Red Gaming Tech revela novos dados sobre a PS5

4.8 4 votes
Avalie o nosso artigo

Os dados estão em linha com tudo o que tem vindo a público recentemente, mas de forma alguma são oficiais e/ou confirmados.

A Red Gaming tech revelou novos dados sobre a PS5, vindos de uma nova fonte que não as suas fontes habituais. O revelado bate certo com os dados anteriormente divulgados por outras fontes, mas alerta-se desde já que, apesar de haver motivos para se tomar os mesmos como credíveis, a situação não é oficial, e está longe de poder ser confirmada como um facto.

Mas eis o divulgado:

A fonte foi questionada sobre se sabia porque motivo a Sony não revelou muita informação técnica sobre a PS5.

Como resposta o referido foi que se trata de uma situação definida pelo Jim Ryan. A sua ideia é que se torna preferível apostar numa amostra dos jogos e do que a consola pode realmente fazer do que debitar informação sobre a consola. O motivo é que a Sony acredita que:



a) a maior parte dos seus clientes não quer saber disso para nada (e efectivamente a grande maioria dos clientes de consolas não andam em foruns técnicos)
b) que a maior parte dos seus clientes efectivamente percebe pormenores técnicos (e aqui temos de dar razão à Sony pois esta geração foi uma luta para se fazer passar a mensagem sobre como funciona a PS5, sendo que ainda hoje há muita gente que ou não percebeu, ou se recusa a perceber).
c) usem essa informação como motivo para a compra da consola.

Diga-se que no seu global não discordo de nada disto. A questão que coloco é que a divulgação dos dados não seria um ponto negativo. Basicamente em nada alteraria a realidade que Jim refere, mas por outro lado, daria a quem se preocupa, percebe, e quer saber disso, os dados para formular uma opinião sobre a real capacidade do hardware.

Daí que diga-se que se Jim Ryan acredita que menos informação é melhor para o cliente, então está a entrar numa filosofia que não agrada, pois o cliente tem direito a saber o que compra, e não apenas a saber o que aquilo que compra pode oferecer.

Acreditar que o consumidor só quer saber:

  • São os jogos bons – Sim/Não
  • A consola é barata – Sim/Não
  • A consola fornece a experiencia que procuro – Sim/Não

Tudo isto mostrando jogos e características, acho um bocado redutor, e acima de tudo um pouco insultuoso às capacidades mentais dos clientes, muitos deles perfeitamente capazes de perceber a analisar por si as capacidades técnicas.

Dizer que os fans estavam chateados, que eles sabiam disso, mas que sabia que deixariam de estar quando vissem os jogos é, a nosso ver, quando associado à negação de informação, uma atitude de uma arrogância sem paralelo.



A fonte foi igualmente questionada sobre a dificuldade de programar para a PS5, e a resposta foi que ela basicamente não existe, e que se torna fácil colocar o código a ser executado em pouco tempo, obtendo-se logo ganhos de performance, mesmo sem otimizações extra. O uso de SMT no CPU é algo que requer alterações pequenas, mas que traz imediatamente ganhos de performance enormes. Aliás, diga-se que o SMT é mesmo o futuro, e que o suporte a modos não SMT, como a Microsoft possui, não traz vantagens de performance, mas apenas maior facilidade de codificação para um maior conjunto de plataformas.

Foi igualmente revelado que a PS5 suporta cálculos de baixa precisão como o Int-8 e o Int-4, algo que os leitores da PCManias sabem que nunca esteve em causa dado que essa capacidade deriva já do RDNA 1 e muito dificilmente a Sony não a teria aproveitado, especialmente depois de ter promovido o Rapid Packed Math ou FP-16 para a sua PS4 Pro. E isso foi algo referido em alguns artigos, como este mais recente. Nesse aspecto a PS5 é tão capaz como qualquer GPU discreto RDNA 2 ou a Xbox série X.

Nesse sentido todas as técnicas de reconstrução de imagem da AMD, baseadas em IA funcionarão tanto na PS5 como nas Xbox séries.

Foi referido ainda que a solução de Ray Tracing da PS5 é costumizada, mas que não tinham uma Xbox para comparar performances.

Quanto ao GPU, o criador revelou que o mesmo se manteve na velocidade máxima 95% do seu tempo, e que apenas baixou a velocidade para algo na ordem dos 2.1 Ghz em situações onde o CPU estava tremendamente sobrecarregado.



De se notar que isto não implica um downclock do GPU prejudicando as suas performances. O Smartshift apenas faz a mudança quando há energia disponível, o que quer dizer que isto é apenas o Smartshift a funcionar, e o GPU ao não estar a usar toda a sua energia, pôde fornecer a mesma ao CPU, na altura sobrecarregado, sem prejudicar os seus cálculos.
De se referir que esta cedência de energia é revista a cada 2 ms, pelo que ela pode ocorrer várias vezes durante um único fotograma, e não ficando assim o cálculo afetado durante todo o processamento do fotograma.

No entanto o criador acredita que poderão otimizar melhor o código no futuro, evitando estas situações, assim que perceberem melhor a arquitetura e tiverem mais e melhores ferramentas.

Numa outra afirmação relevante, foi referido que o CPU é um Zen 2, mas que possui a cache partilhada, tal como o Zen 3, como se pode ver na foto que se segue, e relativa à versão desktop dos CPUs.

Sabemos que a Xbox tem um total de cacche L3 de 8 MB, dividida em dois pedados de 4 MB. Basicamente o modelo da esquerda, mas com 4 MB de cache para cada CCX de 4 núcleos.
Já a PS5 terá os mesmos 8 MB, mas num esquema como o da direita, com a totalidade da cache partilhada por todos os núcleos.



Esta situação, uma das maiores responsáveis pelos ganhos de IPC do Zen 2, torna-se claramente mais vantajosa que os 100 Mhz de diferença, e tornaria o CPU da PS5 o mais capaz da nova geração.

O dev refere ainda que a PS5 não possui “infinity cache”. No entanto as caches da PS5 foram personalizadas criando-se um nível de coerência elevado, o que permite realizar algo semelhante ao infinity cache ao nível das necessidades da PS5, e suprimindo as carências que possam existir com a largura de banda.

É ainda referido que o endereçamento de memória é bastante mais rápido que na Playstation 4.

