Gamepass alcança os 18 milhões de subscritores.

0 0 votes
Avalie o nosso artigo

A Microsoft anunciou os seus resultados financeiros, com valores recorde para a secção Xbox.

O período de Natal é, por defeito, o melhor de sempre para as empresas. Mas 2020 foi ainda melhor que o esperado pois devido à pandemia as pessoas estão a jogar mais, e a adesão a serviços baratos para a duração do confinamento está a levar a que as empresas relacionadas com o entretenimento obtenham valores recorde.

Nesse sentido a Microsoft anunciou a maior receita de sempre no período em causa, alcançando os 5 mil milhões de dólares. Tal deve-se a um aumento da receita face ao mesmo período do ano passado (2019) de 51% (em 2019 tinha caído 21% face a 2018).

Consultando o relatório fiscal do Q2 de 2019 (relativo ao período que abrange o Natal de 2018), vemos que a Microsoft referiu uma receita para a Xbox de 4,232 mil milhões. Apesar de a Microsoft não dar valores para o Q2 de 2020 (relativo ao ano de 2019), sabemos que houve uma quebra de 21% na receita, o que atira o valor para os 3. 343 mil milhões. Assim sendo o acréscimo de 51% referido para o Q2 2021 (relativo ao no de 2020) dá-nos 5,048 mil milhões. O valor da Microsoft.

Sendo que o Q2 2019 tinha apresentado o melhor resultado da Xbox, a melhoria face a esse ano foi de 19.28%



O número de assinantes do Gamepass subiu novamente, estando agora nos 18 milhões, e o número de utilizadores ativos no Live alcançou os 100 milhões, algo que se consegue não só devido à pandemia, mas igualmente à alteração forçada da Microsoft que obriga a que os seus jogos em todas as plataformas passem a ligar-se ao Live. Note-se que estamos a falar de utilizadores do Live (Live Silver – gratuito + Gold – pago) e não de assinantes pagantes (Live Gold).

Para estes valores contribuiu um aumento de 86% da receita das vendas das consolas face ao mesmo período do ano passado, bem como um aumento de 40% nas receitas dos serviços e conteúdos (igualmente face a igual período do ano passado).

Basicamente estes são excelentes valores para a Microsoft. Será no entanto bom que estas empresas não se iludam com estes valores, pois a pandemia não vai durar para sempre, e quando tal acontecer estes valores vão cair de forma acentuada.



0 0 votes
Avalie o nosso artigo
98 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Rui
Rui
8 meses atrás

Tendo em conta o investimento na bethesda estas receitas foram otimas para a microsoft.

Ainda existem rumores de outra mega aquisição da microsoft não sei se é verdade ou não.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
8 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Uma questão que eu tenho é, se a Sony lançasse um serviço idêntico ao Gamepass, o Xbox poderia sobreviver a isso?
Creio que ela não teria dificuldade fazê-lo, e se sem o serviço já domina o mercado console… como ficaria com algo do gênero?!
Não precisa nem lançar os AAA lá, essa é a falha do Gamepass na minha opinião, isso pra empresa, pois pro público é bom.

Curiosidade: o mercado de Xbox praticamente morreu aqui na cidade, a excessão das Americanas onde ainda se encontra alguma coisa, as outras lojas só o tem nos sites. As prateleiras PlayStation seguem normais, de pequenas a grandes lojas, inclusive, nos pequenos já aconteceu a mais tempo. Outro fato curioso, só se teve PS5 a venda fisicamente, mesmo que a preços inflados, mas não há Series S ou X. Não vi e nem me disseram que teriam, aliás, não se pode falar em Xbox por aqui sem notar as feições irem pra rejeição imediata, só falta dizerem: “a gente pode mudar de assunto?!” “E aproveita e não fala mais nisso”. Não é piada, é sério. Cheguei a ouvir mesmo palavra de baixo calão quanto a esse produto e de mais de uma pessoa.
Será efeito do GP? Ou outros fatores?

