Forza Horizon 5 está longe de ser um jogo next gen.

4.3 10 votes
Avalie o nosso artigo

As imagens de apresentação do jogo davam a entender um salto gráfico brutal na série. Mas no entanto, agora com o jogo cá fora, percebe-se que esse salto se deve a melhor uso dos recursos, melhores texturas e fotogrametria, mas não ao poder das consolas de nova geração.

Confesso que após a apresentação de Forza Horizon 5 fiquei maravilhado. Maravilhado com a qualidade gráfica do que estava a ver! O jogo fascinou-me por completo, tal era o realismo gráfico do que estava a ver. E ficou na minha lista de jogos a adquirir.

É certo que os jogos de carros há muito que tinham já obtido um patamar de qualidade extremo. Os próprios Forza Horizon 3 e 4 tinham sido um salto enorme nesse sentido. Mas o que foi mostrado em Forza Horizon 5 superava isso tudo, e as imagens possuíam um realismo tal que impressionavam, pelo que imediatamente imaginei que tal seria devido ao poder da nova geração a funcionar. Uma situação que levou rapidamente a outra questão: Se isto é a nova geração, até que ponto as consolas Xbox One teriam de cortar para conseguirem correr o mesmo jogo?

A realidade porém tornou-se bem diferente do parecia. Descarreguei finalmente o jogo e pude-o jogar no meu PC, onde o grafismo imediatamente foi detetado no nível Extreme. E quando joguei, a deceção instalou-se.

Não é que o jogo não seja excelente, porque é, que não seja visualmente impressionante, porque é, mas porque a ocupação do meu GPU estava longe de mostrar um uso de nova geração. 30% a 35% na maior parte das cenas, com alguns picos mais pontuais a puxarem-no aos 75%. Longe do que eu esperaria ver num jogo de nova geração.



E aliás rapidamente houve outra perceção. O que estava a ver, apesar de me encher o olho não era muito diferente do que já tinha visto em Forza Horizon 4. Aqui basicamente estava a ver algo semelhante, mas com um uso mais extenso de fotogrametria, o que ajuda ao maior realismo gráfico.

Efetivamente o jogo é um salto gráfico face à versão anterior. Mas não um salto geracional! É antes um salto na arte gráfica ajudada pela fotogrametria, mas não mais do que isso.

E como se comprova facilmente isso? Muito simplesmente vendo o jogo a correr nas Xbox One originais… e o que se vê é um resultado “basicamente idêntico” ao das Xbox séries X.

Bem, se repararam meti o termo “basicamente idêntico” entre aspas. E isto porque a realidade é que o que ali está não é idêntico. Há diferenças! Diferenças causadas pelas diferentes capacidades de performance entre uma XBox One e uma série X ou um PC, mas a realidade é que quando comparamos a performance da antiga consola base, com os da nova consola de topo, vemos que só em Tflops temos uma diferença de 9,35 vezes. E se a isto somarmos um rendimento superior do RDNA 2, vemos que temos aqui uma diferença de performance bem superior ao demonstrado matemáticamente.

E com toda essa diferença de performance, naturalmente que seria de se esperava mais do que diferenças que basicamente se refletem em uma resolução 4K, o dobro dos FPS, e melhores efeitos aqui e ali, especialmente quando face à One X, o que temos se reduz ao dobros dos FPS e melhores efeitos.

É sendo assim surge a questão: É isto que a Xbox série X é? Uma Xbox One X com o dobro dos FPS e um pouco mais de efeitos?
E a série S é uma One com o dobro dos FPS e mais alguns efeitos (corre a 1080p 60 fps no modo performance)?



A Digital Foundry no seu artigo sobre este jogo até dá a entender que sim, pelo menos matematicamente (afinal 12 é o dobro de 6, e 60 fps é o dobro de 30), mas não… claro que não! Estas consolas, se devidamente utilizadas são muito mais do que isso, e nesse sentido a conclusão é obvia. Este é um jogo “last gen”, criado para a Xbox One, com níveis de detalhe escaláveis daí para cima, de acordo com as capacidades do hardware. Tal e qual como acontece com um jogo PC!

É até chocante ouvir a Digital Foundry a referir que a diferença entre 12 Tflops RDNA e 6 Tflops GCN 1.1 é 2x mais, quando eles mesmos, neste artigo comprovam que para um mesmo número de CUs e mesma velocidade (consequentemente iguais teraflops), a passagem do GCN 1.1 para o RDNA 2 traz um aumento médio de performance de 62%, com alguns tipos de cálculo a serem 745% mais rápidos.

Ora isto quer dizer que uma série X a 1,31 Tflops se equivaleria a algo como uma One a 2,12 Tflops. E dessa forma uma série X é equivalente a uma One a 19.42 Tflops, ou 14,8 vezes mais. Ou seja, uma série X, devidamente aproveitada, é bem mais do que 2x a One X

Daí que a DF ou está com um severo caso de amnésia sobre o que já escreveu, ou não se entende bem como eles se referem a este jogo como um show off das potencialidades da série X.

Mas ignoremos isso, e vejamos o que temos:



Xbox One: 1080p/30fps
Xbox One X: 2160p/30fps
Xbox Series S: 1440p/30fps ou 1080p/60fps
Xbox Series X: 2160p/30fps ou 2160p/60fps

Ora comparando as duas consolas base nas diferentes gerações, temos então:

Xbox One: 1080p/30fps
Xbox Series S: 1440p/30fps ou 1080p/60fps

E as consolas de topo

Xbox One X: 2160p/30fps
Xbox Series X: 2160p/30fps ou 2160p/60fps



Estas resoluções são as máximas, mas todas elas são dinâmicas e podem usar reconstrução para serem obtidas. Nesse campo a Xbox One base pode descer aos 810p, e a One X aos 1600p.

De acordo com a própria DF, a série  S e a série X acompanham essas consolas, sendo que descem aos mesmos 810p na série S e 1600p da Xbox One X na série X, o que explica as queixas de visualização de pixels de alguns utilizadores da série S, e frases como o jogo estar “horroroso” nesta consola.

Basicamente, fora a resolução acima indicada, que diferenças temos entre estas consolas de diferentes gerações?

Bem, a 30 fps a resolução na série S é melhorada face à One, mas na série X face à One X é a mesma. A grande diferença, a nível de especificações, é mesmo o acréscimo do modo performance existente nas consolas de nova geração, e que permite os 60 fps.

