Phil Spencer “A Microsoft não está a queimar dinheiro no Gamepass para atrair clientes”

Phil diz uma coisa… mas todo o contexto dado depois, a nosso ver, não torna a resposta totalmente clara.

Ao termos noção que muitos poderão discordar da análise que se segue, para que não surjam dúvidas e cada um possa analisar as palavras por si, vamos começar por enquadrar a questão, e citar a resposta de Phil:

Basicamente a questão foi colocada de forma clara:

O Gamepass é viável? Com a oferta de jogos first party no serviço e a perda das vendas em jogos AAA, c om 2020 cheio de novos títulos, e sem se saber se os clientes só aderem ao serviço quando há um jogo que lhes interessa, o Gamepass é bom para o negócio?

Algo mais claro do que isto é complicado.

Eis a resposta de Phil Spencer!



É algo com que estamos confortáveis a manter como está e mais do que dobrou em tamanho ano após ano. Está numa grande trajectória.

Conheço algumas pessoas que dizem, “Oh vocês estão apenas a queimar dinheiro a torto e a direito, para ganhar clientes, para que depois de os terem possam subir os preços”. Mas esse modelo não existe para nós. Estamos bem no negócio que estamos a manter. Estamos claramente a investir nele, mas não a  investir de uma forma insustentável.

Fazemos promoções e outros – todos os serviços fazem, mas é um negócio, e um negócio que se porta bem.

Sinceramente tenho muita dificuldade em interpretar como completamente claro a 100% o que Phil diz.

Creio que se torna claro das frases que o Gamepass não está a dar prejuízo… mas quando se refere que se está a investir claramente nele, temos de presumir que mesmo não estando a dar prejuízo, ele está a comer lucros… Porque isso faz parte do conceito de investimento, e onde há investimento, há perda de lucros.

Aquilo que é claro das palavras de Phil é que o modelo é sustentável, ou seja, que não cria prejuízos. Mas não é claro sobre se é lucrativo. É um investimento, e um investimento existe com o intuito de o serviço crescer e se tornar maior. Um investimento é por definição algo onde se coloca dinheiro para se poder posteriormente recuperar. Se há recuperação imediata não é um investimento.

Eis a definição de investimento:

“Em economia, em linhas gerais, investimento significa a aplicação de capital com a expectativa de um benefício futuro”

E de uma coisa nunca tivemos dúvidas: Que o Gamepass pode ser lucrativo desde que a base de utilizadores seja enorme. A dúvida só se coloca no entretanto, e até que ponto nessa fase os lucros não são comidos de uma forma que numa empresa que não a Microsoft, capaz de absorver essas perdas, seria sustentável.



Porque se formos a analisar outras afirmações passadas, a Xbox 360, mesmo quando tinha sérios problemas com o RROD, e dava prejuízos de milhões, também era dada como sustentável. E nessa altura a Microsoft não escondia dados e víamos que a divisão dava prejuízos gigantes, que no entanto, no meio de toda a receita da Microsoft, se diluíam ao ponto de se poder manter a divisão, olhando para ela como um investimento.

Daí que, na parte que nos toca, Phil Spencer não respondeu às questões. Apenas deu a esclarecer que a Microsoft consegue muito bem aguentar o negócio como ele está, que ele não é insustentável, que está em crescimento, e que é um investimento.

Ou seja, o que nos quer parecer, e salve melhor opinião, é que Phil não deu novidade nenhuma! Aliás estranho seria que, estando este investimento a decorrer, ele dissesse outra coisa!

Agora há coisas que não podemos negar… E uma delas é a matemática de quarta classe. Se um produto custa 70 a 100 milhões a produzir, e 80% dos clientes da consola apenas pagam 1 dólar para o jogar, os lucros vão falhar. Eles podem ser compensados por outros lucros, não se tornando assim em prejuízo, mas não deixa de haver uma perda que está encarada como… um investimento!

A realidade é que isto seria fácil de se tirar a limpo. Bastariam números! Mas a Xbox está em controlo de danos à muito, muito tempo. E tentam fazer passar vitórias com situações do Gamepass, como por exemplo os 3 milhões de log-ins únicos no Gears 5, algo que não correspondeu ao número de vendas. Aliás os números de vendas conhecidos apontam para vendas físicas inferiores ao Gears of War Judgement.



