Análise: Dualshock 4 vs Dualshock 3 vs Xbox Controller

Sem sombra de dúvida o Dualshock 4 é diferente da geração anterior. Mas em que se distingue? E acima de tudo, como se compara o fabuloso controlador da Xbox?

A primeira reacção ao pegar num Dualshock 4 é de espanto. Realmente o controlador é diferente, e nada semelhante ao DualShock3, algo que se nota desde logo na caixa onde o plástico lacrado foi agora substituído por uma caixinha de cartão em condições.

vs39

A forma como o novo controlador da Sony se integra na mão nada tem a ver com o antigo Dualshock3, e não só o seu manejo parece mais natural, como há toda a sensação de que há uma maior capacidade de o segurar.

vs31



Apesar de o peso não ser particularmente diferente e qualquer diferença não ser notória, a dimensão está ajustada, e isso é notório na imagem de cima. O controlador foi aumentado na zona de apoios das mãos de forma a permitir uma maior firmeza na sua amarração.

vs34

Comparativamente ao antigo controlador da Xbox One as dimensões das diversas zonas do controlador estão agora mais aproximadas.

vs32

Como é notório na imagem, o DualShock 3, com a mão na sua posição natural possuía pouco aperto na palma da mão. Basicamente, na situação da foto, o colocar do polegar no analógico, e segurando o comando apenas com uma mão, levaria o mesmo a ter tendência para tombar para a direita, sendo difícil segurar o mesmo.

Da mesma forma, a posição dos dedos nos gatilhos frontais, apesar de possivel não é totalmente natural, levando a que se tenha de levantar os dedos mais do que o desejado para a boa amarração do controlador.

vs33

Ora com o DualShock 4 esse problema desaparece. A pega é agora de maiores dimensões quer em largura, quer em comprimento, permitindo uma amarração eficiente. O polegar pode agora ir ao analógico sem receios de que o comando escorregue, e os dedos frontais assentam perfeitamente nos gatilhos.

Diga-se ainda que o topo dos analógicos com o seu novo desenho cavado permite manter o dedo sobre o mesmo sem receio de este escorregar. Algo que durante longas sessões de pressionar o analógico num sentido era notório acontecer no DualShock 3.

vs35

No entanto, apesar de não termos testado os comandos em acção por ausência da consola, o comando da Xbox 360, na parte da aderência, mostrou-se ainda a escolha superior. A forma como as pegas abrem mais claramente permitem um melhor apoio dos dedos inferiores e a sensação de peso do comando a tombar para o lado direito ao pegar nele apenas com a mão esquerda, é sentida de forma ainda menos notória que no DualShock 4.

Não haja dúvida que no aspecto da estabilidade o DualShock 4 é um grande avanço, mas ainda fica a umas migalhas da perfeição do comando da Xbox 360.

Há contudo que referir que no que toca aos analógicos em si, a preferência vai para o DualShock 4 ao terem cursos ligeiramente menores. A nível de gatilhos os comandos são semelhantes, sendo notória a progressividade dos gatilhos inferiores, com talvez uma pequenissima vantagem para o DualShock 4 pela sua maior dimensão e ajuste à forma dos dedos. Nada no entanto que seja verdadeiramente digno de distinção.



Vejamos agora a posição da parte inferior da mão ao segurar estes três controladores.

 vs37

No DualShock 3 é notório que o dedo que apoia no gatilho  inferior fica demasiadamente afastado da base do comando, levando a algum desconforto com o tempo. O aperto do comando é feito com a totalidade da mão e mesmo assim o mesmo corre o risco de escorregar.

vs38

Como se vê, a situação é bastante melhorada no DualShock 4. A lateral do dedo encosta agora no comando, e o dedo apoia totalmente sobre o gatilho inferior. Com os dois restantes dedos a amarração do controlador é segura o suficiente para deixar o polegar ir com segurança ao analógico.

vs36

No que toca ao apoio dos dedos inferiores, a situação não é muito diferente entre o DualShock 4 e o comando da Xbox 360. Basicamente a situação é idêntica com a única diferença a ser relativa à posição do analógico esquerdo.

A eventual vantagem/desvantagem desta diferença na posição dos analógicos é algo que só poderemos constatar jogando, pelo que nesta fase não a analisaremos.

A conclusão que tiramos após esta análise é que o DualShock 4 é ergonómicamente uma evolução grande face à versão anterior, e igualando-se basicamente ao unanimemente reconhecido como fabuloso comando da Xbox 360.

Dizer qual o melhor só com muitas horas de jogo em cima, mas o certo é que contrário  do que acontecia antes, onde as diferenças eram claramente notórias, agora torna-se difícil escolher.

O dualShock 4 é o mais avançado tecnologicamente, com um bom acesso do polegar ao touch screen (já os botões de share e options focam um pouco inacessíveis), mas se isso o torna melhor, é algo que nesta fase se torna difícil de dizer.

Deixamos-vos com mais algumas imagens do DS4.

vs33

Aqui temos a vista superior, com o botão Playstation no centro, uma coluna central e a touchpad no cimo. Os botões share e options estão no topo à esquerda e direita, respectivamente.

vs43

A ligação para headphones (jack) e uma ligação EXT para outros periféricos futuros.

vs41

A frente do DualShock 4, com a sua zona de luz e a porta USB para carga. Os botões estão agora marcados R1, R2, L1 e L2 en vez de 1,2,3 e 4 como no DualShock 3. Note-se o pormenor das letras ao contrário para que quem espreita por cima do comando durante o jogo para procurar a tecla poder ler correctamente a informação ali gravada.

Ah sim, e uma coisa que nunca tinha lido em lado nenhum. A touchpad… é clicável,sendo ela própria um botão.



Posts Relacionados