Xbox série S foi revelada em Leaks, levando a revelação oficial. Preço da Série S e série X divulgado pelas mesmas fontes!

5 5 votes
Avalie o nosso artigo

A Xbox série S foi revelada num leak, o que levou a Microsoft a oficializar a sua apresentação. As mesmas fontes revelaram os preços da consola e da série X.

O caricato aconteceu! A Microsoft tentava guardar segredo sobre a sua série S, mas uma fuga de informação com imagens e preço da consola levaram a Microsoft a oficializar esses dados.

Assim, de forma oficial, a série S foi colocado no Twitter da Microsoft, confirmando-se o preço de 299 euros.

Não podemos deixar de referir o caricato que isto foi. A Microsoft reagiu ao leak e revelou no Twitter, aquilo que era suposto ser revelado numa apresentação ao vivo.



Eis alguns dos videos do leak:

A mesma fonte revelou ainda mais dados… que foram depois confirmados pelo Windows Central… A XBox série S a 299 euros (já confirmada oficialmente), e a Xbox série X a 499 euros (por confirmar oficialmente). Apesar da falta de confirmação oficial desta última, cujo preço poderá subir ou descer 50 euros de acordo com os preços da Sony, fica-se assim com uma ideia dos preços finais das consolas.

Caso se confirmem as especificações desta consola:

4 Tflops



10 GB de RAM

O que se adequa ao preço apresentado, teremos de reforçar algo que já dissemos em outros artigos, e que recentemente referimos nos comentários, especialmente depois da apresentação dos novos GPUs Ampere da Nvidia que a Xbox.

Que este é um GPU cujas especificações ficam bastante aquém  do desejado, são valores de performance demasiadamente desfasados do que o PC oferece, e que irá reter tremendamente a consola superior, se não mesmo toda a geração.

Basicamente a Série S não é verdadeiramente um salto geracional… mas sim um engodo de preço para manter clientes na plataforma, independentemente de poder reter a consola superior.

Naturalmente que teremos pessoas que irão discordar desta frase. Mas se é o caso, quando comentarem respondam a estas questões antes de comentar:



Imaginem que não existiam 4K, e que todas as TVs eram 1080P. Esqueças também que existem as restantes consolas de nova geração.

Com a PS4, e os seus 8 GB, com 1.84 Tflops de performance a oferecer jogos a 1080p, consideravam um salto geracional de relevo se a única consola que vos oferecessem fosse a S, com os seus 10 GB, 4 Tflops, 512 GB de disco,  para os mesmos 1080p e jogos bem maiores?

Com a PS4 a iniciar a geração tendo como concorrente, em 2013, o GPU mais poderoso da altura, a GTX 780 TI com 5.345 Tflops (2.9 vezes mais),  dotada de 3 GB de RAM (2,66 vezes menos), e custando 75% mais que a consola, acham que uma Xbox série S com 4 Tflops está na mesma posição para se aguentar uma geração contra uma RTX 3070, com 20 Tflops (5 vezes mais), dotada de 24 GB (2,4 vezes mais), e custando 66% mais que a consola? E note-se que a RTX 3070 nem é o GPU mais poderoso do PC, mas sim o entrada de gama alta!

Curiosamente, na PS5 e Série X, a coisa inverte-se, e essas consolas estão muito melhores posicionadas que as de 2013 (mas isso é motivo para um outro artigo posterior). Agora a série S…

Matt Hargrett tinha inclusivamente referido o ridículo que era este GPU quando se referiu os 20 CU, 4 Tflops como possibilidade, referindo que para a nova geração, isso seria o ideal para uma consola portátil a correr jogos a 720p/1080p, com regime de retrocompatibilidade.




Os motivos são que 4 Tflops não escalam correctamente com 12 a nível das resoluções propostas. Não só 1440p na S e 4K na X cria um limite enorme na X uma vez que estamos a falar do dobro da resolução, mas do triplo da performance. Ou seja, ou a X fica sub-aproveitada, ou a X não alcança os 1440 a não ser por reconstrução.