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

Mas a Sony já tem um serviço tipo gamepass, chama-se PSNow, com cerca de 800 jogos, entre eles vários jogos AAA, e até é mais barato que o gamepass. Podes jogar no windows (não permite instalação, só stream), em alguns telemóveis/tablets (também só stream) e na PS4/5 podes instalar os jogos compatíveis com cada consola.

hiago
hiago
Responder a  Rui Teixeira
8 meses atrás

problema que a PSnow é um bebê e um país como o Brasil que seria ótimo para o consumidor ter acesso ao um serviço assim, principalmente porque a renda das pessoas não possibilita manter um console com jogos custando 350 reais, é no mínimo decepcionante. Já vi muitos alegando que a infraestrutura de banda larga aqui no Brasil não permite, mas não custava nada a PSnow ser liberada aqui pelo menos possibilitando o download se você possuir o hardware.

Deto
Deto
Responder a  hiago
8 meses atrás

Se for por isso, o Xbox inteiro é nada no BR.

Pq o normal é logista demorar um ano para vender um Xbox e nem ter jogos para Xbox em estoque, só por encomenda.

E vai ver um BR compra play pq a Plus é mais barata que a Gold e infinitamente superior.

Ou de repente ele prefere mídia física usada q ele escolhe do que aluguel que a MS escolhe para ele.

Narrativa:

preço menor da Plus não importa e nem os melhores jogos nesse Serviço.

Todos os jogos custam 350 reais, não existe mídia física com aluguel e revenda.

Gamepass absoluto, até para quem quer jogar The Witcher com DLCs que está 30 reais usado mídia física e não tem no GP.

Resumo: tudo e GP e esquece qualquer coisa… Pq vídeo game é necessidade fundamental e o cara prefere pagar 1 real por The midium que 30 reais na mídia física de um GOTY.

Aliás, vou ali no cinema ver algum filme besteiro americano, pq Mulher Maravilha 1984 tá caro… Custo benefício.

hiago
hiago
Responder a  Deto
8 meses atrás

Deto, não vou entrar em discussões com você, já está em um nível de fanátismo em que defende uma mega multinacional, ela pode até oferecer literalmente merda e você vai estar lá tentando justificar o injustificável. Eu nunca tive um Xbox, porém mesmo assim não vou passar pano e até mesmo como você da a entender em seu comentário. A Sony tem aqui no Brasil uma maior fatia do mercado e é um dos maiores merados da Playstation na america latina e mesmo assim eles negligenciam isso e passado todos esses anos ainda não temos nem sinal da PSNow vir por aqui.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Eu acho que já chegou no limite. Já enchei de teoria de seita, sei que tem gente que apoia tudo no Xbox, mas também tem gente que aceita tudo que acontece no PS( e pelo modo que responde ele parece ser um) e tb no Nintendo.

Rui
Rui
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

O cavalheiro Deto tem zero respeito pela opinião contrária e é insultuoso.

Eu das ultimas vezes que lhe respondi foi de uma forma corrosiva e pedi para nunca mais me dirigir a palavra, para aturar malucos já tive eu 11 anos na eurogamer.pt

Até porque ele até podia vir prai dizer baboseiras o dia todo, o problema não é esse, o problema é o nivel e o trato que ele dá a quem diz o contrário do que ele acha correto.

Passa a vida a falar na DF e nas teorias do pó e não sei mais do que.

Mas enfim não é problema meu.

Edson
Edson
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

Tenho pontos diferentes do seu. Um serviço assim na Sony faria mal à… Sony! A MS tem 3 pilares de sustentação do game pass. O primeiro: Quer modificar a indústria, mesmo que a mesma acabe. O segundo: Tem um poder financeiro para bancar essas loucuras e terceiro: Os games deles são GAAS, tendo muita movimentação financeira dentro do game. Se a Sony fizesse isso, causaria uma cultura de uma boa parte de seus clientes não comprarem jogos e isso seria péssimo para a divisão Playstation. Lembrando que mesmo com essa loucura, a MS ainda está vendendo seus jogos no pc, coisa que a Sony teria que fazer e seria ao meu ver, uma catástrofe comercial pra ela. Sei que vc falou que não seriam exclusivos day one, mas msm não sendo, se ela sempre os lançassem por lá, algo que hoje ela só faz pontualmente, seria terrível pra ela, na minha humilde opinião.

marcio
marcio
Responder a  Edson
8 meses atrás

Concordo em tudo o que disse.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson
8 meses atrás

