Vendas de Hades no Reino Unido: 93% PS, 7% xbox

5 2 votes
Avalie o nosso artigo

A situação de vendas da Xbox começa a dar indícios de que pode ser preocupante. Devido às fracas vendas, a Capcom já desistiu de suportar a consola, e outros podem-se seguir. A culpa… deverá ser do Gamepass!

Reino Unido… o segundo maior mercado de video jogos do mundo, onde a quota de mercado actual, de acordo com o Statscounter, para valores de Julho de 2021 é de 53,02% Xbox e 46,72% Playstation.

Basicamente este é um mercado em que o líder tem oscilado, mas no qual a Xbox tem uma preponderância que não tem noutros mercados pelo mundo fora, excetuando os estados Unidos, onde a quota de consolas Xbox é de 59,85%, face a 40,12 da Playstation.

Basicamente estes dois mercados são os que sustêm a Xbox, uma vez que a consola vende bastante mal pelo resto do mundo, e são estes dois mercados que a sustentam e mantêm competitiva.

Nesse sentido, quando se revelou que o jogo Hades, um jogo Indie que se popularizou no PC e Switch, tendo vendido mais de 1 milhão de cópias nestes dois formatos, e recentemente lançado para a Playstation e PC, vendeu em formato físico 93% das suas cópias na Playstation, e apenas 7% na Xbox, a situação torna-se digna de notícia.



Basicamente a percentagem de utilizadores que opta pelo digital face ao físico, é maios ou menos equivalente em ambas as consolas. E isto porque a oferta do digital é idêntica em ambos os lados.

Pelo mesmo motivo, essa situação de equivalência percentual tambem sempre se verificou mais ou menos nas vendas físicas.

Resumidamente, e com as devidas exceções onde alguns jogos quebraram esta regra, a norma sempre foi que a venda de jogos, sejam eles físicos ou digitais, sempre foi uma percentagem mais ou menos equivalente dos dois lados, da base de consolas instaladas.

Ora desde o lançamento da Xbox já aqui noticiamos alguns jogos que tem vindo a quebrar, de uma forma notória, esta regra, sendo que Hades é apenas mais um.

93% das vendas físicas na Playstation, contra apenas 7% na Xbox, e num mercado dominado pela Xbox, é tudo menos normal.

Uma possível explicação explicação, tal como nos outros casos, surge pela presença do jogo no Gamepass. Naturalmente que, com 18 milhões de assinantes, muito certamente a parte do mercado mais ativa da Xbox, no Gamepass, era espectável que as vendas fossem cair. Afinal, porque motivo alguém vai pagar por um jogo que tem disponível num serviço que já assina?



O que aparenta poder estar a acontecer é a existência de uma clara dependência do mercado Gamepass na oferta. As pessoas esperam os jogos no Gamepass, e boicotam inclusive a compra dos que não saem, ou na esperança que possam ali vir a sair, ou como forma de os tentar forçar a sair.

Já os que saem, esses não vale a pena comprar, e só justifica comprar se a pessoa desejar manter o jogo quando ele sai do serviço.

A grande questão é… Quando alguém guarda um jogo é com o intuito de o jogar de novo um dia mais tarde. Mas com a Xbox com jogos sempre a entrar e a sair, e sempre novidades para jogar, porque motivo alguém quer rejogar um jogo antigo quando há nova oferta fresquinha a aparecer sem custos?

A Microsoft alega que o Gamepass aumenta as vendas… E alguns Indies dizem que sim! E até acreditamos que face aos antigos hábitos as pessoas comprassem os jogos quando saiam. Mas agora… com o Gamepass enraizado… Sinceramente eu provavelmente não o faria, e não sei se muitos o farão.

A grande questão é que a produtora de Hades pode até nem estar a ter prejuízo com isso. Basta que a Microsoft tenha pago o bastante pelo jogo. No entanto, num outro exemplo do género, o jogo Outriders da Square Enix, que, no mesmo mercado do Reino Unido, vendeu 83% na Playstation e apenas 17% na Xbox, está agora  a ser conhecido que o mesmo poderá não ter dado lucro na , sendo que a Square Enix refere que a culpa de tal poderá ser de uma política ligada às vendas e Royalties, que se especula seja, nada mais, nada menos, que o acordo do Gamepass. Isto apesar de inicialmente a empresa se ter mostrada agradada pelas vendas digitais iniciais no serviço, e pela adesão imediata de utilizadores.