E 512 GB de SSD soa a curto… muito curto! Aliás já soava em 2013 e os jogos cresceram em dimensão entretanto. Call of Duty: Modern Warfare –  189 GB, Quantum Break – 159.3 GB, Red Dead Redemption 2 – 150 GB (versão digital), Gears of war 4 – 116.77GB. Note-se que, apesar da tendência para crescimento, o SSD também vai diminuir o tamanho dos ficheiros ao evitar repetições de dados necessários para se ganhar velocidade nos HDDs. Mas isso acontecerá mais nos jogos de mundo aberto, e não deverá acontecer nos jogos Cross Gen. Nos jogos acima citados, por serem da geração passada, não acontece garantidamente, salvo algum patch.

Note-se ainda que os SSDs perdem performance quanto se atingem valores de uso perto da sua capacidade máxima, algo que iremos abordar num futuro artigo.

Mas depois temos um outro problema, os 10 GB de RAM (7.5 usáveis) que poderão ser um sério limite ao que pode ser implementado nos jogos.  Mas sobre isso já falamos, pelo que recomendamos que leiam este artigo que até já deu direito a videos de youtubers.



 

 



5 5 votes
Avalie o nosso artigo
36 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Hiago
Hiago
22 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

As pessoas ainda não perceberam como esse console não vai aguentar a próxima geração e pior, estão desinformadas. De uma ohada o tipo de comentário que podemos encontrar aqui:
“Na boa, 300 dólares!, nem precisa de enquete, óbvio que o S superou essa, pelo menos dessa vez a Microsoft conseguiu fazer jus a sua fortuna, bancar algo assim é excelente, eu estava afim de uma rtx 3060, mas parece que o S vai ser equivalente e muito mais em conta, dessa vez o Xbox vai vender mais que lo Playstation, mesmo sem jogo”
https://www.gamevicio.com/noticias/2020/09/enquete-qual-novo-xbox-voce-pretende-comprar/

Eu nem vou falar o fato da hipocrisia desse pessoal empolgado com o XSS, os mesmos que apontavam o dedo para os 10tflops do PS5. Agora de repente 4 virou a coisa mais fantástica do mundo e inclusive vai bater de frente com uma 3060!? 😄

Hiago
Hiago
Responder a  Mário Armão Ferreira
22 dias atrás

Kkkkk… Então esse é o humor português? Me refiro a estar no mesmo nível. Mas agora me fez pensar que “bater de frente” é uma expressão bastante utilizada aqui no Brasil e em Portugal deve parecer um tanto estranha (e de fato é 😄).

Hiago
Hiago
Responder a  Mário Armão Ferreira
22 dias atrás

erro meu então kkkk…
Isso é Off ao artigo, mas o meu primeiro penssamento foi que talvez você tivesse achado estranho a expressão. É que vejo muitos brasileiros no EuroGamer PT ou aqui mesmo no PC manias que utilizam algumas espressões que podem não fazer muito sentido ai. Acho engraçado, porque quando escrevo tento tomar cuidado com isso. Um exemplo ao inverso disso foi outro dia quando descobri que roupa íntima para mulheres e homens em Portugal é cueca (?). Isso é um tanto engraçado porque se uma mulher dizer aqui que está usando uma cueca, no minimo irá receber uma boa gargalhada 😀

