Phil Spencer refere que a sua principal competição no futuro virá da Google e da Amazon.

Numa das muitas entrevistas dadas por Phil Spencer, este vem referir que no futuro os principais competidores da Xbox serão a Google e a Amazon.

O responsável máximo pela divisão de Gaming da Microsoft, a Xbox, Phil Spencer, revelou que vê a Amazon e a Google como a sua principal concorrência para o futuro. Phil Spencer descarta assim a possibilidade da Sony e da Nintendo criarem uma infra-estrutura Cloud capaz de competir com a Microsoft, a Google ou a Amazon.

Quando falamos da Nintendo e da Sony, temos toneladas de respeito por eles, mas vemos a Amazon e a Google como os nossos principais competidores daqui para a frente. Isso não é desrespeitar a Nintendo ou a Sony, mas as companhias de jogos tradicionais estão fora de posição. Penso que eles podem tentar re-criar a Azure, mas investimos dezenas de biliões de dólares na Cloud ao longo dos anos.

Estas frases de Phil Spencer, apesar de aparentemente inócuas são na realidade algo preocupantes para quem admira as consolas por aquilo que elas são e o que nos dão, e acima de tudo numa fase de lançamento de uma nova consola. Percebe-se aqui que a Microsoft ambiciona um futuro baseado na Cloud, um futuro que dispensa o hardware local, mas que não será nunca a mesma coisa. Mas que mais do que isso, um futuro que terá implicações nos jogos, na jogabilidade, e na qualidade dos mesmos. É sobre isso que este artigo tentará debruçar-se.

Basicamente, acima de tudo, estas palavras são algo estranhas. Eu esperaria ouvir isto de uma empresa líder, uma empresa que refere “Nós somos líderes neste segmento, pelo que agora vamos expandir e alcançar o próximo, alargando o nosso domínio e levando a nossa experiência para essa nova áreas”.

Mas na realidade a Microsoft não consegue sequer impor-se no mercado em que está. Basicamente a Microsoft está em último lugar das preferências dos jogadores no mercado onde compete. Mesmo com serviços de subscrição como o Gamepass, que tantos elogios muitos lhe dão, não consegue cativar o mercado.



Mas porque motivo? Como é que uma oferta a 10 euros por mês (120 euros por ano), com uma oferta de mais de 200 jogos, não soa a atractivo a jogadores que gastam isso em apenas dois jogos num ano?

Apesar de esse não ser assunto para este artigo, resposta é simples, e já a demos. As pessoas questionam-se como é que se pode manter a qualidade do que está a ser ofertado, quando se sabe que, mesmo com estes preços, as empresas lutam para conseguir tornar os seus jogos rentáveis. E temendo pelo futuro daquilo que gostam, não apostam.

Jason Schreier da Kotaku abordou este tema recentemente num Tweet, referindo:

Basicamente o que no tweet de cima, Jason Schreier refere, é aquilo que todos pensam, que a industria está em pânico com a ideia das subscrições, não acreditando que a mesma se consiga sustentar num esquema de pagamentos fixos mensais de baixo custo (que no entanto poderia ser muito lucrativo para o detentor da plataforma). A possibilidade de um crash de uma industria que se tornou grande, massificada e dependente de elevadas receitas, devido à perda das receitas de curto prazo, é uma possibilidade bem real, é é isso que apavora os criadores de software.

Mas essa é a ideia que a Microsoft quer implementar! Não acreditando que um mercado fechado e preso a um hardware específico e onde não se consegue impor, seja o melhor para o que pretende, ela pensa em abraçar um outro mercado, o do Streaming, que remove as barreiras do hardware.



É por isso que ela refere que as suas competidoras são agora duas empresas que não tem qualquer experiência ou passado ligado aos videojogos, ignorando Sony e Nintendo. Uma situação que não deixa de ser estranha quando se fala de videojogos,  porque se é certo que a Amazon e a Google competem na Cloud, não competem nos jogos. Aliás a única com uma pequeníssima experiência nesse campo é a Google com o seu bem recente Stadia, numa experiência que tem sido para esquecer. É mesmo motivo para questionar-mos se o Stadia é neste momento competição para seja o que for.

