 60 fps até é desleal no multi jogador.

      • (off Topic) Mário, vc leu alguma coisa sobre um rumor da Sony lançar um ps4 portátil?

        • Não, mas em 2018 não seria impossível. E seria algo de fantástico e que penso arrasaria o mercado. Mesmo que não se consiga colocar toda a performance no modo portátil, poder-se-ia seguir o exemplo da Switch: Com uma dock correria todos os jogos Ps4 e depois no modo portátil poderia correr versões reduzidas de jogos ou jogos menos exigentes.

          • Te perguntei, pq foi falado isso no neogaf, onde alguém garantiu que a Sony lançará um ps4 portátil com resolução de 720 p e com um dock, parecido com o switch, pegando toda a vasta biblioteca do ps4. O cara em questão afirma que a Sony anunciará o híbrido na e3 2017. Bem, acho plausível, pois ao meu ver, seria a chance da Sony ter um sucesso estrondoso com esse híbrido, mas daqui alguns dias, saberemos se é verdade ou mentira, se Deus nos permitir!

          • Desde quando começaram os rumores eu defendi que fosse um portátil, é a coisa mais lógica, mas como ultimamente o pessoal da Sony tá pegando um entorpecente forte eu fico com as minhas dúvidas! 🙂

            O novo portátil que eu penso seria um sucessor direto do Vita, mas essa de ser um PS4 portátil é novo para mim e se isso for verdade mostrará que a Sony acertou/acertará na decisão.

            Se for mesmo um PS4 Portable por qual motivo a Sony acertou? Bem, pela primeira vez veremos um modelo portátil oficial de um console da mesma geração(há modelos “portáteis” feitos por terceiros) e que rodará jogos da mesma geração, será um adversário direto do Switch e também dificultará os passos do Scorpio. Ora bolas, se o Switch com um preço alto pelo hardware que apresenta tá com boas vendas, imagine um sistema que é mais poderoso e com uma larga biblioteca já disponível. E sobre o Scorpio? Os indecisos terão que escolher entre ter o sistema mais poderoso e usá-lo somente em casa ou ter um sistema, a exemplo do Switch, usá-lo em qualquer lugar.

            E porque acho que é possível que seja PS4 portátil? Não acompanho o roadmap da AMD, porém gosto de fazer manutenções em meus aparelhos e há 6 meses abri o meu PS4 pela 1ª vez(mais de 2 anos de uso) e quando tive acesso a placa-mãe fiquei surpreso pelo tamanho da mesma, pois as dimensões da placa do 1° modelo do PS4 já eram equivalentes ao modelo Slim do PS3 e a placa do PS4 mesmo sendo menor ainda continha muitos espaços “vazios”. Dias após realizar a manutenção do meu PS4 recebi o PS4 de um colega, a referência da placa era do 3° modelo do PS4(aquele sem botões touch no Power e Eject) e a placa mãe ainda era menor, uma redução bem considerável.

            Se modelos de quase 4 anos atrás possuiam dimensões pequenas, imagine como estão agora, o que podem possibilitar que um modelo portátil (sem bluray) seja possível.

            Depois que o Edson tocou no assunto foi que comecei a juntar algumas pistas:

            1- A primeira foi aquela notícia do Kojima com uma camiseta que “faz referência” a um 5 e um possível PS5, pouco depois vieram perceber que o logotipo similar a um 5 é uma imagem que foi utilizada em alguns produtos Sony de décadas anteriores.

