Estratégia da Microsoft para a XBox é confusa, irrealista, e rouba interesse à consola.

5 7 votes
Avalie o nosso artigo

Chegou a altura de mais uma nova geração. E mais uma vez a Microsoft dispara para os pés a tiros de caçadeira. É decepcionante ver que, numa altura em que a Microsoft lança um produto com qualidade como é a Xbox série X, que mais uma vez as políticas da empresa são terríveis.

Nota: Este artigo analisa a estratégia da Microsoft até ao presente dia. A apresentação de ontem não é tomada em conta aqui pois ela não invalida a mensagem e a.forma como ela está a ser passada, apesar de ter exclarecido algumas coisas que a Microsoft não conseguiu ser clara a explicar. Mas sobre a apresentação a análise e comentários ficaráo para mais, num futuro artigo.

Confesso que quando a Microsoft apresentou a Xbos série X fiquei entusiasmado… que maquinão! E mesmo com o conhecimento da arquitectura da PS5 essa ideia não esmoreceu. Tornava-se irrelevante quem tinha a melhor consola, a realidade é que havia dois dois lados produtos que, se devidamente suportados, iriam fornecer jogos de sonho. E assim sendo a geração prometia!

Mas eis que Aaron Greenberg vem falar e refere que nos dois primeiros anos a Xbox série X não teria exclusivos. Uma frase polémica que teve direito a várias interpretações, sendo que uma delas se prendia com o facto de a frase ter sido proferida em 2019, o que daria a entender que, na realidade, a consola só não teria conteúdo especificamente pensado para as suas especificações, por um ano.

Ora naturalmente quando falamos desse conteúdo, falamos do conteúdo exclusivo… o produzido internamente, o first party. Esses são os jogos que separam os produtos, o factor verdadeiramente diferenciador, e que pesa mais do que qualquer outra coisa. Perder-se o acesso a estes jogos é perder-se acesso a algum do melhor conteúdo lançado na geração, a alguns dos melhores jogos, e jogos candidatos ou mesmo vencedores da categoria de jogo do ano. E isso, para o verdadeiro gamer, vale mais do que mais meia dúzia de linhas de pixels no ecrã, ou mais uns fios de relva no chão.



Ora nesse aspecto a geração passada foi atípica. A Microsoft, que vinha de uma geração X360 que se pautou por um suporte de qualidade, passou do 80 para o 8… ou melhor… 8 é um quase um favor pois a realidade é que tivemos anos em que esse conteúdo foi mesmo zero! O nível de suporte à Xbox One foi de tal forma mau, que estatisticamente ele é o pior de sempre da história da Xbox. Poucos exclusivos, e pior ainda, poucos que fossem dignos desse nome! Basicamente, apesar de algumas excepções, os títulos que nos ficaram na memória vindos da Xbox são os mesmos que nos acompanham desde a primeira consola: Halo, Forza e Gears.

Mas isso agora poderia mudar. A Microsoft, que na geração actual se desfez dos seus estúdios, adquiriu novos, e as bases para um bom suporte estão ai presentes novamente. Era isso que se desejava, isso que se queria. E algo que as frases de Aaron Greenberg atiravam por terra.

Como é que isso era possível quando o próprio Phil Spencer referia que a Xbox série X era uma das maiores revoluções desde a passagem do 2D para o 3D?

Mas a coisa não se ficava por aí. A mensagem da Microsoft é ainda mais confusa… A empresa aposta num hardware potente. Mas ao mesmo tempo Phil Spencer promove o Xcloud, que permite trazer os mesmos jogos para a série X e para um PC do “século passado” que esteja arrumado a um canto em casa. E promove-o de tal forma que refere que no futuro nem a Sony nem a Nintendo serão as suas concorrentes, dando a entender que o actual mercado é para abandonar.

Que raio de foco é este, onde a mensagem que se passa é confusa, apostando basicamente em todos os campos, mas sem se focar em força seja no que for?

Ora a mensagem ainda ficou mais confusa com a última entrevista de Phil Spencer. Ela clarificou alguns pontos que, na realidade, só serviram para confundir mais! Vejamos o que Phil dá a conhecer num artigo escrito por si, no news.xbox.com:



  • Não serás forçado para a nova geração

Segundo Phil Spencer, a Microft quer que todos os jogadores Xbox joguem todos os jogos dos seus estúdios. Assim, reafirma as frases de Aaron Greenberg, desta vez proferidas em 2020, de que no próximo par de anos não haverão exclusivos para a Xbox série X. Diz a Microsoft que não forçarão ninguém a fazer o upgrade no lançamento para jogar os exclusivos Xbox.

Ora num artigo bem recente já criticamos a demagogia de Phil Spencer, mas aqui Phil Spencer está a ser um total e completo demagodo demagogo. Porque repare-se que ele refere que não forçarão ninguém a fazer upgrade… no lançamento. Ou seja, o upgrade é inevitável para quem se quiser manter no ecosistema, daí que há demagogia, mas igualmente, algum cinismo ao se promover algo que, se sabe à partida, não é para durar, e que na realidade só serve os interesses da Microsoft. Isto porque o real motivo porque a Microsoft não tem já exclusivos série X é porque agiu demasiadamente tarde na compra dos novos estúdios e porque os seus interesses estão focados na captação de clientes nos serviços de subscrição, nem que isso signifique a perda de vendas, e prejuízos.

Mas se dúvidas há sobre isto, alguém pode explicar porque motivo a Microsoft descontinuou desde já as consolas Xbox One?

E porque motivo lança um segundo SKU mais barato, que só se entende para justificar uma transição geracional mais rápida, se as consolas antigas continuarão suportadas, e até poderiam ter um boost de vendas com uma descida de preços?

Nada disto faz sentido. A realidade é que este suporte é uma perda de valor para a Xbox série X que durante dois anos estará limitada a uma concepção de jogos que, quer em uso de RAM, quer em potência de CPU, estarão a tomar como base consolas que já possuem 8 anos.



Como se justifica dizer a um cliente que deve comprar uma Lockhart ou uma Série X se quiser entrar no ecossistema Xbox, quando este o pode fazer adquirindo uma XBox One X usada a um custo muito menor, tendo igual acesso aos mesmos jogos?

A piorar as coisas, Phil escreve este artigo, mas doisddois depois, numa nova entrevista, Phil Já vem dizer que afinal cabe ás equipas decidirem se os jogos são cross gen ou não!

Isto é uma imagem de quem anda completamente à nora, sem rumo nem orientação. É um Marketing terrível, basicamente confuso e que mostra, mais uma vez que a empresa afinal não mudou com Phil Spencer.

Como se escreve literalmente que ninguém será forçado a mudar e que nos próximo par de anos todos os jogos serão cross gen, para umas horas depois dizer que afinal a coisa fica à escolha das equipas… É que isto nem sequer faz sentido… é de loucos!

Mas a situação não se fica por aí pois Phil Spencer dá a conhecer que:



  • O XCloud será incluido no Gamepass ultimate, em Setembro

Ora se ter as consolas antigas suportadas já era um rombo no valor das consolas novas, aqui a coisa leva um rombo ainda maior. Basicamente agora nem precisas sequer da consola nova e nem da velha. Qualquer PC encostado a um canto que se tenha em casa pode aceder aos jogos de nova geração. Mesmo um chaço velho que seja já lento! Desde que seja capaz de reproduzir um video em HD, esse PC está apto a streaming.

Digam lá o que disserem, tal é, mais uma vez retirar valor à série X. Nesta caso é retirar valor a toda e qualquer consola da gama Xbox. Diga-se que os principais factores que fazem as pessoas gastarem dinheiro numa consola ainda é o facto de com ela terem acesso a títulos que não podem ser jogados em mais lado nenhum, o terem jogos optimizados ao máximo para o hardware, o saberem que há paridade na qualidade de jogos e gráfica entre as diversas consolas, etc.

