A conferência E3 Microsoft – pré análise

Num dia terrível para acompanhar a conferência da Microsoft (Fim de semana prolongado e passado fora e onde, no mesmo horário, Portugal jogou… E GANHOU, a final da Uefa Nations League – toca a ir para a baixa mal acabe isto), lá consegui fazer um pouco de mustitasking e ver pedaços da conferência da Microsoft, sobre a qual falarei depois (ainda tenho de ver a coisa com mais cuidado e atenção).
Destaco apenas para esta fase o facto de se confirmar que a Microsoft vai usar igualmente Navi, Zen, um SSD acelerado que pode ser acedido como memória, e Ray Tracing por hardware (se me perguntassem eu dizia que estes alunos andam a copiar uns pelos outros ;)).

Como nota relevante, a nível de processamento global, a consola mais potente da Scarlett oferece 4 x mais performance que a Xbox One X (não confundir isto com 24 Tflops 😉 )!

O único trailer de, suposta futura geração foi Halo Infinite, e sinceramente, como promoção a uma futura geração decepcionou bastante.

Mas falaremos mais tarde sobre a conferência, e tenho a certeza que até lá vamos ter muitos comentários de discussão sobre o assunto.



newest oldest
Notify of
Vitor PG
Visitante
Vitor PG

Como eu disse ms não é peixe pequeno, é krill.anunciaram mais um controle, transformaram o xbox em multiplataforma total com o gamepass no pc e o único ” exclusivo” d xbox é o Crossfire, um jogo que eu jogo de graça no pc, vou comprar e pagar pra jogar online?JAMAIS! Cyberpunk e Psychonauts 2 e Halo infinite foram as únicas coisas q se salvaram mas cyberpunk tem pra PS4 e PC, Psychonauts fiquei com pena do studio, ms vai matar mais um estúdio grande mas admito q vou querer jogar Psychonauts no pc, adoro plataforma 3D.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

Psychonauts vai sair na PS4

Livio
Visitante
Livio

Os 2 momentos que digamos terem sido “bombásticos” foram a aparição do Keanu Reeves em um jogo multiplataforma e a bateria interna no novo controle Elite. Foi uma boa conferência de jogos, mas nada que surpreendesse. E Battletoads hein?? Acho que é a 3ª E3 em que aparece e nada de data de lançamento.

Sobre o novo console parece um control+c e control+v. Praticamente tudo que a Sony disse a MS falou no seu novo console, Zen2, Navi, algo com SSD e até capacidade para 8K e 120fps.

Ahh um ponto citado pelo Bruno em um outro artigo, praticamente todos os jogos MS com vertente multiplayer co-op

daniel
Visitante
daniel

Conferência bem mais ou menos no geral, esperava um pouco mais. O Mario estava com uma dúvida de como o gamepass se sustentaria e daria retorno, e a microsoft mostrou de forma clara nessa e3 de hoje; poucos jogos grandes e uma penca de jogos indies. Não existe milagre, conforme forem saindo jogos em maior escala do xbox game studios, eles vão lá e aumentam o valor da subscrição, vide o que netflix já faz. Uma vantagem perante ao netflix é que jogo pode gerar lucro em conteúdos adicionais, como dlcs, skins, etc, seja em jogos como forza ou o “belíssimo” overwatch da ninja theory. Os destaques vão para o jogo da bruxa de blair, data de cyberpunk 2077, novo jogo da from, e a aquisição da double fine. Gears 5 foi muito mal exposto na conferência, onde falaram do multiplayer mas não mostraram direito, e single player parece que nem existe kkk, pelo menos uma luta com um boss colossal, sla, deveriam apresentar. Halo Infinite faltou gameplay e um certo impacto, principalmente por ser confirmado como o primeiro jogo da next gen (sei que será crossgen). Sobre o novo Xbox, parece que eles pegaram tudo que a sony soltou e copiaram na cara dura. Parece até que o console vai ser o mesmo, sendo a diferença apenas o logo da empresa kkkk. E o x cloud faltou muita explicação, principalmente de um produto que vai chegar ainda esse ano, mas isso eles devem falar em inside no decorrer da E3 (espero eu).

Andrio
Visitante
Andrio

Engraçado foi quando ele disse: “Mostramos 60 jogos”.
Eu: what? kkkkk

Ano que vem será a melhor E3 da Microsoft

Livio
Visitante
Livio

eu também fiquei a ver navios, aliás até tinha perdido as contas dos 14 jogos dos estúdios Xbox. De 2 horas foram só 95 minutos

bruno
Visitante
bruno

Mais uma vez se confirma que ha muitos geradores de hype em torno das conferencias da MS. O proprio Phil Spencer prometeu a melhor conferencia de todos os tempos e fez questao de anunciar que seria de 2 horas. Alias, disse que iria mostrar 60 jogos.

Isto e algo que se repete ha anos e sinceramente, eu so por educacao e que ainda considero real a hipotese de o conteudo corresponder ao hype gerado.

A questao nao e ele ter mostrado ou nao os 60 jogos, mas o conteudo do que foi mostrado, nos quais uns bons 70% dos titulos eram pequenos indies que posso jogar no telemovel.

Tudo joginhos, que ate podem ser muito divertidos, mas pequenos indies especificamente para o gamepass.

A esta altura do campeonato ano e nesta feira merecia-se mais.

Quer dizer, ha por ai grandes detractores dos State of Play, so quero ver agora se vao elogiar esta conferencia.

E depois alguem precisa de ensiar aos tipos que planeiam a conferencia, como o fazer. nao e comecar com trailers dos jogos dos estudios internos e depois passar maior parte do tempo com pequenos indies, nas duas horas que se seguiram. Eu cheguei a uma altura em que so me perguntava quando e que iria acabar.
Nem gameplay de gears 5 mostraram! E muito menos Cyberpunk 2077… Mas sentirem necessidade de andar a anunciar world premieres de imensos titulos que sao indies.