Aliás quando se parte do princípio que a Sony e Nintendo não serão a competição para o futuro, isso quer dizer que a Microsoft está a pensar em um mercado Cloud. Um mercado onde acredita que estas empresas não conseguem competir – algo errado pois a possibilidade de parcerias destas empresas com a Google ou Amazon não pode ser negligenciada.

Mas a grande implicação de uma frase destas é o reconhecimento público que, para o futuro, o foco principal da Microsoft vai deixar de ser o jogo local e a sua consola, onde a competição seriam a Sony e a Nintendo, centrando-se então no Streaming e na Cloud, mercados onde estão a Amazon e a google. E numa altura em que a Microsoft se prepara para lançar uma nova Xbox, isto é, no mínimo, um timming terrível para se dizer algo assim, especialmente após uma geração ainda bem viva na memória das pessoas, onde a Microsoft andou às voltas no rumo, preocupando-se mais em serviços que possam alcançar mercados de massa, do que realmente no suporte à consola.

Daí que a Microsoft vir falar de um futuro onde a competição do jogo será agora no domínio da Cloud é algo que deve, a nosso ver, preocupar quem vai investir no seu hardware para jogo local. Mostra claramente que uma nova mudança de foco está nos planos da empresa, continuando a trajectória desviante iniciada na actual geração. E isto, mesmo sendo uma verdade e um projecto futuro, não deveria ser dito. Pelo menos não nesta fase, e não assim!

Mas mais ainda, entrar por este domínio é um abrir de duas frentes de batalha. Um dividir de recursos face ao que tem actualmente! E isto porque se nas consolas a Microsoft requer jogos de elevada qualidade e caros, na cloud ela vai competir com uma oferta bem diferente. Não só uma oferta streaming equivalente, mas maioritariamente uma oferta onde os jogos também são locais, maioritariamente gratuitos, e que se sustentam com publicidade, compras ingame e pay to win. Esse mercado é enorme, e extremamente lucrativo, mas um mercado de produção de baixo custo onde a qualidade é inferior, e com uma vertente de receita radicalmente oposta à das consolas! Num dos lados temos uma aposta na qualidade, e no outro na quantidade.



Entrar nesse mercado com jogos AAA, mesmo que tal soe a interessante soa também a algo incomportável. Aliás, contra esse mercado a simples existência de uma mensalidade fixa não é uma garantia de sucesso. Mas independentemente de tudo isso, o relevante é que a Microsoft dividir recursos para abranger estas duas modalidades é só por si uma má notícia.

Basicamente, numa altura em que Phil Spencer deveria estar a falar na sua consola, no suporte à sua consola, e no concentrar de recursos para reparar erros do passado e assegurar o suporte que falhou na geração actual, este diálogo de abertura a novos mercados, de novas frentes de batalha e de entrada em mercados de jogos de baixa qualidade, não é exactamente tranquilizante. E com o passado recente ainda bem aceso e atual, a preocupação é natural.

Desde a Xbox One que a Microsoft se mostra obcecada pelos grandes números. Com a Xbox One a Microsoft esperava alcançar um mercado potencial de mil milhões de clientes graças ao suporte TV. Agora esse mercado, do qual nunca chegou sequer lá perto, já não chega, e quer um mercado de 7 mil milhões de clientes.

No meio de isto tudo, a imagem que a Microsoft passa é claramente de que a satisfação do mercado onde está é secundário. O que esta quer é uma fatia do grosso do dinheiro dos videojogos… que está disposta a investir nisso e em negócios que lhes tragam muitos clientes. Até aí a imagem é clara!

Agora a imagem de que é capaz de oferecer um suporte de qualidade para que os clientes se sintam tentados é que é uma imagem que está a falhar em ser transmitida. E que estas frases não ajudam. Até porque se a Microsoft está a falar num futuro distante, o timming da frase ainda fica pior.



