Vídeo de Spider Man 2 está a ser executado em tempo real na PS5

5 5 votes
Avalie o nosso artigo

Ao contrário de Miles Morales, o que foi visto em Spider Man 2 não é CGI, mas 100% em tempo real numa PS5.

Bryanna Lindsey, Artista líder de grafismo na Insomniac enviou um Tweet onde se congratula a ela e a toda a equipa da Insomniac pelos resultados conseguidos em Spider Man 2, em que o jogo consegue em tempo real os efeitos visuais que vemos em CGI em Miles Morales.
Eis o Tweet.

Miles Morales é um Show off da PS5 e um portento gráfico, mas é tambem um jogo Cross Gen, e assim sendo, limitado no que pode conseguir. Pelo que é mostrado, a equipa neste momento começa a explorar as potencialidades da Playstation 5 num jogo que deverá agora ser exclusivo dessa consola, e parece estar assim a obter performances antes impensáveis.

Como vemos pelo vídeo a equipa esta a conseguir obter em tempo real efeitos com uma qualidade que na geração passada ainda obrigavam a CGI, e tudo isto com as performances adequadas a serem mantidas no jogo.

A insomniac foi fundada em 1994, tendo assim 27 anos de existência. Conta com um total de 35 jogos lançados, entre PC, Consolas e Smartphones, o que demonstra a sua produtividade. Da mesma forma, é de assinalar que a empresa nunca lançou um jogo que fosse considerado um flop, ou que tivesse tido má aceitação pela crítica.



Desde que adquirida pela Sony em 2019, fazendo assim parte dos seus estúdios à cerca de 2 anos, a equipa lançou já dois jogos para PC, mais especificamente com suporte Oculus Rift, que possuía em carteira e foram terminados entretanto. A empresa tinha lançado em 2018 um dos grandes sucessos da Playstation, o jogo Spider Man, mas mesmo assim, em 2020 lança o jogo Spider Man: Miles Morales, e em 2021 o jogo Ratchet and Clank: Rift Apart.

A empresa anunciou ainda estar a trabalhar nos jogos Spiderman 2, e Wolverine, igualmente exclusivos da Playstation. Sabe-se que a Sony possui direitos sobre cerca de 900 personagens da Marvel, mas desconhece-se nesta fase se Wolverine é um deles, ou se houve algum acordo recente relacionado com a cedência de Spider Man à MCU.



5 5 votes
Avalie o nosso artigo
22 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Hiago
Hiago
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Se era em tempo real estava muito bonito mesmo. Mas pegando o embalo um assunto Off-topic, outra notícia que me decepcionou foi o fato de Gran turismo 7 não suportar RT na gameplay. Isso demonstra que até agora só a Insomniac apresentou algo de qualidade com essa tecnologia nos consoles. Cada dia que passa me parece que os consoles só dizem ter tais aceleradores para RT apenas por marketing. A tecnologia da AMD ainda é embrionária, talvez só nas RDNA3 teremos algo plausível e como os consoles não são nem RDNA2 Full, fica claro que será uma tecnologia muito limitada com implementações pífias na maioria dos jogos.

nETTo
nETTo
Responder a  Hiago
1 mês atrás

F1 2021 também só usa nos replays nos novos consoles. Somente PC tem ingame

Hiago
Hiago
Responder a  nETTo
1 mês atrás

Mas isso só confirma oq falei.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Hiago
1 mês atrás

Esse GT é uma verdadeira palhaçada ser Crossgen. O pessoal do ps4 já tem o GT Sport bombando e é um caso totalmente diferente de Horizon e GOW, onde são continuações e até se pode entender. Que lançassem essa merda lá por 2024, mas que viesse Full nextgen.

Sobre o Ray Tracing é simples. Motores gráficos não adaptados e a insomniac obviamente está muito afrente. Que outra empresa entregou até agora Ray Tracing em 4k?Tem algum game de PC que entrega isso?
Não é problema de hardware e sim software! O ps5 já surpreende no início da geração com uma implementação de Ray tracing que muitos julgavam impossível para os consoles, agora é aguardar que o verdadeiro salto nextgen vem com Spider-Man 2. Esse game vai fazer muita gente se calar.

