Cyberpunk 2077 expôs uma teia de interesses nos websites de análises

0 0 votes
Avalie o nosso artigo

Estes websites que tanto criticaram jogos completamente funcionais, são agora os mesmos que dão notas elevadas a um jogo carregado de bugs, com problemas de performance e mesmo de funcionamento.

Não haja dúvidas que, cada vez mais, as pessoas necessitam de pesquisar e procurar websites não interesseiros para recolher informações sobre as análises.

Os websites são cada vez mais movidos por interesses financeiros, contendo equipas de pessoas que ali trabalham, em equipas de redação, revisão, e outros, que naturalmente, não fazendo a coisa por mera carolice, requerem pagamentos.

E claro, para se pagar… é preciso dinheiro. Dinheiro esse que advêm da publicidade! E mais do que isso é preciso hardware e/ou software para análise, que se quer emprestado pelas empresas.

A realidade é que não há nada de mal neste tipo de situação. O mundo funciona assim, e sempre funcionou! O problema surge depois quando as empresas não querem e não toleram que os websites para quem cedem os seus produtos, digam mal deles. E é aí que surge o problema, pois as análises acabam por ficar subvertidas aos interesses, com o website a não querer perder o parceiro que lhe fornece os produtos para análise que são os que lhe dão o tráfego que depois por sua vez justifica a publicidade que fornece os recursos financeiros ao website.



E daí temos o grande problema. O aparecimento de análises subvertidas que não refletem a realidade, escondendo-se determinadas situações e subvertendo a análise ao se focar a mesma apenas em determinados pontos mais fortes e ignorando totalmente a existência de outros mais fracos, ou mesmo muito fracos.

E Cyberpunk 2077 é um exemplo de um jogo que demonstra claramente websites tendenciosos.

Como é do conhecimento geral, apesar que aparentemente o jogo se encontra melhor após o Patch 1.06, ele foi lançado com sérios problemas. Bugs severas que quebravam a jogabilidade impedindo a progressão, outras que colocavam mesmo em causa a estabilidade do jogo, criavam problemas de performance, e uma quantidade enorme de bugs que estragavam o prazer de quem joga..

Mais uma vez, falando no passado pois os relatos referem que o jogo se encontra melhor com o Patch 1.06, essas bugs eram, infelizmente, comuns, aparecendo regularmente, independentemente do sistema em que se jogava!

Daí que chocou ver análises de um jogo nesse estado, onde se passou por cima dessas realidades, fosse por ignorar as mesmas, fosse por se as tentar superar de qualquer outra forma (como fazendo-se a análise num só sistema, neste caso o menos afectado que era o PC, e usando-se um GPU topo de game de forma se superar os problemas de performance), foi algo que se revelou desonesto, especialmente pelo facto de estas análises darem grandes avaliações a um jogo que na realidade deveria estar a ver notas baixas no geral por, pelo menos nessa altura, não possuir atualmente sequer qualidade para  ser lançado, e muito menos vendido a full price.

Naturalmente que não vou aqui citar nomes. Mas o certo é que a situação se revelou vergonhosa, e tal acabou por ser uma machadada na credibilidade desses  websites no seu geral. Não se pode, por muito que o jogo seja bom ou prometedor, avaliar com notas elevadas um produto que está claramente com severos problemas. E pactuar com isso não só é vergonhoso e dá uma imagem terrível de parcialidade e interesses ao website, como é mesmo desonesto para com o consumidor pois tal situação pode levar alguém a uma compra deste produto com defeitos, levando quem o fez a lamentar-se.



Mas infelizmente nada disto é novo, e esta é a realidade que temos… um mundo comercial, vergado a interesses económicos, e que deve levar as pessoas a reflectir, procurando alternativas que não se verguem a esses interesses e falem o que há a ser falado, sem receios ou papas na língua. E elas existem!

Felizmente para todos, a CDPR está a trabalhar com afinco na correção das bugs do jogo, e aparentemente conseguiu colocá-lo já numa situação em que os problemas críticos parecem resolvidos, e o jogo sofre agora apenas de bugs menos relevantes (apesar de estás ainda existirem e aparecerem). Não fosse isso, e essas análises teriam prestado um serviço terrível à comunidade. E tudo porque em muitos locais a imparcialidade não consegue vir ao de cima quando há dinheiros ou interesse à mistura.



