Suécia quer acabar com a mineração de criptomoeda na europa.

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

A proposta como uma medida para permitir atingir-se as metas climáticas.

Erik Thedéen, diretor da Autoridade Sueca de Supervisão Financeira, e Björn Risinger, diretor da Agência Sueca de Proteção ambiental, são os mentores de um pedido da Suécia à União Europeia para que esta bana a mineração de criptomoedas, de forma a se atingirem as metas climáticas definidas no Acordo Climático de Paris..

A medida surge apoiada de um estudo que mostra que o crescente uso de energia para a mineração de criptomoeda, em particular a Bitcoin, a mais visada na proposta, está a ameaçar a Suécia no seu objetivo para cumprir as suas obrigações.

Devido a que esta é uma realidade universal que deverão afetar todos os paises, as autoridades suecas estão a pedir à União Europeia que proíba a mineração de criptomoedas, em especial as Bitcoins, devido ao seu “uso intensivo de energia”.

O estudo que sustenta o pedido mostra que o consumo de energia referente à mineração de Bitcoins no país nórdico aumentou “várias centenas por cento”, sendo que atualmente a energia consumida pelos mineradores é a mesma que 200.000 habitações, o que consagra uma grande fatia no consumo, e a sua redução representaria assim uma economia de energia significativa que ajudaria bastante o país a cumprir as suas metas.



A mineração de moedas tem aumentado em todo o mundo, com severos problemas ambientais já conhecidos e associados, basicamente consumindo muita da energia renovável destinada à industria.

Como comparação, a energia necessária à mineração de uma única bitcoin equivale à usada por um carro elétrico de médio porte a ser conduzido por 1.8 milhões de quilómetros. Estamos a falar de 44 voltas ao planeta, sendo que todos os dias se extraem 900 Bitcoins em todo o mundo, o que mostra que este tipo de consumo excede tudo o que é considerado razoável.



5 3 votes
Avalie o nosso artigo
14 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Deto
Deto
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

bitcoin parece mais um cassino gigante, que ainda polui muito.

o que estraga o capitalismo é qualquer coisa dita como sendo “economia” que lembre um cassino… mercado de ações, setor financeiro… que os caras vivem de comprar e vender papel sem produzir nada é um exemplo.

“vamos aqui investir em financiamento imobiliário, ninguém sabe que casas são… se tem gente querendo morar lá, vale pq um relatorio disse que vale” e deu no que deu.

o que bitcoin produz? nada… é um negocio que se retro alimenta.

gasta energia igual uma industria de carros, sem produzir nenhum bem ou serviço.

parece mais uma cobra que está comendo o proprio rabo.

AlterX
AlterX
Responder a  Deto
1 mês atrás

Mas gera grana, e que no final é o que importa

Deto
Deto
Responder a  AlterX
1 mês atrás

É, cassino tb.

Juca
Juca
Responder a  Deto
1 mês atrás

Na verdade a mineração produz cálculos que servem para diversas coisas, dentre elas modelos matemáticos, previsibilidade de mercados, cálculos astrofísicos… Se realmente é útil a sociedade e compensa, aí é outra questão… Mas minerar a grosso modo é vender poder computacional em troca de moeda digital, minerar não é usar poder computacional a esmo, e socialmente, se formos ao pé da letra, talvez seja mais usar o computador pra jogar! rsrs
Mas concordo com você, é um cassino, e dos piores tipos, especialmente pra quem investe, não pra quem minera, é uma casa da moeda que emite dinheiro quando quer e ninguém sabe que é realmente o dono que dá as ordens pra emitir moeda quando bem entende! Rsrsrs

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

De fato, Mário, mineração de bitcoin é só voltada a segurança de si mesmo!

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Querem acabar com as criptomoedas por serem descentralizadas e não tem a mão controladora do leviatã, o dia que o leviatã conseguir controlar as criptomoedas, eles deixam de falar mau.

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Como a China que tem 90% de Usinas termoelétrica usando carvão e não respeita o acordo de redução de emissão de caborno como muitos países da Europa? Sei… Apenas o problema energético é as criptomoedas. Agora concordo com o colega Daniel Torres que as criptomoedas estão prejudicando o mercado de informática, especificamente o de placa de vídeos, mas não caio nessa de “apenas” preocupados com o meio ambiente, sendo que como disse antes tem países que não cumprem nem a redução de caborno e se utilizam ainda de muitas Usinas Termoelétricas que são muito “ecológicas”. Temos eletroeletrônicos cada vez mais descartáveis e de baixa reparabilidade, eles estão sendo reciclados de forma correta? Quando o assunto é ambiental pode ter certeza que China e EUA não estão nem aí. Pra mim só serve para dar um “paliativo” na deficiência que muitos países tem na produção de energia elétrica, aí até concordo, mas que usam como “parte” da desculpa é fato.

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Parafraseando suas palavras com o “não enganar o povinho”, é o que muitos países fazem ao exigirem metas para a questão ecológica e serem os primeiros a não cumprirem. Prefiro ser específico no tema ao ir direto ao fato que as criptomoedas são moedas descentralizadas e que é um grande problema se não houver controle e regulamentação delas, aí concordo, mas não ficar apenas na desculpa ecológica, pois a produção dessas dessas criptomoedas consomem muita energia e a deficiência energética é realidade em muitos países e isso é fato, vide aqui no Brasil que tivemos baixo investimento na parte energética e teve governo que instalaram fontes de energia ecológica como a Eólica e não fizeram a ligação na linha de transmissão para obter a energia produzida, temos hidroelétricas, mas está num período de seca e estamos usando usinas termoelétricas e pagando mais caro pela energia elétrica e logo não vou estranhar por aqui também as criptomoedas entrarem nesta questão energética, pois produzir energia elétrica está caro e usando carvão, combustível ou gás que não é nada ecológico e barato.

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Obrigado pelos comentários, nada melhor do que uma troca de ideias. Grande abraço.

Daniel Torres
Daniel Torres
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Já estava na hora de algum país além da China se mobilizar para banir essa “merda” de criptomoeda que só serve para atrapalhar todo o mundo.

Desde que isso surgiu só tem prejudicado diversos setores até antes da pandemia e falando de pandemia existem vídeos no youtube mostrando milhares de placas de vídeos das duas fabricantes indo para apenas uma pessoa ao invés do retalho. Fora nas regulamentações que não existem e como o artigo cita consome energia como uma empresa de grande porte. Espero que isso vá para frente e isso acabe.

error: Conteúdo protegido