 

 



77 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
AlexandreR
AlexandreR
4 meses atrás

A Sony não tem uma parceria com a MS por causa do Azure? Eu lembro de já ter visto qualquer coisa acerca de uma parceria que a Sony poderia usar…

Fernando Molina
Fernando Molina
4 meses atrás

Relaxem que logo logo ele ou outro alguem da Microsoft vem dizer que não era bem isso, que não é bem assim…

Vitor Calado
Vitor Calado
Responder a  Fernando Molina
4 meses atrás

Samsung e Xbox anunciam parceria para serviço de streaming de videojogos
Project xCloud nos Samsung Galaxy?
Só para relembrar a Samsung tem dispositivos android (TV+SmartPhone+tablet) superior em número á soma de todas as consolas do mercado, mais o xcloud para PC mais o xcloud para xbox, a Microsoft aparentemente vai começar a próxima geração muito na frente…e só mais uma coisa o Phill Spencer é apenas um homem, ele não vai ser o arauto do inferno que vai abrir os portões e deixar entrar todos os demónios…como sempre em paises democráticos que vai decidir o futuro é o mercado, ou seja somos nós, por muito potencial que o streaming de jogos tenha, se o zé povão não aderir, não vai ser esse o futuro

bruno
bruno
Responder a  Vitor Calado
4 meses atrás

O mesmo se dizia dos PCs. E depois o Steam decidiu anunciar o grande marco de…

95 milhões de MAU.

Se formos só a considerar dispositivos Android o valor sobe para muito mais.

Seja como o relevante passou-se ao lado… Sabes o porquê da parceria? Para reduzir lag com modificações específicas em controladores de rede.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Vitor Calado
4 meses atrás

Sinto muito Vitor, mas a MS tá é muito atrás
Se bobear ela faz uma dobradinha;
Terceira nos consoles e terceira no Cloud atrás do Google e Amazon…
Na verdade quarta né, porquê o PS Now sozinho já deve abafar o Xcloud e os outros novatos

Edson
Edson
4 meses atrás

Pior não é Spencer dizer isso, e sim, a Sony através de seu presidente, dizer que console é mercado de nicho e apostar nas msms palavras de Spencer.

bruno
bruno
Responder a  Edson
4 meses atrás

A Sony disse que o futuro é a cloud e que as suas grandes concorrentes são Google e Amazon?

Edson
Edson
Responder a  bruno
4 meses atrás

Bruno, a Sony não está perdendo a geração, não é uma empresa de software e lucra absurdos com o PlayStation, mas… Msm assim, o presidente o põe como mercado de nicho e tbm está apostando forte nisso ( streaming). Doa a quem doer,eu tbm não gosto, porém streaming é um futuro a qual não há como correr. Ah! E sim, a Sony e Nintendo estão atrasadas nisso, ao contrário da Amazon e Google, além da própria MS tbm! Phil spencer aborda ali o médio e longo prazo, tanto é, que o Xbox Series X está ai para ser lançado e é um console poderoso, custoso para a MS, mostrando que ela não está abandonando o mercado de consoles. A MS sabe que do mercado de consoles ela tem 50 milhões e para ter lucro com o Game Pass, precisa de muito mais e com o streaming ela entende que chegará lá . Em nenhum momento, Phil disse que abocanhará 7 bilhões de pessoas, e sim, que o streaming alcançará isso. Qualquer coisa que fuja dessa compreensão que até uma criança de 10 anos é capaz de entender, não passa de haterismo!

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Mário, com 100 milhões de assinantes será que não pode? Netflix gasta mais e tem mais ou menos 100 milhões de usuários e seus filmes não chegam ao cinema, suas séries são exclusivas do serviço. A MS está investindo pesado em games AA e o que irá definir ao gosto do consumidor é isso. Será que vale mais de vários AA para jogar ou esperar grandes produções AAA dentro de 5 ou 6 anos para serem lançadas? A Sony já está fazendo games AA e a ida do Shu para a parte de jogos indies mostra claramente que vão diminuir tbm jogos AAA em prol do AA. Layden havia dito que a Sony diminuiria a quantidade de jogos AAA, mas aumentaria a qualidade deles, ou seja, esperamos games até AAAA da Sony, porém em números menores que outrora. Se notar, percebe que a Sony já diminuiu o número de AAA no ps4 quando comparado ao ps3. Com relação ao Presidente da Sony, a frase dele entra de acordo com o que eu estava falando, pq se passou no dia do acordo da Sony usar o Azure da MS.

Livio
Livio
Responder a  Edson
4 meses atrás

Uma resposta para o menor número de AAA no PS4 em relação ao PS3 é que o PS3 começou a geração um ano atrasado e atrás do 360, logo teve que investir em algo que diferenciasse o PS3 dos concorrentes, já o PS4 começou na frente e continua até hoje.