Hiago
Hiago
Responder a  Hiago
22 dias atrás

pensamento*

Shin
Shin
22 dias atrás

Ao meu ver o que a Microsoft quer é reter o desenvolvimento a uma gama que beneficie um ambiente multi sistema. O grande problema do XSS tal como e feito é que os 4TF não apenas derruba o desempenho das etapas Screen Space como também das etapas Worldspace. Então rola o que ocorre no Nintendo Switch, o desenvolvedor tem que reescrever todo o pipeline gráfico para um coeficiente de desempenho muito menor e assim obter um resultado condizente. Então vamos ser claros. Jogo de XSS é uma coisa e jogo de XSX é outra coisa. O console não vai está pegando um game XSX reduzindo a 1080-1440 e fixando. Ele vai está fazendo o mesmo que o Switch ou um jogo multigeracional, pega um jogo nextgen, reescreve o pipeline e fixa como um game XSS. Agora como rola os contratos? O desenvolvedor tem que lançar XSS XSX ou poderá ter jogos exclusivos? Se não for o caso talvez seja uma melhor escolha, dedicar ao XSS e apenas escalar o desempenho até onde o XSX. Aí rola novamente um problema as etapas de vertex, geometria e fragment serão feitas para os 4TF e apenas as etapas de screen space serão magnificadas, é como no PC você rodando um emulador, você pode rodar Wii U no Cemu, Zelda parecerá lindo. Você pode aplicar Ray-Tracing, pós processamento, remap de textura. Porém Zelda ainda é um game de Wii U.

É o que ocorre com Halo Infinite, Halo Infinite não é feio por causa do VRS, é feio porque é um game de XO que foi revolucionado para o XSX. No XSX game de XO corre a até 120fps. Certamente a 1080p game de XO corre a 120fps ou próximo disso. Então talvez seja isso. Vamos tentar manter o desenvolvimento no XO mesmo e no XSS você remapeia o game, aumenta AF, texturas etc. É potência de uma GTX1660, superior a um XOX nos 1080 linhas, então tem uma outra gama que é o XSX mirando em 4K e depois os PCs.

O ambiente é diferente do PS5, jogo PS5 é feito para 10TF então seja 1440 ou 2160 o pipeline sempre vai levar em conta a potência estimada do console e apenas ae um PC tiver igual ou maior setup vai receber este tipo de jogo.

Nos próximos 3 anos essa abordagem não tem nenhum problema pois um PC com uma GTX1660 é mais ou menos um PC como uma RX590, uma GTX980, uma GTX1660, um RX5300m, um pouco menos que a Vega56, um pouco mais que a R9 Fury. Mas quando o desenvolvimento nextgen engatar os desenvolvedores vão querer tratar os 4TF como mínimo possível e aí a solução será oferecer um 720-1080 com reconstrução temporal para manter mais ou menos desempenho coerente. Até lá a Microsoft vai querer atualizar seus hardware aí eu penso.

A Microsoft tem um programa que distribui o console como um serviço pagando coisa de $35. É bem provável que eles em um futuro ofereça uma atualização desse programa, oferecendo a opção troque seu velho XSS pela nova versão XSS 2024 com 8TF. E por aí vai. Aonde a MS vai tirar lucro disso? Com os SSD já que podem migrar de um console para o outro.

bruno
bruno
Responder a  Shin
22 dias atrás

Comentario muito completo e claro. E concordo com a maioria do que dizes (excepto talvez Halo Infinite – estas a extrapolar dado que o que foi visto do jogo esta a rodar num PC)

So acrescentaria isto, porque e necessario que as pessoas entendam.

Um GPU trata de triangulos e os triangulos definem o detalhe dos objectos e no fim definem a geometria. Fora isso, um GPU atraves do compute, e responsavel tambem pela geracao e construcao do mundo de jogo e pela colocacao de vegetacao, NPCs, particulas etc.

Ate agora, todos os jogos que temos recebidos tem tido como base um GPU com 18 Compute Units que renderiza a imagem a 1080p. E os jogos tem sido adaptados depois a GPUs ou com mais compute units, ou com menos mas a maior velocidade de relogio e estes GPUs conseguem oferecer o mesmo ou com menos resolucao, ou com mais resolucao e alguns efeitos melhores (RT, fumo, fisica).

Aqui nao se passara o mesmo.

Com XsS a MS esta a dizer que o jogo deve ser feito para este GPU com 20-22 Compute Units (20 de acordo com o Tom Warren) e que deve correr a resolucao X (pode ser 540p, pode ser outra, se houver DLSS equivalente em accao). E depois que devemos ter o mesmo jogo a correr numa consola com 52 Compute Units.

