Se os jogos das consolas irem para o PC fosse um problema, a Xbox nem sequer vendia.

4.1 7 votes
Avalie o nosso artigo

Apesar de nunca se poder dizer que a perda de exclusivos é uma coisa boa, as vendas da Xbox não decaíram face às da geração passada, isto apesar de todos os seus exclusivos serem lançados no dia um no PC. E perante isto, com as suas políticas mais restritivas, a Sony certamente não terá problemas com os seus exclusivos que apenas vão para o PC após 2, 3 ou mais anos.

Olhar e analisar o mercado Xbox é certamente um exercício muito interessante.

Ainda há uns anos atrás seria quase impraticável aceitar-se que uma consola que lança os seus exclusivos no PC, e que durante o seu primeiro ano de vida não lança sequer um jogo exclusivo, pudesse vender com alguma quantidade.

Mas apesar de a Xbox estar longe de ser um sucesso de vendas , a realidade é que vende… e vende pelo menos ao nível da consola da geração anterior, o que apesar de não ser exatamente algo que se possa considerar como algo de excelente, supera todas as expectativas que se poderiam ter numa consola vendida nessas condições.

Basicamente, e apesar de a Xbox ser a consola menos vendida do mercado, ela aguenta-se, e consegue assim demonstrar que, com mais ou menos sacrifícios nas vendas, é possível manter-se um produto no mercado sem que hajam exclusivos apenas para o seu hardware.



É nesse capítulo dos exclusivos, a Techradar escreveu um artigo curioso. O seu autor, Matt Hanson é amante de PC desde sempre, e nesse artigo refere que tinha nos seus planos comprar uma PlayStation 5, mas que o recente anúncio de que os jogos Uncharted iriam sair todos para PC fez com que repensasse a coisa. Argumenta ele que, afinal se eles saem, é muito provável que um futuro Uncharted também possa sair, e dessa forma ele perde a vontade da compra de uma consola PS5.

Ora este artigo demonstra várias coisas. A primeira é que a exclusividade dos jogos ainda é um ponto de venda do hardware, sendo que a segunda é que a perda dessa exclusividade pode quebrar essas vendas. E sendo o PC quem ganha mais com isso, essa plataforma pode tornar-se a preferida dos Gamers.

E nesse sentido, apesar de concordar com os princípios da argumentação de Matt, e confessar que preferia que as coisas não fossem, assim e que os exclusivos da PS se mantivessem apenas na PS, aquilo que nos é permitido ver é uma realidade das coisas bem diferente da realidade que Matt Hanson pinta. É que se o que ele refere é uma realidade completa na Xbox, onde, e de forma oficial a marca suporta o PC e lança os seus exclusivos first party no dia um nessa plataforma, a situação da Sony é, pelo menos por agora, ainda bem diferente.

Olhando para as palavras oficiais dos representantes da marca percebe-se de forma clara que a sua consola ainda é algo essencial na sua estratégia e um produto que, tal como sempre aconteceu, continuará a ter um tratamento VIP e suporte exclusivo. Basicamente, para a Sony, todo o conceito que sempre rodeou as consolas será para se tentar manter o máximo possível, e apesar de a marca ter percebido, pela experiência obtida na visualização das políticas da Microsoft, que o PC pode ser um mercado a ser explorado, e que pode fornecer receita extra, a realidade é que a Sony, numa política diferente, não pretende “colocar os ovos todos no mesmo cesto”, e vê na continuidade das políticas clássicas que levaram a consola a ser o sucesso que é hoje, a receita a seguir. Assim o que se vê é que a Sony apenas pretende colocar os seus jogos first party no PC quando estes esgotarem todo o potencial de vendas na consola. Isso quer dizer que, mesmo nos casos onde a aceitação de um jogo seja menor, os jogos demoram anos a passar, e pior do que isso, não sabemos quais os que poderão passar, ou quais ou que não passarão. Não só não há datas, como a Sony nem sequer oferece garantias que os jogos passem, uma vez que nunca foi afirmado um suporte oficial ao PC.

