Sony… o que andas a fazer? Uma reflexão sobre a comunicação de Horizon Zero Dawn no PC.

Após a Sony ter anunciado que um exclusivo seu, e da sua consola Playstation irá sair no PC, é altura de reflectirmos um pouco no que isso pode significar.

Antes do mais, quero clarificar a minha situação. Não defendo e nem nunca defendi que os exclusivos de consolas vão para o PC. Isso seria dar argumentos ao PC que beneficia do melhor de três mundos (PC, Xbox e PS), tornando-o na plataforma de eleição.

E nesse sentido não irei alterar a minha postura. Caso a Sony decida avançar com mais lançamentos de jogos no PC, irei mostrar a minha revolta e indignação. E poderei mesmo ponderar o suporte à consola que a marca tem tido da minha parte desde o seu primeiro produto.

Não quero e nem aceito, que a Playstation entre pelo mesmo caminho da Microsoft. Não é isso que quero! Gosto do actual modelo, e pretendo mantê-lo, sendo que nesse sentido lutarei por ele com todas as minhas forças, para o manter. Caso tal não aconteça, abandonarei a consola, voltando ao PC! Daí que, por uma medida de precaução a mim mesmo, pondero inclusive a hipótese de adiar a compra da PS5 até perceber realmente a posição da Sony.

E a realidade é que neste momento entendo que a Sony deveria vir a público esclarecer exactamente o que pretende fazer daqui para a frente. E vir dizer que estão 100% comprometidos com a consola não chega. Afinal tambem ouvimos isso da Microsoft, e os seus exclusivos estão todos no PC.



Apesar de tudo, ainda espero que o lançamento de Horizon Zero Dawn seja um caso único, e um caso que realmente se enquadre naquilo que foi explicado. Uma medida tomada, tal e qual como referido na entrevista de Hermen Hulst, no sentido de promover os jogos Playstation junto dos gamers Hardcore de PC, e uma forma de se tentar expandir a plataforma, melhorando-a no futuro.

Mas se isso implicar cada vez mais e mais jogos da consola a passarem para o PC, esqueçam… A playstation até poderá crescer, mas não à custa dos fans mais ávidos, aqueles que acompanham a consola desde sempre. Porque esses, tal como eu, não aceitarão que os jogos passem para o PC.

Aceito que o futuro das consolas e dos jogos AAA enfrente agora ameaças que não existiam antes. Os serviços de subscrição são uma ameaça aos grandes jogos AAA, e o streaming uma ameaça às consolas. E aceito tambem que, em maior ou menor percentagem, esses serviços vão roubar clientes às consolas. Daí que uma medida de promoção da consola junto daqueles a quem mais interessa o modelo clássico actualmente em vigor, me soe a lógico. Mas tal terá de ser contido! Terá de ser uma excepção e uma excepção rarissima! Porque criar mais excepções cria um padrão, uma norma. E isso não pode acontecer! É uma alteração à Playstation que sempre conhecemos que eu, pessoalmente, e sei que a maior parte dos leitores da PCManias pensam igual, não aceitarão.

Aceito ainda que esta medida seja eficaz. Horizon Zero Dawn é um grande jogo, mas um jogo que terá quase 4 anos quando sair para o PC. O seu efeito como exclusivo acabou, e caso Horizon Zero Dawn 2 seja, como se falou, um título de lançamento, quem gostar do jogo, vendo uma versão de nova geração que deixa a inicial que, na altura do seu lançamento vai parecer impressionante, num patamar de qualidade inferior, criarão aqui uma situação de atracção à nova consola da Sony. Uma consola que se acredita venha a ser capaz e potente o suficiente para atrair igualmente pelo preço e hardware.

E nesse sentido, esta medida pode efectivamente ter resultados.

Mas se os resultados são uma incerteza, o que já sucedeu é uma realidade.



Jogadores hardcore que acompanham a marca desde sempre destruíram as suas consolas. As queixas e ameaças a abandonarem a marca, temendo que a Sony se torne numa Microsoft (e a escala é irrelevante) são uma realidade, e há mesmo iniciativas, com as quais até concordo, de pedidos de devolução do dinheiro pago por Horizon Zero Dawn, que foi vendido como sendo exclusivo da consola.

A realidade é que a Sony fez aquilo que nunca esperaria ver. A Sony mentiu! E isso não augura nada de bom!

Mentiu também quando colocou um selo de “Exclusivo Playstation” no seu jogo, que agora vai para o PC, e mentiu quando alguém da Guerrilla veio dizer dar a entender que o jogo não sairia no PC. E que se saísse teria de comprar um desses PCs, ficando contente quando alguem disse que PC significava Playstation Console, e alegando que nesse caso já tinha uma e poderia jogar o Horizon Zero Dawn.

Naturalmente isto não é nenhum responsável, mas é alguém da Sony. E não podemos esquecer que estamos numa altura em que tudo o que cai nas redes sociais se espalha e é notícia. Se esta pessoa não é habilitada a falar, deveria ter instruções para estar calada.

As consolas movem paixões. E a Sony não parece ter tomado isso em consideração nesta situação! Apesar de a meu ver a entrevista ser relativamente clara nas intenções, ela não é preto no branco. E deveria ter sido. Acredito que neste momento esta revelação fez danos grandes na comunidade Playstation. Talvez mais do que a Sony esperaria. Pessoalmente posso dizer que nunca imaginei estar a escrever um dia um artigo destes e só o simples facto de o estar a fazer já me deixa tremendamente decepcionado com a Sony. Mas mais do que isso é uma decepção que pode vir a ser mais do que isso. Pode mesmo vir a ser uma separação. Tirar exclusivos da consola é uma quebra face às políticas que sempre nos apaixonaram. Um mudar daquilo que sempre definiu a consola, um mudar de políticas que eram aquilo que mais atraia na empresa. E se mais jogos passarem, ainda pior.



