Diferença entre a PS4 e a Switch é menor que entre a Xbox One S e a Série X

4.5 4 votes
Avalie o nosso artigo

Como é possível que alguém acredite que se pode manter suporte comum a uma gama de consolas tão dispar, mantendo uma qualidade aceitável.

Quando se fala em uma consola inferior limitar uma superior há quem acredite piamente que tal não acontece. Quando tal é uma realidade inegável.

Há determinadas situações que pura e simplesmente não podem ser re-escaladas, e há pessoas que não se conseguem convencer disso. Aliás um exemplo dado é que a Switch conseguiu correr o The Witcher 3, e se tal acontece, então qualquer jogo pode re-escalar bem entre sistemas.

Na realidade a conversão de jogos para a Switch depende de muitos fatores. O re-escalamento da parte gráfica é apenas um deles, e certamente não o mais relevante.

Uma passagem de um motor para um CPU mais fraco envolve mudanças. Mudanças no motor de luz, de sombras, mudanças no número de animações geridas pelo CPU e eventualmente qualidade das mesmas. Mas acima de tudo, mudanças que sejam possível fazer-se sem comprometer aquilo que é a essência do jogo.



O jogo sofreu severos cortes na qualidade da luz que é agora uma versão diferente, costumizada e 100%, com luz pré rendida e onde apenas as sombras são dinâmicas, os NPCs foram reduzidos, as animações foram simplificadas, as animações de fisica de tecidos foram eliminadas nas personagens não essenciais e a qualidade reduzida nas outras, o sistema de rendering foi refeito, e a IA alterada. O algoritmo da relva foi refeito e simplificado, e o nível de detalhe das arvores, luz e sombras desceu.

Os restantes cortes foram na qualidade das texturas, na resolução e no anisotropic filtering. Tudo isto para que o jogo corresse entre os 480p e os 720p.

Basicamente a equipa reprogramou o jogo. Não falamos aqui de níveis de detalhe, muitas coisas tiveram de ser re-escritas para ajustar à qualidade da Switch, e o resultado é algo de impressionante face às capacidades da consola, mas igualmente um borratão de imagem completamente inaceitável nos dias actuais, mas algo que, se jogado nas reduzidas dimensões do ecrã da Switch, se revela excelente.

Agora metam essa imagem num ecrã de 55″ ou superior, aquilo que é usado pela maior parte dos gamers de consolas de mesa, e o resultado é claramente fraco, especialmente para uma altura onde o standard serão os 4K e texturas de alta resolução.

Quem tiver a possibilidade de ver isto numa TV de 40″ ou superior, vejam este video lá.



Basicamente The Witcher 3 na Switch é algo parecido com o que existe na Playstation 4. Não igual… longe disso! Mas parecido! É uma proeza que teve custos levados de acerto, mas que compensou pois alcançou uma consola diferente, uma consola portátil, uma consola com vendas crescentes, e onde este tipo de jogo não é comum, sendo por isso um sucesso de vendas.

Acima de tudo, o que este vídeo nos mostra é o seguinte:

Uma versão a correr numa consola PS4  com 1.84 Tflops.

Outra versão a correr numa consola Switch com 768,4 Gflops (modo dock – 42,7% da capacidade da PS4), e com 393,2 Tflops (modo portátil – 21,36% da capacidade da PS4).

A PS4 está a correr o jogo a 1080p 30 fps.



A Switch a correr em modo dock a algo na ordem dos 720p (44,4% da resolução da PS4), e a 480p em modo portátil (20% da resolução da PS4).

Só por aqui o que vemos?

Que a diferença de performances face à PS4 se traduziu na mesma diferença de resolução. E que mesmo assim isso não chegou. E não chegou porque?

Porque esta é uma diferença gráfica… falta-nos agora a diferença no CPU, na largura de banda, na velocidade de leitura de dados do armazenamento, etc. E tudo isso vai implicar cortes extra.

As implicações no CPU já foram referidas (cortes na IA, NPCs, profundidade de campo, animações, fisicas, etc), mas e o resto?



Bem, o factor limitativo aqui acaba por ser a diferença na velocidade de leitura de dados. A PS4 consegue ler do seu HDD algo como 50 a 100 MB por segundo.

Já a Switch fica-se por algo na ordem dos 10 MB/s. Estamos a falar em algo que se coloca entre os 10 e os 20% da velocidade de leitura da PS5. E tal teve implicações na geometria e na qualidade das texturas  que tiveram não só de descer a resolução, como igualmente a qualidade, de forma a se ajustarem à nova velocidade.

Mas sim… foi possível.

A questão que se coloca é: Será que aquele nível de qualidade numa Xbox One S?

Claro que neste momento há muitos que dirão: Ah, mas a Xbox One S é mais poderosa… nunca teria de apresentar algo assim.



Pois… essa é uma afirmação lógica. Mas vamos só fazer uma continhas semelhantes às que já fizemos em cima, comparando a Série X com a Xbox One S.

Xbox série X – 12,1 Tflops
Xbox one S – 1.32 Tflops

Ora quando víamos que a Switch, que apresentou aquele resultado com todos aqueles cortes, tinha 42,7% da performance da PS4 em modo dock e 21,36% da capacidade da PS4 em modo portátil, o que vemos aqui é que a Xbox série S tem apenas 10,7% da capacidade da Série X.

Ah pois… a XBox série S é mais distante da série X do que a Switch é da PS4… Apenas tem 10,7% da sua capacidade.

E só por aqui já poderíamos imaginar o que sairia!



Mas no entanto poderemos deitar mais achas para a fogueira. É que em 2013 os GPUs AMD eram bastante menos eficientes do que os Nvidia. E o GPU da Switch é baseado na arquitectura Pascal, algo que na altura esmagava as performances do GCN 1.1 da AMD.

Ou seja, teoricamente a Switch face à PS4 rende mais do que os seus Tflops indicam.

Já entre a Xbox One S e a Xbox série X a coisa passa-se em sentido contrário. Aqui não é a consola inferior que pode ter vantagem no processamento. É a superior!

Pelos dados oficial do RDNA, série X tem um aumento de pelo menos 40% no seu rendimento face ao GCN 1.1 (e dizemos pelo menos pois os 40% dizem respeito ao RDNA 1 e não ao 2 que a série X usa). E isto quer dizer que os 10,7% são bastante teóricos. Na realidade a diferença será ainda maior, podendo a Xbox One S ter apenas 7% da performance da série X.

A nível de resolução, a Xbox One S deveria lidar com algo na ordem dos 25% (1080p) do que lida a série X, o que mostra aqui uma disparidade. Se a Switch tinha resoluções equivalentes à diferença de performance, aqui isso não acontece. Apenas os 720p poderiam ser aceitáveis ao serem 11% da resolução da série X.



Mas infelizmente a coisa piora quando vemos as velocidades de leitura.