Daí que o que mais chama a atenção em toda a argumentação de Matt é esta basear-se numa crença e numa mera hipótese ou simples probabilidade de um próximo Uncharted poder sair para PC. Matt não tem a certeza que tal acontecerá. Ninguém tem essa certeza, e se calhar, nesta fase, nem a Sony saberia responder sobre se um dia um Uncharted 5 da PS5 sairá ou não no PC.

Mas Matt, baseado na mera possibilidade de algo que não pode garantir, vem dizer que, devido a tal, opta por não comprar uma PS5.



Diga-se que o argumento soa a algo bacoco. Primeiro porque estes jogos, se não todos, então quase todos, estavam ou estiveram já disponíveis no PSNow, pelo que eles sempre foram possíveis de serem jogados no PC. E este lançamento de jogos em que o mais velho vai aparecer no PC 15 anos depois do seu lançamento na Playstation, e o mais recente, 5 anos depois do seu lançamento na Playstation, não altera essa realidade, exceto pelo facto que agora os jogos irão rodar nativamente nas máquinas, e não por streaming. Mas o certo é que eles desde há vários anos que podem ser jogados no PC.

Segundo porque estes períodos de tempo de passagem dos jogos para o PC dão o que pensar. Uncharted 5 nem sequer tem data de lançamento previsto para a PS5, sendo que um dia que saia, olhando para o que tem acontecido vemos que o PC poderá ainda ter de acrescentar 3 a 5 anos a essa data de lançamento, o que faz com que provavelmente quando receber o jogo no seu PC, Matt provavelmente já tem terá o mesmo hardware, podendo ter esperado entretanto algo como 6 a 8 anos pela sequela.

E terceiro porque apesar de um jogo como Uncharted 4 ainda ser considerado um jogo extraordinário nos dias de hoje, a realidade é que, pelos padrões PlayStation, ele é já um jogo velhinho com 6 anos, sendo que pelos padrões PC ele é um jogo que foi criado para um hardware que, na data de lançamento do jogo nesta plataforma, tem já 9 anos, sendo que mesmo há 9 anos, pelos padrões PC, esse hardware não era topo de gama.

E este último ponto é relevante, pois se o conceito destes Gamers adeptos do PC Master Race é possuir hardware de topo para depois o usarem para jogar jogos que foram feitos para hardware de há 15 anos atrás, ou no caso de Uncharted 4, de há 6 anos atrás, e criados para hardware que pelas especificações PC era apenas de meio de gama, fazendo para isso um investimento numa máquina de 2000 ou mais euros, isso é algo que terá que deixar qualquer um a pensar sobre a qualidade do investimento feito, e repensar seriamente como anda a gastar o dinheiro.

Para além do mais o investimento numa consola PlayStation nunca é uma má coisa. Para além da consola em si, bastante mais barata que um PC, livre de drivers, incompatibilidades e problemas típicos de PC, com atualizações automáticas e suporte premium, pode-se contar com exclusivos first party, que mesmo que sejam exclusivos por apenas uns anos, não deixam de ser exclusivos e altamente otimizados para o hardware, sendo a consola o único sítio onde se pode obter a experiência dos jogos Sony em primeira mão, e de forma atualizada. E isso é bem diferente do que a concorrência oferece, pois a nível deste tipo de situações exclusivos vindas das suas first party, atualmente tem oferta zero. Temos até casos na Microsoft, onde o jogos até sai primeiro no PC e só depois na consola, como o Flight Simulator.



Ora para um adepto de PC, como Matt um suporte estilo o da Microsoft até é algo bom, pois tem direito ao jogo logo no lançamento. Mas a realidade é que isso não é comparável ao caso Playstation. E se até percebo que ele nem fale da Xbox pela realidade assumida, o que refere da PlayStation e de Uncharted 5, é baseado numa mera crença que, mesmo que venha a existir, só será uma realidade para ele provavelmente quando a PlayStation já estiver numa nova geração.

