Rumor: Capacidade de processamento de instruções AVX256 poderá ser superior na Xbox série X do que será na PS5.

5 4 votes
Avalie o nosso artigo

A dúvida fica devido ao novo conceito de consumo de energia máximo definido usado na PS5.

Antes de começarmos este artigo devo deixar claro que na realidade esta situação não é realmente um rumor. É apenas uma análise sensata e ponderada feita sob duas perspectivas igualmente válidas, sobre uma realidade até ao momento desconhecida: Para que tipo de consumos foi a fonte e a dissipação térmica da PS5 pensada?

E já vão perceber porquê:

A dúvida surge devido ao uso de instruções AVX256, um tipo de processamento que eleva bastante o consumo energético do CPU, e consequentemente a sua temperatura, fazendo com que a maior parte dos fabricantes de CPUs optem por descer as velocidades de relógio durante o mesmo.

Mas o que se soube agora sobre a Xbox com o Hot Chips revela que a Microsoft não terá qualquer corte de velocidade com a sua série X, mesmo ao processar este tipo de instruções.



Ora apesar de ser claro que a Microsoft irá usar o CPU da sua consola no modo 3.6 Ghz com SMT, o mesmo é capaz de 3.8 Ghz sem SMT. E nesse sentido a Microsoft revelou que o CPU era capaz de alcançar um total de 972 Gflops em cálculo AVX256, só no CPU.

Esta afirmação leva-nos a perceber uma realidade. O processador da Xbox, mesmo com o AVX256 a ser executado, não desce nunca a sua velocidade.

E isto verifica-se fazendo uma pequena conta:

32 bits/ciclo*8 núcleos*3.8 Ghz = 972.8 GFlops

Ora cá estão os Gflops anunciados… um valor que para ser alcançado requer a totalidade da velocidade do CPU.

Mas e a PS5?



Bem, pelo menos pelo que foi explicado, a«a PS5 funciona num modo de consumos máximos pré definidos. O problema é que, como já foi referido,o uso de AVX256 é extremamente penoso nos consumos e consequente térmica.

Ora no caso da PS5 o aquecimento não está em causa, mas não está por um motivo, é que a dissipação térmica foi pensada para um consumo máximo fixo. Mas qual foi esse consumo previsto? Ele tomou em conta já o AVX256?

Se tomou, então nada há a dizer, e esta novidade da PS5 nada traz de diferente. Mas se não tomou, então para o executar, a PS5 terá de optar por uma de duas soluções:

  • Reduzir a velocidade de relógio do CPU.
  • Roubar energia ao GPU.

Daí que a questão que fica no ar é: Será que a PS5 tem um envelope energético que tome em conta o uso deste tipo de comandos?

Ora poderíamos ser tentados a pensar que a Sony previu tudo isso. Mas será? A questão é que Cerny aborda esta situação no seu “The Road to PS5”, e apesar de não ser claro se ele se estava a referir ao caso geral ou à PS5 em si, a realidade é que ele fala na redução de velocidades no uso do AVX256. E claro, sendo que a PS5 funciona com velocidades variáveis, as opiniões dividem-se com uns a dizer que não se passará nada pois tudo está previsto para funcionar sem cortes de velocidade, e outros a referir que o AVX funcionará com cortes na velocidade, seja do CPU, seja do GPU, pois a energia terá de se ir buscar a qualquer lado.



Qual dos lados tem razão? É uma incógnita que nesta fase não se pode responder. Mas a realidade é que se houver descida de frequências em qualquer lado, ela revelar-se-ia penalizadora para as performances da PS5.

Mas nessa hipótese, qual seria então a potencial perda de performance derivada desta situação? Bem, isso é algo que não conseguimos sequer teorizar, pois dependeria do consumo energético que o CPU pudesse vir a ter. Mas que ela existiria, isso é inegável.

Daí que para se responder a esta questão há um dado em falta. E esse dado é se a consola previu no seu envelope energético e térmico a capacidade de processar AVX256 sem a necessidade de reduzir velocidades do CPU. Porque se não o fez, então efectivamente a PS5 irá ficar a perder face à Xbox neste tipo de cálculo.



5 4 votes
Avalie o nosso artigo
82 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Felipe Leite
Felipe Leite
1 mês atrás

Mário, como eu sou um noob em programação, podes explicar o que é em si o avx256?
Quais as vantagens e para que serve?

