Rede 5G está com luz verde para arrancar

Os membros da 3GPP finalmente chegaram a consenso sobre as o que serão as especificações “standalone” das ondas rádio que serão utilizadas na rede de quinta geração.

A criação de um padrão normativo para a rede 5G na sua infraestrutura “standalone” foram finamente definidas. A 3GPP, um grupo constituído por centenas das principais entidades ligadas às telecomunicações, desde operadores, redes, terminais, fabricantes e ISPs, criada para estabelecer a norma da infraestrutura 5G, anunciaram após 3 anos de trabalho, que a norma que define a onda de rádio standard para as ligações 5G está assim definida, e que será possível arrancar oficialmente com a nova geração de redes sem fios.

Note-se que este acordo tem a ver com versão autónoma da rede 5G, ou seja uma estrutura não dependente da rede LTE existente. A parte não “standalone” já tinha sido definida em Dezembro do ano passado. Este novo protocolo permite a criação de infra-estruturas independentes para o 5G.

Recorde-se que no início do ano a Altice e a Huawei uniram-se para acelerar o 5G em Portugal.