Quanto aos possuidores mais antigos das consolas da Sony, eles jogaram os seus exclusivos na data de lançamento e como exclusivos, sendo que quem aderiu posteriormente nunca foi prejudicado pela passagem dos jogos Sony para o PC, tendo-os recebidos ofertados pela Sony, seja por intermédio da PSN+, ofertados gratuitamente a todos nós utilizadores (Horizon: Zero Dawn), ou colocados no Games Colection (Days Gone, Uncharted 4), onde os possuidores PS5 tem direito a um conjunto alargado de hits PS4 sem qualquer custo. Já os possuidores PC terão forçosamente de pagar full price para aceder a estes jogos que neste momento não vendem já na consola, de forma legítima, e que se tiverem de ser comprados, não custam mais de um punhado de euros.

E apesar de a coletânea Uncharted não serem os jogos originais, mas sim remasterizados, sendo lançada para PC e PS5, a realidade é que os possuidores da PS5 podem jogar estes jogos na sua versão original de forma gratuita, sendo que apenas terão de adquirir esta versão remasterizada aqueles que realmente o quiserem fazer (O preço desta versão na consola não foi anunciado, mas dado que todos os jogos Uncharted já foram ofertados pela Sony, sendo por isso o interesse dos possuidores PS mais reduzido, não se pode excluir a possibilidade de o custo na versão consola ser bem inferior ao da versão PC, plataforma onde o jogo é uma novidade absoluta). Já os possuidores de PC esses terão de pagar forçosamente para jogar os jogos que estão agora de graça para os possuidores PS5.

Penso que com tudo isto há muitos argumentos para que uma consola PS continue a ser uma boa compra, mesmo para quem tem um PC. E apesar de alguma desvalorização inegável, face ao passado, criada na marca pela existência destes jogos no PC, negar que a consola ainda tem total e completo interesse, apenas pensando na hipótese, não confirmada, e que pode nem vir a acontecer, de um dia remoto um Uncharted 5 sair no PC, parece um total e completo disparate.

A Microsoft pode estar a cometer muitos erros com a sua Xbox, mas dado que ela está disposta a arriscar, não há porque os outros não tirem conclusões dos seus resultados. A colocação dos jogos no PC é um risco, e uma perda de valor inegável num produto como uma consola. Mas mesmo assim, e apesar de a Microsoft estar a levar as coisas ao extremo, tirando como em mais nenhuma outra marca o interesse na compra de uma consola, as Xbox vendem a um ritmo igual ou superior ao da geração passada. E assim sendo, perante esta realidade constatada, a Sony explora a situação de igual forma, mas mantendo os pés firmes naquela que sempre foi a sua fórmula de sucesso, procurando um ponto de equilíbrio diferente, que maximize lucros, mas sem prejudicar a consola, e não abdicando de forma alguma da mesma, garantindo a continuidade do interesse de uma forma que a concorrência não faz.



 

 



4.1 7 votes
Avalie o nosso artigo
73 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Daniel Torres
Daniel Torres
29 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Honestamente a única coisa que está segurando a venda do xbox em minha opinião é o gamepass, já que no pc ele foi lançado a pouco tempo.

Quanto ao Ps será que a Sony consegue lidar com um decréscimo de vendas como a Microsoft? Caso ocorra? O que o Matt escreveu eu já ouvi várias pessoas e até eu mesmo falei aqui, no mais qualquer opinião a mais que eu tenho nós podemos discutir e mostrar nossas opiniões no Pcmais direct 😉

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
29 dias atrás

A Sony vale cerca de 150BI de dólares. Tá longe da Microsoft, mas se aguenta mto bem e tem plano pra caso um produto não venda o esperado. Não se preocupe com isso. Já a Microsoft queima dinheiro com Xbox faz quase uma década, até quando eles vão querer pagar pra ficar com consoles? Eu acho que o limite pra divisão Xbox largar consoles tá bem próximo, pois tudo que a Microsoft vem fazendo nos games não tá surtindo efeito positivo.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Sparrow81
29 dias atrás

