Qual o sistema mais interessante para videojogos em 2021?

4.6 9 votes
Avalie o nosso artigo

Há neste momento uma clara inversão de tendências, e curiosamente a realidade de hoje é bem diferente daquela a que nos habituamos ao longo dos anos.

Já em vários anos, pela altura do Natal (o que ainda não é o caso agora), escrevi artigos sobre qual o melhor sistema de videojogos que poderiam comprar.

E curiosamente, entre as três possibilidades, o PC sempre ficou em último, com a disputa a ser entre a Xbox, Playstation e Nintendo para os lugares cimeiros.

Mas curiosamente, neste momento, há alterações radicais à realidade que sempre conhecemos nas consolas, e que alteram radicalmente o panorama das coisas, e o interesse nas respetivas máquinas.

Ora o que se passa neste exato momento é que há situações em vigor que impedem uma análise livre de constrangimentos. E acima de tudo o principal motivo é a quebra na produção de componentes eletrônicos, e a especulação de preços, que atiram um dos concorrentes para custos estratosféricos. Estamos, claro, a falar do PC, que atualmente se encontra a ser vendido acima dos preços a que normalmente os deveríamos encontrar.



Da mesma forma, as consolas são afetadas. Não porque estejam mais caras, mas porque pura e simplesmente é altamente complicado arranjar as mesmas em stock. E sempre que há stocks, a maior parte das consolas, senão mesmo a totalidade, são para cobrir pré reservas.

Daí que da mesma maneira que entendo que há um critério penalizador  do lado do PC, que impede a compra por aumento de preços, há igualmente um critério penalizador do lado das consolas, que impedem a compra por indisponibilidade das mesmas (apenas Xbox series X e PS5).

Daí que nesta análise optei por ignorar todas essas condicionantes, e analisar os sistemas apenas por aquilo que eles neste momento valem para Gaming.

E assim sendo, por ordem de preferência, daquele que considero atualmente ser o melhor para o pior, irei colocar aqui aqueles que considero serem os melhores sistemas para videojogos.

1 – Nintendo Switch

A Nintendo Switch está longe de ser um sistema aberto. E isso implica que nela apenas poderão jogar jogos criados a pensar especificamente nela. No entanto, esse tipo de situação sempre foi o que definiu as consolas ao longo dos anos, e nesse aspecto a Nintendo Switch é uma consola pura e dura, dentro dos parâmetros que as definem à anos.



É para além disso, um sistema portátil, e pode ser jogado em movimento, ou em casa, com qualidade melhorada, ligada a uma TV.

Conta com um “Lineup” de jogos pensados para o seu hardware, quer de terceiros, quer da própria Nintendo, e que é invejável, e que  tornam a consola em algo imperdível. E os jogos da Nintendo… esses continuam imbatíveis a nível de diversão, possuindo a qualidade que sempre caracterizou esta marca, sendo os mais vendidos do mercado, o que demonstra a procura e o interesse pelos mesmos.

O seu único senão é que esta é uma consola que opera num mercado algo diferente, motivo pelo qual ela poderá não agradar ao todos os públicos alvos, e assim sendo, apesar de ocupar aqui a primeira posição, muitos poderão nem sequer a considerar nesta lista. Se tal for o caso, nada como a arrumar para o lado, mas nesta nossa análise, sem considerarmos gostos ou outro tipo de situações que passem por decisões pessoais, teríamos de a considerar como número um.

2 – PC

Ver o PC em número dois poderá ser uma surpresa para muitos. Mas a realidade é que, assim que as coisas normalizarem, e com as atuais políticas de fabricantes de consolas como a Microsoft e a Sony, o PC será uma plataforma altamente apetecível.



Para além de ser a melhor plataforma no que toca ao retro, podendo correr jogos de todos os sistemas até hoje lançados, o PC é uma plataforma que ainda conta com uma gama de jogos exclusivos, ou seja jogos que não existem em mais qualquer outro sistema.

É o sistema mais caro, mas igualmente o mais versátil, sendo que é a única máquina aqui presente que alia produtividade ao jogo. É igualmente a máquina onde os jogos são mais baratos, e aquela que pode oferecer a maior qualidade de jogo com o aumento do investimento.

Apesar de não ter sido sempre assim, recentemente o PC tornou-se super invejável. Com a ida dos jogos Xbox para o PC esta máquina tornou-se na mais completa do mercado a nível de suporte, e nas nossas avaliações, só não batia a Playstation pela qualidade dos exclusivos existentes nessa consola.

Mas essa situação levou um volt face recente. É que com o lançamento de jogos Playstation no PC, mesmo que desfasados temporalmente e com 2 anos de atraso, o PC tornou-se na plataforma mais completa de todas. É pura e simplesmente incomparável a quantidade e qualidade de suporte existente a esta máquina, face às restantes, e isso torna-a muito mais apetecível do que qualquer das restantes consolas.

3 – Playstation



Ponderamos muito sobre a posição onde colocar a Playstation. Neste exato momento ainda a colocaríamos em segundo, mas dado que as políticas da Sony tem vindo a ser cada vez mais notórias de não defender a consola como sempre aconteceu, decidimos desde já atribuir à  Playstation o terceiro lugar. Aliás, a nossa previsão é que, caso tudo se mantenha igual, a consola possa mesmo, talvez mais cedo do que se pensa, saltar para ultimo lugar (mas já lá chegaremos).

O motivo do terceiro lugar prende-se com o facto de esta consola ser a casa dos exclusivos mais invejáveis do mercado. No entanto, esses  exclusivos mesmo estando a passar para PC apenas nas versões PS4, deixaram de ser exclusivos. E apesar de o regime de exclusividade na consola se manter, mas agora apenas de forma temporária, a realidade é que o PC está a contar com os jogos Playstation. E havendo rumores fundamentados em listas do Geforce Now de que alguns outros jogos, atualmente exclusivos PS5, como Demon’s Souls e Returnal, tambem passarão para o PC, a situação desta consola a nível de exclusivos poderá vir a não ser muito melhor do que a da Xbox.

Há no entanto uma agravante que poderá desempatar isto a favor da Xbox: O facto que o seu browser poderá vir a suportar o Stadia e o Geforce Now, permitindo à Xbox correr jogos PC, Xbox e mesmo Playstation, tornando-a mais atrativa.

Uma situação dessas alteraria todo este panorama atual, disparando a Xbox para cima da Playstation nesta lista ao oferecer mais conteúdo.

Basicamente a Playstation ainda está numa posição atualmente vantajosa face à Xbox, mas a realidade é que as suas políticas de jogos no PC poderão não ter sido bem pensadas, tornando-o super apetecível com o que tem atualmente, e devido a tal a Sony arrisca-se a colocar a sua consola numa posição onde esta poderá perder muito do seu interesse. Neste momento já não a consideramos assim tão vantajosa face ao PC pelo nível de suporte que o PC agora possui, com jogos PC, retro de milhentas consolas, jogos Xbox e mesmo jogos Playstation, e acreditamos que caso os preços dos PCs não estivessem tão inflacionados, isso poderia notar-se desde já. Mantêm-se no entanto interessante face à Xbox, pois a exclusividade dos seus títulos, mesmo que temporária, é uma vantagem inegável. Mas o suporte aos serviços já referidos (Stadia e Geforce Now), por parte da Xbox dão-lhe compatibilidade com o PC. E apesar de neste momento os jogos Playstation estarem bloqueados na Xbox, isso certamente poderá e irá ser contornado fazendo a consola identificar-se como um PC o que lhe permitirá jogar os exclusivos Playstation do PC e tornando a Playstation no patinho feio desta lista.



