Sony e Microsoft repensam a sua relação com a Activision

5 2 votes
Avalie o nosso artigo

Ambos os responsáveis pela Playstation e Xbox vieram já deixar claro que a relação com a Activision pode estar em causa. E tudo devido a problemas de assédio sexual e descriminação que se passaram no interior da empresa.

A Activision encontra-se com sérios problemas internos que se arrastaram inclusive para tribunal. Tudo porque a empresa cultivou uma cultura interna onde as mulheres eram descriminadas e assediadas sexualmente, e quando estas s defendiam eram mesmo alvo de retaliação..

A situação arrastou-se ao ponto de tal se tornar comum no interior da empresa, dando origem a uma investigação que durou 2 anos, e que revelou que as mulheres eram descriminadas em condições de emprego, alvo de assédio, metidas as festas de bebedeira, e sujeitas a anedotas de violação, bem como sujeitas a certos trabalhos que os homens se recusavam a fazer.

A situação escalou a um ponto em que uma das mulheres tirou mesmo a própria vida numa viagem da empresa onde acompanhou um colega e onde foi sujeita a assédio intenso antes de suicidar, incluindo o lhe terem tirado fotos nua numa festa da empresa.

A situação é de tal forma escandalosa que agora que se tornou pública os funcionários estão a pedir a substituição do CEO Bobby Kotick, alegando que este seria um dos grandes responsáveis por alimentar toda esta cultura praticada por alguns funcionários protegidos. Mas os restantes diretores estão do lado do atual CEO, alegando que este sempre soube no passado lidar com estas situações, o que está a causar uma situação de impasse, e severos problemas internos na empresa.



Face ao sucedido, e à inércia da Activision em resolver de vez o problema, os parceiros da mesma começaram a pronunciar-se.

O primeiro foi Jim Ryan, que enviou um e-mail aos funcionários da Activision a mostrar como a sua empresa estavam desgostosos e chocados com o sucedido, e dando a conhecer que na opinião dos representantes da Sony, a Activision não tinha feito o suficiente para acabar com esta situação de cultura de descriminação e assédio.

Deu igualmente a conhecer que a Direção da Activision tinha sido contatada, sendo questionada sobre como vai resolver a situação dado que a Sony não se encontra agradada com o sucedido e não pretende ser parceira de uma empresa associada a estes escândalos.

Logo após a notícia da posição da Sony e de Jim Ryan foi a vez de Phil Spencer vir a público, alegando que está tambem ele “preocupado e perturbado” com o sucedido, fazendo o mesmo que a Sony, enviando uma carta a todos os funcionários da empresa, dando a conhecer isso mesmo, bem como que a Xbox está a reavaliar todos os aspetos da sua reação com a Activision, fazendo mesmo ajustes proactivos.

No entretanto, a Activision encontra-se em tribunal com um processo metido e onde os funcionários acusam a direção de pactuar com estas atitudes.

 





5 2 votes
Avalie o nosso artigo
guest
7 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Juca
Juca
2 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Essa coisas são complicadas, Sony recentemente recebeu um processo de assédio de gênero, a Microsoft há pouco mais de 2 anos recebeu um processos coletivos de mesma natureza.
Logicamente que não parece se tratar de algo do mesmo nível (na activision há mais de 1000 reclamantes?). As pessoas devem marcar posição contrária a condutas erradas, mas pedir interferência na outra empresa pode ser algo demais, mesmo que do ponto de vista de marketing pareça algo bom.
Medidas contra uma empresa não é só contra o gestor dela, mas contra todos os funcionários que trabalham lá e muitas vezes não podem escolher o seu dirigente. Muita gente que não tem nenhuma culpa no ocorrido e poderá ser penalizada por represália externa, é bom tomar cuidado com esse tipo de “ativismo” (que é válido, diga-se de passagem), mas pra que não se radicalize e afete terceiros de boa fé.
Na maior parte das vezes, é melhor deixar a Justiça cuidar desses assuntos, e aí sim após o veredito tomar-se as atitudes cabidas para não fazermos justiça com as próprias mãos.

https://adrenaline.com.br/noticias/v/72166/sony-e-processada-por-discriminacao-de-genero

https://olhardigital.com.br/2018/03/13/noticias/microsoft-enfrenta-238-casos-de-discriminacao-por-genero-ou-assedio-sexual/

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 dias atrás

Acontece, Mário, que diante de denúncias ou demandas judiciais, se um empresa, como a MS só reconhece que apenas 1 dos mais de 200 casos demandados tem fundamento e põe advogado para se defender de todo o resto é lógico que em parte ela é conivente com esses casos, em sendo verdade, pois está a defender-se a não a assumir responsabilidade, podendo ser responsável. E essa defesa é posta pelo dirigente, onde deduz-se que esse é conivente, por mais que o assédio possa não ter vindo dele. Por isso eu digo que é preciso esperar a justiça. Denúncia não é certeza do ocorrido, por mais que se tenham muitas depoentes.

Deto
Deto
Responder a  Juca
2 dias atrás

um aleatório não mostra nada sobre a cultura inteira da empresa.

Deto
Deto
2 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

agora vou analisar sem considerar certo ou errado.

Essa posição da Sony e MS para mim é mais como dar demonstração para quem trabalha na Sony e para o RH contratar mais gente talentosa.

Também para dar exemplo interno.

Tudo que eu vejo na Sony, a empresa inteira, parece ter se virado para focar em ser a marca de quem cria, cria fotos, cria filmes, cria jogos. Então nada melhor que a empresa sempre se posicionar de acordo com o que os melhores criadores de conteúdo querem.

Juca
Juca
Responder a  Deto
2 dias atrás

Se posicionar é diferente de pedir a cabeça de alguém que já “julgam” culpado. É preciso esperar a acusação virar certeza nesses casos, existe a possibilidade das pessoas simplesmente não gostarem do gestor e misturarem as coisas. Se é algo provado e indiscutível é justo pedir punição, mas se é algo apenas midiático, é preciso a manifestação das autoridades competentes pra ver o que de fato acontece.

error: Conteúdo protegido