Google Stadia… Do hype à desilusão

A Google anunciou o seu Stadia. E com o anuncio tudo eram flores… Mas aos poucos os espinhos foram aparecendo.

O que se segue é um resumo dos anúncios da Google face aos seu Stadia.

19 de Março de 2019

O STADIA é anunciado. É um serviço de cloud gaming que permite o stream de jogos directamente para uma TV, pc desktop, portátil, tablet ou smartphone, permitindo a mudança entre eles, tudo devido a um controlador wireless que se liga não ao aparelho que está a receber o stream, mas sim directamente aos servidores da Google. O serviço permite stream directo para o Youtube a 4K, e o chamar o assistente da Google para dicas, tudo graças a um botão dedicado no controlador.

Quem visualiza streams pode entrar e jogar com o Youtuber, revivendo os momentos que partilham clickando num link (Crowd PlayState Share).O serviço oferece cross play com o PC e com as consolas, os jogadores podem partilhar o conteúdo do seu ecrã com os parceiros de equipa (Stream Connect), e tudo isto com um grafismo e fisica avançada que é impossível de ser obtido nas consolas actuais, tudo graças ao poder dos servidores Cloud.

6 de Junho de 2019

A Google abre as pré reservas para a chamada Founders Edition. Um pack com o custo de 130 dólares que inclui um controlador, o Destiny 2 e um Chromecast Ultra, bem como um Buddy Pass, que permite trazer um amigo para experimentar o serviço.



É revelado pela primeira vez que o serviço não será ao estilo Netflix, mas que os jogos necessitam ainda de ser comprados, e que custarão o mesmo que nas consolas.

A google revela uma lista de parceiros, mas não revela qualquer título de renome, indicando apenas que o Destiny 2 é actualmente o melhor título que possuem no serviço.

15 de Julho de 2019

A Bungie revela que o Destiny 2 no Stadia será um ecosistema fechado e que não terá multijogador com cross play com as restantes plataformas.

17 de Julho de 2019

A google dá a conhecer que o Stadia não suportará achievements no lançamento, e que não haverá possibilidade de criação de grupos com os amigos.

18 de Julho de 2019

O director de produtos vem revelar que o controlador não suportará headphones para jogos na TV no lançamento do serviço.

23 de Agosto de 2019

É dado a conhecer que as pré vendas do Founder’s edition esgotaram.

16 de Outubro de 2019

A Google foi apanhada a acrescentar um texto que refere que será necessário ligar um cabo USB type C ao controlador wireless para o usar com o PC e headphones.

22 de Outubro de 2019

É dado a conhecer que as pré reservas poderão não chegar todas antes do dia do lançamento pois a Google não as está a enviar todas ao mesmo tempo.



24 de Outubro de 2019

Jade Raymond, chefe dos estúdios Google admite que “poderá demorar vários anos” até que os grandes jogos tirem total partido da Cloud.

11 de Novembro de 2019

A Google revela que apenas 12 jogos estarão disponíveis no lançamento do serviço.

13 de Novembro de 2019

Num post no Reddit, a Google refere que a Google não fornecerá o prometido Buddy Pass nas primeiras semanas. Que o assistente da Google não funcionará e que ele permitirá apenas lançar os jogos. Que os jogos não farão stream a 4K HDR para PC Chrome. Que não existe nenhum jogo que suportem o Stream Connect, State Share ou o Crowd Play, e nem sequer as capacidades prometidas do Youtube. que não funcionará nos Chromecast Ultras já existentes e que não façam parte do pacote Founder’s Edition, enquanto eles não tiverem uma actualização de firmware que não sabe quando lançará. Que os Smartphones e Tablets não serão suportados no lançamento.

O Arstechica publica um artigo que dá a conhecer que mesmo os developers que suportam o Google Stadia tem medo que a Google encerre o serviço. –  fonte

17 de Novembro de 2019

A Google dá a conhecer que o número de jogos disponibilizados no serviço subirá para 22.

É conhecido que muitas das pré reservas do Founders Edition não estão a ser pagas e muitas outras estão a ser canceladas. A google lança um comunicado para ajudar quem estiver com problemas nos pagamentos. – Fonte

19 de Novembro de 2019

O serviço é lançado.

Fontes externas relatam que o lançamento foi um flop e que as adesões ficaram bem abaixo das expectativas, sendo descrito como “um flop monumental” – fonte

Várias reviews sobre a qualidade do serviço revelam problemas diversos, particularmente lag e quebras de resolução e não recomendam a adesão..

Vários utilizadores relatam que Destiny 2 corre a 1080 com um detalhe médio (abaixo do usado nas consolas). A Google confirma e dá a conhecer que os 4K que usa nesse jogo (e pelos quais cobra) são apenas 1080p re-escalados: – fonte

Quando fazemos streaming a 4K, rendemos a 1080p nativos e aplicamos uma variedade de técnicas para melhorar a qualidade geral ou efeito.

É igualmente constatado que Red Dead Redemption corre a 1440p e não a 4K, e com um nível de detalhe igual ao das consolas.



newest oldest
Notify of
Daniel Cardoso
Visitante
Daniel Cardoso

Ainda vêm que isso esta a ser um flop, já à memes de um japa a jogar com uma internet de 500 mega, e mesmo assim tem um lag gigantesco. Isso até podera ser o futuro, mas daqui à 20 anos acredito que seja possível.

Fernando
Visitante
Fernando

A velocidade da sua internet não importa quando o servidor está a 5000km de distância, ou se o seu provedor te leva até ele com mais saltos do que deveria.

nETTo
Visitante
nETTo

Kkk

Ou seja, um verdadeiro Desastre

E eu tô como 🤣🤣🤣

Brunoab
Visitante
Brunoab

Tem muita gente que compara o stadia com netflix na parte do provedor.

“Se funciona natflix, funciona stadia”

Netflix tem CDN nos provedores, quem paga o servidor é o Netflix e o provedor hospeda e paga a conta de luz.

Provedor pagando luz de servidor de jogo? Com 10 sessões, cada uma com CPU Intel e Radeon 7 10TF?

Fernando
Visitante
Fernando

Ja quem testou o XCloud está muito mais animado em relação à qualidade do streaming do que as impressões do Stadia. De qualquer forma, em algum momento esse vai ser o futuro. Certamente ainda precisam refinar muita coisa, melhorar conexões e resolver problemas de latência, mas isso vai acontecer gradualmente. Era melhor a Google ter concentrado a propaganda no streaming para smartphones primeiro, menor resolução, menos utilização de dados. Porém, eles não tem um console de mesa…
Como disse antes, acho que esse será o futuro, mas não acho que será com a Google, a não ser que ela queira absorver os prejuízos na fase inicial até que a internet esteja boa o bastante para o serviço.
A propósito, para americanos que utilizam o google fiber, creio que deve ser boa a experiência.

José Galvão
Membro

Não vou esconder que estou contente com o falhanço estrondoso do Stadia, pelo menos inicialmente, não é futuro que eu queira porque ao contrário do que nos querem fazer acreditar, isto do streaming apenas tem dois propósitos, o de cortar intermediários e gerar mais lucro, e o de retirar do cliente qualquer tipo de posse ao mesmo tempo que também se torna mais fácil a monetização e consecutiva exploração desse mesmo cliente, portanto não obrigado.

http://stadiacountdown.com/