Ja aqui se ve todo o conceito de Phil Spencer para a geracao Xbox, muita parra pouca uva, ou em termos mais faceis de compreender – muito hype, para a montanha parir um rato.

Indiscutivelmente, esta geracao e da Sony, que mesmo sem estar presente, conseguiu muita mais atencao com um so trailer revelado que a MS em toda uma conferencia de duas horas. E isto e triste.

Quer dizer, comprar dois estudios para fazer clones mal amanhados de crackdown 3 e borderlands?

Ewertom
Visitante
Ewertom

Ao jogo mostrado(Halo Infinte)estava rodando na atual geração,e não no Scarllet,apenas foi mencionado como sendo Cross Gen(atual e próxima).Ou tem alguém achando que veremos gráficos de Halo 5 no Scarllet.Foi mostrado a correr ali a versão da Xbox One.

bruno
Visitante
bruno

@Ewertom Nao ha absolutamente nenhuma evidencia sobre a maquina em que aquela demo estava a rodar, onde foste buscar isso?

E tb ninguem mencionou que e cross-gen – tiveste foi o phil spencer a fazer um paralelismo – tal como ha 18 anos atras a primeira Xbox foi lancada com um jogo que definiu a geracao, tb a scarlett iria ser lancada com uma nova entrega na saga.

O que ha e o site oficial da MS a estipular que Halo Infinite chegara a Xbox ONE e por isso se pode inferir que sera cross-gen, porque dos trailers divulgados nao houve mencao nenhuma a plataforma.

E relativamente a tua pergunta: sim, para se rodar a 8K 120 fps, provavelmente teras graficos ao nivel de Halo 5 na proxima geracao.

Fernando
Visitante
Fernando

Halo Infinite é um jogo do Xbox One que vai buscar 4K 60fps em hardware atual. O motivo para ser mencionado e relacionado ao Scarlett é apenas o fato de que um novo Xbox lançado junto a um novo Halo vai dar um belo impulso inicial à marca, mas tecnologicamente, é um jogo que vai buscar altas configurações no hardware atual, provavelmente 1080p/60 no One e 4k/60 no X. Se no Scarlett a meta for 8k/120, ou 8k/60 com algum nivel de Ray Tracing, automaticamente isso se torna em um jogo de console nunca visto, principalmente por que a concorrência geralmente não abre mão do baixo frame rate para priorizar visuais.
Outra coisa, o Scarlett está a 18 meses de distância e teve desenvolvimento iniciado um anos depois do PS5, assim que a equipe terminou o One X. O console provavelmente nem roda nada ainda, e tudo que existe são PCs com placas AMD com uma especificação alvo. Então, não vimos nenhuma filmagem em hardware de próxima geração ainda. Isso certamente está reservado para daqui um ano, não faz sentido algum ser feito agora.

Outra coisa, como previsto toda a conversa sobre a Navi ser uma placa desenvolvida pela Sony para a AMD foi só mais uma ficção de fans, igual o Xbox não ter API de baixo nivel e o PS4 Pro revisado para igualar o desempenho do Scorpio.
Além da Microsoft ter confirmado a Navi, eles disseram ter ray tracing por hardware, o que a Sony nem confirmou ainda. De repente no final, é a Microsoft quem tem os recursos exclusivos e uma parceria mais próxima. Isso seria muito irônico.

bruno
Visitante
bruno

Desculpa-me mas mesmo com raytracing e com base no revelado, teras algo ao nivel de Metro, ja nas consolas de proxima geracao, e com sorte. E se achas que o raytracing so por si, como cosmetico, salva a coisa estas mal enganado. Tens shadow of the tomb raider, battlefield 5 a suportarem raytracing no PC e nao tem nada de mais.

Por outras palvra so isso, nao vai dar para vender o jogo como uma experiencia Next Gen. nao estou a dizer que o raytracing nao permitira grandes evolucoes, mas como ja vemos atualmente (tanto que a nVidia nao conseguiu vender a ideia e teve a sua pior performance em decadas), e preciso mais que apenas cosmetica. E num titulo cross-gen e so cosmetica que vais ter.

Assumes tb, por algum motivo que o desenvolvimento da proxima geracao Xbox se inicou apos o ONE X. A equipa bem podia estar a trabalhar nos dois. Nao tens nada que te permita fazer essa conclusao e as seguintes. Eles mostraram o que queriam mostrar. Mas para te acalmar os animos, recordo-te que um dos rumores iniciais era sobre o lancamento de 2 skus, e tu so viste um Chip (confirmando uma APU) e bem pequeno, logo nao sabes a qual se refere (base ou Pro).

Sobre a Navi: tiveste aqui as discussoes sobre isso e sabes perfeitamente que a Sony ter contribuido nao tem que trancar a Navi fora da MS. Alias, como me fartei de repetir, mesmo se a Sony tiver dado muito input no desenho do RDNA a empresa tem interesse, tanto economico como estrategico, em partilhar, pelo menos uma grande parte da arquitetura com a Microsoft. Desta forma garante suporte e programacao dedicada – algo que neste momento ambas as consolas estao a agradecer imenso, sobretudo a PS4.

Logo, assumires que por a Xbox ter a Navi isso significa que a Sony nao contribuiu e uma conclusao que nao pode ser tirada.

Alem disso:

– O rumor que estipulava que o Navi era da Sony nao veio da mesma fonte desses dois outros que nao vi, mas do Wccftech.