E esse é o problema da Microsoft. Algo que só se explica por uma necessidade extrema de esconder dados! Não há dados ou métricas sobre os seus utilizadores, não há dados de vendas de consolas, e agora até os números de utilizadores activos se parou de anunciar (o certo é que eles estavam algo estabilizados na ordem dos 53 milhões, e esse número foi esmagado agora pela Sony quando reportou 103 milhões de utilizadores activos na sua rede, pelo que não admira que eles tenham parado, especialmente porque os logins no live incluem Xbox, PC, e jogos em outras plataformas que requerem log-ins como o Minecraft). E é no mínimo curioso que dos três fabricantes de consolas, apenas aquele que se está a dar pior tenha decidido deixar de partilhar esses dados.

Nesse sentido estas frases de Phil Spencer não alteraram nada… O Gamepass é um investimento… uma aposta que pode não dar prejuízo, mas que absorve lucros, e que não entendemos como minimamente sustentável a longo prazo, apesar de reconhecermos que se há quem o possa sustentar é a Microsoft. O serviço em si até poderia ser lucrativo com jogos mais antigos, mas não com jogos acabados de lançar e pagando largos milhões para se conseguir meter lá alguns outros jogos de renome.

A realidade é só uma, já a publicamos e está acessível a todos nos relatórios financeiros, o maior player na área do Streaming, o Netflix tem no seu relatório de contas, enterrado numa manobra financeira, um prejuízo de 10 mil milhões de dólares. E isto sem concorrência, e num mercado com 175 milhões de clientes e um potencial de alcance quase global.

Eis os dados previamente publicados no Netflix, e relativos a 2018, onde na primeira imagem vemos a receita de 15,794 milhões e o lucro liquido de 1,2 mil milhões:



Agora continuando a analisar o relatório e contas o que vemos?

Um cash flow liquido negativo no valor 2.68 mil milhões de dólares:

Basicamente o que isto significa é que o Netflix tem mais despesa do que receita, e isso justifica o empréstimo de 4 mil milhões que tambem ali se vê.

O truque da Netflix para esconder o seu prejuízo é contabilístico. Basicamente o Netflix não contabiliza o que gasta com os seus exclusivos como despesa, mas sim como activos intangível.



O que isto quer dizer é que algo que é um prejuizo acaba por entrar na contabilidade como algo que aumenta o valor da marca e da empresa, tornando-se neutro a nível contabilístico e colocando os números em valores positivos.

Jogadas contabilísticas há muitas… esta é apenas uma delas. E elas tornam um prejuizo em algo que não o é! Daí que falar-se sem se apresentar dados… vale o que vale!



36 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Edson
Edson
8 meses atrás

Eu tbm não entendo que o game pass dê lucro, na verdade, a decisão de não largarem o xbox one com exclusivos, lançando todos exclusivos do series X para o one, pelo menos nos 2 primeiros anos é tentar segurar esses clientes que estão no one e não pretendem trocar de console por um bom tempo. Creio que a MS tem 2 saídas para o game pass: Uma é fazer tanto exclusivo de qualidade em tão pouco tempo ( algo que fugiria da lógica, pois nunca vi nenhuma empresa entregar tanto exclusivo de ponta em 3 em 3 meses para menos, nem msm a Nintendo ou Sony) ou a segunda saída, seria acabar com o console ( seu único produto que tem uma certa base boa de fãs) para levar o game pass para o ps5. Fora isso, não vejo saída para o serviço e tbm para o console, haja visto que o console é marginalizado hj frente ao pc. Só um adendo: Mário, Bruno e outros que provavelmente falaram, mas que não me recordo dos nomes, vcs estavam certos quanto aos jogos no pc canibalizarem a significância comercial do console, pelo pc receberem os msm jogos. Vi muitos falarem que não comprariam o xbox pelo fato dos exclusivos estarem tbm no pc. Quando a gente erra, a gente assume e estou assumindo minha visão equivocada da situação até então. Bom sábado a todos!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson
8 meses atrás

Bom sábado Edson. É o que eu digo a tempos, basta a Sony mandar seus jogos pro PC eu nunca mais compro console.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Edson
8 meses atrás