Os seus jogos são igualmente os mais caros, apesar que a qualidade dos seus exclusivos é inegavelmente incomparável, compensando assim a situação e justificando o preço para suporte a uma nova geração de hardware.

Como virtude esta consola conta com hardware muito especializado que se usado em pleno dificultará em muito a passagem dos jogos PS5 para o PC, obrigando a hardware bastante superior e diminuindo o potencial mercado alvo a um ponto em que a passagem poderá não ser, pelo menos nesta fase, desejável. No entanto a força bruta dos PCs topo de gama não os excluirá.

4 – Xbox

A consola da Microsoft é, a nosso ver, e nesta fase, a última desta lista. A ausência de exclusivos de qualidade (e pelo menos até à presente data, até poderíamos basicamente interromper a frase a meio, lendo-se apenas “a ausência de exclusivos”), é um dos seus pontos fracos. Mas mais ainda, as políticas da Microsoft com a Xcloud que estão a tornar o hardware o em algo desnecessário não abonam nada a favor da consola. Naturalmente que um suporte a serviços como o Geforce Now e o Stadia tornam a consola mais atrativa, o que com esta passagem dos exclusivos PS para o PC podem tornar esta consola mais apetecível que uma Playstation.

Neste momento a Xbox é a menos apetecível de todas as plataformas, e isso vê-se nas vendas. Daí que esta posição não deve surpreender ninguém, apesar que com esta continuidade de rumos, as coisas podem mudar.



Olhando para há 8 anos atrás

Há 8 anos atrás as coisas eram bem diferentes. A Nintendo vinha de uma WiiU desastrosa, sendo questionável como se daria no futuro. A Xbox estava no pico do seu sucesso, com uma pujança como nunca antes tinha visto, e a Playstation preparava-se para tentar recuperar de uma PS3 que esteve longe de ser o sucesso desejado.

Já o PC, esse estava anunciado como a morrer. Era de todas as plataformas a menos suportada, e perdia de caras com qualquer das consolas que nessa altura possuíam de forma abundante exclusivos de qualidade.

Basicamente estavamos numa altura onde a Sony reinava, mas basicamente lado a lado com a Xbox. A Nintendo era mal amada e pouco aceite, mas mesmo assim ainda superior a um PC que se augurava como quase morto como máquina de jogos.

Mas em 8 anos, como as coisas mudaram. A Nintendo deu a volta à situação, a Sony teve a sua consola melhor sucedida de sempre, e a Xbox enterrou-se como nunca.

No meio de tudo isto, o PC vê uma tábua de salvação. A Microsoft passa a colocar os exclusivos Xbox no PC, e este ganha uma nova vida.



8 anos depois, com uma nova geração, a Sony vem colocar tambem exclusivos no PC, tornando-o na plataforma mais desejável de todas, e certamente a mais completa a nível de suporte, incluindo retro, com suporte a  jogos de quase todas as consolas que alguma vez existiram.

A Xbox aposta numa Xcloud que torna o hardware irrelevante e, surpresa das surpresas: A Sony pega na formula de sucesso, inverte-a e aplica medidas algo semelhantes às da Microsoft, não se apercebendo que, no meio de tudo isto, é o elo mais fraco, e que a partilha de OS, APIs e mesmo GDKs da Xbox com os PCs, basicamente tornam a Xbox num PC, o que lhe abre a porta para poder correr, mesmo que por streaming, e com um pequeno hack, os jogos Sony do PC.

Isto quer dizer que o futuro está ainda em mudança. As coisas não param aqui… e caso nada se altere, prevejo que, pela primeira vez, vejamos a marca Playstation a bater no fundo…

Mas as coisas estão sempre a mudar… daí que aguardemos para ver.

Eis então o estado das coisas como estava em 2013, e agora em 2021:



2013

2021

 



4.6 9 votes
Avalie o nosso artigo
94 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Felipe Horvath
Felipe Horvath
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Incrível como o Phil Spencer conseguiu acabar com tudo… O Xbox 360 era maravilhoso. Agora é a vez do Jim Ryan acabar com o Playstation também.

AlterX
AlterX
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Mestre Jim Ryan

Juca
Juca
Responder a  AlterX
27 dias atrás

Vou presumir que não gostas do Playstation pra dizeres uma atrocidade destas, Jim só é mestre da ganância e do pensamento raso de curto prazo. Vai fazer uma “terra arrasada” na marca pior que o que fizeram com o ataque hacker do ps3, e vai ser difícil se reerguer a marca depois que o PS ficar conhecido por “lançar tudo no PC”.

AlterX
AlterX
Responder a  Juca
26 dias atrás

Eu jogo no PC
Então eu o apoio

Francis
Francis
Responder a  Felipe Horvath
22 dias atrás

Comentário bem deslocado da realidade, pois hoje os Xbox Series estão vendendo mais do que o Xbox One em suas respectivas épocas, além que como o Cloud ainda não superou para muitos um jogo de forma nativa, o Xcloud vem servindo como uma extensão ou serviço a mais para os consoles Xbox e dar ainda mais valor para os consoles Xbox One que irão ter acesso a Xcloud.

Hennan
Hennan
27 dias atrás

Sinceramente apesar de ter um switch é de longe a pior plataforma. Nem sei porque ainda não vendi. Até porque os games saem no PC antes e com qualidade muito superior. Faz anos que está parado.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Mario acha que com um PC com rtx 2080 super ja está melhor que ps5 é xbox serie x? Me pergunto se essa placa vai continuar rendendo acima dos consoles ou vão supera-la posteriormente com melhores otimizações? Claro que o hardwere do PC será sempre superior, pois a cada dois anos novas placas de video e processadores lançam. Acredito que o hardwere que está nesses consoles estão subaprobeitados.

Juca
Juca
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Vou me meter um pouco na conversa e dar minha opinião pessoal. Em qualidade visual, sem dúvidas!
A única coisa que PC desses ainda não faz melhor é rodar aquilo que não existe pra ele e é exclusivo de console.
Vou além, uma 3060ti já faz melhor, é só investir num SSD bom e esperar que os desenvolvedores usem as tecnologia da placa para um fov mais otimizado!
Nada, até hoje, do que foi apresentado nos novos consoles e que possa ser comparado com no PC pareceu superior ao que uma 2070s é capaz de fazer.
Fora que pra IA, upscaling e RT a Nvidia está noutro nível.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Juca
27 dias atrás

Concordo com vc, porém se bem otimizados os consoles chegam na rtx 2080 super e podem ter mais longevidade. Consoles tem um nível de optimização superior ao PC. Claro que na parte do dlss a rtx vai ganhar.