Mas a Sony nao esta a dizer isso. A Sony esta a dizer que ha um GPU com 36 Compute Units, esse GPU corre a 2250 mHz, e este GPU deve ser tomado como base. Neste GPU tambem pode ser aplicado DLSS ou Checkerboard 2.0, mas oferece mais Compute Units a maior velocidade de relogio.

O que isto significa e que, haverao jogos a tirar o partido da 36 Compute Units que nao serao possiveis no sistema com 20 Compute Units. E a MS nao pode fazer nada com isso. Porque a MS nao vai magicamente suprir geometria, NPCs ou vegetacao em falta e sabe-se la que outros efeitos.

E por outro lado, a realidade e que, se a PS5 for o sucesso que se suspeita que vai ser (tendo em conta a popularidade da PS4) ha o risco real de essa consola se tornar base, e levar a que a XsS nao receba varios jogos de thirds tal como a Switch nao recebe.

Mas se a Switch e uma consola portatil, e tem o nome e o suporte Nintendo por tras, a XsS nao o tem..

Shin
Shin
Responder a  bruno
22 dias atrás

Cara o XSX não faz DLSS e muito menos o XSS. O DLSS só pode ser feito adequadamente em uma GPU que possua matrizes do tipo sistólicas. O problema que agora vão chamar qualquer tipo de reconstrução IA de DLSS. Não, não é.

O que o XSX e XSS usam é o Direct Machine Learning e o que consiste? Em você escrever IA usando a API via comandos de GPU. Então você pode destinar algumas funções DXML para funções HLSL e esperar que com isso rompa algumas barreiras mas veja bem, os Tera Operation de RDNA2 vem das próprias Computer Unit isso significa que cada computer unit geram de 16 a 32 TOPs ciclo , elas ainda estão submetidas a todas as perdas de desempenho que uma matriz sistólica do tipo MISD não está. Turing faz 512 TOPs ciclo sem qualquer comprometimento das unidades FP32 ou 16. Para Turing o DLSS é um bônus tanto que ele faz isso mais rápido do que o image sharpening que usa FP16.

Agora se isso parece difícil para 97TOPs de RDNA2 no XSX, imagine para 24TOPs? É óbvio que não faz sentido.

IA será usada para corrigir lightmaps
IA será usada pra aplicar gradiente AO
IA será usada para melhorar canal depht e oferecer saída HDR10.

IA não será usada pra gerar mais framerate
IA não será usada para magnificar pixels.

Shin
Shin
Responder a  Shin
22 dias atrás

O que ocorre tbm e que os jogos Xbox usam FMVs em cinematics com cenas em vídeo, sim a Sony tbm usa, varias cenas de Ghost of Tsushima são cinematics. Halo Infinite, Gears 5 tudo é cinematic. Então rola como no Shield TV onde a Nvidia colocou um decodificador Machine Learning na sua última versão. Tem uma unidade semi programável no VDI no caso da Nvidia ou no VPU no caso da AMD. Essa unidade pode receber instruções seriais do drive command para aplicar uma série de efeitos e entre eles tem o super sampling. Então tudo que vai para display pode se magnificado se estiver em resolução mais baixa. Porém isso não funciona em jogo, gameplay, pois faz parte do espaço de decodificação.

Em teoria XSS, XSX, PS5 todos possuem um decodificador IA para até 8K, todos podem tanto exibir como capturar video de mais baixa resolução e fazer a superscala mas não em gameplay.

bruno
bruno
Responder a  Shin
22 dias atrás

Shin, estas a misturar uma data de coisas e nao deves…

Primeiro – eu referi “equivalente” DLSS..

Segundo – desde a chegada do RPM as placas AMD, que tens uma tecnica alternatica a DLSS nas placas AMD – a Sony chamou-a de checkerboard rendering. E a tecnica funciona e muito bem, tanto que foi preciso comprar com a versao mais recente do DLSS da nVidia para lhe encontrar defeitos.

