Inquérito da Gametrack mostra que apenas 15% dos Gamers Europeus estão interessados no Streaming

O GamesIndustry.biz encomendou à Gametrack um inquérito sobre o streaming. Os resultados foram surpreendentes, com valores que se calhar poucos esperavam.

Qual o interesse dos jogadores Europeus no Streaming? Poderíamos atirar muitos números, mas certamente poucos atirariam os valores que foram anunciados pelo GamesIndustry.biz, graças a um inquérito que foi encomendado ao Gametrack.

O inquérito abrangeu o Reino Unido, França, Alemanha e Espanha, pelo que não podemos tomar o mesmo como a realidade Europeia, mas mesmo assim, dado que estes são os mercados mais significativos da Europa, os seus valores são de serem tomados em consideração e uma boa representação da realidade.

E o que disse então esse inquérito?

Bem, que 70% dos gamers inquiridos NÂO ESTÂO INTERESSADOS em qualquer serviço de streaming.



70%! É um valor mais do que significativo…

Mas e os restantes 30%?

Bem, desses 30% restantes não temos aqui forçosamente interessados!

15% desses 30% até estão interessados num serviço desses, mas desde que ele seja ao estilo Netflix. Outros 12% dividiram-se em respostas entre “Ainda não sei” e “Já uso um serviço do género – Como o PSNOW”, e somente 3% mostraram estar “Muito interessados” em serviços de streaming.

O Reino Unido é o país que mais interesse mostra no streaming, com 23% dos inquiridos a mostrar interesse (mas apenas 5% a mostrarem-se “Muito Interessados”). França e Espanha seguiram-se com 14% de pessoas a mostrar interesse.

Os alemães são os menos interessados, com apenas 10% a dizer que estão interessados, e 75% a dizer directamente que não estão interessados.



Curiosamente os motivos que levam a estas respostas não estão ligados aos desafios das conexões internet. 43% dos inquiridos acredita que a sua internet é rápida o suficiente, 23% acha que não é rápida o suficiente, e o restante não tem certezas sobre isso.

O Reino Unido é o país em que as pessoas mais acreditam nas capacidades da sua internet, com 54% a dizer que é rápida o suficiente. A França é onde as pessoas tem menos certezas quando a isso, com apenas 37% a acreditar que a sua net será capaz.

Apesar de tudo, 32% de todos os inquiridos mostraram preocupação com quebras de velocidades, sendo que 28% acredita que isso não será um problema.

Curiosamente o Reino Unido, o país onde há mais confiança na internet, é também o país onde o receio de quebras é maior, com 45% dos inquiridos a mostrar essa preocupação.

Questionados sobre se concordam que a adesão a estes serviços provocará quedas na qualidade dos serviços, 31% dos inquiridos concordaram.

Quanto à questão sobre se o Streaming é ou não uma boa proposta monetária para o consumidor, apenas 22% concordam com isso, com os restantes a mostrarem dúvidas de vários tipos.

Outra questão colocada foi se o serviço interessaria mais se houvesse a possibilidade de descarga dos jogos para se jogar localmente. Mas curiosamente apenas 27% dos inquiridos acharam que tal seria uma real benesse, um valor praticamente idêntico aos que disseram que tal não trazia vantagem nenhuma (26%).

50% dos inquiridos pagam já um serviço de subscrição qualquer, sendo que 21% até tem dois, e 7% três ou mais. O netflix é o serviço mais popular, com o Amazon Prime e o Spotify a seguirem-se.



7
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
LivioMário Armão FerreirabrunoBrunoabDaniel Cardoso Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest
Notify of
Daniel Cardoso
Visitante
Daniel Cardoso

Conclusão que retiro do artigo, prevejo um grande faill no streaming, é um conceito interessante mas ainda com muitos anos pela frente para se algo interessante. Tenho andado a jogar o FF14, e quando a net me falha fico logo frustrado…

Brunoab
Visitante
Brunoab

eu fico me perguntando pq parece que tem gente na indústria de jogos que parece ter um comichão no rabo para falar “bla bla bla console vai acabar, todo mundo no celular/streaming” ?

E mais ainda para falar que a “sony vai falir”, no resetera tem um dizendo que a Sony deve imitar a Nintendo… sim, deve cortar em 1/4 a receita dela para lucrar igual a Nintendo…

bruno
Visitante
bruno

Daqui a pouco devem aparecer inspirados a dizerem mais uma vez que os europeus nao tomam decisoes imparciais.

Eu nao vejo o streaming como algo com muito mais valor face ao mercado tradicional. Pelo contrario, vejo o streaming como um risco enorme que pode destruir para sempre a qualidade do que temos agora.

E pelos vistos e geral.

O Phil Harrison tem tido uns comentarios muito engracados sobre a cobranca full price de jogos por streaming que apontam que o Stadia tera o mesmo destino do Google plus.

Livio
Visitante