Eu também acho que a divisão ou melhor o console xbox esta com os dias contados e cada vez mais o cerco esta se fechando, eu não gostaria que a xbox acabasse pois concorrência é sempre bom e ela é a única que poderia bater de frente com a Sony.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
29 dias atrás

Óbvio que é ruim, mas pior é ter concorrente como a Microsoft, que quer acabar com os jogos como são hoje. Eu prefiro que entre outra empresa pra concorrer do que o canibalismo da Microsoft. Lembrando que a Microsoft não age dessa forma apenas com games, mas em tudo que coloca a mão.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Sparrow81
29 dias atrás

Sim é verdade, mas eu acho que aqui cabe aquela frase “ruim com ela, pior sem ela” e é interessante você tocar neste assunto, pois essa semana eu vi uma publicação onde um dos chefes da Sony, não lembro se o Hermen ou o Jim falou que o futuro do jogos vai ser comandados por grandes empresas, como hoje é o cinema e eles (Sony) estão procurando se firmar no mercado antes que isso ocorra.

Para mim um futuro desses no mundo dos jogos apesar de estar se caminhado para isso é um verdadeiro pesadelo.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
29 dias atrás

Cara, mais concorrência é melhor. O futuro dos games ser pra grandes empresas é ótimo, pois eleva a concorrência a níveis nunca antes vistos e a qualidade tende a aumentar.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
29 dias atrás

Tudo bem Mário, aos poucos vai pegando o jeito =D, na próxima será ainda melhor.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
28 dias atrás

O da nintendo vai ser bem interessante, visto que é uma empresa que acho seu nicho e está muito bem nele. O do xbox eu também fico curioso para ver já que a pessoa que apresentar seu lado pode oferecer perspectivas diferentes.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
28 dias atrás

Bem se ninguém se voluntariar para falar sobre a nintendo eu até poderia, mas minha relação hoje com a nintendo é de uma pessoa que vai na casa de um amigo para jogar kkkkk

AlterX
AlterX
Responder a  Sparrow81
29 dias atrás

“o xbox está com os dias contados”

Fonte: Confia

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  AlterX
28 dias atrás

Não, fonte: ter o mínimo de percepção de como as coisas funcionam e ver o histórico da microsoft.

Deto
Deto
Responder a  AlterX
28 dias atrás

the initiative ai está mostrando que xbox não anda mendigando ajuda.

Rocketty
Rocketty
Responder a  Sparrow81
28 dias atrás

Não está? Eu jurei que a divisão estava crescendo.

Deve ser a idade pregando peças.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rocketty
27 dias atrás

A divisão está crescendo e o prejuízo aumentando. Resta saber até quando vão aceitar rasgar dinheiro com algo que não dá retorno.

nETTo
nETTo
Responder a  Daniel Torres
28 dias atrás

Mas o Gamepass nasceu em 2017 e desde 2015 a Microsoft já levava todos os jogos ao PC

Juca
Juca
29 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

No meu modo de ver, e isso é ponto de vista pessoal (opinião) – pra deixar claro – existe um público “early adopter” que junto a fanboys de marca explicam as vendas iniciais de qualquer console.
Entretanto, essas políticas de se ter tudo em todas as plataformas, acredito que repercutirão mais nas vendas continuadas e de médios e longo prazos, sendo mais relevantes pela necessidade de uma plataforma se manter atrativa pra aquisição por parte de consumidores não tão preocupados com comprar consoles em lançamentos.
Também é inegável, que na situação atual, com GPUs superfaturadas, os consoles passaram a ter uma melhor relação custo/benefício. E mesmo sempre tendo um custo inicial menor pra jogar, acredito que nunca a diferença de preço (ao menos em absoluto) entre um hardware de console e de PC equivalentes estiveram tão distantes (posso estar enganado).
Hoje, mesmo ligeiramente mais caros do que em gerações passadas, os consoles passaram a ser uma via de acesso a jogos muito mais atrativo em relação a PC, sobretudo com o custo do gamepass e modelo de console a 300 dólares prometendo nova geração de hardware, mesmo a gente sabendo que não é bem assim.