Ver o Cory Barlog a responder com um emoticon de reflexão quando questionado quando o seu jogo sairá para PC não agrada. Não agrada mesmo! Estamos a falar de um IP criado e consagrado como exclusivo na Playstation. Um jogo que, mais do Horizon Zero Dawn, terei dificuldades em digerir em vê-lo no PC.

E promessas de que não serão todos ou só serão alguns, valem o que valem. Podemos confiar nas pessoas, nas empresas, mas não quando isto acontece, e muito menos quando sabemos que a Microsoft também disse em tempos o mesmo. E a coisa é o que é!

Acima de tudo, nesta fase acho que a Sony deveria esclarecer a 100% a sua postura. Que o deve fazer rápido! Porque se a explicação pode ser coerente, e compreensível, para o bem da Playstation, também podemos estar perante uma postura pouco compreensível, onde o líder de mercado, por questões que teria dificuldade em entender, resolveu seguir as políticas do “lanterna vermelha”, ignorando que o mercado lhe estava a dizer de caras que o que estava a fazer era o correcto e o que as pessoas queriam.

Sinceramente, neste momento, acima de tudo quero mais explicações. E acho que a Sony as deve! E ignorar a situação, deixando-a correr, terá situações. Porque como disse, isto move paixões… mas também move ódios. E as marcas terem atitudes que desagradam aos fans é o pior que lhes pode acontecer.

 



NOTA: Acréscimo posterior

Após uma leitura do texto, percebo que não deixei suficientemente clara a minha posição sobre este assunto.

Eu não estou contra a postura da Sony, se realmente ela foi no intuito de publicitar a consola e a fazer vender mais, e desde que tal seja contido. Aliás nem sequer contra o levar alguns exclusivos com 3 anos de idade para o PC.

O que sou completamente contra é uma situação onde os jogos acabem ou por ir todos para o PC, ou, pior ainda, irem para o PC bastante antes de esgotarem o seu potencial como exclusivos da consola, sendo o caso pior, em saírem em simultâneo na consola e no PC.

Seria uma dessas situações que me desagradariam. De resto, um exclusivo pontual com 3 anos, pensando na promoção da plataforma… não me choca nada!



 

 



newest oldest
Notify of
AlexandreR
Visitante
AlexandreR

Como referi no outro tópico.
A Sony quer que o consumidor compre a nova ps5, e só está a fazer para isso!!
Mencionaram inicialmente que um dos objetivos era haver uma transmissão rápida para a nova geracão!
O que eventualmente irá acontecer é a disponibilidade do Horizon Zero Dawn e God of War no Pc e estar disponível para a Plus, para aumentar o número de pessoas que jogaram, devido as sequelas estarem próximas de lançamento na ps5.
A PlayStation 5 muito provavelmente não terá exclusivos partilhados com o PC, dos estúdios internos, pois isso está contra a política deles!
Eu faria o mesmo, porque está a permitir aos que não tiveram ps4 entraram na próxima geração sem perder nada! E assim podem explorar o mercado da Xbox e do Pc.

bruno
Visitante
bruno

Ok.. mas não percebo em que é que lançar exclusivos no PC contribui para o sucesso da 5.

Mário Armão Ferreira
Visitante

Eventualmente ao deixar as pessoas que não aderiram à PlayStation jogarem e perceberem a qualidade dos exclusivos.
Certamente melhor e mais barato que publicidade de TV.

bruno
Visitante
bruno

Mais barato?….

Ha uma coisa em contabilidade chamada custo de imagem. Se tiveres falha de um produto, prejudica-te a imagem e perdes dinheiro. Se tens declaracoes polemicas, prejudica-te a imagem e perdes dinheiro. Se ocorrer um acidente, se fores roubado, se es um hotel e os teus hospedes se queixam de baratas no quarto, tudo isto resulta em que a tua imagem e prejudicada e perdes dinheiro. Foi por isto que uma ciencia chamada gestao da qualidade e melhoria continua foi criada (e foi um dos motivos que levaram a recuperacao do Japao no pos-guerra.) Para seleccionar e juntar riscos e minimixar a ocorrencia de acidentes ao minimo. Danos de imagem perdem dinheiro.

A Sony recuperou a PS3 de um desastre certo devido a jogos com Uncharted, Killzone, God of War que brilharam no hardware dessa consola e motivaram a compra da mesma. Os fanboys Xbox ignoram isto e acreditam que a recuperacao da PS3 se deveu ao fator “marca”. Terminou a geracao com chave de ouro gracas a The Last of Us.

E depois teve um arranque como nunca o teve e tem a consola com maior ritmo de vendas da sua historia precisamente porque manteve o suporte e criou esta imagem de um hardware com grande suporte. E a prova e que tens jogos a chegarem aos 18 milhoes de unidades vendidas em series que antes vendiam 6-8 milhoes.

A Microsoft nao recuperou a Xbox de um desastre certo porque cortou no suporte, cortou nos exclusivos e agora anda a mudar a narrativa para angariar clientes e early-adopters. Mas o dano na Xbox esta feito com duvidas se chegara sequer aos 50 milhoes de unidades. Cada vez mais esconde valores e mesmo os MAU deixou de divulgar quando a Sony fez o mesmo e apresentou os seus 103 milhoes. E isto com o gamepass a oferecer titulos gratis.

Sao dois casos em que a situacao e a mesma e o que lixou uma marca foi o corte no suporte e disponibilizacao dos titulos em plataformas externas.

Nao e por acaso que a desde que MS pos tudo no PC tens a narrativa de que “exclusivos sao um cancro nesta industria” ou “nao entendo porque sentir-se mal em ter outros a jogarem os mesmos jogos na plataforma”. Isto sao tudo fanboys a tentar acabar com o ponto forte da Sony: os exclusivos. De um lado PC players que querem os jogos, mas nao querem ter que comprar a consola, de outro Xbots a tentarem fazer pressao para que a coisa se copie de modo a poderem argumentar que a Sony faz um mesmo e que um dos pontos negativos da Xbox nao e um ponto negativo (como tiveste aqui agora).

