O que levou a que surgissem consolas de meio de geração

MID_Gen

A desculpa é a grande evolução da tecnologia. Mas será que é esse o real motivo?

Há certos argumentos que não convencem. E isso porque não estamos a falar de empresas que estão alheias à evoluções tecnológicas, mas sim empresas que sabem perfeitamente o que contar. Daí que a desculpa da rápida inovação tecnológica pode ser uma desculpa para gerações mais curtas, mas não para o que se pretende implementar.

Sim, Sony e Microsoft não são exatamente duas empresas sem contactos ou raízes na industria do hardware, pelo que acreditar que não possuíam, quando do lançamento das suas consolas, uma noção do que o mercado é ou virá a ser é quase impossível.

A Microsoft é um dos maiores gigantes mundiais da industria do software, com ramos que se estendem ao hardware e ao fabrico de computadores. A empresa não só está enraizada na área da tecnologia, como possui contactos prviligiados junto dos seus parceiros

A Sony, apesar de neste momento estar desmembrada, foi o maior gigante da electrónica do mundo, e ainda hoje possui contactos e ligações à industria como poucas empresas possuem, sendo que a empresa se desfez da sua divisão de computadores não faz assim tanto tempo.

Isto quer dizer que, quando Sony e Microsoft resolveram lançar as suas consolas PS4 e Xbox One sabiam perfeitamente que as mesmas partiam atrasada face ao PC. Aliás sabiam igualmente que o fosso para o que o PC pode oferecer não será nunca mais alcançado ou ultrapassado a não ser que as consolas possuam um custo abismal, e que o mesmo aumentaria a cada ano que passa.

Nesse sentido, PS4 e Xbox One não foram fracassos. Foram o melhor que era possível obter-se na relação qualidade preço desejada. O mundo encontra-se ainda hoje numa situação de crise, com a maior parte dos países a debaterem-se para não ultrapassarem determinados défices, e com as políticas internacionais a apertarem cada vez mais no sentido de que tal não aconteça, penalizando mesmo os não cumpridores. E nesse sentido, a relação qualidade preço das consolas Xbox One e PS4 foi efectivamente do melhor que era possível obter-se.

Mas eram estas consolas fracas?

Na realidade… Não! Podiam ser mais potentes? Sim! O PC pode fazer melhor? Sim! Muito melhor? Sim! Muito, muito melhor? SIM!

Mas a realidade que vemos é qual? Apresentem-me um jogo no PC que supere aquilo que Uncharted 4 faz na Playstation 4!

Não é que o PC não possa ter jogos superiores a Uncharted 4. Porque pode! Aliás o PC possui neste momento potência que só estará disponível nas consolas lá para o Uncharted 6 (se é que alguma vez existirá algum outro jogo da série). Mas aquilo que vemos é que ela se perde por dois principais motivos (note-se que falamos da realidade pré DX 12, e na altura dos lançamento das consolas, e não necessáriamente do que virá por aí para o futuro).

  • Ninguem usa a potência toda do PC uma vez que o PC não é um hardware fixo, mas sim uma multiplicidade de máquinas com potências diferentes, sendo que os topo de gama são uma fatia pequena do bolo.
    Nesse sentido, dado que o investimento de um jogo obriga a um número elevado de vendas para ser compensatório, há que se apontar para máquinas muito mais fracas. E a realidade do PC é bem diferente daquela que nos querem fazer crer! Sim, há máquinas muito potentes. Muito potentes mesmo! Mas são apenas uma percentagem pequena, com a maior parte das máquinas a apresentar grandes desiquilíbrios a nível de CPU/GPU.
    Alguém se recorda de um inquérito do Steam com estatísticas para o ano de 2015 e que mostrava que 61,93 dos utilizadores usavam o seu PC em resoluções abaixo dos 1080p? E que apenas 34,72% usavam 1080p? E que a percentagem de utilizadores que trabalhava acima disso era de apenas 3,64%? E que 4K eram apenas 0,07%?
    Esta situação só prova a realidade PC. E é bem diferente da que muitos tentam pintar quando falam das suas mega máquinas.
  • O hardware PC é extremamente diversificado, com centenas de milhões de combinações e mesmo arquitecturas internas de hardware possíveis. Tal impede optimizações específicas e obriga a código genérico, desaproveitando assim muita da performance existente (o que não invalida a frase introdutória destes pontos)!

Resumidamente, as consolas, apesar de muito menos potentes, apresentavam grandes vantagens face ao PC! E daí que os resultados que apresentam, com o hardware devidamente puxado ao máximo, são impressionantes.

E o mercado sabia disso! Tanto que sabia que a PS4 vendia a um ritmo que igualava ou mesmo superava a consola de maior sucesso da Sony, a PS2. Do lado da Microsoft a empresa tambem dizia à boca cheia que a One vendia mais do que a 360!

Resumidamente o mercado aceitava as consolas com as suas virtudes e defeitos. E não requeria verdadeiramente novas consolas tão cedo, apesar de haver a consciência de que esta geração teria forçosamente de ser mais curta devido ao rápido avanço da tecnologia presente no PC.

Mas então porque se resolveu lançar novas consolas?

A resposta está à frente de todos! Basta rever o passado!

  • A Xbox One é apresentada. A apresentação é extremamente decepcionante com a consola a apresentar escolhas e políticas iniciais terríveis. Destaca-se a presença de DRMs, um custo elevado devido a um Kinect que era mal visto pelo público mais hardcore, menos performance que a consola oponente e uma grande enfase em funções TV. Até o nome da consola, Xbox One, dado por a Microsoft pretender que este fosse o único sistema multimédia que seria preciso para uma sala de jantar, foi polémico por ser incoerente face à consola anterior.

  • A PS4 é apresentada. Mais potente, mais barata, sem restrições, e uma consola pensada para ser consola.

  • O público vota com a carteira. A Xbox One é batida no lançamento pela PS4 em todos os países do mundo, incluindo nos EUA. A PS4 arranca bastante forte!
  • As escolhas da Microsoft para a consola, graças a um conceito de TV que esteve na origem do nome polêmico, como o uso da eSRAM que forçaram inclusive ao corte no número de Compute Units do GPU, mostram-se problemáticas no lançamento. Alguns jogos saem a 720p na Xbox One e 1080p na PS4!

  • A XBox One continua a vender abaixo da PS4. A Microsoft começa a esconder os números de vendas trocando-os pelos números de consolas despachadas.
  • A Microsoft aposta numa campanha de Marketing associada à Cloud e como a sua consola é “Cloud Powered” e como a Cloud pode trazer até 13x a performance da Xbox One aos seus utilizadores.
  • A Cloud “não cola” pois a Microsoft não tem nada para apresentar e a tecnologia Cloud ainda está a dar os primeiros passos.


  • As vendas da PS4 continuam a bater as da Xbox One e a margem alarga-se. Com excepção do mercado Norte Americano a Xbox não compete em vendas com a PS4.
  • A Microsoft resolve então abandonar o Kinect de forma a libertar recursos da sua consola, e aproximar mais a mesma da PS4.

xboxone-kinectic


  • As vendas da Xbox continuam em baixa face às da PS4. A Microsoft aposta então no DirectX 12, um API pedido à anos pela AMD e que a Microsoft não criava, tendo levado a AMD a criar o Mantle. Na altura não se sabiam os planos da unificação com o PC, mas eles já estavam definidos.
  • A Microsoft deixa de indicar números de consolas despachadas. E começa a indicar ativações no Live e horas de log-in.
  • De forma a alargar o alcançe da Xbox, e dadas as fracas vendas da consola face às da Sony, a Microsoft passa os exclusivos Xbox One para o PC. Anuncia o fim da Xbox como uma consola e cria a plataforma Xbox baseada no UWP.

