Motivo pelo qual ainda não vimos jogos a correr na XsX, e pelo qual o Ray Tracing se promete apenas em patches, aparenta estar no kit de desenvolvimento da Xbox

5 6 votes
Avalie o nosso artigo

Apesar de ser um rumor, aquilo que se tem vindo a referir actualmente é que a culpa de não termos visto jogos na série X, e igualmente o motivo pelo qual o Ray Tracing está a ser entregue em patches prende-se com alterações ao Kit de desenvolvimento da Xbox.

Talvez não se recordem já, mas uma das pessoas que primeiro comparou as consolas actuais foi Ali Salehi, um engenheiro da Crytek.

E na sua entrevista ele referia que a PS5 tinha remodelado o seu Kit de desenvolvimento, renovando igualmente o seu API, mantendo-o fácil de usar e ainda mais baixo nível que na PS4. Já a Xbox estaria com um Kit de desenvolvimento cujas performances deixavam muito a desejar, e que penalizavam bastante a consola.

Ora recentemente a Digital Foundry parece ter obtido informações que vão no mesmo sentido. E passo a citar, devidamente traduzidas, as palavras de Richard Leadbetter´:

Não há absolutamente dúvida nenhuma que no papel, a XsX é a consola mais poderosa. No entanto, mais uma vez em conversa com os criadores sobre, o ambiente de desenvolvimento com que trabalham, algumas pessoas estão extremamente contentes com ele, e outras estão a ter problemas com ele porque a Microsoft se moveu do XDK que era específico da Xbox, para o GDK que é um ambiente muito mais genérico para o PC e XBox e que envolve também as Xbox One.

Acrescenta ainda:



Absolutamente todos os criadores com quem falei que estão a desenvolver para a PS5, estão a evangelizar o tão fácil é trabalhar nela. É essencialmente o mesmo ambiente de desenvolvimento da PS4 e de onde se re-escala tudo a partir daí para as novas capacidades, características e tudo o resto. Não posso frisar o suficiente o quanto os criadores estão felizes com esta situação.

Não podemos deixar igualmente de ressaltar esta última frase uma vez que há quem afirme que os programadores de Resident Evil 8 estão a ter pesadelos com a PS5, ao ponto de pensarem até em voltar a suportar as consolas de antiga geração, o que parece mostrar que esse rumor é, mais uma vez, uma invenção patética de fanboys que não tem mais nada para fazer.

Eis o video:

A questão é que um ambiente de desenvolvimento genérico acrescenta uma enorme quantidade de layers de abstração às consolas de Microsoft, o que tem como consequência perdas de performance. E tal aparenta ser o problema que a maior parte dos criadores estão a sofrer.

Ao que tudo indica a Microsoft está a resolver o problema, acrescentando formas de permitir o acesso de baixo nível às consolas, uma situação que se por um lado resolve o problema das consolas, por outro passa-o para o PC, que fica assim algo desigual , uma situação que quase tira o a justificação da existência deste GDK.

A realidade é que, dizem mais uma vez as más linguas, que o motivo de o Ray Tracing não estar presente na consola, se deve à Sony pagar pela exclusividade do mesmo. Mas na realidade isso está longe de ser verdade, e para isso basta recordarmos que mesmo a 343 Industries iria lançar o seu Halo Infinite sem Ray Tracing, que seria igualmente disponibilizado à posteriori via patch. E certamente a Sony não pagou à 343 Industries.



Daí que todo este rumor tem algum sentido. Algo se passa certamente pois não é normal que, na data de escrita deste artigo, não se tenha ainda visto qualquer jogo a correr na XsX, e isto apesar de neste momento faltarem pouco mais de 50 dias para a consola ser colocada à venda.

E este rumor, até ao momento, é o único que apareceu que justifica isso de forma coerente.



5 6 votes
Avalie o nosso artigo
39 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ricardo Palma
Ricardo Palma
28 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Bom dia Mário, na tua opinião achas que este “problema” na SX dá para remediar? Sempre fiquei com o pé atrás porque receio que seja um problema na concepção da consola. Aquelas memórias a diferentes velocidades poderá ser um gargalo. Não fiz pré reserva da consola por isto mesmo, não vimos nada a correr na consola e isto preocupa-me um pouco. Na Internet ouve-se de tudo e nada se diz, já nem sei quem diz a verdade ou não. Cumprimentos.