Marco Antonio Brasil
29 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Boa discussão.
Acredito que a massa casual nunca irá migrar das consolas para o PC. Isso explica, em grande parte, as vendas das Xbox mesmo com lançamento simultâneo no PC.
Quanto aos gamers hardcore, também existe uma divisão. Alguns que já jogam no PC sem dúvida irão ter o mesmo pensamento da Techradar, mas acredito que a maioria (onde me incluo) só deixariam de adquirir uma PS se os lançamentos da Sony passassem a ser day onde no PC, ou com espaço de tempo curto, como um ano, por exemplo.
Então sem dúvida há uma desvalorização da marca, como o Mário bem pontuou, mas não acredito em impacto grande mas vendas se lançar no PC após esgotado totalmente o potencial de vendas na consola, por mais que não gostemos da medida.
Mas mesmo assim, se eu fosse a Sony rrssrs, não lançaria Spiderman ou GOW no PC. Hoje esses personagens são a cara da marca perante o público, seria péssimo em termos de marketing vê-los em outras plataformas.

Hennan
Hennan
29 dias atrás

Acho difícil analisar as vendas do Xbox, simplesmente porque a política de preços da Microsoft é muito agressiva. Mesmo antes da pandemia, o preço de um Xbox, ao menos no Brasil, era inferior a gpu compatível. Agora nem se fala. Logo aqui as pessoas geralmente compram a plataforma pelo custo beneficio, o resto pouco importa. Já a Sony está longe de praticar preço semelhante. Assim não sei se a comparação é adequada.

PAULO KAUFMANN
29 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu acredito que o único motivo que faz o Séries X/S não estar vendendo mais que o Play 5 é a falta de estoque! O que vende consoles pra massa casual que é a maioria dos gamers nunca foi jogos exclusivos! Mas sim um custo-benefício superior! Foi isso que fez o PS4 vender mais que o Xbox One e não adianta dizer que não, pois esse foi o foco do marketing da Sony na maior parte da geração passada! E é isso que vai fazer o Xbox vender mais nessa geração assim que os estoques normalizarem!

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  PAULO KAUFMANN
29 dias atrás

Mas o SS tem estoque sobrando pelo mundo todo, amigo. Como assim? Aqui no Brasil já se acha o console em promoção por R$2000,00. Acredito que o PS4 slim bundle por R$2500,00 vende mais que essa bomba.

Hennan
Hennan
Responder a  Sparrow81
29 dias atrás

Isso é o que mais me impressiona no Brasil. Como o ps4 vende tanto custando o mesmo ou até mais que o series s. Se exclusivos não vendem consoles, qual a bruxaria da Sony?

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Hennan
29 dias atrás

“A culpa é do Yudi, que mandou a criançada comprar PS2” kkkk

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  PAULO KAUFMANN
29 dias atrás

O que faz um videogame vender mais do que outro são uma série de fatores, e isso varia não apenas de perfil como também de região.

Precisamos evitar de achar que o mundo todo pensa igual à nossa bolha social.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  PAULO KAUFMANN
29 dias atrás

E vc está redondamente enganado quanto a vendas de consoles pra público casual não contar exclusivos. Eu estava aqui, falando pra um cliente em 2019, que era mais custo x benefício ele adquirir o Xbox do que o PS4 por causa do gamepass, ele viu spider-man e gow rodando aqui e viu vários jogos da Microsoft, como Halo 4 e 5, Gears, etc… Ele tinha a opção de pegar o Xbox mais barato aqui e ter o gamepass pra já ter uma biblioteca grande de jogos, mas adivinha qual ele escolheu? PS4! Por que? Simplesmente porque não existe algo parecido com Spider e gow em lugar algum fora do PlayStation. Quem compra videogame pela quantidade é raríssimo, as pessoas compram videogame pelo que podem jogar agora e pela qualidade que veem nos jogos. Se as pessoas fossem atrás de quantidade, iPhone não venderia merda nenhuma. As pessoas vão atrás do que o produto pode proporcionar. Se é caro, se dá um jeito. O objeto de desejo é uma grande experiência, não a quantidade. Seu comentário é pra lá de equivocado.