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Ps5 dev kits with better cooling have overheating issues while reaching 10.2 TF. Developers have to low clocks ti 9.5 TF as expected. PR lie about 10TF will be exposed pretty soon. ( Misterxmedia)

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Rsrsrsrsrsrs

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Edson
1 mês atrás

O Misterxmedia não tem toda a informação! Eu conheço um insider que conhece um insider que está inserido num insider que está dentro dum engenheiro da Sony, este contou-me que a consola virá com dois dispositivos (uma das razões que a Sony ainda não mostrou a parte detrás da consola é para não se ver as duas novas entradas).
Um desses dispositivos é para controlar o aquecimento da consola, chama-se folesense, quando a luz azul da consola muda para vermelho, ligas o folesense na entrada correspondente e começas a dar ao fole até que a luz volta para o azul.
O outro dispositivo tem a ver com os teraflops, a consola na verdade tem 3,6tf (3+6=9 daí a confusão), mas quando quiseres ter mais tfs ligas o sensemanivela e começas a dar à manivela até teres os tf desejados, o pessoal do GT7 fala do jogo correr a 240fps, eles conseguiram fazer isso, mas tiveram de contratar um atleta bem treinado para conseguir elevar o número de tf suficientemente para conseguir os tais tf.
A Sony com o dualsense, o folesense e o sensemanivela querem criar a consola mais interactiva de sempre e que o jogador não só sinta os jogos mas também sinta a consola.
O meu insider é bastante credível, como se pode ver 😉

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Boa hehe. A mim parece-me que os insiders já nascem nas árvores, parece que há cada vez mais hehe

Edson
Edson
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Lembro-me de Bruno falar que 2020 seria cedo para essa nova geração. Eu no momento, até discordei, mas tenho que humildemente dizer que errei e que ele estava certo. Ontem com a apresentação de Ratchet e Clank, tive um sentimento de frustação. Antes fosse um game que pudesse rodar no ps4 para eu dizer: ” A Sony é mercenária, poderia ter colocado esse game no ps4 tranquilamente” porém é claro que esse game não rodaria no ps4. Muitas partículas na tela, várias coisas acontecendo ao mesmo tempo, mudanças de mundos em tempo real, RT, etc… Estava tudo lá, mas… Nada me atraiu, nada me chamou a atenção! Sei que o fato do game estar sendo apresentado por streaming tira a qualidade de imagem, porém não me senti impactado. Nunca vi uma geração que faltando um pouco mais de 2 meses para seu lançamento, os consoles não parecem estarem prontos. A MS mostra um Halo deplorável rodando em um pc, tendo que apelar para os veteranos da Bungie, pois a 343 aparenta ser bem incompetente! O ps5 tem como referência o… Joystick, onde o mesmo é mostrado primeiro que o console. Quem se lembra de um console que foi apresentado assim? Nintendo wii! Pq a Sony estaria tirando o foco de um suposto poder de seu console para dar ênfase no som 3d, e principalmente nas possibilidades do Dual sense. Sim, som é algo fantástico e o DS3 e o DS4 tinham coisas novas, mas nunca vi a Sony ” Nintendiar” desse jeito. Algo está errado e com covid ou sem covid( Deus queira que acabe logo) está cada dia mais claro que uma geração em 2020 é perda de tempo e pode ocasionar em uma retração do mercado de games.

marcio
marcio
Responder a  Edson
1 mês atrás

Concordo esperava mais do jogo tambem.

Rui
Rui
Responder a  Edson
1 mês atrás

Os tuneis estavam lá, aquela animação em que o ratchet entra no portal e aqueles 2 3 segundos são tuneis ou elevadores, muito rápidos é verdade mas estão lá.
Não vi nada na ps5 de impressionante e na SX também não até agora.
A minha exigência talvez esteja demasiado elevada, mas nem a ps5 nem a SX me impressionaram para já, alias o que gostei mais até agora foi aquelas transições de 5 segundos entre jogos demonstrada na xbox sx, quanto a jogos não sei, nem em uma nem em outra vi algo como ja vi no passado em outras consolas.
Exemplos.
Ps2 gran turismo 3 fiquei super impressionado.
x360 gears 1 e project gotham racing 3 muito impressionado.
ps4 e xone o ryze son of rome e o driveclub impressionado.
ps5 e sx até agora pouco ou nada.

Existe aqui um pequeno pormenor que tenho de ressalvar, todo o conteudo que tenho assistido é sempre por streams em 1080p/720p e sem hdr ou seja aquilo que eu tenho visto com muita certeza não é a verdadeira qualidade do produto e como eu secalhar muitos.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Rui
1 mês atrás

Rui concordo com vc e o Edson, estava assistindo agora o gameplay em 4k e uma tela de 50, em geral o jogo esta muito bonito com ray tracing para todo o lado, mas apesar disso eu ainda queria ver “aquele jogo” que me fizesse dizer uau preciso comprar um console novo como aconteceu com o ps4 e por enquanto como citei anteriormente ainda fico com meus planos de comprar o ps5 daqui a uns 2 anos.
Quanto aos loadings e túneis, acredito sem querer defender o console que isso faça parte do layout do jogo, já que na vida real existem túneis também, mas concordo que é um pouco chato já que o console promete eliminar isso.

