PS5 não consegue rodar Orphan of the Machine a 120 fps. Será?

5 6 votes
Avalie o nosso artigo

Como em todos os artigos da PCManias há sempre umas primeiras linhas introdutórias, mas neste artigo ela poderia ser limitada a uma simples palavra: LOL

Vou ser muito sincero… o mundo está tóxico, e tal é revoltante. Não consigo perceber a campanha que existe actualmente contra a PS5, e muita dela só se explica com a definição de Astroturfing.

O Astroturfing é uma prática onde através de patrocínios escondidos se encontra uma mensagem de uma organização. A ideia é parecer que a coisa é espontânea e originária de quem a refere, mas com o intuito de dar credibilidade à organização que, de forma mascarada patrocina a coisa.

O termo astroturf surge de uma marca de relva sintética, basicamente algo falso, que tem o intuito de parecer verdadeiro.

O Dev em questão não fala com o seu nome, mas com o da sua empresa, a Dynamic Voltagem Games, dando a entender que se trata de uma equipa de uma única pessoa ou, no mínimo, uma equipa muito pequena.



A primeira vez que se ouviu falar desta equipa foi logo após a apresentação da PS5, onde este mesmo senhor apareceu no Twitter a mandar bitaites sobre a consola e dizendo que o seu SSD iria limitar tremendamente o CPU (pelos vistos não viu a apresentação), e que iria fazer um vídeo a explicar o porquê.

Um vídeo que até hoje nunca foi colocado online (pelos vistos terá entretanto visto a  apresentação 😉 )

Agora este senhor veio dizer que o seu jogo, Orphan of the machine, afinal não vai ser exclusivo Xbox, mas que sairá na PlayStation também. A questão é que na PS5 o jogo correrá a 60 fps, ao passo que na Xbox série X o jogo correrá a 120 fps.

Antes de começarmos a falar sobre este assunto, vou-vos deixar com um video do video jogo em questão: Orphan of the Machine, um jogo anunciado como exclusivo Xbox, correndo a 120 fps, e que agora acabou anunciado para a PS5, e onde o programador refere que a consola não é capaz de alcançar os 120 fps.

https://www.youtube.com/watch?v=5kgGDDBeWYI

Como diz o ditado, para bom entendedor, meia palavra basta, e este artigo para esses terminaria aqui. Haverá já certamente muitas pessoas com dores de barriga de tanto rir.



Como se percebe, este jogo tem sérias semelhanças com um popular título do passado, o Ecco the Dolphin, cujo video deixo de seguida:

Há certamente diferenças entre os dois jogos… Mas convêm explicitar que a de cima está a correr numa máquina de 12 Tflops com um CPU Zen 2, 16 GB de RAM, e as últimas tecnologias.

Já o de baixo está a correr numa consola Sega Genesis. Uma máquina 16 bits com uma capacidade de processamento que nos dias actuais não equiparia sequer uma calculado gráfica. Estamos a falar de algo abaixo dos 0,1 Mflops, e mesmo assim a correr a 60 fps.

Aliás a Dreamcast, com pouco mais de 1 Mflop, fez isto, igualmente a 60 fps:



Mas este dev, a Dynamic Voltage Games, refere que o seu jogo não consegue correr a 120 fps na PS5. Porque?

Ora vamos lá a ver.

Este é um jogo que usa os 12,15 Tflops?

Não!



Este é um jogo que usa 10,28 Tflops?

Não!

Este jogo usa sequer 5 Tflops?

Não!

Este jogo a nível gráfico não é nada que não pudesse ser realizado numa PS4 ou numa Xbox One. Eventualmente não a 60 ou 120 fps, mas que poderia ser realizado lá.



Trata-se de um jogo com um 3D reduzido com movimentos de câmara 2D, com movimentos lentos e suaves, não usando Ray Tracing ou qualquer técnica inovadora.

Daí que a pergunta foi feita: Porque motivo o jogo não corre a 120 fps na PS5?

E a resposta dada por este dev foi que as pessoas se deveriam queixar à Sony, pois a culpa tinha a ver com a forma como ela concebeu a PS5.

Ora já tínhamos percebido há muito tempo que este senhor gosta muito de tentar atirar a PS5 para baixo, mas vamos ser muito claros aqui: Não há nada neste jogo que puxe a Xbox série X ao máximo. Da mesma forma que não há nada neste jogo que puxe a PS5 ao máximo.

Aliás, sendo assim, entre as duas consolas há uma grande diferença. A maior velocidade de relógio da PS5 vai permitir que os fotogramas sejam terminados mais cedo. E assim sendo, os 120 fps deveriam ser mais fáceis de serem obtidos do que na série X.



Mas este senhor refere que a PS5  não consegue os 120 fps no seu jogo. E que a culpa era da Sony e da concepção da consola.