            Fonte: http://www.eurogamer.pt/articles/2017-05-13-kojima-veste-t-shirt-dedicada-a-um-certo-evento-da-sony

            2- Esse logotipo foi utilizado nos Walkman da Sony. Para os mais novos o Walkman é um tocador de fita K7 portátil.
            PS: Há relatos de que foi um brasileiro que criou esse aparelho e a Sony deu uma de esperta.

            https://www1-lw.xda-cdn.com/files/2015/01/Sony-Walkman-005.jpg

            3- Qual sentido teria de uma notícia do Destiny 2 em que fala que o jogo terá “suporte para a próxima PS4”? Logo pensei que seria um modelo Pro Slim com funcionalidades que o modelo Pro não contenha. Mário respondeu que não faria sentido, mas agora com esse rumor de PS4 portátil a frase acima faz sentido, até porque em modo portátil esse aparelho não terá a potência que os modelos de mesa terão.

          • Sim, isso teria lógica… uma PS4 portátil seria algo de espetacular…
            PS: Fiz uma oferta a uma pessoa por uma Switch usada… a ver se ele aceita 🙂

          • Bem, aceitou :). Sou agora dono de uma Switch num negócio incrível. Junto com a consola obtive o Zelda e uma bolsa de transporte.
            Preço? Nem vale a pena dizer… não acreditavam… e chamar-me-iam de mentiroso. 🙂

          • [Ainda em relação a minha resposta anterior]

            Pouco se sabe o significado desse logotipo em forma de S e/ou 5. Não encontrei nada no santo Google, mas presumo que seja só um símbolo que reforce a qualidade Sony nos aparelhos, pois esse logotipo é sempre seguido pela frase “It’s a Sony” – “É um Sony”.

            Quem saiba essa imagem foi utilizada nos tempos áureos da marca e que devido os últimos resultados financeiros, que foram positivos, decidiram reutilizá-la.

            Porém fica a dúvida até o dia 12/06, onde saberemos o que será essa “próxima PS4” e, quem saiba, o motivo da reutilização desse antigo logotipo.

            Ahh tinha esquecido…. sendo mesmo um PS4 portátil a Sony não precisará trabalhar para desfazer toda a desconfiança do consumidor(inclusive a minha) em relação ao abandono da marca ao Vita, pois o possível PS4 Portable já herdará uma vasta biblioteca de jogos.

          • Pedi ao bixby (numa componente ao estilo do google googles) que encontrasse referencias ao simbolo… mas sem resultados.
            É um símbolo dos mais emblemáticos da Sony, mas pouco mais consegui saber.

          • Não acreditaria se me dissesse que o antigo dono lhe deu o Switch sem cobrar nada!

            Por mais baixo que tenha sido o valor pago se convertermos valor em Euros para a moeda brasileira com certeza não seria barato para nós! 🙂 😛

          • Dada não foi… mas quase…
            A pessoa que a comprou é um conhecido comprou a consola ao engano julgando que ela estava ao nível de uma PS4, mas portátil.

            Quando se apercebeu do que comprou, encostou-a… E a consola foi apenas usada uma meia dúzia de vezes.

            Quando soube disso, fiz-lhe uma oferta… pela consola apenas (um valor que achei que seria o que uma loja lhe pagaria por uma retoma)… E ele aceitou, mas incluiu como oferta tudo o que comprou para ela, incluindo um protetor de ecrã, uma bolsa de transporte da marca e o Zelda.
            E foi aí que acabou por ser um grande negócio pois não contava com essa oferta!

        • Esse poderia ser o tal novo sistema PlayStation relatado em outro rumor a pouco tempo, que alguns acreditaram ser um PS5… Nesse caso gostaria de ver, pois como o Switch não foi nada do que pensei que seria, então uma nova chance com esse PS Portátil. E caso for real, espero que revertam tudo que fizeram de errado com o Vita.

      • Desculpem minha ignorância mas, no mundo PC os jogadores não se enfrentam uns a 30 ou menos, outros 60 outros a 144hz… Então qual é o problema agora? O cara que paga mais no PC tem mais FPS e nos consoles pelo jeito pode ser a mesma história. Enfim, não vejo discussão sobre isso no universo PC, se existe ainda não reparei.

