Analista acredita que os exclusivos Sony estão numa posição cada vez mais fora do comum de ser atingida.

A Sony é sem dúvida uma das empresas que mais jogos First Party exclusivos lança, apesar de a nível de pontuações obtidas pelas análises a Nintendo ser líder. Mas independentemente de tal os exclusivos Sony são considerados como estando numa posição cada vez mais fora do comum de ser alcançada.

Os exclusivos, quer se queira, quer não, sempre foram e continuam a ser um factor de distinção entre produtos. E com a elevada qualidade que muitos deles possuem, eles pesam na escolha de uma consola.

Apesar de a Sony ser batida naquilo que podemos considerar como as melhores experiências de jogos por equipas da Nintendo que tem conseguido lançar jogos com pontuações perto do perfeito, a realidade é que a Sony teve este ano um enorme lote de jogos exclusivos de qualidade.

A realidade é que o lote de jogos da Nintendo é bom, mas reduzido, mas já do lado da Sony a quantidade abunda, sem que isso implique um corte radical na qualidade, e jogos como Persona 5, Nioh, Uncharted: The Lost Legacy, Horizon: Zero Dawn e Nier: Automata são exclusivos da PS4 e encontram-se entre os melhores jogos do ano.

Se acrescentarmos a isso alguns jogos que estão para sair como Days Gone, Detroit: Become Human, Spider-Man, God of War e muitos muitos mais, a questão surge. Como é que a Sony consegue manter este nível de qualidade em tantos jogos, especialmente numa altura onde os custos de produção destes jogos sobem a olhos vistos?



O director de pesquisa da IDC research, Lewis Ward, pensa ter a resposta:

Bem, tal como a Nintendo a Sony tem um conjunto maciço de equipas que trabalham para si. Mas a questão é que a Sony faz filmes, está ligada à musica, e a várias formas de entretenimento, pelo que entender a estrutura de uma história é parte do seu ADN. Se repararem percebem que a Sony não faz jogos que sejam de mundo aberto e que não tenham uma conclusão clara ou que passe pela exaustão do jogador.

Os estúdios internos da Sony gostam de contar belas histórias que possuem impacto emocional, possivelmente com uma mensagem ou filosofia mais profundamente enterrada caso penses neles. E tal é uma posição que é cada vez menos usual na industria dos jogos. 

Analisando as palavras deste senhor não podemos deixar de lhe dar alguma razão. Os jogos da Sony tem-se destacado pela qualidade das suas histórias! São elas que ajudam os jogos a tornarem-se um sucesso. O facto de a Sony não se limitar a produzir jogos, mas estar ligada ao entretenimento tem certamente um grande peso naquilo que entrega. Mais do que outra coisa, a Sony procura entregar uma experiência… e isso tem sido conseguido, em parte pela forma como a história consegue cativar.