Mas estes 60 fps implicam um diminuição da qualidade das sombras, dos reflexos, da resolução do sistema de luz volumétrica, do ambient oclusion, das texturas e a quantidade de vegetação face aos 30 fps. Basicamente a nível gráfico o jogo a 60 fps nestas consolas é basicamente visualmente igual ao apresentado pelas consolas da geração anterior, com exceção do parallax occlusion mapping (efeito 3D nas texturas) e maior quantidade de objetos destrutíveis que se mantêm num nível superior.



Ou seja, no modo performance, com excepção do dobro dos FPS, há muito, muito pouca diferença entre as consolas respetivas das duas gerações.

Mas e a 30 fps, ou o chamado modo qualidade nas consolas de nova geração?

Basicamente a consola que apresenta maior diferença face à geração anterior é a série S, que melhora a resolução. De resto o ganho não serve para muito, pois a diferença entre os dois modos, para além da quebra dos fps, é apenas a melhoria da qualidade dos efeitos já referidos (qualidade das sombras, dos reflexos, da resolução do sistema de luz volumétrica, do ambient oclusion, das texturas e a quantidade de vegetação), e que, apesar de serem bem vindos, não possuem um impacto assim tão grande no especto visual como isso. Há também diferenças na luz que passa pelas folhas, pois essa situação está ausente nas consolas da geração anterior.

E neste aspeto reafirma-se que estamos perante um jogo que está longe de levar ao limite, ou demonstrar as capacidades das consolas de nova geração. Não temos nada que sature o CPU, não temos nada que sature a largura de banda, e não temos nada que use o SSD de forma realmente notória, exceto nos loadings. Tudo o que temos é um maior uso do GPU tirando partido da sua maior velocidade e memória, sendo que, nem aí o GPU é plenamente explorado. E daí que, perante tanto artigo a dizer que Forza Horizon 5 mostra “toda a potência da série X”, ou no caso da Digital Foundry, “A next gen showcase”, ficamos chocados com tais afirmações. É um excelente jogo, e melhorado nas consolas mais capazes, mas se mostra todo o potencial de alguma coisa… é o da Xbox One!

Por outras palavras, ao contrário de um Ratchet and Clank: Rift apart, que nos mostra efeitos como Ray Tracing, e transições de cenários imediatas, duas situações que são impossíveis de serem recriadas nas consolas da anterior geração, Forza Horizon 5 é um jogo que apenas sofre melhorias com o novo hardware, mas sem apresentar patamares verdadeiramente separadores de gerações. É apenas o mesmo… mas um pouco melhor! Como não podia deixar de ser!



Será de repetir, antes de mostrarmos um video de comparação entre a Xbox One de 1.3 Tflops GCN 1.1 e a Xbox série X com 12.15 Tflops RDNA 2, que tal não invalida que estamos perante um jogo extraordinário, com uns visuais de topo, que beneficia da performance adicional das novas consolas, e que é dos melhores jogos lançados nos últimos tempos. Apenas que, como foi dito, nada disso se deve ao real poder das novas consolas, mas sim apenas a um extremo cuidado na direção de arte aplicada ao jogo.

Eis então aqui o vídeo do Analista de Bits, comparando a Xbox One, com a One X, a Série S, a Série X, e o PC.



4.3 10 votes
Avalie o nosso artigo
120 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Zidane
Carlos Zidane
28 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Excelente artigo apesar do curto período de lançamento e sua experiência nele, descreve muito bem o que acontece.

A mim, é um jogo Xbox One e se posso elogiar no SS são os tempos de loading e a estabilidade absoluta.
São coisas boas e o jogo contém a já conhecida diversão FH, mas é pouco decepcionante ver consoles lançados a um ano e serem PC’s basicamente, onde não se tem software a explorar o que deveria ser um console.

Minha experiência Serie S, TV 4K LG:
Esse 810p aí, passa por algum “Checkerboard” e mantem-se nos 1080p e o 1440p Qualidade o mesmo, e depois a TV faz o seu próprio upscale e NÃO SE PERCEBE DRAMA ALGUM quanto a resolução, só a falta de detalhes de vegetação e pop in exagerado no modo performance… que aparece, mas menos, no qualidade, e não chega a incomodar de fato. Definitivamente um jogo razoável, mas muito aquém do esperado. Eu realmente odeio essa coisa de crossgen.

A diversão ao menos não teve cortes até então. E o mapa, está muito bom, muito melhor que o anterior. IA do jogo é precária como os anteriores. Detalhe dos veiculos, excelente no padrão de sempre. Dirigibilidade, muito agradável.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Talvez a minha decepção com a qualidade de imagem no séries S seja porque eu joguei numa tv 8k , onde até os defeitos do 4k são muito perceptíveis.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Não faz sentido jogar em 8k com o xbox series s. Esse console não foi pensado pra resoluções tão altas. Na minha opinião 8k é desnecessário, 4k já está mas do que bom, até mesmo o próprio full hd.

Edson Romagna
Edson Romagna
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Zidane, já passou da hora de vermos games next gen msm! Nunca vi uma geração demorar tanto para arrancar, msm sabendo os motivos

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson Romagna
27 dias atrás

Esta geração está um caso a parte. Corona vírus ok, crise de componentes ok, mas, não tinham pensado mesmo nos anos anteriores no hardware tão bem otimizado… Só não pensaram em um software pra demostrar isso?
Ok, a Sony veio com Ratchet que é o mais próximo de Next que eu percebo até então, mas no lado da Microsoft o que teve? Pelo menos 1 jogo merecia ser um show off.

Edson Romagna
Edson Romagna
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

exatamente!

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Para esta situação, tem alguns ofensores interessantes de se analisar.

Por exemplo, o PS4 e o Xbox One receberam GPUs de arquitetura GCN, que já estavam disponíveis no PC desde Janeiro/2012, ou seja, quase 2 anos antes do lançamento destes consoles. Já com PS5 e Xbox Series, a arquitetura RDNA 2 foi lançada nestes consoles junto com os PCs.

Isso impacta na implementação de features, pois na geração anterior houve tempo adicional para os motores gráficos se adaptarem, mas em compensação, estes consoles de 2013 foram lançados mais defasados em termos de GPU.