Velocidade de leitura do SSD da série X – Entre 2.4 GB/s a 4.8 GB/s.
Velocidade de leitura do HDD da Xbox One S/X – 50 a 100 MB/s

Ora quando a Switch tinha entre 10 a 20% da velocidade de leitura da PS4, a Xbox (seja ela a S ou a X) tem apenas, em média, 2% da velocidade do SSD da série X.

Perante esta diferença descomunal não há dúvidas nenhumas. Um jogo que seja concebido e esprema as capacidades da Xbox série X nunca correria de forma minimamente aceitável numa Xbox One S. E se ele for pensado para correr de forma aceitável na Xbox One S, nunca usará a total potencialidade da Xbox série X.

Daí que agora deixo ao critério de cada um acreditarem nas patranhas de marketing que tentam impingir, ou pensarem pela própria cabeça analisando os dados que aqui estão dado.



Deixo-vos um pequeno video de Star Citizen a correr num SSD e num HDD. O SSD usado tem uma velocidade máxima de leitura de 3.4 GB/s, inferior aos 4.8 GB/s que a Xbox série X pode usar.

Já o disco transfere 256,8 MB/s, ou seja, 2,569 mais rápido que o da Xbox.

 



4.5 4 votes
Avalie o nosso artigo
84 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
By-mission
By-mission
21 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

É meio um off topic, mas também é sobre comparar o poder de GPU…
Eu vi a análise do DF sobre o Watchdogs legion e aquilo está a 1080p 30fps RayTracyng numa 2080ti… Assassin’s Creed foi até pior com uma contagem abaixo disso… Aqui fica a minha pergunta, como gerenciar as espectativas??
Eu vi, aqui mesmo, alguns a meter a lenha na PS5 pelos seus 4k 30 quando nem mesmo uma placa de 1000 euros está a fazer melhor… E Diga-se que longe de mim comparar a 2080ti (seria como comparar a One S com a One X) com uma PS5, já não é uma façanha termos Ratchet e Clank 4k 30fps RayTracyng???
Agora olha lá o GT7 a 4k 60fps RayTracyng.. Sem ser muito ignorante, da minha parte, eu estava esperando somente 1080p RayTracyng, pah ou minhas expectativas eram baixas demais ou tem gente que as muda conforme a plataforma que está a alimentar o monitor?!!

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
20 dias atrás

Bom, temos que esperar ainda para ver mais… Os jogos apresentados estavam longe de ser finalizados e o resultado final pode supreeender ainda mais. Agora os consoles tem uma vantagem sobre os PCs que é clara e creio que a Sony deve saber trabalhar isso. Já a Microsoft, tenho minhas dúvidas, pois vai precisar rodar todos os seus jogos day one em PCs com HD e em consoles como o xbox one. Pelo menos no início da geração. Acho que tá claro quem larga na frente na próxima geração, priorizando e fazendo dos novos jogos exclusivos de um sistema apenas.

Rui
Rui
20 dias atrás

A one s julgo que tem 1.4 tf e não 1.32.
É uma realidade que apesar da Microsoft dizer que nao quer deixar ninguém para trás a one e a one s num curto prazo não vai puder apresentar os mesmos jogos, a Microsoft fala em 2 anos eu acho que serão no máximo 12 meses até a xbox one deixar de ser suportada nos grandes jogos.
Isso daria 8 anos de nercado para a one e 4 anos para a one X e se assim for parece me bem.
Quanto as expectativas é só ver a apresentação da ps5, eu nao fiquei impressionado em quase nada no aspecto dos jogos, mas ja falei disso aqui, os saltos já nao imprressionam como antes. O salto da ps1 para a ps2 foi brutal, o salto da ps2 para a x360 foi fantástico e o salto da x360 para a xbox one foi porreiro, estou a falar na minha perpectiva pessoal.
Se os novos jogos tiverem mais frames e mais dinâmicos por exemplo um battlefield com boa destruição, ou um forza com danos muito mais realistas já fico contente.

Equipa PCManias
Responder a  Rui
20 dias atrás

Certamente alguma gralha. A Xbox One tem 1.31 e tem de ser considerada. A diferença entre 1.31 Tflops e 1.4 Tflops é pequena demais para ser sequer considerada como diferenciadora face ao que está exposto no artigo.

bruno
bruno
Responder a  Rui
20 dias atrás

Acho, Rui, que tendo em conta a quantidade de comparacoes no Youtube, onde so comparando se notam melhorias, ninguem ficou impressionado.

Ha melhorias. R&C apresentou o saltar entre mundos, mas devia ter sido gameplay pura… e nao foi. Horizon 2, tinha momentos em que impressionava (a areia, os caranguejos na praia, e a vegetacao, mas parecia igual ao cgi da atual geracao e pior que demos do unity e unreal)… e por isso, nao impressionou.

A unica coisa que impressionou foi a demo do Unreal 5, mas mesmo essa so nos cenarios.

Seja com for, nao importa que a ONE S tenha 1.4… a ONE FAT tem 1.32 e esta sera a base.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
20 dias atrás

Bruno, tudo em tempo real, não existe cgi no playstation faz algum tempo e você sabe disso. Se não te impressionou, fale por ti, pois de canais técnicos e a maioria do público achou incrível o que foi apresentado.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Isso foi anunciado… mas nao deixa de ser um facto que gameplay so foi apresentado RC e nem foi no trailer principal. Tudo o resto… trailers cinematicos, excepo Kena. CGI ou nao… nao sei nem poderia dizer. Mas tendo em conta o que a Sony fez antes e tem feitos desde 2016, foi um fail da parte deles.

Eu nao sei de que canais tecnicos falas, mas o que encontrei foram varios foruns a comecare a falar de menores retornos graficos com a nova gercao.

Ate houve um twitt de alguem que necessitou de salientar a perspetiva dos DEVs face ao ‘meh’ que foi a reaccao do publico.

E nao e normal surgirem logo videos de comparacao, pouco depois de apresentacoes deste genero.

Deto
Deto
Responder a  Rui
20 dias atrás

pronto.

noticia de xbox?

“não fiquei impressionado com nada do PS5”

o último objetivo da sony é impressionar “fã” de xbox.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
Responder a  Rui
20 dias atrás

Essa declaração de 2 anos é de Novembro de 2019, já estamos no meio do primeiro ano desse suporte, vai até o fim de 2021. O que eles disseram era que os atuais donos de xbox one ainda teriam pleno suporte pelos próximos dois anos, em nenhum momento eles disseram que conviveriam com o Xbox Series X por dois anos alem do lançamento. Essa conversa foi plantada pelos fanboys de playstation e é constantemente replicada por aqueles que gostam de problematizar o Xbox, que nesse momento tenho certeza que você já percebeu quem são.
Confie no que eu digo, não existirão jogos que coloquem os consoles da geração atual abaixo nesse período, e não valem as comparações com gerações anteriores e suas arquiteturas exóticas. A primeira revolução que tem que ocorrer é na forma como os jogos são criados. Essa geração chegando ao seu final ainda corre jogos com visuais e jogabilidades umas várias vezes melhor que o estado em que se encontrava a geração Xbox 360 e PS3, na verdade, os últimos jogos do PS3 estavam lutando para manter 30fps, enquanto a geração atual ainda envia jogos a 60fps com visuais super produzidos, como Doom Eternal e os games Resident Evil.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Fernando Medeiros
20 dias atrás

“confie no que eu digo, não no Phill Spencer”. Ninguém aqui está problematizando nada, você que está sugerindo algo que nunca nem falado foi, meu caro. Eu vejo as pessoas aqui se baseando no que os cabeças da divisão Xbox falam, não no que você quer que seja. Se abandonar os jogos de Xbox one no fim de 2021, o Phill Spencer mentiu. Quando ele diz que vai manter jogos no one por 2 anos é certo que isso é depois da chegada do séries X, não tem lógica alguma que é do momento que ele disse isso. Nem foi lançado o novo console, suportar o console atual é a única coisa a se fazer, não é mesmo? No mais, você vive em outro mundo, sempre fantasioso, com achismos e tentando acusar outros do que você mesmo é, fanboy.