A Microsoft com estas duas políticas coloca em causa a fundação das consolas. O conceito de consola! Ora quando a concorrência não faz o mesmo, sabendo-se que os jogos de terceiros sairão para ambas as consolas, há uma enorme mais valia na escolha da consola concorrente. Ela tem títulos optimizados que tiram partido do novo hardware, da nova geração, e que não podem ser jogados em mais lado nenhum.

Sinceramente a mensagem da Microsoft está cada vez mais decepcionante… E Phil Spencer não se está a sair melhor que o Mattrick!

No entanto, mesmo com tudo isto não conseguimos deixar de recomendar a Xbox série X como uma consola a ser adquirida. As suas características são fantásticas, e dadas as diferenças de características face à PS5, o que temos acabam por ser duas ofertas diferentes.



Fossem as ofertas iguais, como na geração passada, esta situação seria suficiente para passar a recomendar a PS5 como primeira escolha, mas não sendo… A Microsoft ganha aqui uma margem de manobra adicional, continuando apetecível… talvez só bastante menos do que poderia ser.

 

 



5 7 votes
Avalie o nosso artigo
82 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Trevisan
Trevisan
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

É bastante estranho mesmo esta mensagem. Talvez nem queiram mais estar neste tipo de mercado na verdade. Vão floodar e tentar afundar este tipo de negócio. E isso eu não gosto nem um pouco. E o que vi ontem, tirando claro no fator de que muitos projetos ainda estão no começo não me interessou em nada continuar sendo cliente Xbox. O marketing infelizmente para um fã ontem foi para empurrar para o lado azul. Decepcionante.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Trevisan
2 meses atrás

Concordo. Se a PlayStation e a Nintendo não fossem tão fortes como são, acho que a Microsoft já teria acabado com esse mercado, na marra! Parece a MS querer ditar a indústria, sendo que ela nem tem relevância hoje para isso! Xbox está encolhendo a cada dia. É triste, mas antes a divisão Xbox morrer do que os consoles.

Fernando Cardoso
Fernando Cardoso
2 meses atrás

Eu entrei no mundo das consolas em 2007, com a PS3 (antes disso jogava no PC, mas deixei de ter tempo e paciência para setups e builds) e nessa geração vi muita coisa positiva na Xbox 360 (serviço Xbox Live, Halo, jogos multiplataforma a correr melhor na x360) que me fizeram pensar se não tinha escolhido a consola errada. Ao longo da geração, a Sony conseguiu fazer algum controlo de danos, lançou exclusivos de grande qualidade e acabei a geração satisfeito com o que a PlayStation me ofereceu.
Na geração da PS4 não vale a pena adiantar muito, a Sony deu 15-0.
Quando vi o anúncio da SX (sendo eu entusiasta de hw poderoso que entrega a melhor experiência) e a primeira apresentação técnica da PS5, pensei: queres ver que é desta que mudo para a XBoX?

Mas, ao longo destes meses revejo-me em tudo o que está escrito neste artigo.
A Microsoft tem uma excelente obra de hw e engenharia e não está a conseguir capitalizar: políticas confusas e contraditórias, prender a evolução da geração dos jogos ao hw da XOne, jogos exclusivos que digamos wow!, enfim…
Por outro lado a Sony ao longo destes meses conseguiu convencer-me que apesar de ter números teóricos de CPU e GPU abaixo da SX, parece-me ter uma consola com uma arquitetura muito equilibrada e otimizada para performance minimizando os bottlenecks, mostrou a sua grande força na aposto dos jogos exclusivos.
Olhando para o pacote global que cada marca oferece, já não tenho grandes dúvidas que vou apostar na PS5 e os meus filhos também não 🙂

Mário, relativamente à PS5 e Xbox serem ofertas diferentes, eu percebo que a Sony e a MS seguiram caminhos diferentes na conceção das suas arquiteturas (a MS apostou numa arquitetura mais standard e força bruta, a Sony numa arquitetura mais custom, com hw equilibrado, espremendo o máximo dos recursos).
Mas para grande parte dos consumidores finais, que normalmente só tem dinheiro para uma delas, ele vê a PS e a Xbox como produtos que fazem a mesma coisa, não necessariamente ofertas diferentes. A nintendo switch considero sim uma oferta diferente, dado que te dá a portabilidade que nenhuma das outras tem.

bruno
bruno
2 meses atrás

Sobre o forcar a nova geracao e a demagogia de Phil Spender, eu penso que o que houve foi a MS a aproveitar-se de uma realidade que talvez soubesse que iria ocorrer – e essa realidade e que os estudios nao parecem aptos a desenhar jogos ao nivel do que vimos na demo do Unreal 5.

Reparem que ja tivemos imensas demos, sobretudo quando a nVidia introduziu as Turing e o RTX, do Unreal Engine 4 em accao e a mostrar o standard que eu esperaria para a next-gen.

Tivemos tambem demos do Unity em accao e a estar ao mesmo nivel.

Unreal 5 nao faz melhor do que isso – apenas parece ter sistemas que permitem cortar no custo de processamento (o que e excelente) e permitirem resultados semelhantes em hardware menos capaz.

Mas depois do evento de ontem e depois do evento da Sony, onde o que foi mostrado (excepto Halo Infinite que e cross-gen) os poucos clips que tivemos de experiencias next gen entre as duas parecem ser bastante semelhantes e parecem oferecer uma melhoria bastante pequena (mas ainda assim notoria) ao que se faz hoje e abaixo do que era expectavel para a nova geracao.

E isto deixa-me preocupado, porque no fim nao sei se o limite e o hardware dado que os GPUs das duas nao sao nada de mais e estao prestes a serem esmagados com a nova leva de GPUs a chegarem este ano…. ou se o limite e interno e devido aos motores (afinal a demo do Unreal corria supostamente numa PS5).

Seja de que forma for, e uma geracao curiosa que esta prestes a comecar porque pela primeira vez nao estou a ver ninguem a conseguir vender a plataforma como conseguiram na introducao das anteriores geracoes.

Deto
Deto
Responder a  bruno
2 meses atrás

unico next gen que apareceu foi com a Sony.

no evento da MS era Halo Infinite ou CG de jogo sem data para ser lançado daqui mais de 2 anos.

no evento da Sony teve gameplay de GT7 e Ratchet and Clank

bruno
bruno
Responder a  Deto
2 meses atrás

Tiveste the medium.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
2 meses atrás

Ah cara, the medium um gameplay de segundos! Que não deu pra ver como ele funciona de forma alguma.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
2 meses atrás

Sim. Mas deu para ver os gráficos.

Edson
Edson
Responder a  bruno
2 meses atrás

Bruno, assisti 2 vezes a conferência da MS e acabei de assistir a conferência da Sony novamente. Cara, a da Sony foi infinitamente melhor, com bastante gameplays, além dos exclusivos mostrados para o ps5 serem bem superiores visualmente ao que foi mostrado pela MS.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Edson
2 meses atrás

Edson vizualizou a minhas mensagens na PSN.ou na matéria anterior.Abraços

Edson
Edson
Responder a  Ewertom
2 meses atrás

Sim, meu brother! Te respondi lá!!

Ewertom
Ewertom
Responder a  Edson
2 meses atrás

Blz,se viu né o porque de ainda ter receio do Switch.

Edson
Edson
Responder a  Ewertom
2 meses atrás

Sim!!!

bruno
bruno
Responder a  Edson
2 meses atrás

Pois eu tambem fiz o mesmo.

Efectivamente assim e. Tiveste bastantes mais AAA divulgados enquanto a MS se pareceu centrar mais em MMOs.