Hiago
Hiago
Responder a  Daniel Torres
1 mês atrás

sobre o ray tracing em todos os lados, nem tanto, reduziram bastante nos ambientes abertos.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
1 mês atrás

Os portais são chatos em Ratchet and Clank? O que vocês queriam? Tipo, do nada apertar um botão e sair de um mundo e ir pra outro? Sem contexto algum? Se os portais são chatos, creio que tudo é chato para você né? Os portais estão lá como uma animação de transição, inseridos de forma a serem entendidos com a história. Não sei o que vcs querem. Haah

José Galvão
José Galvão
Responder a  Rui
1 mês atrás

Mas quais tuneis e elevadores?
Tens uma transição com menos de 2 segundos entre mundos com um detalhe imenso, uma enorme draw distance e animações de topo, meh… mas o que realmente te impressiona é a transição de 6 segundos em jogos da corrente geração na Series X pois claro, qual Horizon qual quê.

Mas numa coisa estamos plenamente de acordo, a PS5 e a Series X têm mostrado pouco ou nada, a primeira pouco, a segunda nada de nada.

Rafael
Rafael
Responder a  Rui
1 mês atrás

Comeco de geracao é sempre assim. Ps4 bem tinha especificações tão boas comparado com os pcs da época e lançaram bons jogos. O ps5 tem claramente um hardware mais parrudo de comparado aos pcs atuais.. com certeza vai ter ótimos jogos. Mas eu acredito que o foco nesta geração será os detalhes, não os gráficos. A experiência mais fluida, transições de telas, inteligência artificial, quanto quantidade de informação na tela… Mario, me corrige se eu estiver enganado

Marco Antonio Brasil
Responder a  Edson
1 mês atrás

Edson neste ponto concordo contigo. R&C está bonito sim, mas longe de ser aquele jogo que me faça correr para comprar o console. A verdade é que ainda não tivemos aquele “impacto” da nova geração que a UE5 techdemo provocou.
Também concordo com o Rui, fica a impressão de que não estamos a poucas semanas para o lançamento dos consoles! Talvez seja a nova estratégia de marketing de lançamento da Sony, ou por causa da covid, sinceramente não sei. Mas já estou achando que vai ficar tudo para a última hora mesmo.

Livio
Livio
Responder a  Edson
1 mês atrás

Se um dosproblemas era o streaming, há este link:
https://youtu.be/GffelVJeGws

José Galvão
José Galvão
Responder a  Edson
1 mês atrás

Confesso qie não percebo a vossa desilusão, aquele Ratchet é algo verdadeiramente next gen, mas para vocês não é o suficiente.
Penso que o problema reside nas expectativas irrealistas geradas pelos media e esta praga de insiders que vos faz esperar um salto para já irrealista e que vos faz adoptar uma atitude algo elitista.

O curioso é que o salto está lá só que ainda em forma de potencial, vocês querem-no já sem esperar que os devs se familarizem com o hardware, e isso traduz-se em desilusão, não é que eu tenha um nível de exigência inferior, tenho é os pés bem assentes na terra porque já ando nisto há anos e conheço o ciclo das coisas, e além disso, tenho a noção que nunca mais vamos ter um salto visual tão grande como das 32bit para as 128bit e do SD para o HD, depois o facto de a Xbox ainda não ter mostrado um chavo e do jogo do capitão ervilha ser um fiasco, também contribui para essa sensação de desilusão.

Sou da opinião de que é momento certo para uma nova geração e que do pouco mostrado promete imenso, a diferença de atitude implica que vocês estajam desiludidos e eu ansioso.

E já agora, a PS4 foi apresentada da mesma forma, em Fevereiro foi mostrado o Dualshock 4 e em Junho a consola em si.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Pelo que estão falando, o 4k/60 é por reconstrução e 4k/30 nativos.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Recordo apenas que efectivamente tinham dito que teriam um “optional 4K/60 fps”. E fectivamente sera 4K ou 60 fps.

Edson
Edson
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

José, não é questão dos medias! Se você olhar para essa geração, msm hardwares já limitados em seu lançamento, tínhamos Ryse no Xbox one e Infamous e Killzone no ps4. Esses jogos mostravam claramente a diferença da geração ps3/xbox 360 com essa geração ps4/xbox one. Concordo totalmente que o que foi mostrado é promissor e que veremos coisas incríveis mais para frente, porém o fato de vermos um Ratchet e Clank ter 2 modos de desempenho, ou seja, não roda em 60 fps e 4k, entendo como um sinal de alerta que esses hardwares não são tão poderosos assim. Sei que tem a questão de pouca exploração do hardware e isso é natural, porém esses consoles são x86 e creio que já poderiam tirar mais deles desde o início, mas não sou especialista disso e esse assunto fica para o Mário, Bruno, Shin, etc… Com relação ao Joystick, falo não no fato de mostrá-lo somente, e sim no fato de dar ênfase ao mesmo, focando muito na pseudo imersão que o joystick irá propor do que propriamente no poderio gráfico onde a Sony sempre fez questão de abordar. Entenda que não estou desmerecendo, duvidando da qualidade do que o dual sense possa apresentar, mas é estranho, pelo menos para mim, essa postura, marketing da Sony em relação ao seu joystick e tbm sobre o som 3d, focando menos no poderio gráfico.