– Esse rumor foi confirmado em grande parte na computex: a navi efectivamente e a sucessora da GCN e a lisa Su sentiu necessidade de agradecer a mark Cerny pela visao do futuro no processamento grafico.

Sabes bem disto, porque comentas-te no artigo sobre isso, logo nem faz sentido dizeres esta ultima parte.

Brunoab
Visitante
Brunoab

Mesmo que a RDNA, Navi, fosse exclusiva da Sony… Seria interessante a Sony licenciar para a MS… Unificando a arquitetura para desenvolvimento dos multiplataformas.

Livio
Visitante
Livio

Pois é a Sony não ajudou no desenvolvimento da Navi. A Susi só agradeceu o Mark Cerny na conferência da AMD porque ela é sonysta…. e também de descendência oriental, logo irá defender a sony. Que mídia sonysta.

Andrio
Visitante
Andrio

Agora 8k/120fps é possível lol

Antes era só a midia sonysta querendo vender sonhos…

bruno
Visitante
bruno

Se o jogo na ONE X roda a 4K/60 fps, e se tivermos 4x mais performance, pode ser que consiga chegar aos 8K/120 fps. Mas com graficos de Halo 5 ou piores.

Na minha opiniao, preferia evolucao grafica a mais resolucao e fps. Mas que pode ser possivel pode.

daniel
Visitante
daniel

Que isso cara, você está sendo irônico ne? Vai no youtube e procura pra ver o que um sli de rtx titan faz com jogos tomb raider e far cry 5 ( jogos otimizados em sli) em 8k? Não conseguem chegar nem perto de 60fps (muita das vezes sofre pra manter 30fps). Ah, mas consoles são otimizados para extrair a potência máxima de uma gpu e tudo mais. Ok, digamos que seja uns 30% de ganho, precisaríamos então “somente” de um sli de rtx 2080 comum. Não manjo muito de especificações técnicas, mas além de cpu e gpu superpotentes, precisaria de uma largura de banda cavalar, e sendo conservador, não sei se 24 gb gddr6 com módulos de 14 ou 16 gb.s conseguiria fazer, até em jogos com nível gráfico de halo 5 ou piores. Console prioriza gráfico e pronto, e a regra pode ser sim o tão sonhado 60 fps, mas não vou me decepcionar caso veja um jogo mais pesadinho rodando a 30fps.

bruno
Visitante
bruno

O problema Daniel e que nao tens so 30% de ganhos nas consolas. Podes ter muito, muito mais. Por curiosidade, compara os specs de Detroit Become Human no PC com os da PS4 e ai ja tens uma ideia da enormidade dos ganhos. No minimo estas com um core i5 e algo equivalente a RX 560, uma placa de 2,4 tflops. Isto em principio permitem-te jogar de forma igual a um sistema de 1,84 tflops, ou ligeiramente pior. Mas para os recomendados… Pede-se uma 1080TI, fazendo a comparacao uma Vega 56 pelo menos. Isto para assumidamente ter um nivel de performance igual a um sistema de 4,2 tflops. A diferenca e de 30% para o primeiro e 95% para o segundo.

Tens que entender uma coisa – PC e apenas sinonimo de desperdicio de potencia e hardware. O Hardware que usas hoje, se devidamente usado poder-te-ia render muito mais.

Ha varias coisas aqui a ter em consideracao – a primeira e o uso do SSD que vai apanhar muita gente de surpresa quanto a performance. A segundo o uso da HBCC introduzida na Vega e que esta por usar, permitindo a administracao eficiente da RAM sem necessidade de copias e duplicacao – algo que o crossfire ou Sli necessitam. A terceira o checkerboard rendering e o uso do RPM para esse efeito ou tecnologias similares. A optimizacao faz milagres. Estamos a falar de sistemas incrivelmente eficientes e incrivelmente acelerados.

E tanto a Sony como a MS referiram os 8K para depois falarem de jogos da atual geracao.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

Eu nem vou discutir aqui a conferência da MS pois nem vale a pena, vou só dizer que esperava mais informação sobre o Xcloud e sobre o Project Scarlett que também vai ter funcionamento na nuvem…a MS deu prioridade aos jogos, na minha opinião alguns dos multis apresentados são mais do mesmo, poderiam ter sido descartados e apresentados fora da E3, mas no geral não foi mau e o tempo passou tão depressa que quando acabou nem queria acreditar que já tinham passado os 90 minutos…depois de tudo o que foi apresentado, PARA MIM o poder das novas consolas caseiras a funcionarem off-line cada vez mais se tornam irrelevantes e acho mesmo que finalmente entrámos na geração da mudança e muitas coisas boas ou más irão acontecer nos próximos anos, esperemos que as boas sejam bastante mais que as más e principalmente aquelas que parecem más se venham a revelar como boas…eu estou bastante optimista e satisfeito com a evolução que vai vir…

By-mission
Visitante
By-mission

Convém lembrar que o Xbox insight se dará hoje então é mais que provável que veremos algo xcloud e gears 5.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

Obrigado pela informação, por acaso sabia que ia haver hoje um, mas já estava esquecido e ia deixar passar, nada de grave pois amanhã a informação já está toda por aqui, mas eu gosto de assistir em directo quando os assuntos me interessam

bruno
Visitante
bruno

Sim, que horror.

Na E3, onde toda a gente mostra sobretudo jogos, a MS cometeu a desfacatez de mostrar jogos. Mas que raio lhes passou pela cabeca?

Deviam era ter mostrado o Xcloud. Uma nova forma de jogares o mesmo jogos que jogas na ONE. Mas desta vez completamente dependente da internet, o que e a melhor e maior revolucao da ultima decada, excepto se entrarem em manutencao ou te cortarem o trafego, altura em que queres jogar e nao podes. Sempre a evoluir!