Sim Edson, você está certo na minha opinião, só propus um exercício de imaginação com esse cenário. O Gamepass não é mal… Por hora… e se tiver sucesso (o modelo que a MS quer forçar), a Sony entrando nisso fico pensando como ficaria o mercado.
Eu pessoalmente detesto jogos pay to win ou jogos muito simples como os lançamentos mais recentes da MS, daí a preocupação.
Gostaria de ver a MS investindo em jogos de peso invés de serviço, nesse momento, era pra estarmos vendo o lançamento de um super Halo incrível, alguma nova IP grande promissora, mas como vimos não é assim. Olhei a lista que o Mário postou outro dia dos exclusivos da MS e… desânimo.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Mas não tem jogos day -one,que é a diferencial do game pass,se for pra jogar jogos já lançados(antigos) a retro no PS5 já faz isso.
A PSNow pode até ter um catalogo gigante,mas a Sony meio que matou isso com a retro compatibillidade
Isso é minha opnião,não conheço o serviço e não faço a menor ideia do que tem ali.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Ewertom
8 meses atrás

Se for pra ter jogo day one em serviço e a qualidade despencando, como vem acontecendo, prefiro que fique como tá no PlayStation.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Sparrow81
8 meses atrás

Jogue Xbox e depois vem falar algo André,se tu olhar o catalogo do game pass verás que não é isso não,falta ainda conteúdo,isso falta,mas dizer que a qualidade caiu é uma clara falta de informação.

Relvas
Relvas
Responder a  Sparrow81
8 meses atrás

Já deu para ver que para ti só o que é playstation é que é bom.
Nada de mais para quem diz que as consolas são equivalentes a um RTX 3090.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

O rapaz comparou com uma RTX3090, não foi com uma RTX3070.

Isso que referes na ps4 chama-se de estúdios, e sim, o pc apresentou muito melhor a maior frame rate, sendo o expoente máximo o RDR2 em ultra settings, se formos para mods então é para esquecer.

Tal como horizon é melhor no PC, os outros também seriam.

Podes indicar essas comparações?

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Mas ninguém troca uma 2080 por uma 3070, mesmo que a 2080 fosse mais barata.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Enganei-me, queria dizer ao contrário.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

O que a galera não consegue entender é que os consoles tem que ser avaliados pelo que são! Não adianta ficar comparando gpu de Pc com APUs de consoles, pois nós consoles a proposta é o conjunto fazer render.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Relvas
8 meses atrás

Nunca disse que os consoles são equivalentes a RTX3090. Na verdade quem é sensato tá esperando pra ver onde eles chegam, pois eles nem sequer foram explorados de forma plena até o momento. E não, não é só o que é PlayStation que é bom. Somente que o que entra no gamepass hoje, ou não tenho interesse, ou eu já joguei faz tempo, com raríssimas exceções.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Isso é verdade, o hardware das consolas é bem explorado, já o do PC…compra outro.

Mas em comparação com as consolas, há um “fetiche” que leva aas pessoas a gastar mais dinheiro numa GPU, ninguém quer jogar a 30fps.
Se o objectivo for os 30fps, os requisitos no PC caem drásticamente. Como exemplo temos o Horizon zero down que numa RX470 acompanha bastante bem as consolas, no caso de death stranding a rx470 supera as consolas.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Isso do justificar depende da ideia e carteira de cada um.

Oferecem 60fps por enquanto. Espero que seja para durar.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

De acordo, Mario.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Aqui não está disponível. E é streaming não?! O Gamepass roda localmente, tem uma boa diferença aí, pelo menos pra mim streaming eu não quero nem de graça, não enquanto não houver uma infraestrutura incrível e eu já estiver morto (lol)

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

o gamepass é muito á frente do psnow. Nem há comparação possível.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Ter jogos day one não é vantagem pequena, é enorme e a tendência é para crescer.
Para quem quer retro de gerações passadas o gamepass também é muito bom.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

A aquisição de estúdios e parcerias vai permitir jogos day one.
18 milhões no presente estágio é um bom número.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Estágio inicial de grande investimento.

eduard08
eduard08
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

E desses 18 milhoes nao sabemos se todos tem consolas ja que o gamepass existe no pc e nos telefones android atravez do xcloud

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

Moro em uma cidade com cerca de 700 mil habitantes, e percebo situação semelhante. Tem clientes Xbox, mas a maior parte é composta dos consumidores de Playstation.

Basta dar uma volta pelas lojas de games da cidade. Quase não vejo consolas ou jogos Xbox sendo vendidos. Nintendo tem alguma fatia, mas Playstation domina geral.