O ponto e: esta narrativa comecou precisamente porque se comecou a ver que os jogos tinham qualidade, eram bons e tinhas um grupo selectos de pessoas (fanboys) que nao querem comprar a consola por nada, mas querem jogar os jogos. O motivo? Ego, nao querer admitir que a plataforma tem qualidade, noa querer admitir que a consola tem valor depois de anos a cascar nelas porque sao consolas ou a cascar na PS porque a Xbox tem isto ou aquilo. Por isto, lancar o jogo no PC nao vai angariar clientes para a consola. Porque PC players que estao abertosa faze-lo ou ja o fizeram… ou estao impossibilitados por motivos de forca maior (trabalho, situacao pessoal).

O que vai ocorrer e o oposto. A imagem que a Sony cultivou na PS2, PS3 e ao longo da PS4 de exclusivos – e um dos motivos que levaram ao sucesso da consola – vai ser destruida. Porque agora, ja deixou de ser as consolas da Sony tem jogos que nao posso jogar em mais lado nenhum para ser os jogos vem eventualmente ao PC. Mesmo que a Sony nao faca nada – este titulo sera a prova que sustentara a sua teoria e o discurso. Nao importa se demora 4 ou 6 anos, importa que um dos pontos de venda se perdeu.

Ver trabalhadores da Sony a reproduzir esta lengalenga e preocupante, porque significa que nem entendem o que gera o dinheiro que lhes permite ter um emprego. Nao entende que a divisao ganha precisamente pelas royalties. Estao a ser imbecis e a destruir todo o trabalho de 25 anos.

Ja ha imensos comentarios a dizer que “Only on playstation” nao significa nada agora. E tem razao.

Este e o tipo de decisao que da cabo de uma geracao e pode destruir uma empresa.

bruno
Visitante
bruno

Nao. Mas se a Ferrari fizesse isso seria o mesmo que a Sony me dar a PS4 (coisa que alias pode fazer ao inves de lancar os jogos no PC), tal como a MS que se poe a oferecer a consola em caixas de cereais.

Agora se a Ferrari partilhar com terceiros, como a Audi, ou a Mercedes, as tecnologias que tornam o carros Ferrari nos carros Ferrari… nao achas que os compradores poderiam ir para outras marcas?

Alias, nem precisas de ir muito longe. Um dos requsitos impostos as fabricantes de smartphone para venderem os seus produtos na china foi partilhar a tecnologia com empresas chinesas… certamente pensaram que os chineses seriam incapazes de reproduzir a tecnologia e fazer o mesmo… mas enganaram-se e hoje tens Huawei, Oppo, Xaomi a fazerem mossa em Apple e Samsung.

Alias e de forma simples, a Disney nao removeu e cancelou series baseadas nos seus IPS noutros serivcos de subscricao? Tambem foi exagero deles se calhar.

Tens o matt pischatella a afirmar que o futuro nao depende do hardware mas do conteudo. E neste ponto tao frucal, quando esta no auge da fama devido ao conteudo a Sony decide partilhar isso com outras plataformas? ESTUPIDEZ.

bruno
Visitante
bruno

Vais me dizer que Fiat Punto é um Ferrari?

Deto
Visitante
Deto

Mesma coisa da MS….

Até a sequência de noticias:

1- MS anuncia que os exclusivos vão sair no PC.

– um monte de gente reclama que paga on line, que no PC o cara joga on line grátis
– reclama que comprou o console pelo exclusivo
– reclama que mentiram com o “only on”

2- MS começa a divulgar fanboy como lunático que “não quer deixar os outros jogarem no PC bla bla bla”

– emplaca que quem reclama disso é fanboy lunático.

agora olha essa sequência de noticias:

antes, todo mundo reclamando da mentira da Sony… que vai virar o novo xbox:

https://www.gamevicio.com/noticias/2020/03/sony-continua-comprometida-com-o-hardware-dedicado-mesmo-lancando-horizon-para-pc/

Depois começam a divulgar que quem reclama da quebra do exclusivo é fanboy lunático que precisa de ajuda:

https://www.gamevicio.com/noticias/2020/03/ex-produtor-de-zero-dawn-comenta-sobre-as-criticas-do-jogo-ter-chegado-ao-pc/

Agora a Sony vai empurrar a agenda de que todo mundo que reclama das mentiras “only on” e “unica exclusividade on line pago” são fanboys lunáticos que destroem o quarto.

bruno
Visitante
bruno

Exacto. Agora a Xbox é cada vez mais irrelevante. E a Sony pelos vistos quer juntar-se à festa.

Rui
Visitante
Rui

Eu nao tenho esta visão, para mim continua a ser um exclusivo, para quem realmente é fa de consola quer la saber saber se o jogo sai no pc, disse isto antes da Microsoft digo o mesmo agora na sony.

Alguém duvida que a sony segue os passos da microsoft? Vamos voltar atrás no tempo, consola com disco rígido e online xbox, sony copia, consola com subscrição e achivements sony copia, consola com muito foco na retro sony copia ( sim a sony tem muito histórico tambem ), microsoft expande o seu universo ao pc sony copia, é criado o gamepass a sony copia alterando o psnow e baixa o preço.

E acho graça dizerem que o fazem para chamar atenção dos pc hardcore gamers, os hardcore gamers conhecem todos os jogos e se sao hardcore do pc nao é por um ou outro que exclusivo que vao a correr comprar uma ps.