Ou melhor… Dizia. Pois aos poucos este senhor foi amaciando as palavras. Repare-se como ao fim de algum tempo a conversa já era diferente e a culpa começava a cair sobre o motor usado, o Unity.

E a coisa continuou a amaciar… Até que não só é reconhecido que a culpa é do Unity, como o tweet inicial que culpava a Sony e a PS5… Foi apagado! Porque agora os 120 fps eventualmente já serão possíveis.



A questão que coloco face a esta última resposta é: Para que raio quer este senhor passar o áudio para outro processador?

Vemos aqui duas hipóteses:

1 – O jogo está super mal optimizado e só usa um núcleo de CPU que está super saturado (pouco provável pois o jogo corre nos Jaguar)

2 – Este senhor deparou-se com um perfil de energia da PS5, e como nunca dedicou tempo à consola, limitando-se a pegar no seu código e metê-lo lá, o problema apareceu-lhe.

Olhando para trás, vimos uma entrevista de Mark Cerny à Eurogamer, onde este foi questionado sobre algumas queixas de programadores que referiam que a PS5 lhes cortava performance no CPU e GPU. Mark explicou que isso se deve a perfis de energia que são activos quando é detectado código realizado para o CPU Jaguar.



E aqui o que temos pode ser perfeitamente isso. Este senhor ao ter um jogo de lançamento programou este jogo para a Xbox One, e compilou-o depois na Série X, onde ele alcançou sem problemas os 120 fps.

Já na PS5, esta simples recompilação não chega. E tendo certamente sido apenas isso que este senhor fez, o jogo ativou um perfil de energia ao detectar código do Jaguar e bloqueou a performance do CPU, limitando-o a 60 fps. Daí que este senhor, não querendo dedicar tempo a alterar o seu código queria que o Unity despejasse tarefas, neste caso o áudio em outros núcleos.

Ou alguém quer acreditar que uma máquina capaz de correr o a demo do Unreal 5 a 30 fps, o GT 7 com Ray Tracing a 60 fps, o Dirt 5 a 120 fps, não consegue correr este pequeno jogo a 120 fps?

Porque se tal acontecer, se este programador não é competente para fazer o que os outros fazem, porque raio o devemos tomar como competente para opinar sobre a consola.

Cremos que numa fase crucial para se perceber o que as consolas realmente valem, se dá atenção demais a estes programadores de garagem. Mas claro, só esses é que estão receptivos a este tipo de astroturfing.



Depois há quem venha dizer que aqui na PCManias só defendemos a PS5. Ora apontem lá grupos organizados no Discord que inventam falsas notícias sobre a Xbox. Apontem lá falsos perfis no Linkedin para dar a entender que a PS5 tem contratações de elementos das equipas da Microsoft, ou tem os o jogo com maior orçamento de sempre a ser desenvolvido. E por fim, apontem devs que venham dizer que a Xbox não é capaz de fazer algo que todos percebemos de forma imediata que deveria fazer.

 

 



5 6 votes
Avalie o nosso artigo
32 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Zidane
Carlos Zidane
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

LoL mesmo !! A trollagem alcançou outro nivel !!
Imagine o nível de desespero desses caras vendo o Gorila Infinite chacota mundial
😂😂😂😂😂😂😂
Isso se não for patrocinado por gente do alto escalão verde…😅👌
#OvelhaGateJá

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Alguém acha que esse game sairá mesmo para ps5?

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

What the hell?!? Não é possível que essa criatura profana vai deixar as pessoas passarem essa vontade
Aí prejudicou demais os jogadores de PlayStation
;p
A propósito, pra quem achava que o Cuphead não sairia pra PlayStation agora tem que lidar com isso… tsc tsc
2020 sucks (Xboy não vê a hora desse ano acabar)

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Não tá fácil pra xbots mesmo.

José Galvão
José Galvão
1 mês atrás

Ainda me lembro de ser chamado de fanboy por dizer que a comunidade Xbox é a mais tóxica de todas.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

De fato é o que parece. As vezes eles talvez superarem até os esquerdistas no posto de mais peçonhentos… Embora esses caras façam o mundo virar Mad Max num estalar de dedos

Hiago
Hiago
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Carlos Zidane, tenho 95 por cento de certeza que vc é brasileiro (eu também sou). Mas me desculpe te informar, a sua analogia não irá funcionar aqui nesse site português. Concordo como são tóxicos a comunidade xbox, mas comparar com esquerdista vai só te fazer passar vergonha aqui, é só no Brasil (que sempre quer copiar oque há de pior nos EUA) não existe ou não nesse nível de ignorância política na Europa as pessoas aqui estão em outro nível de consciência política.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Hiago
1 mês atrás

A gente tem sempre que separar os dois grupos, há os fãs reais do Xbox e há os problemáticos.
O esquema é que os mau caráter fazem muito barulho, e tem uma tendência a serem assim e se afundarem cada vez mais por estarem a defender algo que não tem defesa… Daí mentiras e falcatruas
Da política há muito a se dizer mas aqui não é lugar pra isso, a não ser a menção pelo paralelo de modus operandi.