  4. Se isso acontecer vai ser uma jogada muito baixa por parte da Sony, acredito que ela não precise fazer isso afinal a diferença no final vai ser de 4K nativo contra 4k dinâmico, aos olhos da esmagadora maioria nem diferenças vai haver, só os mais lunáticos é que vão procurar pelos em.ovos, acredito que os jogos serão um pouco mais estáveis também no Scorpio, mas no fim a experiência vai ser a mesma até de que tem a One e Ps4 standard.
    Denovo a Sony está muito bem, não precisa disso.

  5. Bem, sendo atitude da sony, será algo condenavel e que deve ser tratado aqui na PCmanias.

    Mas voltando a realidade, eu tinha visto que o problema do jogo rodar a 30Fps é pq o motor do jogo foi programado para isso.

    Spencer já disse que o Scorpio terá as melhores versões dos jogos esse ano.
    Destiny 2 e Call of Duty jogos que tem acordo de publicidade com a sony.

    http://www.eurogamer.pt/articles/2017-05-24-scorpio-tera-as-melhores-versoes-este-ano

    Agora uma duvida…. Não foi a M$ que disse que ia nivelar os jogos por baixo para não prejudicar os consumidores do one?

    • A Microsoft sempre foi muito confusa no que diz… pessoalmente nunca percebi nada e quando julgava ter percebido, via que era ao contrário.

      Mas vais ver que Destiny será 30 fps não porque foi obrigado pela Sony, mas para nivelar a Xbox One com a Scorpio nos servidores online, mas com melhorias gráficas na Scorpio que mais ninguem tem. E nem que sejam apenas os 4K nativos, a Scorpio será certamente melhor que a Pro.

      Se não fosse… OMG… que golpe mais reles! Podes apostar que caia aqui em cima da Sony…

      • Acredito que as versões dos jogos ficarão melhor no scorpio, sempre foi assim. (console mais potente, melhor performance)

        E se olhar um pouco para trás, jogos multiplataformas sempre foram nivelado por baixo, afinal, as empresas querem tirar lucro de todas as plataformas.

        Sabemos que jogos que extraem o máximo do console são os exclusivos.

  6. Acho ruim em pleno 2017 um FPS online ser lançado a 30 fps… O ideal era que Destiny 2 fosse 60 fps em todas as plataformas, adaptando a qualidade gráfica/resolução para cada máquina…Doom, Star Wars Battlefront,Halo 5,Battlefield,COD,Titanfall, etc. é tudo 60fps, sendo alguns destes com muitas quedas e outros com poucas quedas no frame-rate… Se a CPU do One,Ps4 e Ps4 Pro são fracas, poderiam tentar fazer algo utilizando gpgpu pra livrar um pouco o processador… Creio que o tempo pra entregar o jogo em tantas plataformas tenha sido curto, então eles decidiram desde o começo a mirar no mais fácil, que era atingir os 30 fps nos consoles, pois olhando o gameplay, passa a impressão que esse jogo, com as devidas otimizações, poderia correr a 60 fps até no One, baixando a resolução e qualidade dos gráficos…Mas deve ser algo também relativo a engine do game…FPS online,hoje em dia, TEM que ser 60fps…

  7. Eu acho que tem a ver com a igualdade de toda a gente na ”família” Xbox jogar no MP com o mesmo framerate, mas também não me admirava nada que de facto fosse verdade, que a Sony fizesse pressão sobre a Activision para uma paridade total à luz do seu acordo de exclusividade para o marketing.

    É condenável?
    Sem dúvida alguma, mas não é nada que a Microsoft já não tenha feito, quem é que não se lembra da versão PS4 de Assassin’s Creed Unity ficar capada a 900p porque a Microsoft tinha a exclusividade para o marketing?
    É como digo, não é bonito, mas é o mundo dos negócios, e o consumidor é sempre afectado, fizeram o mesmo, agora levam com o mesmo, isto não é nada de novo, na geração passada a Microsoft tinha o exclusivo do DLC do COD, agora é ao contrário e a Microsoft critica, quando fez disso norma,, cá se faz, cá se paga.