Livio
Livio
Responder a  Edson
1 mês atrás

Lembre-se há um RT ativado, por isso não roda 4K 60fps. Os hardwares da nova geração poderiam até rodar os 4K 60fps sem problemas, mas sem RT. Na minha opinião o salto dessa nova geração é o RT e ambas as marcas decidiram implementar em suas consolas por achar que só 4K 60fps não seria o bastante para incentivar a compra de novos consoles.

E há mais saltos como a possibilidade de melhor física, de interação…

O interessante que muita gente cantava aos 4 lados que os consoles deveriam ter RT e quando tem não notam que ele é que está impedindo, por enquanto, o alcance dos 4K 60fps.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  Edson
1 mês atrás

Não tem a ver com isso… tem a ver com o RT.
O RT é pesado e não podes ter a mesma coisa a 30 e a 60 fps.
Daí que o jogo ou tira o RT e corre a 60, ou mantem tudo igual, mas desce a resolução para 60.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Edson
1 mês atrás

Mas concordas que a diferença da PS3 para a PS4 é menor que a diferença da PS2 para a PS3 que por si é bem menor que a diferença da PS2 para a PS?

A cada nova geração, e correspondente evolução tecnológica, o primor visual é cada vez maior, logo a consequência é que o salto visual é menor, é perfeitamente natural e se tu não perceberes isso vais-te desiludir.
Se tu estás desiludido com a oferta inicial da geração que se avizinha, imagino um desalento total com a PS6

Edson
Edson
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Tem razão, José! Talvez eu tenha que aceitar que os saltos visuais serão menores e que a lei de moore, acabará mais cedo ou mais tarde!

Rafael
Rafael
Responder a  Edson
1 mês atrás

A exigencia de hardware pra passar do 1080p para o 4k é muito grande, mas a experiencia que temos nao tem a mesma proporção. E ainda querer os jogos em 60fps é muito… terão que descer em algum aspecto pra sobrar hardware para melhorar os graficos. De fato os consoles não são pensados para alto desempenho. Uma placa de video pra pc peida pra rodar os jogos em 4k, estão exigindo muito de um console.

bruno
bruno
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Porque uma imagem vale mais que mil palavras ( desculpa mario pelo numero de imagens).

PS3:

https://psmedia.playstation.com/is/image/psmedia/A4O_Terawatt_group?$MediaCarousel_Original$
comment image

ps4:

comment image

comment image

comment image

PS5:
comment image

comment image

comment image

Eis o que eu noto (deixando de fora a resolucao)

PS3 > PS4: melhoria enorme na geometria, texturas, iluminacao e quantidade de elementos no ecra.

PS4>PS5: Raytracing, mais elementos no ecra, melhoria na fisica de particulas, cenarios relativamente maiores em escala, mas nao tanto no que tens que atravessar.

Alvo:

comment image

comment image

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

O RT nao bastou para transformar nem Battlefield nem Metro, muito menos, Shadow of the Tomb Raider em experiencias completamente next-gen.

Logo, nao o RT por si nao chega. O RT nao permitiu a nanite na demo da Epic.

Andrio
Andrio
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Exatamente Mário, tecnologia muda constantemente! foi investido uma grana e tempo em pesquisas para moldar todo o hardware da próxima geração e trouxeram aquilo que seria melhor para o momento.

Livio
Livio
Responder a  Edson
1 mês atrás

2020 pode ter sido o ano de previsão da Sony para o PS5, mas vale lembrar que muitos ficaram a pressionar por revelação de hardware e design, sendo que agora concordam que não se devia lançar a nova geração neste ano.

E não estou a citar as pessoas que aqui comentam

Rafael
Rafael
Responder a  Livio
1 mês atrás

PS4 padrão tá bem ultrapassado. O fato de ter os consoles de meia geração é que acabam exigindo um console bem melhor pra justificar uma nova geracao. Acho que está no timming certo, temos uma cpu com desempenho digno de nova geracao, ssd e ainda uma gpu que melhora significativamente. Pena que os custos de gpu aumentaram muito. Twm gente que acha caro pagar 500-600 dólares em um console más já vemos smartphones que facilmente ultrapassam esse valor.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson
1 mês atrás

Eu já acredito que é ótimo uma nova geração pra já.
O PS4 já está ultrapassado a muito tempo, mas cumpriu muito bem seu papel.
O gameplay R&C achei muito bacana, não é meu estilo de jogo, mas está excelente em vários pontos, tanto que o quero jogar (e como).
Estou bastante animado com a nova geração e isso aí é só o começo.

Livio
Livio
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Eu peguei o reboot do PS4 e joguei após ver a demo de ontem

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Livio
1 mês atrás

Hehehe Aposto que não foi o único :pp
Eu não vou mas esse Rift Apart me interessou bastante
Bom gameplay aí

Shin
Shin
1 mês atrás

A única vantagem real para o PS5 são os tempos de latência para acesso a memória, a MS tem mais clock para aumentar IPC sem resolver de fato o problema de acesso externo enquanto a solução da Sony pode escrever o dado numa velocidade um pouco maior que a do PS4pro.

