Por brincadeira utilizador recria o que seria Cyberpunk 2077 na PS1… com as bugs e tudo.

0 0 vote
Avalie o nosso artigo

Recriar as bugs… sem bugs, certamente não terá sido tarefa fácil 🙂

Cyberpunk 2077 foi a decepção do ano. Não pelo jogo em si que se espera seja corrigido e aliás tem-se visto esforços nesse sentido, mas pelo enorme número de bugs com que foi lançado para as consolas.

E eis que Anders Lundbjörk, um programador da Dreamin Studios resolve recriar aquilo que seria Cyberpunk 2077 na Playstation 1. Mas claro, para se ser fiel ao original, as bugs também tem de estar lá.

O resultado é divertido e está de seguida:





0 0 vote
Avalie o nosso artigo
23 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Sparrow81
Sparrow81
3 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Muito bom! Hahahaha

Fernando Molina
Fernando Molina
3 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Boatos de que o grande e revolucionario patch que iria consertar todos os problemas do jogo que sairia agora em Janeiro, só em Março, muito bom trabalho da CDPR, desse jeito vão conseguir acabar com o hype até pra um futuro Witcher 4

Deto
Deto
Responder a  Fernando Molina
3 meses atrás

Se isso fosse verdade, eles já estariam falando oficialmente.

Ou realmente aprenderam a calar a boca e trabalhar.

Finalmente estou jogando no Man Sky e Last of Us parte 2

Realmente LoUs 2 é gatilho para a “nova direita” de cara lésbicas se beijando e fumando maconha e uma ainda é Judia.

Edson
Edson
Responder a  Deto
3 meses atrás

Exatamente, Deto!

nETTo
nETTo
Responder a  Fernando Molina
3 meses atrás

Tem um relato de um suposto colaborador da CDPR que soltou diversas informação sobre o conturbado desenvolvimento do jogo, entre outras coisas, ele diz que so em Junho é que lançará o Patch que resolver muito dos problemas do jogo, mas que o jogo estara longe de ser aquilo o qual em 2018 eles pretendiam lançar, muitas coisas prometidas não estarão. Ainda sim, a intenção do Studio é fazer com Cyberpunk 2077 o mesmo que fizeram com No Mans Sky.

Se isso é vrd ninguém pode dizer, mas muitas coisas no relato batem com a situação atual, de modo que eu acho que a possibilidade de a CDPR virar novamente uma Dev nanica ou mesmo falir está no Horizonte, não é algo que eu deseje, mas que eles pisaram na bosta e lambera a sola isso ninguém pode negar.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  nETTo
3 meses atrás

Então Netto, pior que eu acho que não, consumidor de games tem a memória bem curta, basta eles soltarem uns patches e melhorar razoavelmente bem o CP 2077 e anunciarem o Witcher 4 com um videozinho e pronto, geral aplaudindo eles novamente, pode ter certeza

By-mission
By-mission
Responder a  Fernando Molina
3 meses atrás

Cada um sabe de si, mas eu mesmo não tenho um único jogo da Ubsoft está geração!

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  By-mission
3 meses atrás

E você está corretíssimo

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
3 meses atrás

Pah tu me recomendas?
Seria como ir num restaurante e no meu prato vem uma barata!
Eu nunca mais volto lá, mas veja tu me recomendas “olha tem grandes pratos nesse restaurante “ e eu eu lhe digo “veja eu fui comer lá uma vez e veio uma barata no meu prato” e tu dizes vc que está perdendo..

Todos também dizia o mesmo sobre the wicher eu entro comprar cyberpunk e estava eu levar um kilo de areia nos olhos..
Agora vai lá tu me recomendas eu compro e passado um tempo tem um segundo wachdogs??

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  By-mission
3 meses atrás

Eu dropei todos os ACs que joguei depois do Black Flag.

Até o Black Flag eu jogava todos, e não só a campanha, gostava muito do Multiplayer, joguei bastante principalmente no AC 3, que platinei com gosto.

Quando comprei o AC Unity no lançamento, algo não me soou bem, fui levando o jogo até onde deu, e dropei. Depois tentei jogar o Syndicate, e achei ainda pior que o Unity. O Origins eu já gostei um pouco mais, mas também dropei. O Odissey e o Valhalla eu não joguei.