Juca
Juca
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Nunca chegou, esse é o ponto, de qualquer forma, otimização por otimização, a Sony comprou a Nixxes justamente pra isso.
Fora que tudo depende de jogo pra jogo, Cyberpunk, por exemplo, “like for like” no hardware, roda melhor no PC.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Juca
27 dias atrás

Até o momento não chegou, mas com o decorrer da geração, vai ser superiores o ps5 e xbox series x. Os jogos crosgen não os aproveitam ao máximo, diferente do PC que já vem proporcionando uma maior liberdade de configurações.

AlterX
AlterX
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Depende
E GTX 1080 roda muitos jogos em 1440p/Alto a 60fps até hoje
E com o DLSS e o AMD FSR a longevidade das GPUs vão aumentar legal

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Mario acredito que , os consoles ainda não foram usados em seu potencial. Não usam todas tecnologias em jogos e seus hardwares podem ir além. Me corrija se eu estiver errado.

Juca
Juca
Responder a  AlterX
27 dias atrás

Bom lembrar que 1080 é uma grande placa, sobretudo pra rasterização, mas praticamente não tem nenhum suporte a RT e AI e consequentemente ao DLSS.

Hiago
Hiago
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Ao meu ver o que sempre (ou um dos principais fatores) que garante o sucesso de uma plataforma fechada foram seus exclusivos. Só observar o sucesso da Nintendo com um console que é basicamente uma batata com dois joy cons. A política da Sony vai possibilitar muitos lucros a curto prazo, porém a longo pode ser o fim da Playstation ou como conhecemos.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Hiago
27 dias atrás

A questão é se a Sony já está enxergando que consoles não serão mais tão rentáveis nesse longo prazo, logo possivelmente já esteja abrindo o leque colocando o seu Software (jogos) em foco, como essas imagens mostram: https://twitter.com/ZhugeEX/status/1397688235892133891?s=20

Repare que não estou defendendo a prática, mas eu não estou dentro desse meio para ter os olhos de águia e enxergar lá na frente. E timing é essencial, se investir cedo demais, vira escada para os outros, se investir tarde demais, não vai beber água limpa.

Juca
Juca
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Foi justamente o que aconteceu com o PSNow, só serviu de escada. Rsrs

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Juca
27 dias atrás

Sim, mas a psnow meio que começou para suportar jogos de PS3 via streaming, até hoje ainda está disponível em menos de 20 países.

Eu tenho uma impressão de que a psnow nunca foi muito ambiciosa, ou seja, um serviço complementar e não prioritário visando expansão em larga escala.

Mas de qualquer forma é uma escada sim, serviu de case para Microsoft, Nvidia e outros.

Juca
Juca
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Sony se antecipou no investimento e viu uma oportunidade de crescimento por ali, querendo fazer parte do pioneirismo/vanguardismo, algo que é da natureza da própria Sony ao longo da sua história, entretanto, nunca teve infraestrutura suficiente, e a desculpa de usar como retrocompatibilidade foi mera justificativa furada, PSNow investiu numa época em que o serviço era caro e vanguardista, ou seja, investiu caro pra ter know-how e servir de propaganda e desculpa para outras ações. Na minha opinião, um péssimo investimento se não tinha lastro financeiro pra infraestrutura em todo o mundo como só assim um serviço desse tipo poderia vingar. Um passo maior que as pernas e dinheiro jogado fora, na minha opinião, não serviu nem pra aliciar usuários de outras plataformas como no PC e hoje, vemos os títulos de console sendo portados para PC por conta disso, além de ganância financeira.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Juca
27 dias atrás

Vou tomar cuidado com sofismas para evitar de afirmar que foi dinheiro jogado fora, mas de resto não posso deixar de concordar que é bem patético um serviço criado há 7 anos ainda estar em menos de 20 países.

José Galvão
José Galvão
27 dias atrás

Para mim é:

1 – Playstation
2 – PC
3 – Switch
4 – Xbox

Não concordo muito com alguns dos teus pontos de vista, e começa logo pelo primeiro lugar, a Switch, apesar de ser a única plataforma hibrida, o que lhe dá uma certa vantagem, é um sistema que perde imenso no apoio third partie, se a nível de indies a Switch tem tudo e mais alguma coisa, todos aqueles lançamentos AAA ou mesmo AA que sejam tecnicamente um pouco mais ambiciosos, ficam de fora da Switch, e é uma fatia considerável que não se apaga porque teve um punhado de ports milagrosos, e além disso, de certa forma é a consola com os jogos mais caros de todos.

O PC é neste momento uma das minhas plataformas de eleição, mas considero que fizeste ai alguma ”batota” ao considerar a emulação, não tenho qualquer problema com pirataria, eu próprio sou um fervoroso adepto de emulação, mas acho injusto isso ser um vantagem contra as consolas que são sistemas fechados, porque se formos por ai, uma consola com custom firmware também corre emuladores.
Sei que não consideras a questão do preço mas pelo preço de um PC compras todas as outras consolas e ainda sobra dinheiro para subscrever aos serviços, é verdade que está dificil arranjar uma PS5 e uma Series X mas se estiveres atento consegues comprar uma, mas comprar um PC a um preço normal é literalmente impossivel.

A Xbox… não posso dizer muito de uma consola que ainda está a ter o maior jejum da história, pode ser que agora com dois dos seus grandes nomes a coisa anime.

A PS é a minha primeira escolha porque é na PS que encontro o melhor de dois mundos, os melhores exclusivos da industria, e um apoio third partie sem igual, a PS tem tudo o que é AAA, AA e se um indie for digno de nota, também lá está ou vai lá estar.
Acho que estás a penalizar a PS porque agora a Sony meteu alguns dos seus jogos no PC, algo que nunca viste com bons olhos, sinceramente prefiro que a Sony vá buscar receita extra ao PC (e clientela) do que popular os seus jogos com economias inventadas para me tentar sacar dinheiro, com a desculpa de que os custos de produção são cada vez mais altos.
Reitero, são jogos que na PS já toda a gente jogou, já estão no Plus,, no Now, enfim, é água que já não faz mover o moinho, portanto não percebo qual é o problema em relação a isto, acho inclusive de um alarmismo excessivo achar que a PS pode vir a bater no fundo por causa disto, e por causa disso, atirá-la para uma posição por algo que pode vir a acontecer em vez daquilo que já oferece.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Interessante lembrar como que no passado o PC deixava de receber alguns jogos (Red dead Redemption por ex), ou os recebia de forma atrasada, alguns meses (os assassin’s creed por ex) ou até anos depois dos consoles (final fantasy 13, heavy rain por ex). Alan Wake foi um dos jogos que me fez vontade de comprar Xbox 360, mas chegou no PC depois. Forza Horizon 1 foi outro desses jogos, mas esse eu fiquei esperando, esperando, e nunca chegou de facto lol.

Agora tudo mudou, o PC recebe em day one a grande maioria dos jogos. Embora a pirataria ainda exista, não podem simplesmente descartar a Steam e seus 120 milhões de usuários ativos.