Ricardo Palma
Ricardo Palma
Responder a  Mário Armão Ferreira
28 dias atrás

Obrigado Mário. Sim estava a referir-me a series X e não à S, porque a S não tenho mínimo interesse, não sei como podem afirmar esta consola como next Gen para estar a jogar jogos a 1080p. Acho que muita gente anda a ser enganada à conta desta situação. Acho que o conceito next Gen tem várias interpretações. Na minha opinião vejo next Gen associado a potência, bom grafismo aliado à jogabilidade e performance. Mas se dizem que jogar a 120 fps com o jogo em “low” de texturas é ser next gen, enfim, talvez só na mente da MS.

Ricardo Palma
Ricardo Palma
Responder a  Mário Armão Ferreira
28 dias atrás

O melhor acho que é esperar e ver realmente como a consola series X se comporta. Fiz a pré reserva da Ps5, será a minha primeira consola da Sony. Espero não me arrepender 😂.

Gustavo Hipolito
Gustavo Hipolito
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

É sério que esse poderia ser o visual que eu veria em um jogo de Xbox Serie S se eu adquirisse esse console ?? Sei que é algo esporádico e não padrão em todos os jogos, mais não me parece ser uma nova geração…. esse console, e já pedindo desculpas aos que defendem o mesmo, na minha humilde opinião, mesmo sendo brasileiro e levando em consideração a situação atual do meu pais não vale o investimento.

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Off topic: esses gráficos do Dirt 5 realmente merecem críticas. Mesmo sendo bonecos de uma torcida em que o foco do jogo é o rally, é complicado ter gráticos assim na próxima gen em jogos que não sejam indie (a dev é média). Agora acho exagerada a crítica tão ferrenha ao Halo, por causa da cena do brute, afinal é um open world a 60 fps. A cena dura milésimos de segundos em movimento brusco e virou um meme perfeitamente estático. No dirt é bem mais fácil reparar nesses gráficos.

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Não é que ache normal, mas penso ser compreensível e a crítica completamente exagerada. Obviamente eu penso que na próxima geração os graficos devem melhorar consideravelmente e que o ideal é que esse Halo tivesse texturas perfeitas até mesmo em detalhes mínimos. Alguma crítica pela qualidade ruim da textura até vá lá, é razoável, mas desculpe-me, quem faz críticas ferrenhas está enviesado pelo espírito fanboy. O jogo é um cross gen e é de mundo aberto. A cena dura milésimos de segundo, é completamente imperceptível para um jogador ou um observador. O que é diferente de um jogo de rally. Alguém observando outra pessoa jogar dificilmente não notaria os gráficos bisonhos.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

É aceitável por que você só tá falando de gráficos. Para um público que conta cabelos do peito de um personagem de jogos pode ser normal cair matando em cima de screenshots ou de graminha que não parece se mover com vida própria e se sentido, mas para quem joga video game de verdade, as críticas foram bem exageradas, principalmente sabendo que é um jogo de mundo aberto, visando combates amplos, com varios inimigos na tela e 60fps, provavelmente até na geração atual.
Eu por exemplo considero mais vergonhoso o Demon Souls manter um design de jogo de 2006, com um inimigo aparecendo de cada vez em um corredor, e precisar descer para 1440p pra atingir 60fps. Mas para a galera que tira screenshot em modo foto, o que importa é que o gráfico ta bonito. Jogar video game pra vocês virou um detalhe.

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
23 dias atrás

Pois mas isso es tu… e os teus criterios variam com base naquilo que a Microsoft considera ser criterio… assim como o criterio do que e um videojogo, que com base no output da Xbox pode ser ou dos anos 90, ou antes de 2006, ou depois de 2006 mas anterior a atual geracao…

Nao sao para levar a serio… assim como tentar passar a ideia que as pessoas vao comprar hardware novo para jogar jogos com graficos Xbox 360, inicio de geracao, nao deve ser levado a serio.

O teu conhecimento de gameplay e do que e um jogo comeca e termina em first person shooters, do inicio dos anos 2000. Tudo o resto e te desconhecido, como ja aqui demonstraste varias vezes com as tuas inumeras delcaracoes sobre jogos que ves mas nao podes jogar.