Hiago
Hiago
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

GT pelo contrário é o único jogo que deveria ser sim cross gen, GT Sport é um Granturismo prologuer com outro nome para não ficar tão feio a incompetência da Polyphony Digital em entregar jogos sem atrasar muito em relação as data prometidas. Quem lembra da novela que foi o lançamento de GT5 sabe muito bem o que estou falando. Quem tem só o PS4 ficou a ver navios durante a geração inteira em relação a um Granturismo de verdade, por isso digo que é mais que obrigação lançarem GT7 para PS4, e claramente é um jogo de PS4 com Port para PS5 não o contrário. E ainda afirmo com certeza que GT7 é apenas uma expansão de GTSport, tem o mesmo HUD, a mesma engine, com uma única atualização que foi a inclusão de clima variável, quase confirmando o que eu disse que GT Sport era um jogo em produção, não um produto final.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Hiago
1 mês atrás

Infelizmente a Polyphony Digital atualmente é um estúdio pequeno para o tamanho não apenas de Gran Turismo como também para o ciclo de desenvolvimento de jogos em alto orçamento. 5 ou 6 anos de intervalo para jogos de corrida é muita coisa, não se trata de um jogo narrativo, open world, etc. Para se ter uma noção, segundo o linkedin, a Polyphony tem 74 funcionários contra 170 da Turn 10. Talvez esse formato de empresa menor e mais família dava certo na geração PS1 e PS2 que demandava menos desenvolvedores para se construir um jogo. Já na geração PS3 pra cá, os custos e a complexidade do desenvolvimento se maximizaram, e talvez o estúdio ficou “pequeno” para a nova realidade. E como Gran Turismo é quase que um filho para o Yamauchi, a Sony deve ter ficado em uma situação desconfortável.

Só sei que as coisas não devem mais ficar assim, Gran Turismo é a IP first-party mais vendida da história do Playstation. Cada novo lançamento precisa ser tratado com todo o cuidado para manter o seu público. Eu aprecio o perfeccionismo do Yamauchi com os carros, e agora com o excelente modo online, mas um jogo de corrida diferenciado precisa de mais do que isso. E outra coisa, se a Polyphony não pode crescer, então que terceirizem tudo o que puder, como fizeram com os modelos de carros (https://psxbrasil.com.br/modelos-dos-carros-de-gran-turismo-agora-sao-tercerizados-detalhes/).

Honestamente, estou esperançoso com Gran Turismo 7. Provavelmente será um lançamento com muito mais conteúdo que Gran Turismo Sport, espero uma campanha e um sistema de progressão realmente atrativo como eram nos jogos antigos. Em gameplay espero uma interação muito interessante com o dualsense. Espero que o áudio 3d seja bem aproveitado com relação ao som de cada carro que se aproxima. Graficamente eu prefiro esperar um state of play do jogo para ver se crio hype, vi evolução mas ainda não estou de fato impressionado.

Deto
Deto
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

mas japa da PD tb come mosca heim?

da apresentação do GT7, botou oficina cheia de espelhos… gameplay tinha RT

ficou falando em 120fps.

agora não vai ter nem 60fps + RT?

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Deto
1 mês atrás

Isso.

Do que eu li das entrevistas, deixaram em aberto para atualizações futuras, tanto 120fps quanto o RT em gameplay.

Livio
Livio
Responder a  Hiago
1 mês atrás

preço a se pagar por ser Cross-gen, espero que as outras melhorias, como clima e tempo dinâmicos estejam mesmo na versão PS4, como prometido pelo Kaz.