0 0 votes
Avalie o nosso artigo
29 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
11 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Excelente artigo Mário a por o dedo na ferida e com razão!
Duas das coisas que este jogo revelou foi a pressão do dinheiro e dos interesses, tanto da parte da CDPR como de sites bem conhecidos de análises.
É também incrivel pela negativa como a comunidade reagiu perante os sites que deram review´s mais negativas…

Já vou perto da 50 horas de jogo e continua a crashar ora de hora em hora como de 3 em 3 horas…ansioso pela versão 1.07. (estou a gostar bastante do jogo, apesar dos problemas técnicos)

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
Responder a  Mário Armão Ferreira
11 meses atrás

Sim, exacto.
A minha experiência tem sido aceitável e ainda não experiênciei nenhum bug grave.
Mas apoio e percebo as reviews com más notas e o descontentamento geral principalmente de quem joga na geração passada.

Ennio Rafael Costa Lima
Ennio Rafael Costa Lima
11 meses atrás

Eu concordo com quase tudo. Mas vamos lá, suponhamos que sou um analista de jogos, tenho um GTX 3080, recebo Cyberpunk, tenho uma boa experiência, ai eu tenho que mentir na análise? Dizer que a experiência foi ruim? Isso é desonestidade. Agora reconhecer que o jogo tem problemas em outras plataformas é normal, agora jogar e ter uma boa experiência e depois ir mentir na análise só pra seguir a mandada, sou contra. Nas análises que li, até da Eurogamer PT o cidadão deixou claro que estava jogando em um equipamento de top, e salientou que havia problemas no jogo, que precisava de mais tempo de desenvolvimento, nada mais justo e honesto.

nETTo
nETTo
Responder a  Ennio Rafael Costa Lima
11 meses atrás

Na sua hipótese vc teria de ser honesto e relatar aos seus leitores que o jogo é bugado ao extremo, de que as promessas da CDPR do peso das decisões na narrativa foi puro marketing, que o jogo passa longe dos trailers mostrados em termos de qualidade gráfica e organica, que além dos bugs vc passou por crashes, saves corrompidos. Enfim, ser honesto não é uma opção mas sim uma obrigação

Ewertom
Ewertom
Responder a  Ennio Rafael Costa Lima
11 meses atrás

Concordo com seu comentário em tudo,muitos yotubers que testaram o jogo .O jogaram com pcs de topo ou nos consoles da nova geração onde os problemas são muitos minimizados emrelação ao atual e não acho desonesto tamanha informação que há sobre o game e seu estado nos consoles atuais.

Ennio Rafael Costa Lima
Ennio Rafael Costa Lima
Responder a  Ewertom
11 meses atrás

Na verdade é simples é só assistir no Twitch os caras jogando em PCs da NASA, o jogo é fenomenal. Eu fiz isso passei umas duas horas vendo, é muito diferente dos videos que se vê do jogo nos consoles base. A pessoa tem que relatar a experiência dela, e não mentir e dizer o que os outros estão passando.

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
Responder a  Ennio Rafael Costa Lima
11 meses atrás

Exacto.

nETTo
nETTo
Responder a  Ennio Rafael Costa Lima
11 meses atrás

Da uma olhada no que o Dave Jones e Angry Jow falam do jogo.

Jogaram a versão PC em seus PCs da NASA (RTX 3080/I9/SSD)

nETTo
nETTo
11 meses atrás

Amanhã 1/1/21 a CDPR promete um novo e grande update (1.07) com massivas correções pra muitos bugs do jogo, como relatado anteriormente eu havia parado de jogar, mas resolvi voltar, tenho jogado um pouco mais, a impressão até agora é de que a CDPR precisa de mais algumas semanas sem descanso pra deixar o jogo descente nos consoles, no PS4 Pro que é a versão que tenho jogado, a cidade é praticamente fantasma independente do horário, isso tira muito da imersão do game, a performance ronda perto dos 30fps a maior parte do tempo porem em determinadas situações de combate cai abaixo dos 20fps, o jogo ainda é muito bugado, mas muito mesmo, vcs já viram chuver moto em algum game? ou mesmo a existência de um “Hulk” onde ele fica jogando carros pra la e pra cá? Situações onde vc ta de boa numa estrada com um caminhão e duas motos afrente e do nada somem e aparece dois carros no lugar!, algumas coisas simplesmente não funcionam no PS4 Pro, como mudar a camera pra terceira pessoa quando em um veículo, sempre buga, obrigando a sair do veículo e voltar a ele assim resolvendo o bug, a fisica desse jogo eu nunca canso de falar mal, pensem num troço muito mal feito.