Em 2011 a Guerrilla começou a implementação da Decima Engine abandonando o PS3 (sendo Killzone 3 seu último jogo) e focando totalmente no PS4. Como as GPUs GCN estavam para sair, Sony e Microsoft já conseguiam construir novos SDKs suportando as features GCN, isso 2 anos antes da nova geração ser lançada. Então estúdios como a Guerrilla tiveram pelo menos 2 anos para construir sua Decima Engine e entregar o Killzone Shadow Fall como um show-off next-gen.

Agora voltamos para 2018 quando começou o desenvolvimento de Spiderman Miles Morales. Embora a NVIDIA estivesse lançando sua primeira linha de GPUs RTX que suportam muitas das features que discutimos hoje, como as consolas são AMD, dependem de drivers e implementações específicas deste fabricante. E em 2018 ainda não tinha sido lançado nem as GPUs RDNA 1 no PC. Então o desenvolvimento dos jogos começaram fazendo uso dos mesmos motores gráficos da geração passada (somente é possível por terem mantido a mesma arquitetura entre as duas gerações), ganhando incrementos de features na medida que ficassem disponíveis no SDK do PS5/XSX. Ray Tracing é uma feature relativamente fácil de se implementar, entretanto ainda tem muito espaço para optimização nas BVH. Mesh Shaders/Geometry Engine já envolve transformações muito mais significativas nos motores gráficos, logo ficaram para o futuro.

Eu esperava alguns show-off next-gen para 2022, mas não tenho mais tanta certeza disso. Talvez ficará para 2023.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Pensar obviamente pensaram. Eles pegaram hardware de topo e o software vai demorar um pouco pra acompanhar. O salto mesmo vem lá por 2023 e acredito que essa geração dure bem mais que as outras.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Sparrow81
27 dias atrás

Também tenho a mesma opinião, que essa gen vai durar bem mais.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Daniel Torres
27 dias atrás

A minha hipótese (achismo mesmo rs) é o seguinte:

Eu acredito que o PS6 chega por volta de 2027, respeitando o intervalo médio de 7 anos entre os consoles. O motivo disso não envolve hardware, mas sim mercado, ou seja, os consoles costumam ter queda de vendas no final da geração, o que faz o mercado pedir por um produto novo. O PS4 vendeu 19.81 milhões em 2017, 18.28 milhões em 2018, caiu para 14.27 milhões em 2019 e por fim para 7.6 milhões em 2020.

Entretanto, é possível que o ciclo cross-gen entre PS5 e PS6 seja bastante longo, porque dessa vez tivemos uma ótima evolução tanto em CPU quanto em i/o, facilitando escalar os jogos. Forza Horizon 5 por exemplo não possui modos 60fps no Xbox One X e S porque é um jogo bem CPU-bound (inclusive nos loadings).

Então eu acredito que o PS5 possa ter um ciclo bem longo, mas uma parte dele como cross-gen com um produto mais novo.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Acredita Carlos em um possível ps5 pro e series xx? Ou acha que não teremos isso. Se caso tivermos acha que a Microsoft vai continuar com a propaganda de xbox mais poderoso?

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

É possível, mas precisa de um motivo para isso.

O PS4 Pro e o Xbox One X surgiram em uma época em que o marketing sobre os televisores 4k estava bastante forte. Fazia sentido ter esse produto no mercado, ou seja, uma consola base para televisores full hd e uma consola premium para televisores 4k.

Pelo que tenho visto, estão investindo de forma muito mais acentuada em reconstrução, filtros e upscalling de pixels. Veja que alguns jogos nas consolas estão com um 4k reconstruído muito bem feito, quase tão bom quanto o próprio 4k nativo. Alguns exemplos são o novo COD Vanguard e o RE Village.

Então o que justificaria uma consola premium no mercado? Televisores 8k ainda me parecem distantes. 4k nativo já se provou ter alternativas decentes. Path Tracing ou ray tracing full em reflexos, sombras, som e iluminação é algo interessante, mas não sei se é uma melhoria suficiente para segurar um marketing nas costas.

Então assim, é possível claro, mas ainda estou com dúvidas se vão de facto colocar consolas premium no mercado.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Mas aí eu creio em outro fator que passou batido por ti. Vendeu tão pouco em 2020 porque já se sabia que lançariam o Ps5 no final do ano. Aí os consumidores esperararam e focar na expectativa. Se lá em 2019 não soubéssemos de uma Ps5 vindo em 2020, o PS4 continuaria vendendo bem. Claro, essa é apenas uma hipótese minha.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Sparrow81
27 dias atrás

Eu acredito que a questão está bem no ciclo do produto mesmo, quanto mais tempo no mercado, menor é o fator novidade do produto. O auge de vendas de consoles surge no meio da geração porque é quando chegam os jogos system sellers com o fator wow.

O Nintendo Switch por exemplo teve uma queda na venda de consoles em 2021 se comparado com 2020, mesmo sem a Nintendo anunciar um novo console. Mas só do fato do PS5 e do Xbox Series terem entrado no mercado, já exerce algum impacto pois faz o produto Switch parecer mais antigo, ou seja, deixa de ser a última novidade.

Achei a referência: “Unit sales for the entire Nintendo Switch family declined by 34.0% year-on-year to 8.28 million units. That breaks down to sales of 6.45 million units of Nintendo Switch, and 1.82 million units of Nintendo Switch Lite.”

https://www.nintendo.co.jp/ir/pdf/2021/211104_4e.pdf

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Pode ser, Carlos. Mas se tiverem grandes games no fim da geração, pode ser que dure mais o ciclo. E é nisso que eu acredito. Não freio que dure 10 anos essa gen, mas que vá mais além do que a passada.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Sparrow81
27 dias atrás

Pode acontecer claro, você tem razão.

É que por exemplo, se o PS4 fica mais 2 anos no mercado e nesse intervalo Xbox lança um console novo, pode acontecer do produto novo gerar impacto sobre o antigo, mesmo que de marcas diferentes.

É por isso que entre Sony e Microsoft existe essa guerra onde eles sempre lançarem juntos, sabem que são competidores diretos.

A exceção foi em 2005 quando a Microsoft se antecipou e lançou o Xbox 360 antes, entretanto pagou um preço alto com a 3rl.