Eu discordo @Edson ainda desta visão,só haveria migração só quem já foi jogador de pc e migrou para consoles e que ainda mantem um Pc em casa,os números não mentem em vendas onde mesmo com o game pass no Pc e jogos do console no Pc as vendas não foram tão significativas para se prender a isto.
Na minha opnião jogador de console não joga PC.
E fora que Pc tem muito hack e jogar contra um jogador com uma I9 e RTX2080 é como enfrentar um tanque de guerra com um veiculo de passeio,você a 60 fps e o cara com UHD a 120fps.
Nota-se que os grandes jogadores do Pc se mantem no topo devido ao seu hardware sempre atual.a maioria com Pc medium que joga do jeito que dá com configurações medianas(ou seja no equilíbrio)e aquela galera top com tudo no Ultra fora o ping da net que não é abaixo de 300mbps.
Console sempre foi sobre custo beneficio e hardware equivalente para todos.
No PC esquece isto.

bruno
bruno
Responder a  Ewertom
8 meses atrás

Discordas, mas… acabas por concordar. Porque o que tu dizes e exatamente o que todos nos temos dito.

A diferenca e que tu dizes isso, e ainda achas que nao ha mal nenhum e nem afecta as vendas da consola…

E nos dizemos que efectivamente quem e jogador PC nao compra a consola e menos razoes tem para comprar e isto prejudica as vendas.

Ewertom
Ewertom
Responder a  bruno
8 meses atrás

@Bruno no PC,que jogo tem ali que tu gostaria de jogar?o pc por norma tem mais exclusivos do que consoles,fora que não precias pagar assinaturas anuias para usufruir e facil acesso diferente dos consoles e te pergunto a ti!Compraria um PC para jogar seus exclusivos ou ficaria nos consoles,você como jogador de console a sua falta afeta as vendas do PC?Tivemos pela primeira vez jogos consoles indo ao Pc e o que mudou neste tipo de seguimento,as vendas cairam?A Xbox anda mal antes mesmo do negócio ir por ai e em numeros de vendas o que mudou de tão radical,pois se fosse por isso as vendas teriam que decair ainda mais,mas só esta caindo devido ao fim do ciclo!entende agora.

Brunoab
Brunoab
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Mas não podemos esquecer que as pessoas precisam estar interessas em comprar o jogo.

não adianta lançar jogos INDIE MP only para concorrer com F2P no PC.

bruno
bruno
Responder a  Ewertom
8 meses atrás

No PC, ha imensos jogos que gostaria de jogar. Alan Wake encabeca a lista e deixo este para te por a imaginar o resto…

Para tua informacao possuo um potatil equipado com um core i7 (2 nucleos) e uma nVidia m920x e 8 GB de RAM. Capaz de rodar a 720p e quase 30 fps estaveis GTAV.

Isso significa que se quiser jogar esse jogo ja nao preciso de ir a Xbox (e algo me diz que na realidade nao falta muito para em breve nao precisar de todo so da Xbox ou do PC de todo.)

A resposta, Ewertom, e simples.. se tenho um PC capaz… jogo no PC.

Contudo, e convenientemente, mudas os argumentos daquilo que referiste anteriormente.

Ninguem nega que a maioria do publico prefira consolas pelo preco. O que se esta a salientar e que dos early adopters e principais gastadores esses nao sao o mercado de massas, mas os fanaticos do PC e esses senhores, que representam vendas e ninguem sabe quantos sao, e o assunto que estamos a discutir.

Mike Ybarra acaba de admitir que e um deles e como o Edson disse, por esses foruns fora ha imensos. Eles nao sao o grosso, mas nunca ninguem afirma que eles sao o grosso, mas sao uma fatia consideravel.

Alias, aqui o Mario e um deles, que compra todas as plataformas e cada vez tem menos razoes para comprar Xbox.

Pior sao a fatia que cria tendencias e que acabam por decidir qual sera a plataforma com mais suporte, porque sao dos primeiros a saltar.

A partilha com o PC vem desde 2015/2016 e a verdade e que as vendas da Xbox se nao tem descido tem estado cada vez piores dado que noticias sobre isso nos relatorios financeiros sao cada vez mais dubias.

