Mapas preliminares dos expositores da E3 2018 aparecem online.

Os mapas com a disposição preliminar dos expositores da E3 2018 apareceu online. E a grande surpresa está na dimensão do expositor da Microsoft.

Apesar de os dados atuais não serem finais, e de existirem ainda expositores por ocupar, sendo que somente saberemos as ocupações finais dentro de algumas semanas, ou mesmo meses, a organização da E3 revelou os espaços atualmente reservados para os expositores.

Mas antes de vermos a atual disposição, por uma questão de enquadramento, relembremos como este espaço é e foi anteriormente ocupado.

Basicamente a E3 é constituida por duas grandes Alas de exposição, a Ala Oeste, considerada a principal da feira pela dimensão dos seus Stands, e onde por norma se encontravam representados todos os grandes fabricantes de consolas, e a Ala Sul, onde se encontram representadas todas as restantes empresas.

Apesar de algumas diferenças anuais, esta foi a disposição básica na Ala Oeste, a principal da feira, no período de 2013 a 2016!



Esta Ala, onde existem os expositores de maiores dimensões ganhou a sua fama pela presença dos grandes produtores de consolas, a Microsoft, a Nintendo e a Sony, e onde a disposição dos stands deu origem a uma das fotos mais carismáticas da feira.

No entanto, em 2017 a Microsoft desinvestiu na E3. Abandonou a Ala oeste indo para a ala Sul, ocupando um Stand de dimensões bastante mais reduzidas, e idêntico aos da Ubisoft ou Activision.

Esta situação não passou despercebida, e foi muito falada em sites e foruns, e inclusive considerada representativa do estado da Xbox e reflectida nos poucos jogos exclusivos da consola.

Vejamos então agora os dados preliminares divulgados para ocupação da E3 2018, começando pela Ala Oeste, a principal da feira.



Basicamente há poucas novidades aqui, exceptuando a entrada da Nvidia que ocupa agora a maior parte do que era o antigo espaço da Microsoft.

Vejamos a Ala Sul:

O destaque para as diferenças aqui são o crescimento dos espaços da Bethesda e da Square Enix, mas acima de tudo o reduzido espaço que a Microsoft reservou até ao momento!

Trata-se de um espaço 13 vezes inferior ao do ano anterior, e que se espera não seja o final. Tal significaria não um desinvestimento, mas igualmente um desinteresse total da Microsoft naquela que é a maior feira de videojogos do mundo, o que teria na opinião pública um efeito muito prejudicial à imagem da sua consola.

Nesse sentido a Microsoft por Aaron Greenberg veio já assegurar que os mapas divulgados não são totalmente completos.

Curiosamente Greenberg não refere algo mais preciso. Do género “os expositores X e Y tambem são nossos”, ou “A área final será maior”. Refere apenas que o divulgado não é totalmente correcto, o que no fundo não diz absolutamente nada.

Teremos de aguardar. Provavelmente a Microsoft ainda poderá alugar mais espaço, mas o certo é que até ao momento o oficialmente alugado pela Microsoft é o stand mais pequeno da sua história.



Posts Relacionados

  Subscribe  
newest oldest
Notify of
Carlos Zidane
Visitante

O que estão fazendo com o Xbox?!!
Eles nem se esforçam, poxa.

Por essas e por outras que desejo que a MS venda logo a divisão Xbox pra outra empresa que dê uma direção a esse console que foi tão incrível na época 360, mas que agora está (é o que parece) sendo levada nas coxas (não sei se em Portugal se entende essa expressão).

Não é hate da minha parte, é uma tristeza mesmo.

Igor
Visitante

Fake News detected!

Ou seria Hate News!?

Enfim, a mesma porcaria do ano passado.

bruno
Visitante

Igor, o Donald Trump brasileiro!

Carlos Zidane
Visitante

Me perdoe mas essa comparação é injusta. O Trump está batendo recordes positivos na economia americana, não sei o que dará lá na frente, mas ele já tem popularidade maior que a do Obama… e de fato é perseguido pelos esquerdinha da midia.

Agora o colega acima, não conheço, mas a unica coisa que faz aparentemente aqui pra nós, é ser um bot humano do XMG.

bruno
Visitante

Ou seja, o Igor é pior que o Trump? Palavras tuas, não minhas e nem discuto isso.

Podia falar sobre o senhor, mas aqui é jogos, e não política.

Carlos Zidane
Visitante

A questão não é ser pior, mas sim que um faz um bom trabalho (por hora pelo menos) na maior nação do mundo e o outro é fanboy de internet… Então tá meio desproporcional.

“… mas aqui é jogos, não política”

Você quem começou com assunto Trump… Eu só não pude concordar com isso e comentei numa boa com você.

Mas encerro por aqui pra não poluir ainda mais o site com essa bobagem.

bruno
Visitante

Carlos a opinião que tenho desse senhor é completamente desfavorável.