Eraser
Eraser
28 dias atrás

È sempre interessante ler artigos de pequenos blogs 🙂

Esta análise contrasta com a esmagadora maioria das análises e até certo ponto com a minha opinião pessoal.

Este jogo deve sofrer de escalamento puro devido á variedade de plataformas a que tem de atender, mas não obstante disso considero um jogo magnífico como conjunto de obra, seja em jogabilidade, divertimento, beleza, gráficos e magnitude. Também carregava uma dificil tarefa, a de superar o antecessor.
De destacar a boa optimização, não sendo necessário uma PC “master rece” para desfrutar na totalidade este jogo, coisa que agradeço assim como a carteira 🙂

Como curiosidade fica o que será “nova geração”. Não me lembro de ter jogado ainda nenhum jogo que me fizesse despertar esse sentimento.
Até mesmo Ratchet (confesso não ser o meu estilo preferencial) tido como uma boa amostra, não me conseguiu passar o tal factor “Wow”, linear, menos divertido que anteriores e aquela passagem de mundos é um bocado meh! Gráficamente não duvido que seja bom, mas como a arte passa longe do fotorealismo não chega a impressionar. Demons Souls remake conseguiu impressionar-me mais, certamente por ser um jogo que adoro, ter um tema que adoro, e a arte tentar ser fotorealista.

No mesmo assunto refiro também o que vimos de GOW Ragnarok, obra prima day one certamente assim como os antecessores, mas em termos de “nova geração” (seja lá o que isso for nos tempos atuais) não me passou qualquer sensação, é um GOW PS4 aprimorado e refinado. Só espero que não lixem a história toda com conceitos da moda.

P.S – Acho que nunca escrevi uma opinião tão grande, talvez seja por saber que vai ser lida pela maioria dos users Lol

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Essas sensações “WOW” parece-me que vão ser cada vez mais raras.
De que me tenha ficado na memória, as duas (e talvez únicas) que me ficaram da geração passada foram o Drive Club com gráficos imressionantes,apesar dos seu 30fps, e claro RDR2, que ainda hoje é imbatível em magnitude, mundo dinamico, complexidade e detalhes.

Paulo
Paulo
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Sr Mario, o senhor tem certeza sobre essa afirmação de que foi realmente a Microsoft que pediu para não compararem as versões de PC e Xbox para a Digital Foundry? Ontem mesmo saiu, no canal deles, uma comparação do Forza Horizon 5 entre PC e Xbox SX, mostrando quais presets gráficos o console da Microsoft está utilizando e qual o desempenho dele nos PCs. Isso não contraria sua afirmação?

Francis
Francis
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Sobre essa questão, o próprio Alex Bataglia falou que foi mal interpretado e contrariou essa história, além que a comparação entre Forza Horizon 5 no Xbox Series X e PC encerra essa história, na minha opinião.

Francis
Francis
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Isso sobre a Digital Foundry é um erro, pois eles desmentiram essa alegação e fizeram um vídeo de comparação entre Forza Horizon 5 no PC e Xbox Series X, mas ainda vou assistir o vídeo.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Eraser
27 dias atrás

Realmente , o novo God of War me deu uma brochada gigantesca , esperava muito mais… Achei o Horizon Forbidden West bem mais bonito , mas ainda assim , TB achei a evolução pequena.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Concordo, GOW pra mim tá igual e o trailer foi um exemplo de publicidade mal feita. Acompanho tudo que aAplle lança, inclusive seus eventos, e a Sony, MS tem muito que aprender com eles sobre vender as coisas e a ter capricho com seu ecossistema/produto.

Compartilho também da opinião de que Forbidden West está incrível, parece que o PS4 mais uma vez vai surpreender, e tenho mais segurança pois os jogos da Sony são feitos (pelo menos sempre foram), pro console e não pra ser software universal. Quando lançaram o gameplay trailer de TLoU 2 eu fiquei imaginando, nossa mas isso não é possível estar rodando num PS4… Acontece que quando fui jogar era ainda melhor! Essa é a Sony.

Juca
Juca
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Eu achei ele lindo vendo em 4k (GoW Ragnarok), mas realmente eu venho do PS4 básico, não tive o Pro e sequer o rejoguei no PS5, então, pra mim teve algum impacto positivo, pois existem muitos detalhes que percebi a mais.
Mas ainda espero ver jogos que realmente me deixem na dúvida se é algo filmado ou não, e esse GoW ainda não é isso, não inova, parece apenas melhoria frente ao anterior, que já era lindo, diga-se de passagem.
Já Horizon FW tinha artisticamente vários pontos que destoavam do anterior, e souberam explorar diversos conceitos artísticos, aquela “luz de herói” ficou soberbo, e os visuais submersos na água com tranlucidez e efeitos de refração, um show a parte, por isso o grande impacto. O que tenho gostado bastante nessa geração, sobretudo por não quebrar a imersão, é basicamente a ausência de loadings, algo que eu achava que era sobreestimado, pelo visto, eu estava errado.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Eraser
27 dias atrás

Me cheira a podre nesse @. Espero que não seja outra “Celita” a mostrar os dentes mais tarde. É o mesmo estilo, mesma vibe.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Também acho, a escrita é a mesma, a mim não me engana.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Tenho certeza que é. Escreve igual ao Luis Fouto.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Esse artigo é uma perfeita análise de tudo que se passa com esse jogo , sem tirar nem por. Parabéns !

Fernando Molina
Fernando Molina
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Só acho que voces estão esperando demais de um jogo que desde o inicio foi dito que rodaria em um One também, mas ai voces dirão que no trailer de apresentação estava melhor, mas ai infelizmente é comum nessa industria apresentar algo magnifico e no lançamento não ser bem aquilo
Quanto ao jogo, viciante, melhorou muitos aspectos em relação ao 4

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Os trailers da Sony costumam corresponder. Isso quando até não supera.
A Microsoft é meio pilantra, todo mundo sabe, e a criatividade lá é muito baixa, isso pra dizer que tem alguma.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Me desculpa Carlos, mas aquele primeiro gameplay do Ghost of Tsushima não vi aquela qualidade nem no PS4 Pro

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Hmm, esse não saberia te dizer pois não joguei, mas se está dizendo eu vou confiar.

nETTo
nETTo
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Concordo

Estes são jogos lindos, Ghost é pura arte, mas aquela Cutscene realmente está acima do produto final entregue.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Ghost é a exceção aí mesmo.o jogo realmente teve Downgrade. De resto, todos estav iguais ou até superaram o que foi mostrado antes.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Sparrow81
27 dias atrás

Concordo

Juca
Juca
Responder a  Sparrow81
27 dias atrás

Assim, Uncharted 4 teve uma cinemática que estava acima do padrão do jogo assim que anunciado, mas todos os gameplays estava de acordo.
TLoUs 2 também teve gameplay inferior ao mostrado originalmente, na minha opinião, mas nada absurdamente diferente em visual, mas a IA parecia melhor na exibição.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Juca
27 dias atrás

Olhando comparativos de antes e depois de TLoU 2 se vê que no geral o jogo final teve evolução do que foi apresentado na E3. Existe um downgrade aqui e ali, mas no geral o game teve um upgrade gráfico.