Sim porque agora podes tornar a jogar um RPG de 2008 e passar la mais 500 horas. Para depois vir para aqui e dizer, sem base nenhuma, que grande parte dos thirds mostrados sao mais do mesmo e poderiam ter sido descartados e todos poderiamos ter continuado em 2008 – mas agora a jogar completamente dependentes da internet, porque assim e que e.

Vitor Calado
Visitante
Vitor Calado

oi??? sabes que nome é que se dá ao que tu estás a fazer comigo?? Bulliyng, já ouviste falar…se não é parece…ahahah, pára de contradizer tudo o que eu digo de forma sarcástica, se eu estava á espera de mais informações sobre o Xcloud um novo projecto da Microsot e não disseram quase nada eu apenas fiquei a saber quase nada…não chorei, não morri, não perdi o sono, nem o apetite… o facto de eu gostar do streaming não faz de mim teu inimigo, apenas somos duas pessoas com gostos diferentes, não tenho qualquer poder para fazer as coisas acontecerem, se o streaming for o futuro será, se não for não será, o eu gostar muito ou pouco não vai influenciar em nada a tua vida nem a de quem é contra o streaming e a favor das consolas, se as consolas num futuro próximo deixarem de existir não vai ser por mim, quanto muito será por mim e mais 2 ou 3 mil milhões de pessoas que vão tornar isso real, eu sou apenas uma pequena gota de água num oceano imenso… fica bem

bruno
Visitante
bruno

A pior parte e que consideras factos, sarcasmo.

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

– 🤔 Mestre, qual o segredo da felicidade?

_ 🙂 Não discutir com idiotas

– 😒 Não concordo que esse seja o segredo!

_ 🙂 Você tem razão.

Ewertom
Visitante
Ewertom

@Carlos>Há algun idiota aqui?não entendi o seu coment,pois se foi direcionado ao @Vitor,lhe informo que ele não deve informação alguma a alguem,opniões são opiniões,e respeitar isso é não ser mal educado.O Bruno fica querendo uma situação que começa se tornar ridícula e descabida tamanha grosseria,até o Mário já o orientou a seguir outro caminho,mas insiste em continuar em um assunto onde ele não deve se meter(gostos,opniões e visões diferentes)é uma coisa particular e intima,não curtiu ou gostou,viva com isso e segue o passo(vida)

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Ewerton, isso foi uma piada. É um meme conhecido da internet. Claro que quando se tem que explicar, é porquê a piada é ruim ou o público é difícil (pouco colaborativo).

Falando seriamente agora, o que o Vitor falou, é indiscutível, é a opinião dele e ninguém tem nada com isso.
Quando se coloca uma opinião na internet em um local onde claramente a escolha das palavras e notaveis históricos de tendenciosidade levam a animosidade de outros que são decididamente avessos a tal, é de se esperar uma reação.
O Vitor poderia numa abordagem diferente dizer que ama o conceito streaming e possivelmente não seria “molestado” por isso. Foi a escolha das palavras e o histórico de se mostrar anti Sony a tempos.
O Bruno com seu conhecimento logo veio a expor tal situação e ser mais duro do que realmente seria interessante do ponto de vista de manter um ambiente mais harmonioso.

De forma que o meme entrou no sentido de; se você ouve pessoas sendo tendenciosas ou mesmo contraditórias como foi o caso do Vitor, então a “piada”, pra não criarmos o inferno, nos contemos e deixamos que as pessoas se expressem, deixe as falar. E na sua vez, exponha sua opinião sem precisar entrar no espaço alheio ou faze-lo com COMPOSTURA, evitando exaltações que baixam a vibe e o moral dos envolvidos e do debate como um todo.

Curiosamente eu já previa que a palavra “idiota” seria mal vista, mas não quis adulterar o texto original, daí que deixar as pessoas falarem e depois tranquilamente se expressar respeitosamente sem invadir espaço alheio, seja realmente mais interessante que entrar em qualquer bate boca.
Eu já caí muito nessa, mas estamos sempre aprendendo.

Se não concorda, bater de frente nunca será a escolha do sábio.
A vida é o maior professor, e as pessoas irão descobrir mais cedo ou mais tarde, que suas escolhas tem consequências.

Precisamos aprender que é impossível agradar a todos, o silêncio as vezes é a melhor resposta e a cada um é reservado seu espaço, sem invadir o do próximo (como fez Bruno) e sem ser veladamente malicioso (consciente ou não, no caso do Vitor) contra algo, no caso a Sony e sua filosofia, que todos perceberão, a menos que se tenha um Q.I. extremamente baixo, déficit de atenção ou possua uma visão parecida ou tendência a juntar-se a causa por empatia a mesma, mas não queira mostrar suas verdadeiras cores, como parece ser o seu caso Ewerton.
Obviamente não é um insulto, só observação, esteja a vontade pra discordar, é seu direito e você terá razão.

Faço oração pra que você tenha entendido.

bruno
Visitante
bruno

Sim, claro… e inocentemente para dizer o quanto triste estas de nao teres tido mais noticias do Xcloud, sentiste a necessidade de voltar a salientar que tudo quanto e jogo e mais do mesmo que podiam ter sido descartados. E claro o poder de novas consolas prestes a ser lancadas sao irrelevantes, porque magicamente o streaming vai poder contar com tecnologia de topo. Tudo com o intuito de expressar apenas alguma frustacao inocente pelo facto do Xcloud nao ter sido apresentado sem mais informacoes, sem com isso tentar mandar mais algumas criticas veladas.