E efectivamente a da Sony ofereceu mais gameplay dado que tiveste Ratchet e Clank, Kena, Project Athia e GT7 com gameplay, ao passo que a MS so mostrou Halo e The Medium e talvez, talvez, Avowed – nao deu para perceber de a parte final do trailer era gameplay ou nao.

Seja como for, esta foi talvez a melhor conferencia da MS desde 2017, se nao estou em erro.

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
Responder a  Deto
2 meses atrás

O Evento da MS foi pobre e se o objectivo era fazer me comprar uma XBOX SEX falhou redondamente…aquele Halo a correr num PC foi muito mau…
Espero muito mais para a próxima…
Meu rico Forza que nem consegui ver gameplay….:(

Deto
Deto
Responder a  Alexandre Oliveira
2 meses atrás

MS é covarde.

o evento era para vender gamepass, mas ela não tem coragem de chegar e dizer “nosso foco não é console, e sim vender gamepass” ai da nisso que a gente viu.

e pior ainda é que ela fica alfinetando a Sony toda hora

Fernando Molina
Fernando Molina
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Concordo em tudo, só uma pequena correção, o Xbox One não foi descontinuado, o modelo Slim continua a ser fabricado

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  Fernando Molina
2 meses atrás

Isso não é claro.
Há quem afirme que foi descontinuado, e que o que está vendendo são apenas stocks que estavam elevados devido às acumulação de fabrico e fracas vendas.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Reinaldo
2 meses atrás

Não sabia disso, obrigado pelo esclarecimento

Marco Antonio Brasil
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Mário como sempre preciso nas análise!
Infelizmente a apresentação de ontem (que achei razoável) confirmou todas as críticas ao marketing da MS e especialmente ao Phil.
Absolutamente desastroso o marketing da MS (não se está falando do console!). E Phil desmascarado como um encantador de serpentes. Começo a acreditar que ele fala apenas para sua seita de fanáticos, ignorando o público geral. Ou será que isso é intencional, tentando iludir? Em todo caso vai mal.

Deto
Deto
2 meses atrás

Vou levantar citar algumas ideias de pq na MS é assim:

O marketing da MS não faz sentido para quem tem cérebro.

Mas se vc imaginar que ele é voltado para alienar pessoas, ou para os fanboys terem argumento na internet, faz todo o sentido.

Phill Spencer: “geração é anti consumidor, todos os nosso jogos são crossgen”

fiel: isso mesmo meu líder, sony lixo obrigando comprar um console novo para jogos novos, paywall de 500 doláres.

Phill Spencer: “crossgen ou não vai ser o desenvolvedor que decide”

fiel: isso mesmo, phill bonzinho dando liberdade para o desenvolvedor.

Phill Spencer está sempre certo, e a “Sony” sempre errada.

Claro, a falha nessa minha teoria é pq diabos a MS vai ficar fazendo marketing para quem se presta a ser fanático?

Em geral isso conta em aproximadamente ~3% da população em situações normais, chegando a no máximo 30% agora no BR por ex.

=========================================

Ou sera que a MS espera “agradar todos”?

que o sujeito que tem um xbox one caixão vai ficar feliz com “crossgen” e tampar os ouvidos com “fica a critério do desenvolvedor”?

que o outro sujeito que acha que “crossgen segura a geração” vai preferir acreditar que “o desenvolvedor não vai se limitar no xone caixão, pq é critério do desenvolvedor”

==========================================

Eu acompanho tecnologia, e olha… a MS nunca teve visão nenhuma.

visão é: montar estratégia para atingir objetivo de longo prazo.

mas se a MS tá sempre dando giro de 180 graus, como isso vai existir?

MS nunca imaginou nada e lançou, precisa de visão… Ela sempre viu que “tá fazendo sucesso? vou fazer tb”

windows phone (android, IOS)
bing (google)
zune (ipod)
xbox (playstation)
office (10 suítes diferentes de aplicativos de escritorio…)
internet explorer (Netscape)
MSN Mensseger (ICQ)
Mixer (twitch)
Azure (amazon)

São uma lista de tudo que eu lembrei agora que a MS resolveu lançar pq alguém estava com um similar de sucesso.

Esse negocio de dar 180 graus a cada 6 meses faz parte da cultura da MS, moldada para essa pratica de copiar o que faz sucesso.

Se voce copiar a concorrência como padrão de lançamento, vc precisa mudar o produto rapidamente para não ficar para traz, pq se vc copia, está sempre um passo atras de quem criou.

no caso do Phill Spencer, não rola copiar a concorrência… vc não lança um “god of war killer” em 1 ano do zero… mas vc pode dizer que “exclusivo SP não tem impacto”.

não da para copiar a Line UP do PS5, então vamos dizer que ter line up de novo console é anti consumidor.

Algumas observações… Se a MS não estivesse sentada em cima de dois monopolios, office e windows, com essa visão ai que eu citei, já tinha falido.

Sparrow81
Sparrow81
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu não entendo a “estratégia” da Microsoft.

Se querem transformar em serviço, ok, cada empresa sabe o que é melhor para si. Só que parece incapacidade mesmo. Parece que sabem do fracasso e aparecem com a conversa fiada para não aceitar seus erros.

Ora, vamos visitar a história recente:
Ano de 2019, The Game Awards: Surge a Microsoft se atropelando e anunciando o Séries X com Hellblade 2 (falarei desse game mais afrente). Eu achei precipitado e estranho naquele momento, pois ainda se tinha o Xbox one para dar suporte por um ano, mas a maioria achou lindo e fantástico (TB achei o trailer de hellblade legal, mas era só cinemática e propaganda enganosa, já que o game não sai com o console).

O mais poderoso: Após Cerny fazer sua apresentação se entrou nessa de dar ênfase ao mais poderoso e tudo que a Sony tornava público, vinha alguém do lado da Xbox e dava uma alfinetada.

Primeiro evento xbox SX: Fizeram barulho para o evento de indies hein? Optimized SX (se sai para o console, para que selo que está otimizado? não é a coisa mais óbvia algo vendido na plataforma ser otimizado para tal? Marketing tosco!) e um verdadeiro circo em torno do evento para no final sabermos que tudo que foi apresentado, estava rodando em PC! Como assim selo “Otimizado SX” se estava rodando em PC??? Mentira em marketing é algo mto perigoso, você acaba com empresas fazendo isso.

Ontem, sobre Halo: Estava pesquisando e me equivoquei ontem com Halo. O que foi falado é que gastaram 500 Milhões de dólares naquele jogo, não 100 como havia falado ontem! Restam duas alternativas aí:6 É mentira da Microsoft esse valor ou alguém da divisão XBoX está roubando a Microsoft? Porque gastar 500 milhões de dólares para um jogo que se faz com menos de 10% disso é inaceitável!

Ontem, Xbox game Studios: O que vimos da Xbox game Studios de next gen? Absolutamente nada!!! NADA! Tailers que mais pareciam comerciais e depois soubemos que nada ali estava rodando no Xbox Séries X. Tudo em PC!!! Que valor eles dão ao novo console?? Se nem a própria Microsoft está com o SX pronto, pq anunciaram o console quase 1 ano antes do lançamento? Os devkits de PlayStation estão na mão de devs já faz anos! Não adianta a desculpa do covid, pois os devs tem que ter kits de desenvolvimento e até o console final já em suas mãos! Ao menos os jogos da Xbox game Studios!

Ontem, pós evento: Decepção aumentou ainda mais após confirmarem que Fable está em início de desenvolvimento, Hellblade início de desenvolvimento (sim, eles nos enganaram com um trailer em 2019 de um jogo que nem sequer tinha iniciado sua produção, eles só tem aquele trailer para comercial), Forza é início de produção, tudo ali de next gen iniciaram sua produção agora!!! Ou seja, o que estavam fazendo os studios adquiridos pela Microsoft nesse período? Descansando? É inacreditável!
A divisão Xbox se tornou um circo!