Para mim faz zero diferença que todos os exclusivos vao parar ao pc desde que nao vao parar à ps5 e vice versa, a experiência de uma consola é diferente do pc e sera sempre, basta olhar para o fail completo que foi as consolas pc as steam machines.

bruno
Visitante
bruno

Sabes Rui, ando a lidar com esses argumentos desde 2013. Que exclusivos nao contam para nada. Ja houveram discussoes em foruns onde chuviam aos milhares os argumentos para justificar isso, nomeadamente com a historinha das percentagens que ignoram que ate titulos third bem sucedidos nao fogem a esses valores. Mas deparavam-se sempre com factos aos quais nao podiam fugir:

1- A PS3: comecou de forma desastrosa e acabou a geracao empatada com a concorrente direta. Ironicamente verificou-se isto: a PS3 sempre foi mais cara que a 360, com pior performance, mas teve um suporte soberbo, com os 3 ultimos anos da consola a receberam titulos de grande qualidade em qrande quantidade. Curiosamente a 360 do meio perdeu em variedade e quantidade.

2- Nintendo: esta empresa deixou ha duas geracoes de concorrer com as outras e regra geral tens titulos a venderam milhoes e milhoes nesta consola. alias a Swtich quando saiu vendia mais copias de jogos que consolas, o que so prova o fervorosidade do quanto os exclusivos sao importantes para a venda das suas consolas

2- Xbox ONE: os fas Xbox, desde que a MS comecou com essa lengalenga passaram, de considerar que so os exclusivos Xbox e que valiam alguma coisa, a considerar que os exclusivos nao significam nada. Que a ps4 deveu o sucesso apenas ao poder. Depois chegou a ONE X. A consola mais poderosa da geracao e com melhor performance. No entanto falhou uma coisa especial na revelacao desta consola: titulos que servissem de porta estandarte dessa performance. E a essa consola nao inverteu a mesa.

O que muita gente continua a querer ignorar e que hardcore gamers de PC geralmente adquirem uma ou outra consola para jogarem os exclusivos. Alias o dono deste site e mesmo pessoas que aqui comentam fazem-no. Este pessoal adora o so digital, regra geral, e por isso compram um ou outro titulo na consola online se o preco estiver bom. E se quiserem jogar no multijogador ate pagam a mensalidade. sao tb os early adopters porque querem os melhores graficos e depois a meio abandonam a consola, porque o PC ja ultrapassou e entrega melhor, mas podem manter para jogar os exclusivos.

Concordo contigo, as pessoas geralmente confinam-se ao que estao habituados. Ja por isso digo, lancar no PC nao ira trazer ninguem para a consola. Mas vai dar a impressao que os estudios internos da Sony tb lancam os titulos para PC, e se nao o fizeram sera criada a pressao, que ate pode resultar em boicote. Se a conversa ja estava toxica com um movimento a tentar vilipendiar exclusivos e desconstruilos em coisas que nao tinham razao de ser, uma empresa que lanca um mas depois nao lanca o resto… esta lixada. E a Sony acaba de colocar o laco a volta do pescoco.

Alias basta ver o que ocorreu com a MS. Como choveram reclamacoes sobre alguns titulos estarem e outros nao estarem. As criticas que choveram sobre a loja… etc. Basta ver o que ocorreu com a Epic store e o barulho que foi feito sobre isso. O pessoal PC esta habituado a ter tudo na sua plataforma e sao radicais.

Mário Armão Ferreira
Visitante

O teu penúltimo paragrafo tem tanto valor como alguém dizer que vamos todos morrer com o Covid19.
Estás a pressupor, a extrapolar, e a criar uma narrativa.

A Sony lança os exclusivos que quiser, quando quiser. Ninguem a pode pressionar a nada. E o que pode ser pressionado também o poderia ser feito caso a Sony não tivesse lançado este jogo.

Bruno… tu sempre me soaste a alguém com coerência… alguém que desarmava exactamente este tipo de argumentos quando eles vinham do outro lado. Não te estou a reconhecer quando tu está a entrar pelo mesmo caminho

bruno
Visitante
bruno

Mario, o problema e que nao ignoro o risco que uma narrativa nas redes sociais pode provocar. E a mim parece-me que tu ignoras, apesar de ja deveres saber dado que ate tentas combater a desinformacao por ai fora.

E nao ignoro que ha empresas que activamente fomentam estas discussoes e impoem estas narrativas para forcar a concorrencia a agir de determinada forma. E nao ignoro que ha pessoas que vem com argumentos, falacias e narrativas, como tu ves em foruns e sites fora, que sao dificeis de deitar abaixo. podes ate ter as mesmas pessoas com varios perfis a concordar com elas mesmas – como tiveste aqui – para fomentar a discussao e criar um movimento. Alias, numa altura em que o Facebook esteve debaixo de fogo por permitir a uma empresa ativamente influenciar a decisao de voto com base numa libertacao ilegal de dados, pintar isso como risco minimo… chega a ser imprudente.

Relembro o que se passou entre Epic, MS, Nintendo e Sony relativamente ao Cross-play. Aquilo era um problema para quem mesmo? Para quem tinha PS? Ou para a MS, a Epic e as outras? Repara no que se passou: a Sony, na realidade, ate suportava e suporta cross-play com o PC em mais titulos que a Xbox. Mas a narrativa foi que a Sony nao o suportava. E que a Xbox era mais amiga do consumidor. E na realidade nao passava de algo que a Epic queria para lucrar mais, a MS queria para nao ter um elemento a pesar contra a escolha da Xbox como consola (apos o ter usado na geracao anterior sem rodeios nenhuns) e a Nintendo pelas mesmas razoes. Alias, as duas ate se aliaram num “parceria” que foi fogo de vista dado que houve um unico jogo MS a chegar a Switch e depois a MS retractou-se e disse que os futuros jogos so nas plataformas Xbox ou MS. E tambem tiveste “DEVs” que nao passavem de estudios pequenos a fazerem barulho porque o queriam era vender mais copias noutras plataformas.

E no fim o problema nem era o cross-play, mas tornou-se no cross-play. No fim a Epic impos ela mesma as divisoes devido a diferencas nos controlos.