Outro ponto que favoreceu o PC é que essa mudança a princípio não afetou drasticamente a venda de consoles. Se somar as vendas de Switch, PS4 e Xbox One, são cerca 250 milhões de unidades vendidas contra cerca de 270 milhões de Wii, PS3 e Xbox 360. Isso mostra que de facto existe uma separação de públicos, e o jogador casual de console dificilmente migraria de forma espontânea para jogar no PC.

Sobre a lista, como nunca tive Nintendo Switch, prefiro não opinar.

Juca
Juca
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

É algo complexo, e precisamos ter cuidado com sofismas, o mercado de consoles praticamente está estagnado em número de usuários totais se você for reparar bem, e muita coisa pode ser resultado apenas de fluxo de entrada e saída de usuários dentro das diversas plataformas e usuário novo entrando e saindo. Tiro por mim e situações próximas a mim, comecei nos games nos console (atari, clone nintendinho, megadrive, snes, ps1, PC – por um tempo os consoles me perderam – voltei pro PS2, PS3, PS4 – voltei para o PC e hoje também estou no PS5, mas dessa vez não larguei o PC e cogito largar os consoles a depender do rumo). Já um sobrinho começou nos consoles Wii, xbox 360 e hoje está apenas no PC, logo, os consoles perderam um usuário e estão perto de perder outro.
Tudo tem muito a ver com o fluxo. E se você for reparar nisso, ano a ano novos usuários entram no mercado de console, mas esse mercado não tem crescido no mesmo número de novos usuários, porque obviamente alguns estão saindo dele e indo ou pra PC, ou se contentando no Mobile, ou mesmo desistindo de jogos ou vindo a falecer. Sei que digo obviedades, mas precisamos ver além de números absolutos, pois há certamente um fluxo onde também se perde cliente pra algo que não é console. O fluxo importa.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Juca
27 dias atrás

Se na geração retrasada foram 270 e na geração passada foram 250 sem grande perspectiva de crescimento (já que ps5 e xsx estão no mercado), logo a conclusão é de que está estagnado ( ou no máximo um leve declínio ), ou seja, estamos falando da mesma coisa. O que estou dizendo é que a incrível expansão do mercado no PC não afetou severamente o mercado de consoles.

E nem precisamos de achismo, é só olharmos as informações da própria Sony, que prevê uma curva mais discreta de crescimento em consoles e PC nos próximos anos, e uma curva mais acentuada em mobile (página 6). Link: https://www.sony.com/en/SonyInfo/IR/library/presen/irday/pdf/2021/GNS_E.pdf

Então faz sentido pensar que a estagnação se deve à fatia de casuais que vão para mobile ou outros meios mais acessíveis. Mas como entraram novos clientes de consoles, então “empatou”. Mas isso poderá mudar nos próximos anos, de estagnação poderemos começar a ver um declínio mais nítido, já que o streaming deverá ganhar espaço.

Juca
Juca
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Streaming é o que menos afeta o mercado, sobretudo hoje, quando pra jogos ele é praticamente inexistente.
e qualquer forma, você acabou de falar da stagnação ou declínio do mercado por migração, algo que não foi pior justamente pela entrada de novos usuários.
Só não consegui entender é como você não associa que há migração para o PC e que essa não prejudica o mercado de consoles, pra mim, você diz o óbvio e no final se contradiz. Como já disse, na análise do mercado o fluxo é mais importante que número absolutos do mercado, pois isso marca a tendência e o potencial do mercado.
De qualquer cada um pensa como quer. Eu não concordo muito com sua conclusão, pra mim, não liga a causa ao efeito.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Juca
27 dias atrás

O streaming hoje não afeta o mercado. Mas eu me referi sobre o streaming nos próximos anos. Eu não posso prever o futuro, mas NVIDIA e Microsoft não fazem investimentos bilionários à toa. Eles devem estar vendo algo nisso. Se vai dar certo eu não sei, mas que existe perspectiva, isso existe.

Sobre o PC, eu vejo que você quer colocar o seu perfil de entusiasta na discussão (como você frequenta o pcmanias, automaticamente já te classifico como no mínimo um entusiasta), que o PC afeta o mercado de consoles porque você e seu sobrinho estão ou saíram de consoles e foram para PC. O grande público não é entusiasta. Os relatórios da Sony mostram crescimento discreto em PCs e consoles, e o mercado gaming mobile crescendo mais acentuado. Esse perfil casual é o predominante.

Veja que Steam e EPIC alcançaram juntas uma quantidade colosssal de usuários ativos nos últimos 10 anos. Inclusive a Steam acumulou mais usuários ativos do que o Playstation. E o que você vê acontecendo com o Playstation? Récorde de receita, lucro (em 2020), usuários ativos, assinantes de psn plus. O que você vê acontecendo com a Nintendo? Récorde de lucro, receita, vendas de jogos. Ok, o Xbox encolheu, nas como essa consola nunca ocupou uma parcela majoritária no mercado de games, logo esse encolhimento não é tão significativo no raciocínio, embora seja importante ponderar.

Então o que eu quero dizer é óbvio sim, que o crescimento exponencial no PC não encolheu o mercado de consolas de forma significativa, no máximo contribuiu para estar estagnado. Digo contribuiu porque os smartphones devem ter tomado uma parte do público casual.

Juca
Juca
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Vamos pra prática, já que você parece não entender minha colocação ou é um tanto evasivo no ponto em questão.
Pense seu micro mundo… Quantos colegas gamers você conhece que abandonaram PC ou console pra jogar em smartphone?
Quantos PCzistas, na última década, abandonaram o PC pra jogar no console? E o contrário?
Eu digo pra você, e tenho certeza de que é algo similar pela sua cercania, salvo daqueles meus amigos que optaram por comprar um console pro filho, pra que aqueles largassem o computador de quem manda no dinheiro, eu não conheço um caso de migração de PC pra console, mas conheço vários ao contrário na última década.
PC não é só coisa de rico, pelo contrário, sempre foi muito mais acessível pra quem joga mais e/ou compra mais, fora hoje em dia com os serviços que ainda é outro ganho.
Muita gente está no PC jogando de boa com sua 750ti, 960 e 1050… é uma ilusão achar que todo gamer do PC é entusiasta e tem de uma 2070 pra cima, muito pelo contrário, PC por muito tempo foi o melhor opção que alguns puderam ter no mundo game em termos de custo/benefício.
O ponto é, o jogador “casual” de consoles, ou é um cara muito rico, ou muito sem noção, pois é um investimento relativamente alto só pra se aventurar, de outra forma, não concebo que existam, a menos que por casual você considera aquele cara “monojogo” que só joga Fifa ou CoD.
E vou além, muita gente não tem videogame porque não pode, pois financeiramente tanto console quanto PC não é valor que possa se dar ao luxo de gastar.
Já celulares é algo que praticamente obrigatório se ter hoje em dia, natural que capture pessoas pra jogar, que por já terem o aparelho disponível, experimentem outros usos para a plataforma, como game, além, obviamente, de servir de consolo pros que gostam de games e não puderam investir noutra plataforma, mas não vejo smartphones como responsáveis por tirar gente do PC ou de qualquer console, salvo por questões meramente de impossibilidade financeira, mas ainda duvidaria muito e se falando de quem gosta de games de consoles ou PC, pois no geral, os estilos têm muito pouco em comum com games de smartphone.
Pra finalizar, e sintetizar tudo o que disse, a interseção de games de smartphones e consoles é mínima, já de consoles e PC não. Pra mim parece óbvio que a distinção entre os tipos de gamers que está nos consoles e PC que são de gosto similar é irrisória, enquando destes o do “mobile phones” não. Mas cada um ver como quer.
Não vejo ninguém migrando de console ou PC pra smartphone, aliás se smartphone afeta os consoles é justamente na entrada de novos usuários de console, e não na saída, o que lá tem seu peso, mas nada como o volume de saída que ao que parece tem sido sempre igual ou maior ao da entrada de usuários.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Juca
26 dias atrás

