Microsoft apresenta o Xbox Game Pass, um sistema de aluguer de videojogos

Queres jogar jogos Xbox, mas não queres comprar jogos? Esta solução apresentada pela Microsoft pode ser o ideal para ti!

A Microsoft sempre deixou claro que a sua intenção a longo prazo seria tornar a Xbox num seviço, e isso torna-se visível com a nova oferta. É o Xbox Game Pass, um serviço de pagamento mensal que permite acesso a uma livraria de jogos que correm na Xbox One!

Esses jogos não são todos da Xbox One, aliás a maioria deles são mesmo da Xbox 360, mas no entanto não se pode negar que estão ali presentes grandes títulos AAA da atual geração, quer da Microsoft, quer de terceiros.

O custo do serviço é de 9.99 dólares por mês, e uma vez a adesão efectuada, os membros podem descarregar os jogos que quiserem da lista de 100, e usar os mesmos na sua consola. Estão, claro, limitados ao espaço disponível no seu disco!

Naturalmente, enquanto a subscrição for paga, os jogos continuarão activos, mas perante a falta de pagamento os mesmos torna-se inactivos. É no fundo um sistema de aluguer de jogos! E ao contrário do Live Gold, aqui não se fica com os jogos (nota: no Live Gold, apenas se retém os jogos Xbox 360, os One são anulados se a mensalidade não for paga)..

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O serviço tem muito de semelhante com o Playstation Now da Sony, mas no entanto também tem várias diferenças significativas:

  • O Xbox Game Pass é um serviço de download, o PS Now é um serviço de streaming. No segundo caso não há qualquer download do jogo, mas apenas a instalação de uma aplicação. Isto quer dizer que ao contrário do que aqui acontece, não se torna necessária ocupação do espaço em disco. No entanto o streaming está sujeito a um lag que o jogo local da Xbox não possui. Ambos os serviços, actualmente, requerem a última consola do fabricante para serem usados, apesar de em tempos o PS Now ter estado disponível nas TVs, leitores BD e outras consolas Sony.
  • O Xbox Game Pass dá acesso a 100 jogos da Xbox 360 e da Xbox One, o PS Now dá acesso a uma livraria de mais de 300 jogos das anteriores versões da Playstation. Apesar da menor lista de títulos disponíveis no Xbox Game Pass, os títulos Xbox One tornam o serviço mais apetecível.
  • O Xbox game Pass custa 108 euros anuais, o PS Now é mais barato em pagamento anual, ficando-se pelos 99 dólares. No entanto, para adesões mensais ou em períodos inferiores a um ano, o serviço da Microsoft acaba por ser bem mais barato.

O facto de o serviço da Microsoft oferecer títulos mais recentes e não depender de streaming são uma mais valia com que a Sony não pode competir. A retro compatibilidade da Xbox One, apesar de na prática obrigar a descarregar uma nova versão do jogo, é uma realidade, ao passo que na PS4, ela não existe.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Este é por isso um serviço muito interessante. Bem mais interessante que o PS Now. Diga-se que no que toca aos jogos das anteriores gerações (seja PS ou Xbox), mais vale comprar-se versões usadas dos mesmos a preços baixos, do que aderir a um pagamento mensal destes. Mas no que toca a jogos Xbox One, este serviço é excepcional!

Infelizmente o pagamento não dá é direito a ficar-se com os jogos. Mas é um compromisso na relação preço que pode justificar para quem não pretender obter todos os jogos, e mesmo assim beneficiar deles. É uma forma excelente de se justificar uma aposta no digital, e um campo onde, claramente, a Microsoft está à frente da Sony.

Ah sim, e as políticas de partilha aplicáveis ao Live Gold, tambem são válidas aqui, o que quer dizer que podem dividir o custo com alguem! Muito bom… muito bom, mesmo! Esperemos que não se venha a estragar com jogos exclusivos, mesmo que temporários, ou situações de “early access”, mas seja como for, esta é uma excelente ideia que tem pés para andar e ficar.