O facto de ter chegado onde chegou não o torna muito superior a quem aqui comenta, sobretudo tendo em conta as circunstâncias como chegou.

Quanto ao trabalho dele, lembra-te que és brasileiro e não norte americano. E ele acaba de te fechar as fronteiras.

Carlos Zidane
Visitante

Compreendo.

PS: Minha casa é o Brasil. Mesmo com fronteiras abertas nos EUA, aqui estarei eu.

Deus abençoe o Brasil, e Portugal também.

Daniel Corrêa
Visitante

Para início de conversa não é o Trump e nem por causa dele que a economia Americana está bem, e deixo uma ressalva em relação ao Sr. Mário:
Mário, tenho por você certa admiração, você tem esse site a muito tempo e por consequência sabe bastante que seus leitores e entusiastas, gostariam não tanto de alguma imparcialidade, porque isso é deveras impossível, devido como já sabemos, existirem inclinações naturais do ser, para um lado ou outro da moeda 💴. Gostariam de ver mais notícias positivas edificando suas paixões. Ora, somente alguém muito bem informado, sabe dizer se, e quando, o Xbox será ou não atraente financeiramente para a Microsoft. Se um dia ela acabar com a plataforma, não estará acabando com um produto em si mesmo, mas o que está por trás dele, milhões de fãs assinaturas, etc… Não acho que o fim esteja necessariamente em deduzir que o Xbox vai desaparecer, assim do nada, menos ainda que a divisão será vendida, pelo contrário, hoje à Microsoft está numa posição de compra de ativos para o seu negócio e não de venda. Quem está na posição de venda é o concorrente. Há muito vc me convenceu, que fala em nome de seus fãs que em maioria jogam PS, até porque Portugal 🇵🇹 é toda PS, salvo exceção. Então não me preocupo em investir no Xbox, como outrora. Pensem nisso!

Carlos Zidane
Visitante

Os fãs do Windows Phone não estão reclamando, afinal, eles sumiram.
Com o Xbox pode ser o mesmo.

Não que eu deseje isso, afinal, eu quero mesmo é que alguma empresa que seja mais competente assuma as rédeas. Seria bom pra todo mundo.

E mais, Portugal pode ser um local forte do PS, mas a questão é que o Xbox perde no mundo todo, até nos EUA.
“A culpa é sempre dos outros, nunca da gente”, ou é a midia, ou é a localidade, ou o aquecimento global, ou do Trump, ou são os reptilianos… mas nunca o próprio mercado dando resposta a um produto fraco.

Livio
Visitante

Mas se é fake news ou hate news por qual motivo a organizadora da E3 não esclareceu que aquele mapa era falso?

Se o mapa é falso muitas pessoas terão a informação errada, sujando a imagem da organizadora. Mas só a MS se pronunciou…

…a mesma porcaria do ano passado.

Sim é a mesma, onde foi anunciado que o espaço era menor em relação ao de 2016 e que o setor foi alterado, não ficando com suas principais concorrentes.

A desculpa também foi a mesma dando esperanças que seria a melhor E3 da marca e o que vimos foram indies e o lançamento da expressão “Console Launch Exclusive” para não falar que é um exclusivo temporário.

bruno
Visitante

Um mau sinal apenas para quem não quiser ver.

Já o ano passado foi a mesma coisa. E nessa altura ainda se deu o benefício da dúvida depois de todas as promessas do Phil Spencer de uma E3 espetacular. E foi o que foi. Não sei se ainda é cedo para que o espaço aumente (espero que seja), mas para já, é mau sinal.

Edson Nill
Visitante

Bruno, será que é o apagar das luzes? Realmente me preocupa esse pequeno espaço, msm que tanto Spencer quanto Greenberg digam que tem surpresas bem positivas para os fãs. Quero realmente acreditar nisto, pois se a Microsoft abandonar a marca( não digo os jogos, pois isso ela não abandona) ficará complicado sem uma concorrência dessas. Tenho um pensamento louco, bem louco, porém que foi pensado no passado, lá nos tempos do primeiro Xbox pela própria Microsoft e que pode voltar. Será que corre algum risco do Xbox custar um valor quase dado, ou seja, um valor simbólico? Bruno,vc deve ter lido que no passado, a Microsoft pensou em dar o Xbox, ou seja, dar de graça para as pessoas comprarem somente os softwares, mas depois decidiram vender. Hj a Microsoft quer expandir seu game pass, porém ela esbarra em dois problemas. Não é viável um serviço por streaming por conta das péssimas internet mundo a fora, limitando sua audiência e tb não é rentável o game pass em uma audiência de um pouco mais de 30 milhões nos moldes de baixar e jogar no console. E se ela desse o one ou o vendesse por um preço de custo ou abaixo, será que ela não conseguiria atingir o alvo? Será que ela não planeja isto? Podem me chamar de louco.rsrs abraços…