A natureza da arquitetura Ryzen assume uma alta latência em troca de níveis de memória cache e mecanismos de predição, que vise pré mapear os dados e absorvam a maior parte das negociações. Em suma, se as partes essenciais do programa for pequena ele não cai na DRAM e não é penalizado pelos tempos de acesso mais longos.

Ou seja mesmo se você tiver mais poder nas unidades aritméticas você precisa de espaço registrável rápido o bastante ou então o programa não atingirá a perfomance teorizada.

Hiago
Hiago
1 mês atrás

Essas coisas me preocupam nessa nova geração, principalmente com apresentação de ontem de Ratchet and Clank, quando saiu a gameplay em 4k no canal da Playstation logo corri para assistir e ao ver o vídeo senti algo estranho, eu não estava me impressionando (na conferência da sony também não me senti tão impressionado, talvez por ser um game cartunesco, porém claramente era algo que não rodaria em um PS4). Hoje vi esse comparativo: https://www.youtube.com/watch?v=wnpDgLP9L_k …. agora tudo faz sentido, porque particularmente esperava que esse game rodasse em 30 fps, principalmente por apresentar muitos detalhes de partículas e ray tancing, mas que o código estaria ali rodando na média de 40 fps e a Insomniac optou por bloquear em 30 para uma exeriência mais estavel. Se assim fosse, seria para mim completamente aceitavel um bloqueio em 30 fps, prefiro fps estavéis do que flutuações, porém o que vejo é nessa última gameplay um downgrade que me deixou frustrado. O game diminuiu seu draw distance, agora tem uma nevoa principalmente naquele mundo desértico, o ray trancig em áreas abertas foi reduzido (a fachada do prédio e o reflexo da lua na água são os mais impactantes), vejo isso como uma tentativa de obter a meta dos 30 fps, provavelmente está com drops de fps a baixo disso e é uma vergonha. Isso que estou dizendo são suposições da minha parte, então no lançamento tudo pode ser diferente, porém só seria aceitavel esse downgrade para alcançar os 60fps e como eu disse não parece ser o caso . O que pecebo, essa nova geração aparenta ser extremamente decepcionante, consoles caros e que não entregam o que prometeram, fica claro principalmente depois da Digital Foundry demonstrar que RDNA 2 é apenas uma RDNA 1 com gambiarra de ray trancig. Toda vez que vejo o XSX falhar me preocupa muito com o PS5, já que sempre foi minha plataforma preferida, então se XSX tem problemas, imagina o PS5 que é o denominador mais fraco, e com esse artigo do Mário mais a apresentação de ontem me deixa com os dois pés atrás com essa geração.

Hiago
Hiago
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Eu posso concordar em algumas parte com você Mário, porém observe aos 0.36 e 0:56. No primeiro aqueles barris, os cantos da escada e o alçapão do deck aparentam ter uma oclusão de ambiente mais fraca e a própria madeira não reflete a luz da lua (é possível que seja uma redução de ray trancing, mas não estou afirmando). No segundo exemplo o peito do Clank aparenta estar também com uma oclusão de ambiente mais fraca. Sobre o ray trancing da fachada de vidro, não faz muito sentido o que tu diz, já que a imagem de reflexão na vida real não está associada a posição da superficie, mas ao angulo do observador, por isso quando se aproxima de um espelho podemos observar o que está posicionado fora do limite da superficie reflexiva e acredito que o objetivo do traçamento de raios seja uma simulação da vida real. Então os reflexos da primeira gameplay fazem muito mais sentido e penso que essa mudança especifica pode estar associada a obter uma melhor performace (isso começa ficar mais claro quando as maiores mudanças estão em ambientes maiores) E quero pontuar quando diz aqui: “palavras e invenções tuas ou de outro que resolveu escrever isso” posso te garantir que são minhas palavras sobre as observações que tive das duas gameplays. Esse vídeo comparativo serve para ajudar a ter uma ideia como a Isomnic trabalha e como disse “são suposições minhas” e aqui “no lançamento tudo pode ser diferente”. Voltando sobre o vídeo do link, está em baixa qualidade e não da para notar os pormenores, vejo que a pessal que montou esse vídeo tinha talvez más intenções de epalhar algum tipo de FUD, já que os comparativos não estão monstrando todas as áreas em comuns das duas gameplays. Aqui por exemplo podemos observar melhorias no ray trancigcomment image. eles podem ter priorizado um ray trancing em objetos menores e próximos ao jogador, foi o que mais percebi (mas isso não deixa de evidenciar possivelmente uma limitação do ray trancig do PS5) Entenda, não estou aqui também para expalhar FUD, inclusive descobri está página quando estava atrás de informações mais confiavéis dessa nova geração. Apenas digo o que observei nas gameplays, na primeira apresentação o game aparentava muito mais cinematográfico como um filme da Pixar, agora aparenta mais como um jogo e talvez como apontei, alguns filtros e efeitos de pós-processamentos foram reduzidos, os exemplos na aparente redução de motion blur, oclusão de ambiente e aumento de nevoa no cenário mais distante, sem contar a mudança do ray trancig. Talvez fosse melhor deixar a reflexão como estava, com o foco em estruturas maiores.