So para alguma educacao:

O processamento em nuvem nao e gratis. A Google investiu em APus de 10.7 Tflops. SE as novas consolas forem lancadas com mais que isso (e com os ganhos em performance, vao ser lancadas com mais que isso podes apostar) a Google tera que dedicar duas ou mais dessas APUs para processamento em nuvem por utilizador, e potencialmente, que rever toda a sua infraestrutura. Tu ai vais ver o que e inovacao.

Eu vou acreditar amanha qd forem 25 horas que so estas inocentemente a emitir a tua opiniao. Diz-me tu preferes streaming com microtransaccoes ou sem microtransaccoes? E preferes a aposta em mais single player ou queres mesmo mais MMO?

Deve ser por acaso que agora que estamos a ter reinforco na aposta singleplayer a tua inocente pessoa decida classificar tudo quanto e jogo de mais arroz com feijao.. Engracado que nos anos em que a teoria do GaaS governava nao achavas nada arroz com feijao, pelo contrario, se tivesse microstransaccoes melhor, ja que o senhor anda sem tempo nenhum para jogar.

bruno
Visitante
bruno

Ok, Mario. Eu apartir de agora vou me limitar a emitir a minha opiniao, como o utilizador faz.

Mário Armão Ferreira
Visitante

Eu peço desculpas de me meter… Esta é uma situação nova pois ninguém está a faltar ao respeito a ninguém.
Mas peço que se perceba que tenho de manter o bem estar aqui da página, e esta vossa discussão está a levar a algum mal estar.
Desculpem se com isso vos estou a cortar a liberdade de expressão, mas compreendam que a minha posição não é fácil.

bruno
Visitante
bruno

Nao de todo Mario… Estas somente a fazer o teu papel. O que e necessario e encontrar novas formas de comunicar corretamente e sem mal entendidos.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Achei a conferencia mediana, porém Metro Exodus no game pass, não precisa mais nada por enquanto Microsoft kkkk

nETTo
Visitante
nETTo

Também teve Gamepass Ultimate, converti minhas assinaturas de live (8/20) e gamepass (09/21) pro GP ultimate até 06/22 e tudo por 1 real, one fucking real kkk, quase eu viro caixista, ai depois veio a decepção com a conferência e eu voltei a lucidez.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Terá um Inside logo mais, 19h(horario de Brasilia), muito provavelmente teremos um gameplay do Gears 5

José Galvão
Membro

Tal como eu já tinha previsto, a press foi mais do mesmo com actualizações de jogos já anunciados e alguns deles os suspeitos do custume, Halo, Gears e Forza, ao menos este último teve alguma originalidade, em relação ao Gears ainda estou algo confuso, pensava que ia ter um pouco de gameplay de um jogo que sai já em Setembro mas não, o que teve gameplay foi um jogo de Gears para telemoveis, no minimo hilariante…o Halo…bem tivemos uma cutscene, aliás esta E3 é a E3 das cutscenes, e se aquilo é a nova geração não parece pois já existe nesta geração melhor visualmente.

Mais uma vez a Microsoft através do Tio Tretas Phil tentou impressionar com números, vamos ter 60 jogos, vamos ter Halo, vamos ter next gen Xbox, e afinal de contas é quase tudo palha, Halo com uma cutscene onde mais uma vez vemos o Master Chief a flutuar no espaço e as novidades next gen afinal de contas até dizem menos que a Sony que foi aqui bastante criticada por alguns iluminados, em suma uma press para esquecer que foi resgatada da absoluta mediocridade pela CD Projeckt Red, e logo num ano em que a concorrência directa está ausente, tinham a obrigação de dar ao litro, em vez disso temos a mesma ladainha de sempre com grandes números e que depois feitas as contas resta um ano com Crackdown 3 e Outra vez Arroz 5, ao menos posso jogar com carrinhos de LEGO…

Conforme já tinha vaticinado, e com razão, as conferências da Xbox servem acima de tudo para duas coisas, uma delas é que é notório que o Tio ainda tem um longo, longo caminho a percorrer para chegar aos calcanhares da Playstation e Nintendo, a outra é que as suas press’s não são mais que uma montra do que vou jogar na minha PS4…

Resumindo…a vencedora da E3 é a Sony que está ali taco a taco com a Devolver Digital.

bruno
Visitante
bruno

A impressao geral que eu fiquei e que este foi um bom exercicio de marketing a la Microsoft – so tretas!

Comeca a conferencia a falar no numero de jogos que vai apresentar (depois de nas semanas anteriores ter falado do tempo que ia gastar e de muita gente, incluindo alguns insiders como o Benji no reset era, terem prometido uma conferencia bombastica),e no fim temos quase 2 horas de indies estilo mobile, uma trecho da treta dedicado a Gears 5 sem gameplay e um trailer de Halo Infinite associado a nova geracao que esta muito semelhante ao que ja se fez esta geracao.

(Por acaso tenho lido alguns comentarios que referem que a MS fez o favor de apresentar a data de lancamento de alguns titulos PS4 na sua conferencia, ao que algumas pessoas agradecem.:D)

Bem, piadas a parte, apesar de concordar com tudo o que dizes, e sobretudo com o adjectivo mediocridade, porque foi uma conferencia mediocre (atencao que de Forza nao tiveste nada, so um DLC) o pior da press para mim foi o absoluto e total foco da MS no gamepass.

Esta um artigo de opiniao muito bom na eurogamer.net que refere o que eu penso: esta conferencia nao foi sobre os exclusivos, nao foi sobre a proxima geracao de consolas e muito menos sobre o xcloud.

Ela foi um completo exercicio de vender e promover o Gamepass. E a aposta e tanta que a MS esta praticamente a oferecer o Gamepass durante o dia de hoje. A palavra Gamepass foi uma constante em trailers e na boca das pessoas que la iam falar e indiscutivelmente governou o design e estilo da maioria de jogos apresentados. Indies e MMOs.