O mercado de mídia física e jogos usados também é muito forte por aqui. E isso tem favorecido o consumo de Playstation em detrimento do Xbox. Ironicamente, por aqui esse mercado no passado já foi mais favorável ao Xbox 360. Com o PS4 o jogo virou. E com o gamepass, as mídias físicas do Xbox estão prestes a virar item de colecionador por aqui.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Não queres não compres. Não é assim com tudo?
Essa das catástrofes naturais está boa, quer dizer não fazer algo a contar com tal coisa é hilariante.

Em caso de catástrofe naturais é muiyo mais fácil repor internet, não há electricidade sem ser por fortes estruturas físicas, não há spares de barragens e eólicas…

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Com uma catástrofe as pessoas querem lá saber de jogar videojogos. Querem comer, e telhado.

Já ouviste falar em grupos de geradores? Normalmente a diesel com um motor do tamanho que um camião e capacidade para milhares de litros? Em Lisboa tens pelo menos 3.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Ok, aqui entendo pois não estás na área e nunca viste os geradores.
Não fazes a miníma ideia do que estás a falar pois não?

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Tu é que não fazes ideia dos geradores de que estou a falar.
Achas mesmo que o Data centre da Covilhão, centrais de cabos submarinos ou mesmo os ediffcios da Altice em Lisboa ficam sem electricidade se falhar a electricidade?

Haja gasóleo.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Não é horas, é dias, aliás é até acabar o gasóleo.
Quero provar que estás errado na questão energética das comunicações e que estas aguentam mesmo havendo sérios danos na estrutura eléctrica.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Eu também não abro mão deste hábito. Eu gosto é de mídia física mesmo.

Claro que aproveito algumas promoções da PSN,Steam, etc. mas sempre em que o preço está equilibrado, eu opto por mídia física.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

Eu só não compro um Series S porquê não tem o leitor, se tivesse já teria encomendado o meu.
PS5 + Serie S considero o combo ideal pro meu uso.

Relvas
Relvas
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

Uma coisa que tanto a MS como a sony poderiam fazer era leitores externos para as suas consolas digitais.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

E depois? Mas olha que 100 euros por um leitor dá lucro.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Para quem quer, não quer, não compra.

Eu preferia dar 500 paus por uma PS5 digital + leitor externo do que por uma PS5 standard pelo simples facto que a digital é muito mais bonita e leitor externo poderia ficar escondido.

Relvas
Relvas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Fala-se de relações qualidade-preço? O que não falya são artigos sem nada a ver com tal coisa.

Era muito mais fácil e humilde aceitar que erraste ao dizer que as consolas têm performance equivalemte a GPUs de 700 e mais euros, quando isso não é verdade como tu próprio admitiste.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Relvas
8 meses atrás

Acho difícil, porquê deve ser caro, a cagada já foi feita. Melhor seria lançar uma versão Series S com leitor 😅

Relvas
Relvas
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

Até me referia mais á ps5.
A series s é claramente virada para o casual e gamepass, e para mim a pior consola pelo preço pedido.

Por mais 100 euros a ps5 digital é muito melhor opção para mim

nETTo
nETTo
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

Este serviço já existe, se chama PSNow. Tem maior catálogo, é mais barato, engloba os componentes Online, Download e Streaming.

Só que está apenas em mercados selecionados. Uma pena

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
8 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parece que saiu o relatório da Nintendo. Jesus apaga a luz. Fábrica de ganhar dinheiro.

Eu achava que o Switch não alcançaria o PS4, mas já tenho minhas dúvidas. Se bem que com PS5 e Xbox Series X|S no mercado, talvez o Switch irá desacelerar um pouco em vendas. Mesmo sendo um nicho ligeiramente diferente, o mercado gosta de novidades, e o Switch deixará de ser a última novidade.

Edson
Edson
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

Incrível, Carlos! Alguns jogos acima dos 20 milhões Mk 8 ultimate com 35 milhões de cópias e o console com 80 milhões de vendas com menos de 4 anos, tendo ainda games do calibre de Zelda Breath of the wild 2 e Metroid prime 4 para serem lançados.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Edson
8 meses atrás

O que mais me impressiona nos relatórios da Nintendo é o lucro. Incrivelmente alto, entre 30 a 40% da receita. Ganham muito dinheiro tanto na venda de consolas, quanto nas vendas dos jogos, já que a maioria é first-party, logo não precisa pagar royalties.