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Eu reconheço que o jogo deveria melhorar bastante os gráficos, especialmente pelo fato de ser um jogo do XSX, é uma crítica válida. De fato é um jogo cross-gen que está mais para o One que para os Series. Mas arrisco a dizer que a grande maioria das pessoas que jogam Halo não se preocupa com gráficos e iluminação, se preocupa com a fluidez e os fps, afinal num shooter frenético não há tempo para admirar a beleza do gráfico e texturas. Por isso o “compreensível”. Ao meu ver, o maior problema desse jogo é o pop-in, porque essa demora nas transições podem atrapalhar o gameplay. A crítica da geometria eu acho completemente descabida, porque o jogo sequer se passa na Terra e claramente fez a opção por esse estilo artístico e saturação de cores em vez do foto-realismo. Após olhar a stream 4k do jogo (não a ao vivo) mudei de opinião e achei bastante ok o que foi apresentado, até preferiria que o jogo fosse lançado junto com o console em vez de ser adiado para o ano que vem. Em suma: as críticas são válidas, realmente poderia ser bem melhor, mas as críticas ferrenhas são exageradas, com toda a certeza não é para tanto.

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Não estou a passar pano. Eu honestamente não consigo ver tanto problema. Eu particularmente não gostei da campanha do Halo 5, embora o multiplayer seja muito bom. Quanto a comparação, eu vejo que o 5 se apoia muito mais em cutscenes pré-renderizadas, ambientes fechados, menores e é mais linear(mas nisso parece melhor que o Infinite), o que é bem diferente de um jogo de mundo aberto sandbox. No gameplay, os gráficos me parecem melhor no infinite, mas o estilo não fotorealista pode enganar. Eu concordo que esse é um jogo de Xbox One X em vez do Series X, mas não acho isso problemático. Seria problemático se fosse um jogo exclusivo next gen e anunciado como tal. O que é ruim é também o quanto gastaram nele. Mas de qualquer modo, vão adiar o jogo para 2021 e provavelmente melhorarão bastante os gráficos e o pop-in.
Esse é o vídeo que mencionei e que aparece no comparativo, mas em 4k.

https://www.youtube.com/watch?v=DObcoXMrASA

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Esse é um olhar bastante clínico, eu nunca notaria tantos detalhes por conta própria, parabéns! No fim, eu concordo com as duas conclusões do artigo:
1 – o trailer de 2018 era pré renderizado e possívelmente não estava rodando em um Xbox;
2 – um bom uso do ray tracing iria melhorar muito os gráficos do jogo.

bruno
bruno
Responder a  Finn
23 dias atrás

Ray Tracing pode melhorar iluminacao, mas nao melhorara geometria…. acredita o Battaglia no que quiser.

Finn
Finn
Responder a  bruno
23 dias atrás

Como disse anteriormente, a geometria do jogo é própria dele, assim como o estilo artístico, não foi feito para ser foto-realista.

bruno
bruno
Responder a  Finn
23 dias atrás

Não… a geometria do jogo nao tem a haver com escolha artistica, mas com um motor que está a dar problemas.

Hiago
Hiago
28 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Aquela situação do RE8 foi uma piada muito de mau gosto, e o mais interessante que toda vez que aquele “insider” divulgou as informações privilegiadas foram sempre depois de um evento da Sony ou da Microsoft onde ela não se saiu bem.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Hiago
24 dias atrás

Esse insider Dusk Golem tem um histórico respeitável de vazamentos, eu diria que é o insider mais confiável da indústria atual, ele vazou semanas antes o RE8 completo, inclusive descreveu tudo que apareceu no trailer, incluindo que teriam inimigos parecidos com lobisomens. Ele sempre foi adorado pela turma do ERA e o hat com ele começou quando ele resolveu compartilhar o que ele sabia sobre o desenvolvimento do RE8 em um tópico onde pessoas que parecem com pessoas que postam no PC Manias cavavam uma cova pro Xbox Series X e cantavam vitória do PS5 antes de começar. Então ele compartilhou o que ele sabia para que as pessoas soubessem que existem chances do Xbox ser um console mais atraente para um público em geral. Ao ser bombardeado pelos fanboys e aqueles que se doeram, ele disse que compartilhou por que sentiu que a conversa é muito unilateral e não considera todas as possibilidades, então pegaram a declaração dele para dizer que ele inventou a história pra proteger o Xbox, quando na verdade ele disse que compartilhou o que sabia dos bastidores.
Recentemente ele reiterou o que disse, a aproximadamente uma semana atrás, que o jogo roda bem no Xbox e no PC, mas existe um gargalo no PS5 que a equipe não consegue descobrir o que é, e que estavam considerando remover as features de nova geração, o que permitiria que o jogo fosse colocado novamente na geração atual, como um crossgen, pois foi assim que iniciou. Por coincidência ou não, sexta feira a capcom admitiu que pode haver uma versão de atual geração.
Pelo histórico do Dusk Golem, digo que não existe maldade nas declarações dele. Ele não conhece nada de Xbox, está sempre falando de Playstation e todo o rage é por que ele falou o que os fanboys não querem ouvir. Além dos histórico de acertos, outros pontos favoráveis à eles podem ser um indício :