  • A criação da plataforma Xbox tem como vantagem a oferta dos exclusivos consola, mas igualmente performances de topo para quem possui bons PCs. A situação começa a pesar e muitos jogadores aderem à mesma graças os seus PCs, negligenciando as consolas. A situação não afeta verdadeiramente a Microsoft, mas ataca o mercado da Sony (ver ponto seguinte).
  • Surgem os rumores de uma consola Playstation mais potente em desenvolvimento. Fugindo da cronologia, sabemos agora que, segundo Andrew House, a consola foi concebida porque a Sony se apercebe da fuga de jogadores para o PC, algo que se torna mais atrativo com os exclusivos Xbox nessa plataforma. Sabemos igualmente agora que a consola efectivamente existe. Esta consola, com o nome de código Neo, oferecerá performances melhoradas de forma a segurar os jogadores mais exigentes.
  • A Microsoft reage aos rumores, e anuncia a sua Scorpio.

Scorpio4

E este é o ponto onde estamos.

Basicamente, como se torna claro pelo historial, as novas consolas não estão a ser lançadas porque as consolas sejam fracas. Estão a ser lançadas no seguimento de acções empresariais de acção-reacção de duas empresas que lutam pelo mesmo mercado, em particular da Microsoft que, naturalmente, como a empresa que menos vende, tenta diversas metodologias para alargar o seu mercado. Não há aqui uma verdadeira preocupação com o consumidor, ou com o servir melhor. O que acontece é que a Microsoft mexeu-se porque todo o seu historial passado a colocou por baixo, e daí e criou a plataforma Xbox. E a Sony mexeu-se com a Neo para não sair de cima e não perder clientes perante esta introdução do PC. E a Microsoft mexeu-se novamente apresentando a Scorpio para garantir que a Neo não matava as vendas da Xbox definitivamente ao ser lançada antes.

Mas independentemente da precisão do historial passado, basicamente o que se quer que se perceba é que o que temos aqui é uma guerra empresarial, e não um pensar no cliente. Não se iludam pois ninguem nos quer oferecer melhores serviços ou consolas, ou está sequer preocupado com a evolução tecnológica. O que ambos querem é garantir que ficam por cima nesta guerra, e devido a isso o que podemos esperar?

A continuação desta situação de acção reacção.

Infelizmente, mesmo com Neos e com Scorpios, a realidade que vemos agora na PS4 e Xbox One face ao PC não se vai alterar. Estas novas consolas usarão hardware novo e serão mais potentes, mas o PC tambem receberá hardware novo pelo que o fosso… esse vai-se manter.

Daí que sem que consolas de nova geração sejam verdadeiramente uma solução para o problema, com elas o que no futuro teremos são consolas que se vão atualizando, mesmo que mantendo a compatibilidade com os modelos anteriores (e esse veio para ficar). Tal situação não será boa para o utilizador que se vê obrigado a optar por ficar com um modelo de menores performances, ou investir a cada atualização.

Mas o pior é que vivemos numa era onde as performances contam. O que vemos são discussões constantes sobre diferenças de resoluções e fotogramas que dividiram a comunidade Gamer entre marcas. E isto não era algo que existisse nos primórdios onde o discutido era o jogo e não a plataforma onde corria. E esta tendência que termina com as gerações mantendo mais do que uma consola activa vai criar a divergências e divisões mesmo no interior da mesma marca quando os utilizadores se aperceberem que a guerra das palavras relacionadas com a performance está a acontecer entre utilizadores da mesma marca e não de marcas diferentes.

Os que possuem a consola mais fraca vão-se queixar das performances, e os da mais rápida vão-se queixar que a consola está a ser limitada por conceitos de jogo base que necessitam de ser concebidos a pensar numa consola mais fraco. Tal e qual como acontece com os motores multi plataforma que abrangem várias gerações de consolas.

É, como tem vindo a ser dito constantemente, uma alteração grande ao que existia antes. Haverá quem goste, haverá quem não goste. Mas o problema é que estamos a mexer numa base que antes era uniforme e concordante e a criar divisões no meio desta. Ou seja, o que para aí vem, e as reações do mercado, por ser algo inédito, é algo que ninguém pode prever, pelo que teremos de ir andando e vendo.

Mas fica a pergunta: Porque motivo não se esperou mais um ano e se lançou uma nova geração? E a resposta e simples. Porque com uma nova geração certamente haveria novamente uma consola mais fraca e uma mais potente, e essa realidade teria de se manter por toda a geração. Desta forma ninguém fica por cima ou por baixo por muito tempo pois ambas as empresas vão respondendo uma à outra com modelos mais potentes. É algo que lhes interessa a eles! Só não nos interessa verdadeiramente é a nós que teremos de investir nas mesmas caso as queiramos manter atualizadas.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (69)

  1. Mario, como eu disse ontem em um outro post. Essa geração gamer está tão desgarrada de jogos e tão preso a processamento, que comprariam um console potente, msm que não tivesse jogos, somente para apresentá-lo como troféu, dizendo: Tenho um console mais forte do que o seu!” Não sei onde iremos parar, mas creio que a melhor resposta a estas empresas, para que estanque esta sangria é o boicote, porém pelo andar da carruagem, isto não irá acontecer pelo consumidor, muito pelo contrário. Estes consoles venderão como pães quentes… Infelizmente!!!

    • Isso me tinha escapado e vai ser uma dura realidade.. Quando se via lançamentos simultâneos entre a PS3/PS4 e Xbox 360/One… Agora vai ser a mesma treta, mas dentro da própria plataforma (PS4 NEO e Xbox Scorpio). O melhor vai ser no multiplayer, alguns a 60 fps e a maioria a 30 fps.

  2. Valerio Fernandes 1 de Julho de 2016 @ 11:03

    @ Mario

    Excelente artigo Mário, mas falhaste o ponto que para mim é crucial!
    – Surgem Rumores de uma Xbox One.Five (Rumor que Phill Spencer desmentiu dizendo que não precisavam uma Xbox One.Five!)
    Conclusão Microsoft mentiu outra vez ja andavam a preparar a slim (One.Five) sendo esta mais potente que a actual (pelo que os dev´s de Gears afirmaram), e a Scorpio que não passa de uma “Xbox Machine” tal como as “steam Machine” e vai morrer a nascença PONTO
    Microsoft sendo Microsoft outra vez!
    Ainda bem que tenho PC e não vou chegar nem perto dessa “Scorpio”

    • A Slim não é mais rápida. É afinada… como todas as revisões!

      • Parabéns Mário. De tudo que li a respeito desse assunto e vi no YouTube enfim, essa sua matéria foi a mais precisa de tudo. Concordo com tudo que foi dito. Eu não penso em comprar o Neo de forma alguma, até mesmo como protesto, se a comunidade gamer boicotar (dúvido) esses novos consoles, a Sony e Microsoft com certeza mudariam de idéia num estalar de dedos. Mas infelizmente haverá os que compraram só porquê querem ter o produto mais forte e não entendem que estarão se prejudicando com isso e aos outros. Mas o mais chocante pra mim é como essas empresas cometem erros grosseiros tendo a disposição os melhores profissionais do mercado. Futuro incerto porém, vou seguir no meu console atual é espero que as pessoas acordem pra realidade. Infelizmente as pessoas compram o ingresso pro próprio inferno e com um sorriso no rosto. Este artigo deveria ser publicado no New York times e todos os outros grandes meios de mídia. Mais uma vez, parabéns.