Juca, eu não olho ao meu redor para discutir de forma geral. Eu olho para as informações das empresas. O meu redor (assim como o dos outros) é uma bolha social, e prefiro não achar que o mundo todo funciona de acordo com essa bolha.

Sobre público casual de consoles, o PS2 vendeu 50 milhões de unidades nos Estados Unidos. Ou seja, 1 a cada 6 pessoas nos EUA tinham um PS2. Se isso não é produto de público casual, desconheço então. Se quiser um console mais recente, o switch já foram 35 milhões nos EUA. E tem espaço pra mais.

No mais, 499 dólares equivale a 1 semana de aluguel (talvez 10 dias) em vários apartamentos de 1 quarto em NY. Enquanto que 4500 reais do PS5 equivale a 3 meses de aluguel de 1 quarto no Sudoeste, área nobre do plano piloto em Brasília. Ou seja, PS5 é produto premium de cara muito rico ou sem noção? Sim, no Brasil, na Argentina e alguns outros países emergentes. E quanto disso é significativo para o mercado mundial ao ponto de eu discutir de forma geral? LOL.

Esse é o ponto, o mundo é maior que a minha bolha. Por isso evito generalizações com base no meu redor.

Juca
Juca
Responder a  Carlos Eduardo
26 dias atrás

Certo, minha percepção é afetada por eu viver num país de 3o mundo, mas tenho dúvidas de quanto 500 dólares/euros podem virar presente de criancinhas por aí sem nenhum interesse de adulto por trás para alimentá-lo com serviço ou jogo.
Minha percepção é de que ao contrário de um celular, a única ou principal utilidade de um console é jogar, não vejo as pessoas sem muita posse ou com dinheiro contado, mesmo em países de 1o mundo a comprar uma coisa que ainda assim é cara mesmo lá, pra ter pouca utilidade. De qualquer forma você tem razão quanto a bolha, o que se discute aqui em esfera brasileira não é o mesmo que se discute em países da África mais pobre, ou na Inglaterra/Alemanha que imagino serem os de maior poder aquisitivo no geral por região na Europa.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Juca
26 dias atrás

Te falo com segurança que 500 dólares pesa várias vezes menos no bolso do americano do que 4500 reais no bolso do brasileiro.

E como sabemos, quanto mais acessível, mais casual. Nem precisamos nos restringir a videogames, se formos conversar sobre carros, a situação é ainda mais bizarra. Aqui falo por experiência própria.

No mais, respeito seu ponto de vista, me agregou conhecimento. Agradeço a discussão.

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Mário o colega que me respondeu algumas vezes e o qual talvez não tenha conseguido linkar a essa minha resposta pode ter razão no fato de como meu ponto de vista é afetado pela bolha que me cerca, pois aqui no Brasil, consoles novos são produto de luxo, pode-se ter isso como fato por aqui, do mesmo modo quanto a qualquer PC.
Outro ponto que pode ser afetado pela minha percepção local, é que não vejo a situação por se ter um computador “defasado” ou em padrões inferiores a consoles atuais como necessariamente coisa de gamer casual, pois sempre vi a questão do casual mais ligada aos jogos que a plataforma que se usa. Mas isso é apenas uma questão de ponto de vista, por exemplo, entendo que hoje alguém com uma 1050 ou mesmo 960 possa estar jogando um FH5 ou um Farcry 6, ou mesmo usufruindo tanto de um gamepass quanto ou até mais do que um cara com uma 3080 que comprou seu PC apenas pra jogar Flight Simulator ou Counter Strike a 1000 fps e deixando de consumir todo o resto. Ou seja, podemos ter a ótica do entusiasta, do consumo ou do tempo gasto em jogo, esse último é o que eu prefiro também definir aquilo que não é o casual, aquele que passa pouco tempo jogando e consequentemente costuma gastar pouco. Mas como disse pra você, o cara pode estar com uma 1050 e comprando um Far Cry 6.
Outro ponto que minha visão pode estar como contaminada é que aqui além de muitas vezes os consoles custarem mais caros que um PC, como na época do PS3 e tá PS4 em lançamento por aqui, jogos na Steam sempre tiveram preços inferiores ao dos consoles, o problema é que de momento, posso considerar até antes dessa pandemia era assim, o PC sempre tinha os mesmos lançamentos dos consoles mais baratos, e isso sempre moldou minha percepção do PC.
Entendo também que algumas pessoas prefiram a praticidade e gostem de distinção clara entre trabalho e divertimento e optem por console, mas aqui no Brasil, como falei para o colega, não vejo migração para consoles, e vejo sempre alguém em sentido contrário, mesmo com o PC nas alturas, normalmente porque não se parte do zero para viabilizar o jogo, ou simplesmente porque entende que o investimento é também feito em algo com especificidade diversa e que pode ser mais vantajoso. Bem, pode ser apenas uma questão de perspectiva de alguém que está em uma realidade um pouco diferente da europeia e tenha passado por outras experiências.
Também entendo essa questão de o PC parecer uma amante, diferente dos consoles que uma vez comprado só geram ansiedade e gastos pelo lançamento de jogos, diferentes do PC que parece sempre estar antiquado a cada ano pq o mercado é muito dinâmico, mas penso que isso é tudo uma questão de costume e saber que não dá pra acompanhar, a menos que você seja realmente rico
ou que seu trabalho seja isso. Pro cidadão médio, um console traz mais comodidades, isso nem se discute, a questão é que o PC traz mais opções, o que também é inegável. Na minha opinião, comodidade é gosto e aquilo que traz mais opções, no geral é melhor por questões óbvias.
Nessa nossa discussão, não é questão questãp de certo e errado, são só óticas de cada um, vocẽ também está certo e a grosso modo concordo e entendo a sua escolha, só que pra mim é melhor aquilo que traz mais opções e por isso mais utilidade no sentido de valor agregado mesmo. Mas entendo o seu ponto de vista e também não discordo dele.

Juca
Juca
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

É muito difícil falar de algo que é regido por preferência pessoal tentando ser prático e adivinho ao mesmo tempo.

