Criadores e distribuidores de software dizem à GamesBeat que a arquitectura da PS5 é a melhor da história.

5 2 votes
Avalie o nosso artigo

Os elogios à PS5 continuam a chegar de todos os lados. A arquitectura da consola é mesmo considerada a melhor de sempre.

A VentureBeat publicou na sua secção de jogos, a GamesBeat, um artigo sobre a apresentação da Playstation 5 que está prevista para dia 4 de Junho.

O artigo fala um pouco cobre a PS5 e algumas das suas caracteristicas, mas o parágrafo mais interessante do artigo, que podem ver aqui, refere o seguinte:

No topo de isto tudo, os criadores e publicadores continuam a elogiar o design da PS5. Alguns deles disseram à GamesBeat que a consola tem uma melhor arquitectura do que alguma consola na história alguma vez teve. 

Ora perante os avanços tecnológicos isto quase parece uma verdade de La Palice. Mas não é nesse sentido que se refere a coisa. Mas Jeff Grubb explica que na realidade o que é dito é que a consola, mais do que qualquer outra antes dela, supera aquilo que são os ganhos espectáveis.



Mas não se julgue que se fala de criadores ligados à Sony:

O interessante desta parágrafo é que a Gamesbeat deixa claro que não se está a guiar por dados colocados em redes sociais, mas sim em informação que recolheu pessoalmente junto de criadores e publicadores. E tal como Jason Schreider da Kotaku, já tinha referido em tempos que a informação que lhe chegava de vários criadores de software era que a PS5 era a peça de hardware mais fascinante que já tinham visto e o hardware superior de muitas maneiras, apesar do que se vê nas especificações no papel.

Sony has dropped the ball and there’s going to be like weeks and weeks, if not months and months, especially with Corona disrupting everything, of people just talking about how the Xbox Series X is the most powerful console and it’s beating the PS5 in every single way. Meanwhile, I’m getting texts and DMs, even today as this was going on, from developers being like ‘This is such a shame, the PS5 is so superior in all these other ways that they’re not actually able to message right now or can’t talk about right now’. I heard from at least three different people in the past couple of hours since the Cerny talk being like ‘The PS5 is actually like the more superior piece of hardware in a lot of different ways despite what you’re seeing in these paper spec sheets’

Relativamente ao que a PS5 pode fazer graças à sua arquitectura, e especialmente para aqueles que não acharam a demo nada de mais, deixo-vos com a reacção de uma pessoa insuspeita à demo do Unreal Engine 5 a correr na consola da Sony… Um cineasta.

Note-se que com isto não se refere que a PS5 seja mais potente que a Xbox, apenas que possui capacidades que se devidamente exploradas lhe dão vantagens.





5 2 votes
Avalie o nosso artigo
38 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
bruno
bruno
5 meses atrás

Só acrescento que com isto os criadores não estão a criticar a XsX, apenas não referem o mesmo e tal poderá até ser devido à ausência de Dev Kit.

Alex
Alex
5 meses atrás

Já deu para perceber que a arquitetura da PS5 está muito bem concebida. Os elogios vêm de todos os lados. As últimas opiniões/noticías corroboram o que foi explicado, antecipadamente, aqui na PCManias. Agora imaginem o que uma Naughty Dog ou santa Monica poderá fazer… não vejo a hora de lhe pôr as mãos em cima…

Rui Teixeira
Rui Teixeira
5 meses atrás

Eu estou muito curioso para ver a qualidade dos jogos VR a correr na PS5. Uma das coisas que se nota mais a “aldrabice” no VR são os normalmaps. A tecnologia Nanite a funcionar nos jogos VR deve aumentar bastante a imersão nos mesmos. Se nos dias de hoje já temos bastante imersão em jogos com gráficos “foleiros” e imagem desfocada, jogos com gráficos bastante detalhados, uma iluminação realista e uma imagem mais nítida, deve ser fantástico.

