Wii Motion + (Grand Slam Tennis vs Virtua Tennis 2009)

O Wii Motion Plus é dos periféricos mais aguardados pelos possuidores da consola Nintendo Wii.

Quando do lançamento da consola, o Wiimote fascinou pela capacidade de através de movimentos efectuados e semelhantes aos executados na realidade poder trazer aos jogos uma nova dimensão de realismo. E nesse aspecto não falhou, decepcionando apenas pelo facto de não ser possível captar esses movimentos com uma capacidade tal que a consola pudesse reproduzir exactamente o mesmíssimo movimento que o jogador efectuava, ou seja uma reprodução 1:1.

Desta forma, por exemplo, os jogos de espadas limitaram-se a executar determinados movimentos pré-programados mediante a execução de movimentos semelhantes no Wiimote. Mas a ideia de se poder mover livremente a espada sendo que esta imitava exactamente todos os movimentos que o jogador executava teve de ficar adiada devido à impossibilidade técnica de se obter tal precisão com o hardware existente no Wiimote.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O lançamento do Wii Motion Plus, um periférico adicional que se ligaria ao Wiimote prometeu com o acréscimo de um sensor angular de duplo eixo aos já existentes acelerómetros deste comando obter a precisão tão desejada com a reprodução fiel dos movimentos do jogador.

Neste exacto momento o Wii Motion Plus encontra-se já à venda pelo preço de 19.99€, e existem já dois jogos para a Nintendo Wii que tiram partido das suas características, o Grand Slam Tennis e o Virtua Tennis 2009. São estes dois jogos que analisaremos de seguida verificando não só a sua qualidade, mas igualmente a forma como o Wii Motion Plus revoluciona a forma de jogar.

Virtua Tennis 2009

O Virtua Tennis é um jogo de ténis com algum nome. Apesar de esta ser a sua primeira adaptação à consola da Nintendo, este jogo já existe para outros formatos à bastante tempo, sendo reconhecido pela sua qualidade de jogo e especialmente pela excelente modelização dos tenistas nele presentes.

Ao ser adaptado para a Nintendo Wii surgiam várias dúvidas, nomeadamente a forma como ele se adaptaria graficamente a uma consola inferior tecnicamente, bem como suportaria a passagem de um sistema de controlo tradicional para o sistema de controlo utilizado pelo Wiimote.

A primeira constatação que temos é que o jogo manteve as suas características nesta adaptação revelando-se idêntico às versões das consolas mais potentes. No entanto os gráficos não conseguiram manter a sua qualidade e decepcionam em vários campos.

Para começar na fase de apresentação do court, podemos imediatamente constatar a presença de grandes abrandamentos. Algo que de certa forma custa um bocado a perceber até porque geometricamente nem estamos na presença de um mundo muito complexo, e já vimos cenas bem mais complicadas a serem rendidas sem problemas na Wii.

Estes abrandamentos desaparecem quando a câmara se centra na posição final do court, não sendo depois visíveis durante o jogo.

No entanto verificamos que os gráficos, apesar de manterem umas texturas bastante aceitáveis, foram reduzidos drasticamente a nível de polígonos. As famosas personagens bem modeladas das versões PS3 e Xbox 360 são aqui meros bonecos que pouco ou nada tem a ver com o tenista real, excepto no facto de possuírem os seus traços gerais. Uma decepção para um jogo que faz deste o seu ponto forte de vendas nas outras versões.

A decepção mantêm-se quando iniciamos o jogo. Apesar da mecânica de jogo se manter intacta relativamente ao apresentado nas outras consolas, a comparação com o Wii Sports vem logo à ideia, e aqui o Virtua Tennis peca imediatamente pela sua má colocação da câmara relativamente ao court (muito alta). A ideia de sermos o jogador não consegue ser transmitida dando a ideia de sermos meros espectadores de bancada. Um defeito relacionado com o facto que o jogo nunca pretendeu ter essa aproximação que se torna uma necessidade pelo uso do Wiimote.

Quanto ao jogo em si, pode ser jogado com ou sem o Wii Motion Plus. Apenas usando o Wiimote tradicional verificamos a presença de uma barra sobre o jogador que indica a altura ideal de bater a bola (ver foto em cima). Quanto maior a disparidade relativamente ao centro da barra maior o desvio da bola e a probabilidade desta sair dos limites do court. O movimento do Wiimote deveria controlar a forma como a bola é batida, e como tal a sua deslocação, mas o sistema está muito mal implementado falhando na maior parte das vezes ao ponto de se duvidar se realmente ele funciona.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Com o Uso do Wii Motion Plus a barra em causa é retirada. O controle sobre a bola passa a ser muito mais dependente do movimento executado. Uma melhoria extrema sobre o modo anterior, mas que no entanto não se encontra livre de falhas, pois muitas vezes, à semelhança do caso anterior, a bola não vai para onde se pretende.