E será de ressaltar que Outriders foi lançado em plena pandemia, numa altura onde as pessoas estavam em casa e com tempo para jogar, pelo que se neste caso o jogo deu prejuízo, o que aconteceria numa situação normal?

Mas é nesse ponto que estamos. Com o Gamepass, os utilizadores deixaram de comprar… e quem compra… é a Microsoft. Que depois oferece no serviço!

E numa descoberta miraculosa, a Microsoft com 18 milhões de assinantes a pagar 10 euros por mês (os que pagam esse valor), consegue pagar todos os jogos novos que ali mete, os seus exclusivos, e ainda rentabilizar compras de estúdios de 10 mil milhões de euros, ao passo que os outros, que até tem mais receitas nas suas divisões… são todos uma cambada de incompetentes, e até andam a aumentar os preços.

Mas quem será que está mal? A Microsoft responde… quando pelo seu Windows 365 pede 20 euros pela cedência de processamento cloud de 1 núcleo e 2 GB de RAM, com 64 GB de armazenamento. No entanto, o Gamepass custa 10 euros, o dobro do Apple Arcade que oferece jogos de smartphone, e com ele querem-nos fazer acreditar que é possível sustentar-se toda uma industria de jogos AAA.

Algo aqui não soa bem. Algo está podre no Reino da Dinamarca… Mas já dizia a sabedoria popular que “quando a esmola é grande o pobre desconfia”, pelo que se torna claro que a Microsoft está a enterrar milhões no serviço a ver se o consegue tornar popular, e impor a sua ideologia. Nada de novo face ao que já fez em outros casos no passado!



Agora o que parece, é que tal como noutros investimentos do passado, a coisa, pelo menos para já, poderá não estar a correr assim tão bem!

 

 



5 2 votes
Avalie o nosso artigo
37 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
AlterX
AlterX
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Então vende jogo no Xbox?
então se eles não tivessem colocado o jogo no serviço, o jogo teria dado lucro?
Só por causa das vendas do Xbox?
pera ae…
As vendas de jogos no Xbox são expressivas ou não?

AlterX
AlterX
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

então as vendas no Xbox o teria salvado do prejuizo?
então Xbox vende

Daniel Cardoso
Daniel Cardoso
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

E ai Sr Mário, a tendência está para piorar quando os jogadores da playstation deixarem de comprar aqueles jogos que vão day one para o game pass, dualidade de critérios dessas empresas um pouco desonestas, num sítio por a Microsoft pagar um dinheiro extra fica praticamente de graça?! Enquanto para possuidores de playstation é preço cheio, e já começo vendo os jogadores playstation a boicotar esse tipo de práticas. Más o futuro só Deus sabe, e vamos ver como daqui para a frente vai começar a desenrolar estas práticas.

Daniel Cardoso
Daniel Cardoso
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Isso eu sei Sr Mário, o problema é que a muita gente que não sabe contar 1+1 que é igual a 2, muitos vivem no mundo da ilusão, como não saber distinguir receita para lucro, quando na prática é muito simples fazer essas contas se uma pessoa ganha remuneração, se ganho 1000 mas tenho despesas de 900 meu lucro é só de 100. Más infelizmente se isto do game pass pega para valer vai ter muitas consequências para todo mundo, mesmo para quem defende agora não sabe no bait que estão a entrar. Este tipo de serviço é bom para aqueles jogos que já venderam, ou para aqueles que as vezes não dávamos um chavo por eles, más a Microsoft está a criar um cavalo de Tróia, onde me orgulho em não fazer parte, más que infelizmente me vai atingir também.

marcos
marcos
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Relaxa mario!
A microsoft cobre.

Hennan
Hennan
2 meses atrás

Acho que o market share dos consoles está errado

Hennan
Hennan
2 meses atrás

A questão é simples. Todas as opções de entretenimento brigam entre si pelo tempo das pessoas. Logo o gamepass obrigatoriamente vai afetar a venda de outros games. E em um futuro distante, se virasse o padrão, mudaria a cultura. Alguém que nasceu assinando Netflix, nunca vai comprar um bd. E o mesmo vale pra games.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Hennan
2 meses atrás

Defina market share bem feito, pois vc vê Sony e Nintendo batendo recordes de vendas, mas vc vem e diz que o Market Share dos consoles estão errados?