Não há dúvidas que no médio e longo prazos, PC tem sido sempre é a melhor opção custo/benefício, mesmo com os hardwares a preço de hoje. Pois traz verdadeira competição de preço entre lojas digitais o que pode e costuma resultar realmente em melhor preço dos jogos, se têm acesso a quase todos os serviços de games da indústria, e o maior catálogo de games da indústria, mesmo sem considerar a capacidade de emulação.

Agora do ponto de vista de gosto, enquanto não sai tudo em PC, minha plataforma preferida é PS, simplesmente porque é onde mais costuma sair tudo aquilo que quero jogar. Mas gosto, nem se discute.

Já não sou criança, e não estou a me ver poupar o preço de uma placa de vídeo pra esperar 2 anos pra jogar o que quero. Tempo ganho pra se fazer o que quer também tem custo pecuniário, resta saber quem está disposto ou não a pagar. Agora, se é day one ou apenas uns 6 meses é outra coisa. Se o sujeito não for o consolista convicto ou um PC-hater, nem tem o que pensar, é PC “na veia”.

AlterX
AlterX
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

PC é o melhor porque tem Halo, kratos e Mario juntos e..

Mentira, o PC é melhor porque tem a Epic Games Store que dá jogos de graça, de graça de verdade
Estou jogando Nioh: Complete Edition que ganhei da Epic e o jogo é legal pra caramba

AlterX
AlterX
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Os jogos já veem no PS5?
Pensei que tinha que ser assinante da PS Plus pra ter acesso a esses jogos

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Não Mário, o Playstation “Plus” Collection só tens acesso se for assinante da Plus, é um catálogo físico, mas que precisa assinar a Plus pra resgatá-los.
https://www.playstation.com/pt-br/ps-plus/?smcid=pdc%3Apt-br%3Aps5-ps5-features%3Aprimary%20nav%3Amsg-services%3Aps-plus

Juca
Juca
Responder a  Juca
27 dias atrás

correção: catálogo fixo

Deto
Deto
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

agora vou ser polêmico

o switch para mim ficaria em último pq os jogos deles rodam melhor emulados no PC mid end.

“mas a pirataria?”

ué, compra os jogos do switch que vc vai emular.

“mas a nintendo não gosta”

bom, a nintendo tb não gosta de tecnologia… só usa velharia nos seus hardwares.

na minha lista switch nem apareceria… se fosse para ter um lugar na lista por ser portátil, botaria o steam deck.

AlterX
AlterX
Responder a  Deto
27 dias atrás

Steam Deck vai ter mais jogos grandes da Sony do que o PSVita

Deto
Deto
Responder a  AlterX
26 dias atrás

E o que interessa o PS Vita nessa história ? Defender o Switch mudando de assunto?

AlterX
AlterX
Responder a  Deto
26 dias atrás

Que o Steam Deck vai ser o portátil da Sony no Japão

Paulo Kaufmann
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Na minha opinião o Xbox é a melhor opção no momento! Os preços dos jogos (pelo menos no Brasil) são muito mais em conta, e tem o Game Pass vem cada vez mais colocando jogos grandes jogos em seu catálogo! Isso faz o Xbox ter o melhor custo-benefício disparado! Fora que a Microsoft otimizou os últimos jogos da geração do Xbox One para o Xbox Séries X/S como Gears 5, Forza Horizon 4 e Ori 2! E a retrô do Xbox apesar de não ser perfeita pois não tem todos os jogos já lançados pra Xbox, tem os principais jogos lançados pra Xbox Clássico e 360 e alguns com um patch de melhorias além de ter melhorias como o FPS boost e o auto HDR tudo isso de graça! E na questão de jogos, esse ano o Xbox vai lançar Halo Infinite e Forza Horizon 5, então eu não me preocupo com isso! Além de na minha opinião o Play não teve uma LINE up de jogos tão boa quanto dizem! Eles adiaram GOW Ragnarok, Horizon 2 e Gran Turismo 7, tornando esse ano bem fraco em jogos na minha opinião! E por último o Xbox é o console mais tecnológico! Ele tem alguns ótimos recursos como o Quick Resume, e o equivalente ao DLSS da AMD cujo eu não me lembro o nome! Além de ser o mais potente! Apesar de no início da geração isso não ter sido tão evidente devido aos estúdios terem tido acesso ao deve kit do Xbox mais tarde do que o do Play, o Xbox daqui pra frente vai rodar melhor os jogos multi! E por tudo isso eu escolhi comprar o Séries X! Mas futuramente vou ter o PS5 também!

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Paulo Kaufmann
27 dias atrás

FSR também está disponível no PS5, aliás, o primeiro jogo lançado em consoles com FSR foi para o PS5 (Arcadegeddon). E FSR passa muito longe de ser equivalente ao DLSS. No máximo uma alternativa de qualidade inferior.
Sobre o devkit e jogos melhores no Xbox, eu não teria tanta certeza assim de ver isso tão cedo (isso se acontecer). O pipeline do Xbox hoje é integrado ao do PC, e projetar um jogo do zero com mesh shaders no PC envolve ter problemas de performance com todo um legado de placas de vídeo que ainda são bastante populares. E ninguém vai construir jogo de alto orçamento no PC visando elitizar o acesso. Seria loucura. Quando SSDs SATA forem o mínimo no PC e a RTX 2060 for a VGA mais popular da Steam, aí a conversa irá mudar um pouco.

Sobre lineup, eu ainda não joguei Returnal, mas Ratchet and Clank Rift Apart e Kena foram excelentes jogos para mim. E se for contar a lineup de lançamento, Spiderman Miles Morales, Sackboy e o remake de Demons Souls também foram excelentes. Astro é ótimo mas curtinho demais rs.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Todos esses pontos o ps5 tem de positivo, a Sony não vai colocar seus lançamentos no PC, muito menos abandonar o ps5, pois ela mesma falou que é sua prioridade o console. Os jogos nextgen ainda não existem por completo, e o que vemos não alcança a plenitude da capacidade do ps5. Já o PC por ter otimização inferior ao console, já usa seu máximo, pois jogos não são feitos pensando em uma única placa de vídeo e processador.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

“a sony não vai colocar seus lançamentos no PC”.

Eu concordo com vc, mas vamos evitar de afirmar isso em longo prazo. Eu não ponho a mão no fogo por empresa nenhuma. Veja no artigo do Mário sobre como as coisas mudaram de 8 anos pra cá. O que acontecerá nos próximos 8 anos? Só Deus sabe lol.

Paulo Kaufmann
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

De fato! Acho que me expressei mal! Estava me referindo apenas aos consoles! Eu não estava incluindo os PCs na equação!

Paulo Kaufmann
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Sim até o momento a Microsoft não lançou nenhum jogo! Mas eu estava falando de Forza Horizon 5 e Halo Infinite que vão lançar praticamente agora!

Paulo Kaufmann
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Ué e daí se não são exclusivos de nova geração? Que diferença isso faz? E além Jogos Cross Gen são necessários para as empresas no ínicio das gerações pois os novos consoles ainda não tem uma base auto sustentável! E até a Sony vai lançar jogos Cross Gen como por exemplo o Horizon 2!