Brunoab
Brunoab
Responder a  Edson
8 meses atrás

Eu quero observar como vai ser as vendas do primeiro e segundo ano do Xbox SX.
Na minha opinião o público que compra nessa janela de tempo é exatamente o pessoal mais inclinado a não comprar para fazer upgrade no PC e jogar os jogos do Xbox lá.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Brunoab
8 meses atrás

Com o Xbox SX @Brunoab a Microsoft tera a chance de reinicio no mundo dos games junto a este mercado,tudo que plantou com o primeiro Xbox e colheu os frutos na era 360 onde suas politicas foram mais que acertadas juntamente com o deslize da Sony e sua arrogância no inicio da éra PS3,com apoio massivo dos estúdios criados a Mic tem uma boa fase de inicialização.

bruno
bruno
Responder a  Ewertom
8 meses atrás

Teria, mas ja veio a publico dizer para ninguem esperar esclusivos Series X nos primeiros dois anos.

bruno
bruno
Responder a  Edson
8 meses atrás

Obrigado pelas tuas palavras Edson.

marckos
marckos
8 meses atrás

Só não entendo o seguinte: Se serviços como Netflix não são viáveis, dão prejuízo, etc., então por que Disney,Amazon,HBO,Apple, entre várias outras grandes empresas, também entraram nesse segmento? Creio que todas essas tem analistas, que viram ali um grande potencial de lucro, então não sei se é bem assim… O Netflix pega muitos empréstimos pra poder bancar suas produções, e esses empréstimos são pagos a longo prazo pelo que entendi…

Não concordo com o comparativo no texto,usando só mídia física, entre as vendas de Gears Judegment e Gears 5… Além da base instalada maior do xbox-360, a venda de mídia digital é bem maior nos nos tempos atuais, o que faz diferença…

Tenho Gamepass, gosto do serviço,muito game que normalmente não compraria acabo experimentando ali, porém concordo que ajustes precisam ser feitos pra não canibalizar vendas… Por mim,jogos novos deveriam ser lançado primeiro no console, uns seis meses/um ano depois nos Pcs, e pelo menos mais um ano depois dos Pcs chegaria ao Gamepass… O lançamento em etapas, acho eu,ficaria mais interessante do que o modelo atual…

By-mission
By-mission
Responder a  marckos
8 meses atrás

Uma analogia: Aqui na minha cidade tem um excelente ponto de comércio alto fluxo de pessoas e etc… Bom como vc imagina todos adorariam abrir um comercio ali e foi o que aconteceu. Bom temos 4 ou 5 restaurantes, 4 ou 5 pizzarrias, 4 ou 5 lojas de roupas e etc…
O problema: Os habtantes em si ou continuam os mesmos ou aumentaram pouco… E o número de lojas continua a crescer então chegamos ao ponto que não tem como os clientes da minha cidade manter todas essas lojas funcionando, água e luz funcionários aluguel etc…

Voltando a analogia o ponto está lá vazio de novo e por já ser a sexta vez que muda de dono está a uns três meses sem abrir, já foi restaurante, loja de roupas, academia, pizzarrias e escritórios.

Não sei se me fiz entender todos olham e vem como um excelente ponto de negócio o problema é que é insustentável pois não há clientes o suficientes para manter o negócio a funcionar…

A Netflix assim como o ponto de comércio é um excelente negócio, qualquer um olha para ele e vê chance de grandes lucros a questão e se pagar e ser sustentável. Isto é antes de 2018 este já vinha tendo prejuízos esta então reajustou a assinatura agora em 2020 tens concorrentes que oferecem o mesmo mas pela metade do preço para se agregar clientes se antes já vinham no prejuízo e a pegar empréstimos qual a chance da Netiflix contra a Amazon, Disney e Apple ? São do suas das maiores companhias que existem para ser mais injusto só faltou a Microsoft e a Google a ecurralalos tbm ou melhor dizendo fizeram as contas e estão tentando outro tipo de de comércio games on demand!