Robert
Robert
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Definitivamente não, TLOUS PT2 teve downgrade, só ver o video de comparação que o analista de bits fez, versão e3 vs final.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Em questão de diversão , está mesmo incrível. Só não gostei da introdução do game , nos outros era muito mais exuberante , achei a introdução do 5 bem fraquinha.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Na introdução, curiosamente é onde achei o pior impacto. Só melhorou mais tarde explorando o mapa.
As curscenes com persongens humanos, parece um “bem vindos a 2012”

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Concordo, a introdução do 4 achei melhor também

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Se este jogo é show off next gen pra alguém, TLoU 2 e RDR2 devem ser Full next gen rodando num PS4. Piada esses reviewrs puxa saco que devem ter medo da crítica dos leitores.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Não duvido nada que certa comunidade tenha hackeado a digital foundry por causa das críticas ao Halo… Verdade seja dita , a comunidade Xbox é a mais tóxica entre todas.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Infelizmente ontem aqui quem desceu mais baixo foi alguém que representa PlayStation, e em tantos outros dias recentes temos tido péssimas atuações de prepotentes Sonystas, que mesmo a terem razão em muito, são mal educados e infantis quase em tempo integral.
Esse negócio do hack, eu não faço idéia de quem foi ou porquê.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Fui eu quem desci mais baixo ontem , mas não represento Playstation. Quem sabe um dia se a Sony ou Ms quiserem me pagar , posso representar qualquer uma delas. kkkkk

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Eu entendo e não condeno, só comento o ocorrido bastante desagradável diga-se, ainda mais com quem foi, tenho que perdoar pois sou o mais shitposter daqui.
Mas discordo, você inclusive se colocou no direct a representar o lado Sony (se não estou louco na droga) e todo comentário que faz, exalta os prós da Sony e vai ao calcanhar de Aquiles da MS na menor oportunidade… Ninguém aqui é trouxa Felipe. Mas eu acho isso perfeitamente normal, desde que não minta ou seja infantil com os outros a mim está fantástico.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Eu sei que ninguém aqui é trouxa , mas eu juro , não represento a Sony , não há teorias da conspiração. Pq temos que escolher um lado ? Acabei de criticar o god of war… Assim que a Microsoft lançar jogos que me agradem vou falar muito bem deles.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Opa perai Mário, e as ameaças de morte que o diretor e atores de TLOUS sofreram, e a ameaça que o diretor de Spider man recebeu simplesmente pq mudaram o rosto do Peter, e as ameaças de estupro sofridas pela Alanah pearce simplesmente pq GOW Ragnarock foi adiado pra 2022, se for pra falar em fanatismo não se pode esquecer isso também, mesmo pq não existe bandeira pra fanático, e existe em todo lugar

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

opa então entendi mal kkkk

hoje to com tempo aqui no trabalho pra comentar, deculpa o monte de comentário kkk

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Molina, esse seu comentário é o suficiente pra terminar essa conversa de uma vez por todas.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Sim Fernando, você tem razão, a comunidade sonysta em nível global também é tóxica, e os pontos que você está apontando são factos. Olhando como um todo, ambos são tóxicos e ponto final.

Entretanto, a meu ver, falando especificamente do Brasil, a comunidade Xbox no geral é mais tóxica do que a de Playstation, principalmente porque essa comunidade é bem maior e bem mais representativa. Se somar a quantidade de inscritos de todos os canais de flame sonystas do Brasil, provavelmente não excedem os mais de 200 mil inscritos que apenas a XMG teve um dia no youtube.

Então como o pcmanias possui textos escritos em língua portuguesa, se torna alvo dos tóxicos que entendem português. Talvez se os textos do pcmanias fossem escritos em inglês, sofreria mais ataques de canais sonystas.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Não tenho como discordar, voce tem razão

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Carlos Eduardo
27 dias atrás

Tóxicos existem em todas as comunidades , mas a ponto de cometerem crimes , só vi a comunidade Xbox até hoje.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Fanáticos são o que são. Pessoas que tem problemas com raciocínio lógico e nunca se distanciam pra perceber as coisas de forma mais sóbria. Eu acabo de vender meu Ps5, pois nao vou ficar com um videogame parado aqui sem jogos novos. Tudo que vai lançar até fim do ano não tenho interesse e o que tenho acho que não vale o que estão pedindo no momento. Jogo depois. Meu interesse é em fevereiro, em Horizon, pois nem Elden Ring me seduziu. Pelo contrário, me decepcionei com o que foi mostrado.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Mário, eu me desculpei pela forma inadequada a qual me comuniquei, não voltei atrás no que eu disse, aliás reafirmei tudo ontem e hoje, só tentando me comunicar de maneira mais civilizada de modo a não ferir os envolvidos.
No seu comentário dá a entender que me acovardei mediante a confrontação, e não é isso, pra que fique claro. Só quis não ofender as pessoas sendo tão grosseiro.

Na minha ótica, os Sonystas e Caixistas são praticamente a mesma coisa, acontece que os do Xbox precisam descer mais baixo pois a Microsoft não entrega resultados decentes, daí virou guerrilha, não tem armas, vai na artimanha. No entanto, tu mesmo disse outro dia, que os sonystas estavam num nível de dar nojo, isso já deixa claro que mal é mal. Mas entendo o seu lado obviamente.
Estás sendo justo com o Felipe, eu admiro isso, pois todos erramos.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Voce está se apegando demais aos gráficos Carlos, o jogo merece as notas que tem

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Não discuto notas mais Fernando. Acho que nunca me importei de fato com isso pois a nota que me vale é a minha.