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Paulo Kaufmann
27 dias atrás

Você é piadista , hein , rapaz ! Podia fazer stand up comedy.

Edson Romagna
Edson Romagna
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu sou fã incondicional da Nintendo, mas para mim, não está no topo desta lista, e sim, o ps5! Quando olhamos para a plataforma como um todo, o ps5 é aquela que tem grandes AAA próprios, somados aos exclusivos temporários, mais os indies e os thrids AAA, sendo de longe o console mais completo. Em segundo lugar, é a xbox para mim, pois tem tbm os thirds AAA, indies e “bons exclusivos”! Uso as aspas aqui, pois seus exclusivos, podem ser jogador no pc. Para o mercado brasileiro, ponho o xbox em destaque por conta do game pass, mas a Sony tbm tem a plus que é um ótimo serviço tanto no Brasil, quanto no resto do mundo e que se sai muito bem! O PC não o ponho em segundo por 2 pontos: Há uma complexidade maior para usá-lo, principalmente para leigos e… Está muito caro! O switch fica por último olhando de uma forma racional, pois por mais que tenha o fator portabilidade que encaixa melhor que os demais no mundo contemporâneo, é disparado o que tem a pior oferta de games thirds AAA e tbm o pior desempenho nos jogos. A portabilidade cobra um preço e às vezes, e ele é amargo no switch. Há games com desempenhos sofríveis no console, fora o fato do preço dos games serem impeditivos para muitos, mesmo os games exclusivos sendo muito bons! O serviço é um lixo e caro e a falta de apoio third party, faz com que ele seja um produto secundário para a maioria, onde a Nintendo não fica envergonhada de o ver assim, na verdade, ele é vendido assim!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson Romagna
25 dias atrás

Não sabia que tinha problemas de desempenho, nunca tinha ouvido falar. Pra mim o Switch rodava liso por ser o software feito pra aquele hardware.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
26 dias atrás

Alguem pode me responder essa pergunta técnica. Como pode uma rtx 2080 super que possui 11.15 teraflops, superar o xbox series x que tem 12 teraflops? Não eram pra consoles serem melhores que pc equivalente ? Pelo visto não vale a pena mais compra um console, são fracos mesmo com arquitetura rdna 2, rodam os jogos meia boca. Não entendo isso. Desisti de compara um console.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
26 dias atrás

Resumindo o PC vai dominar e logo os consoles vão deixar de existir.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Esta me julgando errado, minhas perguntas não estão repetidas, só as coloquei em um novo contexto. Não vi ainda o que os consoles fazem a mais que PCs básicos, etc 2060 super. Meus amigos jogam em console e essa nova geração parece muito boa. Só crítico a falta de otimização, sendo que a maioria dos PCs roda muito melhor. Mas está certo que os custos são mais elevados, não discordo em nada o que vc falou. Gosto do pcmanias pela sua capacidade de repassar assuntos complexos com uma facilidade incrível. Vc é muito inteligente e entendo melhor do eu de tecnologia.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Pesso desculpa pela repetição, não percebi, estava tentando falar em outra opinião dos comentários, mas posso está errado, não entendo de tecnologia como vc Mario. Seu trabalho com o pcmanias é glorioso.

Juca
Juca
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
26 dias atrás

Tflops é apenas uma medida baseada em um tipo de cálculo possível para uso das GPU, a capacidade de fazer cálculos com números decimais.
Fora isso a 2080 super tem a capacidade bem superior aos novos consoles para cálculos de RT e IA pois têm partes dedicadas a isso que são bem superiores ao que a tecnologia RDNA 2 da AMD oferece.
Isso é assunto superado, é sabido, na comunidade gamer, e testado por inúmeros sites especialistas e visível em vídeos de youtube, que ao mesmo Tflop o desempenho da da Nvídia é superior ao da AMD.
Tflops portanto, só servem para potência entre placas de uma mesma linha, com a mesma tecnologia embarcada, do contrário é uma percepção irreal do fato.
a 2070 super é uma placa da Nvidia de geração passada e nenhum jogo rodou melhor que nela num PS5 ou SX, e se houve essa precepção, é porque certamente se valeram de técnicas de upscaling ou checkboarding que não estava presente na versão PC. Fora que DLSS é sem dúvidas a melhor técnica de upscaling atual e que com RT as coisas pendem ainda mais para a Nvidia.
Você pode ter certeza que em termos gráficos de qualidade e performance, a 2070s ou 3060ti são superiores aos novos consoles, o único ponto que pode fazer alguma diferença é a engenharia usada nos games aproveitando a velogidade dos SSDs que permitam uma menor necessidade de processar coisas fora do FOV do game e assim o processamento pode ser economizado e melhor aplicado ao que interessa.
Se uma mesma engine, e um mesmo capricho forem dispendidos em um jogo, uma nvidia da série 20 ou 30 de mesma potẽncia em Tflops terá desempenho melhor que uma RDNA 2 em qualidade e performance no geral se aplicado RT e ou DLSS.
A vantagem no console está no preço inicial pra jogar em relação ao PC equivalente, fora a praticidade e especificidade maior dos consoles em relação aos PCs de um modo geral.

https://www.youtube.com/watch?v=Z4Xyi-V-LhM

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Juca
26 dias atrás

Concordo, consoles não foram feitos para competir com PCs de alta performance, até por que custam 500 dólares e uns 5 a 6 mil em reais, com esse preço não devemos esperar muito da capacidade. Eles entregam experiência de entrada. Queria muito que existisse consoles higend, mesmo que fossem um pouco mas caro. Esses consoles ainda tem muito pra mostra. Vou esperar os jogos next gen para ver como irão rodar, se eles superarem minha rtx 2060 super, penso em compar.

Hennan
Hennan
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

No Brasil, saí em torno de 2,5 ps5 de mídia física. Em uma boa promoção recentemente, paguei um ps5 numa 3060ti.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Hennan
26 dias atrás

Claro que não. Consoles evoluem. Vai comprar um PC pra acompanhar a geração… Tu gasta quase 20 mil.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Vc tá certo Mario, fiquei desencantado com os consoles e fiquei com a mentalidade que entusiasta de PC, mas vejo que depois de algumas reflexões que estou errado. Os co soles são excelentes, porém não otimizam da melhor forma os jogos para ele.

Hennan
Hennan
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
26 dias atrás

Já tem 2. Series X e ps5. O fato de ter jogos que rodam pior do que uma 2060 super, não significa que sejam inferior. Mas mal otimizados. O parâmetro da capacidade de um console está nos seus exclusivos e sinto informar que você não vai rodar ratchet com a mesma qualidade numa 2060 super e com o passar do tempo talvez até a 3060 ti sofra pra ter desempenho semelhante. No final do dia, otimização faz toda diferença. Só ver the last 2 rodando na carroça que é o ps4.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Hennan
26 dias atrás

O ps5 já tem game rodando no nível da 3070. Isso em um ano. Óbvio que ele vai evoluir. Final da geração vai ter jogo pau a pai com a 3080, três vezes mais potente no papel.