Brunoab
Brunoab
Responder a  marckos
8 meses atrás

Uber tb da prejuizo.

a ideia deles é massificar o serviço e quando os carros autonomos estiverem 100% eles dispensam o motorista e vão fazer pilhas e mais pilhas de dinheiro.

mesma coisa esses streamins… a ideia e ter 1 bilhão de assinantes.

do mesmo jeito que a MS já falou em “2 bilhões de potenciais usuários de xcloud”, que todo mundo que joga video game sabe que é mentira… um sujeito que não tem 500USD para comprar um console não vai assinar streaming de jogos pq ele precisa fazer outra coisa da vida pra ganhar dinheiro e não tem TEMPO.

a MS pensa que “favelado”, pobre, indiano, chines pobre, etc não joga video game pq “console é caro”, claro, o sujeito não tem nem SOFÁ bom para sentar e jogar pq não tem grana pra isso, mas vai assinar streaming de jogos?

Carlos Zidane
Carlos Zidane
8 meses atrás

Tudo mentira. Obviamente se desse lucro qualquer coisa que fosse seria feita publicidade.
Igual a Sony jogando números pra todos verem.
Se eles escondem os números é porquê não está bem.

Estavam falando disso e fui lá ver, o anúncio do Xbox Series X tem 11.386 Coments e o logo do Playstation 5 tem 146.070 (um mero logo e sem novidades), isso não seria uma grande história se não fosse se juntar a todo o resto. Como por exemplo, chegar em qualquer loja (todas, sem exceção que já fui) e perceber que o espaço do Xbox é reduzido ao mínimo e jogos quase é preciso comprar pela internet pela oferta baixíssima.
Os caras aqui do mercado cinza, se eu pudesse colocar o video aqui do depoimento de um deles vocês veriam, é uma lástima.

O Xbox está em clara decadência.

Só um punhado de trolls na internet que faz a cortina de fumaça.
Por isso Phil mente e foge do assunto.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

PS: não quero com isso dizer que me agrada.
É uma situação horrível. Pra quem gosta de jogos como eu torce é pra que surjam mais e mais conteúdos.
Só não gosto dessa mentiraiada que alguns arrumam na internet, pois na vida real não se vê essa postura.
Internet e o anonimato dela faz despertar lados estranhos nas pessoas.

Marcos
Marcos
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

Decadência comprando 15 estudios e lançando console novo, investindo bilhões??
Sem precisar vender prédios e divisões… queria estar nessa decadência.

Lucas
Lucas
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

A CES mostrou que a Sony esta caminhando para se tornar uma Nintendo, vivera quase que exclusivamente de jogos, porque em outras áreas ficou evidente o desinvestimento.

No brasil mesmo já não fabrica mais consoles. fabricas de smartphones sendo fechada, a situação esta feia.

https://canaltech.com.br/consoles/mesmo-com-reducao-de-imposto-sony-nao-fabrica-mais-o-ps4-no-brasil-147967/

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Lucas
8 meses atrás

Mas em setores como câmeras desde portáteis a super câmeras pra sports, sensores de câmera pra smartphones rivais, tv’s e desenvolvimento de tecnologia parece ser uma gigante não?!

Brunoab
Brunoab
Responder a  Lucas
8 meses atrás

Claro, o futuro são carros autônomos e a Sony produzir TODOS os sensores para isso é sinal que ela só vive de vídeo game.

Só para te avisar:

Veículos autônomos >>>>> windows, office, Azure, Netflix, Xbox, Halo, Gears e Forza.

bruno
bruno
Responder a  Brunoab
8 meses atrás

Veiculos autonomos, um mercado em crescimento>>>>> windows e office? Nem por isso. Windows e usuado mundialmente. Se se fala no mercado PC potencial de clientes para jogos, multiplica isso por 3 para teres quem usa windows e office. Basicamente, as plataformas mundiais standard para PCs.

Jõao Mario
Jõao Mario
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

quando a sony foi maior que a Microsoft?

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

E preciso nao esquecer que ainda antes de haver a MS, a Sony ja era uma gigante da tecnologia.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Marcos
8 meses atrás

Marcos.. Negação. Primeiro estágio do luto.

Shin
Shin
8 meses atrás

É claro que dar lucro $9,99 * Base de usuários * 12 meses * 6 a 8 anos de geração.

A diferença fundamental para a Netflix é que ela tem o apoio Thirdparty de outras editoras enquanto a Netflix quase ficou isolada a suas próprias produções tornando a atuação um custo crescente.