Do lado da Sony, a receita da divisão de jogos é muito alta, mas o lucro nem tanto porque embora os first-party vendam bem, existe uma parcela muito maior de jogos de terceiros sendo vendidos. Claro, tem mais jogos de terceiros no mercado.

E do lado da Microsoft é meio difícil saber, porque os setores são em geral agrupados. Sei que a divisão de jogos está em “More Personal Computing” que também engloba Windows, Surface e outros.

Edson
Edson
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

Exatamente, Carlos!

Relvas
Relvas
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

A nintendo poucas reduções de preços faz nos jogos, e promoções são poucas e leves.
Quando a nintendo vende 20 milhões de jogos, são quase todos ao preço de lançamente ou pouco abaixo.

Relvas
Relvas
Responder a  Edson
8 meses atrás

É a nintendo, possuidores de Playstation, de Xbox e PC, todos querem uma switch.
Alíás, quem é que não quer ter uma nintendo switch?

Edson
Edson
Responder a  Relvas
8 meses atrás

Sim! Eu tenho a satisfação de ter um e é um produto espetacular, pena que há problemas como drift nos joycons.

Daniel Torres
Daniel Torres
8 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Off:
Saiu um vídeo da digital foundry mostrando o jogo Control no ps5 e…. pelo menos para mim é decepcionante, salvo o modo de 60fps, ter quase tudo na opção gráfica low e bastante complicado para um console de nova geração.

Honestamente eu me animei muito quando vi o grafico de Demon’s Souls, mas cada vez mais estou tendo a opinião do Bruno quando este fala que era cedo demais para lançar esses consoles.

Quanto ao artigo vamos ver quando a pandemia passar e as coisas voltarem ao normal.

nETTo
nETTo
Responder a  Daniel Torres
8 meses atrás

Seu comentário e estranho

Se animou com um jogo Nextgen only e daí viu uma análise de um Patch de um jogo Oldgen e ficou desanimado kkk.

Tá bem claro o que é possível com o PS5 quando se quer.

Spiderma MM por exemplo tem modo em 1440p 60fps e Raytracing.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  nETTo
8 meses atrás

Netto me explicando sobre esta parte, sim eu me animei com o gráfico do Demon’s quando eu o vi a primeira vez, mas depois que a animação passou eu vi que nada do que tem ali o ps4 não consiga rodar diminuindo os presets.

Sobre o Spider outro jogo que o ps4 roda bem, sendo que em comparações o pro se sai muito bem, a única coisa diferente é o ray tracing e os 60fps

Agora para fazer um embasamento melhor até quando vamos ficar nos cross gen? Quero ver um jogo que só possa ser rodado no ps5 e Sx e eu pergunto cade? Como o Bruno dizia e eu repito os consoles não deveriam terem sidos lançados agora, pois não ha estoque, sendo que até a Lisa Su veio a pouco tempo atras dizer que os estoques dos consoles e coisas da Amd não vão se regularizar até pelo menos final deste ano, outra coisa cade os jogos que tiram partido dos consoles? Como foi Infamous, Killzone Shadow Fall e The Order? Pois todos os jogos estão sendo lançados cross gen como é o caso de Sack boy, Resident Evil 8, God Of war, Horizon FW.

E até em jogos cross ou com patch rodam os jogos em low/medium, eu sei que estas máquinas suportam muito mais do que esta sendo mostrado, mas ate agora não vi nada que valha o investimento de 500 euros ou 4700 reais .

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
8 meses atrás

Aí falta um pouco de percepção sua.
Atrasar os consoles, atrasaria tudo e até a evolução dos motores gráficos que estão sendo adaptados para nextgen.
O salto geracional que foi de PS3 para PS4 foi mais abrupto pelo óbvio: São arquiteturas radicalmente diferentes e se necessitava ter os motores gráficos adaptados já para a geração que começava no dia um!
A transição foi mais suave de PS4 para PS5 e isso é só uma abordagem diferente, não que seja ruim.
No mais, joguei Miles no ps5 e depois coloquei pra correr no PS4, a diferença é brutal! Dá a sensação de ser outro jogo mesmo.

marcio
marcio
Responder a  Sparrow81
8 meses atrás

Quero ver algo do nivel UE5…Miles no ps5 é só um jogo de ps4 com alguma features pro ps5… pelo menos essa impressão que eu tenho…