Não esperem jogos de series x antes de 2023 (exceto Forza, que em 2 anos pode estar pronto).

Só sei de uma coisa, a falência da divisão está sendo anunciada a tempos, e eu que não estarei nesse barco para jogar 2 ou 3 anos de games com cara de geração atual, mas com Ray Tracing, maior framerate e resolução num console nextgen. Boa sorte a quem entrar nesse barco afundando.

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Sparrow81
2 meses atrás

Acho que já ninguém entende a estratégia/marketing da MS, esta parece ser focada única e exclusivamente aos fãs, e dos mais fanáticos, e não a um público em geral.

Do evento de ontem não posso comentar muito porque não o vi. Pelo que li anunciaram muitos jogos, mais de 20, mas no youtube oficial da xbox não encontrei nem metade dos trailers desse mesmos anúncios, e se a MS não os considera relevantes como para colocar os trailers no seu canal oficial, também não serei eu que vou andar à procura deles. Dos que têm lá creio que só o The Medium e Halo tem gameplay e o Forza é in-engine, do resto acho que é tudo CG ou cinemáticas, e destes, incluindo os CG estão com um aspecto inferior ao Horizon2. Do evento da MS só tinha mesmo interesse em ver trailers que mostrassem jogos nextgen, mas enquanto que no evento da Sony ainda se viu um cheirinho, neste não vi absolutamente nada, talvez o fraco RT do Forza (já falarei disso mais à frente).

O Bruno num comentário no outro artigo (desculpa por te chamar para esta conversa) ele diz que o Halo até tem bons gráficos para um jogo desta geração, e que até tem uma vegetação luxuosa (algo nestes termos). Bruno, permite-me discordar, já que não vi nada disso! A vegetação é escassa e simples, sobretudo as árvores, e não há sequer movimento, tanto das árvores como de toda a vegetação, e a fauna é quase inexistente, vêem-se alguns animais a passar de vez em quando e algumas poucas aves a voar. No geral os gráficos são muito pobres, mesmo a 4k, as animações são ao nível de um jogo indie e a IA, ou a falta dela, é do mais básica que vi há muito tempo, os inimigos dão 3 ou 4 tiros e ficam à espera de morrer, ou fogem para… lado nenhum, não há tentativas de flanquear o jogador, de procurar uma cobertura, nada, aparecem dão uns tiros e viram estátuas à espera de morrer.
Deixo aqui umas capturas do melhor que encontrei referente à vegetação, do resto já andam por aí muitas.
Halo01, Halo02, Halo03
No primeiro screenshot, acho que se consegue ver que as árvores, mesmo a esta distância do jogador, são árvores feitas de papelão. O segundo foi onde me pareceu haver mais vegetação e o terceiro, bom este é apenas triste.

O único jogo com RT que mostraram, tanto quanto me apercebi, foi o Forza. Uma breve comparação entre este e o GT mostra-me algo curioso, os reflexos parecem-me ter menos resolução no Forza que no GT7 e em ambos acontece o mesmo que no R&C, alguns objectos não aparecem nos reflexos, nesta comparação nota-se mais no GT7 que no Forza, mas acontece nos dois. Era de se esperar que uma das possíveis vantagem da SX era vir a ter um RT melhor, mas nesta breve comparação, não consigo ver isso, ou estão ao mesmo nível ou o GT está ligeiramente superior, deixando uma possível dúvida de que os reflexos mais turvos sejam devido ao roughness do material.

Outra dúvida que me surgir com este evento é o de continuarem a mostrar tudo em PCs. Como é possível, a esta altura do campeonato, ainda não termos visto nada a correr na consola, era de esperar que, pelo menos, os estúdios first-party o fizessem, mas não. Isto gera-me uma dúvida, ou não existem devkits da SX, e são apenas PCs com características similares à consola, ou os jogos correm pior no devkit. Não consigo encontrar outra explicação.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rui Teixeira
2 meses atrás

Tá tudo errado. Marketing e o trabalho desses Studios. Deu na telha de mostrar o séries x em 2019, mas nem preparados estavam para nova geração. Não há planejamento, é gamepass no café da manhã, no almoço e na janta. Só posso chegar a conclusão que Xbox caminha para virar serviço mesmo. E mesmo sendo serviço, se entregar essas experiências pobres que vem entregando, não se sustenta.

Livio
Livio
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

É um marketing confuso e o Phil colabora para isso, só pegar as últimas declarações da semana:

  1. Consoles concorrentes não querem aceitar o Xbox Game Pass
  2. Jogos desenvolvidos para o Xbox também disponíveis no PC, mas o inverso não (Flight Simulator);
  3. Tirar do mercado o hardware mais potente da geração com menos de 3 anos após o lançamento

E para complementar a política que muda a cada dia:

  1. Jogos serão cross-gen, um dia depois o cross-gen é decisão do estúdio FP, um dia depois todos os jogos dos estúdios Xbox serão cross-gen, chega o evento e temos Forza, Fable e State of Decay exclusivos para Series X;

Não sou de desejar a saída da MS, mas já falei aqui que a MS tá vindo com tudo ou nada, subsidiando assinatura do game Pass no valor de U$/€/R$1,00, dando 7 dias de graça para quem compra Trident, Subway, TVs Samsung e muito certamente irá subsidiar o Series X e o Lockhart para ficar perto do PS5.

Um dia irão cobrar todos estes “descontos”.

A compra dos estúdios não significa que a MS irá continuar no mercado de hardware, ela só garantiu o seu $$ caso se destine a ser só serviços de games, como é o ambiente Windows.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Livio
2 meses atrás

Mentirosos. E como não confio em mentirosos, passo longe de seus produtos que TB são mentirosos. Insegurança enorme ao consumir qualquer coisa da Microsoft hj. Última coisa que tive o desprazer de comprar foi o windows phone.

Deto
Deto
2 meses atrás

Tô rindo aqui UHAUHAUHAUHA

https://youtu.be/7j95IHE3Vwk?t=233

Alanah Pearce, nova influenciadora dando opinião “imparcial” e contratada da MS, falando sobre Halo Infinite.

https://youtu.be/7j95IHE3Vwk?t=233

deixei a marca do tempo, 3:53, e veja a cara que ela faz quando diz “estou tranquila com esses gráficos”

Sempre que a MS apresenta alguma coisa ruim, pipoca na internet gente falando “ain, mas veja bem, era PRÉ ALPHA” igual o papo do “Sampler feedback vai aumentar para 12GB/s o SSD”

Reinaldo
Reinaldo
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Às vezes me pergunto se o Mário é bruxo pois me impressiona a forma como ele vê estas coisas à distância.

https://www.theverge.com/platform/amp/2020/7/23/21335984/microsoft-xbox-series-x-exclusive-next-gen-promise

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Reinaldo
2 meses atrás

Ela não quebrou promessa alguma, pois todos os jogos de seus Studios não saem nos próximos dois anos. Quem sabe só Forza possa sair em 2022, pois é mais rápido mesmo. Mas de resto é 2023 e afrente.

Equipa PCManias
Responder a  Reinaldo
2 meses atrás

Caro leitor
Que seja do nosso conhecimento, pelo menos até ao momento, não se acusou aqui Phil Spencer de ter quebrado qualquer promessa. A acusação é que as promessas não são consistentes e são contraditórias.

