Não aos cheaters – PUBG bane 1.49 milhões de utilizadores

5 1 vote
Avalie o nosso artigo

A medida vem depois de numa revisão passada 1.45 milhões de contas já terem sido banidas por uso de cheats. São assim, no global, quase 3 milhões de desonestos a serem banidos de um videojogo.

Sinceramente tenho de elogiar a Tencent pelas medidas tomadas em PUBG. Não seria qualquer um que estaria disposto a abdicar de 1,45 milhões de utilizadores entre 27 de Novembro de 3 de Dezembro, e agora de mais 1,49 milhões, para manter o seu jogo livre desta praga que são os cheaters.

Pode custar a crer… 3 milhões de desonestos que vão jogar com cheats… Para ver se ganham algo que, na realidade, não tem valor nenhum uma vez que foi ganho de forma desonesta.

Sinceramente eu posso ser uma aberração, uma normalidade, mas não consigo compreender como é que alguém vai para um jogo munido de cheats… Sinceramente, não consigo! Qual o prazer? Que uma pessoa tenha gosto em ganhar… é optimo. É sinal que é bom el ago, que consegue superar outros! Mas ganhar com cheats? O que ganha? Nada! Absolutamente nada! Pelo contrário, só demonstra ser desonesto intelectualmente e, pior que tudo, que se consegue enganar a si mesmo, obtendo uma satisfação numa vitória… que não é vitória nenhuma.

Estas situações mostram bem o estado decadente da sociedade… ao que as pessoas chegaram.



Mas felizmente há ainda quem faça por manter a honestidade, e o jogo sadio no seu meio. A Tencent fez isso à custa de banir mais 1,49 milhões de contas, o que perfaz quase 3 milhões de cheaters banidos no espaço de menos de um mês.

Pessoalmente até gostaria de mais… que as pessoas ao aderirem aos jogos tivessem nos termos de serviço algo que penalizasse este tipo de atitudes, podendo as penalizações irem mais longe e não só incluírem o banir da conta, como igualmente da consola ou do PC, não só desse jogos, mas de todos os jogos online. Uma medida que metesse realmente medo, que fizesse estas pessoas repensar o que estão a fazer., pois já que o bom senso para elas não chega, esta teria de ser a forma de actuar.

Como já dei a conhecer publicamente, fui um grande adepto dos jogos online. Cheguei a jogar semi profissionalmente online. Fui, juntamente com a minha equipa, campeão nacional de Unreal Tournament, e lideramos durante muito tempo a “ladder” europeia em UT 2003.

E gostei de jogar online… numa altura onde as cheats já existiam, mas onde as pessoas tinha regras, onde as pessoas tinha valores, e onde os juízes conseguiam analisar os jogos de forma isenta. Basicamente o Unreal Tournament tinha uma função que gravava o ecrã de todos os jogadores. No final, em caso de suspeitas, o juiz que participava do jogo em God Mode, vigiando todos os jogadores, podia solicitar as gravações dos jogadores que entendesse, e verificar nas mesmas se havia algo de estranho. Os jogos em análise ficavam com os resultados suspensos, e em caso de algo ser detectado, o que não tenho ideia de ter ocorrido em jogos oficiais, a vitória era automaticamente dada ao oponente.

Mas se nessa altura tudo era coordial, quando re-entrei nesse mundo com o Battlefield 3 por convite de ex-membros da minha equipa de UT, rapidamente desisti pela enorme quantidade de cheaters que havia online. E desde essa altura que os jogos online para mim pouco ou nenhum valor possuem. Aliás um dos motivos pelos quais não gosto do Cross Play é esse mesmo, pois as consolas, ao serem um ambiente fechado, são mais difíceis de se fazer batota, o que torna o jogo online um pouco mais sadio.

E sinceramente eu gostava era de ler mais notícias destas… em mais jogos e com penalizações mais severas.





5 1 vote
Avalie o nosso artigo
1 Comentário
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Deto
Deto
25 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

O PS5 grava os últimos 12 segundos sempre e vc pode anexar o vídeo para enviar relatório de erros do jogo.

Fico imaginando se os jogos podem fazer isso, detecta cheat e envia sem o usuário saber um vídeo com a ID para a empresa do jogo avaliar o Ban.

error: Conteúdo protegido