      • ele está falando do scorpio, Mário…

      • Valerio Fernandes 1 de Julho de 2016 @ 17:56

        Afinações dessas não queria eu enquanto consumidor de uma xbox one! Uma coisa é ser slim e fazer upscale a 4K, outra é eu estar a jogar a 25-30 Gears Of War 4 na One Normal e na Slim a 30fps estaveis sem oscilaçoes! A ver se apareces pela Playstation durante o fim de semana preciso ai duns conselhos teus! Abraço

  3. Uma coisa leva a outra. Enquanto os jogadores buscam maior fidelidade gráfica, as empresas buscam maior rentabilidade financeira. aí entra a guerra por resolução, poder, GDDR 5, Cloud, e por aí vai.

    O último trecho do artigo toca no ponto, a ideia de reduzir o tempo entre um dispositivo e outro serve basicamente para manter o mercado de hardware aquecido, e ao que tudo indica será um modelo muito bem aceito (é só vermos o anúncio do Scorpio na E3), e permite que a empresa ofereça resposta rápida quando se sentir por baixo. Em suma, querem tornar o mercado mais flexível a mudanças.

    Eu já tenho minha opinião praticamente formada quanto a isso, só estou avaliando de que maneira irei me inserir nesse contexto, tentando extrair o melhor que a proposta tem, e sem extrapolar meu orçamento de gamer.

    Se eu desde os 8 anos continuo nessa vida louca de jogador até hoje, muito se deve à eu saber me adaptar as mudanças que surgem., retendo o que é bom, rejeitando o que não serve.

  4. Que fica bem claro que minha opinião, antes que venham pessoas, querer retificar que sua opinião é a verdade absoluta!
    Nunca uma geração foi falado tantos em 1080p como essa.
    A mídia Sonysta e ante Microsoft, Eurogamer, digital fraude, uol jogos, entre tantas outras grandes.
    Fizeram lavagem cerebral na cabeça das pessoas que o PS4 era uma super maquina e o Xbox One era uma bosta.
    Em fóruns, grupos de WhatsApp, só isso que se falava em gráficos, e a grande maioria das pessoas que não entendem nada, apenas comprava o PS4 porque a mídia especializada falava que o Xbox One era uma bosta, e o PS4, com super GDDR 5, era maquina na Nasa.
    E durante 2014 inteiro, foi somente isso, digital fraude, fazendo comparações, a mídia tirando sarro da cloud, e falando que em 2016, seria o ano que tal GPGPU iria deixar os jogos do PS4 tudo em 1080p, 60 FPS e do Xbox One jamais iria conseguir acompanhar.
    E claro as pessoas concordavam com tudo, o que a mídia especializada dizia.
    A mídia dizia, que Xbox One não tinha jogos, que Playstation, era rei em jogos exclusivos, quando pega no papel em 30 jogos, 25 são jogos arcade, jogos que nem mesmo quem mostra compra, mas claro precisa mostrar Resogun, Resident Evil umbrela, para fazer números.
    A mídia desceu o pau no EA Access, onde a satisfação de quem possui é mais de 80% maior do que a satisfação do Neteflix, quem reclamava os anti MS.
    Mas comprar jogos de PS2 era normal, fazer remasterização de jogos com menos de 2 anos de lançamento também era normal.
    Quando a MS anunciou que seus jogos, iria para Windows 10, que é outra plataforma da mesma, ai que a mídia e os Sonystas piraram de vez, falando que não iria vender mais Xbox One, que a MS matou o Xbox One, enquanto quem realmente tem um Xbox One, não se importou com isso, afinal os jogos iria continuar saindo igualmente, e com mais dinheiro somando as duas plataformas, mais jogos, como eu disse quem foi compra os anti MS e os Sonystas.
    chegamos em 2016, a mídia continua falando da cloud, que a MS não tem jogos, e mostrando a listinha da jogos exclusivos da Sony com 25 jogos arcade e 3 AAA que nem data para sair tem.
    Mas essa mesma mídia, que falava que GPGPU em 2016 seria a revolução hoje se cala, essa mesma mídia, nunca falou que o PS4, mal consegue ser multi tarefa, jogos com mais de 40 GB e não tem como por um HD externo.
    Todas essas coisas resultou no que as pessoas mais querem, gráficos e resoluções.
    Vendo isso a MS anunciou um console mais potente, porque é o que as pessoas querem, as mesmas pessoas que foram refém da lavagem cerebral, que estavam comprando um console da Nasa.
    Vendo tudo isso a MS resolveu fazer o console mais potente, porem agora a mídia especializada, vai falar que gráficos não é tudo, o que importa é historia, gameplay, gráficos ninguém se importa.
    Já a Sony foi a ganancia mesmo, pois PS4 vende igual água, mas vale aquele ditado, quanto mais tem mais quer.
    Pra mim é muito fácil quem acabou com essa geração foi a mídia sem sombras de duvida, fizeram a cabeça das pessoas idolatrar, os 1080p, tomara que o console da Sony seja mais fraco essa vez, assim a mídia, faz a cabeça das pessoas que o importante são os jogos acima de tudo,assim volta tudo ao normal.

    • Depois respondo a isto, mas aviso desde já que não aceito adjectivos colados às consolas. O termo bosta colado na Xbos é teu e só teu e lá sabes o que achas, mas aqui não usas mais esse termo associado à consola.
      Fica o aviso.

    • Até que começou bem, mas no terceiro parágrafo quando começa a chamar a mídia de Sonysta desanimei.

      O engraçado é uma mesma pessoa dizer que a Sony não pode gastar dinheiro e a mesma “compra” a mídia internacional.

      Um outro ponto que a mídia falou e é verdade é sobre o Playstation ser o rei dos exclusivos, compare a quantidade de exclusivos FP da Sony contra o da Microsoft. Agora dependendo da interpretação você pode ter pensado em exclusivos lançados no PS4.

      Quem tiver o mínimo de conhecimento de como funcionam as redes de computadores saberia que a Cloud não seria aquilo que falavam, até pq a qualidade da internet é diferente de outros países e até dentro do próprio país.

      Reclamam de jogos remasterizados no PS4, mas a MS faz um alarde com retrocompatibilidade dos jogos do 360 e do Xbox original, isso também não é viver as custas de jogos antigos?

      HD uma briga antiga entre PS e Xbox, para mim dá na mesma, mas prefiro o sistema do PS3/PS4, mas por qual motivo? Vamos para o seguinte exemplo: Se por acaso você somente utiliza o HD interno em ambos os consoles(com garantia expirada) e infelizmente esse HD dá problema como vc resolve, visto que informações do boot do sistema também ficam no HD? No PS4 você troca o HD e reinstala a firmware via opções de segurança. E no One?

      Infelizmente o quem acabou com essa geração não foi mídia e sim pessoas que se dizem gamers que gostam de defender empresas e não a si e aos outros, são pessoas que na geração passada ficaram calados e na atual comemoram, como também aqueles que comemoram na geração passada, na atual ficaram retidos e estão a voltar a comemorar devido a um anúncio e console.

      • Na minha opinião a mídia estragou a geração, essa é minha opinião!
        A mídia foi a grande influenciadora, e vocês sempre deixam na entrelinhas que me refiro a PC Manias para eu poder levar ban, eu conheci PC Manias esse ano.
        E sim vou dizer de novo a mídia acabou com essa geração quem fez a cabeça das pessoas que o PS4 era super console, e que Xbox One era muito inferior foi a mídia e as pessoas caíram nisso.
        As pessoas compravam o PS4 por ser mais potente porque a mídia queria que assim fosse.