Deto
Deto
Responder a  Sparrow81
28 dias atrás

Eu nunca vi o sujeito fazer uma escolha emocional; sim, jogos, filmes, música é emoção; considerando “custo beneficio”

Parece até que video game é necessidade fundamental que o cara vai escolher por custo beneficio:

“vou pagar 1 real por sea of thieves e não 100 por spiderman” igual “vou comprar 3kg de carne de frango pra o mês e não 500g de picanha, pq vou passar fome sem custo beneficio”

PAULO KAUFMANN
29 dias atrás

Mário eu publiquei um comentário e ele está sem apreciação por algum motivo! Vc pode aceitar ele por favor?

Sparrow81
Sparrow81
29 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

É muito choro por jogo velho. Não consigo entender o raciocínio dessa gente.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
29 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Aí não. É uma manobra bastante elaborada pra normatizar a prática da Sony em algo que foi massacrado no Xbox, e agora mesmo com o argumento de que o Xbox vende a despeito dos jogos no PC?!
A mim é negativo e ponto final. Não lembro de ter visto um esforço de entender o lado da Microsoft nesse assunto ou em qualquer outro. Na MS é sempre crítica, sem um “vamos ver o lado positivo da coisa” mas no PS aparece um raciocínio tão compreensivo.. olha se houve algo dito antes, eu retiro, mas o que acompanho é diferente disso.
Se é ruim em um, é ruim no outro. Isto me soa tendencioso. Todos se fartaram de criticar os Forza, Halo, Gears no PC, e agora “o jogo é velho”, aí não.
Se a Sony é minha, ninguém veria isso acontecer, eu não vou me dobrar a essa narrativa.
Com todo respeito mas, discordo.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Carlos Zidane
29 dias atrás

Se o Gamepass vai em teoria ser prejudicial a indústria, podemos assumir que os exclusivos no PC vão tirar relevância ao PlayStation assim como foi no Xbox! Pois se sairam alguns, podem sair outros, se a teoria de um existe, deve existir do outro.
Estão amaciando o couro do público devagar? Quem sabe? GP vai destruir a indústria? Aqui mesma coisa da perda do valor.
Desculpa pessoal mais entusiasmado com a marca azul, mas é o que penso.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
29 dias atrás

Tiram relevância se forem day one no PC e não é o caso. Não sei você, mas a maioria das pessoas querem algo de desejo pra já, não esperam dois ou 3 anos pra adquirir algo de que querem que está disponível agora.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
29 dias atrás

Mas os modelos são bem diferentes! A microsoft lança até antes ano PC hoje em dia, a sony lança jogos de 2/3/6 anos no PC. Não é e nunca vai ser a mesma coisa.

Elton
Elton
Responder a  Carlos Zidane
29 dias atrás

Isso é verdade, aconteceu o mesmo com o assunto dos jogos crossgen

AlterX
AlterX
29 dias atrás

o CEO da Microsoft acho que o nome é Satya Nadella
disse que o Xbox Series X/S é melhor lançamento de Xbox na história da divisão de games d big-tech
então… pouco importa o que achamos, tá vendendo bem e tá lucrando no PC também
Win Win pra Microsoft

AlterX
AlterX
Responder a  Mário Armão Ferreira
29 dias atrás

Mais que qualquer outro Xbox
E segundo Sattya, melhor lançamento da história do Xbox

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  AlterX
29 dias atrás

Só esqueceu de falar que foi lançado em muitos mais mercados que o one né? Vamos esperar um pouco pra saber. Minha previsão é que venda igual ou menos que o one.

AlterX
AlterX
Responder a  Sparrow81
29 dias atrás

Tanto faz
Só quero os jogos dela no PC
igual aos da Sony, espero que o Jim Ryan venha de forma mais agressiva em disponibilizar os jogos da Sony em outras plataformas

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  AlterX
28 dias atrás

Vai ficar esperando então. Tem 2 jogos da Sony no Pc e vai ter o terceiro ano que vem, com 6 anos de janela e o pior, sem a história completa, pois vai sair o 4 e Lost legacy no Pc. Vai jogar o final sem entender a história completa?

