Não, Phil Spencer não dise que a evolução nesta geração será tão grande como a passagem do 2D para 3D

Convenhamos. Percebe-se que alguns websites sintam necessidade de distorcer as palavras de Phil Spencer. O tráfego é necessário para as receitas, e como tal, fazer-se notícias onde ela não existe é algo que interessa. Mais ainda quando se transforma uma declaração banal em algo explosivo. Mas o que depois fica mal… é a credibilidade dos sites.

Das duas uma… ou as pessoas não percebem Inglês, ou há claramente muito website que não tem qualquer respeito pela credibilidade do que anuncia.

A situação em causa passa por parangonas do género:

Xbox. Evolução será tão grande como passagem de 2D para 3D

Vamos lá a ver então o que foi que Phil Spencer disse verdadeiramente, colocando aqui o Tweet em causa:



Esta frase, traduzida literalmente, fica assim em Português:

RT na consola será ótimo. Estou muito focado no trabalho que estamos a realizar em relação ao Dynamic Latency Input (DLI). Na minha forma de ver, a sensação dos jogos desta próxima geração mudará tão dramaticamente como qualquer outra desde o 2D para o 3D, devido à atualização da CPU, DLI, largura de banda de memória e SSD.

Tendo sido traduzida por alguns da seguinte forma:

Raytracing nas consolas será excelente. Estou muito focado no trabalho que estamos a fazer no âmbito de Dynamic Latency Input (DLI). Na minha perspetiva, a experiência de jogos nesta próxima geração mudará tão dramaticamente como na passagem do 2D para o 3D devido à atualização do CPUDLI, largura de banda da memória e [disco] SSD

Parecido não?

Mas a questão é a seguinte… é que mesmo parecido… é totalmente diferente!

Para começar porque Phil Spencer não fala e nem nunca falou da experiência de jogo… fala da sensação de jogo. Uma sensação que surge na sequência do que referia antes, o trabalho que está a ser feito com o Dynamic Latency Input que tornará a resposta dos jogos muito mais eficaz, o que com mais CPU, largura de banda e Disco irão trazer uma sensação de imersão bem superior.

Depois Phil não refere que a coisa “mudará tão dramaticamente como na passagem do 2D para o 3D”, o que ele diz é que “mudará tão dramaticamente como qualquer outra desde o 2D para o 3D”. Ou seja, será uma revolução ao nível de outras que já existiram desde essa altura.



De se notar que o “as any” não é um erro de tradução. Estamos a falar de um Tweet escrito pelas mãos do próprio Phil Spencer. Não há aqui intermediários, não há aqui erros de tradução ou más transcrições.

A nova geração vai revolucionar os videojogos? Vai! A geração não será apenas mais uma extensão da anterior, e há situações como as que Phil refere que permitirão que a geração expanda e seja muito mais do que “mais do mesmo”. Mas não será uma revolução ao nível da passagem do 2D para o 3D, será uma revolução ao nível das que existiram desde que se passou do 2D para o 3D.

As pessoas traduzirem as coisas ao seu gosto e conforme querem não é uma novidade. É apenas algo que cada vez mais se generaliza.

E se dúvidas houvesse sobre o que digo, bastaria pegar na frase original de Phil e coloca-la num tradutor automático… que pelos vistos domina mais o Inglês do que muita gente!



26 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
By-mission
By-mission
26 dias atrás

OFF TOPIC:

Eu sei que não tem nada ver com o assunto mas isto iria ficar perdido em meio a dezenas de comentários por isso o fiz aqui..

Tem uma hack em Bloodborn que faz o jogo rodar em 60fps/720p.
Achei muito interessante o rapaz a esplicar o processo e como conseguiu fazer isto.

“No entanto,lembre-se de que o jogo foi arquitetado para o PlayStation 4 básico rodar a 30 quadros por segundo, e isso não se aplica apenas às cargas de trabalho da GPU, mas também à CPU. O Bloodborne gasta muitos ciclos de CPU entrando e descompactando os dados do ambiente à medida que você percorre a paisagem. Quanto mais rápido você viaja, mais difícil é a tensão na CPU e menor a taxa de quadros desbloqueada.