        A mídia falava que Xbox não tinha capacidade de fazer jogos, por isso fazia parceria.
        Sendo que nessa geração Xbox One em jogos AAA está muito n frente, mas muito mesmo, enquanto uns mostram listinha com 30 jogos 25 árcades, MS mostra muito menos porem com muito mais qualidade.
        Enfim em termos exclusivos nessa gen Xone, ta muito na frente.

        Engraçado que as mesmas pessoas que criticam o Xbox mil grau, tem coragem de fazer umas comparações que preciso parar pra rir kkk, agora vou responder.
        Jogos remasterizados, precisa pagar 60 dólares, ou 200 reais, pelo mesmo jogo,na retro compatibilidade você apenas pega seu disco do Xbox 360 e joga no Xbox One, Microsoft explora?

        Muitos devem ter comprado o PS4 na barraca do Zé do ovo, então já vem sem garantia, em grandes varejos, muitas vezes você tem um ano da fabricante, mais um ano da loja que você comprou.
        Vai lá abre o PS4 perde a garantia, tira um HD joga fora.
        E tem quem prefere perder a garantia, mexer dentro do console que pode dar algum problema, para por um HD que não foi feita pela fabricante.
        No Xbox One não precisa mexer no aparelho, você põe um HD externo, e continua usando o seu normalmente.
        Nisso já ganha 500 GB a mais.
        Mas enfim pra quem compra o PS4 na barraca do zé do ovo, que não tem garantia, qual o problema de tirar um hd, e por outro, e claro jogar original fora já que não serve mais pra nada…
        Xbox mil grau, é um bando de doentes, essas ideias, que a MS explora ser consumidor com jogos da retro, e mexer dentro do console é melhor do que apenas plugar um cabo, são de pessoas gênios.

        • Karneiro pelo seu comentário vc não teve nem o PS3.

          1° – Desde quando trocar o HD interno do PS3/PS4 o usuário perde a garantia? Ou até hoje vocês pensam que a Sony permite trocar o HD externo, mas o usuário que fique no prejuízo com a perda da garantia?

          2°- Situação normal. Você tem somente 1 ano de garantia. O ano adicional que você citou somente vale se você pagar a mais por ela, e quando paga você tem uma dor de cabeça para usufruir da garantia estendida.

          3°- Não são Sony e Microsoft que fabricam os HDs, elas utilizam de outras marcas.

          Uma dica: Informe-se.

          • Ele não sabe do que tá falando, só fala abobrinha esse karneiro, fds.

          • Mau ele sabe que tanto no PS3 quanto PS4 vc pode trocar de HD sem tirar o lacre de garantia do console, pois os compartimentos são acessiveis ao cliente, e o sistema pode ser reinstalado baixando o mesmo no site da sony.

          • Blz, troca seu HD e joga ele fora, eu prefiro plugar um cabo, e aproveitar o que já tenho!
            Não vou discutir, se você acha que é mais vantagem, jogar um hd no lixo e por outro, eu acho que é mais apenas por um cabo e ficar com o meu.

          • Ai ai, p/ que vou jogar fora o HD? Não estou nem louco p/ isso.

            Aqui já troquei o HD do meu PS4 e PS3, com 2T e 1T respectivamente, porém fiz uma atitude mais inteligente, os preservei e os utilizo como HDs de backup tanto para os consoles quanto para o PC.

            Uma vantagem, com o interno economizo espaço ao lado do PS4/PS3 e evito o acúmulo de fios. 🙂 🙂

        • Não digas disparates Karneiro. Nunca ninguem na media disse que o Xbox não podia fazer jogos. A diferença entre as consolas era 42%, algo que seria bem visivel se a PS4 usasse a potencia extra em mais efeitos, mas como os gastava em resolução (como a Scorpio e Neo referem que farão), os jogos saiam iguais, apenas com diferenças na resolução.
          Acho incrível como alguem pode achar que o mundo é corrupto e só ele é que é sério. Pensa bem no que dizes, porque é a tua imagem que está em jogo, e cais no ridículo.
          Já agora um jogo remasterizado não é a mesma coisa que retro compatibilidade. No último caso corres o mesmo jogo, no outro o jogo é melhorado. Mais fps, melhores efeitos, e outras melhorias. Basicamente a definição de remasterização.
          E nesses jogos só compra quem quer, até porque eles são uma fatia bem pequena de jogos da PS4, e emular uma PS3 não é o mesmo que emular uma Xbox 360 que da tecnologia X86 basicamente só não tinha o CPU.
          Emular uma PS3 é uma tarefa dantesca e duvido mesmo que a PS4 seja capaz.
          Depois, pela enésima segunda vez, informa-te antes de falar. Tens noção da quantidade de exclusivos que a PS4 tem e dos que a One tem? Informa-te pois a PS 4 tem mais do dobro. E dentro da mesma franquia… Não tem vários do mesmo!
          Depois a questão da garantia dos discos do fabricante, etc, nem vou comentar. É ignorância a mais sobre a realidade da consola que não possuis em apenas uma mensagem.

          • Karneiro não confunda.

            Uma coisa é você re-disponibilizar um jogo para outro console sem fragmentar o mercado e sem acabar com o conceito de jogos.

            A outra é você disponibilizar um outro console na mesma geração fragmentando o mercado e acabando com o conceito de consoles que tanto conhecemos.

            Em ambos compra quem quer, mas no último item quem perde é você.

          • Quem está falando que consoles estão acabando a mídia não é?
            A Microsoft não disse nada disso, pelo contrario afirmaram que, que cada vez a família Xbox vai ter mais jogos, mas já tentaram matar quantas vezes o Xbox One já perdi as contas.
            250 jogos em promoção, mas pensam bem antes de comprar não esqueçam que a MS matou o Xbox One.
            https://www.youtube.com/watch?v=FlUdodYhxKU

    • Valerio Fernandes 1 de Julho de 2016 @ 17:51

      @ KARNEIRO

      “Nunca uma geração foi falado tantos em 1080p como essa”
      Se a XboxTwo (Scorpio) fizer os 4K nativos em todos os jogos ninguém te (vos) vai calar PONTO!
      Refereste a DigitalFoundry como “DigitalFraude” mas deves estar esquecido dos testes dela feitos na xbox 360!
      Relativamente ao resto nem te digo mais nada tu nem mereces resposta!

    • Pensamento unilateral o seu Karneiro como sempre.
      Só vou pontuar algumas coisas que vc disse, blz:
      1. Sobre os 1080p, em sites e foruns sérios e dedicados a verdade e seridade de informações nunca houve esse oba-oba ai que vc diz referente ao PS4, eu frequento aqui e na Outer, além das Eurogamers de Portugal e UK, e nestes sites nunca vi ninguém abraçar essa ideia de que o PS4 era uma super máquina, aqui mesmo no PCMania se falava que o PS4 é em teoria 40% mais forte, e isso é verdade, doa a quem doer, sites como Uol Jogos, GameVicio, Comborama, XboxMilgrau que são lotados de duentes desmiolados por plataformas e é neste sites que se debatiam sobre este tema.
      2. Sobre GDDR 5 e Cloud, idem acima, os sonystas diziam a GDDR 5 blablabla, o caixistas a Cloud crakdown blablabla.
      3. Sobre jogos, sério mesmo que de 25 jogos só 3 eram AAA? qual ano foi assim, este ano mesmo eu vou relatar o que já lançou e a lançar ainda este ano, the witness, ratchet & clank, uncharted 4, street 5, ni-oh, gt sports, no man sky, bound, the king of fighters 14, the last guardian, words of final fantasy, também tem alguns remaster e indies muito bons como: gravit rush remastered, alienation, shadow of the beast, kingdon hearts HD 2.8, ou seja, pra quem tem playstation além do conteudo third tem muito conteudo exclusivo da plataforma que não saem pro xbox.
      4. EA Access é um serviço muito bom mesmo, e jogos de PS2 só dados mesmos, mas tem doente que defende, eu não.
      5. Jogos grandes e HD externo: Aqui se encontra um tema bem polemico, o Xone não permiti que vc retire o HD de dentro do aparelho mas oferece a possibilidade de usar HD externos 3.0 com velocidades até melhores que o interno, já o playstation 4 é o contrário pois é ridiculamente fácil retirar o HD interno e trocar por outro maior, o sistema comporta isso, mas não tem suporte a HD externo para jogos somente para saves, imagens, vídeos e outros, quanto ao tamanho de jogos, sinceramente e como proprietário da duas plataformas, não tem como comparar, só os dois Halos que tenho instalados em meu HD comportam mais de 150Gb+Gears Ultimate=200GB ou seja com três jogos vc já usa metade da capacidade do HD do console, já no play o maior jogo instalado até agora no meu é Wichter 3 que tem 50+GB, enfim aqui a analise pode varias conforme a pessoa.
      Sobre a midia, é aquilo que eu sempre disse, coitadismo puro, hj os fanboys do Xbox infelizmente se sentem vitimas quando algo ruim relacionados ao seu console sai na midia, dai dizem que a mesma é sonysta, alias o mundo todo hj é sonysta pelo jeito.