Edson
Edson
Responder a  Livio
4 meses atrás

Lívio, isso não é resposta, isso é teoria! A Sony está diminuindo sim suas ofertas AAA e a ida de Yoshida para trabalhar com indies e as palavras de Layden, quando ainda estava na Sony, contando ainda com games como Death Stranding, mostra claramente essa nova direção da Sony! Nós estamos dando soco no nosso espelho. Estamos criticando a MS, mas dá a entender que ela só está antecipando as ações que a Sony tbm irá tomar.

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Independentemente disso, é fato que houve menos AAA no ps4 do que no ps3, Mário!

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

@Mário,não sei o que ocorre,mas os custos sempre aumentam com o passar de uma geração para a outra,ouso dizer que nas gerações passadas o fosso em qualidade foi muito maior implicando em mais gastos,pois na geração atual com a implementação da plataforma X86 onde todos os progarmadores já tem muita experiência os custos não aumentaram tanto assim para demorar muito em projetos gaming.Poos os gráficos da geração passada não parecem tão datados como ocorreu com as anteriores.O salto não foi grande.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Nao sei, se sera assim Mario…

Sobre evolucoes graficas o trailer revelacao da series X ja da uma amostra do que esperar graficamente na proxima geracao.

E repara, no detalhe da onda de luz a passar e a criar mais detalhe, nas rochas nas plantas…

bruno
bruno
Responder a  Edson
4 meses atrás

@Edson, nao sei que videos andas a ver ou com quem andas a conversar via online, mas o meu conselho e que leias as declaracoes de cada empresa e depois escrevas.

A Sony so se tem demarcado constantemente da estrategia da MS em tudo: nas declaracoes do presidente da Sony, no disponibilizar de titulos no seu servico… em tudo! E nao, nao anda por ai a dizer que vai investir menos em AAA e vai investir mais em AA, tiraste isso nao sei de onde. O que a empresa anda a dizer, e alias, todos os insiders e analistas tambem andam, e que vai apostar como nunca em trazer grandes experiencias AAA para a PS, que dara aos estudios todo o tempo necessario porque a sua principal preocupacao e entregar grandes jogos. Sobre o serem menos, isto tem a haver com nao saturar o mercado como o fez na era PS3 e entregar jogos mais espacadamente – regra que tem seguido nesta geracao com grande sucesso.

Todo a gente e peremptoria – exclusivos, na proxima geracao, irao ser mais importante que nunca e o conteudo e rei.

Livio
Livio
Responder a  Edson
4 meses atrás

Pode não ser a resposta mas é um motivo, antes estava atrás e precisava recuperar quota de mercado, agora lidera em vendas folgadamente na proporção otimista de 2:1.

A Sony está na posição de decidir qual jogo sai e quando sai porque na concorrência não tem nada a altura. Não ter nada a altura que digo, por exemplo, é decidir não ir na E3 de 2019 e sua concorrência direta não fazer nada no evento que faça a Sony se arrepender de não ter ido. (Falando em E3 o Geoff Keighley estará fora da E3 2020)

Ou não entende quando muitos desejam que a MS venha forte na próxima geração porque senão a Sony relaxa?

bruno
bruno
Responder a  Edson
4 meses atrás

@Edson

Netflix da lucro? A questao e essa. E pelo que ja nos fartamos de analisar aqui, a empresa nem quando tem a quase totalidade do monopolio do mercado, tem dado lucro e esta nesta altura com uns miseros 158 milhoes de subscritores (muito distante dos utopicos 7 mil milhoes).

Mais uma vez, intrepretaste as palavras do presidente da Sony e do Shawn Layden de forma completamente errada.

https://www.cnet.com/news/sonys-shawn-layden-wants-fewer-bigger-playstation-games/

O que Layden diz com isto e que prefere investir em jogos que demorem mais tempo a ser produzidos mas que tenham grande qualidade. Isto para se desmarcar de entregas anuais. Onde diz ele que vai investir mais em AA????

https://www.cnet.com/news/sonys-shawn-layden-wants-fewer-bigger-playstation-games/

Sobre as grandes producoes demorarem 5 ou 6 anos, verdade… por isso o melhor, e ter varios estudios a produzir e ir entregando intercaladamente. Dai a Sony contar com 13 estudios internos, grandes e aptos para entregarem AAA!

“A Sony ja esta fazendo games AA”… Ok, isso significa que deixou de fazer games AAA??? Porque pelo que escreves, parece que sim. Mas na realidade, isso nao e assim!

