Tarifas de Trump podem prejudicar as consolas nos EUA.

0 0 vote
Avalie o nosso artigo

As tarifas sobre os produtos fabricados na China poderão mesmo avançar, e os EUA propõem uma taxa de 25% que vai abranger as consolas fabricadas na China.

Sony, Nintendo e Microsoft vêem-se sob ataque pelas novas regras de importação dos EUA, que poderá colocar uma taxa de 25% a todos os produtos fabricados na China.

O problema é que todas as três empresas fabricam as suas consolas nesse país, por ser onde os custos de produção são mais baixos. Mas a nova tarifa de taxação que Donald Trump pretende impor vai colocar uma taxa de 25% adicionais sobre do preço de venda, e a avançar, prejudicará e muito as vendas de consolas no País.

Assim, numa carta conjunta, estas empresas pediram já a Donald Trump que excluísse as consolas do lote. Eis um estrato da carta:

Um aumento de preço de 25% muito provavelmente colocará uma nova consola fora do alcance de muitas famílias Americanas que esperam ir ao mercado já neste Natal. Caso mesmo assim hajam vendas, os consumidores gastarão mais 840 milhões do que fariam normalmente, de acordo com um estudo pedido pela Consumer Technology Association e feita pelo grupo económico independente Trade Partnership.

Apesar da lógica no pedido, a realidade é que não há porque se tratar estes produtos de forma diferente dos restantes. E talvez por essa consciência, todas as três empresas estão à procura de um fabricante de outro país que lhes forneça as consolas para venda nos EUA.



Tal, apesar de ser mais económico que a taxa de 25% colocada por Trump, poderá mesmo assim levar a um aumento significativo do custos das consolas nesse país.

Naturalmente o resto do mundo não afectado pela situação, podendo continuar a receber as consolas de onde elas sempre vieram.

Ora esta situação é acima de tudo penalizadora para a Microsoft que tem nos EUA o seu principal mercado. No resto do mundo, onde não existirão novas taxas, a Microsoft tem uma quota muito pequena face ao que Sony e Nintendo possuem.

Com as consolas nos EUA a serem mais caras, especialmente numa geração que se avizinha e onde as consolas não terão um preço baixo como atractivo, o potencial mercado desce. E tal afectará todas as empresas, no sentido que este é o maior mercado a nível mundial.

Mas uma quebra por igual, pelos motivos já expostos, prejudicaria mais a consola da Microsoft do que qualquer outra.

A possibilidade de as empresas absorverem um maior prejuízo neste mercado para manter os preços está fora de hipótese pelo valor da taxa (25%). Daí que uma alternativa para o fabrico se torna fundamental.



Infelizmente os fabricantes de consolas não são os únicos com este problema, e outras empresas, como a Apple, estão a querer mudar o local de fabrico dos seus produtos para outros países, o que está a criar uma saturação de mercado e dificuldades em se arranjar fornecedores.

Talvez esteja na altura de os Gamers Americanos fazerem uma vaquinha para ajudarem a China na compra de mais batatas ou outros produtos agrícolas. Afinal Trump recentemente referiu que  dessa forma ele está disposto a ceder!.



error: Conteúdo protegido