Livio
Livio
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Sparrow81 eu não digo que ele está totalmente certo, nem totalmente errado.

Eu especulo que a MS possa até cortar o suporte ao One em 2021, mas não porque no referido ano fará 2 anos após ele ter falado, mas sim devido algumas movimentações que a MS está fazendo, olhe o link(se caso te redirecionar para a página da tua região altere a url para en-us):

https://www.xbox.com/en-us/consoles/all-consoles

O que tem na página foi noticiado dias atrás e eu até comentei, que ela está descontinuando os modelos, a diferença é que o Xbox One S voltou ao estoque, mas o One X e o One Digital Edition ainda estão esgotados, ahh essa tb foi outra alteração devido as notícias da semana passada pois ao invés de Sold Out estava Discontinued. Atente-se que os consoles “esgotados” são justamente modelos que possam fazer confusão caso fossem vendidos junto com o Séries X e o possível Lockhart, que suspeitam ser Digital Edition.

Com essa redução de oferta de modelos para venda ela pode simplesmente dar 180°, como ela fez X vezes nessa geração, e cortar o suporte de jogos no One em 2021(ou até mesmo agora em 2020).

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Livio
20 dias atrás

Então Phill Spencer mentiu. E isso não vai bem nunca. Diminui ainda mais interesse do público pelo novo console, etc..

Deto
Deto
Responder a  Fernando Medeiros
20 dias atrás

sempre no que o Fernando posta eu dou uma lida por cima pq né… sempre tem uma pérola.

“essa conversa foi plantada pelos fanboys de playstation”

auhaauhauh

acho curioso essas acusações “problematizar”

ultima que eu vi, virou problema o PS5 digital não ter retro com MÍDIA FISICA do PS4.

Rui
Rui
Responder a  Deto
20 dias atrás

Deto estou muito desiludido contigo, pensei que vinhas trazer as declarações do yoji shinkawa em relação ao death stranding…
Então a sony ajuda o kojima, patrocina o jogo, EMPRESTA o motor decima e agora vem eles dizer que a verdadeira visão do jogo é no pc e que é uma peça de arte cinemática mas que na versão ps4 é tipo uma serie de tv?
Então tas sempre atento a tudo e não vens nos contar estas notícias? Ah esquece, reparei agora que sao notícias desprestigiantes para a playstation convém não falar.
Quanto ao tema percebo o argumento do Fernando Medeiros e faz sentido mas na minha opinião a xbox one/s/x no final de 2021 vai deixar de receber os grandes nomes e vai passar só a receber suporte dos fifas, dos cod e mais alguns jogos menores. A não ser que a Microsoft esteja a pensar numa solução de streaming para a xbox one.
Sr Mário podia muito bem ter me posto na lista para aprovar os coments sem ter de aceitar a moderação mas enfim.

Rui
Rui
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Compreendo e tem razão na questão dos posts, nao ha problema. quanto à falta de respeito não concordo, na medida que eu reago sempre a entradas em carrinho, não sou homem de dar a outra face, entram em carrinho respondo em sintonia.
E fazendo uma retrospectiva só uma vez me exedi com o jose galvao e retratei me pelo excesso não pela mensagem e nesse caso fui visado 1 por ele. Eu nao venho para aqui comentar comentadores e nao tenciono mudar opiniões mas pronto nao ha crise.

Equipa PCManias
Responder a  Rui
20 dias atrás

Caro leitor Rui
Divulgo isto sem autorização do Mário, mas o ano passado ele deu-me estes dados e referiu que se necessário os podia usar para explicar atitudes que tomasse, pelo que não vejo porque isso se tenha alterado. Assim explico: Quando um comentário entra, há três opções para o analisar:
– Lixo
– Aprovar – Upvote
– Aprovar
A aprovação com upvote ou normal é ao critério do moderador.
Uma aprovação com upvote dá um um ponto ao utilizador, uma aprovação normal dá zero pontos utilizador, uma post rejeitado tira 20 pontos ao utilizador.
Um utilizador com -160 pontos fica na lista de banidos.
Estes valores podem ser alterados pelo moderador a qualquer momento, pelo que a tolerância pode ser maior ou menor dependendo da gravidade. O Mário segue um critério de um utilizador que num primeiro post insulte alguem ou ataque alguem, recebe logo -160 pontos. Mas um utilizador já activo pode ver os pontos diminuídos manualmente se calhar de ter uma sequência de comentários rejeitados que não sejam considerados muito gravosos.
Para o utilizador ser aprovado, ele tem de ter 100 pontos. Ou seja o utilizador tem de ter participado e de forma construtiva, pois um mero comentário de chacha, dá zero pontos, mas um que participe na conversa e dê dados interessantes, dá 1 ponto. E claro, mais uma vez a pontuação pode ser alterada conforme a relevância do comentário.
No presente caso, o Mário validou os utilizadores com pelo menos 30 pontos. Pode ter falhado algum pois os utilizadores aparecem por ordem de comentarios e não por pontos!
O seu post anterior, por exemplo, teve zero pontos! Foi uma mera questão, nada relevante para discussão neste website. A dimensão do comentário é também comparada com o conteúdo na avaliação.
Como vê, não é exactamente a casa da mãe Joana… Isto aqui pia fino! Só dessa forma se consegue manter os comentários a funcionar com regras. E quando o Mário faz avisos aos utilizadores que estão prestes a poderem ser banidos é porque as pontuações estão perigosas.
Infelizmente, uma vez aprovados os utilizadores deixam de ser avaliados, e sei que o Mário queria alterar isso!
No seu caso, está neste momento com apenas 10 pontos! Convêm que veja mais comentários aprovados e que participe de forma mais colaborativa, e não apenas comentativa.