    É lamentável que este tipo de coisas aconteça, mas já nada me choca, coisas como a Microsoft pagar ás companhias para não mostrarem as versões PS4 dos seus jogos na E3 de 2013 é mais uma de muitas más praticas que estas companhias praticam, choca-me sim são as politicas abusivas da Nintendo perante o consumidor, escandaloso, agora isto?

    Não é por isto que a Sony desce na minha consideração, nem a Microsoft sobe na mesma, só estão a provar do próprio veneno.

    • Ac unity ficou capado porque o CPU não dava mais. Não houve pagamentos.

      • Se não estou em erro (percebes mais do que eu sobre a matéria), o problema do Unity, além de ter sido lançado num estado deplorável, foi que o jogo tinha uma quantidade absurda de NPC’s, algo gerido pelo CPU, e tendo a XO um CPU um pouco mais rápido que o da PS4, neste aspecto estava melhor, mas sendo a resolução algo da ”responsabilidade” do GPU, onde a PS4 é claramente superior, não estou a perceber os 900p, da mesma forma que não percebo os 900p dos jogos da Dice na PS4, quiçá um jeitinho para compensar o facto de que a Microsoft é a única a permitir o EA Access nas consolas, são tudo especulações, seja da Sony ou da Microsoft, mas dá que pensar.

        • Ah sim, isso é verdade. Mas apesar de o aumento de resolução usar muito pouco CPU ela usa um pouco, e o CPU da Ps4 era o mais esganado.
          Na altura eu tambem não percebi os 900p, mas as quedas para os 20 fps seriam piores com 1080p.

          • Mário, quando tens o próprio director do jogo que diz isto:

            “We decided to lock them at the same specs to avoid all the debates and stuff”

            https://www.videogamer.com/news/assassins-creed-unity-is-900p-30fps-on-both-ps4-and-xbox-one

            Está claramente a admitir que trancou a performance da versão PS4 para se equivaler em relação à XO, jogo esse que a Microsoft detinha os direitos de marketing, quanto a ti não sei, mas eu não acredito neste tipo de coincidências, the writing is on the wall, lembras-te disto?

            https://pbs.twimg.com/media/BzR1WyvIAAATKWC.jpg

            Isto que está a acontecer com o Destiny 2, é um espelho desta situação, jogos capados numa plataforma por causa de acordos ridiculos, é bem feito Mário, estes tipos são pioneiros de muitas das más práicas que proliferam na industria, é normal que venham a provar do próprio veneno, tal como aconteceu com o Tomb Raider, logo a seguir levaram com o Street Fighter, quem vai à guerra dá, mas também leva.

          • Tens razão… isso aconteceu. Mas eu ia mais numa de não optimizada para a PS4, convertendo o jogo do DX 11, do que verdadeiramemte numa de pagamentos.
            Essa é uma acusação que não me atrevo a fazer…

    • 1 ano depois, saiu o Assassins Creed Syndicate, com publicidade no console da Sony, problemas de frame rate revisado e 900p nas duas plataformas.
      Existem outras limitações que vão além de teraflops para alcançar a maior resolução.

      • Eu diria que se trata de resolução ”standarizada”, sendo a PS4 capaz de apresentar cerca de 50% de pixels a mais que a XO, não faz qualquer sentido, mesmo o Syndicate ter sido um exclusivo PS4 a nível de marketing, decidiram manter os 900p por causa de ”coisas”.

        Como é que explicas por exemplo, que o Battlefield 4 corre a 720p na XO e 900p na PS4, e a sequela Battlefield 1 sobe para 900p na XO e mantém-se nos 900p na PS4, quando esta tem capacidade para bem mais?
        Standarozou-se em nome da paridade e das inúmeras jogadas de bastidores.