Esta conferencia foi todo um angariar de assinaturas. E reflectiu-se na qualidade do apresentado.

Rodrigo Silveira
Visitante
Rodrigo Silveira

A conferência da MS não atendeu minhas expectativas. Somo pontos positivos para Halo Infinite, consoles XB, ID@XBOX e o lançamento do Game Pass Ultimate – este serviço foi a principal atração e recebeu quatro jogos de qualidade, sendo um deles um lançamento recente: Metro Exodus. Mas teve muitas decepções, como a falta de gameplay da campanha de Gears 5. Como é que um jogo que será lançado agora em alguns meses não recebeu uma longa gameplay? Isso é um erro grave; seria a oportunidade de “hypar” o jogo e teria sido um dos melhores momentos da conferência; mas no final o jogo que “roubou” as atenções foi Cyberpunk, que nem é do XGS. E cito outras três decepções: a falta de informações sobre o RPG da Playground; não foi divulgada a aquisição de estúdios que estavam presentes em vários rumores, como o IO Interactive e o Asobo Studio; e praticamente nada foi falado sobre o projeto xCloud – apesar de ele poder ser testado durante os dias do evento. Pra mim ficou a impressão de que a MS decidiu “guardar” algumas cartas na manga. De qualquer forma o seu marketing continua ruim, a nível mundial.

bruno
Visitante
bruno

So uns pontos:

– Aquisicoes estavam presentes em rumores – nao terem sido apresentadas significam que nao foram adquiridos.

Efectivamente gerou-se um hype enorme na internet sobre as aquisicoes, e um enorme numero de rumors de estudios historicamente associados a Sony. No fim: foi a Double Fine.

– Game Pass Ultimate: ja uma divisao dentro do GamePass, e pedido um pagamento para ter o GamePass no PC e na Xbox (la se vai o all in one e a unificacao com o PC que a MS tanto falava), mais uma subscricao extra – impressionante como os profetas e aplogistas do cross-play andam quietos e calados sobre este pequeno pormenor.

Mas o mais impressionante e que a MS anda a incluir os titulos mais recentes que pode day 1 – incluindo Gears 5 com acesso antecipado para o subscritores do Ultimate.

Este servico esta sem duvida a absorver o todo o orcamento da MS.

Fiz umas continhas e aproveito este teu comentario Rodrigo para apresentar os dados a todos (isto e so um exemplo):

GamePass a 9.99 euros = aprox. 120 euros em jogos que posso comprar (relembro a todos a promocao Days of Play em vigor neste momento):

– Days Gone 49.98 euros;
– Spider-man PS4 29,98 euros;
– Bloodborne – Game of the Year Edition 19,98 euros;
– NiOH 19,98 euros

E so isto ja me chega para o ano todo.

Fazendo as contas com o 14,98 euros do Ultimate
temos 180 euros

– Days Gone 49.98 euros;
– Spider-man PS4 29,98 euros;
– Bloodborne – Game of the Year Edition 19,98 euros;
– NiOH 19,98 euros;
– Resident Evil 2 43,52 euros;

E ainda me sobra dinheiro. Mas o melhor disto? E que posso vender estes titulos e comprar mais.

Alem do mais estes precos (ou mais barato) estao em vigor a quem decidir comprar pela Amazon.co.uk

Rodrigo Silveira
Visitante
Rodrigo Silveira

Duas considerações. O Game Pass Ultimate não é uma “divisão”, mas uma junção do GP com a Gold; ele se equivaleria à PSNow (que tem a Plus incluída) se esta não fosse um serviço de streaming (que irá concorrer no futuro com o xCloud e com o Stadia, não com o Game Pass atual). E com o GP Ultimate você tem o mesmo acesso tanto no console quanto no PC. Taí a “unificação”. O mesmo provavelmente chegará ao xCloud, e poderá optar (por qualquer motivo que seja) por jogar seus jogos via streaming também, e terá em mãos o ecossistema XB + PC + xCloud, todo integrado com seus saves, conquistas, configurações. Isso dá valor à marca XB.

Sobre a assinatura de um serviço como o Game Pass, o seu exemplo só reforçou como pode ser vantajoso o serviço de jogos, pois com 120 Euros você tem acesso a todos os exclusivos no lançamento, bem como a todo catálogo de jogos e adições de jogos durante um ano todo. Você “trocou” isso por apenas quatro jogos? Pelo menos três grandes jogos (em média) eu jogo em dois meses, além de mais alguns jogos indies nesse meio. A vantagem ou não desse tipo de assinatura é muito pessoal, subjetiva, pois depende do perfil de consumo de cada consumidor, bem como de suas preferências quanto a tipos de jogos (se singleplayer ou multiplayer) e quanto a mídias físicas ou digitais. E de qualquer forma é um incentivo ao consumo de novos jogos e novas experiências.

bruno
Visitante
bruno

Primeiro: E uma subscricao em cima da subscricao ja existente. Para oferecer a subscricao online.
Curiosamente, tinhas os jogos gratis ao pagar a subscricao online. Agora tens que pagar para teres os jogos e pagar mais um bocadinho para teres o online. Sim porque a qualidade das ofertas do live foi por ai abaixo com o gamePass! Lindo negocio, sem duvida!! Quando comecarem a dividir os lancamentos ainda mais recentes pelo Gamepass ultimate plus, ou pior, a oportunidade para jogara resolucoes maiores como o Stadia, tambem deves ficar imensamente agradecido por te tirarem mais um bocadinho.