Terceiro – a AMD lancou ela mesma o Radeon Image Sharpening, que inicalmente conseguiu melhores resultados que o DLSS 1.0.

Quarto – acho que queres dizer Arrays Sistolicos? Esse e o nome correcto. Os arrays sistolicos permitem aceleracao no calculo de matrizes e a unidade no hardware da nVidia que faz isso chama-se tensor core. E este nem e tecnologia nVidia… foi baseado nos TPUs da Google para IA. A grande questao e ver o quanto vale uma Compute Unit completa face a um tensor core da nVidia. Estas a fazer estimativas baseadas no que exatamente? E preciso nao esquecer que uma ALU int 32, se devidamente dapatada permite o dobro de operacoes int 16 e o quadruplo, int8… na nVidia isso pode nao ocorrer dado que a empresa tem divido as unidades int e as unidades fp…

Quinto – acho que a esta altura do campeonato e preciso entender uma coisa… a nVidia tem adicionado unidades separadas para aumentar a computacao… a AMD prefere alterar a sua unidade basica para suportar tudo. Uma compute unit com suporte RPM pode ser considerada um array sistolico, como bem afirmas. Bsta ver que a AMD criou a linha CDNA baseado na Vega e na GCN para pura computacao, machine learning e IA. Adicionalmente…, nao sabes o que a AMD vai adicionar ou nao a Compute unit na RDNA 2… por isso, nao achas que estas a ser um pouco permaturo?

Sexto- esquece a unidade de cinematicas e descodificador de video. Falamos de processamento em plena gameplay.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Shin
22 dias atrás

Shin, você tem o costume de postar comentários interessantes, mas esse agora, tenho de parabenizar. Excelente.

Fernando Molina
Fernando Molina
22 dias atrás

Esse series S é uma bela de uma cilada da Microsoft

Daniel Cardoso
Daniel Cardoso
22 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Mario qual a percentagem disso vir afetar a PS5, como também ainda mas a xbox porque quer se queira quer não é trabalho a mais e se ainda por sinal os jogos da thirds vir a vender muito pouco na mesma, com isso a uma grande probabilidade dessa consola em ser abandonada pelas thirds paty é só olhar para o recente passado da wii u. Posso estar enganado más prevejo outro domínio da sony como foi na era Ps2.

Livio
Livio
22 dias atrás
Andrio
Andrio
22 dias atrás
Hiago
Hiago
Responder a  Andrio
22 dias atrás

se a Sony vir com 449 e 399 (ou 349) a Mircosoft vai estar de calça curta novamente.

Livio
Livio
Responder a  Andrio
22 dias atrás

Estimado a 499

Daniel
Daniel
22 dias atrás

Off topic Mário. Preço dos SSDs da nova geração Mário.
Soltaram um rumor de que o SSD de 1TB do Series X sairá por $219 dólares no varejo. Tendo em vista que o do PS5 embarca mais técnologia, poderia ser mais caro que o do Series X? A confirmar isso, aquele rumor de que o PS5 seria mais caro que o Series X pode não ser falso.

bruno
bruno
Responder a  Daniel
22 dias atrás

Estas a confundir duas coisas distintas.

O cartao de memoria que a MS desenvolveu para gama Xbox series de 1Tb e de 220$ de venda ao publico – de acordo com um rumor.

E daqui extrapolas que por a Sony apresentar uma tecnologia com maior velocidade, o seu preco sera mais caro. E isto… e uma grande asneira.

Primeiro porque a PS5 tem um SSD interno – nao e um cartao de memoria que sera vendido ao publico. Segundo porque as alteracoes que foram feitas… foi a Sony que as fez, nao um terceiro. Logo daqui nao podes pensar sobre o Preco porque a Sony so pagou, como qualquer fabricante de SSD pelos chips flash.

Sobre possiveis precos de armazenamento, a Sony nao vai desenvolver cartoes de memoria como a MS. A PS5 permitira ao user expandir a memoria, com cartoes do tipo M2 de determinada especificacao. Nesta fase e impossivel dizer qual a melhor opcao.