Algo que achei legal é que em pistas molhadas uma trilha seca irá surgir no local em que os carros passarão

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Hiago
1 mês atrás

Em tempo: Não sei qual sua preocupação com Ray Tracing. Se Spider 2 chegar perto dessa qualidade, você vai se importar se está com ou sem Ray Tracing ativado? Isso aí tá qualidade CGI filmes e você vai pensar: “Que lixo, sem Ray Tracing”?
Eu acho que o que importa mesmo é a qualidade final. Mas relaxa, com certeza esse game vai ser um novo salto em Ray Tracing na indústria. Como já foi Miles e depois Ratchet and Clank.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Hiago
1 mês atrás

O problema maior é trabalhar com Ray Tracing a 60fps nos novos consoles. Acaba se transformando em um processamento pesado demais para se entregar o quadro dentro do orçamento de 16.66ms. Vamos lembrar que Spiderman Miles Morales e Watch Dogs Legion foram entregues em Novembro/2020 com Ray Tracing apenas a 30fps. Algum tempo depois lançaram uma atualização com Ray Tracing a 60fps, entretanto reduzindo a resolução não apenas dos reflexos como também do jogo como um todo.

No caso de Gran Turismo 7, creio que estabeleceram a premissa do jogo rodar em 4k nativos ( o trailer da PS showcase estava rodando o jogo em 4k nativo, confirmado pela DF ) e 60fps no PS5. Para colocar Ray Tracing, precisam atualizar o motor gráfico do jogo para suportar DRS (resolução dinâmica), visando manter 60fps estáveis. E eu desconfio que assim como a Glacier Engine de Hitman 3, o motor gráfico da Polyphony ainda não suporta DRS. Devem ter tentado colocar RT reflections em gameplay, e com FPS instável em 4k nativos, preferiram desativar o RT em gameplay e ter 60fps estáveis. No Forza Horizon a situação é ainda pior porque fazem uso de fotogrametria, que é ridicularmente pesado para renderizar (Flight Simulator que o diga lol). Por isso que o jogo tem modos até de 30fps sem Ray Tracing em gameplay, e no modo 60fps provavelmente terá um DRS mais agressivo.

No final das contas é uma balança, ao que tudo indica, PS5 e Xbox Series X não suportarão a combinação 4k nativos + 60fps + Ray Tracing nos jogos hardcore. Tem que escolher no máximo 2. Gran Turismo 7 escolheu 4k nativos + 60fps.

Só um adendo, estou apenas relatando uma hipótese do que possa ter acontecido em ambiente de desenvolvimento. Eu também quero RT claro, é problema deles, e eles que resolvam e adaptem o motor gráfico deles para suportar DRS.

nETTo
nETTo
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Interessante, salvo engano o Michael Thompson fez uma análise comparando Spider 2018 (PS4) com Miles Morales (Crossgen PS5) e neste comparativo ficou muito clara a evolução do jogo, mais não revolução.

Já o Elanalistadebits comparou o trailer de Spider 2 com Miles Morales PS5 e as diferenças aqui são bem maiores dos que as vista no comparativo do NXGamer

Recomendo a todos verem para ter uma noção do que será possível com a nova geração

Sparrow81
Sparrow81
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Miles Morales – Insomniac entrega a primeira implementação surpreendente de RT da nova geração;

Ratchet and Clank – Insomniac entrega a primeira amostra do que um jogo nextgen pode ser;

Spider-Man 2 – Insomniac entrega o primeiro jogo Full Nextgen, com visuais que muitos achavam ser impossível para o PS5.

Que bela aquisição que a Sony fez.

Deto
Deto
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Insominiac vai lançar 4 jogos para PS5 na geração … (Spider remaster e MM eu conto somando os dois como um)

A Insominiac já tem anunciados e lançados mais jogos que a ND na geração passada, que eu achei q tinha produzido bastante com U4, Lost Legacy e Last 2.

Meu palpite que a produção da Insominiac foi bem acelerada por não perder tempo lidando com HD Mecânico.

Talvez o Combo de terem tido todos os pedidos de hardware atendidos pela Sony com o PS5 e ganhando a chance de fazer jogos da Marvel tenha sido o principal motivo deles terem aceito serem comprados pela Sony.