Sparrow81
Sparrow81
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Off – Rumor forte que o novo Fable será um MMO ambientado no universo da série! 🙄

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Sparrow81
2 meses atrás

Foi desmentido já. É um Action RPG ao estilo dos anteriores mas ele tera um componente online além do single player. Agora o Halo Infinite sim irá se tornar um MMO.

nETTo
nETTo
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

GaaS like Destiny

Andrio
Andrio
2 meses atrás

Já que o assunto é M$…
Pra quem tava achando que ia jogar online de graça….

https://www.eurogamer.pt/articles/2020-07-24-12-meses-de-xbox-live-gold-custa-agora-79-96

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
2 meses atrás

Não acho que a coisa é uma grande tragédia, só acho que o Phil Spencer as vezes fala coisas meio desconectadas do que realmente vai acontecer. Tipo sempre foi óbvio o suporte crossgen, ainda mais quando os estúdios não estão prontos para irem 100% em nova geração e a tecnologia não evoluiu a galope como em outras gerações, mas o excesso de mensagens públicas o atrapalha. Por exemplo, depois de ontem já está claro que Hellblade 2, Forza, Medium, e Fable são apenas next gen, o que significa que os jogos não saem antes de 2022, ou talvez algum no final de 2021, o que faz com que a promessa de 2 anos de suporte, feita em 2019 seja válida, mas vá contra o que ele falou recentemente, onde na verdade ele pode apenas ter repetido de forma equivocada o que foi dito no ano passado.

Sobre descontinuar o Xbox One, o que sabemos é que a versão S não foi descontinuada ainda, mas talvez seja em cerca de um ano. Isso pode significar várias coisas em cima do que a Microsoft está construindo com total compatibilidade, por exemplo, todo Xbox Series X também é um Xbox One X, e possivelmente existirá o Series S como máquina de entrada. O que significa, que o X, que ainda tem um custo de fabricação elevado e não é vendido por muito menos que 399 dólares talvez não faça mais sentido no portfólio, uma vez que todo jogo do Xbox One automaticamente roda no Series X. Isso indiretamente também pode significar que o preço do Series X não será assim tão alto, e talvez os boatos de 399 dólares ou menos de 499 dólares sejam reais.
Da mesma forma sobre o Xbox All Digitall, foi relatado por fontes conectadas a MS que o Series S terá uma versão all digital, o que significa que possivelmente ele também será uma máquina barata, e deve descontinuar o One S quando for lançado.

Mas eu vejo problemas depois de ontem, eu sempre achei que o ano de lançamento seria bem fraco para os dois lados, mas tenho que levantar uma preocupação real.

Halo

Eu sinceramente acho que muito do que feito em forma de memes são exagero e o jogo parece ter uma gameplay interessante, mas sim os visuais estão inconstantes e ter sido mostrado um build de PC que data do começo do ano liga um alerta bem grande. A cutscene inicial dentro da nave estava ok, o gameplay apresentava algumas coisas ok e muitas outras que pareciam um jogo em andamento e inacabado, como a texturização, os problemas de pop-ins e expressões faciais.
É óbvio nessa fase que o projeto não está pronto para ser lançado em 2020 e deveria ser adiado para o bem do estúdio e principalmente da franquia. A Sony não está muito preocupada em ter uma expansão standalone com visuais de PS4 como jogo de lançamento, a Microsoft poderia muito bem ter um lançamento sem um grande exclusivo, mesmo que isso signifique não dar o arranque que eles esperavam. Melhor do que entregar quantidade, eles precisam ser consistentes, e eles estão nesse caminho por garantir compatibilidade total com o Xbox One e coisas como o smardelivery. Uma versão Series X de Gears 5 com conteúdo adicional já faria muito bem para eles. Vamos ser sinceros, esse segundo semestre será dominado por Cyberpunk 2077, que já oferece suporte ao smartdelivery. Halo não precisa ser lançado como um work in progress. Por mais que tenha boas idéias, e até possa a ter uma boa historia, ele está em rota de se tornar o pior lançamento da franquia, incluindo as piores reviews. Nunca ouve um jogo da série principal de Halo abaixo de 80 no metacritic, e este está com cara de 70 ou menos, mesmo sendo cheio de boas idéias. Um lançamento quebrado é o fim da relevância da franquia, e provavelmente o fim da 343i, que pra falar a verdade, está totalmente claro que o estúdio que deveria receber mais apoio para fazer o que quiser é a Coalition. Parece que toda a pompa da 343i não é minimamente merecida. Com metade da quantidade de funcionários a Coalition fez 2 jogos de Gears que são referência técnica na plataforma e nessa geração, isso em 4 anos. Em 5 anos de desenvolvimento a 343i apresenta um gameplay pré-alpha em ano de lançamento.
Pelo que tenho lido em fóruns e mesmo os reviews de funcionários no Glassdoor, a engine não está pronta, as ferramentas de desenvolvimentos estão instáveis e atrasando a produção. Além disso aparentemente a gestão do estúdio está preocupada em agradar a diretoria com o lançamento junto do console e ofertando prazos irrealistas.
Na verdade, eu estou pronto para deixar a franquia ir embora, apesar de gostar, se Infinite for mesmo o ultimo Halo e receber só atualizações após isso ao estilo Destiny, estou bem com isso, mas definitivamente, a MS precisa colocar recursos em outros estúdios, a 343i falhou. Halo deve continuar existindo, mas não deve ser a peça central do Xbox. Coalition deve continuar com Gears, mas o estúdio deve poder fazer outras coisas e espaçar os lançamentos. Forza pode ter um grande intervalo maior entre lançamentos igual está ocorrendo agora.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

E pelo que estão falando, o jogo será lançado sem multiplayer, o lançamento desse Halo pra quem gosta da série está preocupante

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Fernando Molina
2 meses atrás

Mais um motivo para não lançar e fazer de 2021 um ano melhor. Mesmo que eles venham a resolver problemas pós lançamento, igual aconteceu com Sea of Thieves por exemplo que hoje é sucesso, ou Destiny 2 que hoje é um estrondo no PC e no Xbox, mas é anônimo na mídia gamer. A primeira impressão vai derrubar o jogo, e hoje em dia, influenciadores tem muita voz ativa e as pessoas tem muita falta de personalidade para fazer julgamento próprio.

Andrio
Andrio
Responder a  Fernando Molina
2 meses atrás

o cara da 343i já desmentiu no twitter.

O Fernando como sempre passando para para o phill kkkk
O phill tem quantos anos? 12 ? LOL

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

Na moral mesmo, se a Microsoft não lançar nada com séries x, de relevância mesmo, vai ser difícil demais ela tentar recuperar terreno depois… 2022 para novos games next gen é um intervalo gigante e a Sony vai estar entregando next gen a tempos. Já estou conformado que o caminho do Xbox é virar serviço.

Livio
Livio
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

Lembro que na E3 de 2017 ao falar do lançamento do One X para o final do ano o Phil fala que já estavam a trabalhar no novo hardware e a desculpa que estou vendo para os jogos do evento de ontem é que a engine ainda estava sendo construída.

São 3 anos da divulgação de um novo hardware e os estúdios MS não terminaram suas engines?? Tanto a responsável por Halo quanto a Turn10?? Cadê a organização destes estúdios?

Parece que o bode expiatório do momento se chama Engine.

Livio
Livio
Responder a  Livio
2 meses atrás

Aí você pega exemplos do Spider Man de 2018 e terá um Stand alone agora em 2020. GT Sport lançado no final de 2017 e provavelmente terá GT7 para meados de 2021.

A engine destes vem sendo modificada e tais jogos foram exibidos no último evento da Sony.

Depois duvidam que o tempo para aprendizado ao hardware do PS5 é menor que o do PS1.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Livio
2 meses atrás

Spider Man é tipo fazer uma expansão, subir um pouco os gráficos e vender como novo. GT7 está com a cara do GT Sports, seria o mesmo que fazer Forza 8 com base no Forza 7. Mas sobre o que foio exibido no evento da Sony, o GT7 estava horrível para um jogo de PS5, e o Spider Man eu não vi nada até agora, já procurei pra saber se soltaram gameplay depois do evento e não tem nada além do trailer. O que é sabido é que o PS5 começou antes do Series X e dizem que tem um devkit bem simples de trabalhar, mas fora isso, não tinha nada demais nesses jogos, pareciam games de PS4.
E até onde sei, só a 343i tem problemas com seu desenvolvimento. A Turn 10 está em sua rota normal, Forza 7 é de 2017, Forza Horizon 4 de 2018. Eles pegaram um tempo para reformular a tecnologia e acrescentar mais coisas.

