Google deu a conhecer mais dados sobre o Google Stadia. E é um misto de coisas excelente com coisas menos boas.

0 0 votes
Avalie o nosso artigo

A Google falou sobre o seu Stadia, e aquilo que foi revelado revela pontos extremamente positivos, mas outros… que são decepcionantes!

O Google Stadia arranca em Novembro, e o preço é… 9.99 €!

O preço, esse está dentro dos expectável para um serviço do género, mas infelizmente, para todos os que aguardavam ansiosamente pelo mesmo, o Stadia vai ter uma introdução gradual pelo mundo, sendo que em Novembro, altura do seu arranque, apenas estará disponível em 14 países.

Isto é um número excelente para o arranque, especialmente se considerarmos que o serviço concorrente com maior sucesso, o PSNow, que está actualmente em 19 países, demorou uma eternidade a criar esse nível de suporte.



Portugal e Brasil, os países que mais interessam aos nossos leitores, não fazem parte deste lote, pelo que todos os que aguardam por este tipo de serviços vão ter de esperar mais um pouco.

Actualmente, quem quiser aderir a este serviço, terá de adquirir o Stadia Founder’s Edition, um pack que custa 129 euros (já disponível em pré compra), e que inclui um Chromecast Ultra, um controlador com um azul denominado Night Blue, e um pack de duas subscrições trimestrais (uma para oferta).

Não podemos deixar de comentar o “presente envenenado” que é esta segunda subscrição para um amigo. Dado que o comando do Stadia (60€) é sempre imprecindível para o serviço, que nesta fase ainda requer o Chromecast Ultra, esta oferta a um amigo, salvo se o amigo for possuidor de um smartphone pixel, caso em que só precisa da app Stadia,  implica gastos de dinheiro, uma vez que ninguem possui ambos os aparelhos nesta fase obrigatórios.

No futuro, apesar que o comando será sempre relevante para menores latências, tanto ele como o Chromecast passarão a opcionais, bastando um dispositivo capaz de correr o Chrome.

A compra antecipada do Founder’s Edition tem como vantagem o acesso imediato às configurações da conta, pelo que quem quiser garantir o registar de um nickname, de adquirir o pack o mais rápido possível.

Pacote Stadia Pro



O pagamento da mensalidade de 9.99 euros dá acesso ao pacote Stadia Pro, que permite o streaming a 4k, 60 fps, HDR e com com 5.1. Naturalmente que esta qualidade é dependente da velocidade de ligação, sendo que a mesma requer 35 Mbits de largura de banda. Abaixo disso vamos ver a resolução a quebrar, sendo que 20 Mbits garante 1080p nas mesmas condições, e 10 Mbits é o mínimo, garantindo 720p 60 fps com som stereo e sem HDR.

Ora talvez ninguem tenha pensado muito nisto, mas esta situação não será algo do agrado dos ISPs pelo tráfego que vai gerar. Estamos a falar de 4.5 GB por hora… a 720p!

Se subirmos para 1080p a coisa sobe para 9 GB por hora, e a 4K para 15,75 GB por hora.

Não parece muito? Talvez pareça se vos disser que em 65 horas a 4K voces descarregam mais de 1 Terabyte de dados. E fazem o mesmo em 113 horas a 1080p. E não estamos a falar de absurdos, ou de situações aplicadas a jogadores inveterados, mas apenas de um volume de tráfego mensal obtido a jogar 2 horas por dia a 4K, ou 3,6 horas por dia a 1080p. E isto não fazendo qualquer outro uso da internet!



Agora olhem para isto na perspectiva do ISP. E tornem este tráfego que poucos gastam por mês, em algo que se tornará banal. Alguem tem dúvidas que vão aparecer limites, ou que os preços da internet vão subir, ou que estes jogadores terão de adquirir pacotes especiais mais caros? Lembrem-se! A Neutralidade da Internet… foi-se! E os ISPs podem cobrar para usos específicos. E mesmo pagando, para se garantir a qualidade do serviço, os ISPs podem ser fazer traffic shapping limitando as velocidades e/ou o tráfego. Ou alguem acha que um ISP arrisca perder centenas de clientes por causa de alguns?

