Preço da Nintendo Switch é… pesado!

O preço da Nintendo Switch foi revelado, e infelizmente… é pesado para o que oferece!

Nota a 15/01/2018: O preço oficial para Portugal foi revelado. Será dependente dos retalhistas e entre 330350 euros!

O sucesso de uma consola depende de 3 situações. O hardware apresentado, os jogos disponíveis, e acima de tudo… o preço!

Se quanto a jogos falaremos amanhã, quanto a hardware e preço convenhamos que a Nintendo terá aqui dado um tiro no pé!

Pelo que se sabe até agora a Nintendo Switch estará equipada com um SOC da Nvidia, o X1. Mas nem sequer é uma versão melhorada ou mais rápida do X1, mas sim uma versão mais lenta do que o que podemos encontrar em outros produtos do mercado.



Por exemplo, o tablet Google Pixel C, igualmente equipado com o X1, usa os 4 núcleos A57 Cortex do CPU a 1,91 Ghz, mas a Nintendo Switch apenas os leva aos 1,02 Ghz. Já no que toca ao GPU, o website Anandtech refere que o Pixel C corre-o a 850 Mhz, mas a Nintendo Switch correrá o mesmo a apenas 307,2 Mhz, apenas elevando este valor quando ligado à corrente, e mesmo assim, apenas para um máximo de 768 Mhz.

Aqui estamos longe de um produto de topo. Ao apresentar um máximo de 393,2 Gflops de performance (ligado à corrente na dock) estamos longe da performance de uma consola Xbox One (1310 Gflops),  ou de uma PS4 (1840 Gflops), pelo que seria de esperar que a Nintendo tentasse ser um pouco ambiciosa com o preço para criar um produto que, não pudendo rivalizar no campo da performance, rivalizasse no preço e nos jogos.

Sim, a versatilidade também conta, mas convenhamos que é uma versatilidade aparente uma vez que como consola de mesa, a Switch deixa muito a desejar face ao que existe.

Daí que quando se soube que o preço convertido da consola seria de 299 euros (aguardem aqui em Portugal algo como 330 euros), a reacção geral do mercado foi de espanto. Ainda à dias o site japonês Nikkei arriscou uma previsão para o preço da consola, e que este seria de 25 mil ienes, ou 202 euros. Este é um website ligado à bolsa de Tóquio, e com um historial grande de sucesso no que diz respeito a este tipo de previsões, tendo acertado em cheio nas previsões dos preços da 3DS, DSi e Wii U, o que criou no mercado grandes expectativas. E apesar de na parte que nos toca, não termo acreditado nunca que a consola ficasse abaixo dos 250 euros, confessamos que estes 299 achamos um pouco exagerado pois este coloca a consola a competir directamente com a Xbox One e PS4.



A piorar esta situação, e contrastando com o que se passava com todas as consolas Nintendo até agora, o online da Switch será pago. E combinando este preço com esse custo, a situação parece-nos um total tiro no pé! Não só a consola entra directamente na gama de preços de consolas com performances e qualidade de jogos muito superiores, como afasta claramente todo o público das consolas Nintendo DS. Algo incompreensível!

Eis as declarações de Tatsumi Kimishima, Presidente da Nintendo nesse sentido:

Os utilizadores poderão testar os serviços online da Switch gratuitamente durante um período de experiência no lançamento. Então passará a ser um serviço pago a partir do Outono de 2017. Daremos mais dados sobre este serviço pago e características na nossa página, mais tarde.

Ainda igualmente caros são os preços dos periféricos. Vejamos:

Controlador Pro da Switch — 70 euros
Conjuntos de controladores Joy-Con — 80 euros
Controlados JoyCon individuais — 50 euros
Carregador Joy-Con — 30 euros
Dock para a Nintendo Switch — 90 euros

Isto são preços demasiadamente altos para uma consola que não pode concorrer com as restantes consolas de mesa, e acima de tudo altos para que a Switch alcance o público da DS.

Ai ai Nintendo, Nintendo… De certeza que pensaste bem no que irias fazer?



Posts Relacionados