Daniel
Daniel
Responder a  Sparrow81
29 dias atrás

Menos que o One é bem difícil, ainda mais com os absurdos que as gpus se encontram e se encontrarão nas próximas gerações. Há quem diga que as próximas gpus serão be mais caras do que as atuais; com isso o Xbox tende a crescer. Se me fala que o Xbox Series não supera o 360, ai eu já concordo. Se sem jogos já supera o One, com FH5, Starfield e mais tardar Doom e TES 6 deve-se manter acima. O mercado de gpus hoje virou negócio para mineradores infelizmente, e ninguém sabe até quando isso vai.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel
28 dias atrás

Vamos ver, eu trabalho com isso e não é chute sem fundamento o que tô fazendo. O SX é disponibilizado aqui muito raramente e com poucas peças, mas demora mais tempo pra esgotar que o PS5 com um estoque muito maior. Lembrando que todo videogame vende bem no lançamento, as pessoas tem curiosidade. Só que do lado do ps5 não é mais curiosidade, é ter ora jogar os games que rodam só nele, no Xbox você tem os jogos em todo lugar, até no celular.

Daniel
Daniel
Responder a  Sparrow81
28 dias atrás

Não falo só do Xbox, mas do próprio PS5. Se continuar esse absurdo do mercado de gpus ser inflado pela mineração indefinidamente, a Sony pode encostar e quem sabe passar as vendas do Ps2, desde que consigam “ofertar” também. Eu acho difícil mas não impossível, mas há leakers que falam que as gpus mais tops das séries gaming podem passar de 2k/2,5k, e esse preço descerá em cadeia. Sobre um Ps5 Pro a $599 ou até $699 daqui a 2/3 anos, poderá ser inclusive um bom custo benefício pra essa galera que ficará impossibilitada de comprar as séries 70 (x700) ou 80 (x800) da Nvidia/Amd.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel
27 dias atrás

Mas a projeção era passar o PS2. Já era o plano da Sony e não tinha a ver com PANDEMIA, tinha a ver com o melhor projeto de videogame já feito e isso até já foi falado por devs.

KingsGoku
KingsGoku
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Mário, te acompanho desde que a nova geração começou e não era isso que você dizia no passado, inclusive você disse que a Sony não colocaria seus jogos mais icônicos no PC e este dia chegou. Abra teu olho Mário, ser fanboy não é legal quando se tem um site que tenta ser imparcial.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  KingsGoku
27 dias atrás

Esse episódio serviu pra provar que não tem ninguém imparcial.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Pra ser bem claro, eu acredito pela primeira vez, que esteja passando pano pra Sony Mário. Mas isso não é crime algum.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
26 dias atrás

Já expliquei em outro comentário, não vou ficar me repetindo, ainda mais num domingo desse. Tirando os fanboys da Sony, outros devem ter entendido.
Pode exaltar a Sony e colocar o microscópio nos defeitos da Microsoft, isso não é problema meu, desde que entrei aqui em 2013 era assim, mas achava que era por ser uma realidade, mas quando surge o momento de fazer o mesmo com a Sony, aí de repente o Xbox está a vender bem com os jogos no PC, aí já é demais pra mim. Boa semana a todos.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Estou me referindo de maneira geral, não ao artigo em si somente. Só estou dizendo que discordo totalmente do que diz e não vejo porquê pedir desculpas, afinal, é isso que outros já disseram antes inclusive.

Quando diz que “não podemos estar aqui a chorar, mas aceitar a realidade das coisas”, ora, pois se passou os últimos anos a “chorar” as escolhas da Xbox, se passou a “chorar” o efeito Gamepass na indústria toda semana, não poderia eu apontar também o que a mim não agrada uma vez ou outra?