Tudo isso nos leva ao modo boost do PS4 Pro. É notável pensar que, anos depois, ainda não sabemos como isso funciona – só podemos adivinhar, com base em resultados mensuráveis, e nossas conclusões alimentam o que vemos ao executar o Bloodborne remendado. Primeiro de tudo, parece que os relógios extras da CPU do Pro estão totalmente implementados no modo de reforço – e isso esclarece a maioria das quedas na taxa de quadros que vemos em Bloodborne rodando a 720p. Está longe de ser uma varredura limpa – a travessia rápida pelos estágios mais densos ainda pode prejudicar o desempenho – mas é o mais próximo que vamos chegar de uma experiência Bloodborne suave e consistente, com grandes seções de jogabilidade travadas a 60fps. Enquanto você obtém relógios de CPU completos, é nossa afirmação que você ativa apenas metade do núcleo gráfico do Pro, embora rodando a 911MHz em vez de 800MHz. Em resumo, há um desempenho extra de 14% disponível – e se você estiver operando a 35fps como estamos em Bloodborne, isso levará você a 39fps ou mais. Talvez inevitavelmente, 900p como uma casa intermediária também não produz grandes resultados – estamos limitados por CPU ou GPU a qualquer momento.

Os tópicos da experiência Bloodborne 60fps são ao mesmo tempo emocionantes, mas também preocupantes. Apesar do fato de que precisamos rodar no modo boost no PS4 Pro – e com resolução de 720p, não menos – o jogo se beneficia em um nível extraordinário. A jogabilidade é muito mais fluida, não apenas porque estamos comparando a 30fps, mas também porque a execução de 30fps por Bloodborne é tão mal implementada. O jogo original foi excelente, a ‘atualização’ aqui é mágica. Mas as descobertas dos hackers do McDonald’s demonstram que, mesmo que o jogo recebesse um patch oficial do Pro, embora pudéssemos melhorar o 720p em que tivemos que nos instalar aqui, todas as evidências apontam para uma profunda limitação da CPU que ainda está em jogo – e com base em as implementações Pro vistas para Dark Souls 3 e Sekiro: Shadows Die Twice,

Com isso dito, os testes aqui revelam uma grande oportunidade para a Sony. O novo hardware do PlayStation 5 oferece total compatibilidade com versões anteriores do PS4 – e a migração do fraco núcleo Jaguar para a mais recente tecnologia AMD Zen 2 resolve facilmente as limitações fundamentais da CPU, que permitem ao Bloodborne atingir consistentemente 60 quadros por segundo. Mas se for possível para terceiros corrigir o jogo, deve ser relativamente simples para a Sony / From fazer o mesmo. Qualquer coisa além disso – como um empurrão para a resolução 4K, por exemplo – seria um bônus. Simplificando, há aqui uma oportunidade real para uma peça genuinamente agradável da magia de compatibilidade traseira da Sony”

https://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-2020-bloodborne-60fps-hack-tested-the-complete-story

Marco Antonio Brasil
Responder a  By-mission
26 dias atrás

By-mission essa matéria demonstra claramente como a velocidade de descompressão de dados pode influenciar na performance em termos de resolução e framerate, confirmando as informações apresentadas pelo Mário, que alguns teimam em não aceitar.

nETTo
nETTo
Responder a  Marco Antonio Brasil
26 dias atrás

Vrd

AlexandreR
AlexandreR
26 dias atrás

Offtopic: Mário, só para esclarecer uma pequena dúvida. O Hermen Hulst pelos vistos era vice presidente dos estúdios da Sony, enquanto trabalhava na Guerrilla games!
Ou seja ser o presidente, agora, não é tão descabido assim….
(Pelo menos é o que diz no Linkdin)

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Porque? Eu tambem nao concordo com Horizon ir parar ao PC nem com o que ocorreu com Death Stranding (e cheira-me que haja vontage de por o Decima disponivel tal como e o Cryengine ou o Unreal).

Mas nunca tive nada contra o tipo. E gostei do output da Guerrilla sobre a direccao dele.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Eu não gosto da decisão. Mas está decisão certamente não passará só por ele. Ele não trabalha sozinho.

Ele é presidente dos estúdios, mas quem é responsável por aceitar/recusar jogos no PC? Isso diz respeito a mais que os estúdios…

AlexandreR
AlexandreR
Responder a  bruno
25 dias atrás

Eu não gosto nem desgosto, mas vou dar o benefício. Relativamente aos jogos para o PC, acredito que ele não seja o responsável pela mudança , mas sim o Jim Ryan.