Hiago
Hiago
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Depois de terem divulgado um modo em 60 fps, se for 60 em 2.5k com ray tracing os meus apontamentos mudam, então seria um cenário bem mais animador.

Chettos
Chettos
Responder a  Hiago
1 mês atrás

Tbm achei o gameplay da gamescom consideravelmente inferior, mas é sony, como a base de usuários é maior dirão que é “escolha” artística e fica por isso mesmo.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Mário com todo respeito, mas não dê atenção a esse tipo de comentários eles só estão tentando te tirar do sério, eu fui ver os comentários dessa gameplay na gamevicio e só tem esse tipo lá falando de supostos downgrades só para gerar guerras, inclusive algumas pessoas la citam seu site como sendo fãboy da sony então não me adimira esse tipos virem aqui só para causar guerras.
Eu apesar de o jogo não ter me enxido os olhos não tiro o mérito dele, principalmente em relação ao ray tracing.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Exigir fundamentação dele? Estás a pedir demais. O que eu vi foi uma aprimorada no game, mas alguns não conseguem enxergar isso. Fazer o que?

bruno
bruno
Responder a  Chettos
1 mês atrás

O gameplay esta fantastico. Os graficos… sao bons, para o padrao que estamos habituados… mas nada que me diga isto e next-gen. E nao, tempos de loading nao contam. E excelente ter isso, mas no fim, nao conta muito para um jogo.

Shin
Shin
Responder a  Hiago
1 mês atrás

Vocês esperam uma CGi e viram um Raster, o raster não mudou entre o PS4pro e o PS5 apenas duplicou a quantidade de pixels endereçaveis, ou seja, enquanto o PS4pro precisa de checkerboard para aproveitar devidamente seus 58Gpixels o PS5 usa o Draw Stream Binner Rasterize para aproveitar seus até 142Gpixels. Mesmo assim ainda é um raster e o que vemos agora são.

– Mais objetos devido a um número maior de instâncias.
– Mais materiais reflexivos e transparentes
– Resolução ampliada
– Tessellation

O Ray-Tracing tbm é um raster pois é shader para shader, então um dia a renderização híbrida vai resolver todos os princípios do comportamento da luz e veremos algo com descarte de luz ou caustics que não parece artificiais mas ainda teremos uns bons anos para isso.

Também tem outra coisa tbm o RT da AMD é muito aquém ao RT da Nvidia pois compartilha o endereçamento Load Storage e o cache da TMU, assim como o Tessellation da AMD continua inferior, cada SM das GPUs da Nvidia tem uma unidade de Tessellation desde Maxwell enquanto só agora a AMD tem um geometry engine dedicado fora das Unidades de Computação. É o mesmo com as matrizes sistólicas, os consoles não tem isso, a Microsoft até pode propagandear que seu console acelera Float 4 e 8 ou faz DLSS mas a eficiência é muito mais baixa pois são operações mixadas dentro das Wavefront e precisa dos ACEs delegando prioridade.

Portanto, quanto mais o hardware for pra frente mais difícil parece ser por pra frente. Pense como uma viajem interstelar, não importa se você está a 99% da velocidade da luz, você ainda vai demorar alguns anos pra chegar no próximo sistema solar ou milhares de anos para a próxima galáxia.

bruno
bruno
Responder a  Shin
1 mês atrás

Pois, mas o raster como o descreves explica a resolucao. Nao explica a geometria, nao explica as texturas, na explica o porque de estarmos presos ao padrao estabelecido na geracao atual quando sabemos que pode haver mais e melhor, ou explica?

Felipe Leite
Felipe Leite
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Bom, eu concordo com todos os que dizem que os novos jogos não estão tão diferentes e chamativos para uma nova geração.
Mas vou expor o meu ponto de vista, a atual geração atingiu o seu limite, temos loadings incomodativos, falta de capacidade para processar mundos mais vivos, inteligência artificial ultrapassada, física de movimento e de partículas que já não conseguem evoluir mais, dentre outras coisas.
Eu irei mudar para a nova geração, não na expectativa de ter um salto gráfico como tivemos na entrada dos jogos HD e sim a espera de detalhes que me permitam ter uma experiência de jogo mais imersiva e rica, como por exemplo npcs mais orgânicos, inteligência artificial mais reativa, iluminação mais natural, tempos de loading muito menores, mundos mais ricos e uma experiência de jogo mais completa!
Ainda não vi os argumentos da Microsoft (ainda tenho esperança!!! ) mas no lado da Sony, estou a ver coisas bastante positivas, o ambiente frenético com npcs a reagirem as ações do Ratchet, os tempos minúsculos de transição entre mundos inteiramente diferentes, a qualidade da iluminação do cenário… Fiquei muito agradado com o gameplay do jogo.
Fico a pensar em um novo gears of war com companheiros que se posicionam na cobertura do jogador de forma orgânica, ou em um horizon com máquinas inteligentes que podem nos emboscar, jogos que nos deixem utilizar da criatividade para superar os obstáculos de forma não linear, jogos onde o meio ambiente altera a jogabilidade, fazendo o jogador sentir o personagem mais pesado e lento na chuva ou mais rápido correndo a favor do vento!
As possibilidades são imensas e vão muito, muito além do grafismo!