Eu aceito muito mais do que pensa, afinal, se o PlayStation vender menos, isso é problema de quem? Certamente não meu! Só disse que eu jamais faria isso, e não vou dizer agora; “tudo bem, vamos ter mais receitas em jogos velhos, está tudo bem, vejam como no Xbox não foi tão mal!”
Se não entende e reduz a coisa a “nada” então não há nada que se fazer.

Li muitos comentários como “agora a Sony vai lançar no PC então não preciso de um PS5”, podem ser muitos ou poucos, mas a idéia já está plantada.

Tu não aceita minha crítica tudo bem, eu já esperava por isso. Não tenho mais nada a dizer sobre o assunto, pois não é nada produtivo, cada um que fique com seu entendimento, isso são só vídeo games.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Carlos Zidane
25 dias atrás

Concordo totalmente contigo, Zidane! Caso a Sony coloque seus games day one no pc no futuro, não sendo todos, mas alguns, adorarei ver até onde irá a engenharia mental de alguns aqui para justificarem o injustificável.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Sua justificativa seria plausível se a Sony não aumentasse os preços dos jogos. Sim, ainda não foi nada do ps5 para o PC, mas e amanhã? Se além de custarem 70 dólares, migrarem para o pc, como será pra ti? ” Ah! A produção aumentou!” Ah! Os impactos nos consoles são menores do que pensávamos” etc. A verdade é que tudo que vc atacou no xbox não está tendo o msm trato com o PlayStation, Mário e isso é visível aos olhos dos não fanboys. Vc em algum momento escreveu algum artigo sobre as possíveis benesses de games xbox chegarem ao pc para a MS por conta do Windows? Era absurda a atitude da MS dar ainda suporte o xbox one, mas… É compreensível que a Sony dê suporte ao ps4, pois os games são caros de produzirem, etc… Mas e um Forza Horizon 5, um Halo Infinite? São baratos para serem produzidos? Porém quando era a MS dando suporte, um series não justificava, porém um ps5 se justifica com a lineup A indo tbm para o ps4, algo que falei aqui anos atrás e que fui atacado severamente por uma ala de retardados radicais, defensores de marcas que vivem aqui como vampiros, não deixando o site ser plural.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Mário Armão Ferreira
25 dias atrás

Sim, do mesmo jeito que a Nintendo não é uma MS ou Sony e as pessoas a criticam por ela cobrar 60 dólares em seus games quase nunca baixando os valores, algo que eu não concordo! A Sony usa a conversa fiada de aumento de custo, porém está cobrando 70 dólares em tudo que é jogo dela, seja AA, AAA, etc… Vamos ver até onde a galera vai passar mão na cabeça da Sony.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  KingsGoku
27 dias atrás

Você chamando alguém de fanboy? Hahaahahahahahah… Uma das melhores pérolas do ano, com certeza. Hahaahah

Deto
Deto
Responder a  KingsGoku
27 dias atrás

então o mario não pode fazer um artigo dizendo “veja só, o xbox não faliu por lançar exclusivos no PC como eu previa então o playstation tb não vai”?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Deto
27 dias atrás

Os caras se doem com qualquer besteira e ainda tem a audácia de chamar o Mário de fanboy. Mundo do pirulito total.

Nerd do PC
Nerd do PC
27 dias atrás

o primeiro fator é sempre o preço:
Depois vem os jogos!

Num cenário: onde maioria das GPU tem preço inflacionada.
Consequentemente para montar um pc nivel console: Se gasta duas a 3 vezes mais USd.

os consoles tendem a vender mais mesmo que seus jogos saiam day one no pc.

Num cenário onde a diferença de hardware e preços é brutal ( 2014) .
Consoles estariam fadados ao fracasso e esquecimento.

Lembrando que segundo estimativas de venda de varejistas no ano de 2016: XBox teve uma queda brutal nas vendas de hardware depois que anunciou seus jogos em pc.

A verdade é esta: Na época não se tinha preços inflacionados em hardware, portanto não fazia sentido ter xbox,

error: Conteúdo protegido