O trailer do jogo nunca pareceu algo muito acima do RE7 e dos remakes mais recentes;
Todos os últimos RE na RE Engine são jogos em 60fps, até agora todos os trailers do RE8 são em 30fps;
Um jogo de corredores como Demon Souls precisa ir para 1440p pra mostrar 60fps, nem ray tracing está sendo utilizado;
DMC5 no PS5 precisa descer para 30fps pra apresentar RT ou ir para 1440p para manter 60fps, mas hoje o jogo já é 4K 60fps no Xbox One X, ele já utiliza a mesma RE Engine…

O que o Dusk falou pode muito bem ser uma realidade do motor da Capcom com o hardware do PS5, não uma realidade em todas as situações. As pessoas criticam como se nunca tivesse acontecido antes, mas na Era 360/PS3, os jogos da unreal engine funcionavam terrivelmente mal no PS3.

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
23 dias atrás

Sim, esse Insider e respeitadissimo. Ganhou sobretudo imenso respeito quando inventou um rumor… porque pensou que uma plataforma nao estava a ser elogiada o suficiente. Sinal mesmo que o senhor e super-respeitavel.

Sabes, a melhor parte e aquele em que ele refere que o jogo seria cross-gen e depois foi cancelado na anterior geracao, de forma definitiva… para a Capcom vir agora confirmar que o jogo ainda chegara a atual geracao.

Diz tudo sobre a respeitabilidade dele.

Deto
Deto
Responder a  Fernando Medeiros
23 dias atrás

Vc está muito alienado pelos twitter de astroturfing que estão espalhando fake news do PS5 depois do SSD com 800GB e a SUPER RETRO com 500 jogos apenas.

Deto
Deto
27 dias atrás

Foi a mesma coisa com o xbox one, e vamos ver os jogos de lançamento.

marcio
marcio
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

OFF: saiu um nota nova sobra a oddle kraken e como ela efetivamente vai amentar o desempenho do I/O do ps5, por tanto estou compartilhando só para compartilhar com o pessoal. https://cbloomrants.blogspot.com/2020/09/how-oodle-kraken-and-oodle-texture.html

boa leitura.

Marco Antonio Brasil
Responder a  marcio
27 dias atrás

Muito interessante! Tem uma informação relevante aí. O Oodle Textures é aplicado na fase de desenvolvimento do jogo. Então certamente não foi utilizado nos jogos que sairão no início do ps5.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Sobre este assunto, tem um usuário conhecido do neogaf que fez alguns posts curiosos.

Segue abaixo links de alguns dos principais posts à respeito. Destaco o primeiro link onde ele inclusive detalhou usando slides da apresentação no Hot Chips.

https://www.neogaf.com/threads/df-all-developers-extremely-happy-with-ps5-development-but-not-all-are-happy-with-xsx-development.1567189/post-260253459

https://www.neogaf.com/threads/df-all-developers-extremely-happy-with-ps5-development-but-not-all-are-happy-with-xsx-development.1567189/post-260248373

https://www.neogaf.com/threads/df-all-developers-extremely-happy-with-ps5-development-but-not-all-are-happy-with-xsx-development.1567189/post-260248519

Ele diz basicamente que quando os jogos multiplataforma parecerem iguais ou até possivelmente melhores no PS5, a Digital Foundry terá a sua “desculpa ideal” em dizer que os devkits ainda não estão ok, que houve mudanças do XDK para o GDK e pronto. Eu não entendi isso como chamar a Digital Foundry de mentirosa. Vi de uma forma que muitas pessoas compraram esse assunto de 12 Teraflops, e explicar computacionalmente pode ser extremamente complexo. Logo a conversa do devkit é mais fácil de explicar.

Ele diz que na prática o grande problema do Xbox Series X é que as 52 unidades computacionais poderão não ser devidamente alimentadas devido aos largos shader arrays (ele se baseia na apresentação do hot chips). Ele alega esperar mais do que 4 shader arrays, e que provavelmente com essa baixa quantidade, dificilmente as 52 unidades computacionais serão devidamente paralelizadas para entregar resultados em tempo real. Ele também aborda algumas questões de DirectX ser mais pesado, mas aí é algo que todos sabemos, conforme até o Ali Salehi da Crytek já falou à respeito.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Carlos Eduardo
24 dias atrás

E quando nada disso acontecer e o Xbox superar o PS5 em todos os comparativos? Como vai ser?