Rodrigo
Rodrigo
22 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parabéns Mário pela ótima matéria. Gosto muito de acompanhar os artigos da Pcmanias. Eu já comentei aqui em outras matérias que a minha intenção é iniciar essa nova geração com o PS5, mas eu vou fazer algumas considerações em relação ao Xbox Séries S.

Você comenta Mário que as especificações do Series S fica bastante aquém das performances que o PC pode oferecer. Mas em 2013 no lançamento do PS4 e do One essa situação era muito pior. O hardware do PC era muito superior, tanto a GPU mas notoriamente a CPU, mas isso não impediu por exemplo o PS4 de receber maravilhosos jogos.

O Xbox Séries S é um salto geracional sim Mário, principalmente quando agente nota que a base de desenvolvimento dessa geração é o PS4 e o Xbox One, não é o PS4 Pro e nem o Xbox One X, e muito menos a GTX 1080 Ti ou a Radeon VII. Esses consoles aprimorados praticamente só serviram para rodar os mesmos jogos em uma resolução bem maior. Ou seja um hardware que tem como especificação, no caso do PS4, uma CPU Jaguar de baixo desempenho rodando a apenas 1,6GHz, e uma GPU que é um pouco melhor que a Radeon HD 7850. O One é pior ainda. O hardware desse novo Séries S é muito superior. A CPU é um grande salto geracional, a GPU RDNA 2 de 4 teraflops provavelmente tem de 6 a 12% mais performance que a GPU do Xbox One X. Um equivalente moderno do PC seria a atual Geforce GTX 1660. Será que essa GPU é fraca? Ela é muito superior em comparação por exemplo com a Radeon 7870. Imagine o que os estúdios vão fazer tendo como base para desenvolvimento uma GPU com o poder de processamento da RX 590 ou da GTX 1660?

O Mário disse que podia discordar, então estou discordando.

Respondendo a questão: O Xbox Séries S é um grande salto geracional sim em comparação com o PS4, como eu já comentei acima fazendo a comparação das especificações.

O hardware do PS4 era muito inferior ao que o PC oferecia em 2013, Geforce GTX 780 Ti, Core i7, mas assim mesmo trouxe inovação e maravilhosos jogos.

O hardware do PC já vai superar com folga as especificações do Séries X e do PS5, é só observar as especificações das novas RTX 3000 e as Big Navi que parecem vão ser reveladas hoje. Mas já tem como confirmada a RX 6900XT.

Uma GPU AMD RDNA 2 de 4 Tflops que supera de 6 a 12 % a performance da GPU presente no Xbox One X está longe de ser ridículo Mário.

Os 512GB de SSD realmente é bem pequeno, sem sombra de dúvida. Os 10GB de RAM também. Parece que foi o preço a se pagar para poder reduzir os custos.

É só a minha opinião, o meu interesse é começar essa geração com o PS5 com leitor de disco claro, não gosto dessas versões digitais.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rodrigo
22 dias atrás

Salto geracional onde? É semelhante ao console de meio de geração da Microsoft só que terá que lidar com muito mais coisas pesadas que o One X. Ray Tracing, Geometria, etc… Eu quero ver o milagre desse console rodar a 1440p com Ray tracing e 30 FPS jogos com cara de next gen. O que eu suspeito que ele vai fazer é pegar jogos da atual geração e rodar pouca coisa superior… Esse console simplesmente anula o SX no quesito salto geracional… Ele condena o SX a ser um PC de topo para a geração, a rodar perfumaria a mais, como mais fps, mais resolução, mais perfumaria.