NOTA: Os jogos desde serviço podem ser adquiridos com um desconto de 20% face ao seu preço normal na altura, e 10% em DLC. O Xbox Live Gold não é necessário para este serviço, mas sem ele não haverá acesso nos jogos ao online.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (28)

  1. Gostei tanto que me vi a comprar um one por conta disso, mas creio que a Sony fará o mesmo mais a frente, e já estou de olho na futura geração, por isso que não sei se compraria um one, já tendo o ps4, que inclusive está de parabéns com a ótima enxurrada de grandes produções exclusivas nos últimos tempos, algo que sinto falta na xbox.

    • Uma correção e uma observação:

      Correção: Na Games With Gold o usuário só fica com o jogo no caso do 360, no One funciona igual ao PS4, ou seja, só possui o jogo enquanto mantiver a assinatura.

      Observação: A ms informou que quem quiser adquirir um dos jogos do XGP o usuário terá um desconto, o que dá a entender que o catálogo irá alterar de tempos em tempos, assim como na Netflix, por isso que chamam o XGP de Netflix dos games. Quem tiver uma boa memória vai ver que isso é parecido com o que a Nintendo disse ao divulgar e seu programa de jogos mensais.

      Partindo do que comentei na observação complemento um comentário que fiz ontem. O XPG é uma boa ideia mas dependendo do usuário pode ser vantajoso ou não. Para quem tem tempo livre o programa é vantajoso pois conseguirá zerar o jogo antes que o catálogo mude. Para mim, que atualmente só tenho tempo livre nos finais de semana, não é vantajoso visto o pouco tempo e o vasto backlog de jogos ainda a jogar.

      Um outro ponto a ser respondido é se o usuário pode aderir ao XPG sem ter assinatura live, pois no Br live ta custando 140(não sei se já é oficial) e o montante anual do XPG vai dar em torno de 360, ou seja R$500,00 de assinaturas em um só console.(Fora os que assinam o da EA)

      • Livio, mas msm que o game troque no mês seguinte, se vc baixou no mês em que ele esteve no catálogo, vc poderá jogá-lo normalmente, msm se o msm sair do catálogo posteriormente, isso foi explicado por alguém da Microsoft. Sou fã incondicional da Sony, mas a Microsoft tem um serviço brilhante em mãos, é só executá-lo bem.

        • Não Edson, se o jogo sair do catalogo vc será obrigado a compra-lo, caso não compre terá de desinstalar o mesmo.
          O que vc pode fazer nessa situação caso o jogo saia do catalogo é ficar offline, assim vc vai ter o tempo necessário para concluir o game e depois voltar ao online e desinstalar o mesmo.

          • Netto, blz? Rapaz, pelo que entendi, se o game sair do catálogo, vc terá desconto de 20 porcento sobre o game, se obviamente vc ser assinante do serviço, ou seja, se vc baixou o game do catálogo, mas ele saiu do catálogo, vc não o perde, porém os games que saíram do catálogo, mas vc não baixou quando estava em catálogo, vc terá 20 porcento de desconto enquanto for assinante. pelo menos foi isso que entendi, mas creio que ainda não ficou claro para nós, confesso que tb não tenho certeza. Abração!!!

          • Não Edson, tenho um comentário que está em moderação e que fala disso.

            Os 20% de desconto são aplicados quando o jogo estiver no catálogo, se saiu vc paga o preço full.

            Dá uma pesquisada no link da IGN ou espera meu comentário sair da moderação.

          • Netto, relendo aqui, creio que vc esteja com razão msm! O desconto só estará para os games que estiverem no catálogo, quando saírem, não terá desconto, sendo que obviamente esses descontos estarão para os assinantes. Quanto ao game ficar conosco, creio que tb vc é o Livio estejam certos! Só terão acesso aos games que estiverem no catálogo, ou seja, quando sair do catálogo, não teremos mais acesso ao game, como no Netflix com os filmes que saem da biblioteca.