nETTo
nETTo
1 mês atrás

Off topic

Ontem a DF soltou vídeo de análise do Gameplay do novo Call of Duty a correr no PS5. Os analistas Alex Battaglia e John Leaneman ficaram céticos ao ver os resultados apresentados em termos de qualidade, dizendo que os custos de uma iluminação global raytracing são demasiado pesadas pras capacidades destes novos consoles.

Off topic 2

Jornalistas como Jez Corden e Insiders like Kroblille apertaram o botão de alerta vermelho ontem após o gameplay de Ratchet & Clank no PS5.

JEZ refere ser triste ver que Ratchet parece uma verdadeira amostra nextgen frente ao gameplay de Halo que foi exibido no evento do Xbox e o qual gerou repercussão ruim a ponto do jogo ter sido adiado e até de trocarem os cabeças a frente do projeto.

Já o Insider fanboy de Xbox Klobrille escreveu no seu Twitter logo após o trailer de Ratchet, “Houston, temos um problema” em referencia a falta de gameplay no XSX.

Vários outros jornalista seguiram este movimento.

Lembrando também que segundo Jeff KG do TGA e segundo ele, não viu no Xbox coisas ao nível do que ele presenciou no PS5.

Diante de tudo isso, estaríamos nos diante de uma campanha de FUD contra o Xbox inclusive envolvendo pessoas ligadas a plataforma ou é a realidade das coisas que está vindo a tona agora?

PS: Esqueci de referir também que um jornalista da IGN o qual endossava o discurso do Phill sobre jogos cross-gen até 2022 parecia algo pró consumidor, pois bem, ele está semana voltou atrás sobre isso e admitiu que estava errado e pos em xeque até que ponto o Xbox vai manter tal discurso perante tamanha repercussão negativa.

Desculpem pelo off extenso, mas as coisas vão acontecendo rápido e fica difícil pro Mario acompanhar imagino eu.

nETTo
nETTo
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Sobre a frase do insider fanboy é apenas uma referência que ele mesmo usou pra mostrar a realidade do Xbox quanto a gameplay.

Sobre FuD foi apenas uma ironia minha mesmo kk

Vê o vídeo sobre call of duty e depois diz o que achou Mario

Livio
Livio
Responder a  nETTo
1 mês atrás

Netto, o Mário só estavas a brincar com o local da sede da MS.

PS: Anteontem usei a mesma frase para alertar os companheiros de equipe sobre um problema encontrado no módulo que estamos a desenvolver(E usei Houston!)!

Mário Armão Ferreira
Responder a  Livio
1 mês atrás

A questão é que o tweet referia mesmo Seatle.

“Seatle, we have a problem”. Mas a referência estava ligado à frase “Houston, we have a problem”.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

ahh, não vi o tweet, pensava que estava escrito Houston, como netto digitou, e vc veio a brincar colocando o nome do local da sede da MS

Andre gt
Andre gt
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Oi Mário,

como sou leigo, essa matéria da entevista do Cerny para a Digital Foundry tem algo para se tirar a respeito de como o ps5 gerencia alta carga de trabalho e alguma relação com a matéria de hoje?

“I think you’re asking what happens if there is a piece of code intentionally written so that every transistor (or the maximum number of transistors possible) in the CPU and GPU flip on every cycle. That’s a pretty abstract question, games aren’t anywhere near that amount of power consumption.In fact, if such a piece of code were to run on existing consoles, the power consumption would be well out of the intended operating range and it’s even possible that the console would go into thermal shutdown. PS5 would handle such an unrealistic piece of code more gracefully.”

Deto
Deto
Responder a  Andre gt
1 mês atrás

para mim, isso pareceu desonestidade intelectual da DF.

eles sabem tão bem quanto todo mundo que em jogos no mundo real NUNCA ficam o tempo todo usando 100% de GPU ou/e CPU. Quando fica muito tempo usando 100% é:

  • Apenas quando se usa bench com gargalo forçado.
  • Software de teste de estresse, ou bench sintético feitos para usar tudo que pode, sem entregar nada de real.

a DF parecia querer forçar o Cerny a dar um valor abaixo do anunciado, para poderem reforçar o marketing da MS de “performance sustentável” e que o PS5 é “performance insustentável”

Curioso que nosso amigo da DF, Richard, adorou falar da 5700XT não aumentando desempenho acima de 2ghz e o PS5 não ia aumentar tb.