        • Na realidade o caso de Battlefield 1 não é totalmente por paridade, mas isso tambem foi um fator.
          Battlefield 1 é um jogo que, tal como outros jogos online é muito dependente do CPU. Daí que manter as resoluções não fica só ao cargo do GPU.
          Isso quer dizer que, por esse motivo, puxar resoluções pode ser pouco coerente pois o CPU poderia forçar a quedas de fps. Nesse sentido optou-se por colocar em ambas as consolas uma resolução dinâmica. Nenhuna delas atinge os 1080p, mas vão até aos 1800×1020 no máximo (relativamente regular na PS4 e algo apenas pontual na One). Uma melhoria para a PS4, mas acima de tudo uma muito grande melhoria para a One.
          Esta resolução dinâmica, atingida ao máximo muitas mais vezes pela PS4, permite que as consolas não se fixem nos valores mínimos e esses são 1330×750 na One (pouco mais de 720p) e 1430×800 na PS4.
          Se fores a ver isto encaixa perfeitamente no que tinhas antes com 720p a 60 fps bloqueados na One e 900p com algumas quedas para os 56 fps na PS4. Agora ambas as consolas garantem sempre os 60 fps.
          É uma situação algo complexa pois o jogo acaba por ser uma combinação da performance do CPU e GPU, quando noutros casos é só GPU.
          Mas sim, esta decisão tambem acaba por ser tomada para se aproximar os resultados das consolas. Não foi só por isso, mas tambem.

  8. it was surprising that Destiny had more sales on Xbox One. According to the NPD, Xbox One versions of Destiny outsold the Playstation 4’s version

    Destiny é Bungie e para muitos fans Bungie é Halo, mesmo com o dobro das consolas os jogos da Bungie sempre venderam muito bem na xbox, seria dar um tiro no pé por parte da Bungie aceitar dinheiro da Sony para prejudicar a Microsoft, até porque o futuro a Deus pertence e nunca digas desta água não beberei, ou seja nunca se sabe se num futuro próximo não haja nova colaboração entre as duas empresas no universo do Halo ou até mesmo uma nova IP.
    Quanto a uma PS4 hibrida para mim não faz qualquer sentido, se a Sony quer copiar a Nitendo que o faça como deve ser, uma hibrido da Sony teria que competir com o escorpião da Microsoft, ou seja teria que ser uma PS5 e não uma PS4 capada….digo eu

    • Podia ser Vitor, mas quando há situações como essa que soam à partida algo estranhas, há que se averiguar.
      Então deixa-me dar uns dados adicionais.
      1- Destiny teve um acordo com a Sony.
      2- E devido a esse acordo, o jogo foi oferecido em bundle com a consola.
      3 – Nesse ano a PS4 vendeu 18 milhões de consolas, muitas neste bundle.
      4 – Destiny ofertado como Bundle não contou como venda.
      5 – Nesse ano a Xbox One teve uma descida de preço
      6 – Graças a essa descida de preço a Xbox vendeu mais que a PS4 por 4 meses.
      7 – Para além da descida de preço a Microsoft ofertava um jogo à escolha com a consola.
      8 – Nessa escolha estava Destiny
      9 – Os jogos ofertados contaram como vendas.

      The Playstation sold a Destiny bundle whereas Xbox did not. If the Playstation had 18 million units sold…
      …however, a limited promo where if one was to buy Microsoft’s gaming system, they would get a free game with it.
      Here’s the catch. The Playstation Destiny bundles didn’t count as a purchase of the game. The Xbox experienced a price drop for a long while…
      …more people were buying Xbox Ones for 4 months, and they were receiving a free game with it, a lot of those customers must have gotten Destiny with it. But in this case, Destiny WAS counted as a sale. That might have been enough to push Destiny sales higher on Xbox than Ps4.