Outro dado muito interessante passa pelo Geometry Engine, que é considerado a “Pièce de résistance” da consola, e o seu ponto mais forte.
Trata-se de um motor de geometria completamente novo, desenvolvido pela Sony, e que supera em muito o que atualmente equipa o RDNA 2, sendo porém compatível com este.

A Sony encoraja os criadores a testarem as suas capacidades criado demos e outras situações que o possam explorar.



Esta é uma componente que vai demorar alguns anos a ser completamente explorada e que, segundo o dev, absolutamente nenhum jogo atual o usa convenientemente, nem mesmo os first party. O esperado é que isso demore entre dois a 3 anos, especialmente nas thirds!

Se se recordam Mark Cerny no The Road to PS5 referiu que uma das coisas que tiveram o cuidado na execução da PS5 foi a criação de uma consola fácil de usar, mas com caraterísticas novas que sejam dominadas com o tempo e que possam permitir à consola uma evolução com o tempo. O GE é a peça que vai permitir isso!

Basicamente o GE é referido como fazendo o mesmo que os Mesh Shaders do DX 12 Ultimate, mas torna-se superior porque a geometria sofre o processo de “Culling” ainda mais cedo, evitando assim processamento desnecessário. Permite ainda mais controlo da geometria do que os mesh shaders, mas usando primitive shaders. É aparentemente um pouco mais complexo de programar que os Mesh Shaders, pelo menos para este dev.

Interessante é saber-se que o Variable Rate Shading (VRS) faz parte do Geometry Engine, e entra em cena muito mais cedo que na metodologia usada no RDNA 2, o que permite maior controlo sobre a qualidade final e evitar processamentos desnecessários.

Há depois outra diferença que tomamos a iniciative de acrescentar, e vinda de outras fontes (situação igualmente não confirmada): Que os Mesh shaders são basicamente compute shaders que correm nos CUs, mas o GE aparenta ter um bloco de hardware que trabalha os shaders antes de os introduzir nos pipelines e os CUs iniciarem o processo de rasterização. Basicamente a confirmar-se isto a PS5 terá uma aceleração hardware de parte do procedimento, que liberta os CUs de trabalho. O RGT fala de algo do género, mas apenas numa breve nota quando refere a partir dos 27m:10s que a diferença é que “é baseado em hardware”.



Fica agora no final, novamente a indicação que nada disto é confirmado, e limitamos-mos a citar o que a Red Gaming Tech refere, com os devidos comentários da nossa parte.

Eis o video da RGT:



4.8 4 votes
Avalie o nosso artigo
85 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
bruno
bruno
21 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Sobre a decisao de esconder a informacao por parte do Jim Ryan e a confirmacao daquilo que se tem vindo a criticar… estao a esconder informacao, a apresentar titulos cross-gen sugerindo como next-gen (e muitos vao atras a concordar a defender cegamente que sao next-gen ate ser provado que e cross-gen) e tentando vender a consola no hype (o completo oposto da PS4 em 2013 – revelacao de specs, discussao dos mesmos, mostra de software next-gen).

E uma atitude que nao agrada nada. E dissimulacao pura.

Relativamente aos motivos pelos quais o fez, isso e mais que evidente… a pobreza de GPU que colocaram na consola – algo que nao iria soar muito bem no material promocional. Esta historia dos clientes nao estarem interessados… e a mesma historia de “proteger as criancinhas”.

Sobre o GE nada de novo… primitive shaders e mesh shaders sempre foram programacao, mas vao substituir geomtery shaders e vertex shaders na pipeline tradicional permitindo uma maior facilidade de culling o que leva a que tenha que haver uma adequacao do hardware. O GE, sendo hardware, sempre foi uma unidade especifica para essa operacao – sobre os ganhos do mesmo esta por ver-se face a uma GPU sem essa especializacao.

So discordo da perspetiva de que o GE e o molho secreto… acho apenas que o seu uso sera essencial para o GPU poder atingir todo o potencial trazido pelo SSD, sendo a “bengala” que o ajudara a atingir o nivel de detalhe da demo da Epic, rendendo em ultima estancia apenas o que esta a ser visto em cada momento.

O que acho que ocorreu e que a Sony olhou para os valores do GPU da Pro e verificou que, se fosse a render apenas o que e visivel no ecra, se podia atingir mais e por isso puseram o mesmo GPU mas com unidades auxiliares que lhe permitam fazer isso.

E no fim um meio termo entre a atual geracao e aquilo deveria ter sido a proxima geracao.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

O GPU da PS4 esta na mesma situacao do da PS5 em termos de features de arquitetura. A Sony introduziu as 8 ACEs, e os canais onion e onion+ algo que so posteriormente foi sendo adicionado. A topo de gama na linha AMD na altura da PS5 tinha 5 Tflops, face a 1.8 Tflops.

Nao esta na mesma posicao em termos de diferenca para o que o PC oferece.

A PS5 chegara ao mercado ja com placas perto dos 40 tflops. A situacao esta muito, muito distinta. Na PS4 tivemos gama media alta. Desta vez… temos gama baixa.

Seja como for, face a PS3 o salto foi de 7 vezes, fora os ganhos arquiteturais, RAM e tudo o resto.

A Sony estava numa situacao precaria na altura.

Agora.. nao esta. Devia ter feito mais. Nao fez. E uma caixa de aspeto premium, mas basicamente fizeram overclock de um chip barato ate mais nao… e depois puseram um dissipador enorme.

By-mission
By-mission
Responder a  bruno
21 dias atrás

Pah, isto dá bengala me dói os ouvidos…

A Microsoft tem 12 teraflops a Sony tem 10 (números arredondados). Quando você diz bengala parece que a PS5 tem 5 teraflops!

Eu não sei realmente o que esperava da PS5 Bruno, mas se com PS4 a gente viu Uncharted 4, God of War e Spyderman e isso com 1/10 do poder da PS5 (isso sem falar na CPU), só vejo duas alternativas a todos os seus últimos comentários.:

a) Você é um intusiasta de PC, que por norma muda de hardware de 6 em 6 meses não aceitando nada abaixo do máximo disponível nem que se vá uma fortuna nisso…

ou

b) realmente vc só está frustrado com a Xbox ser mais potente que a PS5, logo uma diferença de 18% realmente não justifica seus comentários.

Ao menos quando se for a dar em Chico poderias dar em Francisco também , pois é realmente pouca diferença entre as duas… Logo se uma usa bengala (GE) a outra usa andador (VRS).