Mas achei curioso que ele não comentou nada do clock variável de TODAS as GPUs e CPUs para falar que é melhor que clock fixo do SX.

Deve ser do mesmo jeito que no comparativo de PS4 PRO vs xoneX o Richard nunca falou que “4k true é bobagem”, mas bastou a MS liberar o Halo Infinite no “SX” “nova geração” com “4k fake” que ele bateu o martelo dizendo que “true 4k é bobagem.”

Rui
Rui
Responder a  Deto
1 mês atrás

Deto a tua guerra contra a DF parece só ter começado recentemente, quando a ps4 andava a ser valorizada nos comparativos contra a xone, e lá era dito que a ps4 era uma maquina mais capaz e mais barata, não andavas tu a bater no ceguinho sabes porque? Eles ai estavam a ser honestos e sérios, mas como agora tem opiniões que podem não condizer com as tuas expectativas são uns vendidos e passam como tu dizes ” passam groselha” acho piada a esta expressão por acaso.
A realidade é que a 5700xt não escala bem com frequência e true4k as vezes nem em pc’s de ponta quanto mais em consolas.
Eu estou muito “ansioso” para os testes as frequências da ps5, posso estar enganado e o sr mario ja contou a historia de mil e uma maneiras para a gente entender, mas eu tenho a convicção que a ps5 vai baixar a frequência e não vai ser ocasionalmente.

Deto
Deto
Responder a  Rui
1 mês atrás

mas já mudou para lado pessoal?

“a tua guerra”

parei aqui.

proxima vez fala “vc esta errado, aqui a prova” que eu vou ler o resto 🙂

sem tempo para fã de xbox que tudo quer tornar discussão pessoal, parece que tem que sempre baixar o nível para a irracionalidade.

Rui
Rui
Responder a  Deto
1 mês atrás

Tens razão deto.

Deto
Deto
1 mês atrás
Andrio
Andrio
1 mês atrás

Eu realmente não consigo entender quando alguém fala que está desanimado com a sony por não mostrar nada…
Já foi falado de trazer uma boa lineUP no primeiro ano de vida do console. 
Em junho foi mostrado: GT7, Ratchet, Demon Souls, Spider Man e Horizon 2.
5 “bons” exclusivos vindo de um ano de transição saindo do ps4 com chave de ouro com The Last of us 2 e Ghost.
E ainda por cima vem falar que Ratchet teve downgrade ou não tem cara de NextGen foi o ápice!
Mário que desculpe, Mas amigo “Pessoa desmotivada com a sony”, se a empresa do seu console favorito passou o ano todo gritando para os 4 cantos do mundo Power, power, power, 12tflops, 12tflops, 12tflops…. e no final só deve mostrar algo para 2022 se resolva com ela!

Livio
Livio
Responder a  Andrio
1 mês atrás

E olhe que Series X provavelmente será lançado dia 06/11/2020 e ainda não mostrou um jogo sequer a rodar no hardware.

Ahh, reclamações sobre a iniciativa da Sony com pre-orders para PS5 sem nem divulgar preço também não recaem na MS? Series X será lançado antes, segundo o rumor, não foi divulgado preço e nem divulgou jogos a rodar no hardware

Livio
Livio
1 mês atrás

[OFF] Me desculpem o off mas se hoje o pessoal começou a espalhar as “verdades” do MisterXMedia é porque a munição do FUD está acabando e isso devido uma demo do Ratchet!

Vi gente na Eurogamer a espalhar a notícia do velho conhecido autor do molho secreto!

Deto
Deto
Responder a  Livio
1 mês atrás

Se fosse só molho secreto…

ele era o doido da GPU OCULTA…. que a MS passou 1 ano com o xbox one “mais fraco” para esconder o jogo e supreender a Sony anuncinado em 2014 que iria liberar a GPU Oculta.

Antonio Lucas
Antonio Lucas
1 mês atrás

Meu Deus, eu não acredito, o mundo vai acabar, o Mário fazendo um artigo favorecendo o Xbox, que coisa rara de se ver

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Andei lendo os comentários.
E concordo com quem pensa que andamos muito exigentes.
Porém, eu falo por mim sobre as minhas expectativas, quando eu digo que jogar jogos no nível gráfico dessa geração atual, mas tudo sem load, já seria o máximo.
Rapazzz, morrer no The Witcher 3 por exemplo, era tédio e raiva garantidos, aquilo sem load pra mim seria mais do que perfeito.
Eu não estou nem aí com resolução 4K e muito menos com raytracing, pra mim um jogo lindo de mundo aberto, rodando em 1080p a 60 fps e sem load, já seria coisa linda de Deus.

error: Conteúdo protegido