A Sony nao queria o cross-play com a Xbox, pelos mesmos motivos que a Xbox nao queria o cross-play com a PS na era 360. Mas a isso foi forcada dada a quantidade de opiniao negativa que gerou.

Como ja disse varias vezes – ha todo um movimento contra os exclusivos. Isto originou-se de duas fontes. Uma sao os Master Racers que reconhecem os exclusivos como uma mais valia das consolas e por isso os pintam como anti-consumidor, ou o maior cancro da industria de modo a que os exclusivos deixem de estar so nas consolas e possam vender o PC como plataforma. Esta e e a campanha deles e este o objectivo da Master Race. Do outro, Xbots. Porque? Porque a MS o fez ha anos atras, porque a ONE X nao virou mesa nenhuma e a historinha que exclusivos nao importam morreu eporque na mente deturpada deles, tudo da MS e bom, logo venha para o PC ou para a Xbox, vem para a MS de qualquer das formas. Estas pessoas nao anunciam isto de cara, tentam ir por outros assuntos outros argumentos, como tens ca muitos que vem com streamings ou Nintendo e no fim nao passam de Xbots que, nao tendo forma de valorizar a Xbox com argumentos, valorizam o resto para diminuir o seu alvo – a Sony. E tudo uma questao de pintar a imagem que a PS nao e um bom produto ou a Sony perde para a concorrencia.

Isto e exagero da minha parte? Estas aqui ha anos, ja deves saber que nao. E desde o que se passou ao longo desta geracao, devias saber que estas narrativas prejudicam vendas e prejudicam um produto de formas que so depois destas “vozes” se calarem e que analises ponderadas e imparciais revelam. Ha empresas interias que se afundaram nestas desinformacoes e produtos que fracassaram devido a isto.

Eu, pela atitude da Sony, historial das pessoas envolvidas vejo que sao pessoas que trabalham la, mas falham em entender o produto que lhes garante o emprego. Por exemplo, programadores que jogam no PC. Basta ver a reaccao do ex-DEV da guerrilha – foi justificada sim (um maluco qualquer partiu literalmente tudo dentro de uma divisao, incluindo mesas, TVs, computadores e depois filmou o estrago para mostrar a sua revolta), mas as palavras que se aplicam a todos os que demonstram revolta revelam que este tipo nao entende o porque da revolta. A maior parte das pessoas nao se consegue exprimir, e ja tens os do costume, com o dom da argumentacao, a pintar isto como revolta por “outras pessoas irem jogar o jogo noutras plataformas e ser pura inveja ou mentalidade de fanboy”

Nao e. E apenas entender que esta decisao e estupida e muito perigosa. Nao atrai ninguem e dara aso a narrativa que todos os jogos irao chegar ao PC. Quando a Sony e a unica empresa que efectivamente aposta ainda nos exclsivos, que ja admitiu que nem todos os seus jogos dao lucro, que acaba de sair de uma crise que quase a levou a falencia e que muito provavelmente conseguiu inverter uma tendencia por parte thirds na direccao de MMOs baratos, e claro que veem esta atitude como um perigo enorme dado que vai prejudicar os lucros para a plataforma se manter. A unica froma de destruir narrativas e com dados e factos. Sei porque lido com este tipo de narrativas aqui desde 2013. E ja desmontei muitas. Ou ja te esqueceste que ate antes da ONE X ser lancada toda a gente vinha, quase diariamente ca, com a historia de “exclusivos nao vendem consolas”? E quando e que essas pessoas se calaram? Quando a Xbox ONE X veio sem exclusivos, ao passo que a Pro veio com exclusivos e a ONE continuou a sofrer nas vendas ano apos ano. Apartir dessa altura, muitas dessas vozes desapareceram e calaram-se, porque contra factos, nao ha argumentos.

A Sony a fazer isto… vai dar razao as pessoas que estao a activamente a tentar acabar com a sua plataforma. Eu nao ingoro o risco que estes dialogos representam, nem o poder que tem, na era de clickbait em que vivemos, de influenciar a decisao dos consumidores. Tu pareces considerar que isto, nao e grave de forma nenhuma, o que me espanta, pois relataste o que se passou na altura do cross-play.

Mário Armão Ferreira
Visitante

Bruno… o que te posso dizer é que não julgo as pessoas por actos não cometidos.
E isso é o que está a acontecer.
Factualmente:
– A Sony anunciou 1 (um) exclusivo PS no PC.
– O jogo tem quase 4 anos.
– A Sony acompanhou a revelação com uma entrevista.
– A entrevista refere que isto é uma experiência.
– A entrevista refere que o objectivo é dar a conhecer aos hardcores do PC o que perdem por não ter uma Playstation.
– A entrevista refere os exclusivos não vão todos para o PC.

O que é entendido e argumentado:
– A Sony anunciou que os exclusivos vão para o PC
– Vai haver pressão para sairem todos os jogos no PC
– O Phil Spencer disse o mesmo
– A Sony está condenada
– A Sony vai pelo mesmo caminho da Microsoft

Bruno… eu não entro nisso!
Até o Phil Spencer teve direito a eu acreditar nele até a coisa se revelar em contrário. Não há porque acreditar numa coisa sem se ter dados para o fazer. Isso é fantasia, por muitas desculpas que se dê.

Tu tens argumentos… tens. Mas é tudo baseado em especulação, em situações que aconteceram com outros.
Tu sabes tão bem como eu que a Sony tem políticas muito próprias. Tu sabes tão bem como eu que a Sony nunca tomaria posturas que pudessem colocar em causa a Playstation e a subsistência da empresa.

Daí que neste momento não há verdadeiramente nada que me faça acreditar que a Sony vai seguir os passos dos outros.

Nota que não digo que não o faça… Já o disse que caso isso aconteça, serei o primeiro a criticar. Mas porra não construam a casa pelo telhado. Isso não aconteceu, pelo menos para já. Está-se a especular.