Quanto aos gráficos… Eu pergunto sem maldade, é só pra termos a resposta por meio do raciocínio: pra que comprou o Serie X Fernando?

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Quanto a sua pergunta, não tenho como refutar, por enquanto não vi absolutamente nada no Series X que me tenha deixado impressionado, isso é fato, o que me deixa meio satisfeito com a compra do Series X é a rapidez da máquina, tudo instantaneo, e digo o mesmo do PS5, que por enquanto estou rejogando os games do PS4

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Nesse momento já considero esse assunto encerrado pois por mais que falemos sobre tudo isso, o jogo é o que é, então, vamos jogar! 🙂
PS: você foi gentil, tinha saída essa rsrs

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Tinha sim, mas essa foi a melhor resposta kkkk

nETTo
nETTo
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Em termos de mundo aberto eu tô achando o Open de FH5 mais bonito e bem feito que o de RDR2

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Ok entendi seu ponto

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

O problema é que se eu elogio a Sony , me chamam de sonysta , se eu elogio a Microsoft , eu sou caixista 🤷. Eu já tava cansado dessas coisas e acabei baixando o nível. Continuo achando o Forza no SS horroroso , pois joguei primeiro no SX , pra depois jogar no SS e ainda por cima , numa tv 8k. Talvez sua opinião seja diferente pq não teve outro meio de comparação. Sei la , divergências de opinião acontecem. Essa resposta foi pro Zidane.

Gervas69
Gervas69
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Uma vez que adquiriu o jogo gostava de ter visto uma opinião mais pessoal na análise ao jogo na plataforma em que joga.
A única coisa que este artigo me diz é que quem tiver uma One não vai sair decepcionado com o jogo.
Só joguei um bocadinho mas em termos gráficos o bioma da floresta está fenomenal, já a tempestade de areia parece nevoeiro mas amarelo.

Juca
Juca
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Em alguns vídeos no youtube vejo que há a possibilidade de habilitar o Ray Tracing, ao menos no PC. Isso é para o gameplay ou se restringe ao modo foto como nos consoles?
Se é também para o gameplay, como isso se porta no PC frente ao visual sem RT? O jogo traz suporta a DLSS da Nvidia, ou é mais uma parceria com a AMD? E o FSR, está lá também, ou apenas o upscale de escalonamento que tem vindo ser usual nos games da MS?

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Juca
27 dias atrás

Como a minha GPU é AMD e não tem suporte a Ray tracing , só posso confirmar que tem sim suporte a FSR.

Juca
Juca
Responder a  Felipe Horvath
27 dias atrás

Valeu, Felipe, mas mesmo assim, não aparece nem opção de setar o nível de RT pra você aí no PC quando usa uma AMD RNA1? Queria saber se o RT é para o jogo ou apenas pra parte das fotos e garagem.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Juca
27 dias atrás

Tenho quase certeza q é só pra foto e garagem, mesmo no PC

Juca
Juca
Responder a  Fernando Molina
27 dias atrás

Valeu Fernando! Uma pena, na minha opinião, pois acho que as Nvidias conseguiriam fazer legal, mesmo o jogo pesando como no caso do Flight Simulator.

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Valeu, Mário!

AlterX
AlterX
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

A DF elogiou bastante R&C:RA e o FH5

hum…

Francis
Francis
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Visualmente acho o Forza Horizon 5 superior ao Ratchet, além de relatos de que as mudanças de níveis poderiam ser criadas de outras formas na geração passada. Mas claro que não dá para negar que Ratchet tem méritos para a nova geração e acho que o que impressiona muitos no Forza Horizon é justamente a parte gráfica, onde ele elevou pontos que já estavam no limite na versão de Xbox One.

Juca
Juca
Responder a  AlterX
27 dias atrás

Não vejo problemas em elogiar nenhum dos dois, mas antes de se ver qualquer jogo no Playstation 5, o Sr. Alex Battaglia falava que falar nova geração era falar de Ray Tracing, e estava a exaltar a superioridade do Series X sobre o PS5, dizendo que SSD não era um game changer. Não demorou muito, e estavam a criticar a qualidade (baixa resolução) e o modo (só reflexos seletivos) como era apresentado o Ray Tracing no Miles Morales, e olha que foi um jogo de lançamento do PS5 sem que a Series apresentasse qualquer coisa de contraponto.
Assim, nada mais natural que esperar um 4k@30 com RT, mesmo seletivo, em qualquer máquina dita mais capaz. Não vejo muita distinção entre as capacidades dos consoles e tipo de jogo e penso que, se Spiderman, um jogo de mundo aberto e que também é um jogo com os pés em duas gerações diferentes faz, logo, o modo qualidade de FH5 também deveria fazer.
Mas enfim, RT não é tudo, e diversão nos jogos é pessoal assim como o gosto por qualquer gênero. Eu, por exemplo, acho bonito Demon’s Souls, e Returnal me parece interessante, mas passo longe.
Forza Horizon é hoje minha série preferida de carros arcade, o meu favorito ainda é o 2, entre os 4 primeiros, por gosto e também pela trilha sonora e por ser o meu primeiro contato com a série, mas pelo que ando vendo, o Forza Horizon 5 poderia render mais, tanto em consoles de nova geração quanto PCs com GPUs mais capazes.