A Edge publicação japonesa de jogos em sua análise deu um 7/10 pra versão PC do game, eu achei a nota bem honesta. Nos consoles a nota deveria ser inferior devido ao seu estado atual.

Rui
Rui
11 meses atrás

Jogo partido merece notas de 6 para baixo.

Bom ano para todos, desejo muita saúde a todos e ao Sr Mário que tem andado mais em baixo e vamos ultrapassar finalmente este ano negro.

Saúde e sucesso para todos.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
11 meses atrás

De facto foi interessante acompanhar o metacritic deste game na versão PC. As primeiras 20 ou 30 reviews apresentaram notas entre 9 e 10. E assim que começaram a jogar o game nas consolas e os feedbacks negativos surgiram na internet, de repente os novos reviews apresentaram notas menores, mesmo na versão PC. Resultado: o metacritic deste game caiu de 93 nos primeiros dias para atuais 86, o que é bastante incomum ter uma queda tão brusca no metacritic em poucos dias.

E as críticas ao game não se restringem a donos de consolas. Hoje mesmo teve mensagem no twitter até do pessoal lá do Adrenaline criticando as análises realizadas na versão PC: https://twitter.com/kerberdiego/status/1344652392713887746?s=20

2021 fecha com Cyberpunk colocando a credibilidade de todo o jornalismo de games e suas análises em xeque.

https://twitter.com/kerberdiego/status/1344656538967953416?s=20

Estou jogando no PC e tem coisas que eu tô curtindo, mas tem outras que estão uma bagunça

Não posso falar minha opinião pessoal porque não joguei o game, mas diante dos relatos, acho melhor reservar o dinheiro para investir no game quando sair o patch next-gen no PS5.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
11 meses atrás

OFF

Caso tenham interesse, joguei 28 horas de Dirt 5 e gostaria de fornecer um feedback sobre o game.

1) O game tem pouco de Dirt 4,3 ou 2, praticamente nada de Dirt Rally. Mas tem elementos de Motorstorm, Driveclub, Need for Speed V-Rally, e até Horizon Chase. Cerca de 90% do jogo são corridas contra outros carros (até 11 adversários), e os 10% restantes se resumem a gymkhana e marcação de tempo.

2) Achei muito legal pistas repletas de atrativos turísticos. Seja a aurora boreal na Noruega, ou o Cristo Redentor no Rio, ou Acrópole em Atenas. Me passa uma sensação forte de nostalgia de clássicos como Top Gear, e os mais recentes Horizon Chase.

3) É um game 100% arcade, que se resume apenas a acelerar, vencer e comprar carros. Achei as corridas muito fáceis no geral, e com exceção de um troféu de 1000 milhas (leva tempo), todos os demais são fáceis de conseguir.

4) Adorei as variações climáticas. Corridas que começam de dia e terminam de noite, começam com pista seca e termina na chuva. Certos trechos das pistas começa uma ventania e depois termina. Dependendo do horário, ligam luzes de neon durante a corrida, passando a impressão de você estar sendo o “espetáculo” aos telespectadores. Algumas pistas são realmente muito legais e gostei bastante das corridas com neve.

5) Preferi o modo qualidade em detrimento ao modo resolução. O modo qualidade tem sobras e reflexos melhores, e a resolução não é tão menor. O modo 120fps eu não testei.

6) O modo carreira é relativamente grande, são 125 eventos, onde a maioria são corridas conforme citei no item 1. São corridas rápidas, que no geral são de 3 a 5 minutos. As pistas variam entre neve, asfalto, barro. Tem aqueles blábláblá de apresentar evento, podcast, confrontos, etc.. eu ouvi uns 2 e já cansei, pulava tudo.

7) O multiplayer poderia ser melhor elaborado, com um sistema mínimo de punição. Tem corrida que vira um verdadeiro bate-bate bagunçado. Gran Turismo Sport por exemplo é bem mais refinado neste aspecto. Por exemplo, em GT Sport, quem quer apenas bater nos outros vai correr apenas contra seus pares, devido ao sistema de classificação.

8) O modo playground é legal, me lembrou o clássico Trackmania. Basicamente construímos pistas ou marcamos tempo nas pistas dos outros.

9) Graficamente o game é ok no PS5. Nada de deslumbrante, mas algumas pistas realmente tem algums atrativos legais que eu não tinha visto em outros games do gênero.