Que a situação é perigosa? Depende! Porque tu vês a Sony a ceder a pressões. E eu não vejo! Se há coisa que sempre definiu a Sony, para o bem e para o mal, é que eles tomam as suas decisões internamente, e não se deixam guiar pelas pressões.
Olha o caso do Cross Play que referes. A Sony, que até era quem mais Cross Play tinha suportado até então, só cedeu naquilo que lhes estava a ser exigido, quando encontrou uma solução que não fosse contra a sua ideologia original. Neste caso foi o a coisa poder ser desactivada.

Mas não passou as passas do algarve até lá? Não houve quem ameaçasse sair?

Eu não vejo que jogos que definem a consola, mas que já tem alguns anos, que já esgotaram o potencial daquilo que é o objectivo de um exclusivo, se tenham que manter exclusivos só porque sim.

O que eu quero acima de tudo é que os exclusivos continuem e que cada vez sejam mais e melhores. Se os antigo, que já não tem razão de ser para continuarem exclusivos forem para o PC para melhorar receitas e permitir mais e melhores aparecerem na consola… Que raio de mal isso tem?

Pá.. eu leio o mesmo que tu lês… Leio os fans todos a berrarem, todos a chiar, a ameaçar abandonar a consola. E o que penso…
Que os compreendo, que ficaria igualmente chateado e que caso o cenário catastrófico que eles pintam eu provavelmente tambem abandonaria a consola.
Mas penso também que só porque cairam umas gotas de chuva de manhã, não posso dizer que o dia vai estar todo a chover e com trovoada. Muito menos se abro a janela e os dados que recebo não apontam nesse sentido.

E por isso continua a achar tudo isto despropositado.

Mas digo mais… Imaginemos que o pior dos cenários acontecia.

Ia voltar para o PC? Bem, com os exclusivos Xbox, e PS4 nele, certamente até iria. Mas uma coisa eu tinha de ter consciência. O ligar a consola e jogar foi-se. Ia ter de voltar às incompatibilidades de drivers, às atualizações de software, ao windows a reiniciar-se a meio de um jogo porque estou a jogar porque surgiu uma actualização crítica de segurança, aos hackers, aos crackers, aos cheaters, à falta de respeito pelo uso do meu HDD, etc.

E sinceramente não sei se neste momento, estaria disposto a voltar a isso.

bruno
Visitante
bruno

Sabes eu tambem acreditava que a Sony nao faria nada para prejudicar a consola, e depois tivemos isto.

Primeiro, a Sony nao anunciou 1 exclusico para ao PC. Este ja e o 5 jogo confirmado. Os 3 primieros foram os da QD da qual a Sony tem direitos, depois o do Kojima, na mesma situacao, MBL da San Diego e depois HZD. Com isto, o conceito de exclusivo e “Only on Playstation” ja foi a vida. Este foi apenas o primiero dos WWS.

Segundo, ja ocorreu antes com a Xbox pelo que nao sao afirmacoes infundadas, sao afirmacoes com base na realidade.

Terceiro, eu nao estou a criticar por decisoes nao tomadas. Aquilo que tu classificas como criticas minhas a decisoes nao tomadas, sao as consequencias que eu refiro que irao ocorrer. eu so critico uma decisao, a de liberar o jogo no PC, decisao esta ja tomada. O porque de eu afirmar que essas serao as consequencias? Expliquei no comentario acima. Porque ajuda a narrativa que as consolas nao valem a pena, porque isso ocorreu com a Xbox consola e porque, se sabemos que exclusivos vendem consolas, a perda dos mesmos prejudicam as vendas como vimos, mais uma vez, com a Xbox consola.

bruno
Visitante
bruno

Uma diferenca fundamental. Tomb Raider nao e um IP Xbox e a Xbox nao tem direitos sobre eles. Todos os outros, excepto talvez MBL devido a licenca, tem a Sony como dona do IP.

Quanto ao resto, como dizes veremos. Mas nao so com TLoU part 2. Sobretudo com a PS5.

Vitor PG
Visitante
Vitor PG

Corrigindo: PS3 não terminou empatado com o x360, PS3 SUPEROU as vendas do x360, outra q o PS3 era mais caro mas era muitíssimo mais console q o xflop360

Shin
Visitante
Shin

Imagine um mundo onde Sony pode vender 10 milhões de cópias digitais sem todo o custo de promover um console? Na verdade ao invés de fazer um console ela faz apenas um controle. Ela pode até fazer uma interface PlayStation como um Big Picture.

Nesse mundo inerente ao hardware específico ao invés de você pagar $400 em um hardware dedicado, você vai comprar um computador de $999 que roda toda coisa. Melhor, você terá um notebook e poderá levar seu jogo para todo o lugar. Se sua máquina não segue os requisitos, sem problemas! A Nuvem irá te auxiliar.

Mas não se preocupe ninguém vai deixar de fazer consoles, agora que você não é dependente do hardware dedicado eles podem te vender este hardware dedicado de forma limitada e com lucro. Então eu não estão mais interessados na faixa dos $400, estão interessados nos $800. Um hardware com custo de fabricação muito maior que qualquer console que você já viu, com $300 ou mais de lucro de cada unidade vendida e todos ganham com essa nova opção.

Vamos lá $800 não é tanta coisa um PC equivalente está $1500 e não te dar a “comodidade” do sistema dedicado. Se você está com dificuldades de comprar o Cloud é a opção, rodará na sua tv e Telefone, bastando o controle.

Então o que é melhor?

120 milhões de consoles com $15 dólares de lucro por unidade. 1,8 bilhão no fim da gen.
Ou
8 milhões de consoles com $300 dólares de lucro por unidade. 2,4 bilhões no fim da gen?

“Software vende sistemas” mas se você não precisa necessariamente do sistema para hospedar o software, você não precisa do sistema.