    • Não acredito que a mídia iria se voltar de tal forma contra o Xbox, as vezes tem um ou outro em qualquer seguimento, mas dessa vez a Microsoft errou tanto que não pode escapar do linchamento. Se o Scorpio for bom e tiver bons jogos (Que não seja só Forza, Halo e Gears) aí a mídia não terá como reclamar. Sem contar que o que importa é só a opinião de quem usa. Tanta gente gosta do Xbox, então alguma qualidade ele tem. Mas o que o Mário falou no artigo é o mais lógico na minha opinião.

      • E ai carlos, blz.
        Perfeito seu comentário cara, e é isso que eu vejo também, mas tem gente ai que alem de engolir tudo que sua empresa amada faz, ainda vem defender sem receber nada em troca, pura loucura isso.

      • Nenhuma media está contra a Microsoft. Mas acredito que possa estar de pé atrás perante tanto 180, e que como tal já nem lhes dê o benefício da dúvida. Nesta geração a Microsoft meteu tanta argolada e disse tanta coisa que não aconteceu que até lhe perco a conta.
        Mas isso não tira valor à consola. Pessoalmente gosto de ambas, apesar que a One será certamente a minha última consola da Microsoft pois com os seus jogos no PC prefiro manter o PC (neste momento mantenho os três).
        Da Sony ainda poderei ter alguma por causa dos exclusivos, mas certamente não será a Neo.

      • @Carlos Zidane
        Recomendo você jogar quantum Break, Killer instinct, Ori, Tomb Raider, Rise of rome, esse ano também vai poder jogar Recore, o primeiro Gears 4, o primeiro Gears de fato para essa gen, mas entendo, provavelmente você escutou alguma mídia especializada dizer, que MS só tem esses 3 jogos, você apenas fala o que eles dizem, e essa mesma mídia, deve ter 180 de gamerscore, como o cara especializado gamer do omelete!

        • Ué, vc citou ai só jogos multiplataforma (PC e Xbox), devia ter citado Halo MCC, Halo 5, Sunset Overdrive, Forza 5, 6 e Horizon 2.

          PS: Vc vai dizer “a mais o windows 10 é da microsoft”, e eu concordarei com vc mas também não deixara de ser outra plataforma como sempre tem sido.

  5. • Consumidor quer resolucoes e graficos
    • Empresas querem lucro e marketing sobre seu produto
    • Consumidor que se dane neste meio, pois sabem que as pessoas vao comprar seus produtos, mesmo achando de todo errado.
    A conta e simples uma quer manter a lideraça em vendas (Quantidade) a outra quer restabelecer a colocacao perdida nesta geracao e esta respondendo com que ele acha que é correto (Novo console)
    Duas empresas gananciosas

  6. Alguém pode me passar a lista de jogos AAA exclusivos do PS4, já que ele lançou o dobro do Xbox One, por favor apenas jogos, não joguinhos de android.
    Fiquei curioso em ver, já que o PS4 tem o dobro de jogos AAA.

      • Se li bem, a pergunta era sobre exclusivos do PS4 e do Xbox One.
        A Xbox One neste momento só tem um exclusivo AAA, Sunset Overdrive.
        Os jogos dessa lista aplicam-se à plataforma Xbox (consola + PC)

        • Nada de lenha para a fogueira sff. Digam o que disserem vão sempre haver argumentos pois as pessoas avaliam os jogos pelos seus gostos e não os das massas. Nem toda a gente gosta de AAA, nem todos compram consolas por AAA. Há que. Goste apenas de bons jogos e esses existem em todos os segmentos.
          Para além do mais definir um AAA é por vezes dificil.

    • Amigo Karneiro, vou te falar uma coisa, eu sou um dos maiores adoradores da marca Xbox, o unico da minha galera a ter o primeiro Xbox quando a moda era ter Play 2, o Xbox 360 é pra mim o melhor console de todos os tempos, o suporte que a Micro dá pra nós brasileiros é algo fora do comum, a Live que é fantástica, enfim, eu adoro a marca Xbox, mas infelizmente nessa geração a Micro se perdeu, o que não quer dizer que eu não goste do One, pelo contrario, gosto muito, e torço demais, apesar de ser contra a idéia, pro Scorpio dar certo, e te digo pra não ligar que falam que a Micro só tem 3 jogos, que a Micro isso ou aquilo, o que importa é que eu, voce e milhões de pessoas amamos essa marca, mas não podemos fechar os olhos para os erros graves que a Micro cometeu nessa geração, e torcemos pra que ela se encontre. Vida longa ao Xbox.

      • Perfeito molina, eu como vc além do playstation gosto muito também do meu One e seus jogos, alias ele foi o primeiro que comprei e tenho mais jogos nele do que no PS4 e assim como vc quando estas empresas fazem algo de bom eu aplaudo, mas quando elas pisam na bola eu critico mesmo, não tem dessa de amor incondicional não e é disto que a nossa amada industria dos games esta precisando, de pessoas inconformadas com o que só beneficia os agravatados.

      • Fernando, o Karneiro acaba de ser banido dos comentários.
        Depois de uma espiral de loucura onde chamou de fanboys da Sony a toda a media de videojogos, fazendo sempre a ressalva aqui para a página, talvez como proteção, quando intervi porque a situação estava a passar dos limites, começou a virar e a chamar-nos tambem do mesmo.
        Escusas por isso de abordar mais o tema para esse senhor que tem mais é que se tratar.
        Sinceramente quando alguem começa a achar que apenas os foruns de fanáticos que visitam é que são imparciais e que tudo o resto é fanboy e que 40 milhões de utilizadores não sabem o que fazem e que foram na conversa dos media (o termo foi lavagem cerebral), está já num estado de demência elevado, e naturalmente não contribui em nada para as conversas sadias que se esperam ter neste website.
        Mais ainda, alguem achar que os jogos de que gosta é que são os bons, e num mundo onde os tablets e smartphones reinam ignorar o potencial de vendas e a grande quantidade de pessoas que preferem os jogos casuais e simples aos AAA é igualmente viver num planeta que não é o nosso.
        De resto concordo com o que dizes, e desejo o mesmo. Não foi à toa que comprei todas as consolas da Microsoft, apesar de no futuro não me estar a ver a fazer mais isso dado o suporte ao PC que eu prefiro. Mas mesmo assim, usando a consola ou a plataforma, desejo à Xbox o mesmo que tu desejaste. Que dure muitos e muitos anos.