Equipa PCManias
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Ops 😅

Rui
Rui
Responder a  Equipa PCManias
20 dias atrás

Estou esclarecido, e com 10 pontinhos posso pecar um bocadinho 😁

Marco Antonio Brasil
20 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Análise baseada em dados e exemplos práticos. Parabéns pelo artigo excepcional.
É o que tenho tentado argumentar com as pessoas que utilizam o exemplo PC (como único argumento) para justificar que os sistemas mais fracos não são um fator limitante: os “requisitos mínimos” seguram sim a evolução dos jogos.
Pessoalmente, não consigo imaginar jogos feitos para explorar o IO avançado da nova geração rodando sem penalidades em máquinas com HDD. O Star Citizen é ótimo exemplo disso.
Mas logo veremos isso na prática. Creio que rapidamente o número de jogos crossgen irá diminuir, principalmente quando começarem a ser esmagados pela comparação com jogos exclusivos nextgen.

bruno
bruno
Responder a  Marco Antonio Brasil
20 dias atrás

O que o Phil Spencer disse e uma falacia enorme e ele deveria ter vergonha de o dizer.

E claro que no PC tens milhares de configuracoes e nao “limita” (o que nao e bem verdade porque nem todo o hardware PC consegue correr jogos). Nao limita porque os jogos tem como base o hardware das consolas e no final da vida de uma geracao normalmente as consolas ja tem potencia menor que o hardware gaming mais barato e mais fraco (gostaria que alguem lhe perguntasse se um core i3 com um intel iris hd 3000 entao nao teria problemas com Gears 5, o que ele responderia). Logo o hardware PC, com requesitos de varias formas acaba por conseguir correr.

O problema e que aqui falamos de uma geracao e uma nova geracao implica um salto grafico e isso tu nao tens no PC.

Depois de ver a apresentacao da Sony tambem da para entender o porque de ele dizer isso…

Acho que a maioria dos estudios podem nao estar preparados, neste momento, para o nivel de fidelidade visual que a Next gen requer e por isso ainda tens assets que parecem da atual geracao. E isso foi notorio em trailers como o de H ZD 2, que apesar de impressionante, parece uma melhoria do atual e longe do expectavel para a proxima geracao.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Isso é o mês que digo antes…

Tens a base feitas nas consolas, e várias configurações que correm o jogo…. Porque foi desenhado dentro dos limites das consolas.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
20 dias atrás

Creio que o Phill Spencer está fazendo algo perigoso e brincando com o consumidor… Na hora que “mudar de ideia” e abandonar o one para priorizar o série x, pode ser mais um golpe duro na divisão Xbox. A divisão Xbox está extremamente perdida e confusa.

marcio
marcio
20 dias atrás

Excelente materia, no mundo dos PC isso tambem é nítido, tendo em vista que os devs não fazem um jogo contanto com um processador de 16 nucleos e uma GPU 2080ti, pois são produtos caros e quase ninguem tem, dai o jogo é projetado para o configurações mais basica, e nenhum jogo tira proveito real do poder dos kits mais potentes.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
20 dias atrás

Requisitos mínimos no PC:

Gears 5 – GTX 760
Red Dead 2 – GTX 770
Horizon Zero Dawn – GTX 780

Basicamente são configurações que se alinham com as consolas lançadas em 2013. Com novas consolas sendo lançadas neste ano, a tendência natural é que os requisitos mínimos no PC avancem rapidamente para uma GTX 1060, que é a VGA mais popular na Steam. E em 2 ou 3 anos, já se exigirá algo como RTX 2060, excluindo completamente qualquer possibilidade de se usar as consolas de 2013 como plataformas de desenvolvimento. A exceção ocorre em ports posteriores, como é o caso de The Witcher 3 para o Switch, onde o jogo em questão não foi construído considerando o hardware do Switch como plataforma de desenvolvimento.

Em jogos multiplataforma, veremos essa evolução gradual, com as novas consolas não sendo exploradas ao máximo no começo da geração. O problema é que jogos multiplataforma não servem de base para existir interesse pelas novas consolas.

Em 2013 todos falavam dos gráficos de Killzone SF, Ryse… não se falava da versão PS4 de GTA V ou de Assassinś Creed Black Flag.

Portanto, é arriscado a Microsoft usar estratégia de jogos multiplataforma em seus games exclusivos. E o pior, defender isso como se em nada afetasse. Resta a Microsoft torcer para a Sony não lançar nada de muito impacto para os dois primeiros anos. Assim se sentirá confortável em dizer que estava certa.

bruno
bruno
Responder a  Carlos Eduardo
20 dias atrás

Devias comparar com as alternativas AMD dado que a arquitetura e mais semelhante.

Seja como for, os requesitos minimos no PC, pelo menos no caso de Deat Stranding nao estao ao nivel das consolas – estao para 720p.

Julio Esteves
Julio Esteves
Responder a  Carlos Eduardo
20 dias atrás

Acho que a Sony sabe disto e este vai ser o foco dela, mostrar tudo que o PS5 pode fazer (sem a limitação de hardware antigo) para diferenciar do XSX (compensar a diferença de Tflops).
Agora convenhamos, apostar em trabalho de terceiros ( para sustentar hardware de 2013) no início de geração é algo temerário e me questiono se a MS tem algo na manga para o futuro que possa trazer resultados de impacto em outra áreas? Como cloud ou um gamepass ultimate.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  Carlos Eduardo
20 dias atrás

Mínimo… Que não tem o nível de detalhe do console!.Estamos falando de detalhe médio baixo.

Gears 5

Gears 5 System Requirements: Minimum

  • CPU: AMD FX-6000 series | Intel i3
  • RAM: 8 GB RAM
  • HDD: 80 GB available space
  • GPU: AMD Radeon R9 280 | NVIDIA GeForce GTX 760 (Windows 10) | NVIDIA GeForce GTX 1050 (Windows 7) or better
  • OS: Windows 7 SP1 64-bit, Windows 10 64-bit
  • Screen Resolution: 1280×720
  • DirectX: Version 12 – Hardware Level 11
  • Network: Broadband Internet connection
  • Sound Card: DirectX compatible

GTX 760 – 2,380 Tflops para correr a 1280×720.

Red Dead Redemption 2

Minimum Requirements

  • OSWindows 7 – Service Pack 1 (6.1.7601)
  • Processor: Intel Core i5-2500K / AMD FX-6300
  • Memory: 8GB
  • Graphics Card: Nvidia GeForce GTX 770 2GB / AMD Radeon R9 280 3GB HDD
  • Space: 150GB
  • Sound Card: DirectX compatible

A resolução não é referida, mas mesmo aceitando os 1080p 30 fps, estamos falando de uma 770 com 4.156 Tflops.

Quanto ao Horizon Zero Dawn estamos falando tambem de requisito mínimo… GTX 780 com 4,156 Tflops

Vou lembrar que Xbox One tem 1.31 Tflops e PS4 tem 1,84 Tflops. E você compara GCN 1.1 com Kepler, com bastante mais rendimento. Como pode dizer que os novos console se adaptam a uma 1080 ti com 5,4 Tflops?

bruno
bruno
Responder a  Reinaldo
20 dias atrás

O que isto comprova foi que o DX12 nao tornou pares a situacao consolas/pc e jamais o tornaria, ao contrario do que alguns esperavam.

O hardware das consolas continuar a conseguir fazer melhor que hardware PC duas vezes mais potente.