        • Corrigindo: O meu primeiro comentário não foi uma resposta ao teu comentário, na hora eu estava no Smartphone.

          Sobre a tua resposta acima realmente ainda não sei, mas fica confuso então, pois se o jogo sai do catálogo e você ainda tem acesso, por qual motivo a MS disse que daria um desconto caso você queira comprar o jogo, meio sem lógica não é?

          Agora é ver qual afirmação é verdadeira, a do acesso a jogos que saíram do catálogo ou do desconto caso você queira comprar o jogo? Ou seja, mais uma vez há uma falha de informação na MS.

          Foi como eu disse, é uma boa ideia, mas do que sei até agora não seria vantajoso para mim caso o acesso ao jogo fosse bloqueado quando o mesmo sair do catálogo.

          Complemento: Da maneira que o programa é não há desculpa do mesmo ser disponibilizado em todos os países onde o Xbox foi lançado, pois o jogo é baixado.

          Cuidado para não confundir os jogos do catálogo do GWG,no qual você tem acesso mesmo com a mudança mensal do catálogo(e com assinatura ativa) com o catálogo do XPG.

        • Olha Edson como as notícias possuem informações contraditórias:

          “Com ele os usuários poderão desfrutar de mais de 100 jogos, em um modelo similar ao EA Access. Ou seja, enquanto for assinante, é possível aproveitar toda a biblioteca disponível, sem limite de tempo.”

          “A ideia é que mais games sejam disponibilizados mensalmente.”

          “Os assinantes da Xbox Live Pass também poderão comprar os games do serviço com 20% de desconto, além de um desconto de 10% em conteúdos adicionais.”

          E uma boa notícia:
          “Segundo a Microsoft, não será necessário ser assinante da Xbox Live para ter acesso ao Xbox Live Pass.”

          Tudo isso em uma só notícia: http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2017/03/microsoft-anuncia-o-xbox-live-pass-servico-com-mais-de-100-jogos.html

        • Agora indo na IGN:

          “Após fazer o download do game, o consumidor precisa ser assinante do serviço para poder continuar jogando.”

          “Além disso, todos os jogos de Xbox One em catálogo também poderão ser comprados com desconto de 20% pelos usuários do Xbox Game Pass (e 10% de desconto sobre os DLCs), somente enquanto o game em questão estiver no catálogo do serviço.”

          A questão é: Se com a assinatura eu posso continuar jogando o game (não cita se o mesmo tem que estar no catálogo) por qual motivo ele me dá a opção de 20% de desconto caso eu queira comprar o mesmo? Não é estranho isso? Se tu tem direito ao acesso irrestrito ao jogo devido a assinatura, porquê vc vai comprá-lo?

          Ou há uma falha na comunicação na MS ou isso é um exemplo das letras miúdas presentes em um contrato.

          Fonte: http://br.ign.com/xbox-one-gaming-hardware/45941/news/microsoft-anuncia-xbox-game-pass-servico-mensal-de-acesso-il

          • Por que você pode assinar o serviço por um mês para testar um jogo, se você gostou dele, tem 20% de desconto para compra-lo caso não deseje manter a assinatura.
            A vantagem desse serviço, é que você pode assinar quando convém para jogar algum jogo que entrou no catálogo mas você não tem cereza da compra, e de quebra pode testar outros para conhecer.
            Jogos com perfil mais singleplayer se tornam muito interessantes nesse serviço, pois a maioria das pessoas terminam a campanha e encostam o jogo com a esperança de que um dia irão rejoga-los.
            O serviço se tornará mais interessante com o passar do tempo quando o catálogo crescer. A mim já parece interessante por que tenho curiosidade de jogar esse mad max mas não penso em comprar.

