Escândalo da NSA: Após ter negado acesso aos seus conteúdos, facebook revela agora a frequência de entrega de dados.

A situação que se segue não está apenas ligada à NSA, mas surge no seguimento do escândalo a ela associada. No entanto, os dados do Facebook são reveladores em muitas questões.

prism

O Facebook revelou a frequência com que entregava dados às agências de segurança Norte Americanas. E assim informa que nos 6 meses anteriores a 31 de Dezembro de 2012, respondeu a algo como 9000 a 10000 solicitações de dados. Algo como cerca de 1500 pedidos por mês.

Mais curioso é que, segundo o Facebook, os pedidos abrangiam entre 18000 a 19000 contas. E isto quer dizer que o número de pedidos é mera estatística uma vez que os mesmos podem englobar mais do que uma única situação. E com essa realidade presente, 10000 solicitações ou apenas uma acabam por ser irrelevantes.

O âmbito dos pedidos eram de natureza diversas, desde um Sheriff local que tentava localizar uma criança desaparecida a pedidos das agências de segurança nacional relacionados com actividade terrorista.



Esta é uma revelação curiosa, especialmente quando após o escândalo da NSA ter arrebentado, o Facebook ter negado que alguma vez tivesse dado acesso a que tipo de informação fosse. E convenhamos que quando se sabe que um Sheriff local pode ter acesso a dados do Facebook há que questionar seriamente a questão da privacidade.

Mais ainda, o Facebook revela que só pode revelar estes números após “negociações com as agências de segurança nacionais”. O que quer dizer que os valores podem ser falsos, reduzidos, e muitas situações estarem encobertas. Afinal o Facebook só pode revelar aquilo que é autorizado.

Se soubermos que a nível de segredos de estado o que se sabe é apenas a ponta do Iceberg, e estando esta situação relacionada directamente com o governo, não me admiraria nada de saber que estes números estão bastante abaixo da realidade.

Fonte: Mashable



Posts Relacionados