Hennan
Hennan
Responder a  Edson Nill
2 meses atrás

Market share é a fatia do mercado. Não acredito que o Xbox tenha fatia maior que a da Sony no Reino Unido

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Hennan
2 meses atrás

Ah sim! O Xbox certamente não tem!

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Mas algo nesse tipo de pesquisa soa mais estranho ainda, o Market Share da Nintendo, lá consta como 0.02, e a Nintendo têm batido recorde de vendas por lá… Um pouco estranho, não?

Marco Antonio Brasil
Responder a  Hennan
2 meses atrás

Acredito que sua comparação está equivocada. Quem “nasceu assinando” Netflix não deixou de ir ao cinema! O streaming não conseguiu chegar nem perto de obter o lucro de filmes bem sucedidos nos cinemas, sejam blockbusters como Vingadores ou independentes como Bruxa de Blair e Casamento Grego. Tanto que, com o arrefecimento da pandemia a HBO já anunciou que em 2022 vai parar de disponibilizar os lançamentos. Mesmo a Disney cobra um valor alto para acessar seus filmes “day one”.
A questão é que o modelo de assinatura faz muito sentido sim, mas não dessa forma insustentável proposta pela MS

Hennan
Hennan
Responder a  Marco Antonio Brasil
2 meses atrás

Acho que você está confundindo as coisas. O streaming não é capaz de pagar o custo das superproduções. Logo as produtoras vão manter a prioridade do cinema. Mas se passassem a colocar seus lançamentos dia 1 online, rapidamente veríamos a decadência do mesmo. Ou seja, as pessoas vão ao cinema não só pela experiência, mas porque os lançamentos não estão no streaming. Logo a Netflix concorre com o BD e a TV por assinatura, justamente pela diferença na janela de lançamento.

AlterX
AlterX
2 meses atrás

Game Pass Wins então
Uma economia de R$ 80 para os donos de Xbox

AlterX
AlterX
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Eu jogo no PC
então eu vou pegar tudo
MHR, Uncharted, FH5, etc…

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Vai poupar cada vez mais mesmo. E quando o Xbox deixar de existir, ele não gasta mais com jogos. Negócio da China.

Deto
Deto
Responder a  AlterX
2 meses atrás

eita, então vc com certeza tinha um PS3 para assinar PSN Plus?

lol

acho engraçado quando o cara não é fã do que a empresa faz, apenas é fã da empresa não importa o que ela faça.

AlterX
AlterX
Responder a  Deto
2 meses atrás

Mas eu não sou fã da Microsoft
eu jogo no PC
mas, quanto maior o Xbox fica, melhor fica o Game Pass de PC

Daniel Torres
Daniel Torres
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu ia postar esse comentário ontem, mas devido a uma emergência médica não o fiz.

Eu estava assistindo uma live no twitch e em um determinado momento o streamer estava jogando o hades e alguém no comentários perguntou: “Qual o melhor Séries S ou Ps5?” Repito só para não gerar confusão de nomes Séries S ou Ps5. Dai que o rapaz responde: ” Séries S é o melhor, Ps5 é só enganação com aquilo do SSD e o S ainda tem o gamepass.”

Depois disso eu fiquei pensando que o marketing da Microsoft é feito para essas pessoas, que jogam milhares de jogos e não querem pagar o valor do jogo, fora que imagine o alcance que esses streamings tem, por exemplo no momento do comentário tinham 400 pessoas assistindo, isso para um streamer imagene quantos não espalham essas mentiras e quantos dão ouvidos, por isso que acho que o marketing do Xbox hoje é voltado para estas pessoas que não sabem somar 2+2.

Para mim infelizmente o xbox esta com a corda no pescoço e esse tipo de estratégia só esta apertando o nó cada vez mais.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
2 meses atrás

Agradeço, Mário felizmente esta tudo bem, eu recebi um coice de um cavalo e tive que ir para a urgência ainda bem que não tive nenhum osso quebrado só algumas lesões e uma costela fraturada, agora é descansar.