A respeito dos jogos cross-gen só tenho uma coisa a dizer, se com Horizon no PC a Sony já fez 50 milhões de dólares de lucro imagine o que Spyderman e Forbidden West vão fazer em uma base de 113 milhões de PS4. 😬

bruno
bruno
Responder a  By-mission
21 dias atrás

Nao… parece que a PS5 tem 10 Teraflops quando a anterior tinha 2 Teraflops. Sobre o que esperava… muito simples, esperava um salto digno de nova geracao. E relativamente aos meus ultimos comentarios esqueceste a opcao c:

Cliente que suportou a marca durante as 3 ultimas geracoes e que esperava maior qualidade e nao um lancamento apressado, com specs capados.

E ridiculo estar frustrado com a Xbox se esta esta praticamente na mesma situacao, se nao pior. Eu nao defendi a Xbox face a PS5… defendi, isso sim, a atitude e transparencia da direccao Microsoft face ao que a direccao PS tem feito.

Os numeros de vendas sao muito giros By-mission mas o que nao dao e motivo para mudar de consola, nem justificam os 500 euros extra.

Daniel
Daniel
Responder a  bruno
21 dias atrás

Console é custo/benefício, não há o que fazer. Todo mundo gostaria de ver um Ps5 bater de frente com “pelo menos” a rx 6800XT. Uma gpu que faz o dobro do que o PS5 irá fazer, só que sozinha, custa $150 dólares a mais. Estamos falando de um sistema completo de $1500; mesmo que custe a metade; estaria disposto a pagar $699/$749 em um console; quantas pessoas estariam? Talvez o maior culpado disso tudo não é nem a Sony e Microsoft, mas sim a indústria como um todo. Entre o full hd e o 4k há um gap enorme, são 4x mais poder de processamento sem alterarmos nada, que nem o mercado entusiasta conseguiu acompanhar.
Uma transição/popularização do 2.5k fez muita falta, pelo menos no mercado de TVs, que consequentemente traria um impacto muito positivo, talvez próximo do que a transição ps2-ps3 conseguiu fazer.

bruno
bruno
Responder a  Daniel
21 dias atrás

Sim Daniel. Mas sabes tambem o que e? Uma maquina que te durara 6/7 anos e nao precisaria de ser lancada este ano.

Daniel
Daniel
Responder a  bruno
21 dias atrás

O PS5 é muito mais do que o Ps4 foi em sua época. É verdade que em ambos os casos, temos gpu de gama média, mas agora, temos uma cpu decente e um ssd high end (aqui, houve o maior salto da história) tornando as coisas muito mais equilibradas e interessante. Estou curioso para ver o “dlss” da AMD e como isso pode ser benéfico aos consoles, pois 4k ficará impossível manter. Se o Ps4, aos trancos e barrancos, aguentou, porque não o PS5?
Quanto a esperar 1 ano, você pode estar pensando nas APUS 6nm da linha Rembrandt que virão ano que vem, baseado em Zen 3 e Navi 2 (densidade 20% maior +IPC melhor do Zen 3). Embora promessa de mais performático, não sei se o custo benefício para uma litografia nova seria o mesmo que a já estabelecida 7nm, sem contar a disponibilidade e aproveitamento dos wafers das mesmas que ninguém sabe como será. Em resumo, o Ps5 é sim um bom custo benefício, e esperar mais 1 ano não o faria ser muito melhor do que é, mantendo os $499,90, na minha humilde opinião.

Nuno Sousa
Nuno Sousa
Responder a  bruno
21 dias atrás

À sim . . . Transparência acima de tudo, começa com a orientação/visão dada entre consola/gamepass que sempre foi clara para os clientes, passa pelos extraordinários 1440p vendidos na série S, e acaba com o full rdna 2. Realmente não retiro nenhuma vírgula ao que registaste Boa Bruno

AlexandreR
AlexandreR
Responder a  bruno
21 dias atrás

Eu sinceramente prefiro a abordagem da Ps5, comparativamente a xbox sx. Interessa me ser mais rapido a entrar nos jogos do que propriamente a resolução. Como o Mário já referiu não irá ser percetível a diferença de resolução entre ambas. Mas para ter um melhor ssd, foi preciso um gpu com menores Cus….

bruno
bruno
Responder a  AlexandreR
21 dias atrás

Porque? Nao e que a Sony tenha pago mais caro…

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  bruno
21 dias atrás

Olha Bruno nisso eu tenho que discordar de você, o Ps5 poderia trazer mais? Poderia mas ai entra um problema o custo total do console.
Acredito que todas essas novidades que o Ps5 está trazendo será o suficiente para render muito bem nesta gen e visto que não existe um developer que fale algo ruim da Ps5 só me faz acreditar ainda mais que a Sony fez um bom trabalho dentro do orçamento disponível.

Quanto a questão do Jim bem é como você fala é dissimulação pura e é o que me fez não comprar o console, eles estão escondendo os planos, informação e usando mentiras na cara dura para tentar, ludibriar os compradores e como já disse antes não duvido nada que depois que o hype passar eles vão anunciar jogos para pc e respondendo ao Mário que em um comentário de uma postagem anterior me falou que neste momento devido as tecnologias do ps5 seria inviável um port ao pc eu respondo da seguinte forma basta a Sony querer lançar jogos no Pc que tudo se torna viável.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Daniel Torres
21 dias atrás

@ Bruno

Lá está aquilo que eu já havia referido, tu simplesmente não aceitas que a Sony lance jogos seus no PC, mesmo que já tenham esgotado o seu potencial de vendas, desde que o Horizon foi anunciado para o PC que o Bruno que conheciamos desapareceu, sempre achei que eras teimoso ao ponto de não reconheceres que estavas errado mas o que fazes agora é mais do que isso, é pura desonestidade intelectual, é a tua teimosia e o rancor a sobrepor o teu conhecimento técnico, passaste de alguém que opinava de forma coerente para alguém que adotou uma postura de cinismo nos seus comentários, é uma pena de facto Bruno, especialmente quando vem de alguém que estimamos.

bruno
bruno
Responder a  José Galvão
21 dias atrás

Sera isso… ou sera porque me estou a atrever a criticar a PS5 e isso.. nao toleras?

E que eu nem sequer toquei nos jogos para PC (atitude que vou sempre criticar, tal como tu criticas-te a Microsoft quando esta decidiu tomar esta atitude em 2016… precisas que te relembre da tua opiniao na altura e de como, corretamente, preves-te a consola a ter cada vez menos interesse para o publico)?