Isto sem falar de precisar de mais RAM.

Daniel
Daniel
Responder a  Carlos Eduardo
20 dias atrás

Essa história de multiplataforma não servir de base para a escolha de consoles é relativa; Resident Evil 8 já é exclusivo next gen e provável que teremos mais revelados ao longo do ano, pois teremos eventos online da Microsoft, Sony, Gamescon, TGS e TGA; altas chances de aparecerem outros pesos pesados ainda. Eu sinceramente não sei o quão arriscado será para a Microsoft em se utilizar da estratégia dos multi, até porque vivemos uma situação atípica esse ano (jogos serão atrasados, já foi dito e estamos presenciando isso), e caso a Microsoft não amplie esse período de transição que perdurará até final de 2021, pelo acaso ou o destino, eu não vejo essa vantagem da Sony em exclusivos no curto prazo não. Pela apresentação da Sony, até final de 2021, o grande peso pesado pode/deve ser Horizon 2; R&C, GT7 e Demons Souls Remake são altamente promissores também, mas nem de perto, na minha humilde opinião, têm um vislumbre de Killzone SF, Ryse e principalmente Infamous SS na época em 2013/14.

bruno
bruno
Responder a  Daniel
20 dias atrás

Eu sinceramente acredito que nao se trate de estrategia mas daquilo que todos vimos… os jogos next gen, pelo menos os primeiros, a oferecerem apenas algumas melhorias graficas nao muito notorias.

E no ultimo state of play, somente Kena se distinguiu, porque tudo o resto parecia estar preso ao hardware atual. Ha melhorias, mas tu so consegues notar se fizeres um comparativo no Youtube.

Ora a Xbox ja prometeu implementar melhorias como RT em jogos antigos e portanto, provavelmente conta entregar os mesmos graficos so com algumas melhorias no novo hardware.

E se a oferta da Sony for o que se viu… o argument tem peso.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel
20 dias atrás

Como você não vê vantagens? Se você está falando que os novos games não tem cara de nova geração, outros veículos técnicos falam exatamente o contrário e que o salto é maior do que do PS3 para o PS4. No caso de vantagem da Sony é meio óbvio. Já tem a vantagem na atual geração e isso já transporta automaticamente para a próxima quando se tem seus Studios trabalhando apenas em um sistema enquanto a MS está suportando um time de futebol de salão de consoles. Ora, quem está trabalhando apenas pensando em um sistema, obviamente vai ter vantagem boa na geração, pois está 1 ano ou mais trabalhando para uma coisa só, não uma família de consoles. No mais, de uma olhada na pesquisa nos USA sobre qual o console de preferência dos americanos… Único lugar onde o Xbox ainda é forte, perdeu ainda mais terreno para próxima geração. E vender menos que o one significa inviabilizar novos hardwares, pois se a tendência é encolher muito mais do que se encolheu na história, para um próximo sistema o encolhimento te de a ser cada vez maior.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Em um raciocínio teórico, eu concordo 100% com você.

Mas na prática, creio que ainda falta a Sony mostrar aquele gameplay arrebatador, que venda inteiramente a nova geração. Horizon Forbidden West seria o candidato, mas não vimos algo palpável como um gameplay. Quem sabe em Agosto?

No mais, de impressionante ainda fico com a tech-demo da EPIC.

Acredito que no dia 23 teremos muitas respostas sobre o que de fato é a estratégia da Microsoft.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Eduardo
20 dias atrás

Concordo. Mas creio que agosto serão novos jogos e falar de retrocompatibilidade e features do novo console, asism como outros detalhes… Quem sabe preço? Creio que apresentarão mais uns 2 jogos para day onde de ps5 e isso já o torna o console com mais jogos em lançamento de muito tempo. Vamos ver se aparece o Silent Hill.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Carlos Eduardo
20 dias atrás

@carlos Eduardo concordo com seus argumentos. A princípio tendo a pensar que a estratégia da Sony é melhor, mas isso só se confirmará se os jogos exclusivos nextgen mostrarem uma superioridade relevante face aos crossgen da MS. Que pode sim ainda ter cartas na manga (como acredito que a Sony também tenha), vamos aguardar o evento de agosto.
E, apesar de mostrarem algumas coisas interessantes (destaco R&C, Horizon 2 e hellblade 2), do que foi apresentado até o momento acachapante mesmo foi a techdemo.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Marco Antonio Brasil
20 dias atrás

Dia 23 eu espero ver gameplays, pelo menos de Forza 8, Hellblade 2 e Halo Infinite. Bom ou ruim, que venha gameplay.

Daniel
Daniel
Responder a  Carlos Eduardo
20 dias atrás

Estou muito curioso também, principalmente no que concerne ao Xcloud, além dos jogos claro. Talvez, eu digo talvez, seja esse o modo com que a microsoft lidará com a diferença monstra dos assets entre o one s e o series x. O Xcloud deve começar aos poucos, e porque não privilegiar quem já tem o X One e não queria/possa comprar o console novo?
Vejo muitas pontas soltas sobre essa questão de apoiar as 2 gerações nativamente por um tempo, e me veio essa possibilidade na cabeça aqui agora.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
19 dias atrás

Sparrow, ve o comentario do Rui Teixeira. Esta muitissimo bem explicado o que se esta a dizer e que acho que e o ponto do Daniel.

Resumidamente… os jogos falharam em impressionar. Tudo o que tiveste foram trailers cinematicos. E pouca gameplay.

E quanto a melhorias, elas existem… mas nao sao geracionais.

E neste sentido… a Sony esta a dar razao a MS quando defende a ausencia de jogos next gen para os proximos dois anos.

Acho que eles entenderem que nenhum estudio estaria preparado para as exigencias next-gen nesse periodo (para te ser claro, nenhum estudio tinha o suporte de algo como o quixel) e demorara tempo ate que esses jogos cheguem.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

O Rui Teixeira explicou esta perspectiva muito bem. As minhas razões são as dele.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Daniel
20 dias atrás

Obrigado por ter lido o texto inteiro e ter entendido o cerne da discussão.

Não descarto seu ponto de vista, até porque Resident Evil 8 parece ser 100% voltado para a nova geração.

Deto
Deto
20 dias atrás

off:

olha que coisa ridícula UHAAUHAUHA

comment image?1

twitter oficial de funcionário do xbox… Tá ai o motivo de eu achar que o evento do “jogos” do xbox vão ser um flop…

quem tem jogos não precisa fazer marketing de macho bombado… olha, nem o xbox milgrau iria fazer uma coisa tão ridícula quanto essa ai….

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Deto
20 dias atrás

Depois que eu digo que é um circo essa divisão Xbox, alguns acham ruim. Inacreditável como os caras conseguem passar a sensação de um circo cheio de palhaços.