10) Em 28 horas eu tive cerca de 6 crashes do game. Também notei um ou outro pop-in em algumas pistas. E recentemente apareceu um bug para mim que a neve ficou toda preta lol. Mas reiniciei o game e parou este bug.

11) Dualsense achei legal, mas não tão game changer. Em partes me lembrou o peso da direção do G27.

12) Trilha sonora legal, a questão da música aumentar ou diminuir o volume de acordo com o ponto em que você está na pista (distância dos amplificadores) também é um ponto adicional de imersão.

No mais é isso. Tinha tempo que não me divertia em um racing game bem arcade e descompromissado como Dirt 5. Em muitos aspectos me lembrou os saudosos tempos de Top Gear.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Eduardo
11 meses atrás

Eu tentei jogar esse game, mas sem querer desmerecer, depois de forza horizon, os outros nesse estilo ficam chatos

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Fernando Molina
11 meses atrás

Forza Horizon eu gosto mais de comparar com Need For Speed Heat, Payback, tipo esses open world de corrida. De fato está bem além.

Dirt 5 já acho um jogo ainda mais descompromissado do que Forza Horizon.

andrio
andrio
11 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Pra mim os reviews no metacritic deveria ser computados uma semana antes para todas as plataformas. Assim o consumidor teria tempo de ler os reviews e avaliar.

David Martins
David Martins
11 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Isso é só a ponta do iceberg, muito mais coisas sombrias e sujas estão acontecendo nos bastidores das desenvolvedoras, se me permiti, me sinto no dever, informações que poucos gamers sabem ou estão prestando atenção, gostaria de indicar alguns vídeos que descobrir recentemente no canal do Lusca Honorato que trás mais respostas, o único que conheço que faz vídeos que denuncia a falta de ética da indústria de games:

O futuro sombrio dos videogames

https://www.youtube.com/watch?v=cBtMOvYYl0I

O Playstation está em perigo e pode se tornar perigoso

https://www.youtube.com/watch?v=rTmyc5Av_tc&t=61s

A CD Projekt censurou jogo independente

https://www.youtube.com/watch?v=BvcvcEswTeI

Fernando Molina
Fernando Molina
11 meses atrás

Passando pra desejar um 2021 de muita saúde, paz e realizações pra todos

José Galvão
José Galvão
11 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Este caso só veio desfazer qualquer dúvida que pudesse existir em relação à cumplicidade entre os media e as editoras, mas também dos youtubers que não são menos culpados por todo este logro.

Quando falamos dos media e dos influencers no geral, mas quem são eles de facto?
Este é o único ponto do artigo com o qual não concordo contigo, quando dizes que preferes não citar nomes, porque quando não citas os nomes que estão a denegrir uma paixão tua, estás a impedir que em comunidade saibamos a quem não se deve dar tempo de antena, apontando o dedo a este ou aquele.

No que toca aos media, a maior fatia influenciadora consiste num grupo de jornalistas e afins que não chega a uma centena, e que curiosamente vivem quase todos na Califórnia, nos States, e como tal conhecem-se todos uns aos outros, assim como os devs, vão jantar fora, vão para os copos uns com os outros, fazem podcasts juntos, sejam eles IGN, Gamespot, etc.. são uma espécie de clube que tem uma relação intima com os devs e executivos dos estúdios cujos jogos eles fazem critica, e quando algum pisa o risco, ou é posto na linha ou sai do circulo e entra para a famosa lista negra das editoras, como o Colin Moriarthy.
Alguns destes jornalistas acabam por sair destas IGN’s para continuar a solo como youtuber, onde acabam por ganhar mais dinheiro sem sair da teia de interesses, e perante toda esta cumplicidade, onde fica a isenção?

Isenção por parte destas pessoas, é algo que não existe, a não ser que a coisa dê para o torto, como foi com o Cyberpunk, estes semhores que hoje estão a criticar o estado do jogo, são exatamente os mesmos que fizeram parte de eventos à porta fechada, que durante meses a fio nos disseram como o jogo era um game changer, e agora se mostram chocados com o estado do jogo.

Um exemplo é Alanah Pearce, uma youtuber conhecida que era jornalista no IGN, foi uma dos muitos propagandistas da CDPR e que carregam muita da culpabilidade desta burla de que todos fomos alvo, esta propagandista, tem uma cadeira gamer do Cyberpunk, bonecada e até um PC de todo, tudo oferecido pela CDPR, e é uma personagem do jogo…
Durante todo este tempo, esta “Sra” não só não foi honesta com o estado do jogo, como nunca teceu uma única critica em relação ao jogo ou ao estúdio…exemplos destes há aos magotes.