Obs: Não sei se todos sabem, mas a Turn 10 também trabalha em Forza Horizon, toda a parte técnica do jogo é feita por eles na engine, além de ter artistas que trabalham criando os carros tanto para o Motosport quanto para o Horizon. É por isso que o nome da Turn 10 está na introdução e os créditos do jogo.

Deto
Deto
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

o fã do xbox tomou CG sem data e UM gameplay de X360, o que ele faz?

a) reclama com a MS

b) fala que PS5 só tem remaster de PS4.

8 linhas para falar grozelha do playstation

3 linhas sobre o xbox.

é um tipico fã de xbox.
Xbox não importa, o que importa é falar merda do playstation na internet

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

Excepto uma coisa. O Ray tracing.

Não podes negar isto… Tudo o que a Sony mostrou tinha uma grande ênfase em Ray tracing e com o jogo a 4K.

E curiosamente Halo Infinite não mostrou isso nem nenhum dos outros títulos da MS.

Nem mesmo o forza, pelo menos não de forma tão notória.

E excepto Médium e Avowed, todos os jogos apresentados ontem poderiam correr na geração atual.

E esses dois não estavam melhores que o que a Sony mostrou.

Contudo, não se pode dizer o mesmo no caso da Sony. A transição de mundos a escala e mesmo o detalhe dos apersonagns em Ratchet e Clank estão acima do que foi entregue na PS4. Mas ainda poderiam melhorar mais, claro,as sem dúvida aquela escala do trailer não será possível na PS4.

Sobre Spiderman Miles Morales, sim o jogo parece baseado numa pequena evolução do motor de Spiderman… Mas tem alguns detalhes que te apontam para experiência Next gen, deste os detalhes de suor na cara do miles, aos cabelos de a personagem durante o trailer (silver sable?).

GT7 também. Apresenta mais vegetação e sobretudo Ray tracing, embora pareça ter sido feito com o mesmíssimo motor de GT sport portado para a PS5.

O que me parece é que temos jogos feitos assets dimensionados para a PS4, mas que com o poder da PS5, permitem mundos maiores, mais luxuriantes e de maior escala… Ou sejaos criadores apenas puseram mais e mais assets e criaram mundos maiores sem aumentar o detalhe.

Daí dizer que aqui o problema está que os estúdios não estão preparados para entregar algo ao nível da demo do Unreal 5, ou das demos do Unreal 4 que vimos para a Turing, dado que esses são megascans só empresas e estúdios de animaçao para cinema é wue trabalham com isso

Daí também o investimento da Sony na Epic e aquela demo. À Sony interessa-lhe ferramentas que permitam atingir essa qualidade mas a baixo custo e esse é o Core do Unreal 5.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

Se por um lado vimos muitos jogos promissores no evento, em termos de marketing acho que foi uma tragédia sim. Por exemplo, eu não tenho a menor dúvida que Halo será lançado em muito melhor estado do que vimos, mas ser mostrado dessa forma, nesse evento, teve um impacto negativo muito grande, além da perda da oportunidade de impressionar. Basta ver a quantidade de explicações que estão precisando dar agora, em um claro controle de danos. Como rodam uma “versão velha”, no PC, no evento promovido como a grande estréia do console? Algo saiu muito errado no marketing, parece amadorismo!
Mesma coisa com as declarações do Phil: basta ver a quantidade de matérias discutindo o assunto das “mentiras” para você ver que a comunicação está (no mínimo) confusa. Olha esse resumo, resume bem como o marketing da MS está ruim:
https://www.theverge.com/2020/7/23/21335984/microsoft-xbox-series-x-exclusive-next-gen-promise

Em termos técnicos, achei um bom evento, vimos coisas interessantes, só esperava mais gameplay dos first party AAA.
Diria que tanto MS quanto Sony fizeram eventos nota 7. Minha impressão é que conseguiram agradar as fanbases, mas falharam em vender a “nova geração”.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Marco Antonio Brasil
2 meses atrás

Falharam totalmente em vender a nova geração, essa geração vai começar devagar igual o 360 em 2005.
Mas pra quem é brasileiro não é bom não precisar pagar 6 mil reais no Series X e 8 mil reais no PS5 em 2020, e poder comprar mais sossegado em 2021?

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

Eu sempre afirmei que 2021 era a data ideal se se recordam. E parecia que tinha razão.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

É bom sim, claro!
Mas estamos debatendo as estratégias das empresas, aí temos que considerar o cenário como um todo, não apenas o Brasil.
Por enquanto você e o @bruno tem razão, a nova geração só vai começar para valer em 2021.

Edson
Edson
Responder a  Fernando Medeiros
2 meses atrás

Fernando, o problema desse Halo é que vários nomes sonantes do estúdio, sairam do projeto nesses anos. Se a MS olhasse para desenvolvimento de jogo de uma forma mais técnica, ela teria que adiar esse game, jogá-lo para o series X e não lançá-lo nos próximos 2 ou 3 anos. Ela tem que olhar estúdios como Playground games e The Coalition com mais carinho e deixar que essas empresas apostem em franquias novas. Ninguém aguenta mais Gears, onde o game no game pass, teve poucos milhões de acessos e Halo perdeu força. Acho justo Fable voltar e ela tem que apostar em novas franquias e revisitar outras msm. Po, estão levando State of Decay 3 para ser um AAA, show de bola! Estão apostando em um RPG AAA feito pela Obsidian e Inxile.. Show de bola! Sei que até pela natureza de algo como o Game pass, não veremos nenhum AAA de ação e aventura single player, mas que os AAs single players tenham sucesso. Eu torço pela MS e querendo ou não, anunciaram novas IPS, mas ela tem que focar mais em qualidade e é o que espero dela, sinceramente!

Lucas
Lucas
2 meses atrás

Mas é isso ai mesmo, estrategia da microsoft ontem ficou bem clara ao se falar do xCloud para jogar Destiny 2 onde você quiser, aguarde que a frase “jogue onde quiser” sera cada vez mais mencionado por essa empresa nos próximos meses.

Tambem ficou evidente o esforço para promover o game pass, acho que foi mencionado mais vezes as palavras “game pass” do que o nome do console

Ontem a microsoft transformou oficialmente o Xbox em um serviço.

Mas e o Series X? se tornou apenas uma opção oferecida pela empresa para quem deseja um console, se quiser compre, senão quiser tudo bem temos aqui outras opções para você.

A microsoft tambem deu adeus ao suporte Xbox One ontem, muitos dizem que o xCloud na game pass sera a opção para quem quer continuar nesse console. coitados….

Fernando Molina
Fernando Molina
2 meses atrás

Cabecas tem que rolar, Halo é a maior franquia da Microsoft pow, a apresentacão de ontem virou uma fábrica de memes, volta pra prancheta ou é o fim de Halo

Daniel
Daniel
Responder a  Fernando Molina
2 meses atrás

Esse jogo é muito ambicioso pelo que o One base tem a oferecer; eu quero pensar que esse foi o principal motivo, pois halo 4 era muito bom pra época que fora lançado no 360 (um dos melhores tecnicamente/graficamente da geração). A Microsoft errou em anunciar esse jogo para essa geração, e errará mais ainda se confirmar que o lockhart existe. Embora decaindo, Halo é um system seller, e seria perfeito para alavancar a venda do Series S, do Series X e de GPUs, pois virá praticamente junto com Cyberpunk 2077 (poderia fazer um marketing agressivo pela novidade do Ray Tracing já que ela detém o marketing do jogo da CD). O engraçado é que agora, por culpa dele, a Microsoft não venda, ou não justifique a aquisição de seus consoles novos.