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Colocar qualquer que seja o jogo VR a funcionar na PS4 base já é um feito impressionante. Quando falei gráficos foleiros não queria menosprezar de fora alguma os jogos. Por exemplo o Skyrim, na ps4 base tem pouca resolução e creio que as texturas também sofreram, mas o que se ganha em imersão compensa e muito. Mas há jogos com uns gráficos muito bons, o Astro Bot, Blood and Truth e muitos outros são bons exemplos.
Se na PS5 tivermos jogos com a qualidade do TLOU2 ou Ghost of Tsushima já ficarei mais que contente.

Rui
Rui
5 meses atrás

Na ps5 é tudo um mar de rosas, paz e amor, eu cá espero os comparativos dos thirds, nos exclusivos só vou puder comparar o forza e o gt e pouco mais, sao empresas com visões diferentes nos exclusivos, a Microsoft sempre mais para multiplayer e a sony para singleplayer.

Fernando Molina
Fernando Molina
5 meses atrás

Bom dia, todos saudáveis?? Lendo essas declarações, me parece que mais uma vez a Sony foi melhor que sua concorrente na criação do hardware, espero muito que a Microsoft não cometa o mesmo erro que cometeu com o One da falta de suporte, mas estou extremamente curioso pra ver o PS5 em ação

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
5 meses atrás

Devo ter lido e traduzido pelo menos 20 entrevistas com desenvolvedores desde a revelação dos consoles em Março, e o que tenho visto são largos elogios a CPU e a arquitetura de i/o com SSD.
 
CPU pelos motivos óbvios, já que o Jaguar de facto é uma CPU bem incompatível com 4.2 ou 6 teraflops dos consoles premium desta geração. E a arquitetura de i/o com SSD por toda a mudança de paradigma que irá proporcionar, já que o SSD estará para a RAM na mesma escala de como a RAM está para os caches L1, L2 e L3, permitindo que se considere como se todo o jogo estivesse em memória.
 
Tenho falado em fóruns de amigos que vejo o Playstation 5 como um carro com velocímetro de 180km/h, e que facilmente alcança essa velocidade. E o Xbox Series X com um velocímetro de 200km/h, e que chega facilmente a 170km/h, talvez 180km/h, mas para alcançar os 200km/h, provavelmente exigirá mais trabalho, que não sabemos se os estúdios de terceiros irão fazer.

AlexandreR
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

A consola foi estruturada de uma maneira bastante inteligente. Com uma nova geração, o nível de exigência aumenta, como também a qualidade dos gráficos. A ps5 tenta compensar isso com a facilidade de se obter performance, de uma maneira mais acessível do que a concorrente. A Xbox SX precisa de mais “mimo” para chegar ao mesmo nível e mais ainda para mais pixeis.
 
No final da geração, a Xbox SX, irá alcançar os máximos devido ao conhecimento da mesma

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  AlexandreR
5 meses atrás

Muito, mas muito difícil mesmo a SX chegar a sua performance máxima. eles tem um console concebido mais como uma “idéia pc”, não como um console clássico que é o caso do ps5. Se a SX chegar entregar um dia 90% do que pode na teoria, já é para se aplaudir desenvolvedores. No mais, já existe quem fale (e eu já imaginava isso), que o ps5 vai ultrapassar em performance o sx nas mesmas condições. Como neste video:
https://www.youtube.com/watch?v=FoHpxJubBhg&feature=emb_logo

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Tem razão, Mario. Vc tem que manter a cautela por estar passando informação e não achismo. Já eu posso imaginar e escrever de acordo com o que acredito que deva acontecer. e disse com base do que foi revelado até hj e não acredito em algo na SX que possa ser revelado e mude radicalmente o que sabemos hj. mesmo pq a proposta da MS sempre foi clara e os consoles tendem a ter mais potência (como um pc) e não ter um desempenho de um console clássico. Eles já fizeram suas modificações no SSD e já é superior se comparado ao que temos no pc hj. A sony foi além e não acredito que a MS vendo a rival ser elogiada a todo momento, deixaria passar o marketing.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
5 meses atrás

A única coisa que ainda não se entende muito bem é o efeito que o SSD terá nos jogos e se esse efeito levará a problemas em outras plataformas.