Deto
Deto
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

mad max é tenso.

esses negacionistas do aquecimento global, tudo de es… não pera uhauauha

Sparrow81
Sparrow81
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Bom, a pessoa que olha para um trailer desse jogo e sente vontade de ter a experiência, ou é uma criança ou tem déficit cognitivo. Aí a dar atenção a quem criou isso para botar em dúvida algo, já é demais!

Danilo Marciel
Danilo Marciel
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Isso pode ser alguma dificuldade dele alguma função que não tem no devkit dele algo assim.

Porquê não vejo nada nesse jogo que seria um fator limitante pro PS5 não alcançar os 120Fps.

E tem o fato também do cara fazer uns Tweet bem a nível de 4° série acho que o que ele quer é atenção e conseguiu muita

P.S: a trilha sonora é sofrível

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Danilo Marciel
1 mês atrás

Você acha que ele tem o devkit? Rsrs

Deto
Deto
Responder a  Danilo Marciel
1 mês atrás

o Devkit do PS5 vale mais que a “empresa” inteira dele.

Sparrow81
Sparrow81
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Mais um Studio falando que escolheram o SX, pois só ele seria capaz de realizar a proposta do game The Gunk. Segue link:

https://observatoriodegames.uol.com.br/destaque/xbox-series-x-esta-mais-poderoso-do-que-ps5-diz-desenvolvedor

“Tivemos que fazer uma escolha: diminuir a qualidade da nossa criação, ou conversar com os caras com o hardware mais poderoso. Deste jeito, The Gunk se tornou exclusivo para Microsoft”, disse Sigurgeirsson.

Lendo isso, fui ver o trailer do game e se ele seria exclusivo nextgen, e pasmem! Sim, senhores, o game está listado para Xone no final do trailer! Inacreditável! O ps5 não é capaz, mas o xone Hd é.

No mais, Kena sairá para ps4/ps5/pc e acho que não precisa entender algo para constatar que em aspecto gráfico, ao menos, é muito superior à The Gunk. Essa galera comprada pelo Playstation faz umas coisas impossíveis com hardware fraco do ps5, hein?

Trailer oficial de The Gunk:

https://www.youtube.com/watch?v=Bl385t8A_3k

Trailer oficial de Kena:

https://www.youtube.com/watch?v=OxzWlIbnp3U

Equipa PCManias
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Sinceramente, e aceitando que nada do que está ali é impossível de ser feito na PS5, não creio que por esta afirmação com esse jogo o Mário se dignasse a fazer um artigo.
Estamos a falar de devs Indie, que usam o poder bruto do hardware, sem grande capacidade de pesquisa. O seu jogo está bom, apesar de não mostrar nada que não seja igualado ou superado por outros jogos PS5.
A grande questão é que nenhum jogo Indie, nesta fase, alguma vez irá usar a totalidade do poder de uma consola de nova geração. Daí que qualquer que seja o jogo, por muito bonito que seja, por muito interessante que pareça, estas afirmações não destes criadores valem o que valem.
O que estes devs acham interessante, acima de tudo é o API ser o mesmo do PC.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Equipa PCManias
1 mês atrás

Só acho um pouco forçado o cara vir a público e falar isso. E ainda de forma superficial, né? Se ele apontasse coisas técnicas e que fizessem sentido e TB se fosse exclusivo nextgen, poderia aceitar tranquilo. Mas falar algo assim e lançar o jogo para Xone é cair em contradição.

Sparrow81
Sparrow81
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Ricardo, fiz um comentário anterior a esse e foi para moderação. Fiz no Pc com os mesmos dados do avatar que utilizo aqui no smartphone. Não entendi porque foi para moderação e no celular entra direto…

Livio
Livio
1 mês atrás

O mesmo aconteceu (e acontece) para o 4K, mas não entendo essa animação toda pelos 120 fps se as TVs atuais não conseguem acompanhar.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Livio
1 mês atrás

Conseguem sim e custam o valor de um carro. Haahahaha

No mais, como o Mário já citou aqui: Ninguém joga 60/120fps. O jogo é considerado bom ou ruim por outros fatores, não framerate e 4k nativos

Livio
Livio
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Sim, mas o que eu quis dizer que as TVs de entrada não acompanham.

Deto
Deto
1 mês atrás

Eu nunca consigo descobrir quando é Astroturfing ou o cara é fanboy e faz o trabalho de graça.

Deve ser as duas coisas.

