Ainda sobre as consequências de Cyberpunk na CD Project RED

0 0 votes
Avalie o nosso artigo

Apesar das vendas, a empresa não está a ter lucros com todo este fiasco.

A decisão de lançar Cyberpunk no estado em que está não foi boa, e a CD Project Red deve estar bem arrependida de tal. Segundo a Bloomberg, a decisão terá já tido consequências que se cifram no valor de mil milhões de dólares (ou 1 bilião na unidade americana), valor que pesou no bolso de todos os acionista da empresa em parte pelo facto que o valor das ações caíu 33%.

Mas o que mais preocupa os acionistas é a cicatriz gigante que foi criada na imagem da empresa, especialmente porque eventuais empréstimos para novos projetos serão agora mais difíceis dada a má reputação que a empresa criou para si mesma, algo que é referido pelo analista da BOA Bank SA, Tomasz Rodak.

A realidade é que perante muitos dos seus fans a CD Project Red passou de um estúdio idolatrado ara um estúdio odiado, e o recuperar da confiança é algo que, apesar de não ser impossível, é agora uma tarefa prioritária.

Aliás recorde-se a notícia publicada anteontem, e onde a organização Polaca de defesa do consumidor se envolveu no assunto, querendo garantir que a empresa efetivamente repara os problemas do jogo e satisfaz os clientes ou lhe aplicará uma multa no valor de 10% das receitas do ano anterior, o que seria um rude golpe na empresa.



Entretanto os fundadores da empresa agendaram uma reunião de emergência com o intuito discutirem estratégias para recuperar a confiança dos gamers.

Basicamente lançar Cyberpunk no estado em que estava custou-lhes… tanto na imagem… como na carteira! E nem as vendas mesmo assim elevadas chegam para cobrir os prejuízos gerados.



0 0 votes
Avalie o nosso artigo
4 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
By-mission
By-mission
3 meses atrás

O artigo da Blomberg vai mais além de má fé por parte da CDprojectRed.

”Schreier conta que conversou com diversos funcionários e ex-funcionários, chegando ao ponto de descobrir que o gameplay mostrado na E3 de 2018, maior evento da indústria até então, trazia uma demo falsa:

‘Fãs e jornalistas ficaram maravilhados com a ambição de Cyberpunk 2077. O que eles não sabiam é que a demo era quase toda falsa. A CDPR não tinha finalizado e codificado os principais sistemas de gameplay, por isso, muitas funcionalidades como emboscadas a carros, estão ausentes no produto final. Os programadores disseram sentir que a demo foi um desperdício de meses que deviam ter sido investidos no jogo”

Sparrow81
Sparrow81
3 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

O fato mesmo é que a CD PROJEKT foi muito supervalorizada pós The Witcher 3, um game que pra quem gosta pegou pela história e o mundo super rico. Esse jogo é horroroso em jogabilidade, super datado e o combate chega a ser um fracasso. Joguei perto de 30 horas disso e dropei. Não entendo até hoje todo esse hype em cima de Cyberpunk, de uma empresa que entregou apenas um jogo para lá de supervalorizado.

Deto
Deto
3 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Deve ter se perdido… mas postei esse tuite de um dev da Obsidian desde o Fallout New Vegas:

Ele lança a ideia de Estúdio que acerta um jogo na cagada, pq pega desenvolvedores talentosos e novatos… o cara se mata trabalhando para mandar um jogo fodão, botar no curriculo e ir para outra empresa.

inclusive comenta que “jogar dinheiro em cima” não resolve.

https://twitter.com/jesawyer/status/1350524546080673792

Marco Antonio Brasil
Responder a  Deto
3 meses atrás

Perfeita a análise dele. Quem já trabalhou em grandes projetos de informática reconhece a verossimilhança dessas alegações e do Jason também. Tudo faz muito sentido. Ambiente de trabalho e governança na CD deve ser uma grande M.

error: Conteúdo protegido