Remedy sobre a PS4 Pro: “Não é uma nova geração, ao contrário da Scorpio. É mais uma forma de permitir acesso aos 4K”

O Chefe de Relações Públicas da Remedy, Thomas Puha comentou no Twitter as suas ideias sobre a nova PS4 Pro.

Desde que surgiram os primeiros rumores que os relatos referiam que a PS4 não era uma nova geração. Era isso sim uma atualização a meio da geração da PS4, sendo que os dois modelos continuariam a receber suporte e seriam mantidos em paralelo, com os jogos a continuarem a serem desenvolvidos para a plataforma base, e com melhorias na consola mais potente. E daí que até surgiu a referência à consola como sendo uma PS4.5.

Apesar de a ideia de consolas de meio de geração não são e nem nunca foram do agrado de todos, por se entender que criam uma fragmentação do mercado, com clientes de primeira e clientes de segunda, onde antes todos eram iguais, a realidade é que a Sony foi insensível a tais queixas e a PS4 Pro está aí e é uma realidade.

Thomas Puha, relações públicas e chefe de comunicações da Remedy comentou sobre a consola referindo que a mesma existe mais como uma forma de permitir render resolução a 4K, mais do que verdadeiramente potência de hardware. E claro não pode igualmente deixar de referir que muito do que a consola faz tem princípios base semelhantes aos usados pela Remedy em Quantum Break (apesar de uma qualidade de resultados completamente diferente e superior).

Quando do aparecimento dos rumores desta PS4.5, Phil Spencer veio a público referir que não é um fan da Xbox 1.5, referindo que a a empresa a avançar, o faria em números maiores. E eis o anuncio da Scorpio, anunciada como “A consola mais poderosa de sempre” na E3 deste ano.

Da consola conhece-se que terá 6 Tflops de potência gráfica que prometem 4K reais e sem compromissos (apesar que 4K 60 Fps com esta consola não se conseguem sem compromissos face à qualidade dos jogos atuais).

Basicamente a Scorpio aproxima-se muito mais do conceito de uma consola de nova geração do que a PS4 Pro. E é exactamente essa a ideia que Puha possui. A PS4 não é uma nova consola, mas sim uma PS4 melhorada, ao contrário da Xbox Scorpio.



Puha não é exatamente uma pessoa qualquer. A empresa para a qual trabalha está intimamente ligada à Microsoft e é responsável por Quantum Break, um dos grandes sucessos da Xbox One e um dos jogos mais carismáticos lançados para a consola. Daí que cremos poder tomar as suas palavras como algo mais do que um mero palpite.

Ora se é certo que a PS4 Pro como consola de meio de geração não caiu bem, uma nova geração apenas 4 anos depois do lançamento da consola original é algo um pouco justo e que certamente tambem não agradará muitos.

No entanto, já o referimos em outros artigos, o avanço da tecnologia é neste momento de tal forma que mais do que nunca as gerações necessitam de encurtar. E 4 anos até nem é uma novidade no mercado das consolas. Daí que, pelo menos para nós, 4 anos até nem nos choca, sendo que a atitude da Sony com consolas de meio de geração nos choca bastante mais.

A ser uma nova geração a proposta da Microsoft, que já soava superior à da Sony a nível de performances, soa igualmente melhor pelo facto de ao menos a empresa encarar a realidade de frente e trazer uma nova geração.

Com a performance da Scorpio, e usando metodologias sem tudo semelhantes às da PS4 Pro, a Scorpio possui performance para dar e vender por vários anos e, dependendo do preço, aparenta ser uma proposta irrecusável.

Agora a questão é que certamente o lançamento da PS4 Pro em 2016 não foi casual, pelo que esperamos uma resposta da Sony na forma de uma PS5 para pouco depois (afinal meio de geração não significa que seja exatamente 50-50). Uma resposta que certamente não deixará de ter uma contra-resposta da Microsoft, e por aí fora,  com nova resposta da Sony, e nova da Microsoft, etc, etc, que nos deixará daqui para a frente com basicamente consolas novas a cada ano e meio/2 anos.

E vocês o que acham de tudo isto? Acham que a Scorpio será uma nova geração? Acham que passaremos a ter novas consolas em curtíssimos espaços de tempo? Respostas nos comentários!



Posts Relacionados