Helmer Silva
Helmer Silva
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Certamente faz me uma confusão quando se questiona a Sony por ainda não ter revelado tudo sobre o hardware, ter mostrado a UI e as novas features da consola e já estar a meter a consola para pré-reserva, mas no meu caso acho muito mais esquisito o que relataste neste artigo, ainda só termos obtido “representações de qualidade e gameplay esperada”, no que toca à X e a mesma já está para pre-reserva, a Microsoft/Xbox estão a trazer muito boas features para as novas consolas que se encaixam perfeitamente no seu ecossistema e melhoram a experiência do jogador, mas na minha opinião tudo isso e até a publicação da compra da zenimax, estão a mascarar coisas mais importantes como ver como a consola se comporta, porque em casa não vamos receber uma qualidade expectável e não vamos ter alguns que não jogam em PC, um pc equivalente, eu aplaudo a Microsoft\Xbox por trazer mudanças à indústria e não ser só um jogador complacente, com a aquisição da Bethesda poderá ter resolvido o problema de conteúdo vasto e de qualidade first party, mas isso vai se ter de provar la na frente com os projetos novos já sobre a alçada da Xbox e certamente é o ecossistema mais fácil de entrar com Series S e gamepass, mas não me canso de ouvir uma voz a dizer que o “barato sai caro”

Shin
Shin
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

O XSX é o mais poderoso mas não o mais eficiente ter mais DCU no mesmo Shader Engine demora mais para distribuir operações total. GPUs são paralelas mas a distribuição é serial, cada DCU recebe um alerta dos ACEs associados um seguido do outro até que a rede se complete. Se você tem mais DCUs tem mais clientes, então você tem mais vULAs, mais registros e mais TMUs ou RTUs, DCUs no seu domínio conta com o cache L0, fora da DCU tem o L1, esses 2 cache são extremamente importantes para gerar desempenho pois operações deform irão usar esses cache para mover dados para os espaços herdados entre ondas. A lógica é que devido ao clock de 2230MHz o graphic command e as unidades fixas do PS5 são +25% speedup nas partes sequenciais em relação ao XSX, enquanto o XSX oferece ao todo +18% de computação total. O tirateima disso é o cache L2 e a DRAM, o dado gráfico. O dado cai em 16KB x 8way x 4096 x clk no PS5 no XSX 16KB x 8way x 4096 x clk no XSX, verá que existe uma vantagem de +2% ao XSX em termos operações cache e essa diferença aumenta na largura de banda externa.

O problema não é escala de poder mas sim um estrangulamento no barramento, sempre terá de fazer uma pequena concessão se apenas a compressão end to end não for suficiente. O PS5 tem banda pra 2160p60 o XSX 2160p90.

Agora sobre o RT, os desenvolvedores fazem pipelines gerais para todos os hardware e adicionam as chamadas RT nas parte frontend e adiada do pipeline já existente. Em outras palavras, o RT é feito com o que sobra em escala de tempo. Se seu jogo faz 60fps sem RT, fará 30fps com RT pois o tempo extra é associado ao RT. Pipeline extra, trabalho extra, trabalho extra pode ser empurrado para pós produção pois o tempo de produção em projetos de inicio de gerações são sempre escassos.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
24 dias atrás

Voltamos ao assunto do Xbox não ter API de baixo nível e usar sobrecarga do Windows? O mesmo assunto de 2005? Sério de novo uma justificativa pra tentar dizer que o hardware mais fraco do PS5 vai superar o Xbox?
O problema aqui é simples de presumir, e de conhecimento público que a Sony iniciou o PS5 primeiro, ainda em 2015, enquanto a MS ainda estava ocupada com o Xbox One X. A pr´ppria MS diz que iniciou os trabalhos no Series em 2016. Então eles também mudaram para um novo devkit, o que é um novo aprendizado para os criadores de jogos. Durante os últimos meses temos vários relatos, inclusive alguns comprovados de que os devkits do PS5 chegaram aos devs bem antes do Xbox, além disso, a primeira versão do devkit utiilzava hardware mais fraco, e o Albert Penello confirmou no Era que é pratica comum no desenvolvimento de um novo Xbox os primeiros devkits serem PCs com cerca de 70 a 80% da performance do console final.

error: Conteúdo protegido