O SSD nunca será um problema para a PS5, mas pode não ser uma vantagem se ninguém adaptar para ele.

A XsX terá vantagem em Gpgpu e convém não ignorar isso.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Em termos de hardware são duas boas propostas, indiscutívelmente.

Mas se o SSD contribui para a densidade de polígonos falta ver o resto.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
5 meses atrás

Então, amigo. O que o ps5 tem é um sistema que elimina todos os gargalos possíveis e isso dá a gpu e cpu mais folga para espremer mais alguns pixels e fps… o series x ja é uma proposta mais para poder bruto e não posso pensar em algo além do que sempre foi: desempenho não chegará ao máximo e proposta console sempre vai ser mais eficiente que um pc.

Sparrow81
Sparrow81
5 meses atrás

Fica a pergunta: será a ps5 capaz de reproduzir aquele gift de Horizon zero Dawn do seu artigo sobre arquitetura SSD ps5? Com aqueles detalhes com formigas nos galhos e todo aquele gráfico deslumbrante? Curioso demais. Espero que seja capaz daquilo

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Boa, Mario! Se o ps5 conseguir aquele nível de detalhes, acredito que estamos falando do maior salto visual entre todas as gerações. Confesso que estou ansioso

João Magalhães
João Magalhães
5 meses atrás

A empolgação dos Desenvolvedores deve ser com a alta eficiência e facilidades com o novo console.

Eu já tinha dito que parecia que o PS5 poderia se tornar o preferido da indústria…e parece que Marck Cerny mais uma vez colocou os desenvolvedores em primeiro lugar.

E mais facilidade significa menos custos de desenvolvimento….é o tipo de HW que atrai todo tipo de desenvolvedores (grandes e pequenos) e significa mais suporte .

A pior coisa para a MS era o concorrente ser o preferido dos Desenvolvedores..

Parece que algumas das vantagens do PS5 é:

-SSD mais rápido
-I/O mais eficiente e com menos latências
-Ram totalmente unificada
-GPU mais rápida (Clock) e menos paralelismo e custos de produção
-APIs com menos camadas de abstração que o DirectX.Só para citar alguns palpites.

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Permite-me uma pequena correcção. A PS4, e seguramente a PS5, não usam Linux mas sim Free BSD. O kernel é diferente e sobretudo a licença, no Linux qualquer alteração que fizessem ao kernel teriam de a partilhar com a comunidade, algo que certamente não lhe interessa à Sony, já com o FreeBSD isso não acontece.

Seja como for, cito:

O FreeBSD tem similaridades com o Linux, com duas diferenças maiores no âmbito e na licença: o FreeBSD mantém um sistema operativo completo, i.e. o projeto fornece o kernel, os drivers de dispositivos, o espaço de usuário e a documentação, ao contrário do Linux que fornece apenas o kernel e os drivers e deixa a terceiros o software do sistema; e o código-fonte do FreeBSD geralmente é lançado sob uma licença permissiva BSD em oposição do copyleft GPL usado pelo Linux.

Marcos Silva
Marcos Silva
5 meses atrás

vamos aguardar isso nos jogos multiplataforma

bruno
bruno
5 meses atrás

https://patentscope.wipo.int/search/en/detail.jsf?docId=WO2020111274&tab=PCTBIBLIO&_cid=P22-KB0P9W-02071-1

A patente sobre a refrigeração do Dev kit da PS5. Pergunto-me para que será a segunda placa.

Edit: a segunda placa será para o ecrã na frente do devkit. A maioria da dissipação será feita no dissipador do outro lado. Bastante enganador.

bruno
bruno
Responder a  bruno
5 meses atrás

Correcção: será o power supply.