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  marcio
8 meses atrás

Esperar isso day one quando se transita em arquiteturas iguais é, no mínimo, sonho.

marcio
marcio
Responder a  Daniel Torres
8 meses atrás

Tambem sou a favor a troca de gerações direta, sem suporte aos consoles antigos, só assim veremos de que serve os novos consoles, nada de cross gen, muito menos suporte de 2 anos aos consoles antigos como Sony e MS tem relatado, e isso me desanima de comprar uma PS5, gostaria de ter o mesmo impacto de quando vi Killzone Shadow Fall no ps4, era claramente nova geração em tudo muito superior do que qualquer jogo visto na ps3 (graficamente falando)…e de tantos artigos que eu li aqui no blog, o ps5/xbox tem um potencial incrivel e a demo da U5 nos deu um pequeno vislumbre do futuro pode ser.

Gostaria porem de fazer uma ressalva, apesar de não ser do meu agrado esse suporte, eu o compreendo, como a arquitetura é a mesma dessa vez é mais facil dar esse suporte, não que não tenham tido interesse de te-lo em outras gerações o problema é que teriam que fazer 2 jogos(ex: 1 jogo para ps3 e o outro para ps4) ja que eram arquitetura totalmente diferente e não daria para aproveitar o codigo, agora como é x86 boa parte do codigo é aproveitado, então eles logicamente eles não abadonaram um mercado, no caso do PS4 com mais de 100m de clientes.

Andrio
Andrio
Responder a  Daniel Torres
8 meses atrás

Esse Lance de: “Só diminuir os pre sets que o console antigo roda” eu acho uma forma errada de se pensar. Esses dias eu vi uma versao de bloodborne para ps1 no twitter, se for pensar assim o jogo sairia ate para ele tambem rsrsrsrs. Os 60fps para mim já é um puta ganho fora o RT por exemplo no Spider visto que esses jogos são da primeira leva. O spider mesmo eu comecei jogando a versao do ps4 sem quere e quando mudei pro ps5 eu achei uma boa mudança.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
8 meses atrás

É um Port, não um game feito de raiz para ps5. Para um Port nesse sentido, já tá excelente como está correndo, pois control faz os melhores PCs do mercado peidarem em configurações elevadas. Não é um jogo leve.

Quanto a Demon’s Souls, tá lindo e é um jogo feito pra ps5. Assim como Miles Morales, que está um colírio no Ps5, inclusive considerado pela própria digital Foundry como a melhor implementação de Ray Tracing em um game. Tendo esses fatos ditos, junto com desenvolvedor falando que não riscaram nem a superfície do hardware do ps5 ainda, não consigo ver lógica no seu desânimo.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Sparrow81
8 meses atrás

Sparrow leia meu comentário que fiz em resposta ao netto que conseguirá entender meu desânimo com estas consolas, pois o que eu falei serve tanto para o ps5 quanto para o Series X.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Daniel Torres
8 meses atrás

Achei estranho o Alex não mostrar qual é a configuração de PC equivalente. É o primeiro artigo que vejo ele omitir esta informação. No geral ele costuma mostrar. Estou dizendo isso porque Control é um jogo de benchmark, com ou sem Ray Tracing ativados. É muito pesado computacionalmente, e a capacidade de destruição de objetos é uma amostra disso.

Mas em um ponto eu vou dar o braço a torcer. Não vou negar que Control UE apresentou presets em média inferiores a outros ports. Call of Duty Cold War teve um melhor “balanço” de presets (aos 11:48 em https://www.youtube.com/watch?v=0ITBfNj68-Y), assim como Hitman 3( aos 8:08 em https://www.youtube.com/watch?v=mix5XnN5jxI) e Assassin’s Creed Valhalla (aos 9:58 em https://www.youtube.com/watch?v=m9LgfTr517c).

Mas repare que tem uma diferença importante: os 3 jogos que citei foram construídos como cross-gen, ou seja, o PS5 foi incluído já no ciclo de desenvolvimento. Control recebeu um port para a nova geração, que embora tenha alterações e melhorias (loading ultra-veloz, redução do tamanho do jogo de 38GB do PS4 PRo para 25GB no PS5 https://twitter.com/Alcoholikaust/status/1356255660330151940?s=20), eles não refazem o jogo. São essencialmente os mesmos assets com alguns upgrades. E a questão do low, depende muito da configuração. Algumas configurações fazem bastante diferença, e outras não. Então podem realizar cortes sem tanto impacto visual, mas priorizando a estabilidade de FPS, que parece bem satisfatória no PS5.