        • Tem toda razão em fazer isso Mário, o rapaz estava tumultuando.

          • Não sei se tenho razão… porque nunca há justiça nenhuma nestas coisas. Mas vê:

            Aqui, pelo menos da minha parte, sou um amante de jogos. Nem sequer posso dizer que de consolas pois o PC até é a minha máquina de eleição, apesar de não negar que as mesmas me trazem uma satisfação pessoal.
            Como amante de jogos comprei ambas as consolas. As marcas são-me irrelevantes e quero os jogos de ambas as partes.
            É-me irrelevante quem vende mais ou quem vende menos, quem tem mais jogos, quem tem menos. A realidade é que estou satisfeito com as duas. E isso porque os bons jogos que me satisfazem estão de ambos os lados.
            Mas acima de tudo quero a verdade neste fórum. E quando alguem aparece a massacrar referindo que a Media é parcial, que faz lavagens cerebrais, que a PS4 só tem remasters, e ainda por cima referindo dados sobre a consola, como a possibilidade de troca de disco, como algo que invalida garantias, mostra que ou a pessoa desconhece totalmente a realidade, ou é tendenciosa. E vai daí, argumento com os dados do outro lado!
            Percebo que isso possa parecer uma defesa da Sony… mas na realidade é uma defesa da verdade! Faria o mesmo se fosse ao contrário. Mas não é! Eu não recebo nem da Sony nem da Microsoft e sinceramente para mim é-me irrelevante quem vende mais ou quem vende menos. Eu teria as duas consolas na mesma pois como referi quero é os jogos.
            Agora que não percebam que a minha intenção é meramente essa, a de repor a verdade. Mas que me metam no mesmo saco da opinião que possuem da restante media apelidando-me de fanboy… por amor de Deus! Não tenho de aturar isso. Deus sabe os sacrifícios que faço para manter isto que nem lucro me dá, e ainda levo com essa?
            Não tolero isso e ponto final.
            Mas isso não quer dizer que não dê uma oportunidade ao rapaz. É uma pessoa e merece-a. Agora terá de se comportar como um adulto que gosta de videojogos e não como fan de apenas um dos lados!

  7. Bom eu não sei se este tipo de acontecimento teve algo relacionado com as mudanças de fabricação de novos chips por parte da AMD onde os consoles quando foram lançados a tecnologia GCN já estava obsoleta.Tavez não seja uma tendência mas sim uma mudança necessãria pois se a AMD colocou a Sony e Microsoft na parede forçando-as para esta mudança.Nos resta esperar em 2019 se não nos é revelado algo novo,pois se nada acontecer teremos consoles por pelo menos de 4 em 4 anos agora se em 2019 tiver anuncio de novos aparelhos,ai sim o negócio desandou mesmo.Ficar sem console eu não fico mas tenho paciência para esperar até 2019 para ver o que acontece.Até la fico com o NX.

  8. Off-Topic: Eu sei que a Internet vive de tretas, mas depois de de tudo que vem acontecendo… Encarem como rumores…
    http://adrenaline.uol.com.br/2016/06/30/44374/playstation-vr-pode-vender-6-milhoes-de-headsets-neste-ano-2-vezes-mais-que-vive-e-rift-juntos/

    • As pré vendas nos EUA já estão esgotadas, mostrando um forte indício de sucesso!!!

  9. Eu continuo a acreditar que a razão de ser da Neo tem a ver com o VR (Neo, Morpheus?).

    Mas é inegável que a Sony a resolveu lançar como uma consola separada devido à tal fatia de jogadores PC que retornam agora para o PC.

    A grande questão que se põem é: será que valerá a pena?

    Em menos de um ano a Scorpio chega, irá suplantar a Neo, em potência.

    Tal como o Fernando disse e muito bem: serão agora os Uncharteds que vendem 3 milhões que irão segurar ou não os clientes Sony.

    Será o teste derradeiro para perceber porque é que as pessoas compram uma PS4.

    Eu pessoalmente, espero que os jogos valham mais que os specs, e que a Neo não vire moda (também a Scorpio)

    Pelo menos neste ponto estou contente: tal como se viu nesta E3, a resposta da Sony a isso são jogos e mais jogos.

  10. Eu ainda acho que as desenvolvedoras de jogos não estão otimizandos bem seus jogos para ps4 e xone, e isso não e problema dos consoles sejam fracos e sim de falta de evolução das desenvolvedoras de games. Tirando exclusivos e alguma third(dice) não vejo um salto grande dos games no mercado. Vejam como exemplo o novo deus-ex, o game passado possui uma das melhores historias e bom gameplay, que parece se repetir nesse novo, mas os gráficos estão muito aquém do que poderiam ser, pelo que eu vi até agora parece uma versão remaster ou uma boa versão para pc de um jogo da geração passada. Ai temos o monstro tecnológico por exemplo de the order, que se pese que foi um exclusivo e que o jogo é bem limitado, mas depois de todos esse anos dos consoles no mercado, sendo deus-ex um jogo lançado bem depois de the order não daria para ser pelo menos 80% da beleza que foi the order? ou citando uma third, não poderia ser tão belo quanto star wars battlefront? isso pode ser derivado a outros jogos como os da ubisoft, bethesda, activison etc… .
    Repetindo não estou julgando as qualidades nem narrativas e nem gameplay dos jogos, estou apenas vendo pelo lado do grafismo mesmo, que ja foi mais que comprovado que é possível lançar jogos com graficos lindos e ambientes belos.
    ps: Citando um exemplo mais recente que pude comparar, comprei numa promoção o remaster metro, 2033 no ps4 e baixei a demos da primeiro fase de doom, e por incrível que pareça o remaster de 2033 está muito mas muito superior a doom.

    • Concordo , um grande exemplo disso é o filtro AF que em pleno 2016 a maioria dos jogo nos consoles tem uma implementação ridícula sendo que no PC o AF só custa uma 2 a 3 fps!!

      • Depende. O AF não tem grandes custos de performance, mas tem grandes custos de largura de banda. No PC a largura de banda da gráfica, é toda para ela, mas nas consolas não pois o CPU também a usa. No caso da Xbox até tens a largura de banda na eSRAM, mas depois tens pouca quantidade de memória o que limita as transferências. A alternativa a isto é uma metodologia por compute shaders. Havemos de lá chegar 😉

  11. Nota: E-mail alterado pela moderação


    @Mario

    xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

    Conteúdo não relevante e privado pelo que foi removido!
    Nele o utilizador defendeu-se e apresentou os seus argumentos.
    Perante os mesmos foi-lhe restituído o direito de postar, e que pode usar caso o deseje!
    Esperemos porém que compreenda que deverá ter contenção na forma como fala para não criar posts inflamatórios e com teores que não correspondem à verdade, mesmo que essa seja a sua opinião. Falo, claro, da opinião sobre o parcialidade de diversos websites que não pode ser passado como um facto.