Marco Antonio Brasil
2 meses atrás

Pessoal enquanto não chega o artigo do Mário, envio uma análise interessante do evento da MS, sob a perspectiva estratégica. Pode-se até não concordar 100%, mas achei bastante ponderada.
Infelizmente está em inglês:

https://gamingbolt.com/microsofts-xbox-game-showcase-was-just-sigh

Syegrayn
Syegrayn
Responder a  Marco Antonio Brasil
2 meses atrás

Traduzi esse artigo e postei lá na Gamevício!

Marco Antonio Brasil
Responder a  Syegrayn
2 meses atrás

Valeu irmão 👏🏼
Edit: postando o link

Nota:Link removido pela moderação.
Violação das regras da página e publicitação de atitude ilegal face à legislação dos direitos de autor.

Equipa PCManias
Responder a  Marco Antonio Brasil
2 meses atrás

Caros leitores Março e Syegrayn. Esse artigo está protegido por direitos de autor, não sendo pertença da Gamevicio.
Tendo sido publicado na íntegra, e mesmo não sendo um artigo da PCManias, irei recomendar ao administrador do website que os IPs de ambos sejam banidos e impedidos de aceder à PCManias por desrespeito aos direitos de autor e propriedade intelectual, caso o artigo não seja alterado dando logo no início os créditos a quem de direito e com um link para o artigo original para leitura.
Defendo que esta atitude deveria ser tomada por todos na defesa dos direitos de autor, e vai contra tudo o que sei que o Mário defende.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Mário e Ricardo, peço desculpas, respeito muito o trabalho feito no site, em nenhum momento tive a intenção de infringir as regras. Sinceramente, achei que tinham sido dados os devidos créditos e não me atentei para essa situação. Não acontecerá novamente.

Equipa PCManias
Responder a  Marco Antonio Brasil
2 meses atrás

Caro leitor Março.
O Mário entendeu que o exclui de qualquer ação, pelo que não tem com que te preocupar.
Compreenda que isto pode parecer algo estranho. Afinal nem é nada com o site.
A questão é se convidaria para sua casa alguém que anda a “roubar” casas?
O que se passou com aquele artigo pode muito bem passar-se com um da PCManias, e naturalmente que se há pessoas que não compreendem que isso afecta os websites, então os websites nada tem a ganhar em mantê-las. Apenas a perder.
O que foi feito muitos fazem, mas tal não impede que haja legislação que impede e pune esses actos. Dado que a fiscalização não existe o mais correcto é que sempre que alguém que gera conteúdo vir algo do género com conteúdo seu ou de terceiros atue dentro das suas possibilidades. Só assim se consegue defender os direitos de autor.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Equipa PCManias
2 meses atrás

Eu entendi sim e concordo 100% com vocês, agradeço por terem considerado que não tive má intenção. Eu tinha postado o conteúdo original, mas fui levado pelo momento de empolgação com o debate e “vacilei”.
Mas deixo registrado meu total apoio às políticas do site, inclusive essa atitude faz parte da alta credibilidade que o pcmanias goza junto aos frequentadores.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Marco Antonio Brasil
2 meses atrás

Ainda parece bem otimista em achar que a Microsoft vai dar todo suporte na próxima geração. Eles já entram na geração parecendo que estão cansados, correram uma maratona. A partir de final de 2022 começam surgir os exclusivos de SX, só que até lá a Sony já deu duas voltas na MS e estará lançando jogos visualmente muito acima do que o SX por razões óbvias e principalmente equipes focadas! Sai em 2022 um hellblade 2 e do lado da Sony um AAA com uma bagagem de experiência de equipe com hardware ps5 muito maior. E é maior porque os Studios se conversam, Horizon sai ano que vem e a próxima equipe a lançar já está de olho no que de bom teve e no que será eliminado no próximo game. As equipes vão melhorando os games, se acostumando cada vez mais com hardware e do lado do Xbox estarão lançando a primeira leva de exclusivos SX, com quase 3 anos de atraso. Ou seja, defasados. Triste! Mais triste ainda que é uma empresa gigantesca que queima dinheiro com pessoas que visivelmente não tem a competência e nem o feeling do negócio.

Edson
Edson
Responder a  Sparrow81
2 meses atrás

Exatamente! Brother, do jeito que está, seria mais interessante para nós consumidores, a Sony tendo uma concorrência com uma Nintendo entrando com hardware de ponta e suporte third party do que a MS com esse XSX. Imagine que interessante se a Nintendo tivesse seus exclusivos com hardware de ponta, sem hardware exótico e com suporte third completo e boa estrutura online… Seria mais interessante do que esse Xbox de hoje!

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Edson
2 meses atrás

Eu falo isso pela decepção mesmo. E tem gente que insiste em defender. É por isso que a MS anda enfiando lixo atrás de lixo goela abaixo do consumidor. É um videogame para adolescentes e pra quem não tem a mínima noção de qualidade. Para eles, a ideia é acertar num game que gere bilhões e tá tudo bem. Qualidade não importa.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
2 meses atrás

Decepção é a palavra Sparrow. Talvez desgosto.
Ver um potencial desse nas mãos de engravatados gananciosos e diretores incompetentes bolha de sabão como esses… Me dói o coração ver o XB360 ser sucedido dessa forma…
Quando joguei o 360 lá década passada, aquilo sim era showcase.
Podia ver um futuro espetacular com o mesmo brilho nos olhos de um novo Playstation. Resultado: Os sonhos foram CANCELADOS (Em referência a moda dos idiotas da internet “cancelando” pessoas por não serem politicamente corretas).
Agora daqui a pouco vem o golpe de misericórdia; xcloud GP GaaS como core business da divisão
Sad 🙁

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
2 meses atrás

Pois é… Sem falar na aquisição de novos Studios, que foi tapar o sol com a peneira, pois só vejo games de qualidade duvidosa. A lógica não existe. Mas eu já desconfiava do caminho. Depois que Phill assumiu, só veio merda! Ele não é o salvador, pois todos os jogos que lançaram até dois anos de One foram encomendados antes dele estar afrente da divisão Xbox. O que veio com ele? Gamepass, discussões com a Crytek (na sequência de Ryse, onde a Microsoft queria ter a IP e por isso não teve sequência), Alan Wake, que todos imploravam continuação, a MS fez ainda pior: Além de dar uma banana para os fãs, ainda vendeu a IP para a Remedy, etc… Posso escrever uma bíblia sobre os erros grotescos da MS, mas fico por aqui. Boa sorte a quem tiver estômago para comprar o SX, eu não tenho. Se já me estresso sem ter o console, imagina depois de ter. Tô fora

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson
2 meses atrás

Edson, eu já pedi isso lá em 2013/14 sem nem saber que a MS iria se perder desse jeito.
Nintendo pela sua história e filosofia seria um concorrente que teria muito o meu respeito, embora eu não jogue seus games mais, se você por exemplo compara um Mario 3D World (aquele de 2013 se não me engano) é muito mais encantador e interessante de jogar que praticamente tudo que foi visto no pífio evento recente do Phil, sempre falando por mim claro.
Confio infinitamente mais na Nintendo que na MS, com third party’s e um hardware potente… Uh huu.. esses japas sabem o que significa a palavra GAME assim como a Sony.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
2 meses atrás