A Digital Foundry já fez esse tipo de crítica em outros ports. Repare em Destiny 2, onde o Alex critica a baixa qualidade de algumas texturas no port feito para PS5 e Xbox Series X (a partir dos 5:30 em https://www.youtube.com/watch?v=u3Ia3X2iZJc). Mas claro, Destiny 2 é um port gratuito e Control UE é um port pago. Então acho que mesmo sendo port, podemos cobrar mais de Control.

Mas assim, concluindo, acho que foi um ótimo port. Talvez com um trabalho mais refinado alcançariam resultados melhores. Tem um tweet do diretor de comunicação da Remedy falando que o time é pequeno, e foi o melhor que conseguiram fazer. https://twitter.com/RiotRMD/status/1354474240733564928?s=20

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

Também notei que ele não mostrou o pc, mas fazer o que.

Quanto ao que cita, nos outros jogos é verdade e como citei acima eu quero ver um jogo que tire partido do que esses 2 consoles são capazes, pois até o momento só temos jogos cross gen ou adaptados e honestamente até agora para mim não vale gastar 500 euros ou 4700 em nenhum dos 2.

Hiago
Hiago
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

O que mais me incomoda é o fato de jogos crossgen PS3/PS4 tinham uma clara diferença de um para o outro visualmente, agora PS4/PS5 não consigo notar isso.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Hiago
8 meses atrás

Spiderman Miles Morales e principalmente Demons Souls me impressionaram.

Só que a minha opinião pode ter algumas interferências. Eu passei a geração inteira jogando em 1080p, seja no PS4 base ou na GTX 670 até 2016 e depois GTX 970 até 2020 (a exceção foi uma vez eu resolvi plugar o PC na TV e jogar Resident Evil 2 remake em 4k, mesmo a 25fps na GTX 970 lol)

Do PS4 base para o PS4 pro existe uma notória melhora na resolução. Sair de 1080p mesmo para 1440p tem um salto visual que é inegável. Então talvez se eu tivesse saído do PS4 Pro para o PS5, eu teria ficado menos impressionado.

Eu platinei Demon’s Souls e resolvi revisitar o game no PS3. Eu ganhei na plus em 2013 mas joguei pouco. A diferença gráfica é tão colossal que faz o game de PS3 parecer jogo dos anos 90. Está de facto deslumbrante no PS5. Mas a meu ver por enquanto é um ponto fora da curva. Queremos mais disso.

Hiago
Hiago
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

Ok, resolução é interessante, mas não é só no aspecto de pixels na tela, olha GTA5 versão PS3, falta vegetação, texturas de baixa resolução, sem filtro anisotrópico, sem contar que a cidade parece estar passando por uma pandemia 😆. Agora Control PS4 Pro vs PS5 está com os mesmos assets, 60 fps é graças a CPU, mas e a diferença na GPU de 4,2 vs 10.3, cadê? Essa geração foi lançada muito crua, um ano a mais no forno acho que teria sido ótimo (quem sabe até esses consoles já viriam com ML dedicado).

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Hiago
8 meses atrás

É uma questão bem complicada e você tocou em pontos bem interessantes. Se tiver paciência, leia meu raciocínio rs.

Acho que todos nós concordamos que Spiderman Remastered foi um “ótimo upgrade”, está muito melhor no PS5. Seja resolução, Ray Tracing, refinamento na modelagem dos personagens, NPCs nas ruas, iluminação dinâmica, 60fps, etc.

Só que tem um detalhe: Spiderman Remastered assim como GTA V são jogos que foram melhorados para vender nas novas plataformas. Então houve investimento pesado para melhorar consideravelmente o jogo.

Atualmente temos o Smart Delivery, e a onda de free upgrades que não existia na transição PS3/PS4. Eu acho isso ótimo, mas criou-se um estigma que jogos remasterizados é algo anti-consumidor. Spiderman Remasterizado foi bastante criticado assim como Control.

E como estão os “free upgrades”? Ou estamos vendo ports discretos como Destiny 2, Borderlands 3, com melhorias básicas em resolução e FPS. Ou estão melhorando diretamente no modo BC, com melhorias ainda mais discretas.