Sobre o Series S, eu comentei aqui porque fiquei pasmo com o rapaz disse e vejo isso se repetindo em vários lugares chega ate a ser surreal.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Daniel Torres
2 meses atrás

Melhoras Daniel 💪. Já ouvi bastante papo ruim como esse, inclusive deixei camais de lado por coisas do tipo.
Vejo o exemplo de cyberpunk que não respeitaram o público do PS4 ou One, imagine se no futuro a coisa exigir bastante do PS5 e Serie X, como vai ficar o Serie S nessa história sendo que hoje em dia, como o Mário disse, já está nos 720p ou pior?! Dizem que pode-se otimizar pro hardware, mas estarão fazendo isso pro PS5 e SX, o S com um mercado reduzido vai ter essa dedicação? Não sei, eu acho que não, todo caso eu prefiro os consoles principais pra nem correr o risco de ter de tolerar versões borradas, com desempenho ruim, resolução de gerações atrás, 720p já está muito complicado hoje

nETTo
nETTo
2 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

O que eu tenho visto e depois do advento chamado Gamepass é que algumas pessoas não mais sabem diferenciar a aquisição de um aluguel.

Está em crescente um movimento que demoniza a aquisição de um game em clara defesa do serviço acima citado. O que não faltam ai são pessoas tentando ridicularizar quem tem a preferência por comprar jogos tudo porque o serviço lhes entrega muitas das vezes no primeiro dia. Mas o que seria o aluguel senão uma disponibilidade temporária? O acesso é por tempo limitado e sendo assim o investido só vai e é isso, enquanto que quando se compra vc de forma permanente ou não pode ter acesso aquilo, ainda tendo a possibilidade de revenda parcial, total ou até com lucro sobre o objeto adquerido.

Eu tenho Xbox, assino o Gamepass e tenho presenciado tais coisas, eu aproveito o serviço a minha forma, como não tenho tanto tempo pra jogar, jogo poucos jogos os quais eu seleciono perante o grande catálogo, e também pelo valor irrisório que investi. De todo modo ainda sim compro jogos, de preferência em promoção, mas ainda sim os compro, no Xbox mesmo recentemente comprei Farcry 4 e 5 por causa do FPS Boost e porque eu tenho hj todos os jogos da série.

Dito isto e contribuindo com a materia da informação, estes mesmos ai que criticam quem compra jogos são os que assinam e defendem o serviço com unhas e dentes como se acionistas fossem, deixam de apoiar a plataforma e o cenário é isso ai, em jogos AAA o que se vê geralmente é uma diferença que fica ali por 75%/25% a favor do playstation em termos de vendas e nos indies é quase 100%. Não sei se isso mais a frente vai ser determinante para um Dev lançar o seu Game no Xbox ou se a Microsoft a determinada altura terá de pagar pro Dev levar seu jogo pro Xbox/Gamepass estando no PS5 sem precisar disso.

Luiz Siqueira
Luiz Siqueira
Responder a  nETTo
2 meses atrás

Compartilho da sua opinião e ainda acho que só o tempo dirá se essa proposta de negócio oferecida pela Microsoft está no caminho certo ou não. No presente momento, algumas desenvolvedoras grandes estão a se queixar da baixa lucrativa, além das desenvolvedoras indies que faz tempo vem desconsiderando a plataforma Xbox, exemplo é o jogo Stray que só será lançado para PS4, PS5 e PC. Mas outras desenvolvedoras como a EA, aceitou ter o seu EA Play integrado ao GamePass e a Microsoft tenta levar a Ubisoft para seu serviço. É um tipo de proposta de negócio e quem compra jogo não vai deixar de comprar, mas atrai o público que você citou que já prefere o custo/benefício, pois já não iria comprar mesmo e preferem pagar por um serviço mensal(aluguel) da biblioteca de jogos oferecida pelo GamePass. Vale lembrar que nessa pandemia onde a condição financeira foi afetada para muitas pessoas, o GamePass se tornou atrativo e até interessante. Eu irei continuar na plataforma Xbox, mesmo com todas essas notícias, pois ainda é onde jogo e compro meus jogos multiplataforma e os consoles da Sony sempre serão minha plataforma para jogar os exclusivos e mesmo se um dia a Sony decidir lançar todos seus jogos exclusivos no PC, ainda vou preferir o console, pois não considero no momento o PC a minha plataforma principal para jogos. Mas quem sabe no futuro. Um grande abraço a todos.

error: Conteúdo protegido