Sony fecha Manchester Studio… Mas será que fecha mesmo?

0 0 vote
Avalie o nosso artigo

A Sony anunciou recentemente que pretende fechar o seu Manchester Studio, um estúdio que estava dedicado à criação de jogos VR. Mas algumas movimentações da Sony dão a questionar se este será um fecho efectivo, ou apenas uma reformulação.

Numa entrevista ao Gamesindustry.biz a Sony deu a conhecer que pretende fechar o seu estúdio de Manchester como parte dos seus esforços para melhorar a eficiência e a efectividade operacional.

O Manchester Studio, muitas vezes negligenciado quando se fala das equipas First Party da Sony, é um pequeno estúdio sediado em Manchester que se encontrava a programar jogos para o Playstation VR. O estúdio foi criado em 2015 com esse intuito.

Agora, de acordo com a Sony, o estúdio deixa de existir!

Relativamente a esta situação, há quem refira que a causa do fecho é o facto de o estúdio não ter produzido nada em 5 anos, sendo por isso apenas um peso para a Sony.



Basicamente esta ideia apoia-se na frase do Gamesindustry.biz que refere “Quer-nos parecer que a totalidade do estúdio tornou-se redundante”.

No entanto há uma outra corrente de pensamento que não diz o mesmo, dando uma outra interpretação ao que se entende como a redundância do estúdio.

Basicamente o que esta corrente defende é que a redundância referida deriva do facto que os jogos VR com equipas dedicadas deixam de fazer sentido no futuro, uma vez que a PS5 pode facilmente criar jogos para o VR, sem a necessidade de optimizações extremas e sacrifícios que obrigavam à criação de equipas específicas e programação dedicada. O passar um jogo 4K 30 fps para 1080p 120 fps não é problemático, e não requer os mesmos sacrifícios e dedicação de programação e recursos como no caso actual onde os jogos PS4 são 1080p 30 fps mas necessitam de algo como 1080p a 60, 90 ou 120 fps para o VR.

Assim, e ainda segundo esta corrente, o fecho efectivo do estúdio nesta fase não faz sentido por três motivos, usando esta notícia como base:

  • Porque, de acordo com a notícia, bem recentemente este estúdio estava a abrir postos de trabalho para novos elementos.
  • Porque, de acordo com a notícia, o seu projecto VR é quase um AAA para o estilo, e está basicamente pronto.
  • Porque, de acordo com a notícia, havia uma colaboração entre este estúdio e o London Studio para o Blood & Truth.

Esta corrente apoia-se ainda no seguinte:

A Sony alugou recentemente mais de 6 mil m^2, distribuídos por 3 pisos do antigo e agora totalmente renovado Echo Building, em Liverpool (ver foto abaixo).



Nesse sentido a Sony está a mover o seu quartel general da Sony Entertainement Europe, até agora localizado em outro local de Inglaterra para este local. Mais de 500 funcionários foram já deslocados para este novo edifício, tendo os seus recursos sido unidos.

Há assim quem refira que o fecho deste estúdio é apenas uma questão de re-estruturação, um bocado de acordo com as palavras da Sony. Basicamente o estúdio deixaria de existir, perdendo a sua identidade, mas para se juntar a uma equipa maior, numa partilha de recursos e despesas, quem sabe neste mesmo edifício.

O certo é que o centro de Liverpool fica a 1h e 5m de viagem de carro do centro de Manchester, pelo que a deslocação não seria tão problemática como isso.

A teoria apoia-se igualmente no que foi feito em tempos com os estúdios Japoneses que cresceram em dimensão pela junção de vários estúdios pequenos num só. A ideia passa pelo corte de redundâncias, e a criação da facilidade de deslocação de meios humanos entre diversos projectos, conforme são precisos, reduzindo os custos de operação.



Aqui refere-se como exemplo a Guerrilla Cambridge, que foi noticiada como sendo igualmente fechada à algum tempo, mas que na realidade não foi desbandada, mas apenas viu os seus recursos serem absorvidos pela Guerrilla e por outros estúdios Sony. Ou seja, os meios humanos não foram totalmente desbandados, e com excepção dos que quiseram sair, apenas foram re-integrados em outros locais onde eram mais necessários.

Naturalmente não estamos em condições de dizer qual das situações é a real. O certo é que o estúdio Manchester deixará de figurar na lista de estúdios da Sony.

 

 



error: Conteúdo protegido