Comparativamente ao jogo de ténis de referência da Wii, o Wii Sports, Virtua Tennis 2009 não traz verdadeiramente nada de novo, e mesmo o uso do Wii Motion Plus não lhe traz grandes vantagens. Com excepção dos modos de jogo mais alargados, Virtua Tennis 2009 não justifica verdadeiramente, revelando-se uma decepção. Pessoalmente prefiro o Wii Sports.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Grand Slam Tennis

O Grand Slam Tennis é um jogo criado de raiz para a Wii. E tal é notório na forma como ele se apresenta. As personagens são caricaturas cartoonescas dos tenistas reais, apresentando contudo semelhanças muito próximas da personagem real que permite a sua imediata identificação. Este método permite um uso de texturas e polígonos muito mais adaptados à realidade da Wii, que garantem bons gráficos e fluidez em todo o jogo.

A nível das opções apresentadas o jogo revela-se tão complexo como o Virtua Tennis, apresentando ainda, como exclusivo, o torneio de Wimbledon.

Apesar de estarmos perante bonecos cartoonescos, a movimentação dos mesmos revela-se realista, aparentando, tal como em Virtua Tennis captura de movimentos. Por outras palavras, o jogo tentou manter os pontos que se consideravam fortes em Virtua Tennis, mas adaptando-o às realidades da Wii, de forma a garantir um espectáculo visual e técnico que apesar de inferior, fosse tão adaptado a esta consola como o Virtua Tennis é às consolas superiores.

Mas não foi só aqui que o jogo conseguiu pontos. A sua jogabilidade consegue igualmente igualar e superar o que já existia.

Se com o uso de um simples Wiimote a jogabilidade se revela muito semelhante ao que conhecemos em Wii Sports, o que só pode ser considerado positivo, com o uso do Wii Motion Plus o jogo entra num novo patamar nunca antes visto.

Vamos comparativamente ver o comportamento do jogador ao servir com e sem o uso do Wii Motion Plus.

Sem o uso deste periférico extra movendo o Wiimote para cima e para baixo faz com que o jogador repita esses movimento. Mas ficamos por ai!

Com o Wii Motion Plus todos os nossos movimentos são replicados sendo que as rotações do Wiimote levam inclusive a que a raquete rode de igual forma.

Apesar de tudo, a implementação do Wii Motion Plus está longe de ser perfeita existindo ainda algum delay entre a execução do movimento e a sua replicação, bem como ainda existem alguns casos em que a reprodução falha.

De qualquer maneira estamos perante um dos primeiros casos de suporte a este periférico, e estas falhas são pontuais.

O jogo jogado com o Wii Motion Plus leva a jogabilidade a novos extremos sendo possível com toda a facilidade detectar-se se o movimento de rotação da raquete foi completo ou parcial (algo que o Virtua Tennis também se propõem fazer, mas que falha redondamente, ao ter uma taxa de sucesso reduzidissima), e assim controlando perfeitamente onde vamos colocar a bola. Da mesma forma torna-se mais simples detectar se a nossa jogada bateu na bola de lado ou se o movimento foi de baixo para cima ou de cima para baixo, alterando assim a forma como se bate na bola e o comportamento da mesma.

Conclusões

Sinceramente fiquei viciado no Grand Slam Tennis, considerando-o de longe a melhor implantação de ténis existente para a Wii, e um jogo que aproveita bem o Wii Motion Plus. Apesar de possuir os dois jogos analisados aqui sou obrigado a conceder que dou por muito mal gasto o investimento em Virtua Tennis 2009, especialmente depois de ter já o Grand Slam Tennis. Mas mesmo que não o tivesse, como já referi, não considero que o Virtua Tennis 2009 seja melhor implementado que o Wii Sports Tennis, pois apesar do seu muito mais alargado leque de opções o simples prazer da partida de ténis, a meu ver, está muito mal implementada.

Wii Motion Plus sim, mas só com Grand Slam Tennis. E mesmo sem ele o jogo vale bem a pena.

Publicidade

Posts Relacionados