José Galvão
José Galvão
Responder a  bruno
21 dias atrás

Os fanboys é que não toleram qualquer tipo de critica à sua preferência, o que faz desse fanboy um mau fã, e eu não sou nenhum fanboy, não concordo é com críticas descabidas.

Não precisas de me relembrar a minha opinião, mas eu recordo-ta, sou da opinião de que o facto da Microsoft disponibilizar todo o seu catálogo no PC, desvaloriza a sua consola, a grande diferença é que uma disponibiliza no lançamento, a outra é passados dois ou três anos, é uma grande diferença, eu não vou deixar de comprar a consola porque não estou para esperar 3 anos para jogar um God of War.

bruno
bruno
Responder a  José Galvão
21 dias atrás

E nao e isso que estas a fazer? Ja me acusaste de tudo e mais alguma coisa apenas porque nao gostas do que escrevo.

So te relembro que quando exprimiste essa opiniao… a Microsoft tinha tambem a intencao de fazer chegar os jogos nao dia 1, mas passados anos do lancamento inicial.

Sobre as criticas… e o serem descabidas, o tempo o dira. Mas fica descansado… a Xbox na minha opiniao esta em situacao igual no quesito hardware.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

Virar a conversa? Mario, so estou a afirmar o que sempre afirmei… os graficos nao sao next-gen (e nao sao), o lancamento foi permaturo e o hardware deixa a desejar.

Agora, houve pessoas que nao gostaram de ler isso… e o Jose acusou-me mesmo de apenas estar com raiva e de “desonestidade intelectual”.

Se isto e virar a conversa para ti… e contigo. A minha opiniao nao virou e como bem viste, sempre a sustentei.

José Galvão
José Galvão
Responder a  bruno
21 dias atrás

É assim, o que disse é o que acho, se te ofende, é sem intenção, se queres continuar com a tua teimosia, força nisso mas só te digo uma coisa, a pensar assim, desta geração em diante, ficarás sempre desiludido, compra antes um PC.

bruno
bruno
Responder a  Daniel Torres
21 dias atrás

Developers falam sempre bem do sistema, mas por eles tinhas modelos de meia geracao de dois em dois anos. Afinal tambem tiveste elogios, quando necessario, as consolas de meio de geracao atual.

A consola e facil de programar, e tem um salto em potencia sobre o hardware atual. E claro, eles nao vao criticar.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  bruno
21 dias atrás

Oi Bruno,

Sobre sua afirmação de “modelos de meia geração de dois em dois anos”, penso que faltou um complemento: “novos modelos, mas que permitam os devs abandonarem os SKUs anteriores ou um pouco mais antigos”. Acho difícil mudar o fato de que cada SKU recebe jogos por cerca de 8 anos (ex: PS4/XONE 2013 – 2021), logo seriam vários SKUs no mercado. Em jogos cross-gen então nem quero estar a contar quantos SKUs precisariam serem testados.

Tu sabes que mais SKUs para o mesmo jogo é uma tremenda dor de cabeça. Prova disso são as diversas reclamações de devs quando o SeriesS foi revelado: “oh, mais um SKU! Que ótimo!”

No PC temos diversas configurações, mas como também sabes, nas consolas os testes são muito mais acentuados e específicos, já que se tratam de caixas fechadas com presets estabelecidos (exceção modo performance e modo resolução). No PC pode ajustar os presets como bem desejar.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

RX 6800
game clock: 1815mhz boost:2105 mhz

RX 6800XT E rx 6900 XT
game clock: 2015 mhz boost: 2250 mhz

PS5:
Clock: 2230 mhz

Para comparacao:
PS4 – 800 mhz, r9 270x : 1000/1050mhz
PS4 Pro – 911 mhz; RX 580: 1120/2000mhz

O que se ve e que por norma as consolas tem velocidades de relogio abaixo das velocidades das placas equivalente para o PC. A PS5 ultrapassa a velocidade de relogio em modo gaming e aproxima-se da velocidade em modo boost das placas RDNA2 da AMD.

Logo, sera correcto dizer overclock ou nao?

Eu nao vou chamar elegante a um dissipador monstruoso usado porque a Sony nao quis investir numa vapor chamber. Foi bom planeamento usar metal liquido… o dissipador foi apenas poupanca e resultou num literal elefante branco. Consegue ser equivalente a uma Vapor Chamber apenas porque… e enorme. Com uma vapor chamber terias uma caixa mais pequena.

Sobre os benchmarks, e preciso ter cuidado com informacao oficial da AMD porque nao diz tudo… eis uma leitura que recomendo:

https://www.pcgamer.com/amd-rx-6000-release-date-specs-price-big-navi-performance/

Os testes apresentados pela AMD foram feitos em condicoes controladas e com features especificas activadas… E ja nao e a primeira vez que a empresa o faz, com a realidade a ser diferente.

Alias, diga-se de passagem, que tens 50% de melhoria de performance sobre a RDNA1 mas considerando os CUs a mais, a maior velocidade de relogio da RDNA2 que se resume, alem de uma arquitetura a um chip de 80 CUs com varios desactivados nas diferentes gamas que a empresa usou na comparacao. Tudo isto contribuiu para os 50% a mais, logo se criticas a Ampere por ser menos eficiente que a Turing a RDNA2 tambem tera que ser criticada por ser menos eficiente… afinal.

Por curiosidade, a RTX 3070, com 48 SMs (= WGP da AMD) consome tanto quanto RX 5700 XT. O seu clock anda nos 1.5 Ghz/1.75 Ghz.

Ha aqui muito que se lhe diga.

Nuno Sousa
Nuno Sousa
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

Off State of Play demon’s souls
Mario eu sei que não é teu melhor tipo de jogo mas reconsidera
Que maravilha, gráficos de nova geração de cair ao chão
Impressiona até aos que estão em negação

bruno
bruno
Responder a  Nuno Sousa
21 dias atrás

Pena que os graficos de nova geracao nao cheguem para ultrapassar o que jogos como Rise atingiram, nao e mesmo?