          • @Fernando vocẽ não entendeu os questionamentos iniciais, pois foi citado que o jogo seria acessado mesmo estando fora do catálogo, então se fosse assim tua resposta também ficaria confusa pois p/ quê comprar um jogo com 20% de desconto se posso renovar a assinatura com um valor bem abaixo e ter acesso ao jogo?(E ainda teria acesso aos demais jogos)

            A vantagem até agora só seria em ter o jogo no Hd para utilizá-lo meses depois, mas aí quem não te garante que meses depois esse mesmo jogo possa estar mais barato,com um valor abaixo do preço que vc pagou(mesmo com os 20% de desconto)?

            São coisas a se pensar porque o que aparenta ser vantagem pode ser na verdade um acréscimo de custo(dentre os outros que vc já tem)

      • Foi atualizado o artigo para reflectir essas realidades que não tinham sido focadas.

  2. Pra mim, e assim como EA Access esse serviço não tem atrativos pois como alguns aqui meu tempo também para jogar é limitadissimo, chegando a apenas 45min por dia em alguns dias, diria que em media tenho 90min pra jogar, o que de certa forma limitaria-me a aproveitar o serviço pois o mesmo é mensal, renovei a Gold e ganhei 1 mês de EA
    Access o qual o unico jogo que joguei algumas poucas horas foi Unravel, nem chegeui a termina-lo pois meu blacklog é gigantesco.

    Outra coisa que eu nao vejo ninguém falar hj em dia mas que já foi muito debatido a tempos atrás quando o EA Access foi apresentado, que é quantos serviços ainda vão ser criados? No brasil hj vc assina Live Gold por 149,00, dai tem o EA Access por 60,00 e agora de Game Pass que se usarmos apenas a conversão do dolar vai dar no Ano mais de 360,00, ou seja, quem quiser estes serviços pagaria atualmente mais de 500,00 ou cerca de mais de 50% do salário mínimo no Brasil e quase que 50% do valor de um One novo, e se no futuro a Ubi lançar o seu serviço, depois vem 2K, Actvision, Square, Namco, Capcom, já pensaram a onde isso vai parar? Portanto pelo menos PRA MIM, esses serviços revelam um perigo no futuro, mas vamos ver né, lembro que quando lançaram o EA Access alguns ficavam ceticos sobre se outros serviços, a prova está ai e ninguém está impedido de fazer o mesmo.

    • Mas vamos pegar um valor de 600 reais anuais pra termos a Live Gold, mais esse novo Xbox Game Pass e mais o EA Acess, dividindo isso por 12, dará um valor de 50 mensais, pela quantidade de jogos que voce terá disponivel, acho bem vantajoso sim, mesmo pq com 50 reais não se compra nem jogo de Xbox 360, sem contar que esse valor pode ser dividido com um amigo.

      • Fernando, pra quem tem um tempo maior para jogar uma quantidade maior de games, sim, mas creio que games que podemos zerar rapidamente ou que não tenha um apelo maior no multiplayer, serão mais interessantes para os consumidores desse serviço, mas games com apelo multi como o próprio Halo 5, não sei se será tão interessante, se por acaso tirarem depois de 1 ou 2 meses do serviço, por ex… Mas eu como não sou chegado a games multi, salve algumas exceções, gostei sim da ideia.

        • Ah sim, entendi totalmente seu ponto de vista e o do Netto, só quis dizer que o valor para se ter as 3 assinaturas(live gold, EA Acess e Xbox Game Pass), é bem atrativo, e que pelo menos valores não chega a ser o problema.

      • É o como eu disse, dependendo do usuário é vantajoso ou não.

        No meu caso a falta de tempo pesa.

        No quesito financeiro o usuário não precisa ser assinante Gold para aderir ao XGP, porém como já falado aqui os jogos Xbox tem uma vertente forte para o online, então serei obrigado a ter também essa assinatura, daí o somatório das assinaturas dá no mínimo R$500,00. Não compartilho contas com amigos, nem com parentes(Quando me procuram digo que já atingi o limite do cartão), pois como o cartão de crédito fica cadastrado na conta a chance de acontecer algum problema é grande. Prefiro evitar problema com operadora de cartão.