Edson
Edson
Responder a  AlexandreR
26 dias atrás

O Hermen pelo que sei é o presidente dos estúdios Sony hj! Ele entrou no lugar do Shawn Layden.

AlexandreR
AlexandreR
Responder a  Edson
25 dias atrás

O que eu queria dizer é que não é tão arriscado como muitos pintam! Porque se antes era vice presidente, e agora é presidente a Sony já sabe o que esperar dele.

Ha uma teoria de gestão(no qual não me lembro do nome) que explica que se o salto for demasiado grande. O resultado poderá não ser o esperado…
Imaginando, de diretor de um estúdio a presidente dos estúdios da Sony. As posições são total diferentes, como também a responsabilidade e a importância
Agora de vice presidente a presidente, o salto não é tão grande.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Engraçado que estava vendo uma notícia acho que semana passada, falando do Death Stranding e o que mais li nos comentários foi “Vou comprar esse jogo no pc e o Horizon para ver se a Sony lança mais jogos no PC, majoritariamente GOW” ou seja esse senhor já abriu uma porta que depois vai ser muito difícil de ser fechada se é que eles vão querer fechar.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Espero que sim, que seja apenas para promover a Ps5, apenas falei do Death Stranding, pq foi o que li nos comentários e por incrível que pareça ainda tem muita gente que pensa que ele é exclusivo da Sony

nETTo
nETTo
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

A IP pertence a Sony Mário

Death Stranding vai estar no PC apesar disso por acordo da Sony e Kojima.

AlexandreR
AlexandreR
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Eu também acredito que saia mais jogos, não só o HZD, como também o GOW, Spider man e talvez mais.

http://www.pushsquare.com/news/2020/05/soapbox_ps5_will_be_sold_on_the_strength_of_its_sequels

nETTo
nETTo
Responder a  AlexandreR
25 dias atrás

Seria um tiro no pé e tanto

O PlayStation representa 1/4 de tudo que a Sony lucra.

Levar o principal ativo do console pro PC só o enfraquecerá, só ver o que aconteceu com o Xbox One nesta altura.

Death Stranding estar no PC é aceitável porque o jogo é obra de Kojima, feito por seu time.

Horizon Zero Dawn já foge ao modus operandi da Sony, ainda sim, 3 anos após seu lançamento, tendo vendido tudo o que podia no console, lançar no PC não é de todo ruim assim, diferente do Xbox que leva tudo pro PC day One.

Outros jogos como os da Quantic Dreams também são compreensíveis, fazem parte de acordos e estes tem prazos de validade.

Pra mim, tal medida só levaria a Sony a enfraquecer algo muito importante pra si mesmo. Não acredito, mas não acho impossivel.

AlexandreR
AlexandreR
Responder a  nETTo
24 dias atrás

E eu compreendo te a ti e a comunidade. Mas qual é o objetivo da PlayStation, quando sair a ps5?
Aumentar o ecossistema da Ps5 o mais rapidamente possível, de maneira a poder lucrar com a venda de jogos!
E como é que se consegue fazer isso? Maioritariamente, exclusivos!
Temos que ter em conta que a Ps4 deixará de ser a plataforma principal e que normalmente, quando sai uma nova geração a consola é vendida ao custo de fabrico. E o dinheiro investido em exclusivos na nova plataforma mal é recuperável!
E a Sony tem que pagar ordenados mensalmente, aos seus estúdios que não são poucos.(Naughty Dog, Santa Monica, Insomniac, Guerrilla Games, Sucker Punch Studios, e por aí adiante)
Para terem a noção a Sony e a Xbox para começarem a lucrar, com a venda de software, demora entre 1/2 anos, na nova geração.
E a Sony com o lançamento dos seus exclusivos da Ps4, quer que o aumento da procura da ps5 aumente ainda mais.
Por exemplo saindo Horizon zero dawn 3 meses antes da eventual sequela, irá providenciar um aumento do lucro como também um maior aumento do interesse da sequela e eventual consola!
E a Sony, como qualquer empresa, precisa de lucro para aumentar a sua almofada financeira ou pelo menos mantê-la nos primeiros 2 anos
O mesmo deverá acontecer com God of war, Spider man e talvez mais alguns. Pois o interesse não será em manter os exclusivos na Ps4, mas sim conseguir usar os mesmo para ajudar na criação da comunidade da ps5.

bruno
bruno
Responder a  AlexandreR
24 dias atrás

E qual é mais o objectivo da PS se perder exclusivos?