Além do Gamepass a Microsoft continua vendendo jogo e o faz em toda coisa.

O que vai acontecer nos próximos anos é a Microsoft dissolvera necessidade do Xbox direcionando os usuários para o PC ou XCloud. E se conseguir colocar o Gamepass no Switch ou PlayStation, o Xbox se torna uma estação extremamente dedicada a um perfil de usuário.

Shin
Shin
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

O que está rolando é que a Microsoft paga as vendas que não está acontecendo em troca de ter esses conteúdos no gamepass e muitas editoras topam apenas para manter uma IP exposta. Por isso o número de games Thirdparty está crescendo nesse serviço.

Então deve entender o gamepass não como um modelo de vendas mas sim como parte da publicidade. Ao invés da Microsoft colocar milhões de dólares em propaganda, ela coloca nas Thirdparty para que leve esses games ao Gamepass, enquanto eles podem promover esse serviço via rede social.

Por isso eu digo, o próximo passo será o Freepass e isso irá acontecer quando a Sony definir uma estratégia de resposta com a PSnow. O Freepass oferecerá algum conteúdo sobre demanda controlado e com anúncios do Bing. Provavelmente os jogos Freemium com microtransações devem se beneficiar disso.

A Microsoft sabe que não pode ganhar gerações de consoles, ela sabe que está encolhendo, então o objetivo dela é quebrar o negócio através de uma oferta de custo tão baixo que os demais não ouse competir. A Microsoft ganhou dinheiro com Windows pois suas chaves eram muito baratas ao ponto de ser irrecusável. Se a Microsoft colocar 100 milhões de clientes são 11,9 bilhões de receita bruta por ano, ela pode investir 10 bilhões, ficar com 2 e sair lucrando mais do que no melhor período do Xbox.

bruno
bruno
Responder a  Shin
8 meses atrás

Eu nao sei se a Microsoft paga as vendas, mas definitivamente esta a pagar milhoes adiantados a thirds. Para muitas e atractivo porque recebem o dinheiro potencial de vendas logo no inicio.

E por isso, que continuo acreditar que sim, a MS esta a queimar imenso dinheiro nisto! O curioso e que Phil nao diz que o dinheiro se perde… mas tb nao diz que esta a dar lucro. Diz apenas que e um investimento num servico em crescimento. E dinheiro investido e dinheiro gasto.

Sobretudo porque a MS esta a oferecer condicoes que nem a Google, que podemos considerar como tao grande como a MS, oferece para o Stadia, que e uma plataforma que vive so de subscricoes (e ja esta a morrer).

A pergunta que faco aos defensores da MS que por aqui comentam e que pensem e me indiquem quantos jogos poderiam ter sido feitos com esse dinheiro. Sera que nao teria salvo a lionhead de se fecher, sera que nao teria entregue o remake de Phantom Dust, sera que nao teria entregue Scalebound?

As pessoas continuam a insistir que nao havia hipotese, mas estamos a ver que efectivamente havia.

O mais preocupante nisto tudo, e a forma de pensar, e a tomada de decisoes por parte da MS. Dizem-me que a Xbox mudou… onde esta a mudanca? Isto e o DRM de novo.

Vitor PG
Vitor PG
8 meses atrás

Esse Philha Spencer é um fanfarrão, mendigopass é um câncer pra indústria e todo mundo sai perdendo, as devs q deixam de lucrar, os usuários de xbox q não podem ter jogos nível SONY pois o jogo não pode ter um grande investimento pra ser dado a R$1 na mendigopass day one,é usuários de xbox deixam de comprar grandes lançamentos como RDR2 porque preferem esperar sair na mendigopass, e ainda querem dizer q é vantagem ganharem só agora o GTA V, jogo q os usuários de PlayStation já jogaram e rejogaram várias e várias vezes. Esse Phil é o maior comédia do mundo dos games, sério mesmo

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Mas antes do game pass no xbox, gta 5 tbm estava no psnow, Mário! Não creio que as vendas do gta 5 estejam estagnadas em qualquer console. O que houve ali foram valores altos tanto da MS como da Sony para ter GTA 5 em seus respectivos serviços.

error: Conteúdo protegido