“A ida de Shu para os indies mostra claramente que vao apostar mais em jogos AA” a serio? E o que te diz a ida do director da Guerrilha para o antigo posto do Shu? Ou a aquisicao da Insomniac?

A Sony diminuiu o numero de AAAs entre a PS3 e a PS4?? Novidade completa para mim!

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Ele disse 7 bilhões ( acho que em Portugal seria 7 mil milhões, estou certo?)

bruno
bruno
Responder a  Edson
4 meses atrás

@Edson, dizer que as consolas sao de nicho nao e dizer que as consolas sao um mercado que nao vale a pena e que o streaming e a cloud e que valem a pena…

O problema e que voces leem nicho e percebem tudo errado.

Eis aqui uma boa definicao de mercado de nicho:

https://www.shopify.com/blog/niche-markets

Basicamente um mercado de nicho, e uma subseccao de um mercado maior, representado por um produto especificamente desenhado para necessidades particulares e especificas. Por exemplo tens os automoveis e dentro destes os veiculos electricos ou as autocaravanas.

Nicho nao significa que e pequeno e para tua informacao os videojogos (do qual as consolas representam grande parte) ja geram receitas maiores que o cinema e a musica.

O que o presidente da Sony disse com essa expressao (“consolas sao um mercado de nicho”) foi precisamente (e mais uma vez devias ler antes de falar, porque acabas de escrever um disparate enormissimo) que a PS5 sera um produto voltado para hardcore gamers, que apostarao forte em experiencias AAA (e nao estarao preocupados com indies de pequena dimensao – isto nao significa que nao os suportarao apenas que estarao focados em vender o hardware com jogos AAA). OU seja que a PS5 sera um hardware pensado para hardcore gamers e jogos AAA.

https://www.gamesindustry.biz/articles/2019-07-01-sony-says-playstation-5-is-a-niche-product-for-hardcore-players

Isto, meu caro, e o extremo oposto das afirmacoes da MS e, sejamos sinceros, do output maioritario da MS nesta geracao – que sempre que fala no gamepass e nos jogos, fala nos telemoveis. A Sony esta precisamente a demarcar-se dos telemoveis, de jogos de baixo orcamento, de subcricoes e a afirmar que as consolas sao para hardware poderoso para jogares jogos visualmente impressionantes e com grandes valores de producao, ou seja AAA.

Sobre a Sony apostar no streaming, mais uma vez, o PS Now esta por ca desde 2013! E so agora e que teve um preco competitivo e um catalogo com titulos mais recentes. E porque? Porque surgiram dois concorrentes no mercado: MS e Google.

Mas sobre lancar la os jogos dia 1, como a MS o quer fazer… ai isso e que nao!

Vitor PG
Vitor PG
Responder a  bruno
4 meses atrás

Perdoe-me Bruno mas em uma única coisa a Microsoft está certa, a cloud realmente é o futuro, daqui a uns 5 anos será comum todas as empresas terem servidores de cloud dedicados para seus aparelhos q tenham conexão com a internet, isso é uma visão minha pelo menos

bruno
bruno
Responder a  Vitor PG
4 meses atrás

As empresas já trabalham em rede e com servidores, Vítor.

Mas se a Cloud substitui processamento local? Duvido!

A cloud não é infalível e há imensas limitações que põe um entrave à mesma

Vitor PG
Vitor PG
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Exato, a cloud( apenas dando um exemplo) dificilmente algum dia vai conseguir potencializar gráficos de jogos visto q nem todos os países tem boa internet, para fazer um processamento remoto desse nível todos os países teriam q ter a mesma qualidade de internet

Carlos Zidane
Carlos Zidane
4 meses atrás

Sinceramente, hoje, o que o Phil Spencer fala ou qualquer outra pessoa aleatória ns internet tem o mesmo peso.
A falta de firmeza e a quantidade de erros acabaram com o moral dele na minha visão.

O que vejo é o xbox ou se tornando um serviço de segunda ou terceira categoria ou virando o novo Windows Phone.
A incompetência deles é incrível.