SSD não é um gamechanger no PS5:

https://screenrant.com/playstation-5-ssd-open-world-game-design-ps5/

Series X com diferença substancial para o PS5, é só senso comum:

https://meuxbox.com.br/noticias/digital-foundry-diz-que-o-ray-tracing-do-xbox-series-x-sera-superior-ao-do-ps5/

Deto
Deto
Responder a  Juca
27 dias atrás

E depois desse monte de groselha o Alex Bugaga sumiu dos fóruns…

O último palpite que ele deu para diminuir o PlayStation na internet foi no Beyound 3D e eu dei no meio dele…

Ele adorava arrotar que não tinha problemas e reconhecer os erros, mas quando eu corrigi o palpite dele furado e retardado no fórum, ele sumiu hahahah

Juca
Juca
Responder a  Deto
27 dias atrás

Que bom que tem gente que retruca, ele se acha uma autoridade em RT, e pode até ter estudo, mas destoa do grupo, deveria ser mais comedido com as opiniões pessoais antes de testar qualquer aparelho e ter presunções como verdade. Consoles nunca são iguais e da teoria a prática, sempre tem muita coisa pra conhecer… Deve ter ficado espantado quando alguns jogos multiplataforma estavam rendendo mais no console “menos substancioso”! Rsrs

Andrio
Andrio
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

[OFF] Mas ainda sobre Forza 5

Esperei numeros mais expressivos de players ja que o jogo está no pc, xbox e xcloud

https://twitter.com/XboxP3/status/1458269032986013706

Francis
Francis
Responder a  Andrio
27 dias atrás

O jogo já tem 5 milhões de jogadores em menos de uma semana de acesso antecipado e em menos de 3 dias de lançamento oficial,então acho que são números bem expressivos.

Deto
Deto
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Por isso a MS nunca vai largar o Osso dos “forza”

  • da uma baita publicidade para a marca, pq como é a unica franquia de qualidade do xbox as pessoas dos “dois ladismos” hypam o jogo.
  • custa o preço de fazer uma DLC e pode ser vendido a preço de jogo novo.
  • o principio de jogo de corrida é o mesmo de qualquer jogo de esporte, da para fazer todo ano um novo… se saíssem 20 super carros novos por ano, pode ter certeza que isso justificaria Forza anual igual FIFA.

acho que gostava de jogo de corrida arcade antes de começar a pode dirigir, depois disso nunca mais curti.

agora só semi ou simulador… pelo menos um Granturismo.

E nunca vi tanto bug em forza como estou vendo agora… acredito que pq agora alem de forza eles também estão trabalhando em Fable.

E se o forza que eles já fazem a 10 anos saiu assim, imagine uma IP nova… Se preparem para mais um GaaS todo cagado no lançamento que vai demorar 2 anos para ficar bom.

Francis
Francis
Responder a  Deto
27 dias atrás

Comentário de quem não joga Forza Horizon ou está fazendo generalizações, pois pelo o que fizeram no Forza Horizon 3, 4 e 5 e fazem de suporte pós jogo, os games da série passa longe de custar o preço de DLCs, além que a ideia do jogo é bem diferente de um jogo como Forza Motorsport. E colocar Forza Horizon 5 como uma preocupação com Fable, é algo sem sentido, pois Fable provavelmente vai usar um novo motor gráfico e vejo que a equipe teve muitos mais pontos positivos do que negativos no Forza Horizon 5.

nETTo
nETTo
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

FH5 é um dos Crossgen mais bonitos até o momento, acho que Miles Morales rivaliza com este.

Tudo muito bem feito, muito capricho mesmo.

Se o trailer da E3 não fosse tão impressionante talvez nem estivéssemos falando sobre se o jogo chega parto de uma nova geração. Mas a Microsoft mostrou daquela forma que todos não duvidaram que a Playground tinha capacidade de entregar.

E entregou? Não no XSX

Mas o jogo decepcionou? Não no XSX

É um Top3 dos Crossgen mais bonitos de momento sem dúvida

Carlos Zidane
Carlos Zidane
27 dias atrás

Aparentemente não sou o único a ter criticas ao jogo;

“Outros relatam que o jogo é mais do mesmo, e não devia ter sido vendido pelo preço de R$ 249,00($59.99). Atualmente, Forza Horizon 5 possui 4,155 análises no Steam, no qual 1,470 são negativas”

https://www.gamevicio.com/noticias/2021/11/comunidade-do-steam-esta-massacrando-forza-horizon-5/

Apesar da fonte, a qual não frequento, mas apareceu no meu feed, a notícia é provavelmente verdade

Juca
Juca
Responder a  Carlos Zidane
27 dias atrás

Análises da Steam são fáceis de conferir a veracidade.
Atualmente(14:39 – GMT 3) são 8339 análises, 5822 positivas e 2517 negativas. (É só colocar o mouse sobre tipos de análise no link abaixo)
Ao que parece as críticas estão mais nos bugs, travamentos e falta de suporte a volantes.

https://store.steampowered.com/app/1551360/Forza_Horizon_5/?snr=1_4_4__118#app_reviews_hash

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Rsrsrsrsrs

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Que poeta ! Hahahahaha

Francis
Francis
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Nem sempre as negativas são mais fundamentadas, basta obersar várias notas negativas que alguns jogos no Metacritic pegam, e também existem análises que culpam o jogo por erros dos PCs das pessoas.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Mario então vc quer dizer que se este jogo fosse pensado no xbox series, teria desempenho de 4k a 60 dos no xbox series x e 1440 p 60 no xbox series s? Então nesse caso as angines gráficas não estão prontas pra nova geração e as atuais não usam todo potencial. Mas e o PC? Não sobre do mesmo? O PC parece sempre bem otimizado e consegue gráficos no ultra a 60 fps. Poderia me explicar como isso funciona, essas arquiteturas de PC e console?

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

Comreendo Mario, então o PC usa já as novas tecnologias por que tem que abranger o máximo, sem ficar limitado a placas e processadores anteriores. Já os consoles como tem o crosgen e as engines gráficas ainda não exploram suas tecnologias, acaba por limitar o que podem fazer além de só ser uma versão melhorada da anterior. Está certo o que analisei de sua fala?

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Completando o fato dos PCs serem plataforma aberta, ajuda a não ficaram ligados à um hardwere específico como os consoles fazem com a geração anterior correto.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Na sua opinião pessoal Mario, o futuro dos consoles vai de encontro a aumentar sua resolução para 8k, ou permanecer em 4k e melhorar os jogos e todas suas interações? Na minha visão almentar a resolução não faz sentido, pois, poderia criar jogos e jogabilidades diferenciadas com o poder extra.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
27 dias atrás

Resolução 8k nos jogos começará a fazer sentido quando os televisores 8k forem populares. Uma coisa puxa a outra.

Mas meu palpite é que ainda vai demorar.

Do CRT para o HD mais do que dobramos a quantidade de pixels
Do HD para o Full HD mais do que dobramos a quantidade de pixels.
Do Full HD para o 4k quadruplicamos a quantidade de pixels.
Do 4k para o 8k é uma nova quadruplicação na quantidade de pixels.