Imagina os graficos de nova geracao na versao PS4…

https://www.eurogamer.pt/articles/2020-10-13-demons-souls-remake-listado-para-a-ps4-pela-mediamarkt#comments

Nuno Sousa
Nuno Sousa
Responder a  bruno
21 dias atrás

Não Bruno
Para mim é um jogo da próxima geração pois vou jogá-lo na Ps5. Bem como o homem aranha 4K nativos 30 fmp com RT. Do que viste nem uma 2080 ti o faz. Por isso é de próxima geração. Já o Jogo que colocas é péssimo na jogabilidade, por isso nem vale a pena comentar

nETTo
nETTo
Responder a  bruno
21 dias atrás

“Placas de 40TF”, olha @Bruno, a RTX3090 pelo que se sabe tem algo próximo de 35TF, e como também é de conhecimento essa contagem de TF dessa nova linha de GPUs Nvidia é só Marketing, com rendimento bem abaixo desse valor teórico. Vc usar este argumento foi pesado kkkk

Estas placas são puro Marketing da Nvidia, a RTX3080 não segura jogos em 4K60fps mesmo sem Raytracing kkk

bruno
bruno
Responder a  nETTo
21 dias atrás

Na realidade Netto, sao 35.686, aprox. 36 Tflops.

nETTo
nETTo
Responder a  bruno
21 dias atrás

Eu sinceramente não entendo esta sua cruzada pra desmerecer os jogos First do PS5 caro @Bruno, ora não são os caras da DF os gurus nesta parte de análises técnicas? Ué, pra eles Spiderman MM é uma amostra sim da Nextgen quanto a efeitos e performance (em relação a ultima geração – 4K/60-120fps/Raytracing/Melhores assets), Astros Playroom, um jogo que faz o “game changer” ser usado como nunca, me refiro ao Dualsense.E existe uma amostra gigantesca de pessoas que aceitam tal veredito, assim como também é vrd que existe uma minoria incomodada com este “fato”. Vc parece pertencer a esta minoria, estás mesmo insatisfeito com a Nextgen como um todo penso eu, e tudo bem, vc como consumidor incomodado pode simplesmente ignorar está nextgen até que surgir algo que lhe agrade.

Eu penso assim, já deixo também dito que discordo dessa sua narrativa. Pra mim vendo os vídeos de análise os jogos do PS5 ao menos já entregam as features que todos esperavamos pra esta nextgen, sejam elas em forma de assets, efeitos gráficos, performance ou mesmo gameplay, ta tudo lá.

bruno
bruno
Responder a  nETTo
21 dias atrás

https://www.youtube.com/watch?v=tUzoNV7JUaQ

So next-gen… ainda bem que para isso nao preciso da PS5.

Andre gt
Andre gt
Responder a  bruno
21 dias atrás

Bom ,cada um tem sua opinião, mas se vc joga a 1080p sinto muito, quando se trata de analisar as duas versões do ps4 e ps5 ainda não tirei nenhuma conclusão com o link que vc passou, aliás, o mesmo está somente a 1080p.

No ps5, pelo menos a partir da opinião de John da Digital foundry, o número de npcs e elementos aumentou, o RT nem vem a discutir que fez uma mudança visual tremenda no jogo, o draw distance melhorou, e as resoluções alcançam o 4k nativo, assim como o loading foi drasticamente diminuído. Sinto que a experiência nem se pode dizer que é a mesma de um PS4. No mais, mesmo sendo um jogo crossgen, está muito acima do que um PS4 pode oferecer, e os vídeos mostram isso claramente.

nETTo
nETTo
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

👍😱

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

Se é pra ser tosco e simplista, seremos toscos e simplistas. Haha

Ennio Rafael Costa Lima
Ennio Rafael Costa Lima
Responder a  bruno
21 dias atrás

É senhor Bruno foi falar mal da Sony (Playstation 5), olha ai o que deu. Concordo com muito do que escreves. Só vejo que em meados de 2022 teremos o console de meio de geração, ai devemos ver a que veio essa geração.

bruno
bruno
Responder a  Ennio Rafael Costa Lima
21 dias atrás

Nem ai, infelizmente. Porque consola de meio de geracao estara sempre limitada pela de menor potencia. Logo a verdadeira PS5 so sera lancada em 2026/27. Ainda bem que tenho um enorme backlog, pelo que nao me queixo.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Ennio Rafael Costa Lima
21 dias atrás

O Bruno tem alguma razão, na parte dos jogos não serem tão distantes do PS4 – em um certo ponto de vista – … só está sendo extremista, mas ninguém está o obrigando a nada, só comentando que diferente dele nós estamos cientes de que economicamente não dá pra meter lá 35 Tflop e trazer day one games que façam TLoU 2 parecer peça de museu, especialmente num momento onde rola uma tal pandemia, num cenário onde já é demorado produzir jogos normalmente e ainda otimizar isso pra nova geração e, atender a uma geração instalada de mais de 100 milhões (que uma empresa quer aproveitar pois ela visa lucro e não é uma instituição de caridade)… É simplesmente a realidade das coisas, não é o mundo dos sonhos.
Todo respeito ao Bruno pois é um grande participante do site e os comentários são apenas discutindo a idéia, sendo racionais, não sendo “fanboy’s” Sony, só parece uma questão lógica. Discordo dele amigavelmente.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Na realidade, o que o ps5 está fazendo no início de geração em termos de performance com Ray Tracing, está acima da 2080ti. Não sei mesmo o que esperam… O problema é colocar as coisas como verdade absoluta e não perceber que não é dono de verdade.

Nuno Sousa
Nuno Sousa
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Ora nem mais
quando por varias vezes se diz que next gen é o que se viu na demo da UE e se esquece que é o que a propria maquina entrega porque foi feita nela, existe uma contradicao imensa. O problema entao nao é da maquina mas dos desenvolvedores de software. Como é que entao se critica a maquina. Realmente muito estranho. E mais estranho é quando comparativos destes que o Mário colocou e que eu também já tinha adiantado aqui em relacao ao RT vc 2080 TI, se continua com este tipo de argumento que nao faz sentido de todo. Ou é pura negacao ou necessidade continua de chamar a atencao.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Nuno Sousa
20 dias atrás

De acordo contigo, Nuno.
O problema é levar as coisas a ferro e fogo. Falar que GE é uma muleta para o ps5 e elogiar a U5. É contraditório! A demo só é possível daquela forma no ps5 e graças as suas personalizações… Essa “muleta” realmente é algo inovador, pois tende a aparecer no futuro em rdna 3.