Rodrigo Barbosa
Rodrigo Barbosa
5 meses atrás

Mais uma ótima notícia em relação ao PS5. Essa vai ser uma nova geração de verdade, com grandes avanços em todas as áreas. Por esse motivo que eu vou tentar comprar a PS5 logo no lançamento, parece que vai valer muito a pena. Mas como sempre, para quem mora do outro lado do Atlântico, existe a triste realidade dos preços praticados por aqui, em relação aos consoles. Preços extremamente inflacionados e exorbitantes no lançamento. Se o PS4, em 2013, chamou a atenção do mundo pelo preço absurdo quando foi lançado por aqui, sendo que o PS4 não trouxe nenhum hardware de topo, imagine o PS5 que vem trazendo o que tem de melhor no momento e coisas que ainda nem existem no mercado. Mas eu acho que ainda sim vai valer a pena. Essa nova geração está prometendo ser excepcional.

By-mission
By-mission
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Mario estava ler este comentário a Neogaf e seriam realmente estes valores de downclock…
O que achas?

NeoGAF
Fóruns

Darius87 disse:
se um par de por cento é o pior caso, então ele mergulharia em torno de 2186Mhz para GPU dando 10,07 Tflops, eu não diria que 44Mhz são poucos, mas acho que esse é o pior cenário, reduzindo o powerdraw em 10%.
O ponto é que não é como se você atingisse o teto do power-draw e, em seguida, decidisse executar 90% dele por um período arbitrário de tempo. Você reduz os relógios para permanecer com 100% de uso de energia.
A queda de “dois por cento” nos relógios consome 10% menos energia é apenas uma métrica de quão pouco você precisa realmente variar os relógios para permanecer dentro do limite de energia. Não há necessidade de diminuir 44Mhz para reduzir o consumo de energia para 90% do máximo.
O sistema tem como objetivo um consumo de energia de pico fixo. Isso significa uma quantidade fixa de pico de cálculo, independentemente dos relógios flutuarem.
Não se sabe quanto os relógios precisam cair para que uma tarefa de alta ocupação de UC fique em 100%, mas não precisa estar nem perto de 44Mhz do paradigma que Cerny está explicando.
Realmente faz sentido que a GPU esteja gastando a maior parte do tempo a 2,22 Ghz ou próximo se estiver fazendo exatamente o que diz estar fazendo.
Cerny mencionou um jogo que estava usando um quadro completo de desenho da GPU que ficava no auge do relógio no artigo da Eurogamer.

Qualquer pessoa que tenha feito overclock em uma GPU moderna sabe que você deseja que o resfriamento seja limitado pelo consumo de energia de pico. Eles também saberão que diminuir o relógio principal em 2% nem é realmente mensurável no jogo e quase impossível de ser detectado em um teste de estresse.

O sistema de relógio variável do PS5 – se implementado como descrito em Road to PS5 – terá como objetivo uma quantidade fixa e invariável de cálculo feita por unidade de tempo. Relógios variados não significam trabalho feito variado, pois é uma combinação da taxa de clock E das instruções executadas que consomem energia, criam calor e realmente fazem um trabalho útil.

bruno
bruno
5 meses atrás

https://sirusgaming.com/2020/06/04/playstation-5-ssd-skip-lod/

Mais um exemplo das vantagens do SSD, e como pode facilitar a vida aos DEVs e simultaneamente deixar as outras plataformas para trás.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Não é isso que dizem. Currentemente, em jogos de mundo aberto tem que se criar versões low Res de vários elementos para melhorar o LOD. Isso é trabalho que irá ser aliviado na próxima geração.

nETTo
nETTo
5 meses atrás

https://www.resetera.com/threads/vg24-7-epic-rewrite-i-o-subsystem-with-ps5-ssd-in-mind.218778/post-35880873

“DEV” no ResetEra tecendo alguns comentários e falando das diferenças nas arquiteturas dos novos consoles.

Segundo ele, possuem Devkit de ambos.

Nas palavras dele a única diferença seguinificativa nos 2 consoles é o SSD. De resto os consoles são bem equiparaveis.

By-mission
By-mission
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

OFF TOPIC :
Não sei se alguém já comentou mas a patente do Dual Sense bem que merece um artigo…

https://meups.com.br/noticias/patente-detalha-parte-interior-do-dualsense/

error: Conteúdo protegido