Portanto sim e mais uma divisao a adcionar a divisao ja criada pelo Gamepass PC e o Gold. Agora, onde esta a unificacao em teres dois Gamepass distintos nas duas plataformas que a MS quis unificar? Pois porque os 9.99 euros nao permitiem jogos consola e PC… Onde esta a unificacao nisso? A mensagem da MS nao era essa em 2016…

Segundo: Reforcou?

Em primeiro ligar seu fosse a colocar jogos semelhantes ao catalogo com que a MS inundou o Gamepass na apresentacao da E3 lista era multiplicada por 10 com tanto indie. Mas coloquei triple A.

Tu passas aqueles 4 jogos em dois meses? Nao me facas rir!! Eu trabalho 8 horas por dia, e tenho fins-de-semana e feriados livres. Com o tempo que disponho se conseguir passar aqueles jogos num ano ja vou com sorte. A nao ser que sejas um desocupado, que nao estuda nem trablha e passa 24 horas por dia em frente ao ecra – duvido que passes..

Isto claro a nao ser que a tua filosofia de passar titulos seja colocar tudo em modo facil e chegar ao final dos titulos o mais rapidamente possivel. Mas ai temos visoes diferentes – ha quem passe os jogos e quem os experimente e ainda afirme que e um jogador e que passa jogos.

Todos os exclusivos no lacamento… E vamos ver quantos exclusivos tem? A sua qualidade sequer se equipara com os jogos que tens naquela lista? Experiencias singleplayer de 30 ou mais horas contra MMOs baratos? por favor! Diverte-te la com os teus exclusivos estilo free-to-play logo no lancamento. Eu prefiro nem pagar para poder jogar jogos estilo fortnite.

Sim sao perspetivas diferentes – a iniciativa de consumo de experiencias diferentes na PS vem de oferta com a assinatura da Plus. Na Xbox paga-se pelo privilegio.

Fernando Molina
Visitante
Fernando Molina

Matt Booty, gestor do Microsoft Game Studios,confirmou que o Xbox Scarlett virá com leitor de disco, e que a Microsoft lançará apenas um console. Essa nova geração promete muito

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Eu estava realmente esperançoso de que essa conferência MS fosse ser um ponto de partida pra algo realmente interessante, mas (por essa eu não esperava) foi a pior apresentação na E3 da MS desde 2013 no meu ponto de vista, nenhum jogo relevante sendo apresentado pela MS, Phil mostrando sua visão de que o lucro é o que estão atrás e não de levar conteúdo de peso continuam entre outras coisas.

Única parte que posso dizer que gostei foi o/a Scarlett, ser muito parecido em tese com o PS5, o que me é positivo pois melhora a vida dos programadores a se focarem em criatividade e não em perder tempo com adaptação a um ou outro sistema, tanto que por mim eles seriam iguais.
Não considero Navi exclusivo do PS5 uma boa notícia. Quero ver o mesmo hardware, para que os diferenciais sejam em software que é o que realmente importa. Dar uma ferramenta para o artista fazer sua mágica. Lamento muito não termos mais Kojima’s por aí…

Compartilhando meu sonho de jogador antes de continuar;

Sonho utópico: Sony e MS (essa já foi, ponto pra ela) vão pro PC como lojas e disponibilizam seus jogos lá, para que quem quiser jogar, escolha seu hardware e corra aquilo que melhor lhe agradar. Na resolução e framerate que lhe interessar.
Consoles são o que ditam as tendências e evolução dos jogos, mas eu sou um jogador PC. Não gosto de consoles, os acho extremamente limitados, embora obviamente seja muito empolgante abrir a caixa do seu no console.
Mas vejo muito superior o PC.

Imagine o God Of War… Ele é um jogo espetacular que tira partido de todo a máquina afiada que é o PS4, mas se eu pudesse o rodar com uma GTX 1060/1070/RX580/RTX2060 e escolher as definições gráficas e o frametime travado a 60… OMG, isso seria maravilhoso.
Otimização?! Ah sim claro, bom, poderiamos ter algo nesse sentido mas a força bruta está lá pra me dar o que quero (gente torcendo o nariz nesse momento). Todo meu ambiente alí, com o CPU e GPU a temperaturas agradáveis e ferramentas a perder de vista. Modificações, liberdade etc.
Aaaaah! A sensação de tirar da caixa uma nova GPU no Update ~trianual…

Fim de sonho, retomando…

Enquanto no streaming… Depois de 1.000, 2.000 dólares gastos, se eu parar de pagar o Stadia (chamo carinhosamente de Stédio), o provedor que terá de dar conta das velocidades e quantidades massivas de volume de tráfego de terabytes mensais ou quinzenais, o 5G fazendo um ensopado da adenina, timina, guanina e citosina do meu corpo, a possível baixa na qualidade do ofertado dado a este não ser rentável a grandes produções, proliferação de Freefire e outras delícias pra eu comprar roupinhas num jogo avançado que graficamente rivaliza com GTA vice city… Então, ficarei olhando pras paredes sem ter o que jogar. E nostalgicamente lembrando do tempo em que eu colocava um disco/cartridge no aparelho e me divertia por horas… Pagando meu jogo uma única vez e estando com ele até meu último dia, ou o dia em que o cachorro o devoraria em retaliação por eu não ter lhe fornecido algum link.

Quem sabe com um sistema de crédito social como o chinês eu possa ter acesso aos jogos não é?! Pois afinal vou aceitar qualquer absurdo em nome da “EVOLUÇÃO”.

O que é bom, não prescreve, não fica ultrapassado, assim como o amor e a palavra de nosso Senhor.

Sempre com boa vibe, bom humor, não há inimigos aqui, só falhas de comunicação.

bruno
Visitante
bruno

Carlos, com o duvido respeito, mas o teu sonho e o meu maior pesadelo.