Livio
Livio
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Meses atrás comentei que o problema da MS é ter várias pessoas a falar do Xbox e até sugeri que só uma pessoa ficasse responsável por falar do Xbox e que esse fosse o Phil, atualmente, penso, que nem ele é a pessoa ideal para isso, pq só se for uma perseguição da imprensa mundial, mas toda entrevista que ele dá sempre gera controvérsias, essa semana já mudou o tom sobre VR no Xbox. Pior são os fanboys que procuram uma vírgula( claro que não procuram pq pra fazer pesquisa eles não fazem, foi só um modo de falar) para alterar o contexto e assim defender/”passar o pano” das declarações dele.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Livio
4 meses atrás

Sei… A questão é que não vê isso na Sony, na Apple, na Nintendo ou qualquer lugar.
Eles tem 1 trilhão em valor de mercado, toda a gente altamente capacitada e não conseguem acompanhar empresas muito menores, por isso digo incompetência, tanto da empresa que é responsável por colocar as pessoas certas e puxar a orelha delas quanto individualmente do Phil… Ele parece estar sempre jogando verde – não sei se essa expressão faz sentido em Portugal – mas, façam o trabalho e pronto. Não precisa abrir a boca toda hora, olha esse negócio de “nossa competição é com o Google e Amazon” qual a necessidade de falar isso…

Os caras não conseguem nem manter o Windows estável que tá a um século aí, imagine a boca grande do Phil ;p

Daniel Cardoso
Daniel Cardoso
4 meses atrás

Mario por exemplo a Netflix tem em todo lado quanto é quanto, e ainda nem mil milhões de subscritos tem, se tiver 150 milhões já é muita sorte, porquê acha o Phil que com a Xbox vai ser diferente… Para mim streaming é mais uma opção do que uma necessidade, a maioria fala do streaming como algo revolucionário e para isso têm que matar o que já esta estabelecido a força, eles pensam que com streaming vão buscar 7 mil milhões de pessoas para jogos, uma coisa absurda de mais, nem o mercado mobile abrange esssa percentagem toda, mas a maioria aqui fala como o streaming fosse a 7 maravilha do mundo, por amor de deus menos, muito menos. Streaming é mais uma nova opção para ter acesso a jogos, o que olho para isso é mais um meio das empresas controlaralem as pessoas para estarem sempre a gastar dinheiro, por isso é que eles querem matar o tradicional a favor desse streaming. Posso estar a falar muita porcaria, mas esta é a minha visão, e ainda querem criar um monopólio tremendo.

AlexandreR
AlexandreR
4 meses atrás

Este Senhor, em vez de fazer marketing a nova geração e o quão bom será ter uma Xbox SX, só torna as coisas mais difíceis para ele. Mais valia estar calado! Como é o Phil não aproveita para falar dos benefícios de ter uma Xbox SX, da sua performance e da qualidade de jogos que irão ter ?
Enfim, já disseram que a nova geração não vai ter pelo menos, durante um ano, jogos exclusivos na Xbox SX. E agora que não são concorrentes da Sony e da Nintendo.
A sério, isto parece que estamos novamente no início da Xbox one, tentando vender gato por lebre….
Ainda me lembro a venderem a Xbox one com kinect por 499€, porque a kinect fazia parte da Xbox e não se poderia ser tirada.
A Microsoft não tem palavra e não podemos levar a sério o que eles dizem, foi essa a conclusão que tirei nesta geração.
Mudam as políticas consoante a maré, e o mesmo deverá acontecer nesta geração se a Sony assumir a liderança novamente em força!

Vitor PG
Vitor PG
4 meses atrás

Esse Philha spencer tá fazendo q nem o porcão obeso idiota da xboxmilperdedores, qnd o porcão vê um vídeo do PlayStation e fala: “ é com isso q a gente compete?” Poderia até falar se o xbox alguma vez ganhasse uma geração mas como o xbox sempre tá perdendo de um milhão a zero essas palavras só fazem o porcão parecer mais ridículo do que já é

nETTo
nETTo
4 meses atrás

Eu dou razão ao fio ispensser

Sincerament, olhando pra frente e pro negócio de games o futuro vai ser na cloud.

E nisso quem concorre com a Microsoft é Amazon e Google

Edson
Edson
4 meses atrás

Vídeo novinho para a turma de sonhadores que acham que a Sony não vê o streaming como a MS! https://youtu.be/s44MO3i6qD0

nETTo
nETTo
Responder a  Edson
4 meses atrás

kkkk

Pra vc ver como alguns fazem uma ginástica argumentátiva pra chegar no ponto que defendem.