Deto
Deto
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Esse twitte ai me lembrou que para mim nunca me saiu da cabeça que na MS eles veem quem joga video game como um adulto “looser que mora no porão da casa da mãe, é virgem e tem 40 anos e é obeso, burro, ignorante e fracassado”

Nunca me sai da cabeça que a MS vê quem joga video game como um sujeito tipo esse Meme ai:

comment image

faltou ai no meme referencia a ser virgem, e ficar vendo “sports” na “TV”, pq é muito burro para jogar algo que não seja “vrum vrum pew pew pew” e precisa de “kinect troque o canal da TV” pq ta com os dedos engordurados de asa de frango frito e coca cola.

Enquanto Nintendo exerga Video Game como brinquedo para todas as idades e toda a familia e esse é o seu público… e a Sony como filmes e músicas que podem ser pra toda a familia ou pra vc ver sozinho para adultos e pode ser tando descartáveis como obras de arte, como vários filmes e musicas são.

antes que comece o choradeira, eu falei que PARA MIM A MS VÊ jogador de video game como um estereotipo que eu citei, e não que o CONSUMIDOR do xbox é isso ai ou que isso representa a população do EUA.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Deto
20 dias atrás

Na vdd é o jeito Yankee de tratar videogames. Sempre foi assim, mas já era tempo de eles perceberem o contrário né? O videogame evoluiu ao longo dos anos e hoje não é mais igual na década de 80/90, onde quem jogava tinha menos de 18 anos… Essa abordagem que está errada. E se você olhar para o Xbox, no que ele foca com battletoads e grounded? Público adulto que não é, né?!! Ou seja, raciocínio e estratégia errados na divisão que tem piadistas de primeira e profissionais que mostram pouquíssimo empenho na diversidade. Serviço, serviço, serviço. Gamepass no cereal matinal, no almoço e na janta. E o que importa mesmo que são os jogos, fica em segundo plano, pois pensam apenas no dinheiro e não escutam o que a comunidade gamer quer. Escutam só quem depende de gamepass para jogar. Não espero mais nada da Microsoft, por isso quem sabe eu tenha alguma surpresa na apresentação deste mês. Mas meu hype ao longo dos anos diminuiu e hj está beirando o zero.

Deto
Deto
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

eles escutam apenas os fieis fanáticos que aplaudem tudo que eles fazem, ou seja, não escutam ninguém, apenas o próprio eco.

mas é simples, se não der certo o xbox virar serviço, o xbox acaba e pronto.

xbox não acabou em 2014 pq o Phill prometeu que iria transformar ele em serviço, igual todo o resto da MS.

MS escuta assim as críticas:

se critica é “meme de console wars” igual o Phill falando sobre crossgen… se da nota baixa “é site fazendo clickbait” igualo Phill falou acho que quando saiu as notas do Gears 4.

Nao sei de onde os Fãs do xbox tiraram que o Phill que TRABALHA A 20 ANOS na MS iria mudar o xbox.

promove funcionário de 20 anos de casa = ficar tudo igual

contrata OUTRO funcionário de FORA = mudar

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Deto
20 dias atrás

Sobre o Phill, prefiro nem falar mais nada… O cara é a personificação do flop do Xbox one em jogos. Tudo o que veio no início da geração para Xbox e que eram realmente bons jogos, desapareceu com a chegada do Phill. Pra mim, está claro e só não vê quem não quer. Eles querem transformar Xbox num serviço apenas e se tiver uma nova geração pós séries x, os games de Xbox estarão TB no Playstation. Eles simplesmente estão cagando para os fãs de xbox. Agora eles começaram um novo movimento de lançar primeiro os games no Pc, dando uma banana para os usuários do console.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Deto
20 dias atrás

Ridículo e diria até anti-profissional.

Livio
Livio
Responder a  Deto
20 dias atrás

Tô achando que ele empregou a galerinha do XMG para fazer tais montagens!!!

Deto
Deto
Responder a  Livio
20 dias atrás

pois é, foi isso que eu pensei quando vi esse post.

não é a toa que o xbox junta esses malucos de seita…

Livio
Livio
20 dias atrás

Microsoft fala da “revolucionária” Xbox Velocity Architecture
Está assim mesmo, entre aspas.
https://www.eurogamer.pt/amp/2020-07-14-microsoft-fala-da-revolucionaria-xbox-velocity-architecture?__twitter_impression=true

Deto
Deto
Responder a  Livio
20 dias atrás

lembro do SDK novo do xbox one que iria liberar todo o poder oculto para atingir 1080p.

xbox nunca muda, sempre nesses papo retardado de hiperboles masturboticas.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Livio
20 dias atrás

Mais fácil acreditar em conto de fadas que nesses caras. Divisão montou um concole igual se monta um pc e vai concorrer com um console clássico de vdd, coisa que o PS4 não é. Não acho que tem chances de dar boa em nenhum sentido. No mais, eles apenas falam dessa arquitetura como se tivessem descoberto a roda. Só que esquecem que a arquitetura tão fantástica do console deles já levou uma surra do rival antes mesmo de ser lançada. Essa é a Microsoft que conhecemos. Pff

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Já levou uma surra do rival antes mesmo de ser lançada??? cuidado hein amigo, sua decepção pode ser grande kkk

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Fernando Molina
20 dias atrás

Minha decepção? Decepção pq? Eu tenho condições de comprar ambas as plataformas e não sou um torcedor de plataforma. Torço para que melhore tudo dos dois lados. O que você acha que a Microsoft tem na manga em torno do séries x? Se tivesse algo, já teria mostrado, já que se atropelou totalmente tentando vender nova geração desde 2019. Se a arquitetura i/o do Xbox fosse ao menos parecida com do ps5, conhecendo como a Microsoft trabalha, vc acha mesmo que já não teriam feito o circo de posts e tudo mais que sempre fizeram? Acho que você que tem que se controlar quanto a decepção do séries x, pois ninguém comprou o único papo que a MS insiste em dizer em seus posts, que é o “mais poderoso”. Já é o mais poderoso o Xbox one x. Por sinal, mto mais poderoso que PS4 pro (mais de 40% a mais na mesma arquitetura) e consegue efetivamente fazer o que a mais que o concorrente? Quase nada! Acreditar que 18% de poder bruto a mais, com banda dividida e um SSD que entrega muito menos que o concorrente e está se mostrando um ponto chave da nova geração é, no mínimo, ilusão pura.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

Continuo dizendo, ainda é muito cedo pra essa sua certeza toda, mas se vc diz, tá bom

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
20 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Discussão óbvia, é claro que o Xbox One será abandonado logo e não vai conviver com o Series. A declaração de suporte e apoio da Microsoft é de 2019, percebe-se que vai até 2021, e esse é o período de transição padrão, e não é política imposta, eles falaram pelo seu suporte first party. A verdade é que a revolução da nova geração não vai acontecer antes desse período, um jogo demorará muito tempo para utilizar plenamente tudo que a nova geração está entregando, se um game dedicado a fidelidade gráfica da next gen foi iniciado em 2017, ele estará pronto em 2022 ou 2023.
Mais um artigo que parece problematizar algo que não existe. Pra que segregar a geração atual igual a Sony está pretendendo fazer lançando expansão de jogo que te obriga a comprar novo console sem usar plenamente nova tecnologia nesse período de transição?
Tem que confiar muito na fidelidade a marca de um mercado tão restrito.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Fernando Medeiros
20 dias atrás

Ninguém está a segregar geração atual. Ela já tem seus jogos e sempre foi assim. E você está falando o contrário que os desenvolvedores falam. O tempo para se fazer jogos na nova geração não é o mesmo que na atual, é menor. E se tens equipes trabalhando apenas no console de nova geração e outras preocupadas com geração atual, qual tem vantagem em design de jogo? Isso é bem óbvio e não sei pq vc insiste em não entender.