    Lamento o sucedido, e espero que o utilizador compreenda aquilo que já referi noutro post (ver abaixo), pois mesmo que inconscientemente essa foi a ideia que passou! E cito o meu post:

    Aqui, pelo menos da minha parte, sou um amante de jogos. Nem sequer posso dizer que de consolas pois o PC até é a minha máquina de eleição, apesar de não negar que as mesmas me trazem uma satisfação pessoal.
    Como amante de jogos comprei ambas as consolas. As marcas são-me irrelevantes e quero os jogos de ambas as partes.
    É-me irrelevante quem vende mais ou quem vende menos, quem tem mais jogos, quem tem menos. A realidade é que estou satisfeito com as duas. E isso porque os bons jogos que me satisfazem estão de ambos os lados.
    Mas acima de tudo quero a verdade neste fórum. E quando alguém aparece a massacrar referindo que a Media é parcial, que faz lavagens cerebrais, que a PS4 só tem remasters, e ainda por cima referindo dados sobre a consola, como a possibilidade de troca de disco, como algo que invalida garantias, mostra que ou a pessoa desconhece totalmente a realidade, ou é tendenciosa. E vai daí, argumento com os dados do outro lado!
    Percebo que isso possa parecer uma defesa da Sony… mas na realidade é uma defesa da verdade! Faria o mesmo se fosse ao contrário. Mas não é! Eu não recebo nem da Sony nem da Microsoft e sinceramente para mim é-me irrelevante quem vende mais ou quem vende menos. Eu teria as duas consolas na mesma pois como referi quero é os jogos.
    Agora que não percebam que a minha intenção é meramente essa, a de repor a verdade. Mas que me metam no mesmo saco da opinião que possuem da restante media apelidando-me de fanboy… por amor de Deus! Não tenho de aturar isso. Deus sabe os sacrifícios que faço para manter isto que nem lucro me dá, e ainda levo com essa?
    Não tolero isso e ponto final.
    Mas isso não quer dizer que não dê uma oportunidade ao rapaz. É uma pessoa e merece-a. Agora terá de se comportar como um adulto que gosta de videojogos e não como fan de apenas um dos lados!

    E a oportunidade está dada!

    Apenas como resposta a uma pergunta, acrescenta-se que desde 2002 há apenas 5 entradas na lista de banimentos e em todos os casos os utilizadores não foram expulsos pelas suas preferências, mas por violação das regras da página, a única coisa que conta para mim!

    Quanto aos restantes leitores do website deverão tratar o leitor com o respeito devido a qualquer outro e não se admitirão quaisquer ataques ou faltas de respeito pelo sucedido no passado.

    • ????? O que há de novo nisso?
      A Xbox One S tem um HDMI 2.0, e como tal não está limitada aos 24 fps em 4K como a atual Xbox está por ter um HDMI 1.3. Daí que os jogos da One podem fazer upscale para 4K sem sofrer com os fps.
      Mas atenção que é upscale, e a resolução nativa não se altera. A S não é mais potente que a One, apesar de ter as habituais afinações que ocorrem a cada revisão.

    • Vai esticar imagens de 720/900/1080p pra 4K, vai ficar ruim não?

  12. Das duas uma, ou as pessoas que tomam estas decisões são incrivelmente espertas, ou incrivelmente estúpidas, na realidade é uma mistura de ambos, espertos a tomar decisões estúpidas, e estúpidos a tentar tomar decisões espertas.

    A Sony está convencida de que precisa de uma consola mid-gen, o seu argumento é o de que quer ter no mercado um modelo para os mais exigentes a nível visual, e assim evitar a ”fuga” de jogadores para o PC.
    O problema deste argumento é que não faz qualquer sentido, por duas razões, uma delas é que ignora por completo o maior trunfo das consolas, os seus exclusivos, além da facilidade de utilização, são a maior razão para se ter qualquer consola, a outra é que de forma alguma alguém vai fugir para o PC só porque a PS4 não é 2.3x mais potente (Neo), porque quem compra uma consola está-se nas tintas para o CPU e GPU, querem é os jogos dessa consola, logo esse receio de dar de fuga para o PC é um receio ridículo.

    A Microsoft está absolutamente convencida de que vai conquistar o mercado PC com a ajuda do nome Xbox, está na ilusão de que vai agradar a gregos e a troianos no seu assalto ao domínio da STEAM, que foi sempre o seu propósito, e a Xbox é uma mera ferramenta nesse sentido. O problema é que não estou a ver ninguém abandonar a STEAM que tanta reputação tem perante a comunidade, para passar a fazer compras na loja exclusiva do W10, o máximo que pode acontecer é as pessoas usarem a loja do W10 para comprar somente os exclusivos porque de resto ficas ás moscas.
    Do outro lado temos a comunidade Xbox que não está nada contente com o facto de que todos os seus jogos estão acessíveis no PC, e ainda menos contentes ficam por fazer parte daquilo a que a Microsoft chama de uma ”família” que tem dois pesos e duas medidas, porque se na consola são obrigados a pagar para jogar online, no PC a realidade é outra, dentro da mesma família onde uns são filhos, outros são filhos da mãe.

    Onde a Scorpio entra no meio disto tudo, é que tem dois propósitos, um é o de fazer a ponte entre a situação actual e o tão desejado domínio do mercado PC, o outro propósito é que se a estratégia da Microsoft correr mal, têm na mesma uma consola capaz de enfrentar a concorrência.

    No meio disto tudo estamos nós, que como comunidade estamos mais estilhaçados que nunca, uns aplaudem, outros condenam, poucos raciocinam.

    Cada vez que leio algo sobre as novas consolas, lá vem ”ele” à baila, o PC, e pergunto-me, o que raio é que o PC tem a ver com tudo isto? Desde quando é que o PC comandou o destino das consolas?
    A tecnologia não para dizem eles, e pergunto eu, que ganhos nos trazem esta corrida louca e desenfreada atrás do comboio da tecnologia?
    O argumento é o de que as consolas são fracas, mas se são fracas, como é possível terem alguns dos jogos mais belos, se não o mais belo (Uncharted 4) da industria? Aliás, são tão fracas que praticamente a maioria duvidou que os jogos apresentados na press da Sony na E3 estariam a correr na PS4 actual, muitos estavam de tal forma incrédulos ao ponto da companhia ter que confirmar que de facto estavam a correr numa PS4 ”normal”.

    A suportar o mito de que são fracas, está o enorme fosso tecnológico face ao PC, mas que PC é esse afinal? É que fala-se do PC como se todos os PC fossem como o do Mário por exemplo, mas não o são, na realidade em média o PC real da maioria das pessoas deste mundo é equiparável ao de uma PS4 e XO, nem uma cova as separa quanto mais um fosso.
    De acordo com a STEAM, a maior comunidade PC do planeta, cerca de 95% dos seus utilizadores jogam com resoluções iguais ou inferiores a 1080p (36%), somente 5% da maior comunidade do mundo de jogadores joga com resoluções superiores ao que já é padrão em pelo menos uma das consolas, e isto leva a outra questão pertinente, que paranoia é esta em relação ao 4K e os seus magros 5% que são tudo menos relevantes?

    A resposta é clara, rentabilização, essa palavra apreciada no mundo corporativo.
    Embora os caminhos tomados pela Sony e Microsoft sejam diferentes, o objectivo é o mesmo, expandir o negócio de hardware à imagem do software, criando consolas de forma regular a preços rentáveis logo à partida.
    Uma das maiores inovações da Apple foi o de rentabilizar o telemóvel além da venda inicial do aparelho, a outra inovação foi o de convencer o consumidor a trocar regularmente de aparelho que trazia algumas melhorias embora se mantivesse no mesmo ecossistema (IOS), e fez-o com o marketing certo, levando o consumidor a acreditar que a troca era mais que justificável, apesar dos parcos avanços tecnológicos de modelo para modelo, ano após ano.

    Não demorou muito até a industria dos videojogos seguir o modelo da Apple, e começou com o jogos em si, rapidamente puseram de lado o modelo tradicional de venda de jogos, agora cada jogo podia ir mais além da sua venda inicial, começava assim a era do DLC de todas as formas e feitios, um sistema que tem vindo a ser aperfeiçoado nos últimos ano e de formas cada vez mais inventivas, mas isso é só a metade da ideologia do modelo Apple.