Em cima disto, convêm que ninguém se iluda, streaming será sempre streaming, e a possibilidade de uma quebra de performance mesmo em ligações de elevada velocidade, são realidades. Nesse sentido não se admirem de verem pixels maiores do que os que viam quando jogavam ZX Spectrum, tal e qual como aconteceu na apresentação controlada e com linhas de alta velocidade do serviço, quando mostrava DOOM Eternal a correr.

E, salvo um novo codec mais eficiente a ser usado pela Google, a qualidade nunca será igual a um Netflix. Basta ver que o Netflix, Amazon e outros pedem 15 Mbits para 4K a 24 fps, e o Stadia pede 35 Mbits para 4K a 60 fps. Basta dividir e ver que a quantidade de informação do Stadia por fotograma é menor.

Quanto a jogos, os disponíveis no serviço serão bastante reduzidos na primeira fase, ficando-se pelos 30, um valor bastante abaixo dos mais de 700 que o PSNow disponibiliza, e que mostra que a Google terá de “suar” muito para se tornar competitiva. Eis a lista:



  • Dragon Ball Xenoverse 2
  • Football Manager
  • Samurai Showdown
  • Final Fantasy XV
  • Tomb Raider Definitive Edition
  • Rise of Tomb Raider
  • Shadow of the Tomb Raider
  • Rage 2
  • Grid
  • Metro Exodus
  • Thumper
  • Farming Simulator 19
  • The Elder Scrolls Online
  • Baldur’s Gate 3
  • Power Rangers: Battle for the Grid
  • Wolfenstein: Youngblood
  • Mortal Kombat 11
  • Darksiders Genesis
  • Destiny 2 (com todos os add-ons e a nova expansão Shadowkeep)
  • Doom Eternal
  • Doom (2016)
  • NBA 2K
  • Borderlands 3
  • Gylt
  • Assassin’s Creed Odyssey
  • Just Dance
  • Tom Clancy’s Ghost Recon Breakpoint
  • Tom Clancy’s The Division 2
  • Trials Rising
  • The Crew 2

Os dados de Destiny 2 podem ser importados de um PC ou uma Xbox mas, pelo menos nesta fase, não de uma PS4.

E esses são os jogos iniciais, aos quais os futuros se juntarão. A Google refere acordos com a Capcom, EA e Rockstar.

Esta pacote permite ainda a aquisição de jogos a preços reduzidos,

A todos estes 30 primeiros jogos para o Google Stadia juntar-se-ão muitos mais com o passar do tempo. Foi uma promessa bem clara por parte da tecnológica e alguns nomes de estúdios já foram avançados. Entre estes temos a Capcom, a EA, além da Rockstar.

Pacote Stadia Base



Este pacote não estará disponível nesta fase, mas será lançado provavelmente em 2020.

Este é um pacote que não permite absolutamente qualquer das vantagens do Pro, sendo por isso, gratuito. Ele destina-se a pessoas que tenham comprado jogos pelo Stadia e que os queiram jogar, sem pagar a mensalidade.

Apesar de os jogos serem seus, e como tal os poderem jogar gratuitamente com este plano, o mesmo limita a resolução a 1080p 60 fps, HDR. Para acesso ao jogo a 4K a subscrição torna-se necessária.

Conclusões



O Stadia é um misto de coisas boas e coisas menos boas. O serviço está claramente a arrancar, e como tal possui uma oferta baixíssima. O preço, apesar de equivalente ao que se espera para um serviço deste tipo, revela-se caro perante a actual baixa oferta.

O serviço parece porém pensar em co-existir com o mercado de vendas, garantindo assim receitas de vendas aos novos jogos, de forma a cobrir as despesas de criação. Nesse sentido, e apesar de não termos percebido isso como parte da apresentação da Google, alguns websites reportam que os jogos que estarão disponíveis no Stadia Pro, não serão jogos acabados de lançar, e que esses requerem a compra. Apenas após o criador do jogo entender que a janela de lançamento e respectivos lucros foi ultrapassada, o jogo será disponibilizado no serviço.

Insistimos porém que esta é uma informação que não ouvimos ser dada, mas que está a ser citada por várias pessoas e websites.



error: Conteúdo protegido