      Basicamente interessa aqui ter em conta que a Xbox ofereceu Destiny durante a campanha de descida de preços onde durante 4 meses a Xbox vendeu mais que a PS4, e eles contaram como vendas.
      Mas a PS4 ofertou Destiny em Bundle e eles não contaram como vendas.
      Daí que esses dados da NPD, podem estar certos, mas não refletem necessáriamente a realidade da base instalada.

      Apesar de não ter encontrado números de jogadores por consola, encontrei esta intenção de compra que só se explica pelo de cima.

      http://cdn.wccftech.com/wp-content/uploads/2014/09/Untitled1.png

      Quanto a uma hibrida, ela tem de competir com a outra hibrida.
      As contas das consolas de mesa e das portáteis são e sempre foram à parte, e uma hibrida enquadra-se à parte.

    • Nintendo cria, Sony copia…

      Ninguém lembra que a patente da Sony foi criada antes da revelação do Switch…

      .. bem como o Eye Toy(camera com sensor) foi criado no PS2, o SixAxis(controle com acelerômeto) apareceu no lançamento do PS3 mas foi a Sony que copiou a Wii e a MS com o Kinect não copiou de ninguém.

      Parece umas operações de investigação que ocorrem no Brasil (Lava-jato)

  9. Só para esclarecer, para mim a switch nem sequer é uma híbrida, o meu laptop aumenta as performances quando ligado á corrente e também o posso ligar via hdmi á TV, não faz dele um computador híbrido…uma eventual Híbrida da Sony teria que ter uma dock musculada e iria precisar de muito mais do que apenas corrente eléctrica, até porque ao contrário da Nitendo, os exclusivos da Sony precisam de power para puderem brilhar….fiquem bem

    • O teu laptop não é uma portátil. Por isso é que se chama laptop, um termo que se traduz como “de colo”.
      Basicamentr aquilo é um computador para ser utilizado sobre as pernas (ao colo), mas não é um portátil por muito que as pessoas gostem de usar o termo.
      Portátil é o que podes usar em qualquer sítio, e usar um laptop a pé no meio do metro… não estou a ver.
      A Switch é uma consola portátil, com ligação a uma TV. É hibrida no sentido que melhora as performances e dobra como consola portátil e de mesa.
      Assim como um laptop pode efectivamente ser um hibrido. Liga-lhe um monitor e um teclado e rato usb e ele é um hibrido pois podes desligar tudo e levâ-lo.
      Mas apesar de o poderes transportar, e de nesse sentido ser portátil, as condições do seu uso não o definem como um verdadeiro portátil o que leva a que ele seja por isso mesmo chamado de laptop.

  10. Não é possível dobrar a quantidade de frame-rate se o CPU continua na mesma linha, com poucas diferenças. 60 fps é uma decisão tomada logo no inicio do desenvolvimento. A Bungie certamente não reformulou todo núcleo da Engine para atingir 60fps em consoles, e certamente nunca pensou nessa possibilidade e nem começou a desenvolver o jogo pensando em Scorpio ou PS4 Pro.
    Agora acho que desenvolvedores só manterão alguma paridade se sentirem forçados pelos usuários do Playstation 4 que nesse momento são a maioria do mercado.
    De qualquer forma, dado as especificações de todos os consoles já conhecidas, será muito difícil um game multiplataforma que rode em 60fps no Scorpio e 30fps no PS4 Pro. A Sony nem precisará pagar por isso.
    O mais provável de ocorrer é o Scorpio ter o frame-rate mais estável, provavelmente sem quedas em quase todos os jogos, a maior resolução, as melhores texturas pela grande vantagem de largura de banda e quantidade de memória e efeitos pouca coisa melhores por causa da potência.
    Certamente, a diferença não vai ser algo que incomode quem já está acostumado com o padrão dessa geração.
    Acho que vai incomodar apenas quem experimentar o Scorpio e depois voltar para os consoles antigos.

Os comentarios estao fechados.