    Agora estamos prestes a entrar na fase seguinte, convencer o consumidor a trocar regularmente de consola com o auxilio do marketing que aos poucos tenta seduzir-nos e incutir uma falsa necessidade de troca, com a ”segurança” de que nos mantere-mos no mesmo ecossistema, só que no caso das consolas, estas têm muito a perder em relação a um smartphone, optimização, que assim deixa de existir, de certa forma é justo dizer que a industria dos videojogos mata dois coelhos com uma só paulada, porque não só consegue vender o ”mesmo” duas (ou três) vezes ao mesmo cliente, como ainda ”empurra” os custos de optimização para o consumidor, astuto no mínimo.

    Não tenham ilusões em relação a esta suposta necessidade de acompanhar a tecnologia, o avanço tecnológico é importante até certo ponto, a partir do momento em que deixa de servir a arte para se servir a si própria, deixa de fazer sentido, as consolas não são fracas, na realidade são iguais a todas as outras consolas de ajudaram a formar a historia de um industria que agora anda armada em garimpeiro que não encontra mais que 5%, mal dá para um dente…
    O objectivo aqui é só um, vender mais, criando em nós uma falsa sensação de beneficio, e se têm dificuldade em compreender isto, então digam-me um exemplo de uma das várias praticas desta industria que de facto tenha sido benéfica para nós, só uma.

    A única certeza que tenho neste momento, é que neste jogo de xadrez entre Sony e Microsoft sem xeque-mate à vista, nós os peões, somos totalmente dispensáveis…

    • Parabéns, José! Falou tudo… Somos os peões deste xadrez, e o mercado está a virar um caos! Ah! Será que corre o risco de o xbox ter o serviço da Steam??? Abraços…

      • Este texto merece um artigo, sem mais. Não é como uma verdade absoluta, mas sim a realidade das coisas,. Não há como discordar.

      • Como assim ter o serviço da STEAM?

        • Quando Phil Spencer disse que teriam alguma parceria com a Vale em algumas coisas e competiria em outras, alguns YouTubers começaram a especular que a Steam poderia estar como serviço na Live, ou seja, especula-se… Bem, não sei como é na Europa com relação aos preços na Steam, sei que as promoções da Steam são boas por aí como aqui no Brasil, mas há uma realidade no Brasil que como os impostos são diferentes ( tudo que é relacionado a pc tem uma tributação bem menor do que tudo que é relacionado a consoles) os games físicos do PC e na steam são bem mais baratos do que os do xbox e PS, ou seja, se um consumidor do xbox poder comprar os games na steam e jogá-los no xbox, muitos migrariam para o xbox, deixando o ps4 de lado por conta do preço que costumam ser uns 100 reais mais baratos, ou uns 25 euros mais baratos de games pc para consoles.

          • @Edson

            Não acredito muito nisso, teres os jogos da Microsoft na STEAM seria um tiro no pé nas aspirações para dominar o mercado PC, assim terias ZERO motivos para fazeres compras na windows store.

    • Excelente, ótimo texto. Gosto da verve e sentimento com que escreves, mesmo não concordando em todo. Você expressou o sentimento de muitos, mas eu estou de mudança para o PC não é devido aos gráficos.

      Só espero não ter que descobrir mais a frente que o senhor comprou o PS 4 Neo, com a desculpa de ter a “verdadeira experiência do Uncharted 4”, como foi a de muitos quando compraram o TLOUS remaster, que na minha opinião foi quando a Sony percebeu que pode vender o mesmo jogo, a mesma pessoa, em questão de meses, ou seja, as laranjas, e também laranjas sem casca.

      • @Ennio

        Na parte que me toca posso-te assegurar que não, não vou comprar a Neo.
        A única forma da Neo vir cá para casa é só se a minha PS4 actual entregar a alma ao criador, e como já está fora da garantia, é óbvio que vou escolher o melhor modelo, embora dependa também muito do preço.

        Mas uma coisa te garanto, não penses que vou comprar a Neo e inventar que a minha PS4 avariou, isso não sou eu, eu tenho uma palavra, e é só uma.

        Com isto tudo o que estão a conseguir é que eu nunca mais compro uma consola no lançamento, compro antes a meio de cada geração, moldando assim cada geração à minha maneira.

        • Entendo, já investi muito em ambos os consoles, me sinto obrigado a comprar um novo, caso tenha defeitos irreparáveis.

          Não estou conseguindo me livrar do X-Box One, tenho mais de 100 jogos, não sei o que fazer. A única maneira era vendê-lo a um parente, mas no caso meu sobrinho quer pagar apenas o aparelho e que eu passe minha conta de graça, com os jogos. Nisso meu PC gamer esta só atrasando.

          • Não te precipites ainda Ennio. Deixa ver como isto vai rolar. Uma coisa é ponderar no futuro uma mudança, outra é fazer a mesma já. Neste momento não há consolas adicionais no mercado e quando houver deixa ver o que acontece. Nessa altura torna-se decisões, mas não agora.

  13. Para observamos que tudo é relativo.
    Estamos há dias falando do nossos descontentamentos com estas empresas e logo vejo a noticia que X-box one SLim já se esgotou na Amazon.
    Ai esta que o publico em sua maior parte gosta destas mudanças e compram os seus produtos, então meus amigos somos uma base menor contra isto.
    Infelizmente.

    • Janaina… Se eu tiver uma batata e a vender… esgotou!
      Quantas unidades é que isso corresponde?
      Seja como for, nunca ninguem disse que a Slim iria vender pouco. O que se disse é que podia vender mais!
      A loucura dos lançamentos é sempre a mesma. Os fans compram dê por onde der, e quem quer uma consola, a comprar agora vai para a slim.
      Não é agora que avalias isso, é com bastante tempo em cima!
      Mas diga-se que contra a slim não tenho nada… slims sempre houve, e a S é bem bonita! Se não fosse a perspectiva da Scorpio até ponderava trocar por uma, mas assim, não gasto dinheiro em nada até a coisa se definir.

      • • Mario acho que me interpretou mal

        1. Quantidades não sei so esta nos sites a informação, porem a MS não deve ter disponibilizado poucos, fabricam uma quantidade em algum base de estimativa de vendas
        2. Momento algum disse que foi dito aqui, que não venderia porem disse que parece que apenas uma base pequena esta insatisfeita com estas mudanças destas empresas.
        Fique claro não estou a desmerecer o mérito da empresa de ter esgotado seu produto faltando 1 mês quase para o lançamento, mostra que as pessoas ainda estão migrando para esta que já pode ser dita antiga geração

    • Vender, claro que vai, até porquê o slim em alguns meses será o único modelo de Xbox One disponível no mercado. O modelo fat já está com descida de preço no BR.

      Colega meu me disse que neste final de semana o One edição Forza estava por 1600 na loja da Submarino.

  14. João Magalhães 5 de Julho de 2016 @ 0:59

    Resumindo….A teória do FERNANDO não tem cabimento algum….nunca teve.

    Dizer que vai sair novos consoles porque os de lançamento eram fracos vai totalmente de encontro as vendas dos mesmos…

    Esses upgrades pra mim nada mais são do que tentar aumentar a base dando mais opções para um perfil de jogadores.

  15. Últimas notícias sobre a Neo, que confirma ainda mais o que já se suspeitava, apesar de não ser nenhum facto concreto:

    http://wccftech.com/playstation-4-neo-leaked-document-reveals-specs-developer-guidelines/

    Eu espero que esta consola seja um fracasso tremendo em vendas tal como a PSP GO foi.

Os comentarios estao fechados.