Tô curioso se até o fim da geração a Bethesda inteira vai entregar tantos jogos para Xbox quando a Insominiac sozinha.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Deto
1 mês atrás

Acho que tu tem que aprender mais de games e criação.Pergunta:o que é mais facil na tua percepção.Pegar algo já definido como um personagem como Spiderman onde se tem uma base de trabalho pronto ou um game do zero como acontece com a Bethesda. Sk 6 por exemplo.Tô curioso Deto.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Ele fala do universo Spiderman, ou seja, a Insomniac não precisou criar um universo novo, e sim, pegar o que já existe e trabalhar em cima disso. Isso não é desmerecer a Insomniac, e sim, querer pontuar que talvez a velocidade com que o estúdio entrega os games, principalmente os Spidermans, está atrelado a não ter que criar nada do zero.

Juca
Juca
Responder a  Edson Nill
29 dias atrás

Nada é criado do zero, a Bethesda tem sequências de jogos que estão na indústria a mais de 20 anos, com toda uma lore criada e “inspirada” por muita coisa do universo pop, o fato de existirem personagens já criados em quadrinhos e animações não é a garantia de que se acerte em um jogo ou mesmo que seja tudo uma cópia do que já existe e foi feito. E todo jogo, se começa por um roteiro e planejamento do que se quer. Nada impede a Bethesda de pegar ideias de filmes e quadrinhos diversos pra montar suas lores. E então, sim, no geral querer dizer que o trabalho da Bethesda é mais difícil é simplesmente um modo de valorizá-la e desvalorizar a Insomniac, que tem feito um excelente trabalho com Spider e Ratchet.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Ewertom
1 mês atrás

Isso que você está falando é bastante relativo. Por exemplo, Forza Motorsport no papel é só mais um jogo de carro da Turn 10, mas na prática terá a FTech completamente refeita para esse jogo, usando mesh shaders, SFS, RT, VRS e tudo quanto o RDNA 2 permitir. É por isso que o intervalo entre Forza Motorsport 7 (2017) e esse novo está tão grande.

Spiderman Miles Morales é um jogo que exemplifica o seu argumento, pois reaproveitou toda a base de trabalho do Spiderman 2018, melhorando de forma sólida os tiles da ilha de Manhattan bem como os modelos dos personagens, e adicionando recursos next-gen como Ray Tracing. Prova disso que Spiderman Remastered é fruto desse trabalho, já que como o Miles Morales estava sendo feito sobre assets similares, aproveitaram para remasterizar o jogo anterior de 2018.

Eu não estou dizendo que o novo Spiderman não reaproveitará nada. Claro que se pode abrir o Zbrush e construir os modelos do novo jogo já usando os conhecimentos adquiridos do jogo anterior, bem como reaproveitar algumas coisas. Mas em novo motor gráfico, “reaproveitar” significa reconstruir sobre um trabalho anterior, e não “apenas” copiar e colar. Da mesma forma, Wolverine deve usar a mesma engine, o que não significa jogo parecido. Seria como dizer que Fifa e Battefield são parecidos por compartilharem da Frosbite. Certamente o investimento em Spiderman 2 será super pesado, já que querem as mesmas 20 milhões de cópias vendidas do primeiro.

E mesmo uma nova IP feita do zero (scratch) nem sempre é tão do zero como parece. Se reaproveita muita coisa de outros jogos, não envolvendo necessariamente o que está diante dos nossos olhos. Deathloop mesmo deve ter reaproveitado muito código e conhecimento de Dishonored, e nem por isso é um jogo requentado. Tem muita coisa nova também.

Deto
Deto
Responder a  Ewertom
1 mês atrás

não entendi o que vc tá falando

Lost Legacy e Last 2 devem ter reaproveitado tanto de U4 quanto Spider 2 e Wolverine vão aproveitar Spider 1 e r&c

Carlos Zidane
Carlos Zidane
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

E eu achando que era um CGi… A Imsomniac merece um bônus, o trabalho deles nos últimos tempos é simplesmente excelente.
Fui até rever e realmente, o nível é de topo, PS5 é um monstrinho.

error: Conteúdo protegido