Rodrigo
Rodrigo
Responder a  Sparrow81
21 dias atrás

Se for comparar com o PS4 e o Xbox One, base de desenvolvimento dessa geração, é um salto geracional. Os jogos não vão ser criados tendo em mente o hardware do Xbox Séries S , o foco dos estúdios vai ser o PS5 que provavelmente vai ser o console que vai vender mais. Consequentemente o Xbox Séries X vai se beneficiar disso. O Nintendo Switch anula o desenvolvimento dos jogos no PS4 e no One? O hardware do Switch é muito inferior em comparação com o PS4, mas os jogos estão lá, com cortes severos mas estão. Eu acredito que os jogos no Séries S provavelmente vão chegar com o Ray Tracing desligado ou com alguma técnica híbrida e uma resolução inferior, associado com algum método para reconstrução da imagem.

bruno
bruno
Responder a  Rodrigo
21 dias atrás

Todos os jogos?

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Rodrigo
22 dias atrás

Rodrigo eu vou quebrar um pouco seu pensamento em uma questão apenas, na gen ps4 e xbox one a base era Ps4 e Xbox one/S o que foi um ponto fora da curva foram os consoles mais poderosos no caso o Pro e o One X e esses só serviram para aumentar o que a base fazia para a resolução 4k.
Nesta gen a base vai ser Ps5 com 10 teraflops e o Series X com 12, por isso que todo mundo esta falando que o Series S não tem lugar, pois como um jogo que exija os 12 teraflops do SX para rodar digamos em 1440p 30fps vai ser portado para o SS com 4 teraflops?

Rodrigo
Rodrigo
Responder a  Daniel Torres
21 dias atrás

Eu sei que a base de desenvolvimento vai ser o PS5 que muito provavelmente é o console que vai vender bem mais. Eu acho que no Séries S os jogos vão sofrer várias reduções, assim como acontece atualmente no Nintendo Switch. Como é possível jogos como Crysis Remastered, Metro Redux, Witcher 3, Wolfenstein Youngblood serem lançados no Switch? Tiveram cortes mas estão lá.

bruno
bruno
Responder a  Rodrigo
21 dias atrás

E como se comparam a CoD, Metro Exodus, Ghost of Ysushima graficamente?

Hiago
Hiago
22 dias atrás

O twitter é um esgoto, as coisas que sou obrigado a ler.
https://twitter.com/MalcomPetras/status/1303347240732422144
“Fato: o Xbox Series S é O concorrente do ps5. O Series S tem RDNA2 real, Ray tracing, 1080p~1440p a 60~120fps, (vrs) variable rate shading e faz 4k para jogos desta geração. O ps5 não faz 4k x 60fps + ray tracing, sem rdna2 ou vrs. O Xbox Series X não tem concorrente.”

nETTo
nETTo
Responder a  Mário Armão Ferreira
22 dias atrás

Bom preço pela maquina que oferece.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  nETTo
22 dias atrás

É o preço que eu esperava desde o início. Ainda bem que não foi acima.
No Brasil como sempre… Se alguns discutem sobre PC ser caro e consoles serem CxB… Não se aplica tão bem por aqui na nossa colônia.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
22 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Como temia a um bom tempo, mais um passo da MS a impor sua agenda mesmo que prejudique o que for.
Os fanboy’s são cegos pra tudo isso e logo se o que a lógica está indicando, todos pagarão o preço ao receber mais junk e posterior deterioração total. Antes era GAAS, cloud, constantes mentiras, Gamepass artificialmente sustentado, mas agora parece estar indo por um caminho mais ardiloso, caso se confirme o que está em curso, o mercado decidirá.
Não confio na Microsoft, nunca confiei. E as provas só precisam de tempo.
Começo a acreditar que pro bem do gaming, é imperativo que a MS fracasse, mais uma vez.

Marco Antonio Brasil
22 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

É muito estranho que a MS tenha saído de um marketing de especificações técnicas na SX (12 TFs) para um marketing de “features” na SS…
No aguardo das especificações da SS. Por enquanto concordo 100% com o Mário, o console é muito fraco frente a SX e PS5.
E olha que acho a idéia boa, mas talvez eles tenham sido muito agressivos no preço e tiveram que diminuir demais o console.

error: Conteúdo protegido