        Um ponto que o @Netto apontou que eu pensava que o @Mario iria falar no artigo(ele já até falou antes), o surgimento de assinaturas de serviço, nesse caso é praticamente obrigado a ter as 2 assinaturas, uma para os jogos e outra para o online. O valor pode até ser baixo, mas se cada usuário levar em consideração a sua assinatura de serviços verá que gasta muito e em alguns nem utiliza o máximo que o serviço oferece. Eu por exemplo tenho a Plus, a Gold, Netflix e digo que dessas 3 não utilizo tudo que oferecem. Isso sem contar as “assinaturas” mensais de internet, telefone fixo/móvel, energia e água.

        • No fundo precisa Livio. O online precisa do Gold. Só não precisas dele para aceder ao serviço!
          E pessoalmente para mim o serviço não interessa. Tenho o hábito de comprar os jogos bons mal saem e não quero esperar 1 ano para os jogar.
          Para além do mais, não pretendo aumentar a despesa mensal com algo fixo. 100 euros/ano nem para dois jogos dá, mas o certo é que os jogos também não são atuais, e isso quer dizer que no fundo é um acréscimo de despesa e não uma alternativa.

      • Da forma como colocas é vantajoso mesmo, mas pra vc é? pra mim não pois pelos jogos iniciais que foram colocados pra quem é prevew e multis da atual geração os quais tenho aos montes e ainda não joguei por falta de tempo certamente não vale, mas o serviço em si não é um mau negocio, somente não sou o tipo de consumidor que este serviço busca atrair.

        • OK fim da discussão

          • Não Molina, eu concordo com vc, o que quiz dizer e talvez tenha me expressado errado foi que o serviço tem seus benefícios para casos como o que vc relatou e nem tantos para os que eu e Livio relatamos, no fim é uma opção a mais para os consumidores da Microsoft, e sabemos que quantas mais opções melhor independente de qualquer coisa. No fim é o perfil do consumidor que vai decidir se isso é bom ou ruim.

          • Então Netto, foi por isso que escrevi fim da discussão, pq eu entendi e compreendi seu ponto e voce o meu, voce não se expressou errado não, talvez minha resposta tenha sido seca demais.

    • Esses serviços nunca representarão um perigo enquanto as pessoas não forem obrigadas e fazer assinaturas para continuar jogando.
      A forma inteligente de usar o Game Pass não é assinar os 12 meses do ano, a não ser que sua intenção seja jogar o catálogo inteiro.
      São opções que se adequam ao perfil de cada consumidor. A mim o EAcess é muito interessante. Eu nunca pagaria 250 reais em um jogo como Star Wars Battlefront, Fifa 16 ou Mirror Edge, mas eu não me importo de pagar 54 reais ano no EAccess para aceder um catálogo com vários jogos que sempre irá crescer. A soma de valores do catálogo da EA ali supera os 2.000,00 por um preço anual de 54 reais. É dinheiro? Sim é, mas 54 reais se vão em 1 hora comendo um lanchinho sem vergonha com a namorada. Para ter games disponíveis em 365 dias do ano, ta bem barato.

  3. Gabriela Pacheco 2 de Março de 2017 @ 18:37

    Nada pode agradar a todos, o serviço é bom você contrata se for ser útil para você.

  4. Depois do anúncio do XGP, muitos solicitaram a Sony por fazer algo semelhante, aí o que ela fez??

    Vai disponibilizar jogos do PS4 no PSNow.

    Sinceramente não gostei, se for assim o futuro é investir mesmo em um bom PC.

    • Cada vez mais parece que nos empurram a isso.
      Mas isto certamente tem um significado… a PS5 deve estar perto de sair! E isto porque não estou a ver os títulos mais icónicos da PS4 a irem para o PC sem ela!
      Mas sabe-se lá…

Os comentarios estao fechados.