No vídeo que o colega @edson postou acima há suspense, muitos corações de sangue azul alimentando o PS4 blz, dai ele vem e atrela isso ao streaming kkkk sem qualquer menção ao PSNow kkk

Edson
Edson
Responder a  nETTo
4 meses atrás

Sério msm que vc não entendeu? Vários consoles interligados e pra vc não é o psnow? É oq pra ti? Ps5?

Alexandre Oliveira
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Vi o video e realmente tem milhares de possibilidades de interpretação…a mim fez lembrar o matrix…os humanos a alimentar as maquinas hahaha!
Do ponto de vista artistico gostei bastante da publicidade (mas tenho plena consciência de que não agrade as massas).

Com uma diretora de marketing bem próximo de mim, fez me ver que neste caso a velha máxima se impõe…
Falem bem de mim ou falem mal de mim mas falem! 🙂

Alexandre Oliveira
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

🙂 🙂

Livio
Livio
Responder a  nETTo
4 meses atrás

Ele deve ter associado os PS4 Pro nas estantes como se fosse estantes de servidores, por isso a “visão de streaming”.

Já eu considero que a marca alimenta corações/paixões em cadeia ao qual alimentam uma rede.

E quem saiba pode ser uma sátira de um jogo fps(da concorrência) que acha que a marca PS não tem poder.

nETTo
nETTo
Responder a  Livio
4 meses atrás

Exato

bruno
bruno
Responder a  Edson
4 meses atrás

Primeiro: a Sony precisa seriamente de rever os seus anuncios – e perita em criar comerciais que sao apenas perturbadores. Ainda nao tirei da cabeca aquele da PS3 e do bebe de plastico a chorar. Quer dizer eu vejo isto… e que caracas e que penso??

Segundo: Estas a tirar conclusoes do ar: varios consoles interligados pode ser… a PSN! Repara que que tens os coracoes dos jogadores (nojo) a bater. Pode representar a comunidade (maneira mais perturbadora e nojenta de representar comunidade).

Edson
Edson
Responder a  bruno
4 meses atrás

Bruno, o vídeo já tem mais de 10 Por cento de deslikes! Posso estar errado, mas a percepção de muita gente deve ter sido o msm que a minha.

bruno
bruno
Responder a  Edson
4 meses atrás

Entretanto tive oportunidade de ler mais um pouco…

Este anuncio e para o dia dos namorados (o que torna tudo muito, mas muito pior! Quem e que raio e que pensou neste anuncio? E tao mau em tantos aspectos!)… E sem uma unica referencia a streaming.

Qto ao que dizes sobre os dislikes, mais uma vez a intrepertacao e tua e so tua… nem leste os comentarios pois nao?

Eis umas perolas:

1.
PlayStation 3 Baby commercial: I am the most disturbing thing ever!
Power of PlayStation commercial: sips coffee showtime

2.
I want the drugs they took when they made this ad.

3.
Nobody:
Playstation: We now sell living hearts

4.
Sony: We need a new ad for Playstation.
Advertising: I watched Terminator Salvation last night…

5.
Expectation : Look of PS5
Sony : here’s a video of a beating heart, how ‘bout that ?

6.
When “Gaming is Life” is taken literally.

7.
I think I’m having a heart attack….

8.
If anyone’s confused, the description says feel more than love this valentine’s.

9.
The creepy ads are back!

10.
I was expecting a little girl to show up and say: “You’re all going to die down here”.

Livio
Livio
Responder a  bruno
4 meses atrás

Então estamos no mesmo caso do Xbox, onde cada um fala o que quer, este foi a declaração da PS Portugal:

Segundo partilhado pela PlayStation Portugal, esta é “uma nova campanha institucional sob o mote Sente o Poder da PlayStation”, que arranca com este novo vídeo dirigido pelo realizador Romain Gavras.

“O objetivo desta campanha é reforçar o posicionamento da marca, que já conta com mais de 25 anos de experiência na produção dos mais reconhecidos e memoráveis conteúdos de entretenimento da indústria dos videojogos, oferecendo experiências cada vez mais inovadoras para todo o tipo de público.”

Nada sobre dia dos namorados.

O vídeo é bizarro tão quanto os teasers do Kojima!

bruno
bruno
Responder a  Livio
4 meses atrás

Bem… Se vamos para teorias da conspiração….