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Sparrow81
20 dias atrás

É certo que trabalhar para uma única consola, sendo esta de nova geração, deveria de ter vantagem, mas a Sony ainda não a mostrou, e é aqui onde reside o problema. Durante a apresentação da Sony, o jogo que melhor gameplay mostrou foi um jogo indie, Kena, o que não deixa, pelo menos pare mim, de ser algo preocupante, que nenhum estúdio first/second party da Sony tenha mostrado algo superior. O Ratchet está bonito, mas longe de fazer cair o queixo no chão, ao ponto que o programador que trabalhou na EA ter dito que se lhe tirares alguns efeitos parece um jogo da PS3, eu não diria tanto, mas facilmente um jogo da PS4. E os tempos de loading dos mundos, neste jogo, são quase irrelevantes, se vires o gameplay os portais purpuras (que são os que te levem a outros mundos) são escassos, ao contrário do que mostraram no trailer que apareciam por todos os lados. Por isso esperar uns 20seg. entre cada mundo não é algo que já não estejamos habituados.
Do Horizon, o único jogo com algum aspecto de nova geração, só vimos um trailer, e nada de gameplay. Eles podem dizer que estava a correr na consola, mas isso significa pouco ou nada. O Horizon 1 tem melhor aspecto nas cinemáticas que no gameplay, o homem aranha idem, por isso dizer que está a correr na consola não implica que o gameplay tenha o mesmo aspecto.
Para a mim a Sony facilitou bastante o trabalho da MS, esta só precisa mostrar um gameplay do Hellblade II com um aspecto parecido ao trailer, algo mais do projecto Mara, e os jogos de sempre e toda a razão passa para o lado da MS ao “adiar” os jogos verdadeiramente nexgen para daqui a 1 ou 2 anos. Faltando ainda por ver o que a Sony vai mostrar em Agosto, mas se não mostrar algo muito superior ao que vimos até agora, então aí sim, a Sony dará razão à MS, e pessoalmente não creio que irão mostrar nada de mais.
Para terminar, se a Epic não tivesse mostrado aquela demo do UE5, neste momento estaria com sérias dúvidas da real vantagem do SSD, mas ainda falta ver isso na prática, e a Sony tinha obrigação de ter algo já na janela de lançamento que mostrasse algo do género.

bruno
bruno
Responder a  Rui Teixeira
20 dias atrás

Sem tirar nem por.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rui Teixeira
20 dias atrás

Se vc fala que a Sony não mostrou, quem mostrou? No festival de indies da Microsoft que muitos nem estavam rodando no console? Tudo no evento da Sony estava em tempo real. Simples. A MS se lançou em 2019 vendendo nova geração e até agora vimos jogos de nova geração em algum evento deles? Por favor, né? Hahaahah

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
19 dias atrás

A Microsoft nao mostrou so indies. Mostrou um trailer de Hellblade 2 que e tao valido quanto o de Horizon e um teaser de um novo titulo chamado project Mara. E o que foi mostrado nesses dois enterrou graficamente, tudo o que a Sony mostrou, excepto talvez Kena.

Mas nem quero entrar por aqui, porque no fim falamos de trailers cinematicos e a gameplay pode ser diferente tanto de um lado como do outro.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  bruno
19 dias atrás

Você me decepciona Bruno… Confunde arte gráfica com qualidade gráfica.
Dizer que Kena só porque tem gráfico que você acha mais bonitinho, supera Horizon retira toda e qualquer credibilidade ao que você diz.

bruno
bruno
Responder a  Reinaldo
19 dias atrás

Sim? Então diz-me os atributos gráficos de Horizon e de que forma supera Lena.

Esclarece então a minha ignorância.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Rui Teixeira
20 dias atrás

Rui eu concordo com muito do que disseste, mas faço a observação que a MS precisa mostrar serviço no evento de julho, pois bem ou mal a Sony mostrou alguma coisa palpável nextgen.
Vai ser muito interessante ver essa troca de golpes entre as duas até o lançamento.
PS: achei fraquíssima a matéria do Xbox wire sobre a VA. Continuo na expectativa por mais informações técnicas oficiais sobre o funcionamento do sistema.

bruno
bruno
Responder a  Sparrow81
19 dias atrás

Spider-Man Miles morales e o que Infamous First Light ou Uncharted TLL foram. Se o segundo pode ser considerado um jogo a parte e um spin off, a verdade e que o que foi mostrado nao impressionou.

Ha mais detalhe, ha melhores graficos. Mas nada next-gen.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

Já há Gameplay? O que vi foram animações e maior draw distance. Sem saber o que é Gameplay ou curscene.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

Pelo que eu entendi ele esta a dizer que esta declaracao dos dois anos de cross-gen e de finais do ano passado logo o que a MS disse e que graficos next gen so no final de 2021.

E depois do show da Sony, estou tentado a concordar.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  bruno
19 dias atrás

A Microsoft nunca falou em gráfico. Falou em exclusivos série X.
Se será 2 anos ou não é outra coisa, pois pode haver má interpretação, mas isso foi o que o cara disse.

bruno
bruno
Responder a  Reinaldo
19 dias atrás

Hummm….

Então eu estou errado ao supor que exclusivos da XsX, um sistema de 12Tflops, e que são exclusivos porque não rodarão nos sistemas XBO atuais, contarão com melhores gráficos?

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
19 dias atrás

Apesar de concordar contigo, recordo apenas que esse periodo de transicao nao existiu para a atual gercao. Comecaste logo a receber experiencias next-gen no dia 1.

Andre gt
Andre gt
20 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Sairam mais informacoes sobre a unreal engine 5, com direito a vídeo, no caso mostrou-se que o ps5 estava rodando a um pouco menos que 1440p… e que a streaming pool era de apenas 768MB, bem menos do que parecia ser

https://youtu.be/roMYi7BU1YY

Mario poderia fazer um artigo destrinchando o que foi falado e o que significa pra next gen…

Billy Joe Ken
Billy Joe Ken
19 dias atrás

4k@60fps 8x > 1080p@30fps
12.1 /8 = 1.51teraflops
Nada que um filtro aqui outro ali não resolva.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  Billy Joe Ken
18 dias atrás

Você está esquecendo duas coisas, e pecando numa terceira.
A primeira é o CPU entre 4 a 6 vezes superior… Que não vai lá de filtro!
A segunda é que o RNDA 2 é mais de 40% mais eficiente que o Vega, e o Vega é mais eficiente que o GCN 1.1.
Comparativamente ao GCN 1.1, o RDNA tem uma eficiencia de cerca de 60% mais.
Você vai superar isso com filtrinho?
Porque mesmo indo pela pior possibilidade, a comparação real em Tflops é de 1.31 para 17 Tflops e não 12.1
A terceira onde você peca, é que está limitando o sistema superior a dar apenas mais fps. Ou seja, ele seria uma Xbox One X com 60 fps.
Se você considera isso um bom uso do hardware de nova geração… jogar jogos de One com mais resolução e fps, boa sorte com isso.

bruno
bruno
Responder a  Billy Joe Ken
18 dias atrás

Obrigado por isto!