Essa é a questão. Esse mercado gira muito dinheiro, e uma hora de trabalho em um grande estúdio custa muito caro. Para entregar versões realmente diferenciadas nos novos consoles, eles precisam cobrar. Aliás, hoje eu apostei com um amigo que The Last of Us Part 2 não terá free upgrade, mas sim uma versão remasterizada com diversos upgrades. Tenho algumas razões para isso, sejam técnicas ou comerciais.

Certo, mas Control Ultimate Edition está sendo cobrado, e as melhorias também são relativamente discretas. E aí? Eu tenho uma *hipótese* ok? Me parece que a Remedy começou o port com a idéia básica de subir resolução, melhorar FPS, adicionar Ray Tracing, eliminar stutter e pop-in, melhorar loading, reduzir o tamanho do jogo, etc.. e cobrar por isso. Mas creio que ficaram em uma situação difícil depois de ver o que foi entregue no mercado. Spiderman Miles Morales 20 dólares e cheio de upgrades muito mais consideráveis, e Destiny 2 em 4k 60fps sem cobrar. Creio que até por essa situação o game está na plus, e já tem rumores de que entrará no gamepass também.

Então assim, não quero muito entrar nesse mérito se adiasse ou não o console por mais tempo. É mais uma questão que concordo contigo que os upgrades poderiam ser melhores, mas tem um motivo para não estarem acontecendo. É algo meio anti-consumidor dizer isso, mas pra mim é a verdade. Daí cada um na sua preferência.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Carlos Eduardo
8 meses atrás

Só um complemento: sei que lá em cima você citou jogos cross-gen, mas GTA V foi lançado em 2013 para Xbox 360/PS3, e 1 ano depois foi portado para PS4/Xbox One.

Então todo o meu raciocínio acima foi construído em cima de jogos que receberam algum port next-gen posteriormente.

Falando especificamente de cross-gen mesmo, as versões PS4 tinham claras vantagens sobre as respectivas no PS3, mas na época não achei que eram diferenças tão significativas. Talvez em uma proporção semelhante ao que estamos vendo atualmente. Por hora me lembro de Assassin’s Creed IV Black Flag, Battlefield 4 e Call of Duty Ghosts.

Relvas
Relvas
8 meses atrás

O Gamepass já vai a todo o vapor, Nada o vai parar.
Aqui estamos a falar da microsoft, não de xbox. Dúvido que alguém consiga oferecer um serviço ao mesmo nível nos próximos tempos.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Relvas
8 meses atrás

Eu tenho uma ressalva com o Gamepass.

Honestamente, eu não acredito em jogos de grande orçamento em day one no gamepass. Acredito em um ou outro outlier, mas via de regra estou esperando jogos com conteúdo sendo entregue de forma gradativa.

Por exemplo: Lança-se Forza Motorsport no gamepass como Gran Turismo Sport ou Street Fighter V foi lançado no PS4. Poucas pistas, carros, e conteúdo sendo adicionado aos poucos. (obs: estou criticando esses lançamentos no PS4) . O mesmo vale para Gears e demais jogos. Uma DLC hivebusters aqui, um novo conteúdo ali. Lembro de ver uma matéria onde pretendiam que Halo Infinite fosse um jogo com conteúdo por 10 anos.

Lançamentos frequentes de jogos completos AAA em day one eu honestamente não creio. Conteúdos gradativos sim, eu acho mais plausível. Outra possibilidade são jogos reciclados, com mecânica e gráficos aproveitados. Mas nesse caso, acho que seria uma grande queimação de filme e creio que não fariam.

Se acredita que eu estou enganado, pode me corrigir à vontade. Na verdade eu até quero estar errado, só não acho que estou lol.

eduard08
eduard08
8 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

A google acaba de fechar os 2 estudios que tinha a fazer jogos para o stadia abandonando assim os jogos que estava a fazer, e o vice presidente da stadia Jade Raymond deixa mesmo a google, sera este o prencipio do fim desta plataforma?

Hiago
Hiago
Responder a  eduard08
8 meses atrás

Fim? mas ela ao menos começou!?

Livio
Livio
8 meses atrás

[OFF – Relacionado – Serviços] https://www.eurogamer.pt/articles/2021-02-01-google-encerra-estudios-stadia

O que é interessante aí é a presença do nome Phil Harrison no Stadia, só pesquisem o período da passagem dele pela Sony e pela MS

error: Conteúdo protegido