A Sony pode não está mais interessada e ser a marca que mais vende consoles mas sim manter o Status da marca que mais fatura com jogos.

bruno
Visitante
bruno

A Sony faz em media 1600 dolares por utilizador. De royalties de titulos vendidos na plataforma, mensalidades do online e compras de MTX e DLCs.

E isto que vai perder. As consolas nunca deram lucro. Mas sempre foram maquinas poderosas que permitiram jogar com qualidade a um preco mais acessivel.

Isto acaba de destruir isso.

Daniel Cardoso
Visitante
Daniel Cardoso

Mario neste momento, temos é que fazer uma pressão para a sony , para saber as reais intenções dela, o mal já esta feito, e isto vai comecar a ter consequências a longo medio prazo… Agora não se pode defender políticas da treta, e sobre o GOW esse é capaz de vir logo a seguir do HZD, como voce disse e vem, ainda ontem o Cory postou um Twitter a dar a atender que esta pensativo a enviar o jogo para o PC. Por isso não se pode virar gado como a maioria de fas da Xbox virou, temos que defender o nosso direito como consumidores, muita gente comprou a consola por causa de exclusivo A e B, e agora o tal exclusivo A e B estão a sair no PC, a quando a aquisição da Ps4 uma possoa podia ter comprado o cujo PC, e a isso se chama propaganda enganosa, eu proprio comprei o PS4 por causa de Unchated, GWO e HZD, e já tive a primeira apunhalado pelas costas, com isto não quero dizer que não lacem no PC, simplesmente fui iludido a COMPRAR uma plataforma que era desnecessária, que dizia que tinha produtos exclusivos so na sua plataforma, e agora começa a despachar os produtos exclusivos para outros sítios, e isso é mecher com o meu sacrifício que fiz para obter tal plataforma para jogar esses tais exclusivos, quando eu podia ter comprado os frutos noutro lado. Por isso a maior base da PlayStation tem que cair em força para cima da Sony, e deixar de ser gado e deixar d3 criar controlo de dano, temos que demonstrar o nosso descontentamento e pedir o dinheiro que paguemos por esses exclusivos pra fazer pressão.

Por quer queiram quer não, ond3 doi mais na empresa é na economia, e fazer um protesto de devoção de dinheiro, estamos a criar uma pressão em cima deles, porquê eles o que fizeram é crime.

Vitor PG
Visitante
Vitor PG

Balrog já havia demonstrado interesse em levar GOW pro pc, mas não podia por causa da política da exclusividade, agora com Horizon no pc a coisa muda de figura, só nos resta torcer pra horizon flopar miserávelmente nas vendas pra pc, que todo mundo baixe de graça nos torrents da vida pra SONY ter prejuízo e aprender q é no PlayStation q os jogos single player vendem

bruno
Visitante
bruno

Barlog precisa de voltar a ir para uma third e a ser ignorado como foi na Crystal Dynamics que e para aprender a não dar cabo daquilo que lhe permite a ele construir o seus jogos. Pa, este pessoal parece que vive num mundo a parte. Será que internamente ninguém viu o que sucedeu com a Amy Henning?

Vitor PG
Visitante
Vitor PG

Amy Henning é a melhor escritora do mundo dos games, foi a principal mente por trás do melhor jogo de todos os tempos: Legacy of Kain Soul Reaver, foi roteirista,diretora,designer,produtora além de ter criado a estória toda do game. Uma pena não estar mais na Naughty dog, ela é muito melhor q o Druckman

bruno
Visitante
bruno

Pois.

Foi para a EA, tentou fazer um singleplayer com a qualidade a que estava habituada na ND e no fim teve 1- a EA a tentar fazer um multiplayer, 2- a EA a convence-le que o singleplayer nao era viavel, 3- o estudio fechado e o projecto cancelado, 4- a reparar que afinal os singleplayer continuava vivos e que lhe foi vendida treta que ela comeu e agradeceu.

E por isso que continuo a achar que Barlogs, o idiota chapado na Sony que se lembrou de lancar o jogo no PC e DEVs como aquele que respondeu no twitter a furia dos fas, estao como a Henning quando estavam na EA: a deixar-se levar pela camapanha dos exclusivos “sao um cancro”, “que disponibilizar o jogo no PC so tras benesses” e que “dispnibilizar os jogos a mais jogadores e apenas justo” por parte da gentes do foruns e dos comentarios.

Vao levar um banho de agua fria daqui pouco tempo.

Vitor PG
Visitante
Vitor PG

A Hennig é meia estranha, ela fala que a trama do jogo importa e gráficos não mas veja Soul Reaver e os Uncharted q ela escreveu e dirigiu, são jogos com gráficos fenomenais, ela falou também q o single player tava morrendo, logo ela uma das maiores escritoras dos games

nETTo
Visitante
nETTo

Quanto desespero gente, é apenas 1 jogo dos principais do PS4 que vai ao PC, isso 3 anos após o lançamento no PS, francamente, vejam a Sony é uma empresa que como qualquer outra visa lucros, e levar jogos mais antigos pro PC em nada vai prejudicar o PS5 e seus jogos que lá por 2025 devem ir ao PC, até lá eles ficam capitalizando no PS5. Deixem de bobagem, se um dia a Sony vir e fizer igual a Microsoft faz hj ai sim, podem vir com este desespero.

Andrio
Visitante
Andrio

[off] E3 Cancelada! MS ja disse que vai fazer um evento digital.
Será que as outras vão seguir esse passo? Se der certo será que a E3 morre?

Sephirot
Visitante
Sephirot

Mario, se os games exclusivos da Sony chegassem aos PCs quando seu potencial de vendas na plataforma Sony já se esgotou, digamos no prazo de 3 anos, como temos no HZD, isso seria uma ótima jogada para aumentar o lucro não ? Concordo que o lançamento simultaneo entre console e PC seja extremamente nocivo da forma que a Microsoft o faz, porém no caso da Sony, não vejo como isso a prejudicaria trazendo games antigos ao PC.