Juca
Juca
Responder a  Sparrow81
26 dias atrás

Qual é esse game?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Juca
26 dias atrás

Death Stranding director’s CUT.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Juca
26 dias atrás

Corrigindo vc nas suas comparações, a Nvidia ganha da AMD em ray tracing é dlss. Porém em performance bruta a arquitetura rdna 2 se equipara e supera em certos casos as placas da Nvidia. Não é minha opinião são testes de especialistas.

Juca
Juca
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
26 dias atrás

Você precisa comparar qualidade e performance, pois é muito complexo comparar rasterização a 1440p entre a AMD e a Nvidia quando a Nvidia conseque entregar o mesmo desempenho em 4k se usar o DLSS com qualidade de imagem similar ou mesmo superior.
Mas sim, em rasterizações e sem usar upscaling e ray tracing a AMD pode entregar performance melhor em alguns jogos. Porém a grande gama das situações mais recentes em que isso acontece serão em jogos que as placas em questão teriam que apelar ao upscaling pra chegar aos 4k e aí nem tem o que se dizer. Tem de ser uma escolha muito específica de configuração pra se ter vantagem nas AMD e fechar um olho pra alguns recursos visuais. As AMD escalam melhor em resoluções abaixo dos 4k que as Nvidia, mas é só.

AlterX
AlterX
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
26 dias atrás

NVidia sempre um passo a frente da AMD

Carlos Zidane
Carlos Zidane
26 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Nesse momento é muito difícil cravar uma opinião, pois está tudo as avessas.
PC me parece melhor disparado. Porém o preço especialmente no Brasil, é desumano.

O PS5 caiu muito na minha opinião, passou de máquina preferida pra dependendo do que acontecer, até esquecível. Ainda me encanto com sua tecnologia de ponta mas, mandar os jogos pro PC me tirou confiança.
Digo isso pois, tinha a Sony em um certo ponto como muito comprometida com o aparelho e agora isso. Mais ou menos seguindo alguns passos de quem é lanterna. É matar a galinha dos ovos de ouro na minha opinião.

Ainda pretendo comprar o PS5, mas agora já não me importo mais como antes, pois dependendo, seria um negócio melhor pra mim uma GPU pra tacar no meu computador. Não me importo com 4K. 1440p já é fantástico. E aproveitar as muitas outras vantagens que um computador pode oferecer.
Os jogos da Sony por mais que sejam bons, são muito curtos e caros, colocando nessa perspectiva, então o benefício do PC no meu ponto de vista é maior na relação; tempo de uso * prós * preço do software.
Esperei anos por TLoU 2 e no fim foi decepcionante, o amor enfraqueceu aí já, Death Stranding então nem se fala, esse foi tortura, God Of War não é prioridade pra mim, Gran Turismo após as últimas notícias considero morto, além do Forza Motorsport ter me servido tão bem nos últimos tantos anos e Horizon ser o melhor jogo de corrida sem concorrência (em qualquer categoria). Resta saber dos jogos do futuro, mas até lá o PS5 cá está se Deus me permitir e eu achar que valha a pena.

Xbox, na minha opinião, se não fosse o Gamepass (pra muita gente é valoroso, nem tanto pra mim) (e os Forza) nem precisava existir lol.
Torço pra que saia alguma coisa boa no futuro, talvez adquiram alguma produtora forte a mais enfim, e jogos como Starfield me chamam atenção pelo tema e Fable.

Comprei o Serie S pra jogar Forza 5 (já tá baixado inclusive. E estou achando o aparelho maravilhoso, um pequeno valente. Valeu muito a pena, saiu mais barato que um PS4 Slim.
Tinha comprado um monitor novo e pensei em usá-lo alí, mais o computador, mas pra minha surpresa, ele não decepciona nem na TV 4K, então acabei deixando ele nela mesmo. Se tivesse leitor de disco, vish…
Por hora vou dando um desconto pra MS pois trouxe algo bacana, por um ótimo preço em meio a crise e que vai colocar muita gente no mapa da nova geração, embora alguns tenham críticas, por hora está muito bem, só sinto meo pela falta de otimização dedicada que não chega perto do PlayStation.

A Nintendo, bom, não é minha praia, mas reconheço seu valor.

Minha lista de momento é:

1 – PC
2 – PS5
3 – Xbox Serie S/X
4 – Nintendo Switch

Switch é o único que eu não compraria. Preferia um Vita no sentido de portátil.

Futuramente dependendo da Sony, ela pode fazer o PC se tornar ainda mais atraente.
Eu sempre amei PC e este parece ser o ponto de ignição onde essa plataforma vai brilhar muito, é uma biblioteca impressionante, Steam com promoções excelentes, uso para muitas atividades além de jogo, Mods, emulação pra quem gosta, (ponto extra pra beleza excepcional que é um Gabinete com aquelas fans RGB ;p)
Ah se não fosse as cryptos e o poronga vírus…

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
26 dias atrás

Não concordo com alguns dos pontos de vista deste artigo, mas respeito a opinião de todos e aqui deixo a minha opinião logica:

Claramente a Switch é a segunda pior plataforma (e eu tenho uma), que na minha opinião pode passar até para a pior trocando de Lugar com a Xbox.

1-PS5 (claramente e por larga margem)-Exclusivos,ecossistema,specs,comando,serviço pós venda(em Portugal),localização(Portugal),
lança continuamente grandes produções arriscadas!

2-PC (consigo jogar todos os jogos Xbox e Third)- o contra é que é uma salganhada de specs, falta de praticidade e não tem exclusivos day one da playstation e isso para mim é fatal.

3-Switch (exclusivos muito bons mas um sistema completamente ultrapassado é a empresa mais xula do mercado)-passo a expressão

4-Xbox (perdeu relevância com falta de exclusivos e a possibilidade de jogar tudo no PC dayone)- em dias que me apetece jogar no sofá poderá trocar o ultimo lugar com a Switch

A minha opinião de sistemas que mais me identifico neste momento:

PS5
Switch
Xbox
PC

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Mario editei o meu comentário de “muitos” para “alguns pontos de vista” porque apesar de tudo penso que, é mais o que nos junta do que o que nos separa neste caso. (dei uma segunda passagem pelo artigo e pelo comentário).
Sua opinião é interessante e não é incoerente, porém neste momento fico com a minha baseada na informação que tenho no presente.

AlterX
AlterX
Responder a  Alexandre Oliveira
26 dias atrás

O meu é assim
1 – PC
2 – Resto

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
Responder a  AlterX
25 dias atrás

Só posso admirar a tua resiliência…é um caminho duro de atravessar, eu já ai estive.
Só posso respeitar.

Francis
Francis
22 dias atrás

Discordo sobre o Xbox estar em último, visto que o console em si oferce mais recursos do que o PlayStation e no geral acredito que oferece um melhor custo benefício. Existe a questão do Xcloud, mas ainda não é melhor que uma versão nativa para muitas pessoas, então o Xcloud para alguns será apenas uma extensão ou serviço no Xbox e no caso do Xbox One, acredito que só irá valorizar o console, pois ele terá jogos da nova geração (embora para muitos não terá o mesmo nível de uma versão nativa nos Xbox Series X/S).

error: Conteúdo protegido