Nuno Sousa
Nuno Sousa
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Mario
Para além de ti há 2 pessoas que adoro ler os seus comentários técnicos, o Shin que não o vejo há bastante tempo e o Bruno. Uma vez que está na moda vocês 3 são a bengala que eu tenho para o esclarecimento das minhas dúvidas. Mas o Bruno que todos o conhecíamos com as suas opiniões construtivas não o que até parece saber menos do que eu nestas matérias. Ele pode criticar à vontade a ps ou o Xbox que é livre de o fazer. Mas quero que ele o faça construtivamente. Não é o que acontece com os últimos 50 post sempre a bater na mesma tecla, alguns sem fundamentos nenhuns Já cansa,. A bengala não foi por acaso. É um exemplo. Ele utilizou esse termo para menosprezar o gpu. Até parece ser uma parte externa à própria consola, que só com ela a consola obtém determinado valor. Não, é tudo ps5. Está mesmo para isso como tu próprio escreveste noutros artigos, retirar trabalho aumentando o rendimento de outras partes. É então bengala? O que me interessa isso? Não faz parte da consola? Por isso digo que saudades enormes tenho do Bruno. Quer dizer mal da ps? Ok tudo bem, faça-o, não sou fanboy e recuso-me a ver só coisas positivas apenas de um dos lados. É assim que abrimos horizontes. Mas de forma construtiva, que faça sentido sem utilizar argumentos baratos., o sim só porque sim. Por isso digo volta Bruno

Nuno Sousa
Nuno Sousa
Responder a  Nuno Sousa
20 dias atrás

Desculpa Carlos Eduardo
Esqueci-me também de ti

Ewertom
Ewertom
Responder a  bruno
21 dias atrás

Concordo com tudo que dizes @Bruno,acho que a Sony não foi muito assim “digamos”aberta com seus clientes,foi dito que era defendido ciclos de gerações e afins e depois se mostrou o contrário destas afirmações,lançando cross gen
Colocou o console a venda sem dados técnicos achando que somente pelo nome se faz vender consoles,sei que o PS5 esta muito bem otimizado para uma geração,mas faltou informações importantes no meio disso tudo.coisas que nunca havia acontecido e o porque desse segredo todo é a pergunta que faço,
Podem falar o que quizerem,mas a Mic foi bem mais honesta do que a Sony nesse inicio,”Quem quer jogar jogos antigos”hoje vemos a retro no console e o game pass não é sustentável.”A Psn+ ta ai para mostrar que o game pass preocupa e muito.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Ewertom
21 dias atrás

O seu histórico aqui é de sempre defender a Microsoft (e role play de ser isento), also, caçar “pêlo em ovos” no Play, então essa é uma boa oportunidade pra um comentário assim.
PS: se fosse bancar o Nostradamus ainda aparece alguém com a letra E pra te apoiar

Edson
Edson
Responder a  Carlos Zidane
21 dias atrás

Carlos, onde o Ewerton mentiu? Eu comprarei um ps5 no futuro, pq gostei do console, além de estar com muita vontade de jogar o Astro, mas o que o Ewerton falou não é nenhuma inverdade!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson
21 dias atrás

Que q eu falei… 🤭

Edson
Edson
Responder a  Carlos Zidane
20 dias atrás

Carlos, vai me desculpar, mas vc com deboche está parecendo um fanboy, coisa que muito me surpreende, vindo de ti! Ewerton simplesmente disse que a MS foi mais sincera no discurso, onde não há como negar, mas vc dizer que Ewerton é sempre um defensor da MS aqui, é só enxergar o que quer ver. A Sony mentiu na questão dos jogos cross gen e por isso o Bruno bate tanto nisso. A Sony não foi esclarecida sobre o espaço do SSD e até msm sobre as configurações de Hardware. Tudo foi falado pós pré vendas e se vc acha que isso é desmerecer a Sony aqui, não o compreendo mais! Quando falamos isso, não estamos querendo dizer que a MS será o nosso console de escolha e que a MS não cometeu erros grosseiros. Um console de nova geração ser lançado sem… Um game de nova geração é patético, mas uma coisa não apaga a outra. Eu converso com Ewerton todos os dias e sei que ele comprará um ps5, como eu, onde possivelmente não teremos um series X nem como segundo console, mas a opinião dele é válida, ou melhor…além de válida, baseado em verdades e se vc se doeu por isso, talvez esteja colocando o coração à frente da razão e pensando que é ele que está a fazer isso.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson
20 dias atrás

Não me incomoda não Edson, foi só observação.
A Sony tem dado umas pisadas na bola mesmo, nunca vai me ver passando pano, mas se eu falar algo, posso estar enganado, mas será honesto.
Desculpe pela brincadeira, mas eu costumo brincar com todos ao meu redor pra manter um bom astral, esquenta não.
Não sou contra ninguém que vai comprar o Series X, eu até desejo que se divirta muito e com certeza irão.

Edson
Edson
Responder a  Carlos Zidane
20 dias atrás

Carlos, eu não compraria o series X por inúmeros fatores, mas o principal seria os jogos exclusivos! Tenho mais de 50 jogos no ps4 e é complicado para migrar para um xbox, msm ele tivesse bons exclusivos, mas…. Sabemos que quase não há! Sei que farão muitos, porém a maioria Rpgs e shooters e são estilos que não gosto, além de gostar dos exclusivos da Sony e seus respectivos estilos, a maioria sendo ação / aventura

Rafael
Rafael
Responder a  Edson
20 dias atrás

Tenho visto pessoal sempre batendo nesta tecla de jogos cross gen. Foi dito desde o começo que esta geracao teria uma transição mais suave. O proprio fato de ter retrocompstibilidade já traz essa nova dimensão. Financeiramente é muito vantajoso isso, visto que existe uma base de PS4 imensa, não fazendo sentido ter essa quebra tão radical de uma geração pra outra. Assim como aproveitaram para lançar jogos remaster no inicio da geração PS4, agora farão o maximo do uso de jogos cross gen, colocando algumas melhorias aqui ou ali para justificar a versão PS5. Maioria desses jogos não foi pensada desde o incio para o PS5. Veremos jogos realmente de nova geração só daqui uns 2 anos

Ewertom
Ewertom
Responder a  Rafael
20 dias atrás

Sim,mas recorda-se que após o anuncio de Phil que os jogos de lançamento estariam no geração anterior também,a Sony veio a publico anunciar que acreditava no ciclo de gerações e não na quebra de gerações no conceito cross gen e deu no que deu,sabíamos do que ocorreria,por ter-mos quase 130 milhões de consoles que não deveriam ser ignorados,mas a Sony se calou e fez exatamente como a Mic.Esse é o ponto amigo,não é bater na mesma tecla é afirmar com fatos.