Sabe a diferença da Nintendo pra Microsoft? Lá se dá valor, se tem respeito com a qualidade, se tem pessoas que são gamers, que tem talento, que são joias dentro da empresa, que tem criatividade, que sabem criar, que sabe o que o seu público gosta e quer!
A Microsoft não tem anda disso! Ela não tem nem UM game que você diga que tem sua indentidade, a mão dos seus criadores, dos seus Studios! Halo era encomendado, não foi ela que criou! Depois que foi para mão dela, tudo piorou. A MS, com raríssimas exceções, não tem talento, é tudo cópia e/ou genérico.
Do lado da Sony temos o Yoshida e outros que são gamers, que são os cabeças e que amam games, que vão de 3 em 3 meses visitar todos os seus Studios para ver como anda os projetos, saber do que precisa, conversar sobre soluções e problemas técnicos! Na Microsoft tem quem? Greenberg? Phill? Imagina esses caras conversando com suas equipes técnicas? Deve dar pena. Haah

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
2 meses atrás

Só posso concordar totalmente Sparrow81
O evento da Ubisoft esses dias foi muito mais interessante pra mim que o da MS

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
2 meses atrás

Amigos,

Vocês viram hoje o vídeo da Digital Foundry analisando o evento?

https://www.youtube.com/watch?v=H9yYrn8DYmA&t=373s

Vai de encontro com tudo o que comentei ontem por aqui, mas eles foram bem mais longe. Basicamente disseram que em muitos jogos não tem nada o que ver ou dizer, pois eram apenas rápidas CGs pré-renderizadas. Forza a 30fps diga-se de passagem. Chegaram a fazer piada com a CG do State of Decay 3, perguntando se era um trabalho de estúdio que faz animação 3d.

Já no evento da Sony, analisaram Ray Tracing, FPS, Resolução dos jogos, pois tinham trailers in-engine, com variações de ambientes, e alguns até com trechos de gameplay (Kena, Project Athia).

Não meus amigos, não foi a mesma coisa. O evento da Sony foi mediano, mas o evento da Microsoft foi apenas uma chuva de anúncios de jogos que não temos a menor idéia de como serão e tampouco de quando sairão.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Eduardo
2 meses atrás

Sinceramente eu não sei porque ainda discutimos Microsoft. Ela já largou o Xbox faz algum tempo. Somos burros de achar que ela, com o histórico recente nada favorável, vai entregar algo diferente do que vimos. Séries X vai levar uma surra maior ainda que o One, pois até onde o Xbox é forte, os americanos tão mostrando que não vão aderir ao séries X e preferem PlayStation. A cada pesquisa lá, o Xbox perde clientes.
Eu gostaria de concorrência, pois aí quem ganha somos nós. Mas tá difícil.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Carlos Eduardo
2 meses atrás

Isso estava visível o tempo todo. Sem necessidade da DF.
Ou alguém estava animado com Tetris 4K !? Lagartão dos memes levando um soco em meio a gráficos de 10 anos atrás, CGs sem data mais desapontantes que a política brasileira…
Fail, Fail, Fail
Não é atoa que por aqui na cidade o PS4, mesmo 500 reais mais caro que o “concorrente” vende como água e o One encalhado com gamepass e tudo

Ewertom
Ewertom
Responder a  Carlos Zidane
2 meses atrás

Ohando friamente a apresentação,gostei das cgis,pois mostra algo sendo feito,não concordo com a DF sobre o State,mas concordo com o user @Molina sobre Halo,espero o 6 e esse Infinite não esta ruim,mas estar abaixo da apresentação de Anthen para o Xbox One X?
.Caramba Microsoft,o que esta a ocorrer?mostrando algo de novo que esta a funcionar num hardware obsoleto e ainda atrás do que se tem atualmente,Anthem para pc de topo coloca no chinelo o que Halo apresentou!cadê o cuidado e carinho com nossa franquia Microsoft
Querem vender consoles?faz igual a Sony,mostre superioridade,mostre coisas que essa geração não faz e olhe que a Sony nem mostrou nada de seu carro chefe que é a ND,se colocarem TlUs e Ghost utilizando o poderio do PS5,cabô tudo.caramba…..Quero concorrente para a Sony e do jeito que esta vai nadar sozinha de novo e desta vez mais rápido ainda..
Gosta de passar vexame?mostre o do que o SX pode fazer,pois só isso não dá.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Ewertom
2 meses atrás

Curioso você falar isso Ewertom, pois foi justamente no Anthem que eu pensei quando terminei de ver o gameplay do Halo “Mas, Anthem foi muito mais avançado que isso, como pode ser esse gameplay apresentado pra Series X ????”
Um jogo pra One muito mais bonito tecnicamente que um pra series X, não dá pra entender o que se passa pois falta de dinheiro não é

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Ewertom
2 meses atrás

Os CGs não significam, necessariamente, que se está a fazer algo, apenas que se está a pensar fazer algo. Pelas declarações que tenho lido, por parte de vários estúdios, uma parte dos jogos anunciados ainda estão em pré-produção, o que significa que os CGs não representam o que será sequer o jogo. O mais estranho foi saber que o jogo da Rare, nem eles sabem o que vão fazer, apenas têm um nome e mais nada, aquele trailer não representa nada do jogo.
Tudo isto significa que esses jogos estão a uns 3 ou 4 anos para serem lançados, isto se a MS não decide cancelar algum, a essa altura já a Sony estará a lançar bomba atrás de bomba.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rui Teixeira
2 meses atrás

A prova que cgi não mostra nada é a confirmação que hellblade 2 está apenas em início de desenvolvimento. Eles só tem aquele comercial e nada mais. Ou seja, sendo bem otimista, os jogos next gen de Xbox começarão a aparecer só em 2023. Enquanto a Sony estará dando voltas na Microsoft, com 3 anos afrente de lançamentos First party next gen. Séries x vai mascer morto.

Daniel
Daniel
Responder a  Sparrow81
2 meses atrás

De fato, a Microsoft parece estar bem atrasada quanto aos desenvolvimento de seus jogos. Mas eu não sei se a Sony está bem na frente dela não, no quesito desenvolvimento dos jogos da nova geração. Não dá pra mensurar o impacto do covid no mercado de jogos; os desenvolvedores continuam trabalhando em home office; e segundo estimativas, as primeiras vacinas começarão a chegar no primeiro trimestre de 2021. Na melhor das hipóteses, são 12-13 meses de desenvolvimento debilitado. Achas mesmo que HZD 2 é jogo para 2021?
GOW 5 jogo para 21/22? Vamos esperar pelo próximo evento da Sony, mas eu esperaria os blockbusters começarem a ser lançados só do Q3 de 2022 em diante.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel
2 meses atrás

Não sabe? Spider Miles Morales no lançamento. Horizon 2021. Dois First party. O que a Microsoft vai lançar de exclusivo séries x em 2021? NADA. É pra daqui 3 anos e olhe lá. Horizon tá sendo desenvolvido desde 2017 pensando em next gen meu, caro.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Rui Teixeira
2 meses atrás

E ainda tem pessoas empolgadas com um novo evento da Microsoft em Agosto.

Se sobrou cartuchos para o Phil, com certeza são jogos em estágio inicial de desenvolvimento, com CGs a serem mostradas como foi o evento de Julho.

Turn 10 confirmou hoje que Forza está em early development. State of DEcay 3 a mesma coisa.

O que sobrou de grande revelação são potencias serviços e a nova consola Series S.

Livio
Livio
Responder a  Carlos Eduardo
2 meses atrás

Pelo visto a MS quis repetir a surpresa/estratégia que fez com o anúncio do 360, entretanto com o Series X parece não estar dando muito certo

andrio
andrio
Responder a  Carlos Eduardo
2 meses atrás

Agora a DF vira Digital Sony…..rsrsrs
É a Microsoft se tornou aquilo q segundo alguns consumidores mais odiavam no PlayStation. Fábrica de sonhos!
Fazendo evento cheio de CG e sem datas 😔

Livio
Livio
2 meses atrás

[OFF]Parece que a Turn10 já vai fazer controle de danos no dia 27

error: Conteúdo protegido