Estes são os telefones que emitem mais radiações

Esta é uma característica pouco verificada no acto de compra, mas que se pode revelar critica face a problemas de saúde derivados da exposição à radiação. No entanto, todos os modelos em causa estão em cumprimento com a lei.

Os smartphones que compoem a lista dos que emitem mais radiações, são todos vendidos na Europa. E isso quer dizer que todos cumprem com a legislação.

A Europa impõem um racio de absorção especifica (SAR) com um valor máximo de 2.0, e todos estes telefones obedecem a isso, o que quer dizer que o uso destes deverá ter um efeito residual. No entanto, convêm ter em conta que nem todos usam o seu smartphone da mesma maneira, e nem todos os guardam no mesmo local. Sendo um dispositivo que está constantemente connosco, com algumas pessoas a mantê-lo mais junto do corpo do que outras, e em quantidades de tempo que varia entre o esporádico ao constante é, a nosso ver, importante e relevante saber-se os teores de radiação dos mesmos, usando essa variável como fator de análise quando da escolha de um smartphone.

Nesse sentido a Forbes revelou um gráfico com a indicação e valores dos smartphones que mais radiação emitem.

O Xiaomi Mi A1 é o modelo que mais radiação emite com um total de SAR de 1.75, logo seguido pelo OnePlus 5T e o Huawei Mate 9, com 1.68 e 1.64, respetivamente.



É de reparar que todas estas 3 marcas são chinesas, e curiosamente é essa a proveniência de 10 dos 16 modelos que compõem esta lista. A Huawey é aliás a marca com mais representação nesta lista.

No entanto, tal não impede que apareçam ali alumas marcas mais conhecidas, como a ZTE, a Blackberry e a Nokia. Talvez menos esperados, mas que aparecem igualmente, são marcas como a Sony e… a Apple que fica em segundo lugar como a marca mais representada na lista.

lista de smartphones com mais radiações

Como se pode verificar pela lista, as marcas chinesas são das que mais radiações emitem, sendo responsáveis por 10 em 16 modelos apresentados.