Notaram no vídeo que é tudo PS4 Pro… Ligadas a 4 corações?

E que aparece um corredor com uma porta ao fundo?

Espantoso como o número 4 aparece sempre🤔😉

Livio
Livio
Responder a  bruno
4 meses atrás

Mas são 5 militares ! 😛

Entre eles uma mulher, não sei o porquê de associar isso ao Gears 5

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Por acaso… A PS tem uma bela colecção de vídeos deste género.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Não acho perturbador e acho que os dislikes são de quem não conseguiu interpretar uma das várias interpretações que ali tem, ou , daqueles que esperavam um PS5

bruno
bruno
Responder a  Livio
4 meses atrás

Nao achas perturbador teres PS4 Pro ligadas a conjuntos de corações humanos entubados com tubos de poliestireno, corações esses a bater e fazer circular um fluido azul? Só isto é nojento.

E há tantas alegorias más a serem tiradas daqui…

Escravidão ao ecrã…

Dependência….

Isolamento….

Solidão…

Perda de humanidade…

Perda de liberdade…

E sair isto para o dia dos namorados… Enfim, nem continuo porque se torna triste.

Este anúncio pinta a PS de forma muito ma. Pinta a consola de forma muito ma.

De tudo o que podiam ter feito… Isto é destruir a imagem da marca.

José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

O que mais me pareceu foi que o vídeo mostrava o poder do streaming do PS Now, basicamente aquilo podia muito bem ser uma sala cheia de servidores com consolas para se jogar por streaming e o coração simboliza o centro ou o poder do serviço.

Podem não gostar mas uma coisa é certa, está toda a gente a falar do trailer, penso que seja esse o objectivo.

Edson
Edson
Responder a  bruno
4 meses atrás

Parece que não é psnow msm! É alguma campanha dos dias dos namorados.rsrs Eu errei!

nETTo
nETTo
Responder a  bruno
4 meses atrás

O bebê de plástico a chorar é um easter egg do Death Stranding kk

Livio
Livio
Responder a  nETTo
4 meses atrás

Boa! Deu teaser do jogo uns 13 anos antes de ser lançado!

Kojima perdeu essa, deveria ter utilizado parte do vídeo do bebe chorando para fazer marketing do DS.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson
4 meses atrás

Wow que tempo perdido vendo um nonsense desse.

Acho que tá na hora de apostar nos amadores porquê os profissionais do marketing estão fracassando miseravelmente.

By-mission
By-mission
4 meses atrás

OFF TOPIC:
Ao que parece a NaughtDog respondeu a respeito de TLoU ll ir para PC.

https://mobile.twitter.com/arnemeyer/status/1227247787097481216

AlexandreR
AlexandreR
4 meses atrás

Offtopic:
Quando é que foi anunciada a Xbox SX?
Foi em dezembro ou janeiro?
Que mencionaram que a consola tinha 2x mais performance que a xbox x

nETTo
nETTo
Responder a  AlexandreR
4 meses atrás

Foi o Phill quem disse isso junto a um engenheiro em entrevistava ao Gamespot. Daí todos começaram a dizer que o console teria 12tf sem levar em consideração a mudança de arquitetura a qual não foi mencionada no comentário original de Spencer

AlexandreR
AlexandreR
Responder a  nETTo
4 meses atrás

Ainda não se tem a certeza…
A consola poderá ter os 12 tflops, não sabemos se ele estava a falar em performance bruta ou numérica

Shin
Shin
4 meses atrás

Amazon e Google tem o mesmo RVP da Microsoft, Sony e Nintendo não mas o que Phil realmente está dizendo é que Canivete Suíço não compete com Faca, ainda que corte.

O Xbox só vende nos EUA sendo de nulo a pouco relevante fora. Veja como Phil passou os últimos 3 anos tentando aumentar o deck de conteúdo de editoras orientais. Sem uma base mundial os ideais da plataforma não se justifica por isso a estratégia nova é tentar conter a expansão da Amazon e Google no Streaming, tentando chegar na Ásia onde a 5G já está disponível.

Afeta consoles? Nem um pouco. O Streaming não começou agora, começou em 2010 e ninguém novo foi relevante, apenas a Sony que pode conseguir uma quota maior vendendo o serviço para alguns users que já são os seus clientes.

error: Conteúdo protegido