Nao fosses tu a dar este tipo de esclarecimentos altamente reveladores, o que seria de nos pobres ignorantes?

Assim sim a logica do Phil Spencer faz todo o sentido! De certeza que quem escreveu este artigo, e que quem escreveu os comentarios a criticar as palavras nao teria capacidade para fazer uma simples divisao e chegar a esta conclusao e revelacao tao brilhante!

No entanto…

O que faras se o CPU, que e 4x superior ao dos sistemas de 1.31/1.52/6.2 teraflops for utilizado para fisica como esta?

https://www.youtube.com/watch?v=u3ktiewcLpo

Ja sei! Nao poes! Assim, nao tens problemas! Claro, como e que nos nao pensamos nisso?….

Mas, o que faras quando o CPU 4x superior for utilizado para melhorar e muito a IA dos inimigos e a interactividade da tua personagem com o cenario?…

Ou quando o GPU que possui capacidade unica para mesh shaders, culling, bem como acesso a um SSD extremamente rapido e a um sistema de memoria que lhe render o que estas a ver o no ecra naquele momento, sem necessidade de carregar mais que isso e descendo o custo na RAM?

Ja sei! Cortas no detalhe! Logo podes passar a vontage de isto…
comment image/EG11/thumbnail/1920×1077/format/jpg/quality/80
comment image

Para isto…
comment image

Fantastico! E claro, nao ha problema nenhum em desenbollsar mais 500 euros para este previlegio!

Billy Joe Ken
Billy Joe Ken
Responder a  bruno
18 dias atrás

As desenvolvedoras de games produzem pra plataforma mais potente e depois podam. Sempre foi assim.
IAs podem ser simplificadas. Número de mobiles (NPCs) reduzidos. Mecânicas podem ser removidas (exemplo Shadow of Mordor pra X360 não tinha o sistema Nêmesis). Gráfico nunca foi o problema e nem será.
Sem contar que elas competem pelo mercado. Nenhuma desenvolvedora produzirá para plataforma mais fraca e com isso abrir espaço pra concorrência lançar jogos melhores por terem os produzido para a plataforma mais forte.
Basta pensar.
Abraços

Equipa PCManias
Responder a  Billy Joe Ken
18 dias atrás

Caro leitor
Alterações na IA e número de NPCs, mecânicas e outros são situações que envolvem alterações a mecanismos de jogo fundamentais. Ou seja, o jogo que terá será parecido, terá a mesma temática e os mesmos principios, mas não será o mesmo.
Nas consolas situações dessas acontecem em saltos geracionais, e efectivamente poderiam ser usadas aqui.
No entanto o que refere são situações de pormenor. A Diferença de CPU entre a Xbox 360 e a actual Xbox One era incomparávelmente inferior à diferença entre o Jaguar e o Zen 2 das futuras consolas.
Isso quer dizer que onde antes apenas era possível “aparar” ou mesmo remover algumas coisas sem mexer muito nas mecânicas essenciais que definem o jogo, com esta diferença ou sub aproveita o CPU superior, ou os cortes teriam de ser tão radicais que o jogo seria irreconhecível.
E não me refiro só à potencia de processamento, mas igualmente à velocidade de processamento. A frequencia interna dos CPUs é tão diferente que um único núcleo Zen pode processar num fotograma o que Jaguar requer dois núcleos.
Isso não seria problema com código devidamente adaptado e se o Jaguar tivesse performance para dar e vender, mas isso não é uma realidade.
O artigo publicado neste website compara a Xbox one com a série X, usando como métrica a Switch e a PS4. E se entre a Switch e a PS4 já havia aquele fosso que obrigava a todos aqueles cortes, num jogo que por si nem eram dos mais exigentes a nível de CPU, a diferença entre a Xbox One e a série X é gigantescamente maior.
Daí que meros “aparos” não são suficientes. Ou há sub aproveitamento da máquina superior (que pode depois usar essa performance para mais fotogramas e pouco mais), ou a máquina inferior não estará a correr o mesmo jogo, mas sim algo meramente semelhante.
Se acha que oferecer produtos com qualidade inferior, apenas para se poder referir que há suporte é algo pro-consumidor, deixe que lhe diga que, pessoalmente, acho isso a táctica mais baixa de promoção de um produto superior que existe. Porque uma coisa é dizer ao cliente: Olhe, quer algo melhor, tem de mudar. Outra é dizer-lhe só muda se quiser, mas dá-se-lhe um produto inferior que só serve para promover a mudança.
Mas para mais informações terá de ser o administrador do website a responder-lhe.

bruno
bruno
Responder a  Billy Joe Ken
17 dias atrás

@BillyJoeKen

Pelos vistos e preciso explicar o conceito de evolucao grafica e provar que Shadow of Mordor nao e um jogo com graficos next gen – neste aspeto ja tinha sido ultrapassado por titulos que nos chegaram mais cedo.

Assim sendo o exemplo que das ate da razao a o Mario que escreveu o artigo e a mim.

Antes de mais um esclarecimento – nao, Shadow of Mordor nao foi feito nas maquinas mais potentes e depois portado para a mais fraca… Foi feito nas mais fracas e foram-lhe adicionadas features nas mais potentes. Porque senao, nao terias isto:

Shadow of Mordor
comment image
comment image

VS nova geracao (Xbox ONE – Rise Son of Rome):
comment image
comment image

Vais me dizer agora que os dois jogos sao equivalentes?

Eu noto maior quantidade poligonal, melhores texturas e maior detalhe no segundo caso, enquanto o primeiro caso claramente esta preso aos limites de geomteria e texturas da geracao anterior, apresentado apenas maior resolucao e um pouco mais de detalhe.

Shadow of Mordor e um titulo cross-gen, claramente, e por cross-gen entende-se um titulo que foi feito para a maquina mais fraca e posteriormente portado para a mais potente, adicionando-lhe efeitos.

O unico jogo que se sabe, fora este caso de The Witcher 3, que foi feito na maquina mais potente e depois portado para a mais fraca foi Rise of the Tomb Raider. E ainda assim, a versao mais fraca sofreu valentes cortes no grafismo e teve que ser gerida por uma equipa a parte da principal.

Shadow of Mordor nao necessitou desse trabalho dado que maioritariamente incrementaram a resolucao para a maquina mais poderosa e adicionanram sistemas, como o que descreveste, que provavelmente ja teriam em mente adicionar para o PC.

error: Conteúdo protegido