Mas …. muitos bugs do Unity foram corrigidos ao longo do tempo, e dizem que a experiência hoje é bem melhor que na época de lançado. Então creio que merece uma segunda chance.

O Origins eu dropei mais pela época mesmo, estava com diversos compromissos e não tão ligado em videogame. Tenho uma boa impressão dele como jogo, melhor que o Unity e o Syndicate.

O Syndicate me pareceu chato mesmo, mas devo ter dropado com 3 ou 4 horas de jogo. Talvez deveria ter jogado mais antes de tirar conclusões.

Então um dia pretendo dar novas chances a estes games, tentando desligar um pouco a nostalgia que os primeiros ACs me trazem.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Mário Armão Ferreira
3 meses atrás

Ativando modo saudosismo aqui lol

O Assassin’s Creed 1 me parecia terrível para jogar, mas como gosto muito da terra santa (principalmente Jerusalém) e a história das cruzadas, consegui levar até o fim.

Assassin’s Creed 2 me cativou pela história, a exploração de Florença, Toscana e também superou bastante o primeiro em grafismo. Lembro de professores de história explorando o game e se mostrando admirados com a reconstrução das edificações de Florença.

Assassin’s Creed Brotherwood maximizou ainda mais a questão de exploração. Virou hobby explorar a cidade de Roma por todos os cantos. E também o jogo teve excelente gameplay, história e tudo mais.

Assassin’s Creed Revelations eu lembro mais pelo desfecho do Ezio. Constantinopla era bonita, mas não tenho uma recordação tão marcante de exploração como nos anteriores.

Assassin’s Creed 3 me marcou pelo multiplayer e a exploração na floresta. Caçar os animais, explorar cada canto parecia único. Também gostei desse formato de flashback, contar a história do Conor em diversas etapas da vida dele.

Assassin’s Creed Black Flag é um jogo que talvez tenha a história principal mais descartável que já vi em um game. Entretanto, a exploração das ilhas, batalhas navais são um verdadeiro espetáculo. A paisagem também de algumas ilhas era de um grafismo ímpar. Talvez foi um dos jogos que mais me diverti na vida.

Ainda quero jogar o Assassin’s Creed Rogue, pulei este jogo. Dizem que a dinâmica é semelhante à do Black Flag.

nETTo
nETTo
Responder a  Mário Armão Ferreira
3 meses atrás

Na minha opinião são apenas bons jogos

Não joguei ainda o Valhala, mas os outros dois já joguei algumas dezenas de hrs.

Alexandre
Alexandre
Responder a  Mário Armão Ferreira
3 meses atrás

Assassins creed odyssey é bom, mas tem coisas muito chatas.. Eu não conclui o jogo, fartei me e desisti depois de 74h de jogo.. Ja não podia ver o jogo à frente.. Eu prefiro o estilo clássico do jogo do que este estilo rpg.. Ja ouvi falar muito bem do Valhalla, e estou inclinado a dar-lhe uma oportunidade porque eu gosto muito da saga assassins creed, principalmente dos primeiros jogos..

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
Responder a  Mário Armão Ferreira
3 meses atrás

Concordo contigo Mario, só o Valhalla ainda não joguei, mas está na calha! (ainda ando entretido no Cyberpunk)

nETTo
nETTo
Responder a  By-mission
3 meses atrás

Eu tenho quase todos os jogos dela.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  nETTo
3 meses atrás

Esse Dev não estava a referir que é a versão de ps5 e Sx que estará disponível em junho? Foi o que entendi com os posts no twitter.

nETTo
nETTo
Responder a  Sparrow81
3 meses atrás

Não, o Patch de correções massivo.

Ele faz uma referência a versão Nextgen do PS5 baseada numa versão PC mais avançada graças ao último Devkit que a Sony lhes trouxe. Já a versão do XSX ele diz que é simplesmente a mesma do One X com algumas perfumarias devido as políticas de desenvolvimento estabelecidas pela Microsoft. A, ele não referi datas pras versões de PS5/XSX

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  nETTo
3 meses atrás

Valeu, Netto. Então eu havia confundido mesmo. Espero que a versão next gen saia até meio do ano. Peguei esse jogo para revenda e só vendi 3 cópias devido a tudo que se mostrou ser. Vamos ver se recupero um pouco do prejuízo com esses patchs…

error: Conteúdo protegido