Daniel Torres
Visitante
Daniel Torres

Para mim uma coisa é certa, não pegarei o ps5 só depois de talvez 2 ou 3 anos para ver como essa situação se desenrola é minha forma de me mostrar contra o que a Sony ao meu ver esta querendo fazer.

Caso ela comece a liberar os jogos eu monto um pc que convenhamos se bem montado é sempre melhor que qualquer console, digo isso porque aposto que o Horizon vai rodar em qualquer pc sem muito esforço em 1080p pelo menos 60fps e com qualidade acima do ps4. Caso isso realmente seja um caso perdido depois desse tempo eu compre um ps5.

Ps:É a primeira vez que vejo a líder, copiar o modelo de quem está em último na geração.

Rui Teixeira
Visitante
Rui Teixeira

Depois de ponderar muito, não consigo encontrar muita lógica nesta posição da Sony (ainda menos com os comentários idiotas de pessoas ligadas à marca).
A Sony já tinha algo para mostrar os seus jogos aos jogadores de PC, chama-se PSNow. Se quisessem promover ainda mais os seus jogos poderiam colocar vários exclusivos disponíveis no serviço por 6 meses (por exemplo), dar um par de semanas grátis para quem o quiser testar (neste momento acho que dão 7 dias) e fazer publicidade “agressiva” do serviço. Desta forma não só estaria a promover os jogos como também o serviço.
Lançar os seus exclusivos no PC não só tira valor à consola, como também ao PSNow. E digo exclusivos porque, neste momento, as palavras da Sony significam quase nada, são os mesmos que há umas semanas diziam que PC significava Playstation Console, hoje PC já significa Personal Computer.
Mas, a coisa é ainda pior, ora vejamos o actual cenário da próxima geração e o que as duas principais concorrentes têm a oferecer (ignorando de momento as características das consolas).

* Microsoft
– Acesso a centenas de jogos gratuitamente ou por um preço muito baixo em todas as suas plataformas.
– Jogos de qualidade (que os tem e terá mais certamente), exclusivos (curioso isto) nas suas plataformas, seja consolas, windows ou xcloud.

* Sony
– Jogos de qualidade, eventualmente multiplataformas, disponíveis na PS e (a curiosidade) plataforma windows, porque creio que os jogos da Sony não são lançados nem para Mac nem Linux.

Com esta medida a Sony não só tirou muito valor às suas plataformas, seja consola ou PSNow, como acaba por dar muito mais valor à principal plataforma do seu maior rival, Windows.
E como disse no início, as palavras da Sony neste momento não valem muito, sobretudo quando até já dizem que o GOW também pode vir para o PC.
A única salvação que vejo, neste momento, para não terem uma geração desastrosa é lançaram uma PS5 muito potente (se for mais fraca que a XBoxSX a coisa fica ainda mais complicada) e a um bom preço.
Espero estar enganado, mas estou a ver a Sony a meter-se num buraco do qual não terá forma de sair.

Marcos Silva
Visitante
Marcos Silva

simples
a sony cansou dos exclusivos nao venderem nem 5 milhoes mesmo com 100 milhoes de consoles vendidos

bruno
Visitante
bruno

Provalvelmente tambem estara cansada dos consoles que vendem 100 milhoes e de receber em media 1600 euros por cada um dos 100 milhoes.

Edson
Visitante
bruno
Visitante
bruno

Estive a ler a noticia, o artigo da Kokatu e os comentarios da eurogamer.

Os comentarios da Eurogamer sao a coisa mais nojenta que ja vi. Acho imensa piada aos valentoes que se poe a dizer “estou habituado a trabalhar 11 horas por dia e normal” ou “trabalho de domingo a domingo, nao sei porque se queixam” – sim sao mesmo excelentes trabalhadores, por isso e que andam a escrever nos comentarios em tudo qto e notica.

Esta e uma situacao gravissima, um ambiente toxico, e apartir do momento em que tens pessoas a irem para o hospital por burnout, algo urgente deve ser feito na tua empresa.

Adoro os jogos da ND, mas acredito em tudo o que esse tipo diz. Esta em concordancia com o artigo do Jason Schreier, que se resume a isto, ha toda uma cadeia de producao e tens pessoas a lavorarem horas e horas porque 1) esperam por alteracoes de colegas e 2) continuam a trabalhar em coisas que no fim podem ate nem ser usadas no jogo final e 3) tens atrasos porque pessoal com experiencia decide sair da empresa.

Tudo coisas que podem ser resolvidas se se organizar o trabalho por turnos e se organizar melhor a cadeia de producao.

Os titulos da ND distanciam-se do resto sobretudo devido a quantidade de detalhe e trabalho que e posto la dentro (animacoes, set pieces, desenho dos niveis, tudo e controlado e feito ao pormenor, mas nao se tratam de sistemas automaticos, e tudo feito pelos devs propositadamente). Nao me sinto bem a jogar esses titulos quando a pessoas a ir para o hospital por causa disso.

Rodrigo Silveira
Visitante
Rodrigo Silveira

Jogos exclusivos é um fator crucial pra um nicho de 10% a 15% dos consolistas; o restante preza mais por fatores como preço, custo-benefício, poder, retrocompatibilidade. Sam Sharma, ex-produtor da Guerrilla Games e que trabalhou em HZD, twittou para fanboys que ficaram desesperados com a notícia: “Criamos um jogo e gostamos. Agora, mais pessoas podem se divertir. E de que forma isso prejudica a sua diversão? Por favor, sejam gentis consigo mesmos. O prazer do jogo não diminuiu porque outras pessoas podem jogar”. Uma parte dos consumidores parece não gostar de jogos, mas do nome “only on” na capinha; eles são como crianças mimadas que levam um brinquedo novo pra escola e este perde a graça se outro coleguinha leva um igual.