No BR teve um youtuber mediano:

antes: “Ghost of Tshusima lixo, todo bugado cheio de downgrade 6/10”
Agora: “Gameplay do Grounded JOGO IRADO de sobrevivência”

Ninguém nasceu ontem.

Daniel
Daniel
Responder a  Deto
1 mês atrás

Eu penso que isso é respondido quanto ao grau de expectativa para com os jogos, e o gosto pessoal da pessoa; não vejo nada demais nisso.
Pode ser que esse youtuber esperava do Ghost of Tsu um 10, mas achou que foi um 8, ao passo que não esperava nada do Grounded, mas veio um 7.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel
1 mês atrás

É que esse Youtuber deu nota 6 para ghost. Um tempo antes 10/10 em TLoU 2. Aí fica complicado achar lógica e critério na análise da pessoa.

nETTo
nETTo
Responder a  Daniel
1 mês atrás

Faço sua as minhas palavras.

Fernando Cardoso
Fernando Cardoso
1 mês atrás

Ah, saudades do Ecco the Dolphin. As horas que passei para ultrapassar o último boss…
Quanto à guerra de consolas estou farto, quero é que chegue a PS5 para começar a jogar!!!

Reinaldo
Reinaldo
1 mês atrás

I wanted to make it clear that my criticism for what MS are doing comes from a place of deep frustration as a potential customer, on so many levels.

Firstly, as a business exec, their handling of this and their PR has been shocking to me. This is compounded by the fact that I am literally their target. I am fortunate enough to be able to spend money on a lot of things, and I love spending money on new and shiny gadgets, particularly anything gaming related.

And yet, the more they talk about it, the less I want to buy an X, even though all the way up to February this year, they had all the momentum. They had that fabulous DF teardown, lots of details, and Sony was nowhere to be seen. I thought, great! The X looks amazing, this might be the time I get one just for the hell of it!

Fast forward to the last couple of events. The first one, I didn’t really care that there was no gameplay, I thought the drama was blown out of proportions. But then here we are in July, they plugged Phil Spencer back in and good lord what a mess.

Having a marketing/PR spiel that basically tells me, their top target audience, that they don’t really care if I buy their new console is quite insulting, and it shows that they don’t believe it it either. If they don’t believe in it, then why should the audience?

It’s like me inviting you guys for dinner, and then go “ah but you don’t need to come, I don’t care if you do, I have other things to do”.

It’s a bit insulting to me, someone who actually wants to spend his money on a new shiny gadget.

Again, if Sony improves their rather shit PS+/Now following the advancements MS will make with Gamepass, then great. But so far, MS has not convinced me to pay them any money, and I hate that.

Este texto não é meu, mas sinto o mesmo, pelo que o coloco aqui.

PS. Usando a área de transferência do meu smartphone consegui colar aqui. 😁

Rui Teixeira
Rui Teixeira
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Vamos lá ver… Que o jogo tenha um aspecto que não pareça necessitar de 12tf é claramente por uma decisão artística! O golfinho tem mais de 1 milhão de polígonos e o cenário terá perto dos bilhões. Isto é possível graças a uma nova tecnologia chamada Teranites, que permite detalhe ilimitado (ainda ontem o Phill Spencer disse que não há limites no hardware). Não foram usadas texturas, isso é coisa do passado, agora usam vertex-data, as texturas que antes eram usadas para shaders pbr, como albedo, roughness, etc. estão todas englobadas nos vertex data. Isto só é possível graças ao Velocity Engine que permite o stream de grandes quantidades de dados, em alguns momentos talvez vejam algum popin, isso é devido, como em tudo que tem velocidade, precisa primeiro de acelerar até atingir a velocidade máxima, depois disso os popins desaparecem.
Sobre o não ter raytracing, isso é porque o RT é tecnologia obsoleta, o POV-RAY já fazia raytracing lá pelos anos 80. O jogo usa um novo método chamado TMHRLG (Tera-Mega-Hyper-Rays-Like-God), que não só emite raios infinitos, mas pode ser usado automaticamente para iluminação, sombras, reflexos e refracção.
Por isso este jogo precisa de muitos teras, teranites, os terarays e os teraflops, entre outros teras.
Espero que este meu comentário vos seja elucidativo 😉

PS: isto é apenas uma brincadeira, não vá alguém acreditar em tanta barbaridade 😉

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rui Teixeira
1 mês atrás

Agora faz todo sentido. O novo goty está no forno!!!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Rui Teixeira
1 mês atrás

Kkkkkk Muito bom 😂

Paulo Yutaka
Paulo Yutaka
Responder a  Rui Teixeira
1 mês atrás

Ah, agora sim. Tudo faz sentido. 😂😂😂

bruno
bruno
Responder a  Rui Teixeira
1 mês atrás

Lol😂😂😂

error: Conteúdo protegido