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Sim, equívoco meu! Foi uma omissão, errando tbm, mas de forma diferente!

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

O que seria não mentir,mas enganar.qual diferença tem as duas situações.Uma leva a outra de uma forma ou de outra.

By-mission
By-mission
Responder a  Carlos Zidane
20 dias atrás

Meu 😱 Carlos me fala os números da megasena porque, não é que ele veio kkkkk

Carlos Zidane
Carlos Zidane
21 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

A ser verdade isso, não concordo de jeito nenhum com o Jim Ryan, e sobre a parte técnica é bastante empolgante, pena que leve tempo ainda até aparecer jogos como foi o TLou2 que chamou o hardware do PS4 ao que ele podia dar.

Marco Antonio Brasil
21 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

A se confirmar, absolutamente ridícula a justificativa do Ryan para ter adotado essa postura! Lamento que a Sony tenha adotado esse tipo de marketing, que tantas vezes critica-se na MS.

Quanto às specs, nada que o Mário já não tenha abordado por aqui!

Uma coisa está se confirmando, as devs não alteraram os motores para utilizar as features nextgen, como GE e streaming pesado de dados (por exemplo, a UBI já declarou que vai refazer seu motor para o próximo AC), por isso não temos jogos “revolucionários” neste início.
Em minha opinião isso foi feito tendo em vista espremer as últimas gotas de faturamento da antiga geração, aproveitando a nova a um (relativo) baixo custo de produção.

Vitor hugo
Vitor hugo
21 dias atrás

Mario, gostei muito do artigo, concordo com suas críticas à essas possíveis afirmações de jim Ryan, mas acredito que ele não tenha dito isso,pois, deve saber que muita gente quer saber como o co soles funciona e suas tecnologias. Quanto ao resto das afirmações acredito ser verdade devido ser muito forte os rumores e vem se falando muito de GE e vrs, além de zen 2 com aspectos de zen 3. Onde a fumaça a fogo, acredito fielmente que logo a sony vai falar sobre suas customizações. Uma coisa que me deixa com o a a puga atrás da orelha é a mudança de marketing da Microsoft de console mais poderoso, para xbox mais poderoso, bem diferente do que ele fazia com o xbox one x, oque acha Mario?

Vitor hugo
Vitor hugo
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Comcordo com vc o xbox series x é o console mais poderoso e vai entregar melhor os jogos da próxima geração, quem busca o máximo poder vai de xbox e não de ps5. Vc já me fez repensar minha compra

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Vitor hugo
20 dias atrás

Ninguém fez você repensar a compra, amigo. Todo mundo vê que você já tinha certeza… o que o Mário disse é que no papel não tem como tirar esse título do SX, mas o que importa de fato é na prática.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Na prática e gostos de jogos,que é o fator principal para aquisição da plataforma.

paulinho150
paulinho150
21 dias atrás

Off topic:

A DF confirma os 667.2 GB disponiveis na Ps5 minuto 9:45

https://www.youtube.com/watch?v=ljAMpxifs4g

João Magalhães
João Magalhães
21 dias atrás

Penso que tanto o PS5 como o Série X tem ótimos Hardware e custo benefício pelo que oferecem e só não fizeram mais por não ser possível.Um exemplo é a quantidade de memória RAM,o menor salto de todas as gerações que sempre aumentou em 16X nos consoles ,mas esse salto não seria possível nem na esfera do PC hoje,mas por outro lado trouxeram SSDs que ninguém imaginava para preencher a lacuna e CPUs adequadas.

Outro ponto a defender os consoles: …Eles tem que lidar agora com a maior exigência de resolução de qualquer geraçao….PS4/Xone ofereciam com o 1080p o dobro do 720P do PS360 e ainda guardavam recursos para muito mais efeitos e texturas.

Um outro grande problema da nova geração em mostrar seu real salto logo de cara são a imensa quantidade de jogos Cross Gen (incluindo exclusivos) e penso que apartir de 2022 é que as coisas vão começar a engrenar de verdade.

Sobre as diferenças entre o PS5 e Série X penso que são abordagens um pouco diferentes e nenhuma está errada em termos de onde colocou os custos no HW,mas penso que a Sony fez um console mais abrangente colocando um pouco de inovação estilo (Nintendo) mas sem esquecer do salto computacional.Veio com uma GPU mais discreta mas customizou ao máximo para preencher a lacuna ,e investiu mais na experiência geral com o uso do Ultra SSD,Dual Sense e áudio tempest Engine.

Se a diferença prática de GPU do Série X não for realmente significativa na prática a Sony com certeza fez as escolhas mais sábias e que vão realmente diferenciar o seu sistema e sem perder a competitividade na parte gráfica dos jogos.

Consoles sempre foram sobre personalização,custo benefício e escolhas sábias.

João Magalhães
João Magalhães
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Interessante Mário.

Gustavo Hipolito
Gustavo Hipolito
19 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Interessante notar que ao mesmo tempo em que ha pessoas decepcionadas com as especificações e os jogos mostrados nessa primeira leva ha pessoas como eu bem entusiasmadas. No meu ponto de vista leigo como eu sou, penso que o principal diferencial será usar a potência para o que importa no jogo, creio que o futuro será resolução reconstruída para manter os 60FPS pois querendo ou não faz diferença sim, e melhorarias na física, usar basicamente todo o potencial da GPU para renderização 4K nativas não será o futuro. Como todos viram, aquela DEMO incrível da UNREAL mostrada no hardware da PS5 estava em 1440P pra mim se o standard gráfico for aquilo eu não vou ligar se não for 4K nativos. Espero que os estudios foquem em melhorar os jogos e principalmente melhorar a fisica dos games,que acho que ficou estagnada desde a geração PS3/XBOX360.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
18 dias atrás