Nada de mal em teres o teu sonho, atencao!

Mas o PC e consolas nao conseguem subsistir se ambas tiverem os mesmos titulos.

O mal que muita gente nao ve (quando se comeca a queixar de exclusivos – algo que surgiu apos a Sony ter popularidade com os seus e resultado de muita gente querer os jogos mas fincar pe para nao comprar as consolas) e que as consolas sao lucrativas com base na venda de jogos e servicos. Ora a assinatura dos servicos esta dependente dos jogos. Os jogos governam tudo e andar a partilhar o catalogo com outras plataformas inevitavelmente resulta em danos nos lucros.

Eu prefiro como esta: exclusivos so na plataforma, mas pelo menos nao plagueados com microtransacoes e DLCs. Enquanto exisitirem estas ofertas no mercado e o que eu suporto. Foi assim que tinhamos antes e antes tinhamos muito mais que o que temos agora e recebiamos valor e qualidade pelo dinheiro.

Fico pessoalmente contente ao ver a Sony investir em entregar grandes experiencias AAA e depois ter grandes lucros.

Se o mercado continuar assim tudo vai bem. Se nao… estamos com grandes problemas.

Por isso prefiro investir os meus 120 euros que gastaria no Gamepass ou Stadia ou PS Now, e comprar quatro titulos em loja fisica. Suporto o comercio tracdicional, os jogos sao meus e continuarao meus memso quando alguem decidir remover items dos servidores.

Alias, isso viu-se nesta conferencia da MS: mais uma vez tens o gamepass a governar a mensagem e o resultado foram indies e MMOs em sua grande maioria.

Mário Armão Ferreira
Visitante

Pois é… acho que poucos entendem que PC e consolas são concorrentes e não parceiros.
As consolas tem a vantagem da facilidade de uso, custo e uso da performance. O PC a vantagem na performance, no manterem-se actuais, na versatilidade de uso.
São ofertas diferentes que possuem muito em comum! Mas se um PC dá jeito a toda a gente pois é uma ferramenta de trabalho, uma consola é uma ferramenta para jogos. Só isto torna as consolas uma segunda escolha de muitos. Um PC Gamer corre o Word, Excel, Autocad, 3D Studio, Photoshop, para além dos jogos. A Consola só corre os jogos.
Daí que se um PC pode substituir uma consola, uma consola não pode substituir um PC!
Essa é uma realidade que durante anos se lutou… Foi necessário preço, optimização e acima de tudo, suporte dedicado para puxar os gamers para as consolas.
Agora o que vemos é que a optimização do PC, apesar de ainda não alcançar a das consolas, subiu bastante com o DX 12, e mais do que isso, o suporte dedicado de algumas consolas desapareceu, passando para o PC também.
Basicamente o que estamos a ver é um retrocesso num processo que demorou 40 anos a ser conseguido.

bruno
Visitante
bruno

Falando em PC, assististe ao evento da AMD que ocorreu ontem?

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Mário, o que eu disse que gostaria de ter, não implica em eu ser ignorante a realidade. Sei da complexidade desse meio tanto quanto me é possível.

O questão da otimização é algo que eu aprecio como qualquer perfeccionista que se preze, mas só estou a compartilhar algo, sobre um ambiente universal onde eu escolha cada peça, onde cada um dos meus arquivos seja acessível ao mesmo ambiente, que todas as minhas ferramentas possam ser usadas alí e os games que mais amo, as modificações que eu tanto usei por anos e toda flexibilidade… Me sinto bastante engessado pelos consoles. E não tem pra onde correr, pois, vou comprar um PC e jogar AC, Battlefield?! Os melhores jogos (pessoalmente falando) estão todos no console, a MS tem o Forza Horizon mas ele está no PC e nesse caso, seria um bom começo se não fosse a Sony possuir a grande maioria e os manter cativos naquela caixinha que sinceramente e perdoe se afetarei a suscetibilidade de alguém mas, acho uma porcaria.

Como exercício de imaginação e sonho pessoal, fiquei um pouco decepcionado que me tenha tomado como ignorante com a frase “Pois é… Acho que poucas pessoas entendem que PC e consolas são concorrentes e não parceiros.” Esperaria isso de outros, mas você é inteligente suficiente pra entender meu texto, e… espero não estar interpretando mal o seu.
Mas é bem tranquilo, não tem nem o que fazer sobre desejos pessoais a não ser colher depoimentos.

Mário Armão Ferreira
Visitante

Carlos… peço desculpas pela interpretação.
Eu quando escrevi não me esta a dirigir a ti. Aliás respondo no comentário do Bruno e nem me apercebi do que o antecedia, sendo que a resposta dizia respeito à frase em que ele referia que “pc e consola não conseguem subsistir se tiverem os mesmos títulos”.
O comentário não tinha nada a ver contigo e nunca pretendi insinuar nada!

Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Sim Bruno, compreendo todo o problema em torno disso e por conta de o mundo não ser como eu gostaria, fico no sonho.
Como disse, não gosto de consoles, sou o cara do PC, e a Sony tem me prendido aos consoles.
Mas eu sim gostaria muito de ter TLoU e Forza no meu PC (no caso o que eu teria) e aproveitar lá todos os jogos com a melhor performance ao meu agrado, sem preocupação com nada e tornar aquele ambiente universal a todos os meus hobbies.

Jogo em consoles desde começo da década de 90 e eles já foram bastante relevantes pra mim, mas depois do PC, minha vida tecnológica ganhou outra vida.
Só compartilhei algo meu mesmo. E entendo seu ponto de vista e como já percebeu, concordamos em muita coisa, como por exemplo, não apoiar o streaming e por aí fora.