Agora que estamos vendo streaming de vídeos em 4k de forma mais “massificada”, mídias blu-ray ultra-HD ainda são relativamente recentes.

Assim, não sou especialista do ramo, mas eu vejo o 8k ainda distante de uma “massificação de consumo”. Mas um dia será o padrão.

Agora se eu estiver enganado e ocorrer uma “explosão de televisores 8k” em 2023 ou 2024, pode esperar pelos consoles mid-gen com reconstrução 8k.

Kito
Kito
Responder a  Mário Armão Ferreira
27 dias atrás

É verdade Mário no PC acho que a adopção de nova tecnologia e evolução é mais lenta. Por exemplo na geração passada na ps4 pro e xone x já se jogava a 4k mesmo que não nativos muitas vezes e a 30 fps. Mas eu por exemplo possuo um pc bastante superior àquelas consolas e até hoje jogo num monitor de 24” a 1080p a 60 fps e não sinto tanta necessidade de alterar o cenário.
Já experimentei ir para a sala e jogar numa tv Full HD mas não é a mesma coisa. Talvez a TV esteja já ultrapassada.
E tú jogas somente numa TV? Mesmo o pc jogas na TV ou num monitor? Os pixeis das TV são diferentes dos dos monitores? Podes me explicar a diferença?

Robert
Robert
27 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Não concordo, estou jogando no xsx e o jogo é simplesmente magnífico, ainda não vi nada mais bonito do que ele mesmo tendo jogado os jogos do ps5.

A unica decepção é que o console não consegue 60fps no modo qualidade que é praticamente idêntico a versão do pc no máximo, a DF analisou no último vídeo do FH5 várias gpus vs o console e o console rende o mesmo que a 2060 super, já a 2080ti é o minimo pra rodar em 60fps no modo qualidade do xbox.

Francis
Francis
27 dias atrás

Alguns pontos: Realmente Forza Horizon 5 não é um jogo que tira o máximo da nova geração, pois ele ainda não tem o novo motor gráfico da série (o novo motor gráfico será estreado com o Forza Motorsport), mas vejo que é o jogo mais bonito apresentado em consoles da nova geração. Sobre a versão do Xbox Series S, essa queda de resolução faz algum checkboard ou técnica para não ficar com o aspecto da resolução mais baixa e acontece em momentos bem raros, então pode ser um exagero ou erro dizer que está feio no console, mas o que pode acontecer é que algumas texturas demoram mais para carregar (mas é algo que acontece em todas as versões). No mais, Forza Horizon continua acima da média em sua categoria e se ele está longe de ser next gen, então não tivemos nada de next gen no quesito gráfico, até agora.

José Galvão
José Galvão
26 dias atrás

Já joguei algumas horas ao jogo e concordo plenamente com o artigo, isto de next-gen tem pouco ou nada, nota-se que houve uma evolução a nível gráfico, o que é esperado, mas nada de muito relevante, o que é verdadeiramente impressionante é que isto corre numa Xbox One S, em vez de ser enaltecido como um show off do next-gen, que não é, devia ser enaltecido que um verdadeiro triunfo de engenharia da Xbox One S.

Quanto ao jogo em si, para começar, o Horizon 4 é dos meus jogos favoritos de carros de sempre, gosto tanto dele como dos meus adorados clássicos SEGA Rally, Daytona USA, Gran Turismo 3 e Rallisport Challenge 2, e acredito que o FH5 seja igualmente bom mas terei que jogar mais tempo, mas para já estou a adorar, o que me irrita é o jogo ser uma autêntica bandeira LGBT, eu não sou homofóbico de forma alguma mas detesto agendas politicas dentro dos meus jogos, e no caso do FH5 é claro que o jogo leva com tudo e mais alguma coisa, começa logo na abertura, o avião que vai largando os carros tem a bandeira LGBT, aliás o jogo em geral, na parte dos festivais, usa muito as cores da bandeira LGBT, os personagens do jogo (pelo menos até ao momento) são todos latinos (o que faz sentido) negros/as e mulheres, na parte do avatar as escolhas são algo caricatas, vestidos e roupa menos masculina é abundante, o próprio avatar tem uns miseros 3 ou 4 homens brancos ocidentais e não é possível usar barba, a não ser que seja trans, e depois o mais caricato foi o jogo perguntar-me o pronome que eu queria ser trado, He/Him, She/Her ou Them/They…
Eu sei que vou passar a maior parte do tempo a conduzir mas este tipo de agendas está cada vez mais a tomar conta dos entretenimento em geral, e os videojogos não são exceção, eu sou a favor de igualdade, a verdadeira igualdade, o que não tolero é ver activismo descarado nos meus jogos.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  José Galvão
26 dias atrás

Essa questão de agenda LGBT creio eu, vira agora cada vez com mais força.
Um nicho do nicho da sociedade (digo isso pois não são todos homossexuais e afins que apoiam essa coisa forçada) e como dizia, um nicho do nicho, ditando as regras da sociedade.
Só vai gerar mais conflito. Colocaram homens contra mulheres, brancos contra negros, lgbt vs hétero, liberais vs conservadores, pobres vs ricos… O sistema só estimula o conflito e vem falar em igualmente, tolerância e amor.
Tenho pena das gerações que virão. Mundo cada vez mais secular e cheio de ódio.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Carlos Zidane
26 dias atrás

Sabes o que é que vai acontecer mais tarde ou mais cedo Carlos?
Vai chegar a um ponto de conflito tão grande que o homem branco ocidental hetero vai ripostar, a Gillete já sentiu isso na pior maneira, Hollywood tem tido flop atrás de flop e os videojogos são a seguir, o que se está a fazer é a excluir esse grupo sob a bandeira de igualdade, e o resultado é que não se vê outra coisa.
Se estiveres atento, a bandeira LGBT está em todo o lado, no futebol, nos anuncios de automóveis, a maioria dos anuncios ou é com atores com um visual LGBT ou negros, quando tem um homem branco geralmente tem um ar ”dócil” ou pouco confiante o mesmo pateta, isto agora é uma trend, e quem tiver uma opnião minimamente contraditória a estas agendas, é logo paelidado de isto e aquilo, é o resultado de uma ou mais gerações que vivem dentro do telemovel e que não sabem o que é a verdadeira igualdade.

error: Conteúdo protegido