Esse artigo do red tech gaming tem aquele ar das conversas controversas dos “insiders” tipo aquele Kleegamefan que enganou o Resetera por 6 meses.
Um dos pontos mais controversos é justamente o fato de que agora a GPU voltou a ser importante por que o PS5 tem molhos secretos que vão ir além da RDNA2, que nem está no mercado ainda mas tem dev por aí que já sabe até que a solução da Sony é melhor que a da AMD que faz GPU a décadas. Vejam, até 9 meses atrás, a RDNA era uma arquitetura financiada pela Sony que seria exclusiva do Playstation, agora novamente a Sony é auto-suficiente e não precisa de ninguém, está só dando trabalho para a AMD por caridade.
Outro ponto bastante estranho que coloca em cheque as informações é justamente sobre o suporte às operações de INT de menor precisão. Sim elas estão no RDNA 1, e também estão nas placas Turing inclusive as que não possuem Tensor Cores, como a GTX1650 e GTX1660. E existe um motivo especial pelo qual a NVIDIA não disponibiliza o DLSS nessas placas mais antigas e pelo qual ela substituiu a versão 1.x do DLSS que era feito nos shaders, para a versão 2.x realizada totalmente nos tensor cores, a performance. O DLSS 1.x apresenta um QI comparável à qualquer outra solução temporal de reconstrução de imagem, com muitos ruídos no que é visualizado, ao contrário do DLSS 2.0 que a olho nu parece melhor que a imagem nativa com anti aliasing temporal.
A equipe de silício do Azure no Hot Chips disse que a solução de aceleração de inferência por ML tem um pequeno custo de área no silício para um aumento de performance entre 3x a 10x. Quando eles dizem isso, não estão falando que um jogo vai rodar com 3x ou 10x mais desempenho, eles querem dizer que o custo para executar o modelo de aprendizado de máquina para inferência tem uma performance melhor em uma faixa de 3x a 10x do que seria realizando diretamente no hardware standard. Assim como a NVIDIA afirma que os tensor cores são até 32x mais rápidos que os cuda cores. Eles não mencionariam o custo se não fosse algo personalizado e adicionado por eles, assim como eles também disseram à Digital Foundry que fizeram essa modificação por conta própria.
O processo de reconstrução de imagem por inferência consome alguns ms do processo de renderização de um frame, e é executado, assim como o RT, de forma serializada. Então sim, pelo pouco de informação passada, o PS5 é capaz de executar um processo semelhante ao DLSS, da mesma forma como a GTX1080 também é capaz de executar o Ray Tracing. A questão é, com qual performance, e com qual qualidade de imagem?

Na minha opinião, é bastante claro. Conhecendo a Sony e acompanhando desde o PS1, é óbvio que eles não perderiam nenhuma oportunidade de imputar qualquer possível vantagem que eles tivessem, mesmo que seu consumidor não fosse entender nada. Nenhum consumidor comum sabia o que era GDDR5, ou mesmo teraflops em 2013, e eles mencionaram isso junto com 1080p e 60fps em cada oportunidade que eles tiveram e essas coisas foram reproduzidas por influenciadores e jornalistas que também não conhecem nada de especificações técnicas e fez com que muita gente comprasse o console por associar ele à um produto mais premium. Dessa vez eles não perderam oportunidade de falar muito sobre o único número que eles possuem que é maior que o do concorrente, o SSD, o Mark Cerny ficou uma hora falando disso, o termo “SSD” virou até meme. Os fans fervorosos e os influencers que não entendem nada repetiriam qualquer afirmação do Cerny sobre terem construídos soluções para a GPU superiores ao que existe no mercado.
O jogo da Sony com o PS5 é vender console, esse é o mercado deles e é disso que eles vivem. Não irão falar dos pontos de tecnologia onde eles irão perder, e irão fabricar muitos PS5 para ter uma oferta inicial maior do que a MS pode atender com o Xbox Series, e dar a largada na frente. É assim que eles vencem essa geração, e sim eles irão vencer em quantidade de consoles vendidos pela popularidade da marca. Mas existe um número em que eles já perdem hoje e provavelmente continuarão perdendo. Poucos games jogados no Playstation tem uma população mensal ativa muito grande. Mesmo jogos recentes como TLOUS2 tem uma população ativa menor que jogos velhos como The Witcher 3. Os números podem ser consultados no gamstats.
Então talvez no fundo esse artigo não seja totalmente controverso, é verdade, a grande parte dos consumidores do Playstation são jogadores casuais que não ligam muito para as questões mencionadas

Edson
Edson
Responder a  Fernando Medeiros
18 dias atrás

Fernando, creio que o consumidor comum quer jogo de qualidade e não liga muito para especificações. O ps4 não vendeu mais por conta da mídia dizer que o xbox one tinha menos poder, e sim, pq além do ps4 ter um maior poder, ele tinha a promessa dos grandes jogos! Uncharted já havia sido anunciado, o suporte que o ps3 tivera era descomunal com franquias de peso, como TLOU, que na época acabara de nascer e já havia causado um furor pela qualidade! Vc vir com esse discurso de poder chega a ser desonestidade intelectual, pois por mais que a parte técnica possa fazer diferença para algumas pessoas, o diferencial que são os jogos, transforma qualquer plataforma em algo apelativo, vide Nintendo Switch. Vc ignorar jogos em um console é como ignorar motor em um carro ou um gol em uma partida de futebol! As pessoas em suma, não são grandes conhecedoras de tecnologia e não há regras para que elas tenham que ser para se ter um console, mas creio que vc não entendeu, ou melhor… Não quer entender! No dia que a MS venha a entregar jogos como a Sony ( caso um dia faça isso) vc verá como as vendas do console melhorarão, msm esses jogos chegando nos pcs e no xcloud, que diga-se de passagem, até no Brasil está chegando!

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
18 dias atrás

Exatamente, Mário!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Fernando Medeiros
18 dias atrás

É muita reclamação Fernando, tem dó compra lá o Xbox e quem quiser compra PS5
Ninguém aki vai contar polígono em tela não, tá loco, parece que perdeu a cabeça
Xbox e PS5 vão cada um do seu jeito, cada um veja o que quer e pronto, pra mim não dá, pra você dá, tá tudo certo.. Isso aqui é hobby não é arquibancada
Oxe

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Fernando Medeiros
18 dias atrás

Eu gostaria de ver o Fernando responder ao que o Edson e o Mário falaram, assim como eu gostaria que ele me respondesse no artigo em que falei com ele, mas isso é pedir muito de novo ele vem aqui fala as besteiras da cabeça dele e quando as pessoas o respondem ele nunca mais fala nada, fica até cansativo falar algo com o Fernando.

error: Conteúdo protegido