Os media e afins, em parte, dependem das editoras para lhes fornecer jogos para trabalhar, mas dependem na totalidade da sua audiência, perante isto os media andam como que ao sabor do vento, tentam agradar ás editoras para não deixar de receber jogos, consolas, PC’s, bonecada e outros brindes, mas quando alguma faz asneira da grossa como a CDPR ou a Hello Games com o No Man’s Sky, que provocam a ira da comunidade, os media e influencers mudam o bico ao prego e passam ao ataque para não perder “credibilidade”…

Daqui a uns meses, vai tudo voltar ao normal, o Cyberpunk já está algo de jeito, o Greg Miller num bar com os devs, o Ryan McCaffrey a fazer podcasts com o Phil Spencer e a caixa de correio cheia de goodies, não é preciso ser um envelope de dinheiro para ser considerado suborno, isto pelo menos até ao próximo escândalo que vai gerar novas ondes de indignação e revolta artificial, já eu vou continuar a fazer o que faço já há muito, que é pensar por mim próprio e não me deixar levar por falsos profissionais, por propagandistas, e mesmo assim fui enganado, comprei o jogo, mas pelo menos serviu de lição, porque se já era desconfiado, agora não tenho qualquer interesse em ouvir seja quem for que critique um jogo ou algo, que tenha assinado um NDA.
Esta industria está-se a tornar num verdadeiro antro de aldrabice, como consumidores, temos que estar cada vez mais atentos antes e depois de comprar um jogo, o que dantes era um prazer mais parece um salto de fé.

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
11 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Gente quando você compra uma casa nova que acabou de ser construída, você não aceita defeitos e problemas nela.
Quando você compra um carro zero km também não, quando você compra uma TV ou um PC novos também não…
Agora, por que essa cultura de aceitar jogos a preço Full de U$ 70,00 poderem vir com problemas e defeitos?
Isso só ocorre, porque a gente aceita que corrijam depois com patchs, sendo que acabamos pagando muitas vezes o preço de mercado por algo totalmente incompleto.
A mídia vendida tem sua parcela de culpa? Tem sim.
Mas os maiores culpados somos nós, que muitas vezes compramos essas porcarias na pré venda.
Eu vos digo que hoje sou totalmente contra comprar jogos na pré venda, pois as empresas acabam fazendo uma espécie de cloudfounding com nosso dinheiro, e na maioria das vezes nunca entregam o prometido.
E mediante a esta situação, sou totalmente a favor de que todos peçam reembolso quando o produto é ruim, ou quando foi feita propaganda fraudulenta sobre o mesmo.
O poder está em nossas mãos, nós é quem sustentamos esta industria.
A mudança só vai chegar quando todos nós nos tornar-mos consumidores conscientes e exigentes

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
11 meses atrás

Esta vindo uma dlc gratuita para CP2077 e como ficaram os jogadores de ps4 que não pediram reembolso e ficaram como jogo,sendo que o mesmo foi removido da loja.EU particularmente acho uma baita sacanagem lançarem umgame mesmo que esteja muito bom(que nõ é o caso deste game nos consoles velhos) e após um mês de lançamento colocar a venda um conteudo para o jogo (dlc)que por sinl estava pronto.Boicote geral a CPR,assim como fizeram com destiny 2

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Ewertom
11 meses atrás

Olha amigo, me parece que essa tal dlc não será paga náo, só faltava eles cobrarem pela dlc, aí seria o fim

Ewertom
Ewertom
Responder a  Fernando Molina
11 meses atrás

sim Molina o conteudo será gratis,somente me referi que em casos assim que o game é lançado e um mês depois lancem um conteudo acrescido ao jogo e pago,sendo que pelo tempo corrido estava pronto e não colocaram no jogo

eduard08
eduard08
Responder a  Ewertom
11 meses atrás

O problema e que hoje em dia a maioria dos jogos que tem dlc, muitos sao feitos ao mesmo tempo e mesmo prontos antes de o jogo sair

nETTo
nETTo
11 meses atrás

https://youtu.be/_CymqHdNYkg

Excelente vídeo dedicado a mostrar o verdadeiro estado do jogo e como a CDPR mentiu quanto ao seu conceito. Vídeo muito interessante aos descrentes de que CP2077 seja um game quebrado

error: Conteúdo protegido