Há uma razão pela qual as únicas pessoas felizes com isto serem jogadores PC. Desta forma, não tem que comprar a consola!

O que descreves Alexandre e talvez a razão pela qual a atual administração o faz. Para atrair clientes.

Mas vai ter o efeito oposto. O que tu mais tens são PCistas a queixarem-se de consolas.

Quem tem PC só compra consola pelos exclusivos. Perdes isso, perdes esses clientes.

Ou seja isto não vai ajudar a PS… Vai prejudica-la.

AlexandreR
AlexandreR
Responder a  bruno
24 dias atrás

Desculpa Bruno, tinha feito um comentário maior mas a página decidiu atualizar. Portanto vou tentar resumir o que escrevi.

Eu sei que ela irá prejudicar a sua imagem e inclusive a Ps4. Mas é a melhor estratégia que a Sony tem para a nova geração. Estamos a falar de alguns jogos e não todos. Com a mesma estratégia irá ter 2 vantagens. Primeiro irá aumentar o número de vendas da Ps5 e segundo irá aumentar ainda mais o seu cash flow. A PlayStation sendo uma divisão maior atualmente que na altura do lançamento da Ps4, tem mais custos fixos, no qual tem que fazer face. E não sei até que ponto a PlayStation aguenta as suas despesas, pois durante os 2 primeiros anos os cashflows não são suficientes.
Poderemos considerar que é menos arriscado está estratégia. Pois não se sabe a aderência que a Ps5 irá ter quando sair no mercado e se demorará a alcançar o público alvo.

bruno
bruno
Responder a  AlexandreR
24 dias atrás

Pois Alexandre… Só que não são os jogos que interessam à Sony, e muito menos os seus exclusivos.

A Sony ganha dinheiro com PS através de royalties. Isto é comissões com kits de desenvolvimento e taxas de vendas de jogos terceiros. Adiciona a isso as compras e os valores recebidos da Store e das mensalidades e aí tens.

Em média a Sony faz 1600€ por cliente com PS4.

Os exclusivos só servem um propósito. Motivar a compra da consola. Clientes que compram consolas representam 1600€ potencialmente.

Aí perderem este fator, vais perder clientes para o PC. Isto é mais que óbvio. E vais perder por dois motivos:

1- quem tem PC não vai querer saber da consola para nada, porque gostam da máquina com problemas incluídos e tudo. Gostam da performance apesar das atualizações de hardware e problemas de drivers.

2- Ao lançres um, lanças todos. Logo vais criar expectativa de teres todos os jogos made in Sony no PC. E não adianta de nada a empresa declarar que não o vai fazer. Como sabemos, há muitos influenciadores em fóruns que fazem criam rumores, criando pressão do público que pode resultar em boicote.

Pior, depois da maneira como a Sony geriu isto… Ninguém vai acreditar que os jogos não cheguem… É que a Guerrilla primeiro negou..

E por ultimo…. É uma utopia considerar que a Sony ganha com jogos no PC. O PC está cheio de problemas e há quem o prefira porque os jogos são ao preço da chuva! Tens humble Bundle, promoções Steam, GOG, e a pirataria.

Se no PC custassem tanto qto na PS… O PC teria muito menos suporte.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  bruno
24 dias atrás

Bruno, penso exatamente igual a você e gostaria de deixar aqui o elogio de como você escreve explicando as coisas com bons argumentos. Outra coisa estava assistindo a esse vídeo https://www.youtube.com/watch?v=c9AYcJuBLfI que é de um cara que praticamente joga no pc a vida toda e agora ganhou um ps4 e esta jogando os exclusivos.

No caso do vídeo que listei ele da suas opiniões a respeito do Inside Xbox e no final mostra claramente como alguém que joga em pcs pensa, ninguém vai comprar ps5 só por causa de um jogo e se os jogos estivessem em outras plataformas eles iam para elas.

Enfim a Sony só tem a se prejudicar com essa política ao meu ver, pois tenho uma visão dela que é parecida com a que tenho com a Nintendo, que é: eles (Sony e Nintendo) só estão no mercado por causa dos exclusivos no dia que uma delas liberarem seus jogos para Pc ou outra plataforma acabou a fabricante de consoles.